Senadora petista Ana Rita toma partido em favor do crime. Não, eu não exagero. E onde está a oposição a isso?

34
139

ana-rita (1)

Eu vou escrever isso de forma tão simples quanto possivel: os esquerdistas, em essência, optam pelo marginal em detrimento de suas vítimas. Isso ocorre por que eles precisam que suas mentes acomodem duas crenças: (1) o ser humano é essencialmente bom e remodelável a vontade, (2) o estado é responsável por permitir que todos exerçam essa “bondade”.

Evidentemente é uma crença que só enganaria crianças, mas, juntas, elas tem uma função básica: sustentar o discurso pedindo inchaço estatal, que, no fundo, agrega a totalidade dos objetivos da esquerda. Em outras palavras, todo esse discurso em defesa de marginais, feito por esquerdistas funcionais (e patrocinado por beneficiários), não passa de um grande negócio em prol de burocratas, todos eles andando em carros blindados e vivendo em condomínios lotados de seguranças.

Ao avaliarmos o comportamento dos esquerdistas contra Rachel Sheherazade, vemos claramente que eles gastam muito mais esforços para proteger um marginal do que para proteger suas vítimas. E, para piorar, eles ainda incitam o crime feito contra civis, justificando-o em vários momentos.

É fácil até demais obter exemplos dessa tese mostrando que a esquerda tomou o partido na questão do crime,  e age em oposição ao cidadão comum, privilegiando sempre o criminoso.

A senadora petista Ana Rita, por exemplo, resolveu oficializar uma ação contra Rachel Sheherazade. Segundo Ana, por violações de direitos humanos na TV:

A presidenta da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, senadora Ana Rita (PT-ES), oficiou nesta quinta-feira (06/02) a Procuradoria Geral de Justiça do Estado de São Paulo sobre o caso do editorial proferido pela jornalista Rachel Sheherazade, do Jornal do SBT, solicitando instauração de procedimento e providências por violações aos direitos da pessoa humana e incitação à violência. Junto ao ofício foi encaminhada a nota de repúdio publicada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro e a Comissão de Ética sobre as violações de direitos cometidas pela jornalista ao afirmar em rede nacional que são “compreensíveis” as práticas do grupo que acorrentou um jovem acusado de prática de furtos e roubos, o espancou, mutilou e divulgou sua imagem na internet.

O discurso enfático da jornalista, proferido no Jornal do SBT no programa exibido no dia 4 de fevereiro, motivou a solicitação da Comissão de Direitos Humanos, “porquanto violou os direitos humanos, o Estatuto da Criança e do Adolescente e fez apologia à violência quando afirmou achar que ‘num país que sofre de violência endêmica, a atitude dos vingadores é até compreensível”, como pontuou ofício enviado ao procurador Marcio Fernando Elias Rosa, da Procuradoria de São Paulo.

Agora veja o que a mesma Ana Rita disse em relação a praticantes de furto, como apontado pelo blog Questões Insanas:

Não é uma questão de punição do ponto de vista penal. É social. Essas pessoas não são perigosas, não pegam em armas, não agridem ninguém. Essas pessoas têm dificuldade de lidar com a incapacidade financeira. Hoje, você tem uma questão de propaganda de shampoo, comida, iogurtes e roupas que é insuportável. É muito difícil você resistir. Isso não justifica pegar nada que seja dos outros. Mas uma vez que não deu pra resistir a essa vontade, isso é um problema que deveria ser levado a um serviço social.

O blogueiro Juraci Rocha complementa:

Ficou surpreendido com este falatório insano? Pois é, partiu da senadora petista Ana Rita (PT-ES). Ana Rita apresentou projeto de Lei no Congresso que recomenda aplicar admoestação verbal (o popular pito) a pequenos crimes de furto.

No discurso da senadora pessoas com dificuldades financeiras não divisam a fronteira entre a legalidade e a ilegalidade. Mais, chega a culpar os meios de propaganda por estimular o consumo. Será que Ana Rita proibiu a televisão em sua casa? Sabe cumé, pode não querer correr riscos com os empregados da casa, caso os tiver…

Ana Rita, petista que é tem a solução para este problema, é proibir a propaganda de consumo, assim ninguém deseja nada, ninguém é seduzido a desejar e querer algo.

Imagine a cena, a vingar a idéia da senadora, o comerciante do mercadinho da esquina ao flagrar o ‘ladrão, dedo em riste vai ralhar com ele “Furtando de novo seu moleque?”. O ladrão sai perdoado…

Deve ser bem isto o que acontece quando alguém da seara petista se deixa flagrar com a boca na botija. Seus parceiros dão lhe um pito, não por que roubou, desviou ou prevaricou, mas por que se deixou apanhar. Lastimável!

Petistas tem a incrível disposição de enxergar o crime como coisa menor, desde quando o criminoso possa servir de massa de manobra e fonte de promoção pessoal.

Que falta que faz uma oposição hoje no Brasil!

Se o PSDB fosse efetivamente oposição ao PT, tomaria partido em favor de Rachel Sheherazade e iria expor o que aliados do PT estão fazendo contra quem fala em nome de uma população desassistida, ou seja, toda aquela que dia após dia é vitimada por marginais. O patrulhamento ideológico contra Rachel Sheherazade é uma das maiores monstruosidades morais da história recente. Se não tratarmos a questão com esse nível de asco, não estamos tratando-a corretamente.

A esquerda puro sangue já tomou seu partido, a favor dos criminosos. Falta agora uma oposição para mostrar como a questão deve ser definitivamente polarizada.

Digo ainda mais: se existisse uma oposição de fato, essa semana passada deveria entrar para a história como aquela em que a esquerda oficialmente assumiu que tomou o partido dos criminosos em detrimento de suas vítimas. Além do mais, eles assumiram de fato que tomam a censura como um de seus princípios caso existam pessoas que falem em favor das vítimas de bandidos. (Na verdade, sempre que existam riscos para seus projetos de inchaço estatal, eles vão pedir censura, evidentemente)

Mas, como eu disse, é preciso de alguém que faça oposição de verdade. Quem se habilita?

Anúncios

34 COMMENTS

  1. Pois é Luciano, há quem não acredite que a senadora não disse estas palavras, embora elas estejam registradas na internet. Esta gentalha perverte os valores sociais, divide opiniões e busca manter o povo na ignorância com o intuito de domina-lo sem esforço

  2. Luciano, Por que você acha que o PSDB é tão bunda-mole? Qual o medo deles? Será que têm medo do PT, pois sabem do que são capazes? ou tem medo da opinião pública?

  3. Essa Ana Rita é uma boa bisca. Ela também fez um proselitismo cretino para tentar tirar o site do Dr. Emanuel (Joselito Müller) do ar, e não teve sucesso. Claro que jamais teria, pois a Wordprss é uma empresa americana sediada em San Francisco California (basta ver pela ferramenta investigativa Geotool do componente FlagFox do navegador Firefox, que alias é o único navegador que eu uso e confio).

    Eu penso que ela projeta intencionalmente esses proselitismos cretinos apenas para ganhar as boas graças e favores na pirâmide da canalhada petralha.

    Não creio que essa bravata vá causar algum estrago profissional para a Rachel.

    Atenção! Reparem bem a cara de bisca espertalhona que ela tem.

    E lembremo-nos que apesar disso, nós cidadãos, devemos tratá-la por “excelência”. É mole?

    • Eu até pensei nisso, mas meu foco não é bem no dia-a-dia da política, mas no COMPORTAMENTO POLÍTICO de esquerdistas, que habilitam e promovem as fraudes.

      Por exemplo, não há posts meus focados em investigar o mensalão, mas em investigar os discursos de promoção e defesa do Mensalão, e daí por diante. Digamos que é mais questão de expertise e foco. (Isto é, eu foco naquilo que sou melhor em fazer, não naquilo que não é minha especialidade)

  4. Vejam o que disse essa Ana Rita boa bisca:

    “Não é uma questão de punição do ponto de vista penal. É social. Essas pessoas não são perigosas, não pegam em armas, não agridem ninguém. Essas pessoas têm dificuldade de lidar com a incapacidade financeira. Hoje, você tem uma questão de propaganda de shampoo, comida, iogurtes e roupas que é insuportável. É muito difícil você resistir. Isso não justifica pegar nada que seja dos outros. Mas uma vez que não deu pra resistir a essa vontade, isso é um problema que deveria ser levado a um serviço social.”

    Quer dizer: devido à insuportabilidade de propagandas apelativas ao sexo, então se um “di menór” não resistisse, e currasse a dona Ana Rita, isso deveria ser levado a um serviço social, e ala iria aplicar um mero pito, apenas, ao “di menór”. E assim sucessivamente até que ela se tornasse a dama coletiva preferida no entretenimento interno da FEBEM.

    Que mulherzinha safada hein ???

    • Pela lógica dela se um cara quiser transar, mas ninguém quiser dar, ele pode forçar de boa desde que não use arma. Será uma questão social, afinal somos bombardeados com sensualidade e sexo pela mídia 24/7. Partidinho patético.

  5. O Olavo de Carvalho declarou acertadamente no último hangout dele com Lobão e Rodrigo Constantino, que estamos vivendo em pleno status de censura cerrada.

    Existe um programa da RadioVox denominado “Tratamento de Choque”, realizado por Paulo Eduardo Martins e Diogo Fontana, levado ao ar todas as segundas-feiras as 22:00 h (horário de Brasília e já tem três edições sequenciais, que podem ser revistas no canal Youtube Tratamento-de-Choque). Pois bem, esse programa está analisando uma possível agenda de oposição, e vale apena ser ouvido.

    Abs.

  6. Gostaria de pegar essa senhora e colocá-la em trajes minúsculos no aterro do Flamengo (ou qualquer outra área barra pesada da cidade) após as dez da noite durante um mês, sem escolta, sem equipe de filmagem, só ela, no meio do lance, contando apenas com as próprias pernas para sair de lá rapidinho. Era capaz dela mudar de opinião na primeira noite. As outras 29 seriam só pra aprender a não falar me¨%$da.

  7. Pergunta: Jack Sparrow é um cidadão “pirata”, ou um “pirata” cidadão?

    Resposta: Jack Sparrow é amigo do grande conselheiro real Sir William Ladiesfucker.

    To be or not to be? Ohhh fucking question…

    Para que serve a direita?

    http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/14939-para-que-serve-a-direita.html

    Tomou a pílula vermelha, já era.

    http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/14936–tomou-a-pilula-vermelha-ja-era.html

  8. é preciso de alguém que faça oposição de verdade. Quem se habilita?

    É como eu disse aqui e já disse mais de uma vez, se o pessoal não consegue se unir nem pra usar um MEME (adote um bandido), tampouco se juntarão para fazer oposição.

    Os esquerdistas são desonestos e psicopáticos, mas sabem agir em conjunto, uníssonos — tanto que blog a após blog, como abelhinhas, ecoam seus ideais de defesa à pessoa do bandido, em detrimento à pessoa da vítima. E como se nota, não será possível refutar TODOS eles, ao passo que você refuta 1, outros 10 aplicam as mesmíssimas fraudes em outro lugar.

    A coisa não é quantitativa. É necessário tornar a campanha “adote um bandido” REAL, em forma de PROGANDA, pois ela força o esquerdista a assumir o ônus das posições que defende. É necessário fazer isso se tornar o vírus do Neo esquerdismo — que forçará a quebra do discurso tradicional esquerdista.

    Politicamente NÃO DEVEMOS ESPERAR NADA dos partidos com realação a isso. Mas em meios comunicacionais (multimídia) as possibilidades são praticamente infinitas.

    Raquel, que já fala com o Brasil, tem que aproveitar esse acesso para junto com outros expoentes da direita, começar a empregar estratégias mais pensadas e objetivas para as MASSAS…começar a disseminar o conhecimento de forma mais ampla. Não é apenas um alinhamento, mas um VÍNCULO, como já disse em outros comentários.

    Dessa vez ela deu sorte, porque a opnião dela está congruente com o que pensa a maioria da população, população que por sua vez está percebendo claramente a realidade de que esse discurso dos “direitos dos manos” não funciona. O momento é de capitalização geral — se deixara passar, poderá não ter outra oportunidade concernente a este assunto.

    O esquema não é de defender Rachel Sheherazade, mas se juntar à ela e os outros, para todos juntos atacar o conceito esquerdista de se elevar o bandido, ignorando suas vítimas.

    X

    Luciano, do que você precisa para tornar o conteúdo do seu blog mais compacto, e começar a fazer vídeos???

  9. INCLUSIVE, neste link podemos ver que Rachel já tem um bom controle de frame:

    http://natelinha.ne10.uol.com.br/noticias/2014/02/08/sheherazade-fala-sobre-polemica-pt-e-psol-defendem-a-censura-71155.php

    RAQUEL DEVERIA FAZER UM VÍDEO COM AS RESPOSTAS que ela deu nesse artigo, EM FORMA DE DOCUMENTÁRIO, onde ela e OUTROS jornalistas, filosofos e pessoas de mídia, fazem a reunião de todas as denúncias a respeito do controle de mídia.

    Semelhante (em forma) àquele dos atores da globo fizeram, ao defender black blocks.

  10. Na que dei do tal vídeo, Rachel também pode botar no mesmo bolo os partidos que estão atuando contra a liberdade de expressão, opinião, tentando controlar a mídia, e os blogs chapa branca que tentaram assassinar recentemente sua reputação — Como o “Bostil 171” — quando vinculou aquela informação sobre sua licença como funcionária pública.

  11. Luciano, ontem comentei em outro post sobre a possibilidade dos esquerdistas estarem atacando a Rachel Sheherazade com o intuito de desviar a atenção do público para esse caso do bandidinho, numa tentativa de amenizar o caso da escrava cubana que deixou o Mais Médicos.

    Li agora no facebook um texto que parte do mesmo princípio, mas com uma abordagem diferente: A esquerda estaria atacando a Rachel para colocar “panos quentes” na entrevista bombástica do Romeu Tuma Jr. ao Roda Viva.
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=642624982461983&set=a.542916875766128.1073741828.542868939104255&type=1&theater

    O próprio Tuma comentou e concordou!

    O que você pensa sobre?

  12. Puseram o diabo no poder, agora, enquanto estão lá, é satisfazer-se com suas” boas obras”; são o retrato do que está cá em baixo, a prática da injustiça institucionalizada.
    Vamos ver se dessa vez o povo acorda com o que sucede no Brasil nas próximas eleições; a Argentina tá quase se afundando no brejo!

  13. Luciano, você tem algum texto específico sobre esta estratégia de socialização da culpa pela criminalidade, e de que forma podemos analisar estes argumentos e confrontá-los?
    Eu imagino alguns campos de análise possível para questionar estes argumentos, desde história, economia até filosofia moral.

  14. A oposição que temos, PSDB, PPS é tão fraca e incompetente, que acho que ela está apenas cumprindo o papel de ocupar o espaço do que deveria ser uma oposição de verdade. Enfraquecer o papel que a oposição deveria ter em casos como esse.
    E, portanto, ajudar a esquerda a dar andamento em seu projeto comunista.

    O que acha Luciano ?

    • Olha, eu não sou tão adepto desta funcionalidade dada ao PSDB. Eu concordo que a esquerda se aproveita de chamar outro partido esquerdista de sua oposição, mas vejo que PT e PSDB hoje são assim por ter existido uma estratégia de criação de intelectuais de esquerda nas universidades brasileiras.

      Abs,

      LH

Deixe uma resposta