O cinismo macabro da Black Bloc Sininho tentando justificar o injustificável

37
341

maxresdefault

Hora de lembrar o que eu escrevi em um texto ontem intitulado “O que matou o cinegrafista Santiago?”, a respeito de fatores motivadores para a tendência absurda de radicais da esquerda para o crime:

E que tal a argumentação afirmando que Black Blocs são sempre inocentes de suas ações, ou seja, toda a culpa é sempre da polícia? […] Que tal os tradicionais eufemismos usados pelos novos bárbaros para justificar quaisquer atrocidades que queiram cometer, como dizerem que ‘estão caminhando na marcha da história’ ou ‘fazendo poesia concreta’? Nessa lógica, aliás, ninguém matou Santiago. Foi apenas ‘poesia concreta’.

Não demorou nem um dia para a Black Bloc Sininho confirmar minha tese. Naquele mesmo texto vimos um vídeo no qual a tal Sininho (que também atende pela alcunha de Elisa Quadros) age de maneira extremamente ofensiva contra um outro cinegrafista, após ela ter ido prestar solidariedade ao colega marginal que está preso com um dos responsáveis pela morte de Santiago.

Off-topic: Conforme vimos em matéria do Globo, Sininho também ajudou a complicar a vida do político ultra-esquerdista Marcelo Freixo, do PSOL-RJ:

A ativista Elisa Quadros, conhecida como Sininho, chegou à 17ª DP (São Cristóvão), na Zona Norte do Rio, por volta das 14h desta terça-feira (11), para prestar depoimento no inquérito que apura a morte do cinegrafista Santiago Andrade, atingido por um rojão durante um protesto no Centro na quinta-feira passada (6). Ela deixou a delegacia por volta das 16h30, sem falar com a imprensa.

Sininho teria afirmado ao advogado de Fábio Raposo – preso por envolvimento no crime – que Caio Silva de Souza, apontado pela polícia como o homem que acendeu o rojão, seria ligado ao deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ). O deputado, no entanto, negou conhecer os suspeitos.

Aliás, lembremos o endosso público de Freixo aos Black Blocs:

Enfim, Sininho é Black Bloc da gema, assim como Marcelo Freixo sempre lutou a favor de esquerdistas radicais, que odeiam cumprir a lei.

O detalhe constrangedor que, como já disse, corrobora minha tese não é nem essa aliança acima, mas a mania desse tipo de gente de não ter a menor consciência dos seus atos, o que os qualifica no mesmo nível comportamental que os mais frios psicopatas.

Duvidam? Então vejam o vídeo abaixo, no qual Sininho dá suas justificativas para eximir seus amigos Black Blocs da monstruosidade que ceifou a vida de Santiago.

Sim, é exatamente isso que você viu. Por essa lógica acima, uma mulher estuprada é culpada de seu estupro, “por estar lá”. Assim como uma mãe é culpada por pedofilia por ter mandado seu filho à uma escola onde ele foi vítima de abuso sexual. E assim, sucessivamente, sempre existem formas de distorcer a realidade para que nenhum deles jamais reconheça suas culpas.

Não podemos nos enganar: esse tipo de comportamento que auto-justifica quaisquer monstruosidades morais (e legais), criando seres que não entendem a noção de culpa (somente quando se referem a eles e os seus, obviamente), é parte fulcral do fenômeno comportamental esquerdista, visto em especial naqueles mais exacerbados.

A violência descomunal que tirou a vida de Santiago é apenas parte indissociável desse fenômeno.

Anúncios

37 COMMENTS

  1. […] No vídeo abaixo, vemos como um cinegrafista, que cobria a prisão do assassino de Santiago Andrade (aquele morto com um rojão na cabeça), reage, de forma viril, à ameaça de um cocô que lhe ameaça, dizendo-lhe que ele “seria o próximo” a receber um rojão na cabeça. Falou e pensou que o cinegrafista não faria nada. Se deu mal, levou uma bela pancada de câmera na cabeça para aprender a não ameaçar mais um trabalhador honesto, comportando-se ele como um vagabundo da pior espécie. Também no vídeo, em seu início, vemos a ativista Sininho (Elisa Quadros de Pinho, que tem quatro apartamentos de alto padrão e é neta do maluco Jânio Quadros) reclamando e tentando enrolar com alguma desculpa esfarrapada. Mais sobre esse fato, e o envolvimento de Sininho na proteção e tentativa de justificação do assassino Caio de Souza Silva (o lançador do rojão), você pode ler aqui. […]

  2. Curiosamente, os próprios esquerdistas se utilizam dessa alegação de que “a culpa do estupro não é da vítima ou da roupa da mulher” quando querem encurralar um homem que apresente um ponto de vista contrário às suas idéias. O mais execrável são tipos como o Paulo Henrique Amorim e o Rafael Tsavkko que debocharam da morte do cinegrafista da Band. Tsavkko ainda tem um agravante de que ele incitou e faz parte dos cabeças dos Black Blocs e usou métodos pérfidos para justificar a ação desse grupelho revolucionário massa de manobra. Sugiro dar uma “stalkeada” no perfil dele (https://twitter.com/Tsavkko) que você encontrará muitas pérolas que ajudarão no seu trabalho. Abaixo segue o Paulo Henrique Amorim pagando mico. Valeu.

    • Nem mente, preste atenção, para quem quer saber um pouco mais sobre expressão dos olhos:

      Olhos para cima:
      Para esquerda – criando imagens
      Para a direita – relembrando imagens

      Olhos para o lado:
      Para esquerda –criando sons
      Para a direita – relembrando sons

      Olhos para baixo:
      Para a esquerda –tendo sensações e emoções
      Para a direita – conversando consigo mesmo

      • Cara Luize.

        Você inverteu as direções.

        O lóbulo cerebral DIREITO é responsável pela CRIATIVIDADE.
        O lóbulo cerebral ESQUERDO é responsável pelo RACIOCÍNIO LÓGICO e MEMÓRIA.

        Porém corrigindo essa inversão, seu argumento é perfeito e instrutivo.

        Grato pela instrução e abraços.

  3. Engraçado esse argumento de “equipar cinegrafistas” com proteção de expedicionários de zonas de guerra – Para protestos que a priori são divulgados como pacificos;
    http://www.youtube.com/watch?v=5w1fxiXxdbw
    A “Sininho” esqueceu de falar que a Carta Capital TAMBÉM não equipa seus jornalistas.

    Fica a dica: Se algum jornalista ou militantante pago apanhar da Polícia, vamos processar a mídia e os partidos que negligênciaram capacetes e coletes a prova de bala a eles.

  4. Todos irão cair agora, mataram um cinegrafista e jornalistas não gostam quando um dos seus é atingido, só lembrar que enquanto a PM acertava manifestante ou vândalos estava tudo bem, ai acertaram uns jornalistas e a mídia caiu de pau na PM… Dessa vez existiam provas de que a culpa não era da PM!
    Quero ver os esquerdistas levando no lombo até o final! Quero ver como vão atirar para todos os lados para tentar se safar! E só espero que a população que fica naquele papo de que não existe direita ou esquerda pare com essa bosta e acorde, pois a direita no Brasil é inexistente, mas a esquerda, em suas divisões, de menos extremistas a mais extremistas, sempre tentou dominar este país!

  5. Então ela quer que os cinegrafistas façam o que da vida?
    Fiquem no estúdio filmando as paredes?
    É pra rir mesmo dessa psicopata.

    Agora as emissoras de TV tem uma parcela de culpa se um cinegrafista morre. Dãããaaaa.

    Então quando uma mãe manda um filho para uma escolha pública perto do morro, porque foi o tudo que ela conseguiu, e o filho morre assassinato por traficantes a mãe tem uma parcela de culpa. Dããããaaa.

    Se uma pessoa decide sair de casa à noite para ir à uma farmácia e é assassinada por um assaltante essa pessoa tem uma parcela de culpa. Dããããaa.

    Só na lógica da sininho. E dos esquerdoprosos que adoram culpar a vítima.

  6. Luciano, você já leu esse texto do Olavo? http://www.olavodecarvalho.org/semana/081211dc.html

    Essa parte me lembrou do seu blog:

    Todos os seus esforços persuasivos dirigem-se, então, no sentido de tentar modificar o “conteúdo” das crenças do interlocutor, mostrando-lhe, por exemplo, que o capitalismo é mais eficiente do que o socialismo, que a economia de mercado é indispensável à manutenção das liberdades individuais, ou mesmo entrando com eles em discussões morais e teológicas mais complexas. Tudo isso não apenas é uma formidável perda de tempo, mas é mesmo um empreendimento perigoso, que coloca o defensor da democracia numa posição extremamente fragilizada e vulnerável. A discussão democrática racional não somente é inviável com indivíduos afetados de mentalidade revolucionária, mas expõe o democrata a uma luta desigual, desonesta, impossível de vencer. O debate com a mentalidade revolucionária é o equivalente retórico da guerra assimétrica.

    Trinta anos de estudos sobre a mentalidade revolucionária convenceram-me de que ela não é a adesão a este ou àquele corpo de convicções e propostas concretas, mas a aquisição de certos cacoetes lógico-formais incapacitantes que acabam por tornar impossível, para o indivíduo deles afetado, a percepção de certos setores básicos da experiência humana. A mentalidade revolucionária não é um conjunto de crenças, é um sistema de incapacidades adquiridas, que começam com um escotoma intelectual e culminam numa insensibilidade moral criminosa. É uma doença mental no sentido mais estrito e clínico do termo, correspondente àquilo que o psiquiatra Paul Sérieux descrevia como delírio de interpretação.

    Numa discussão com o homem normal, o revolucionário está protegido pela sua própria incapacidade de compreendê-lo. Os antigos retóricos consideravam que o gênero mais difícil de discurso, chamado por isso mesmo genus admirabile, é aquele que se dirige ao interlocutor incapaz. Os melhores argumentos só podem funcionar ante a platéia que os compreenda; eles não têm o dom mágico de infundir capacidade no auditório, nem de curá-lo de um handicap adquirido.

  7. Luciano, Luciano…

    Essa sininho é uma caricatura da famosa personagem de uma peça teatral de Nélson Rodrigues. Você se lembra dessa peça Luciano? A saber: “Bonitinha mas Ordinária.”

    Essa pobre e diminuta criatura apelidada de Sininho (que não é a fadinha do Peter Pan) ficou em evidência por sua atuação estrambelhada, e tornou-se um bom exemplo empírico de script comportamental do típico “soldado” revolucionário (idiota útil, segundo Lenin). Desse modo é muito apropriado usar esse evento de modo didático, e quero crer seja essa sua intenção caro Luciano.

    Mas quero enfatizar aqui um outro aspecto do busilis, um aspecto mais profundo, que evidencia claramente um status existencial social desastroso, um vazio ou buraco negro expandindo-se na sociedade brasileira e gerado pela destruição gradativa do sistema Judaico-Cristão de valores morais e éticos (um dos 3 Pilares básicos da civilização ocidental). Quando esse Pilar cair, então os outros 2 (a razão filosófica grega e o direito romano) irão ruir mais fácil e rapidamente.

    Entenda, caro Luciano, que tenho plena consciência da validade do aceite e respeito às convicções alheias, primariamente por valorizar minha própria inteligência e secundariamente por valorizar o conceito grandioso de civitatem, mas também tenho plena consciência da validade e necessidade da crítica honesta e legítima, afinal… ego sum quod sum et dominus mei.

    Então me permita dizer-te, caro Luciano, que os ateus (ou, como queira você, os “neo-iluministas”) necessitam do PILAR MOR, engendrado pelo sistema Judaico-Cristão, para exercerem digna, honesta e livremente sua civitatem, tornando-se (os ateus) então devedores desse PILAR MOR. A liberdade que os ateus desfrutam para criticar e negar o conceito de Criador DEVE-SE unicamente aos próprios princípios filosófico-religosos do Cristianismo que fundamenta o conceito de Criador.

    Meu pai, que foi campeão de xadrez, me ensinou uma lição muito importante durante meu aprendizado enxadrístico, a saber: Toda a estratégia de uma luta é engendrada e definida por uma sequência lógica de aplicações táticas habilmente elaboradas, portanto NA DÚVIDA, ABSTENHA-SE.

    Não podemos provar a existência do Criador, mas também não podemos refutá-la.

    Minha consideração: NA DÚVIDA DEVEMOS ABSTER-NOS.

    Forte abraço.

  8. Um dos melhores textos que já li sobre o PT e a esquerda, merece ser divulgado:

    O COMBUSTÍVEL DO PT É O ÓDIO.

    APÓS O PT SUBIR AO PODER LULA PASSOU A CRIAR UMA INDÚSTRIA DO ÓDIO NO BRASIL E A DIVIDIR O POVO EM GRUPOS. O QUE LEVOU AS PESSOAS INCONDICIONALMENTE A TEREM QUE LUTAR CONTRA ALGUÉM OU OUTRO GRUPO PARA DEFENDER O SEU GRUPO. No Brasil do PT as pessoas estão em conflito por causa da classe à que pertencem, pela cor de sua pele, do sexo, da opção sexual, das ideologias políticas, da religião, do local de nascimento, etc… Por mais que todos estes conflitos sempre existissem e eventualmente resultassem em algo mais grave, nunca houve a exploração política destas relações humanas através da programação subliminar gramcista/marxista/comunista como tem feito o PT. O PT está jogando brasileiros contra brasileiros e esta luta de classes foi criada exatamente com o intuito de fomentar o caos social. O famoso “dividir para conquistar”. ———————————————————
    O PT SEPAROU OS BRASILEIROS E NO BRASIL DO PT NÃO HÁ MAIS BRASILEIROS TENTANDO FORMAR UMA NAÇÃO. NO BRASIL DO PT HÁ PESSOAS ODIANDO PESSOAS, GRUPOS ODIANDO GRUPOS. No Brasil do PT há o negro lutando contra o racismo que dizem que o branco tem contra ele, há a mulher lutando contra o machismo que dizem que o homem tem contra ela, há o ateu lutando contra o preconceito que dizem que o cristão tem contra ele, há o nordestino lutando contra o preconceito que dizem que o sulista tem contra ele, há o pobre lutando contra o sistema de opressão que dizem que o rico impõe sobre ele, há o homossexual lutando contra o preconceito que dizem que o cristão tem contra ele e há sempre alguém lutando contra alguém. Os brasileiros se olham e não vêem um irmão brasileiro que faz parte do mesmo país e que está junto na construção de uma nação. O brasileiro olha para o brasileiro e vê nele um inimigo, alguém que necessariamente tem algo contra ele por ele ter certa cor de pele, religião, opção sexual, ideologia política, nível social e uma infinidade de classificações. O BRASILEIRO ESTÁ ODIANDO O BRASILEIRO COMO JAMAIS ODIOU E TUDO ISTO É CONSEQUÊNCIA DO DISCURSO E PROPAGANDA DO LULA E DO PT E SERVE AO PROJETO DE PODER DO PARTIDO (ELES NÃO TEM E NUNCA TIVERAM PROJETO DE GOVERNO, APENAS DE PODER). ———————————————————
    É A LUTA DE CLASSES DOS COMUNISTAS. A LUTA ENTRE OS SUPOSTOS OPRESSORES E OS PRETENSOS OPRIMIDOS. Uma luta que é criada e fomentada pela propaganda velada gramcista/marxista. No nosso país já se fala até em “ISLAMOFOBIA”!!! POR CAUSA DO PT. Existe o Brasil verdadeiro, um país de paz onde todos convivem pacificamente e onde os crimes contra a vida não decorrem do ódio em massa de uma classe contra outra. No Brasil os crimes motivados por questões como racismo ou preconceito são exceções, não são regra. O brasileiro não odeia o negro, o homossexual, o judeu, o muçulmano ou a mulher e todo movimento no sentido de criação de lutas de classes, onde os negros precisam se revoltar contra os brancos, os homossexuais precisam se revoltar contra os cristãos, as mulheres precisam se revoltar contra os homens e alguém precisa se revoltar contra alguém é propaganda mentirosa e que serve apenas ao escopo da luta de classes de desestabilizar a ordem existente na sociedade. A bandeira do Brasil chama à ordem e ao progresso, mas o PT trabalha pela desordem e pela involução e a isto serve a luta de classes. ———————————————————
    O COMBUSTÍVEL DO PT É O ÓDIO E O PT VIVE E SUBSISTE DISTO, POIS SE NÃO FOSSE A PROPAGANDA DO “TRABALHADOR VOTANDO EM TRABALHADOR CONTRA A ELITE DO MAL” O PT JAMAIS TERIA SUBIDO AO PODER EXECUTIVO NO BRASIL. O Brasil foi alienado em massa para que acreditasse que existia uma tensão entre ricos e pobres e que os pobres deveriam se unir para votar em “alguém como eles” para “dar uma resposta” “à esta gente”. Ainda hoje existem descerebrados que acreditam que o PT representa os pobres humildes do bem contra os ricos arrogantes do mal que têm prazer em ver o pobre andando de ônibus. Se uma mula fosse candidata ao governo das mulas e tentasse convencer as outras mulas a escolhê-la usando uma argumentação similar, nem sequer as mulas acreditariam em tamanha imbecilidade. O resultado dessa programação subliminar é a imbecilidade em massa de um país, o Brasil do PT, um país onde as pessoas estão a todo segundo preparadas para agir em autodefesa antes que alguém faça ou fale algo contra elas. ———————————————————
    SE VOCÊ NÃO ODEIA NINGUÉM E NINGUÉM ODEIA VOCÊ, NÃO SE PREOCUPE: O PT TEM ALGUÉM PRA VOCÊ ODIAR E ALGUÉM PRA ODIAR VOCÊ.

    Segue também o vídeo do deputado Onyx Lorenzoni: http://www.youtube.com/watch?v=32t9vp9C5ZE

  9. O Sistema é um monstro e reproduz os ciclos intermináveis do pecado e da morte.Se tornou um símbolo para hippies,anarquistas, punks,bandidos, artistas, músicos ,universitários, comunistas e etc.;são orgãos interconectados formando um corpo, porém, imersos dentro do movimento deste a ponto de não poderem identificar-se com o monstro ,cujo reflexo,são eles mesmos.
    Esse sistema, que na visão das alturas bíblicas representam as figuras das bestas do apocalipse de João,em última instância, representa o coletivo social-político das classes , das raças e das entidades que emergem do homem natural.
    O processo metabólico que deu origem a tática black bloc ( espécie de radicais livres produzidos pelas células desse organismo) é necessário para o crescimento, regeneração e recomposição do Sistema.
    Prestem atenção nesse trecho de um art.do Olavo a respeito da obra de René Girard sobre o bode expiatório e Deus:
    O princípio encontrado por Girard pode- se resumir em um parágrafo. Todas as instituições
    humanas têm origem ritual, e o ritual resume- se no sacrifício. O sacrifício co nsiste em
    descarregar sobre um bode expiatório, vítima inocente e indefesa, os ódios e tensões
    acumulados que ameaçavam romper a unidade social. Estes ódios e tensões, por sua vez,
    surgem da impossibilidade de conciliar os desejos humanos. A razão desta impossibilidade
    reside no caráter mimético do desejo: cada homem não deseja isto ou aquilo simplesmente
    porque sim, porque é bonito, porque é gostoso, porque satisfaz alguma necessidade, mas
    sim porque é desejado também por outro ser humano, cujo prestígio c obre de encantos, aos
    olhos do primeiro, um objeto que em si pode ser inócuo, ruim, feio ou prejudicial. O
    mimetismo é o tema dominante da literatura, assim como o sacrifício do bode expiatório é o
    tema dominante, se não único, da mitologia universal e do complexo sistema de ritos sobre
    o qual se ergue, aos poucos, o edifício político e judiciário. A vítima é escolhida entre as
    criaturas isoladas, inermes, cuja morte não ofenderá uma família, grupo ou facção: ela não
    tem vingadores, sua morte portanto detém o ciclo da retaliação mútua. Mas a paz é
    provisória. Por um tempo, a recordação do sacrifício basta para restabelecê – la. Nesta fase a
    vítima sacrificial se torna retroativamente objeto de culto, como divindade ou herói
    cultural. Ritualizado, o sacrifício tende a despejar – se sobre vítimas simbólicas ou de
    substituição: um carneiro, um boi. Quando o sistema ritual perde sua força apaziguante,
    renascem as tensões, espalha-se a violência que, se não encontrar novas vítimas sacrificiais,
    leverá tudo ao caos e àruína. A sociedade humana ergue – se assim sobre uma violência
    originária, que o rito ao mesmo tempo encobre e reproduz.

    Mas essa violência funda- se, essencialmente, numa ilusão. O sacrifício não tem, por si, o
    poder de gerar efeitos benéficos. Se estes aca bam por se produzir, é por intermédio da
    crença generalizada que despeja os ódios sociais no inocente e aplaca uma sede de vingança
    irracional que a sociedade atribui a um deus, mas que vem dela mesma. Esta crença, por
    sua vez, vem do desejo mimético, que,se escolhe por objeto uma miragem, pode se
    satisfazer igualmente com uma miragem de causa quando se trata de explicar a origem dos
    males humanos.
    Assim fecha- se o sistema: o mimetismo causa a insatisfação, a insatisfação causa os ódios,
    os ódios ameaçam a ordem social, a ordem social se restaura mediante o sacrifício do
    inocente, que então vira mais um deus no panteão do engano universal.

  10. QUE FIQUE CLARO: OS BLACK BOSTA E SIMPATIZANTES NÃO LUTAM POR UM PAÍS MELHOR. LUTAM PELA COMUNISMO, PELA DESTRUIÇÃO DOS VALORES OCIDENTAIS.LUTAM PELO CAOS.
    POL POT E SEU BANDO ERAM OS BLACK BOSTAS DA ÉPOCA. RESULTADO DISSO? 30 % DA POPULAÇÃO DO CAMBOJA SUMARIAMENTE EXECUTADA A MACHADADAS. FOME. SEPARAÇÃO DE TODAS AS FAMÍLIAS. ESTUDEM E VERÃO O QUE QUEREM OS BLACK BOSTAS E PSOL E PSTU. SÃO PARTIDOS CRIMINOSOS.
    NA POLÔNIA ESSES ESSES PARTIDOS COMUNISTAS SÃO ILEGAIS, POIS A POLÔNIA SABE O QUE UMA DITADURA COMUNISTA FAZ. EM ALGUNS PAÍSES, O SÍMBOLO COMUNISTA É ILEGAL, TAL QUAL A SUÁSTICA.
    EM QUALQUER PARTE DO MUNDO SE SABE QUE O COMUNISMO É A IDEOLOGIA DA MORTE, QUE TENTA TRANSFORMAR A INVEJA EM VIRTUDE.
    FORA COMUNISMO!!!

    • E eu soube que ele (Pol Pot) rasgava o ventre das grávidas, tirava os fetos de lá e os pendurava em cordas. O Camboja viu o terror de perto. Duvido que tenham saudades do regime comunista.

  11. DESSA VEZ O CADÁVER APARECEU, MAS fabricado pelos BLACK BLOCS!
    QUE AZAR PARA ELES!
    SORTE NOSSA!
    O caldo dessa vez entornou contra os satanistas PT e black blocs pois esperavam um cadáver da policia, mas deu zebra, foi deles. Agora na ocasião da Copa e próximas manifestações os agitadores profissionais subsidiados por grupos comunistas serão marcados com tinta para serem presos; poderia ser tática também para facilitarem roubos nos comércios; unindo o inútil com o desagradável.
    Pior para Dilma que nunca se apôs aos black blocs, mostrando ser conivente com a desordem, e o PT está assim no desespero de perder as eleições e já é evidente que sim!!
    A senadora Ana Rita do PT já disse que o partido está do lado dos criminosos, logo quem disse, hem?
    8º mandamento do DECÁLOGO DE LÊNIN, os 10 mandamentos dos comunistas:
    “Provoque distúrbios e contribua que as autoridades não os reprima”!
    PRECISAMOS ODIAR! O ODIO É A BASE DO COMUNISMO. AS CRIANÇAS DEVEM SER ENSINADAS A ODIAR SEUS PAIS SE NÃO FOREM COMUNISTAS – LÊNIN.
    Na mente de um demente comunista só tem mehda!

  12. Jean Wyllys reclamando no twitter de discurso demagógico na camara dos deputados sobre a morte do cinegrafista da band, justo ele que tambem fez discurso demagógico no facebook e no plenario quando da morte daquele rapaz gay encontrado morto embaixo da ponte … outro psolista hipócrita!

    http://imgur.com/DakebtP

  13. Todo cidadão de bom senso deve repudiar qualquer ato de vandalismo travestido de manifestação. Tá na hora de dizer chega. As eleições estão chegando, façam a sua parte não deixando de votar.

  14. Luciano, vamos para mais notícias sobre o assunto desta postagem:

    1) Mais um link sobre a acusação de black blocs receberem grana para fazerem o que fazem;

    2) O governador Sérgio Cabral falando o óbvio: que os atos podem ter cunho político e envolver partidos e políticos mexendo os pauzinhos nos bastidores

    3) O acusado de disparar o rojão vai para a Polinter;

    4) Viu este vídeo de um ex-black bloc jogando uma bela merda no ventilador de Sininho e companhia? Caso isso se confirme, a coisa fica ainda pior para os encapuzados e gente sem capuz;

    5) Também temos esta prestação de contas envolvendo a personagem desta postagem;

    6) Vídeo antigo com Sininho, mas que pode acrescentar para a situação atual:
    http://www.youtube.com/watch?v=NXr_U3AEpDE

    7) E o secretário de Segurança do Rio leva ao Senado projeto para tipificar crime de desordem;

    8) A pousada (quem pagou a hospedagem) onde estava o acusado diz que ele usou nome falso;

    9) Diz o advogado (quem está pagando?) que Caio recebia grana para ir a protestos e que é miserável (ainda que não me pareça tão abaixo da linha de pobreza assim);

    10) É bem possível que tenha pintado arrependimento em Caio, como se pode ver por esta notícia;

    11) Diz o suspeito em entrevista que acendeu o artefato e que foi aliciado;

    12) Teoricamente ele teria temperamento instável e influenciado pela multidão, segundo diz o delegado;

    13) Porém, à polícia ele não admitiu que segurou o rojão (outro link aqui);

    14) Diz o suspeito que ficou com medo de que o matassem;

    15) O inquérito fica pronto até sexta;

    16) Vi em blog da Carta Capital, fui ao link original citado por lá e vi uma coisa muito bizarra: um dito defensor dos negros falando do cinegrafista morto e sua ascendência africana, passando por um pensador americano e querendo isentar os black blocs da morte do Santiago em questão;

    17) Texto do Elio Gaspari falando sobre o assunto;

    18) Marcelo Semer dizendo que não pode haver demagogia em um episódio como esse e criticando que se aprovem leis sempre que algo assim ocorre;

    19) Diz a mãe do suspeito que foi um acidente. Claro que é uma mãe defendendo o próprio filho, mas aqui fica meio patente o tal lance de dolo eventual;

    20) Finalizando, esta coluna de Ruy Castro.

Deixe uma resposta