Dica aos direitistas depressivos: nada de ir para os Estados Unidos!

74
148

vietnam-hd-film-corps-480x250

Sei que este texto não vai agradar àqueles que usam o direitismo depressivo como seu paradigma. Para evitar que estes se exaltem desnecessariamente,  já confesso que eu próprio usei este paradigma por muito tempo. Hoje ele não me serve mais. Na verdade, ele não é útil para ninguém. Só para a esquerda claro.

Um leitor deste blog disse: “Aqui a coisa já acabou. Melhor fazer as malas e ir para os Estados Unidos!”. Em relação a isso só posso recomendar que ele não vá para lá.

Motivo: os norte-americanos estão contaminados pelo esquerdismo, mas conseguem, de uma forma ou de outra, estabelecer limites à expansão do poder deles. Isso ocorre por que os norte-americanos de direita também conseguem pensar politicamente. Eles estão muito mais adiantados do que nós neste aspecto.

Eles sabem, por exemplo, que Saul Alinsky disse que “poder não é o que você tem, mas o que o seu inimigo pensa que você tem”. Também sabem que, conforme Horowitz nos ensinou, “na guerra política, o agressor geralmente prevalece”. Alguns podem não conhecer o trabalho de Elisabeth Noelle-Neumann sobre a espiral do silêncio. Mas ela também já nós ensinava que o lado mais confiante em sua vitória tende a lançar seu oponente na espiral do silêncio, e, de alguma forma, eles entendem essa noção, ao menos instintivamente.

Sendo assim, eles jogam os jogos adequados, para, na medida do possível, combaterem a esquerda. Claro que a esquerda joga os mesmos jogos (e com mais proficiência, pois faz isso há 100 anos, enquanto a direita faz a uns 10-15 anos no máximo). O que importa é que, nos Estados Unidos, temos os dois lados jogando.

De maneira diametralmente oposta, em muitos casos, alguns direitistas do Brasil jogam para a esquerda. Atenção: eles até possuem valores de direita, mas politicamente jogam para a esquerda. Lembremos da metáfora dos marketeiros de produtos de limpeza que lancei tempos atrás:

Imagine que você é diretor de marketing de uma empresa que vende um produto de limpeza chamado Limpomax, que concorre com o produto S-Limpeza. Ambos os produtos disputam as prateleiras, enquanto a equipe de marketing do S-Limpeza decide lançar uma campanha, que diz: “S-Limpeza, o produto que estará na casa de todas as famílias”.

Qual seria sua reação diante desta campanha do S-Limpeza? Suponha agora que seus consultores de vendas surjam com esse slogan para a campanha do Limpomax: “Não tem jeito. Realmente o S-Limpeza estará na casa de todas as famílias. Danou-se para o Limpomax!”.

Muito provavelmente você riria na cara destes consultores. Provavelmente os mandaria catar coquinho na descida. Mas não ria ainda, pois muitos esquerdistas morrem de dar risada da mesma forma, só que da postura de alguns direitistas.

Na verdade, o direitista depressivo tem valores de direita, mas é promotor da esquerda, pois a propaganda que ele faz é moldada para ajudar a esquerda a vencer. Muitos racionalizam essa mania dizendo-se “realistas, que sabem como a coisa vai terminar”. Mas isso é apenas o truque mental da profecia auto-realizável, que já tratei em um post onde neutralizo este tipo de discurso.

É fato: com exceção de Cuba, as favas não estão contadas em lugar algum da América Latina. A Venezuela está entrando em colapso, e o mesmo vai acontecer com a Argentina. Se nestes países as pessoas usarem as boas práticas de Gene Sharp, que servem para derrubar ditaduras, bons frutos podem surgir. Mas nestes países, os direitistas depressivos servirão como ferramenta essencial da esquerda para mostrarem à opinião pública que “vão vencer”, e é onde encontrarão suas maiores forças.

Assim, qualquer papo dizendo “está tudo dominado (pela esquerda)” não passa de marketing esquerdista feito por alguém de direita que, sem querer, ainda não percebeu a regra do jogo político: o lado que mais agride (ou melhor, é mais combativo) geralmente vence.

Se alguém realmente não consegue largar este tipo de pensamento (ou melhor, mania), melhor ficar por aqui mesmo e continuar ajudando os esquerdistas, pois os  norte-americanos não pensam da mesma maneira. Eles entendem que os esquerdistas devem ser combatidos com discursos que funcionam, e são com discursos assim que, mesmo tendo sido governados por esquerdistas há vários anos, eles ainda podem usar armas, enquanto nós não podemos. Isso só para citarmos um exemplo.

E se tudo que esse tipo de direitista ambiciona é fazer propaganda para ajudar a esquerda, então, se for para os Estados Unidos, vai ajudar os esquerdistas de lá. Mais um motivo para que ele fique por aqui mesmo. Se ele é tão esforçado ao ajudar a esquerda com marketing, esse é não é um comportamento bem vindo pela direita de lá, que sabe lutar pelo que quer. A mensagem é simples e pode ser resumida neste questionamento: “se você já causa danos para a direita suficientes por aqui, por que quer causar danos para a direita por lá também?”

É como se estivéssemos em um grupo de guerrilheiros querendo libertar prisioneiros de guerra. Quando estamos em próximos de nossa meta, um dos soldados começa a dizer “não dá, está tudo acabado” ou “eles vão morrer e nós também” e daí por diante. Tudo isso enquanto estamos em uma situação onde não temos escolha. Se for para agir assim, melhor sumir e sair do grupo. Me lembro de um filme que trazia uma situação assim, fazendo com que um dos soldados metesse uma bala neste depressivo, pois, em momentos onde não temos escolha, precisamos agir, e não privilegiar aqueles que destroem a ação.

E que não se entenda essa metáfora como se eu estivesse querendo “balear” direitistas depressivos, mas dizer que eles são inúteis, em termos de resultados na guerra política. Minto: eles são úteis. Para o oponente.

Desafio: se algum direitista depressivo se sentiu incomodado, o espaço estará aberto para que eu seja refutado, caso seja cabível, ou existam objeções à noção da inutilidade do direitismo depressivo. Responderei educadamente às objeções honestas que surjam, para validar (ou não) este tipo de desafio a um tipo de postura adotada por (alguns) direitistas, postura esta que entendo ser assustadoramente contraproducente. Mas, como cético, tenho que me permitir o direito de possivelmente estar errado, e se alguém que se sente encaixado no conceito de direitista depressivo quiser demonstrar meus possíveis erros, sinta-se convidado.

Anúncios

74 COMMENTS

    • Enquanto os supostamente de “direita” so’ ficam no bla bla bla o pais ta’ acabando, indo para o esgoto. O que esta’ precisando mesmo sao atitudes pra corrigir a merda toda. Porque entre as direitas e esquerdas que governaram o pais ate’ hoje, todos deixaram tudo a desejar. Ja’ chegamos ao ponto que todos que viveram a epoca do governo militar dariam suas almas pra terem aquele brasil de volta, pois ao menos o povo trabalhador ainda tinha alguma dignidade.

    • A Direita é e sempre foi maioria. O problema é que a esquerda é uma minoria organizada e barulhenta. Mas calma galera. Estamos começando a nos organizar e sugiro que todos façam os mesmos. Desbancar a idiotada no discurso é muito fácil e manjado por todos, mas temos que trabalhar pra alcançarmos todas as esferas competentes que eles (hoje) tomam conta. E arrancar deles, seja no argumento ou na força. A DIREITA VIVE, PORRA! #EPL-MT

      • Concurseiro de direita é como esquerdista liberal, é uma aberração onde o cara diz uma coisa e faz outra totalmente diferente.Sério, se existisse um partido cujo único objetivo fosse diminuir o governo, a consequência lógica seria diminuir os concursos e diminuir os privilégios dos funças, qual concurseiro votaria nele? Só se fosse muito burro.

  1. Eu não sou um direitista depressivo, mas gostaria de perguntar: O que sobrou para nós, direitistas, lutarmos? Basta lembrar que a esquerda no Brasil já dominou os principais meios, não é dizer “eles vão ganhar de qualquer modo, já sei o fim da história”, como um direitista depressivo diria, o fato é que eles já ganharam! Senão vejamos:1- Eles tem as massas 🙁 a maioria da população mais pobre, especialmente os que recebem bolsa-família, votam na esquerda (PT), basta lembrar o Haddad, que saiu para prefeito com cerca de 6% de intenção de voto e acabou ganhando a eleição, graças às periferias miseráveis de São Paulo, é só ver o mapa da votação para saber que nenhum bairro central votou nele).2- Eles tem a mídia: Todos os grandes meios de comunicação, inclusive Rede Globo, servem à esquerda, basta ver o silêncio em relação à crise na Venezuela, ninguém quer mexer neste vespeiro.3- Eles tem a política: Maioria de Congresso/Senado é PT/PMDB/PSDB, tudo esquerda fingindo oposição que não existe. 4 – Eles tem o judiciário. Mesmo com a prisão dos mensaleiros, Joaquim Barbosa confessa que votou em Dilma, o executivo realiza atos inconstitucionais, como dar dinheiro para Cuba ( não é empréstimo, porque Cuba não tem como pagar, a não ser que consiga arrecadar com um superávit de venda de charutos, meio difícil) sem que o Judiciário faça nada, além de outras atividades claramente criminosas, como colocar polícia no pé dos médicos do mais-médicos, sem que ninguém do ministério público venha exigir satisfações. 5- Eles tem uma militância massiva, ativa, preparada e bem financiada. Há mais coisas além destes 5 itens, eu não conseguiria listar todas, então , fica a pergunta: O que nós temos? Nós temos uma imensa superioridade intelectual, mas paradoxalmente não temos como inserir nossas ideias nas massas, as quais são a única possibilidade de virar a situação, é como o boxeador que tem um incrível preparo e superioridade sobre o adversário, mas o adversário comprou o juiz, colocou veneno na água do oponente, chumbo na luva e ainda e pó de mico para soltar na cara dele num momento furtivo, que chance tem o “preparado”? Não sei, seria bom você escrever um artigo indicando o que nos resta a fazer, se é que resta, porque, sinto dizer, escrever o blog é muito bom, mas só isso não vai ajudar a mudar as coisas.

    • Otavio, são bons seus questionamentos.

      Basta lembrar que a esquerda no Brasil já dominou os principais meios, não é dizer “eles vão ganhar de qualquer modo, já sei o fim da história”
      Digamos que a esquerda está hoje em dia no Brasil igual ao Palmeiras/Parmalat estava em meados dos anos 90. Mas o ciclo pode se encerrar…
      como um direitista depressivo diria, o fato é que eles já ganharam!
      Sim, mas a pergunta é: “eles ganharam o que”? O poder temporário? Por quanto tempo?
      Senão vejamos:1- Eles tem as massas 🙁 a maioria da população mais pobre, especialmente os que recebem bolsa-família, votam na esquerda (PT), basta lembrar o Haddad, que saiu para prefeito com cerca de 6% de intenção de voto e acabou ganhando a eleição, graças às periferias miseráveis de São Paulo, é só ver o mapa da votação para saber que nenhum bairro central votou nele).
      Eu vejo de maneira oposta: o Haddad não ganhou a eleição, foi o Serra que perdeu. O PSDB escolheu um candidato que não serve. A questão das “massas” é também ilusória. Na verdade, o que ocorre é que a esquerda tem feito um discurso melhor para atender as massas, mas que na verdade só as prejudica. É mais culpa da direita do que da esquerda, e, portanto, isso pode ser resolvido com ação.
      2- Eles tem a mídia: Todos os grandes meios de comunicação, inclusive Rede Globo, servem à esquerda, basta ver o silêncio em relação à crise na Venezuela, ninguém quer mexer neste vespeiro.
      O que significa uma vitória temporária, apenas, mas nada que tenha impedido, por exemplo, os mensaleiros de irem para a cadeia.
      3- Eles tem a política: Maioria de Congresso/Senado é PT/PMDB/PSDB, tudo esquerda fingindo oposição que não existe.
      Culpa também, da sociedade civil DE DIREITA, que não tem pressionado suficientemente o alvorecer de um partido de massa de direita.
      4 – Eles tem o judiciário. Mesmo com a prisão dos mensaleiros, Joaquim Barbosa confessa que votou em Dilma, o executivo realiza atos inconstitucionais, como dar dinheiro para Cuba ( não é empréstimo, porque Cuba não tem como pagar, a não ser que consiga arrecadar com um superávit de venda de charutos, meio difícil) sem que o Judiciário faça nada, além de outras atividades claramente criminosas, como colocar polícia no pé dos médicos do mais-médicos, sem que ninguém do ministério público venha exigir satisfações.
      Aliás, esse é um motivo para se tirar o PT do poder, pois, quanto mais tempo o PT estiver lá, mais pode aparelhar o judiciário.
      5- Eles tem uma militância massiva, ativa, preparada e bem financiada. Há mais coisas além destes 5 itens, eu não conseguiria listar todas
      Pode até ser bem financiada, mas com um discurso mais fraudulento que menstruação de travesti, pode ser facilmente refutada e ridicularizada. Veja o dano que um espirro de direitismo tem causado recentemente. E nem começamos ainda…
      então , fica a pergunta: O que nós temos?
      Primeira coisa, nós temos (espero que você tenha) consciência de que foi a direita que FORNECEU ISSO TUDO ACIMA para a esquerda, por ingenuidade, através de décadas, e que a primeira coisa a fazer é ter essa consciência e parar com as manias erradas. Ter essa consciência já seria um baita ganho…
      Nós temos uma imensa superioridade intelectual, mas paradoxalmente não temos como inserir nossas ideias nas massas
      E por que não tem? Já imaginou um boicote às organizações de mídia mais tendenciosas a favor do governo? Lembre-se que eu citei Gene Sharp no texto…
      é como o boxeador que tem um incrível preparo e superioridade sobre o adversário, mas o adversário comprou o juiz, colocou veneno na água do oponente, chumbo na luva e ainda e pó de mico para soltar na cara dele num momento furtivo, que chance tem o “preparado”?
      E que você, se souber denunciar isso adequadamente, pode desmoralizar o outro lutador?
      Não sei, seria bom você escrever um artigo indicando o que nos resta a fazer, se é que resta
      Se você olhar pela perspectiva dos judeus durante a Alemanha Nazista, eles é que podiam dizer “acabou, acabou tudo”. E como eles estão hoje? Dica: não há jogo TERMINAL em política.
      Este material é essencial: http://lucianoayan.com/2013/12/05/os-limoes-lancados-por-saul-alinsky-e-uma-receita-de-limonada-para-a-direita/

      • Foi uma ótima resposta para o Otávio, só acrescentaria uma coisa a resposta do item 1. Eles tão tem tanto poder sobre as massas, principalmente em São Paulo, e a prova disso é que na última manifestação organizada pelo (MPL) em junho do ano passado, os militantes do PT foram e os manifestantes os expulsaram da paulista, xingaram, agrediram, tomaram as bandeiras e rasgaram; tenho vários videos deles sendo expulsos, só estou esperando ficar mais perto das eleições para postar.

      • ‘Se você olhar pela perspectiva dos judeus durante a Alemanha Nazista, eles é que podiam dizer “acabou, acabou tudo”. ‘

        Muito interessante esse comentário Luciano, os judeus que pensaram ‘agora fodeu tudo’ fizeram como Einstein e foram embora, os que continuaram com um otimismo irracional morreram nos campos de concentração.
        Israel foi feito pelos judeus que pensavam como Einstein.

      • E aqueles que continuaram lutando, FORA DOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO, COLHERAM O RESULTADO para a sua luta. Hoje em dia, o nazismo foi transformado em uma abominação.

        É claro que se você estiver em um campo de concentração, próximo a morrer, não tem motivos para otimismo irracional.

        Mas se você ficar dizendo “é, acabou tudo” quando seu oponente está MUITO LONGE de construir campos de concentração, aí é que você pode SEM QUERER, ajudar a PROMOVER esses campos de concentração, para que UM DIA você crie a situação de beco sem saída.

        Logo, isso endossa meu argumento, de evitar falar “é, acabou tudo” quando estamos MUITO, MAS MUITO LONGE disso.

        Abs,

        LH

      • ‘E aqueles que continuaram lutando, FORA DOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO, COLHERAM O RESULTADO ‘
        Então tá, quando eu estiver bem longe volto a me preocupar com o brasil.

        ‘Mas se você ficar dizendo “é, acabou tudo” quando seu oponente está MUITO LONGE de construir campos de concentração’
        Mas eu não estava falando desses, estava falando dos que notaram que acabou na hora que o Hitler chegou no poder (como Einstein notou, ele foi embora ANTES dos campos de concentração)

    • O Padre Paulo Ricardo diz, haja como se você tivesse fé que a fé brotará em você, algo assim. Cara, um ano atrás ninguém no Brasil sabia direito o que era esquerda VS direita, ninguém sabia sobre o Foro de São Paulo, poucos conheciam o Olavo de Carvalho e cia. Como que você achar que nada mudou… entre páginas de direita no facebook são mais de 1 milhão de pessoas. E o sucesso da Raquel Scherazade? E que tal a popularidade do Bolsonaro? Cara se ninguém faz nada com toda certeza a ditadura do proletariado chega aqui… talvez ela até chegue mas e daí, agente dorme sossegado no Gulag sabendo que fizemos o nosso todo para prevenir aquilo. Eu tenho uns 3-4 amigos do facebook que que converti em reaças e agora eu vejo eles compartilhando status do Olavo etc…faça sua parte, leia esse blog, adquira conhecimento e desmascare os esquerdistas em debate etc… e vamos ver o que se passa na Copa do Mundo muitos protestos, tomara que a massa brasileira volte para as ruas depois de ter feito o seu dever de casa e estudado o problema… AVANTE!

      • Eu mesmo sou um desses, que antes de conhecer o Olavo de Carvalho, pensava que Socrátes era aquele “filósofo” pinguço que jogava no curintia e Karl Marx, fosse um irmão menos talentoso do Groucho.

    • Otávio,

      então , fica a pergunta: O que nós temos?

      O que nós temos é a verdade, que sempre desmascara esses discursos esquerdistas, através da lógica, da ciência e do bom senso, mostrando o quão psicóticas são as ideias deles.

      Não é grande coisa a verdade, no meio de tanto dinheiro, mídia, agressividade e pessoas ao lado deles, admito, mas é algo bom e por mais que o Brasil e outros países se fodam por causa disso, a verdade estará lá, no seu canto.

    • “o fato é que eles já ganharam!” ( a esquerda)

      E daí?! A história é feita por pessoas e por isso mesmo não é estática. Por esse raciocínio a esquerda hoje não era pra ter o poder que hoje ainda tem. Quando os militares deram o golpe de 64 o sonho dos esquerdistas de implantar uma ditadura comunista naufragou. Mas hoje eles detêm o poder. Aliás por esse raciocínio não era pro império ter caído, não era pra ter havido revolução francesa, americana nem nada.

      “Eles têm a massa”

      Discordo, eles não têm a massa, o que eles ainda têm é a hegemonia de ideias no campo político. Na eleição de São Paulo existiu algum candidato de direita? Sem oposição é fácil ganhar. Mas essa hegemonia no campo político está começando a se quebrar.

      “Eles tem a mídia”

      Complicada essa afirmativa, não discordo que eles têm a grande mídia, mas até que ponto a têm. Veja, há pouco tempo o Reinaldo Azevedo foi contratado pela folha e pela rádio jovem pan, na folha ainda tem o Pondé, Coutinho, na Veja contrataram o Felipe Moura e o Constantino, no SBT contrataram o Gentilli e tem a Rachel. Apesar de serem minoria são os mais lidos/assistidos. Os livros “direitistas” são os que mais vendem. Sem falar na internet, que é o meio preferencial de muitos jovens pra se informar. Além de tudo isso, muito do poder da esquerda na mídia advém de verbas das estatais, ou seja, numa eventual perda política eles devem perder uma parte considerativa deste poder. Por fim, basta ver o que a Rachel e tantos outros surgiram há pouco tempo e o barulho que provocam.

      “Eles tem a política”

      Nesta eu concordo. Porém como eu já apontei, a história não é estática. Quanto a isso o Olavo já apontou que nada está na política que não esteja antes na cultura, e é aí que está a questão. As ideias ditas de “direita” ganharam projeção para maioria das pessoas (na maioria jovens) há pouco tempo, eu mesmo comecei a ter contato com elas uns 2 anos atrás. Então não dá pra esperar que ideias até então fora de circulação do dia pra noite ganhem o espectro político como num passe de mágica.

      “Nós temos uma imensa superioridade intelectual, mas paradoxalmente não temos como inserir nossas ideias nas massas, as quais são a única possibilidade de virar a situação”

      Sim, mas há quanto tempo temos essa superioridade intelectual? Na década de 60 a esquerda detinha não digo nem a superioridade intelectual, porque além disso eles detinham o total monopólio de exposição das ideias.É muito claro que nos últimos 5 anos houve uma exposição maior das ideias “direitistas” através principalmente da net. Não precisamos inserir nossas ideias na população, essa aliás é uma das nossas vantagens. Só precisamos ganhar mais espaço para expor as nossas ideias, ninguém precisou inserir as ideias direitistas nas nossas cabeças. Apenas percebemos o quanto as ideias esquerdistas são perniciosas e tivemos acesso as ideias “direitistas”. No mais a população (a maioria) não é esquerdista, só ver quantos apoiam políticas esquerdistas, acontece que elas ainda não têm uma narrativa direitista como contraponto.

      “Não sei, seria bom você escrever um artigo indicando o que nos resta a fazer, se é que resta”

      Mas é exatamente o que o Ayan fez neste artigo. A primeira coisa a se fazer é abandonar esse paradigma derrotista. Este paradigma derrotista só serve pra ajudar a esquerda e pra dar conforto individual, é muito similar ao o Brasil é uma merda, sempre foi e sempre será. Pois pensando desta forma nos isentamos de qualquer responsabilidade sobre o estado de coisas e sobre a nossa responsabilidade numa possível mudança. É óbvio que não tivemos culpa (jovens) de como se encontra o estado atual de coisas, mas teremos se não fizermos nada pra reverter esta situação.

      ” porque, sinto dizer, escrever o blog é muito bom, mas só isso não vai ajudar a mudar as coisas.”

      Não, o que vai mudar é ficar chorando, dizendo que a esquerda já ganhou, pois assim a esquerda ficará com tanta dó da gente que cederá de boa vontade o espaço para que possamos combatê-los. Sempre funciona né?, só ver que foi exatamente isso que a esquerda fez pra chegar no poder.

      É claro que só isso não vai mudar TOTALMENTE as coisas, mas se quer o quê? que o Ayan escreva o blog, se candidate a presidente, faça militância, organize um partido político, vire um bilionário e doe quantias elevadas de dinheiro, comente todos os acontecimentos do mundo, tome espaço nos cargos públicos (em todos ao mesmo tempo)? cara não dá! ele tem que dormir =D, se não fosse por isso ate´daria, mas fazer o que né. O Ayan tá fazendo a parte dele e dentro do que ele propõe ele é muito útil (ele é foda) pra entender a mentalidade esquerdista, o discurso, rotinas e padrões. O próprio Gramsci não viveu para ver suas ideias postas em prática.

      Enfim, mesmo que o pt tivesse o poder total, de poder mandar matar quem quiser, proibir as pessoas de saírem do território e mais o wiskambal, não seria um poder que transcenderia o tempo né. E veja não é nem este o caso, então na boa abandone esse paradigma derrotista. Nós vamos mudar as coisas amanhã? é claro que não! vai ser fácil mudar o estado de coisas? bem se fosse fácil que graça teria?

    • O Luciano citou algo interessante nesse comentário-resposta: não investimos 0,1% do que a esquerda investe – e não temos capitalistas nos defendendo: a esquerda ao longo da história teve o Ford, Rockefeller, Soros, entre outros -, não temos a maioria na imprensa – muito menos no meio acadêmico -, não temos militância consolidada pra ir as ruas.

      Concluindo: com poucos esforços pela internet e lançamento de uns 3-4 livros (se não me engano), conseguimos fazer deixa a esquerda LOUCA, apavorada – um sinal disso, é a resposta do governo querendo lançar o Marco Civil Regulatório.

      Isso também mostra que eles não são tão pluralistas como dizem… é só começar a florescer alguma ideia conservadora/liberal pela mídia (internet + TV) que eles ficam malucos da cabeça.

    • Otávio, o Luciano já disse tudo; mas, se me permite:

      1- Eles tem as massas 🙁 a maioria da população mais pobre, especialmente os que recebem bolsa-família, votam na esquerda (PT)

      R: Mas NÃO TEM O CORAÇÃO delas. Essa massa vota no PT se quiser (a não ser que o voto possa ser identificável pelo partido, os bolsistas podem E DEVEM TRAIR a caridade petista).

      .

      2- Eles tem a mídia: Todos os grandes meios de comunicação, inclusive Rede Globo.

      R: Mas não tem a INTERNET e as redes sociais.

      .

      3- Eles tem a política.

      R: Que se sustenta FRAGILMENTE sobre uma base de corrupção. Ao primeiro sinal de perda de poder do PT (e de CREDIBILIDADE perante a população e a opinião pública), essa turma toda se dispersa em 3,2,1…

      .

      4 – Eles tem o judiciário. Mesmo com a prisão dos mensaleiros, Joaquim Barbosa confessa que votou em Dilma.

      R: A questão não é se ele confessa, mas se ele se ARREPENDEU disso. E se o judiciário travar de vez o país fica inviável TAMBÉM pro PT (pois isso vai de encontro a muitos interesses não petistas). E aí só com intervenção militar (seja interna ou externa… Aliás, acho que já passou da hora da gente começar a organizar uma PETIÇÃO para a OEA, né não!?). E esse enfrentamento com os milicos (organizados-e-possuidores-de-duas-bolas-escrotais-abaixo-da-virilha) o PT vai evitar como o diabo evita a cruz.

      .

      5- Eles tem uma militância massiva, ativa, preparada e bem financiada.

      R: Que está com a imagem DESGASTADA, e depois do que aconteceu com o cinegrafista da BAND ficou DESMORALIZADA de vez. Quanto mais agirem com violência, agressividade, mais PERDERÃO pontos nessa guerra. Por que eu digo isso? Não sei se isso contradiz as táticas da guerra cultural (eu acho que não) mas eu sendo praticante de ARTES MARCIAIS aprendi que, ‘É QUANDO ATACAMOS QUE NOS TORNAMOS MAIS VULNERÁVEIS’. A esquerda só aprendeu a ATACAR e ATACAR e ATACAR, e suas defesas são sempre em forma de NOVOS ATAQUES DISSIMULADOS. Ela NÃO SABE realmente se DEFENDER de um “golpe mais preciso e contundente”.

      Por isso que eu digo que NÃO tem que “medir forças” com esquerdistas, “trocar golpes” com eles. É deixar o “mae gueri” do adversário achar o vácuo avançando ao mesmo tempo na direção das bolinhas-de-vidro dele. Golpe baixo?! Não… Questão de SOBREVIVÊNCIA (política e cultural).

      Abs

  2. Uma esperança é que nós poderíamos dizer: Ah, vocês tem tudo isso? Nós temos o exército! Cheque-mate! A questão é que não sabemos até que ponto o exército já está comprometido com a esquerda. Olavo de Carvalho disse recentemente que, o que quer que aconteça no Brasil, o exército terá um papel fundamental e decisivo. Eu concordo, porque o exército é o único lugar que ainda não foi completamente contaminado pela esquerda, sendo um poder que supera todos os outros. E esqueci de dizer: Eles tem também o dinheiro, os banqueiros, esta notícia é recente: “Lucro somado de 4 bancos brasileiros é maior que o PIB de 83 países”, ou seja, os magnatas do sistema financeiro, que antes favoreciam a direita ( basta lembrar que o golpe de 64 foi arquitetado e financiado pelos donos dos bancos, em especial o Bradesco) hoje servem à esquerda e tem lucros recordes com esta prática. Difícil.

    • Otávio, eu entendo que contar com o exército significa o mesmo que dizer “OK, no jogo desistimos, então pedimos para chutar o tabuleiro para o alto”.

      Eu entendo que podiamos VENCER O JOGO efetivamente contra a esquerda. 😉

      Farei um texto especificamente sobre meu argumento contra o “chamado aos militares” em breve.

      • é melhor se apressar…

        pois já marcaram a data de uma marcha da família pra pedir intervenção militar, e já estou sabendo de problemas e intrigas políticas dentro dos bastidores da organização desta marcha, além do fato de que esquerdistas e black blocs estão planejando maneiras de capitalizar em cima deste evento.

        E irão…

        – Caso o evento seja um sucesso (o que particulamente duvido), os esquerdistas vão criar um ‘espantalho fascista’ gigantesco, que poder até (dependendo da propagação e intensidade da investida) dar origem a um golpe governista semelhante aos moldes da venezuela.

        – Caso o evento seja um fracasso, os esquerdistas vão capitalizar em cima “ad aeternum”, caindo na espiral do delírio psicótica e violentamente empurrando a oposição para a espiral do silêncio sepucral. Isso sem contar a ridicularização massiva em cima dos direitistas e militares.

        **** Essa marcha só tem uma chance de dar certo — se existir uma grande aderência do público, e se os militares de fato agirem, e agirem contra o governo de ocasião.

        Luciano, seria interessante em seus artigos se além da análise do comportamento político (o quel você já dominou) você começasse também montar / criar / desenvolver modelos hipotéticos e lógicos para criação de estratégias de ação direta para direitistas.

        Estou providenciando um email ‘limpo’ para iniciarmos nossas conversações sobre 3 projetos a ser lançados em tempo hábil.

  3. eu posso dizer que vou começar a votar na próxima eleição e esquerda e direita política não faziam parte do meu vocabulário até meses atrás.foi quando eu vi uma página de direita no Facebook falando sobre os protestos e eu tinha certeza que era ironia pois ia tão contra o senso comum e do que eu via na televisão que não podia ser pra valer.

    começa com coisas simples, como uma postagem numa rede social mas vale a pena.tem uma nova geração da direita brasileira surgindo, falta sermos mais ativos e organizados.Venezuela e Argentina já entraram em colapso, e o próximo governo no Brasil tem uma herança maldita mas ainda dá tempo.

    • É esse o ponto nodal da guerra silenciosa que travamos. Há anos que eu me sentia pregando no deserto, tal como João batista pregando aos gafanhotos no Deserto. Me sinto revigorado com o alcance das ideias da Direita hoje.

      Há uma vastidão de jovens, ávidos por conhecimento, que já perceberam a tapeação do que se pretende “progressismo”. Perder um tempinho do dia para explicar as diferenças entre o ideia esquerdismo utópica e a realidade social que nos espera, certamente fará o resgate de mais uma alma ao espectro da Direita. E como uma onda, se propaga quase sem fim, causando pavor e temor aos esquerdistas.

      Tenho o exemplo vivo em casa: minha filha com 17 anos já vive convertendo as colegas recem saídas do ensino médio e ainda calouras de faculdade, sobre os males da esquerda, e a necessidade de se blindarem contra a maldição da nossa Academia.

      Por tal testemunho, e vendo a crescente onda de rejeição à vigarices e truques esquerdistas, sua completa e total desmoralização em todos nos níveis e campos, e a agregação destemida de pessoas como o Luciano, que desmontam os cretinices como se fossem facas cortando manteiga, isso renova minha esperança de que ainda temos salvação.

      Vos digo: já foi bem pior. Pensem bem como estávamos por idos de 2008/2010. Esse país viveu uma fase de letargia verborrágica ufânica e fantasiosa, ditada pelo Santo dos Pés de Barro, que somente loucos ousaram enfrentar. Hoje, arregimentamos um considerável contingente, com um excelente Estado Maior, que, mesmo sem uma coordenação, vamos desferindo golpes mortais na autoestima e no fígado desses esquerdistas farsantes.

  4. Luciano, gostei muito da postagem. Achei muito bom saber da existência desse fenômeno do “direitismo depressivo” pois, ora ou outra, eu me sinta assim. Eu tenho um desejo sim de me mandar daqui para os Estados Unidos, mas não bem por me sentir, às vezes, nessa “vibe”, mas por achar que eu possa, enquanto estou lá, desfrutar de uma segurança maior (porte de armas, ONG’s conservadoras e direitistas mais organizadas, etc) e também pelo fácil acesso aos livros, informações e publicações úteis que circulam por lá com mais facilidade. O que você teria a dizer a respeito disso? O que, em suma, acredito eu, acho que poderia ajudar mais a direita de lá do que a daqui (ou em ambas) se eu for bem sucedido nos estudos e na minha autoeducação.

    • Exatamente o que penso, até para ganhar dinheiro para contribuir com as pessoas que estão aqui é melhor, aí somamos isso à produção e tradução de material, diálogo com ativistas da direita de lá.

  5. Sou um pessimista e um otimista ao mesmo tempo. Sou otimista pelo fato de ter as FFAA ( que podem por exemplo processar e fazer uma certa militancia , não penso em golpe militar ) , do PT estar sem intelectuais , movimento algum durará sem intelectuais , e do proprio ” Lupenproletariado ” a bandidagem como o PCC e CV usar e destruir o PT como já tem começado a ocorrer.
    Sou pessimista pela total apatia dos religiosos , das FFAA mesmo e dos politicos de oposição. No caso religioso por exemplo, estudo numa Faculdade católica e veio um Seminarista me abordar e dizer que não é bom discutir com professores mesmo eu que tenho a razão , tenho que esperar ter Doutorado e Mestrado e aquele pessoal ou é : apático e frouxo , teologo da libertação ou acha que deve se discutir polidamente e educadamente com esquerda.
    Com a classe politica é bem pior , O PMDB que não enxerga nada e continua a dar apoio ao PT mesmo em 2010 a Operação Lunus contra Roseana Sarney não tendo sido obra do PSDB, a vaidade dos oligarcas por cargos e ministérios e a propria direita que não faz nada de fato : Não abre uma CPI contra o Foro de SP , não manda impeachment na Dilma etc..

  6. Devia a direita apoiar o Eduardo Campos, Aécio devia ter sido o Vice do Pernambucano, que esta com raivinha do PT , assim dividia e jogava um com o outro dois Partidos do Foro de SP, enloqueceria a esquerda ,PSB e PT chamaria um ao outro de privatista e neo-liberal . O PSDB estaria blindado de criticas por estaria dentro do Campos .
    Denise Abreu , Pastor Everaldo e nem o Ronaldo Caiado tem base eleitoral ou poder na sociedade para se darem ao luxo de serem candidatos a presidente . Deviam usar o Campos de camisinha, quando ele ganhasse rompia com ele, bem Maquiavel mesmo.
    Pow mas nem isto os caras sabem :S

  7. Ficar depressivo diante do inimigo é como a vítima que, sabendo que o bandido vai matá-la de qualquer jeito, não reage.
    Ora, se o bandido vai te matar de qualquer jeito, então pare de se lamentar e LUTE, se você lutar pelo menos terá uma
    chance de vitória, se não lutar aí é que não terá nenhuma chance mesmo.

    Refraseando:

    Ora, se os esquerdistas vão destruir o país de qualquer jeito, então pare de se lamentar e LUTE, se você lutar pelo menos terá uma
    chance de vitória, se não lutar aí é que não terá nenhuma chance mesmo.

    E se você for para outro país, e deixar esse país como espólio para os esquerdistas eles vão roubar o povo e usar o dinheiro para
    financiar esquerdistas no país para onde você foi para destruir aquele país também! Portanto a única saída é lutar.

    Não precisamos lutar fisicamente, não no estágio atual, mas temos que difundir as ideias de direita e ridicularizar os esquerdistas
    sempre!
    E quem tiver alguma posição no governo ou qualquer instituição deve demitir quaisquer esquerdistas e promover os direitistas!

    Ah, e demitir esquerdistas não é discriminação, é se manter afastado de um psicopata que está louco para te roubar e matar. E se não for um psicopata é um histérico, que acabará fazendo a mesma coisa ou contribuindo para que os psicopatas o façam.

    • ‘E se você for para outro país, e deixar esse país como espólio para os esquerdistas eles vão roubar o povo e usar o dinheiro para financiar esquerdistas no país para onde você foi para destruir aquele país também! Portanto a única saída é lutar.’

      Então a solução real não é trocar um país por outro, mas sim trocar um sistema por outro. Num mundo de reis com súditos voluntários todo o dinheiro do mundo que a esquerda tenha não vai servir pra nada.

  8. Eu não sou um direitista depressivo, mas confesso que esses acontecimentos na Venezuela me preocupam. Quais seriam os rumos que poderíamos tomar pra reverter isso, ou no mínimo, adiar?

  9. Eu não tenho a menor dúvida de que a direita deu grandes passos de uns 3 anos para cá. Demorou, mas conseguimos o principal, que é identificar o problema. Individualmente, muitos de nós já tínhamos identificado, mas não como “movimento”. Coloquei a palavra entre aspas porque não existe ainda uma expressão formal que o defina, embora já considere sua existência. Temos a vantagem de uma nova geração surgindo que só conviveu com o PT no poder. Essa garotada está de saco cheio, não se sensibiliza com o discurso (falso, mas eficaz) de “combatentes do golpe de 64” que pôs essa geração atual no poder e tem bebido em boas fontes para formar suas ideias e seu voto.

    O que precisamos agora é criar e fortalecer canais institucionais formais que confiram real poder e capilaridade ao movimento. Canais estes que promoverão insistentemente discursos, ideias e projetos da direita, além de combater abertamente a esquerda. Esse é o grande desafio, pois tal empreitada demanda tempo e dinheiro. Também surgirão outros desafios, como ideias equivocadas vindas do nosso próprio campo. Dou como exemplo a ideia, a meu ver estúpida, do partido NOVO em proibir/desestimular o carreirismo político. Se é correto limitar possibilidade de reeleições sucessivas é absolutamente errado impedir que pessoas com vocação política a sigam, principalmente no nosso campo.

    Outro desafio é refrear o que eu chamo de “liberasnos”. Estes são pessoas com discursos liberais que adoram passar pito em outros liberais por discordâncias pontuais, de preferência publicamente. Normalmente são pessoas bem sucedidas profissionalmente, pouco afetadas pelo status quo e que julgam tal sucesso, ainda que de forma inconsciente, como redutor de todos os debates. Mesmo que você os destrua nos argumentos errôneos deles, só irão te escutar se você tiver mais dinheiro do que eles. Esse pessoal é perigoso porque ajuda a esquerda na tentativa de expor a direita como um movimento “radical” frente aos indecisos.

    Dito isso, afirmo que a ideia de mudar aos EUA é uma boa, não por ser direitista depressivo, mas por causa da qualidade de vida. É muito difícil morar em um lugar onde se paga mais de R$ 10 mil o m2 por um imóvel, R$ 2000,00 de mensalidade por um bom colégio, R$ 35.000 por um carro 1.0 minimamente equipado, R$ 25,00 por uma sessão de cinema, R$ 150,00 (no mínimo) por um jantar em uma churrascaria rodízio e por aí vai. Tudo isso para ter sujeira, criminalidade e petralhismo. Tem que ser herói para aguentar isso. Ou não ter alternativas. Se uma pessoa sair do zero, sem herdar nada, ainda que se torne bem sucedido e ganhe um bom salário, não conseguirá juntar dinheiro para comprar um bom imóvel em cidades como Rio, São Paulo e outras capitais do país. Os próprios moradores da Zona Sul do RJ não teriam fôlego para comprar os imóveis onde moram se a realidade de hoje fosse a mesma da época em quê compraram suas casas. Tirando alguns lugares como São Francisco, Nova York e alguns pontos de Los Angeles é possível viver bem e comprar bons imóveis com US$ 200.000,00 em dezenas (talvez centenas) de boas cidades nos EUA. Com US$ 300,00 mensais se faz um leasing de um BMW série 3 0km. Racionalmente, se mudar para os EUA é uma boa opção.

    • ‘Os próprios moradores da Zona Sul do RJ não teriam fôlego para comprar os imóveis onde moram se a realidade de hoje fosse a mesma da época em quê compraram suas casas.’

      Acho que vc quis dizer se a realidade do tempo deles fossem tão ruim como a realidade de hoje

    • Perfeito, Tomé! Eu tb tenho pensado sobre isso. Questionei outro dia o meu pai mesmo sobre essa situação, dizendo a ele se teria o mesmo fôlego, a mesma chance e condições de conquistar o que ele conquistou em termos materiais nos anos 70/80 caso estivesse começando sua autonomia profissional agora. Ele refugou.

  10. Luciano,

    A ideia é interessante, mas por mais que seja, não há como prever e temos que considerar também a pergunta: “e se a esquerda vencer?”.

    Não podemos deixar de considerar isso, pois a situação está muito difícil mesmo e a direita pode não conseguir.

    Se isso acontecer, será questão de tempo para que a situação de agora seja idêntica a da União Soviética, onde os opositores são mortos.

    Você mesmo tinha falado isso em um post em que Lula diz que o DEM deve ser extirpado do Brasil:

    Naturalmente, serão necessários mais alguns anos (mas não muitos) para se referir aos adversários com tons na linha “precisamos exterminá-los”.

    É simplesmente uma tendência esquerdista. Já aconteceu várias vezes no mundo, exatamente da mesma maneira, e não há qualquer indício de que seja diferente agora.

    E aí já temos que estar prontos para isso mudando de país ou caso não consiga mudar, saber como sobreviver a tiranos no silêncio, sem correr o risco de ser morto pelo governo ou por marginais que estarão em um número muito maior.

    • Em relação ao post citado, é um exemplo de que eu usava o direitismo depressivo.

      E se a “esquerda vencer, venceu”, e daí esperamos as próximas oportunidades de derrotá-los.

      O fato é que HOJE EM DIA não estamos com risco de sermos mortos pelo governo se discordarmos, e é exatamente por isso que temos que entrar para vencer. 😉

      • Olá,

        Sobre o post, não estava por dentro, mas quanto a esquerda vencer, aí é que tá: sabemos muito bem o que a esquerda prega e o que pode acontecer: número de assassinatos estrondosamente maior, drogados soltos pelas ruas, bandidagem a níveis alarmantes, ditaduras, revoltas, perca de bens, censura e muito, muito mais.

        Temos que ficar atento a isso e até lá, não tenha dúvida que até o seu blog, bem como muitos outros da direita política poderão ser censurados, mesmo estando em provedores de outros países, pois o Brasil pode obrigar provedores a bloquear o seu endereço.

        Se acontecer mesmo, então antes de acontecer, você pode futuramente criar um post com dicas para sobreviver ao caos que se instalará, como manter os bons valores, arrumar um jeito de deixar o seu site em outro provedor ou até na deep web, etc., e até mesmo o que fazer quando o caos acabar, pois do mesmo jeito que vendo a história do mundo geral, vemos que houve ditaduras horríveis e massacres devido a causas esquerdistas, vemos também que não há mal que dure para sempre.

        Pode parecer absurdo, mas vendo o que aconteceu pelo mundo afora e está acontecendo na Venezuela, não podemos descartar essa possibilidade.

        Abraços

  11. Otavio. Erra feio por desconhecer as lições da Historia. No entender dele a Esquerda conseguiu fazer um Esquema tão bem montado,tão perfeito,tão eficiente,tão forte que nada pode abalar ou derrotar a Esquerda.
    Otavio ! Você pensa que são só as estações do ano que mudam com o tempo ?

    Você acha o Sistema atual esquerdista tão elevadoassim, Hitler e sua turma pensava a mesma coisa anos antes de 1945. Lá pelo ano de 1940 os nazistas não enxergavam nada que pudesse derrota-los. Na História o mesmo se pode disser de Nero , Napoleão e outros .
    O certo é que em determinada época as coisas andavam tão boas tanto para Nero quando para Napoleão que só um louco diria que eles terminariam em desgraça.

    Otavio ! Hoje você pensa também da mesma forma as coisas andam tão bem para a Esquerda que somente um louco pode achar que a Esquerda vai terminar derrotada e em desgraça.
    Meu caro. Como diz um ditado popular : O mundo dá muitas voltas !
    Otavio ! A questão é que você pensa que jamais haverá dias de ADVERSIDADE para a Esquerda,como jamais haverá dias de PROSPERIDADE para a Direita. Se engana pode agora mesmo a Direita estar entrando numa fase de dias de bonança e você e outros não consegue ver isto.

    Sabe ! O que de falta é Sabedoria. Recomendo ler os livros da Bíblia, Provérbios e Eclesiastes. Sabedoria nos impede de ver o mundo de maneira simplista,mas antes nos faz ver toda imensa complexidade deste mundo.

    Um abraço !

  12. Tem muita direitista com uma mentalidade imbecil e tacanha, que é de dar vergonha… Uma vez li um direitistas dizendo que a ditadura no Brasil já estava estabelecida, então ele iria se mudar para os EUA e ficar “combatendo” a esquerda pelo facebook. Que coragem!

  13. Muito bom Luciano. Eu sou o típico “direitista depressivo” que você fala, inclusive estou me preparando para passar um tempo nos EE.UU., e tentar me estabelecer por lá. Eu concordo com tudo que você escreveu, especialmente que “não existe um fim definitivo na guerra política”. Mas gostaria que considerasse o fato que existe um “fim definitivo na nossa vida humana” e que esta incompatibilidade no tempo em conjunto com nosso egoísmo, isto é, nossa vontade de viver a vida da melhor maneira possível, nos faz querer abandonar uma luta que a gente sabe ser muito longa. Os esquerdistas brasileiros estão na ativa desde a coluna Prestes, passaram pela guerrilha rural, terrorismo urbano, e finalmente últimos cinquenta anos de guerra cultural para estarem no poder atualmente. Eles lutaram por tanto tempo porque são psicopatas; a luta em si, e o sofrimento e morte do oponente, já é sua fonte de prazer, vide a biografia de todos eles (e mais recentemente a biografia de José Dirceu). Nós só queremos viver a vida com liberdade e alguma tranquilidade. Os pequenos momentos familiares e com amigos são para nós as coisas mais importantes. Para eles o mais importante da vida é obter o poder absoluto, o poder de decidir quem vive e quem morre. Eu sei que eles vão perder um dia, porque é insustentável manter uma sociedade comunista eternamente, mas 20 ou 30 anos já é muito pra mim.

    • “Os pequenos momentos familiares e com amigos são para nós as coisas mais importantes.”

      André Costa, então não seja egoísta e faça alguma coisa POR ELES, pra que a sua descendência (e a dos seus amigos) possam TAMBÉM USUFRUIR desses pequenos momentos do qual vc já sabe que são as coisas mais importantes nessa vida.

      Concordo que na DIREITA não existe um efetivo MÍNIMO de pessoas vocacionadas para A LUTA, O COMBATE, para serem verdadeiros SOLDADOS dentro de uma guerra. Só acho que já passou da hora de ENCONTRAR esses guerreiros, juntá-los e TREINÁ-LOS.

  14. Luciano,

    Deixe-me fazer uma crítica construtiva, não é melhor abandonar a briga ideológica direita versus esquerda? Explico-me: tanto direita como esquerda são rótulos muito amplos, e pior, a maioria dos brasileiros não tem nem idéia do que seja um e outro, os imbecis das esquerdas nunca leram Marx, e falam todo tipo de estupidez; direita é ainda mais amplo e indefinido, como não temos direita nem nunca tivemos, é um rótulo improdutivo, e pior, nos leva a um frame velho onde a esquerda taxou direitista como xingamento associando tudo que tem de ruim a ela, inclusive os comportamentos de esquerda. Veja a ditadura brasileira, o capitalismo de estado taxado de direita. Pela sua própria lógica do controle de frame, direita é uma bandeira improdutiva.

    Não seria melhor verdade contra mentira, lógica contra irracionalidade? Pois assim não só desmascaramos mas explicamos as vigarices sem viés ideológico, direita versus esquerda parece fla versus flu, é tudo a mesma coisa, já verdade contra mentira, além de mais simples, mostra qual o lado certo da coisa, não é um partidarismo, uma ideologia vaga, e permite uma argumentação mais eficiente, que os esquerdistas odeiam, pois ancoram-se na mentira mais do que tudo. Quando uma mentira é desmascarada é definitivo, você educa o cidadão que vê a verdade com a própria consciência e fica imune ao jogo do relativismo boçal.

  15. Não há mal que sempre perdure. Acho que seu texto pode ser resumido assim. Eu saí do armário totalmente, odeio comunistas, esquerdistas e suas mentiras, e digo isso para quem quiser ouvir, com as consequências de isolamento que isso pode trazer. Mas quer saber? F$#da-se! Me sinto bem melhor sendo honesto comigo mesmo e com os outros.
    Cansei de ser patrulhado.

  16. Luciano, seu texto faz sentido. Mas eu (provavelmente um direitista depressivo) quero mesmo é viver minha vida – e bem. Com isso quero dizer que estou preocupado com outro tipo de questões, que para mim são mais relevantes. Quero ler, estudar coisas instigantes, que tenham importância para mim. Por exemplo, admiro profundamente o filósofo Olavo de Carvalho, mas prefiro a leitura de Arthur Schopenhauer, porque este é quem lidou com as questões que me interessam. Acho que duas passagens de textos do Alexandre Soares Silva ilustrarão o que quero dizer:

    “Ele, o que é o caso também do Reinaldo Azevedo, escolheu ser a ala da direita que enfrenta diretamente a ala mais estúpida e numerosa da esquerda. Para fazer isso eles têm que combater obviedades com obviedades, coisas que são retardadamente falsas com coisas que são retardadamente verdadeiras. Alguém têm que fazer esse trabalho, e eu queria que o resto da direita parasse de sentir tanto nojo disso – porque se não fosse pela ala bronca, já teríamos sido enforcados nos chorões do Ibirapuera, nossos delicados pezinhos de direita-que-não-diz-obviedades balançando na água cheia de girinos.”

    “Dois tipos de ser humano:

    1) Os que adoram política;
    2) Os que odeiam política.

    Os primeiros costumam adorar política porque é um meio de se meter na vida dos outros, ganhar poder e dinheiro. Mentem para si mesmos dizendo que a motivação é outra. São na maioria de esquerda, porque é isso mesmo que é a esquerda.

    Os segundos não querem se meter na vida de ninguém, nem que ninguém se meta na vida deles. São na maioria de direita, porque é isso mesmo que é a direita.

    Portanto, não, a esquerda vai vencer sempre, porque é da natureza deles se organizarem para se meter na vida dos outros, e é da natureza da direita resmungar contra isso e depois tentar esquecer o assunto e voltar a viver a própria vida.”

    A verdade, Luciano, é que acredito que “o mundo jaz no Maligno”. Isto é explicito no Cristianismo e no sistema metafísico de Arthur Schopenhauer, cosmovisões com as quais lido. Contudo, tenho a plena consciência de que, como bem observou Olavo de Carvalho, “admitir e se impressionar com o poder do mal é já sucumbir perante ele”.

    Por fim, quero aqui lhe parabenizar pelo trabalho que tem desenvolvido. Passo sempre por aqui e só comento o presente texto devido a seu convite. Nem comentários gosto de fazer, visto que tenho para mim que minha esfera de ação é nula. Além disso, a burrice e a maldade humanas me deixam com uma enorme preguiça…

  17. Luciano, seu texto faz sentido. Mas eu (provavelmente um direitista depressivo) quero mesmo é viver minha vida – e bem. Com isso quero dizer que estou preocupado com outro tipo de questões, que para mim são mais relevantes. Quero ler, estudar coisas instigantes, que tenham importância para mim. Por exemplo, admiro profundamente o filósofo Olavo de Carvalho, mas prefiro a leitura de Arthur Schopenhauer, porque este é quem lidou com as questões que me interessam. Acho que duas passagens de textos do Alexandre Soares Silva ilustrarão o que quero dizer:

    “Ele, o que é o caso também do Reinaldo Azevedo, escolheu ser a ala da direita que enfrenta diretamente a ala mais estúpida e numerosa da esquerda. Para fazer isso eles têm que combater obviedades com obviedades, coisas que são retardadamente falsas com coisas que são retardadamente verdadeiras. Alguém têm que fazer esse trabalho, e eu queria que o resto da direita parasse de sentir tanto nojo disso – porque se não fosse pela ala bronca, já teríamos sido enforcados nos chorões do Ibirapuera, nossos delicados pezinhos de direita-que-não-diz-obviedades balançando na água cheia de girinos.”

    “Dois tipos de ser humano:

    1) Os que adoram política;
    2) Os que odeiam política.

    Os primeiros costumam adorar política porque é um meio de se meter na vida dos outros, ganhar poder e dinheiro. Mentem para si mesmos dizendo que a motivação é outra. São na maioria de esquerda, porque é isso mesmo que é a esquerda.

    Os segundos não querem se meter na vida de ninguém, nem que ninguém se meta na vida deles. São na maioria de direita, porque é isso mesmo que é a direita.

    Portanto, não, a esquerda vai vencer sempre, porque é da natureza deles se organizarem para se meter na vida dos outros, e é da natureza da direita resmungar contra isso e depois tentar esquecer o assunto e voltar a viver a própria vida.”

    A verdade, Luciano, é que acredito que “o mundo jaz no Maligno”. Isto é explicito no Cristianismo e no sistema metafísico de Arthur Schopenhauer, cosmovisões com as quais lido. Contudo, tenho a plena consciência de que, como bem observou Olavo de Carvalho, “admitir e se impressionar com o poder do mal é já sucumbir perante ele”.

    Por fim, quero aqui lhe parabenizar pelo trabalho que tem desenvolvido. Passo sempre por aqui e só comento o presente texto devido a seu convite. Nem comentários gosto de fazer, visto que tenho para mim que minha esfera de ação é nula. Além disso, a burrice e a maldade humanas me deixam com uma enorme preguiça…

    • A Sininho faz parte do Black Bloc, portanto reclamar de uma montagem com a Sininho na frente e com Black Bloc
      atrás é tão patético quanto reclamar de uma montagem com o Faustão na frente e as dançarinas do Faustão atrás.

      Esses esquerdistas estão mesmo numa espiral do delírio e da burrice.

  18. Meu amigo, não sei onde você mora, mas provavelmente deve ser de São Paulo ou de algum lugar onde ainda se encontram mais conservadores. Também não sei desde quando você está nesta luta, mas para mim já faz uns 10 anos (10 anos perdendo todos os dias horas e horas estudando para entender o assunto e refutar os esquerdistas) e afirmo categoricamente que você não tem a menor ideia da situação que estamos atravessando e só deve fazer a militância pela internet.
    Eu tento conversar com os meus amigos e familiares mas sou tratado feito um cachorro. Você já teve que sair na porrada com esquerdistas na rua? Eu já.
    Isso aqui é um país de gente filha da puta, burra, incultos e no entanto extremamente arrogantes.

    • “Isso aqui TAMBÉM é um país de gente filha da puta, burra, incultos e no entanto extremamente arrogantes.”

      Concordo. Mas tem muita gente que não é assim. Encontro-as por aí a toda hora (principalmente JOVENS e o povo que já passou dos 60).

      Passo por coisa semelhante, Maxwell. Minha amada irmã até onde sei, não está diretamente metida com black blocs, mas tem amigos lá dentro e apoia todos esses movimentos de extrema-esquerda. Ela e meu cunhado estão cercados do pior exemplo moral e acabam tb se contaminando com isso.

      Imagine o tamanho da minha desolação.

      Mas, aguenta-se, sobrevive-se. Um “soldado” não pode ficar choramingando, não pode reclamar que tá ruim. Ele JÁ TEM QUE SABER DISSO e trabalhar/combater feliz, com fé e resignação pra reverter isso.

      O MAIOR problema do brasileiro é que ele NÃO LÊ PORRA NENHUMA (o DESESTÍMULO INTELECTUAL gerado pelo próprio processo revolucionário). Tu tenta passar um texto de 5, 7 páginas e o sujeito tem um piripáqui, dá crise de asma… Ele prefere videozinho e MEME. É aquele negócio de TER QUE DESENHAR primeiro.

  19. É muito difícil morar em um lugar onde se paga mais de R$ 10 mil o m2 por um imóvel, R$ 2000,00 de mensalidade por um bom colégio, R$ 35.000 por um carro 1.0 minimamente equipado, R$ 25,00 por uma sessão de cinema, R$ 150,00 (no mínimo) por um jantar em uma churrascaria rodízio e por aí vai. Tudo isso para ter sujeira, criminalidade e petralhismo.(2)

  20. Seguem mais notícias que podem render algo:

    1) Uma aluna da UFPE sofre tentativa de estupro nas cercanias do câmpus, Obviamente que estupro ou sua tentativa são crimes abomináveis e merecedores de solidariedade para com a vítima, porém não posso deixar de atentar ao que ela disse em seu Face e passo abaixo (há o print no link):

    Ontem senti na pele o que nós, mulheres, sofremos diariamente nessa sociedade imunda, patriarcal e machista. Nunca pensei nessa minha breve vida que fosse passar por tal ato repudiante. Sempre lutei contra essa escravidão machista, sempre tive nojo e ficava chocada ao ler milhares de casos de mulheres que foram abusadas, ou que sofreram tentativa de estupro. Até que esse dia chegou na minha vida e me vi estatalada diante de uma cena em que eu não podia fazer nada, além de gritar, chorar e sentir na pele o que é ser mulher. Humilhada, desrespeitada. Uma coisa não sai da cabeça: “Por que você ta fazendo isso, seu porco????” “AH, PORQUE EU POSSO.”
    Essas palavras ecoam na minha cabeça desde o ocorrido.
    Graças aos meus amigos presentes, nada chegou de FATO a acontecer, mas temo que se eles não estivessem naquele momento comigo, agora eu estaria mais humilhada e deteriorada moralmente.
    Se eles (sim, foram dois) fizeram isso comigo NA FRENTE de outras pessoas, imaginem o que não fariam comigo sozinha?
    Numa rua parcialmente movimentada, ao lado de uma UNIVERSIDADE.
    Não sei o que sentir, não sei como proceder e o que pensar.
    Só gostaria de agradecer aos meus amigos Vanessa Sampaio, Laercio Carlos, Gabriel Vítor Nascimento, Dora da Hora e David.

    Vamos dar um desconto ao óbvio fato de uma vítima poder desenvolver nojo de homens após um evento de tal tipo, bem como a raiva em si pelo tal evento, mas observe-se os termos “sociedade imunda, patriarcal e machista” e “escravidão machista”, bem como o fato de se estar acusando novamente o tal ente que não tem como ter vida própria, uma vez que formada de diversas individualidades, a tal da “sociedade”. Preocupa-me também sobre o quanto o marxismo-humanismo-neoateísmo está obnublando a percepção dela em relação ao ocorrido, mais ou menos como ocorreu, mas de maneira muito mais extrema e pior, no Haiti com a feminista Amanda Kijera;

    2) Fernando Henrique começa a mexer seus pauzinhos ao falar com empresários em Santo André;

    3) Não seria bom falar um pouco que seja da reabertura do caso Riocentro? Foi em 1981, portanto depois da Anistia, envolveu bomba que seria plantada por militares. É um caso que precisa ser julgado, posto que crime considerado imprescritível, conforme disse o Ministério Público Federal, mas que me parece que vai ser explorado até dizer chega pelos marxistas-humanistas-neoateístas hoje no poder;

    4) E a menção de Bolsonaro como futuro presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias fez o PT começar a mexer pauzinhos;

    5) Também seria bom falar da ONU acusando o regime norte-coreano por crimes contra a humanidade análogos aos dos nazistas, como se pode ver aqui e aqui. Claro que provavelmente não vai dar em nada pois, como já diziam no Jornal Nacional, é bem provável que Rússia e China bloqueiem no Conselho de Segurança, mas já é algo significativo;

    6) Por fim, pode ser que o julgamento de embargos infringentes livre Dirceu, Genoino e Delúbio de pena por formação de quadrilha e, subsequentemente, de pena em regime fechado, uma vez que teremos um STF ainda mais aparelhado julgando a coisa toda.

  21. Luciano, mais uma vez um post pra entrar pra história desse blog. Valeu, sargento!

    E longe de mim querer acrescentar algo, mas os fatos são esses, senhores:

    -A esquerda intelectualmente no Brasil tá liquidada, LIQUIDADA;

    -O Foro de São Paulo deixou de ser uma entidade ectoplasmática criada por mentes conspiratórias pra se tornar algo concreto, identificável, paupável, e por isso ATACÁVEL;

    -A militância esquerdista, graças ao trabalho voluntário dos BLACK BLOCS (e MSTs… depois temos que agradecê-los por isso) vem se DESMORALIZANDO a cada dia diante da população civil;

    -Já podemos VER no cenário político-cultural DIÁLOGOS & ALIANÇAS nascendo entre algumas lideranças e vertentes na direita;

    -Esse caso lamentável que aconteceu com a Rachel Sheherazade teve seu lado bom: nos deu de bandeja (de novo) A VERDADEIRA DIMENSÃO DO GRAMSCISMO no Brasil, e acabou FACILITANDO MAIS AINDA a identificação dos alvos PRINCIPAIS. ;)… A casa tá caindo Boechat & Cia! E vcs- assim espero- NÃO VÃO sair com seus prestígios jornalísticos ilesos dessa brincadeira!

    -Ainda faltam alguns meses antes do “inevitável armagedon eleitoral”, que por isso mesmo pode ser evitado com o surgimento de novas VARIÁVEIS no jogo até lá que ninguém no processo pode controlar (apenas INTUIR e se adiantar ao adversário na capitalização);

    -Pra mim foi MUITO BOM saber que parte do efetivo das Forças Armadas da ativa não está dormindo;

    -O jogo mal começou aqui no Brasil, a direita mal se espreguiçou pra levantar da cama e o DESESPERO das esquerdas em TODA PARTE é gritante e revelador;

    … etc. Enfim.

    O que falta- nas palavras do prof. Olavo- é DINHEIRO, DINHEIRO e DINHEIRO. Se não aparece ninguém da classe empresarial, a gente deveria começar uma vaquinha pra ontem!

    Abs

  22. O Daniel disse aí pra cima: “Eu não sou depressivo, por isso se eu for para os EUA vou sem fazer discurso de que está tudo perdido :P”

    Até porque, se eu fosse pra lá, minha depressão CURAVA NA HORA (pelo fato de estar num AMBIENTE SOCIAL infinitamente mais SAUDÁVEL e CIVILIZADO!) :)… E a partir daí eu seria MUITO MAIS PRODUTIVO por lá tentando COLABORAR com a direita daqui. Que qui cê acha disso, Luciano? Não foi exatamente o que aconteceu com o Olavo de Carvalho e o Diogo Mainardi?

    Quando vc, Luciano, disse isso: “O fato é que HOJE EM DIA não estamos com risco de sermos mortos pelo governo se discordarmos[…]”

    …Eu me lembrei do fato de que é quando a REAÇÃO ao esquerdismo cessa é a partir daí que começa a matança. Todo esse movimento de discordância, divulgação, discussão, refutação, crítica, botar-a-boca-no-trombone… NÃO PODE PARAR AGORA DE JEITO NENHUM!

    Abs

  23. Muito bons os comentários.A guerra política é apenas uma das partes visíveis da guerra total na qual estamos inseridos.Aqui,ou em qualquer outro lugar do mundo.Querendo ou não querendo.Devemos identificar e expor o inimigo. Com sensibilidade aguda e com envergadura usar a estratégia necessária para cada ambiente no qual estivermos envolvidos.Se as circunstâncias nos fazem emergir ,usemos a desmaterialização a nosso favor,e ,caso contrário,usemos a visibilidade para ganhar corpo.Numa guerra que envolve o Cosmo e que dura enquanto durarem as gerações,o homem não representa apenas seus próprios interesses.A profecia bíblica certamente se realizará(e existe o lado positivo e auto-realizável dela), e ela envolve o tudo.Se existe verdade em nós,- e eu creio que ela exista e deve se sobrepor,domar e elevar-se sobre todos os fronts e sob qualquer coisa que personifique seu inverso.O que deve nos unir e a fé e a verdade.E a verdade é mais do que palavras apenas,é um Ser.E nós o compartilhamos esse Ser por intermédio do seu Verbo( mesmo quando esse Verbo se trata da mera palavra ou letra -pois a palavra também são a manifestação do E(e)spírito).
    A capacidade de penetração do espírito do anti-cristo,do pensamento revolucionário,sofismas,dos dominadores do mundo,ou de qualquer nome pelo qual sejam chamados,vão de barreira em barreira,de trincheira em trincheira:Hoje é o Estado,amanhã é o mundo..E depois é o corpo, e então à sua alma.
    A derrota do mundo(do mundo como o famigerado sistema) é a nossa vitória,e, mesmo na derrota aparente(porque que o escopo completo escapa à nossa visão),dali arrancar a vitória por uma razão que é incompreensível para a maioria.

  24. Luciano, me identifico em parte com o que vc chama de ‘direitista depressivo’, mas não acho que seja uma descrição boa porque eu acredito que existe esperança sim, ela só não depende de política, nem de democracia como sistema e muito menos da democracia brasileira.
    Eu acredito no anarco capitalismo na forma de competição entre micro países da forma como o Hoppe descreve.Desta forma, não na forma de polícia e justiças privadas.
    O maior problema é que não tem terra no mundo pros libertários criarem seu próprio país, ou países, isso pode ser resolvido se o seasteading der certo.O seasteading vai ser o Galt’s Gulch do mundo real, e não é um sonho maluco porque em países como Holanda por ex, tem gente que JÁ mora em casas flutuantes.
    Eu não sinto nenhuma simpatia pelo povo brasileiro, um bando de vagabundos que fazem um trabalho porco, querem acabar rápido e ir pra festa, querem passar a vida dançando, rebolando a bunda, sendo idiotas, comemorando a própria estupidez. O sonho dessa raça é virar funça, e o demônio é o empresário que cria emprego pra eles. Eu vou querer melhorar a vida desses merdas? Quero mais que eles se explodam.
    QUEM É JHON GALT?

    obs: note que um dd ser inútil na guerra política não tem nada a ver com o fato do brasil ser realmente uma terra sem salvação.

  25. Luciano…não convenceu.

    Estou esperando um post que mostre como o PT NÃO tem o povão e grande parte da classe média que sonha em virar parasita público (funça).Isso no país que tem mais cursos de direito que o mundo inteiro junto.
    Estou esperando um post que mostre como você muda um parasita do bolsa esmola pela lógica, e que mostre que é possível convencer ele a largar o bem bom da esmola estatal pra ir trabalhar.
    Já o funça wannabe não tem o que comentar, ele pode até entender vagamente como o sonho dele é imoral, mas isso não importa porque ele mesmo não liga muito em ser um parasita.

    Se pra vc eu sou um direitista depressivo, pra mim vc é um direitista poliana.

  26. “Estou esperando um post que mostre como o PT NÃO tem o povão e grande parte da classe média que sonha em virar parasita público (funça).Isso no país que tem mais cursos de direito que o mundo inteiro junto.”Isso tudo é 33% do eleitorado . O PT se elege com 33%!
    Na eleição de 2010 foram 30 milhoes de abstenções.Isso dá um otimo percentual anti PT em 2014 esse numero será bem maior.
    A outros motivos para ser pessimista , percentual eleitoral não é um deles.

  27. Seguem as notícias faltantes para hoje, que são variadas:

    1) Eis que vi esta postagem de um blog do Estadão e ficou nítido que o cara não sabe as nuances da religião política marxista-humanista-neoateísta, pois talvez notasse que nos Estados Unidos os democratas ficam mais na base do H de MHN, ainda que com grandes doses de M, bem como existem os chamados RINOs (Republicans in Name Only) e outros detalhes, mas há alguma coisa aproveitável no tal texto;

    2) Em que pese ser marxismo-humanismo-neoateísmo fabianado e bastante satélite do PSDB, o PPS decide ir contra a vaquinha do Mensalão;

    3) Por fim, mais uma daquelas mostras de que não podemos considerar Joaquim Barbosa alguém que combata o MHN. Além de ele já ter votado a favor de cotas e outras coisas de interesse dos MHNs, agora ele é sondado pelo PSB (que faz parte do Foro) para concorrer ao Senado neste ano.

  28. Lendo este artigo, me recordei do documentário que assisti do Geraldo Vandré. Ele fez exatamente isso: sumiu e criou uma música pra aeronáutica.

Deixe uma resposta