Direitos humanos de fato: Human Rights Watch pede que Maduro liberte líder opositor

6
72

lopez

Essa era para eu ter comentado dias atrás, mas acabei sufocado (ei, esquerdistas não se animem, estou sendo metafórico) por um monte de coisas para fazer. Mas já não era sem tempo. Leia a notícia Human Righs Watch exige que Maduro libere líder opositor:

A organização Human Rights Watch (HRW) exigiu que o governo da Venezuela liberte, de maneira “imediata e incondicional”, o dirigente opositor Leopoldo López, que se entregou na terça-feira (18) à Guarda Nacional (Polícia Militar) em Caracas após liderar uma grande manifestação contra o presidente Nicolás Maduro.

A detenção de Leopoldo López é uma violação atroz de um dos mais básicos princípios do devido processo: não se pode encarcerar alguém sem ter provas que o vinculem com um crime”, disse hoje em comunicado José Miguel Vivanco, diretor da HRW para as Américas.

O líder opositor López se entregou à Guarda Nacional Bolivariana (GNB) em Caracas depois que Maduro emitiu uma ordem de busca e captura contra ele ao responsabilizá-lo pelo clima de violência que a Venezuela vive desde a última quarta-feira, quando as manifestações contra o governo terminaram com três mortes e dezenas de feridos e detidos.

“As autoridades da Venezuela não apresentaram até agora nenhuma prova séria –para acusar López–, apenas insultos e teorias da conspiração. A única causa provável aqui parece ser o fato de que López é um oponente político do presidente, mas infelizmente, em um país sem uma Justiça independente, isso pode ser suficiente”, considerou Vivanco.

“A comunidade internacional deve pedir a imediata e incondicional libertação de López”.

Os protestos contra o governo Maduro em várias cidades da Venezuela, que tiveram seu momento mais violento na quarta-feira passada, tiveram, até o momento, três mortes e dezenas de feridos e detidos.

As manifestações da oposição continuam esta semana na Venezuela e hoje o dia foi marcado pelo episódio em que o dirigente opositor López se entregou à polícia em Caracas.

Agora sim vemos uma organização de direitos humanos que pode ser chamada desta forma: Direitos Humanos, com as letras D e H em maiúsculo.

No Brasil, hoje em dia, muitos usam o rótulo “direitos humanos” de forma totalmente esvaziada do seu sentido original. Em muitos casos, o rótulo é um escudo para a promoção de barbáries e campanhas de ódio contra adversários políticos. Como de costume, mais um desserviço prestado pela esquerda ao debate político. Por isso, quase sempre que um esquerdista lhe disser que defende “direitos humanos”, muito provavelmente está mentindo.

Mas, para além das safadezas contidas no discurso esquerdista, os Direitos Humanos são uma designação séria para tratar de eventos reais do nosso mundo. Essa declaração protestando contra a prisão arbitrária de López é um exemplo do que realmente significam Direitos Humanos.

E, exatamente por falarmos de Direitos Humanos de fato, a extrema-esquerda vai ficar contra a Human Rights Watch. E, de novo, lembremos da regrinha: quase sempre que você ouvir um esquerdista falar em “direitos humanos”, muito provavelmente ele está mentindo.

Anúncios

6 COMMENTS

  1. Talvez muitos não saibam,mas, uma brasileira foi presa por participar dos protestos na Venezuela. Vejam a reportagem : http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/noticias/69291/estudante+brasileira+sera+julgada+por+participar+de+protestos+na+venezuela.shtml

    O Itamarati recomendou aos brasileiros para não participarem de protestos. Será que brasileiros seriam orientados a não participar de protestos nos EUA ou qualquer país verdadeiramente democrático. È crime estrangeiros protestarem junto aos nacionais ?

    Dilma diz a mídia vai ajudar. A melhor noção para um brasileiro saber o que está acontecendo na Venezuela é o caso desta moça brasileira. Presa,humilhada,passou medo e apreensão. E tem o futuro incerto.

    OBSERVAÇÂO : A reportagem deste site diz ainda a verdade do sofrimento e pavor da moça presa na Venezuela,mas a mídia brasileira já está amenizando e ocultando a verdade dos fatos. Pode ser que a mídia nacional acabe pondo a moça como culpada,uma estrangeira atrevida no país que não é o seu. Vamos ver o que acontece.

  2. Até que enfim alguém dá nome aos bois! E, convenhamos, maduro (minúsculas mesmo) merece isso e muito mais, sempre com aquele seu casaquinho de ditador que copiou do agasalho Adidas de fidel.

Deixe uma resposta