Madonna diz o óbvio, mas a extrema-esquerda vai entender como se fosse uma blasfêmia: “Nicolas Maduro é fascista”

17
153

madonna

Muitas vezes os esquerdistas moderados falam coisas que a extrema-esquerda não gosta de ouvir. São momentos especialmente divertidos, como em algumas declarações que Madonna fez a respeito de Nicolas Maduro. Leia:

A artista ‘pop’ Madonna criticou o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusando o governo de Caracas de “fascismo” pela forma como tem enfrentado as manifestações em todo o país.

Num ‘post’ ao lado de uma foto de Maduro na rede social Instagram, Madonna acusa o líder venezuelano de violações aos Direitos Humanos, ao mesmo tempo que condena também as autoridades russas e ucranianas.

Para a artista, Nicolás Maduro “não está familiarizado com a expressão Direitos Humanos”, opinião que tem também relativamente à Rússia e que na Ucrânia não é muito diferente, disse.

A Venezuela tem vivido as últimas semanas com vários protestos devido à criminalidade do país, à inflação, corrupção e perspetivas escassas de emprego no país, apesar de ser um país com as maiores reservas petrolíferas comprovadas.

A extrema-esquerda não vai tolerar esta blasfêmia. “Fascismo” é um rótulo sagrado para eles, só que para ser usado contra todos aqueles que eles não gostam.

Explica-se: em um momento da história, outros esquerdistas resolveram disputar o poder com os marxistas. Eram os fascistas e nazistas. A partir daí, o nome “fascismo” causou-lhes trauma. Tudo que eles não gostam é chamado de “fascista”. E, para eles, é só para isso que o rótulo pode ser usado.

Só que a extrema-esquerda (isto é, os marxistas) gosta de Nicolas Maduro. Basta um ditador socialista aniquilar seus cidadãos que muitos deles vibram. Se pessoas assim se deliciaram com mais de 100 milhões de mortes no século XX, só podem estar desgostosos com Maduro por que ele está matando pouco (na visão deles). Não é a toa que eles continuam promovendo campanha de ódio para endossar e incentivar as barbáries cometidas pelos chavistas.

O fato é que Maduro é fascista até a medula, como todo bom ultra-esquerdista que se preze: ele defende adoração ao estado, uso do aparato estatal contra o povo, doutrinação escolar em marxismo, uso de milícias para atacar seu povo, censura à imprensa, prisão de opositores políticos e daí por diante. Logo, Madonna cometeu a proeza de dizer o óbvio.

Por isso, adeptos do PT, PSTU e PSOL, além de grupos como Black Blocs e MST (sem esquecer de indivíduos como Gregório Duvivier e Marcelo Freixo) vão xingar muito a Madonna no Twitter…

Anúncios

17 COMMENTS

  1. Será que Jean Wyllys também irá falar mal criticar a Madonna?

    Digo isso porque Madonna é um ícone dos homossexuais e Jean Wyllys como todo homossexual deve gostar desse lixo.

    • Sou heterossexual e penso que o homossexualismo (ou homossexualidade, para ser politicamente correto!) é um comportamento errado, antinatural. Deve haver homossexuais que não gostam de Madona. Creio eu que a questão de gostar ou não da artista pop nada tem a ver com a preferência sexual dos homossexuais. Nem sabemos se o Wyllys ouve a citada artista.
      Sim, a Madonna é, na minha opinião (=gosto), um lixo. Mas estou curioso para saber qual será a reação do deputado sobre as declarações de Madonna.

      • Jean Wyllys pode até não gostar musicalmente da Madonna, mas a frescura homossexual que a cantora propaga faz com que ele também a bajule para a tal “causa gay”.

  2. Madonna é mais uma globalista que uma marxista, às vezes tem opiniões libertárias, até conservadoras e aristocráticas, não se prende muito, meio independente, vejam que ela lá nos anos 80 criou caso com as feministas abortistas com a música “Papa Don’t Preach”, também era criticada por passar a ideia de que as mulheres deveriam gostar de ganhar dinheiro, ter luxo, levou até o apelido de Material Girl, que é o nome de uma de suas músicas. Madonna também defende o direito às armas, novamente criou um caso danado com os esquerdas americanos, que a ligaram ao NRA, novamente a cantora cagou e andou, fez uma música e uma apresentação, “Gang Bang”. Madonna é praticante da Kabala, ela defende as negociações de paz entre Israel e os palestinos, mas não do jeito que a esquerda quer, o que levanta um monte de ódio entre os radicais. Com relação aos gays, Madonna defende o casamento, a liberdade de expressão dos gays, mas tb não parece querer que criminalizem qualquer opinião contrária. Fez um barulho danado e comprou briga com o Putin. É uma artista de grande influência e complicada de se definir, normalmente o apelo sexual, a questão religiosa, vemos muito de marxismo cultural nela, Marcuse principalmente, afinal a cantora nasceu em 58. Recentemente, Madonna mandou seus fãs trabalharem e juntarem dinheiro pra poderem comprar os salgados ingressos dos seus shows. Às vezes Madonna me lembra o personagem Frank Underwood, de House of Cards, às vezes Ayn Rand e seu objetivismo, ela pode ser usada pela esquerda, mas parece é usar a esquerda a maior parte do tempo.

    • Prezado Miguel,

      Mais um pouco e eu me torno um fã da Madona! 🙂

      Sem brincadeira, achei interessante o que você escreve sobre ela porque a mamioria concarda com o que eu penso – sem ser esquerdista para pensar assim.

      A única coisa de Madona que eu conheço (além de Evita, é claro) é um filme sobre uma liga feminina, americana, de baseball, da época da II Guerra, cuja trilha sonora tem algumas músicas dela que gosto.

  3. A opinião de artista nenhum vale NADA, nem que seja certa.
    Mesmo que seja certa, as massas estúpidas só prestam atenção na opinião porque a pessoa é um artista famoso, não vale a pena incentivar isso.
    O que vale a pena é dizer pras massas: ‘olhe sua jumenta, pare de formar opinião assistindo a novela das oito e vá LER’

      • Você acha que ser um artista famoso é motivo pra PRESTAR ATENÇÃO na opinião de quem quer que seja?
        Eu não disse que por ser artista a opinião sempre vai estar errada, disse que ser famoso é um motivo idiota pra prestar atenção na opinião de alguém. DEPOIS de prestar atenção vc vai ver se a opinião está certa ou errada, uma coisa não implica necessariamente na outra.
        Não é ad hominem falar que o único motivo pra essas celebridades terem tanta atenção é porque as massas são fúteis e não tem nada na cabeça.

    • Se as merdas desses artistas daqui podem pedir votos para a esquerdalha, e como diz Paulo Betti pra defender o Lula, política se faz de mãos sujas, ou José de Abreu, um ator que até hj não sabe se é homem ou se é mulher, pode pedir aplausos para os corruptos mensaleiros, Wagner Tiso diz que não está nem aí se o Lula roubou, e o Chico Buarque, Toni Ramos e outros que se dizem de esquerda, não passam férias em Cuba, vão sempre pra Nova Iorque, Londres, Paris ou Roma podem emitir opinião e são respeitados pela esquerdalha, porque a Madona não pode falar de um outro país que os brasileiros começam a criticar ela ? Afinal ela não falou nada sobre o Brasil, e depois não gostam quando falam dos brasileiros. Ela falou da Venezuela, se vcs gostam, ou não, garanto que ela não está nem aí pra opinião de vcs.

  4. As vezes parece que a direita está carente e desesperada ao ponto de dar atenção a qualquer porcaria que defenda o mínimo de direitismo, mesmo que seja uma songa monga como essa daí ou um idiota como o Danilo Gentili.

    • Tudo bem, Slaine. Você tem o direito inalienável de achar que se está dando atenção a “qualquer porcaria que defenda o mínimo de direitismo, mesmo um idiota como o Danilo Gentili”. Você pode odiá-lo, ser indiferente ou plantar bananeira que eu não censurarei você por isso. Censura é manobra de esquerdista, agente de desinformação ou as duas coisas juntas. Exceto que, analisando uma forma de estratégia contra a Hegemonia de Gramsci e a Espiral do Silêncio, ele me parece estar longe de ser um idiota.
      Ao levar o Rodrigo Constantino e o Luiz Felipe Pondé ao programa dele (agora, a Rachel Sheherazade), participar de um hangout com o Olavo de Carvalho e zoar com o Foro de SP na própria página do Facebook (com mais de três milhões de curtidas), ele quebrou a “névoa anestésica” da omissão dos planos da esquerda ao público dele, que não é numericamente pouco. O blog com o qual ele mantém uma parceria, “Respondendo Idiotas”, ajuda muito quem estava alienado ao estado de coisas e às investidas dos revolucionários, ainda que não com maior profundidade.
      À direita, ele está prestando assistência como Chico Buarque prestou à esquerda nos anos 60, inegavelmente.

    • Prezado Slaine,

      Faz parte da reconstrução do pensamento direitista a divulgação de nossas ideias – em minha opinião.

      O que se vê é que a patrulha esquerdista agride de imediato qualquer um (famoso ou nem tanto) que minimamente defenda uma plataforma da direita, neutralizando com comentários agressivos e mentirosos qualquer opinião positiva sobre temas como a injustiça das tais cotas raciais, direitos humanos para as vítimas, e não para os bandidos etc.

      Por que a direita não poderia contra-atacar usando a seu favor opíniões dessas artistas (famosos ou nem tanto) muitos dos quais, como no caso a Madona, são cultuados pelos esquerdistas?

      A Revolução Militar de 1964 desarticulou completamente a direita, perseguindo e cassando os grandes lideres que tínhamos, ao mesmo tempo em que deixou o pensamento Marxista entrar nas escolas e na mídia. A grande maioria do povo brasileiro é conservadora e, mesmo assim, na última enquete Dilma ainda é a candidata com maior probabilidade de vencer as próximas eleições.

      Um exemplo: Tenho visto na TV uma campanha maciça sobre os “benefícios” do programa “Mais Médicos”. Aquelas pessoas (excluindo-se os escravos cubanos) que prestam depoimentos positivos sobre o programa, provavelmente defendem a família tradicional, acreditam que atrás de todo grande homem tem sempre um grande mulher, e se acham no direito de defender a ferro e fogo sua propriedade. Esses são todos valores de conservadores, mas essas pessoas estão defendendo um programa das esquerdas e provavelmente serão eleitoras do PT. Por que? Porque elas (e muita gente boa que eu conheço) não têm a mínima ideia do que seja esquerda ou direita.

      O trabalho que temos pela frente para reconstruir uma cultura e uma corrente efetivamente de direita é muito grande e, em minha opinião, para divulgá-lo, devemos usar tudo que, de positivo, nos cai nas mãos.

  5. Você esqueceu de colocar uma característica importante do fascismo, e que Maduro comete. A tentativa de apontar um inimigo interno ou externo para justificar seus atos tiranos.

Deixe uma resposta