Por que Sakamoto acha legítimo Che Guevara ser um genocida mas odeia ver civis prendendo bandidos em poste?

25
249

bandidinho_poste

Leonardo Sakamoto dessa vez caprichou para nos trazer doses generosas de diversão garantida. Seu texto “Fundo do poço: leitor defende que amarrar pobre em poste é revolucionário” consegue ser mais vergonhoso do que vários textos da extrema-esquerda propagando ódio contra Rachel Sheherazade juntos. A diferença é que Sakamoto decididamente não tem desconfiômetro, o que torna tudo mais bizarro e ridículo.

A picaretagem já começa pelo título, fingindo que cidadãos prendem bandidos em poste apenas “por que são pobres”. Alias, tanto o tal bandidinho do poste não foi imobilizado com uma tranca de bicicleta por ser pobre que poucos dias depois ele foi preso de novo… por assalto.

O engraçado é ver Sakamoto trazer duas perguntas-frame que eu não havia visto ainda (e contra as quais ele se revolta), ambas justificadíssimas:

  • “Você não defende o Che Guevara? Por que é contra, então, que façamos Justiça com as próprias mãos?”
  • “Por que se organizar para se defender desses bandidos é diferente do que o seu povo fez na Revolução Russa e na Revolução Francesa?”

Em relação a esta última, ele ainda tenta uma resposta engraçadinha, mas que apenas serve para comprometê-lo ainda mais (como se fosse possível aumentar seu embaraço): “Porque o sujeito que é amarrado no poste estaria, provavelmente, do lado de quem depôs o governo e você, que escreveu essa frase, estaria ao lado de quem foi deposto…”

Deixe-me ver: segundo ele próprio confessa, em sua revolução, marginais cheios de crimes pelas costas tiram do poder aqueles que não tem o crime como sua profissão. Ato falho, Sakamoto? Pelo menos está registrado aquilo que os líderes socialistas sempre foram: criminosos agindo contra cidadãos honestos que normalmente não estão preparados para o altíssimo nível de depravação de seus agressores.

Em seguida, Sakamoto lança um argumento que demonstra o nível de dano que seu cérebro sofreu por causa de doutrinação marxista. Veja só que beleza de argumentação:

  • Genocídios de Che Guevara e Stalin são feitos sob um discurso de “mudar o mundo”
  • O ato de amarrar bandidinhos em poste não são feitos sob um discurso de “mudar o mundo”
  • Tudo que é feito sob um discurso de “mudar o mundo” é legítimo
  • Caso contrário, não é legítimo
  • Logo, os genocídios e Che Guevara e Stalin são legítimos, e amarrar bandidinhos em poste não é legítimo

Enquanto engana alguns trouxas (embora a maioria de seus leitores já não o levem mais a sério, e basta ver a caixa de comentários de Sakamoto para tirar a dúvida), ele declara que “faz parte da vanguarda”. Logo, seus oponentes fazem “parte do atraso”.

Ao que parece, priorizar a defesa a criminosos violentos contra civis (e, ao mesmo tempo, não dar a mínima para cidadãos vítimas de assalto amarrados em seus apartamentos) é, na ótica de Sakamoto, “ser de vanguarda”. Só se for a vanguarda entre psicopatas.

Mas se é assim podemos tornar tudo mais fácil: podemos dizer que prendendo bandidos ao poste, pessoas lutam por criar uma sociedade mais justa. Logo, é fácil ter em mãos a declaração dizendo “crio um mundo justo”. Sendo assim, prender os bandidinhos no poste passaria a ser “de vanguarda”.

Veja a afirmação dele:

A pessoa realmente acredita que está mudando a história, tal qual Che ou Lenin (que o fizeram para bem ou para mal, dependendo do ponto de vista), ao prender alguém pelo pescoço em um poste. Não, não está. Pois isso não é tentativa de melhorar a humanidade, mas de negar tudo o que ela representa e a caminhada que nos trouxe até aqui.

Eu realmente acho difícil que alguém “acredite estar mudando a história” por prender bandidos em poste – quem usou as duas perguntas-frame muito provavelmente está tirando na cara de gente que faz chilique ao ver marginais serem presos em um poste, mas cultua genocídios feitos por seus líderes. Mas também sabemos que Che e Lenin jamais “acreditaram estar mudando a história”. Se for assim toda mulher adúltera pega no ato “acredita que não é bem isso que o detetive está pensando”, e todo vendedor “acredita que vai tomar bronca do chefe se der o desconto prometido ao cliente” e todo bandido preso “acredita ser inocente”. Sakamoto, tenha dó.

Justiça seja feita, a dupla de monstros morais adorados por Sakamoto realmente fez “mudanças”: em Cuba, Che ajudou a criar uma terra devastada que em pleno século 21 escraviza seus médicos, enquanto Lênin ajudou a implementar um regime que causou milhões de vítimas. Não existe a menor sombra de dúvidas que ambos são psicopatas retintos.

Se for assim, é claro que em termos de “tentativa de melhorar a humanidade”, qualquer um se sai melhor que Che ou Lenin. Até por que não é possível se sair pior. Nesse caso, até o bandidinho do poste é melhor que essa dupla. E os vigilantes que prenderam o bandidinho ao poste também. E, com certeza absoluta, a próxima pessoa que você encontrar pela frente também vai ser melhor. Motivo: ser melhor que Che ou Lenin em termos de “melhorar a humanidade” não significa absolutamente nada, pois não dá para ser pior que eles nesse sentido.

Em relação às duas perguntas-frame, que realmente serviram para irritá-lo, ele ainda tenta um truque psicológico:

Por fim, se você tem a intenção de, algum dia, procriar, por favor, não repita mais isso não, ok?

Pelo contrário. Foi bom que Sakamoto ter mostrado ambas as perguntas-frame, que podemos de forma justificada esfregar na cara da extrema-esquerda sempre que quisermos. Mas podemos adicionar a essas perguntas a explicação do jogo Caminhando na marcha da história, um embuste vergonhoso que esquerdistas tentam para ganhar debates. Mas já que você conhece o truque, quando ver alguém como Sakamoto tentar te enrolar com esse ardil, desmascare-o.

Anúncios

25 COMMENTS

  1. Luciano maldito! Você não entende que nós, marxistas, temos o objetivo de criar um mundo onde não haja rédeas e parâmetros morais que possam condenar nossas ideologias sexuais anais, grostescas e degradantes?
    Se toda vez que a gente publicar propagandas tentadoras a favor dos bandidos, você aparecer para nos desmascarar, vai ficar difícil lutar pela causa de um mundo todo novo.

  2. Sakamoto… kkkk. E ele está ganhando os meios, ultimamente participou de um documentário sobre a Declaração dos Direitos Humanos da ONU, documentário produzido e exibido pela TV Brasil – já viu. Será entrevistado pelo Abujamra, que ultimamente só convida tranqueira, e em vez de provocar, só dá alfinetadinhas. Lembrei-me também do momento vergonha alheia. Foi no Jornal da Cultura, onde os convidados, o filósofo Luis Felipe Pondé e a professora de jornalismo da Cásper Líbero, Cilene Victor, debatiam o rolezinho, até ela dizer: ”Seria bom se se consultasse o sociólogo Leonardo Sakamoto”. O Pondé olhou assm: ¬¬ . Hahaha. Mas aguardemos as próximas pérolas dele, que são um tiro no pé do próprio esquerdismo.

  3. “Porque o sujeito que é amarrado no poste estaria, provavelmente, do lado de quem depôs o governo e você, que escreveu essa frase, estaria ao lado de quem foi deposto…” … É praticamente uma confissão de que a esquerda utiliza-se dos bandidos, mercenários tipo Black Bloc, para desestabilizar/derrubar governantes e querer criminalizar a população… Esse Sakamoto é muito ridículo!

  4. Caro Luciano, você ainda esqueceu de frizar Quando ele cita “trabalho escravo”. Um pouco incoerente vendo que nesse país o único trabalho escravo que temos é dos médicos cubanos patrocinados pelo PT e Cuba.

  5. Esse Sakamoto tem demência mental.

    E no final ele ainda por cima diz: “E vá ler um livro.”

    Hahahahahaha!!!

    Pelo menos esse foi um bom conselho, mas ele próprio não está seguindo.
    Sakamoto só deve ler propaganda comunista disfarçada de livro.

  6. A esquerda brasileira começou a cavar a própria cova quando escolheu tipos como esse Sakamoto para serem o seu rosto. Não que algum outro rosto esquerdista qualquer fosse moralmente diferente, mas esse sujeito é ginasiano.

  7. Boa tarde, Luciano, equipe e leitores.
    A guerra cultural do marxismo contra a civilização consolidou-se no. Os resultados dessa reengenharia já se pode constatar a partir desta notícia – http://www.rj.gov.br/web/imprensa/exibeconteudo?article-id=1977878 – , publicada no sítio oficial do Governo do Estado do Rio de Janeiro. A ideologia de gênero, não mais sorrateiramente, sendo implantada no ensino público brasileiro.
    Grato por sua atenção.
    Marcos Braga

  8. Veja só que interessante, quando os cristãos tentaram tirar os vídeos do Portas dos Fundos do ar (sob as mesmas justificativas), nada é feito. Agora, quando envolve alguma religião minoritária africana…

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/02/1418119-procuradoria-recomenda-retirar-videos-que-atacam-igrejas-de-matriz-africana.shtml

    Considero ambos casos como ataques a liberdade de expressão, mas é no mínimo hipócrita o modo que essa procuradoria geral trabalha.

  9. Número de políticos cassados. Olha só que curioso, a maioria é da oposição ou de partidos que ameaçam disputar o poder com o PT(como o PMDB). Isso parece bater com o relato do Tuma JR sobre os assassinatos de reputação:

    http://www.camaraempauta.com.br/portal/artigo/ver/id/2463/nome/MCCE_divulga_ranking_da_corrupcao_por_partido?fb_action_ids=10200651492368498&fb_action_types=og.likes&fb_source=other_multiline&action_object_map=%5B630498220308143%5D&action_type_map=%5B%22og.likes%22%5D&action_ref_map=%5B%5D

  10. E o Sakamoto realmente está sentindo os efeitos dos comentários que simplesmente desmontam seus textos, como podemos ver no concurso que ele lança, que praticamente é feito sob medida para premiar quem propagar marxismo-humanismo-neoateísmo, ainda que diga que vá premiar o comentário mais civilizado e construtivo (sabendo-se lá o que marxistas-humanistas-neoateístas consideram como tal). Observe-se também que ele praticamente de antemão insinua-se ser melhor que as pessoas a seu redor, que supostamente não saberiam interpretar os textos por ele escritos.
    Pelo que ele fala, irá ganhar o prêmio, uma versão de bolso de O Manifesto Comunista, quem fizer um texto sem ofensas (obviamente que isso é subjetivo ao extremo quando falamos de MHNs, uma vez que qualquer coisa contra a ideologia deles eles gritarão que é racismo, homofobia, elitismo e tentativa de acabar com o estado laico), que não use de lugares-comuns (aqui também perguntaremos o que o Sakamoto considera como tal, ainda mais pensando no quão eivado de lugares-comuns é o discurso MHN), evite achismos (e aí perguntaremos se ele não usou de tal expediente quando falou que o Kaique havia sido assassinado por homofóbicos quando na realidade se suicidou) e que tenha começo meio e fim. Pelo que diz o blogueiro, os comentários deverão conter ao menos três das dez expressões abaixo:

    Médicos cubanos
    Black Blocs
    Homem de bem
    Torcida organizada
    Gay tem que apanhar
    Aborto
    Maioridade penal
    Amarrar no poste
    Vadia
    Pena de morte

    Observe-se que é possível dar uma alinskada das fortes no blogueiro e escrever um comentário totalmente contrário ao MHN seguindo todas essas regras que ele passa. E como de costume, bora ler os comentários que sempre desmontam tanto o que o Sakamoto diz quanto o que os sakamotetes escrevem:

    Altamir 4 horas atrás

    Em meio a tantas polêmicas virtuais, como, por exemplo, a vinda dos médicos cubanos, nos deparamos com toda a sorte de preconceitos e rancores sociais. As pessoas, preservadas por um ilusório anonimato, se arvoram a encher as caixas de comentários das postagens de opiniões estapafúrdias e preconceituosas. Agem como black blocs da informação e da palavra, tentando por abaixo todas as argumentações com as quais não concordam. As caixas de comentários têm se tornado palco para aguerridas batalhas verbais, dignas das rixas das torcidas organizadas, que se engalfinham nos estádios brasileiros. Outro ingrediente muito comum nesses comentários são as expressões e ideias reacionárias clichês, como as acaloradas defesas da pena de morte e da redução da maioridade penal, sem contar o suprassumo da homofobia que defende ferozmente a ideia de que gay tem que apanhar. A questão feminista também acirra os ânimos dos comentaristas mais exaltados e tacanhos, sendo comum em suas teses chamarem de vadias as mulheres que eventualmente defendem com mais veemência os seus direitos e opiniões, dentre eles a questão da legalização do aborto. Na verdade, há um repertório de ideias retrógradas que habita diuturnamente as mentes de alguns “comentaristas”, tendo sido a última pérola da maioria deles a defesa da justiça com as próprias mãos por meio da qual o “homem de bem” teria o direito de amarrar no poste os malfeitores e açoitá-los ao seu bel prazer. Mas, como prezamos tanto a liberdade de expressão, temos que tolerar e conviver com tais “argumentações”. Os autores das opiniões mais absurdas e equivocadas que respondam judicialmente sempre que vierem a ferir preceitos legais ou avançarem de forma abusiva contra os direitos e garantias constitucionais das demais pessoas.

    Antonio M 1 hora atrás

    Então falar de médicos cubanos é uma polêmica virtual. Parei de lei aí …..

    Antenor Boas-Vindas 2 horas atrás

    E por falar em repetir clichês…

    Rd-39 4 horas atrás

    Eu já tenho uma edição muito boa do ‘manifesto’. E as palavras são muito difíceis de concatenar em um comentário. Então eu passo, vou me divertir apenas lendo o que os outros escreverem. Boa sorte e boa inspiração a todos.

    Antonio M 3 horas atrás

    Legal, então já sabia que iria ganhá-lo com um comentário e se diverte igual ao Sakamoto com seus alunos, todos os bons donos da verdade. Bela amostra de humildade esquerdista ….

    Tercio Gomes Melo 3 horas atrás

    Na verdade a frase abaixo nasceu da minha indignação, após ver o menino amarrado no poste, e a repercussão raivosa da mídia e dos internautas, então lá vai a minha: “A Crueldade humana é um mostro gigantesco, o ser colossal que responde ao ódio e a intolerância, é formado por milhares de homenzinhos (mulheres também), abraçados de medo, unidos por opiniões indestrutíveis dos quais coadunam”.

    Jota Bosco 28 minutos atrás

    Tercio: Menino? Vc fala assim porque não viu seu filho de 9 anos com uma arma na cabeça sendo ameaçado de morte por um desses “meninos” que vc defende. Espero que isto nunca aconteça com seus filhos.

    Antenor Boas-Vindas 2 horas atrás

    Conforme previsto pelo Wilhelm H, há 6h atrás, no post anterior.

    Edmundo animal 26 minutos atrás

    O Wilhelm H, é um vidente!kkkk

    Agluns irão se perguntar sobre que comentário profético é esse do Wilhelm H feito no texto que gerou esta postagem do Luciano. E lá vamos para a mostra de antevisão:

    Wilhelm H 9 horas atrás

    Como de praxe no blog Sakamoto sendo massacrado nos comentários, mas o próximo vai ser algum manual bobinho e provocador. Ou como uma aluna dele disse em alguns comentário atras, ele vai levar algumas respostas deste espaço, e dar risadas com sua turminha de bajuladores em sua aula na PUC-SP. Porém é inevitável perceber como a argumentação frágil do autor é destroçada neste espaço e isso o incomoda e muito . Muito bom

    leo s 1 hora atrás

    Não demorou nem um dia dessa vez…

    Wilhelm H 3 horas atrás

    Extremamente previsível !!!

    Antenor Boas-Vindas 5 horas atrás

    Dito e feito! Já está lá.

    E de fato essa é a tônica do blog sempre que posto contra as cordas. Foi o que aconteceu quando da descoberta da verdade sobre o Kaique, bem como em outras ocasiões.

  11. *URGENTE!

    Luciano, fugindo do assunto mais uma vez e visando o futuro dessa guerra cultural no Brasil, peço mais uma vez que se interaja sobre o novo ‘Olavogate’ promovido por um grupo de católicos que vai dar o que falar (pelo menos, por enquanto, nos faces e acredito no twiter a coisa já tá causando).

    O grupo até onde sei tentou levantar um debate sobre algumas questões que podem até ser consideradas pertinentes (diga-se CABELUDAS) sobre sionismo e maçonaria, sobre condutas religiosas e crenças liberais, e que me parece que desceu muito mal pro Olavo e para o tal grupo que se diz sabotado e ofendido gratuitamente por ele.

    Vejo isso como um PROBLEMAÇO dentro do espectro de ceticismo político e de dinâmica social, já que uma guerrinha AGORA entre conservadores e liberais, entre um grupo religioso e uma das PRINCIPAIS CABEÇAS do movimento de direita é tudo de que o Brasil NÃO PRECISA. Seria um tremendo tiro-no-pé (pra mim uma BOMBA-NO-PÉ) em toda essa reação POSITIVA e CRESCENTE contra as pretensões totalitárias da esquerda aqui no Brasil.

    Conversei com um amigo virtual (que nunca me deu motivos pra desconfianças) que mantém um certo contato com esse grupo católico. Ele diz que a coisa é grave para o lado do Olavo. Não sei. Os textos que li do tal do Velasco não me causaram espanto e sim enfado.

    Falei pra ele que colocar AGORA a reputação do Olavo em cheque só vai adiantar esse processo revolucionário (aumentando consideravelmente o obituário da esquerda que já é GIGANTE) e deprimir os poucos soldados vocacionados que ESTÃO CONSEGUINDO VENCER algumas das principais batalhas contra as forças de extrema-esquerda.

    Acho que será um passo pra frente e 30 pra trás se isso persistir.

    Estou cauteloso e bastante preocupado quanto a isso.

    Acho que vc é a pessoa ideal pra intervir e reposicionar essa situação para não favorecer o inimigo comum.

    Abs

    • Se for a turma de tarados da quarta teoria que idolatram o Dugin e acham que a Rússia e o Putin são líderes conservadores, não é novidade. Eles não fazem outra coisa além de atacar o Olavo.

  12. Notícias que sobraram:

    1) ONU dizendo que governos devem facilitar e não criminalizar protestos. Sou só eu que achei isso muito estranho, ainda mais quando o Brasil está às voltas com black blocs e outras modalidades que não são exatamente protestos pacíficos?

    2) Aquele lance de precisar tirar o hype da esquerda: a cineasta que ficou conhecida após o fracassado Toplessaço desfila seminua pela Banda do Mercado. Talvez parte do combate ao marxismo-humanismo-neoateísmo esteja dentro do lance de usar o desejo de aparecer dos marxistas-humanistas-neoateístas contra eles próprios. Aqui fica também a impressão de que a cineasta é mais uma que não é assim tão MHN, mas usou toda a estrutura MHN como inocente útil para promoção de si própria.

Deixe uma resposta