Yuri Grecco e o negacionismo da censura: 11 fraudes intelectuais em 10 minutos de vídeo

44
520

yuri

A canalhice da esquerda realmente supera todos os limites. Em apenas uma semana (após a divulgação da censura sobre Rachel Sheherazade) eles foram capazes de criar um conjunto de rotinas repetido EXATAMENTE DA MESMA FORMA por toda a tropa.

Ainda assim, Yuri Grecco desta vez superou seus colegas (ele foi muito detalhista e não esqueceu de adicionar nenhuma fraude), inserindo nada mais nada menos que 11 fraudes intelectuais em apenas 10 minutos de vídeo – isso sem contar que a análise compreende os primeiros oito minutos, pois nos dois minutos finais ele apenas desconversa, tentando amenizar os embustes propagados até então.

O caso de Yuri é ainda mais emblemático por ele ter se empenhado ao longo dos anos em uma luta árdua contra a religião revelada. Ao mesmo tempo, ele foi se tornando cada vez mais um crente fanático e irracional da religião política, isto é, o esquerdismo. De que adianta alguém se tornar anti-religioso se for para virar um crente da doutrina mais irracional da história da humanidade? Enfim, estamos tratando de um sujeito que chegou no fundo do poço.

Geralmente me perguntam como eu identifico as fraudes de maneira tão fácil. Eu costumo dizer que não adianta apenas estudarmos os guias de falácias, mas especialmente a dialética erística. Conhecer as técnicas de propaganda também é fundamental, assim como estudar o controle de frame.

No caso das fraudes de Yuri, no entanto, a dialética erística bastou. A maioria das fraudes usadas pela extrema-esquerda para negar que praticaram censura se resume aos seguintes estratagemas:

  • Distinção de emergência: Invenção de uma regra sem o menor sentido para esconder falhas lógicas.
  • Ampliação indevida: Praticamente uma variação da falácia do espantalho. Aqui a afirmação do oponente é exagerada, para além dos limites devidos. A partir disso, refuta-se essa versão exagerada, enquanto se finge ter refutado a versão original.
  • Manipulação semântica: Associar a um termo um conjunto de significados diferentes do original.

Claro que os truques de Yuri não se resumem a isso, mas o espírito das fraudes intelectuais contidas no vídeo dele (que está no final deste post) podem ser rastreados a esses três estratagemas.

Cientes disso, vamos começar o exame de fezes:

#01 -RACHEL E SEUS AMIGOS NÃO FORAM PRESOS, LOGO NÃO EXISTIU CENSURA

Esse truque aparece logo nos primeiros segundos do vídeo. E aqui já vemos o estratagema da ampliação indevida em ação. Para Yuri, é preciso existir prisão (ou ao menos ameaça de prisão) para existir censura. Nada mais falso.

Na verdade, a censura existe a partir de qualquer ato de coerção ou pressão para controlar o fluxo de informações, ou seja, decidir ou influenciar o que será publicado ou divulgado. Essa pressão pode existir a partir da força física ou mesmo da ameaça de demissão, por exemplo.

Aliás, para evitar confusões, o problema ético se encontra na censura estatal, onde o dinheiro público é usado para financiar o silenciamento ou supressão da opinião de um povo. Os protestos contra a censura sobre Rachel são motivados pela extrema gravidade do que estamos vivendo: uso do aparelho estatal para controlar o fluxo de informações a favor do governo.

Essa forma de censura, cada vez mais disseminada nas ditaduras, é denominada de censura sutil. Ela é executada a partir do uso do dinheiro estatal retirado das empresas que publiquem material que eles não gostem. Ao mesmo tempo, esse tipo de censura depende de outras medidas, como ameaças de retirada de concessão pública, proibição de várias formas de anúncio privado (ex. anúncio infantil, anúncio de cigarros e cervejas, etc.). Esse último item facilita com que as empresas se tornem mais vulneráveis à censura sutil.

A censura sutil é mais grave do que a censura formal, pois esta última geralmente é amparada por decretos do governo. A primeira, por sua vez, é executada de forma ilegal e exatamente por isso completamente arbitrária. A mera existência da censura sutil deveria ser enquadrada como um ato de corrupção, pois temos o uso de verba pública para privilegiar grupos privados.

Ou seja, não apenas Rachel foi vítima de censura, como também presenciamos a mais grave de todas as instâncias de censura criadas pela humanidade. É preciso de uma mendacidade fora dos padrões habituais para negar isso. Enfim, dinheiro público não pode ser usado para pressionar empresas de forma que o fluxo de informações seja controlado a favor de indivíduos que estão no governo. Diante dessa constatação, resta tentar entender qual o nível de deformação de caráter de um sujeito que entende isso como “normal”.

#02 – O DISCURSO DE RACHEL É APOIADO PELA MAIORIA E A MAIORIA É IGNORANTE, LOGO O DISCURSO É INVÁLIDO

Provavelmente Yuri aprendeu este tipo de fraude durante suas diatribes contra os religiosos. A heurística que ele usa é simples: (1) Religião é coisa da maioria, (2) A maioria é composta de ignorantes, (3) Logo, religião é composta de ignorantes.

O raciocínio, no entanto, é falacioso. Por exemplo, o futebol é um esporte da maioria e nem por isso assistir jogos de futebol é “coisa de ignorantes”. Na verdade, tanto o futebol como a religião se tornaram populares por que são baratos e acessíveis, além de atenderem a interesses universais.

O mesmo vale para o discurso de Rachel Sheherazade. A maioria da população é vítima potencial de crimes, por exemplo. Portanto, é natural que a maioria da população torça para que os criminosos sejam punidos. Isso não é “coisa de ignorantes”, mas um interesse universal. Outros interesses universais incluem a torcida para que a inflação não aumente. Quase toda a população torce por isso, sem se tornar “coisa de ignorantes”.

O truque de ofensinha tentado por Yuri é um recurso de baixo nível, completamente irracional e sem o menor sentido senão uma retórica vergonhosa e mau-caráter.

#03 – TELEVISÃO É CONCESSÃO PÚBLICA, PORTANTO O GOVERNO PODE FAZER O QUE QUISER

Aqui preciso ser justo com Yuri. Ele não lançou a rotina de forma explícita, mas sua linguagem corporal, em alinhamento com seu discurso, dizia exatamente isso. A comunicação que ele faz é a seguinte: “[simulando um desdém para encenar que trata de algo trivial] isso que o governo faz é apenas usar a concessão pública, que é dele”.

A fraude de Yuri está em comunicar apenas uma parte da mensagem, ao dizer que a televisão é concessão pública. Mas ele omite a parte mais importante, ao omitir o fato de que, por ser concessão pública, as regras para cerceamento ou até encerramento da atividade devem ser claras e divulgadas para todos.

Por que é importante termos essa clareza? Por que a concessão pública é mantida com o dinheiro público. (Aliás, esse é o pulo do gato que o discurso de esquerda sempre omite. Para eles, é natural que um governo trate o dinheiro público como se fosse dinheiro do partido. Essa mania vem desde Karl Marx.)

Por exemplo, suponha que existisse uma regra dizendo o seguinte: “Em televisão, por ser concessão pública, fica proibida a emissão de opiniões onde os motivos de civis reagindo ao crime sejam compreendidos. Na televisão, apenas a compreensão dos motivos de estupradores, sequestradores e latrocidas é permitida”.

Pergunta: está escrito em algum lugar alguma regra deste tipo, de forma que todos os cidadãos pagadores de impostos possam ter ciência de que em cima do SBT está sendo aplicada apenas uma regra oficial e não uma pressão para beneficiar os interesses de um partido? Não, não existe essa regra.

Somente se uma regra assim existisse o discurso dizendo que “televisão é concessão pública, portanto X não pode ser dito” poderia ser aceito. E, sendo assim, o discurso dizendo que o governo pode “fazer o que quiser” é mais falso que previsão de horóscopo.

#04 – AMEAÇA DE CORTE DE VERBAS E DE CONCESSÃO PÚBLICA PARA SILENCIAR UMA JORNALISTA NÃO É CENSURA

Aqui temos a extensão da primeira rotina, onde o sujeito trabalha com uma manipulação semântica a respeito do termo censura.

O fato é que a censura sutil é caracterizada pelo corte de verbas e diversas outras formas de pressão econômica a partir do governo. A ameaça de corte de concessão pública é ainda mais grave, pois isso inviabiliza a atividade comercial de uma empresa.

Tanto uma forma como outra compreendem o uso do poder econômico do estado diante de empresas que estão em desvantagem contra o estado. Basta ver a receita do estado e a das maiores empresas do Brasil. Isso faz com que o governo tenha um altíssimo poder de coerção.

Em ditaduras formais (e menos eficientes), esse poder de coerção é exercido pela força física. Em ditaduras mais planejadas, esse poder é exercido por pressão econômica (liberação de verbas) e diversas formas de intervenção do estado na economia.

Alguns textos que demonstram o nível da canalhice de quem finge que censura sutil “não é censura”:

Aqui é fácil notar a sordidez tanto dos governos que promovem esse tipo de censura como de seus idiotas úteis que negam os fatos.

#05 – FALAR EM CENSURA AGORA SOBRE RACHEL É OFENSIVO, POIS ISSO OFENDE QUEM FOI TORTURADO (SUB-ROTINA: CENSURA SEM TORTURA NÃO É CENSURA)

Eu não vou dizer que Yuri é um psicopata. Mas que ele se comporta como um, quanto isso não há dúvidas. Não sei os motivos que o levam a fazer isso, mas não me interessa.

O truque dele aqui se baseia em fazer uma encenação vergonhosa para se fingir de ofendido, e, mais ainda, dizer que reclamar de censura hoje “ofende quem foi torturado”.

Eis a fraude: confundir censura com tortura. Na verdade, censura e tortura são duas coisas diferentes. Ambas são aparelhos de repressão de uma ditadura, mas servem a propósitos diferentes. Com a censura, é feito o controle do fluxo de informações. Com a tortura, o governo busca saber informações privilegiadas através da imposição da dor.

Ele tentou enganar sua plateia dizendo que “censura de verdade inclui uma sessão de tortura junto”, o que não passa de uma fraude até infantil. Na época do regime militar, o número de artigos e indivíduos censurados foi muito (mas muito) maior do que sessões de tortura ocorridas.

Aliás, a tortura era reservada principalmente aos terroristas. A censura, por outro lado, era muito mais abrangente.

Enfim, esse recurso de Yuri não pode nem sequer se qualificar como argumentação. Não passa de teatro, onde ele chora lágrimas de crocodilo.

#06 – FALAR EM CENSURA SOBRE RACHEL É IGUAL IR NO MC’DONALDS PEDIR QUE TE SIRVAM UMA SOPA E DIZER QUE O MC’DONALDS ESTÁ TE OPRIMINDO

O quão baixo alguém é capaz de descer? Será que há limites para a perda de dignidade? Depois de ver conteúdos como este publicado por Yuri, me recuso a falar em limites para a extrema-esquerda.

Conforme eu havia dito, essa rotina depende de uma fraude básica que está por trás de todo o discurso da esquerda radical: o estado é propriedade do partido, e, portanto, o partido pode fazer o que quiser com o estado.

Isso gera confusões mentais desse tipo, onde o energúmeno confunde aquilo que o McDonalds’ faz com o que o estado faz.

O problema é que o estado é mantido com nosso dinheiro, obtido pela força, com a premissa de que ele deve nos servir. Já o McDonald’s é uma empresa privada que vende aquilo que quiser. O McDonald’s e o governo não podem ser comparados pois o primeiro é uma instituição pública, e o segundo uma instituição privada.

Em suma, ninguém pode se dizer oprimido se o McDonald’s não vender o produto que ele quer. Aquela é uma empresa privada que escolhe o que quer vender. Ao mesmo tempo, qualquer um pode denunciar o estado por fugir de suas funções previstas na constituição.

A analogia de Yuri só mostra que o esquerdismo é uma doença mental, pois ninguém em sã consciência pode colocar as obrigações de uma empresa privada com seus clientes no mesmo nível que as obrigações de um estado com seus cidadãos, que pagam impostos sob coerção.

#07 – NÃO EXISTIU CENSURA, APENAS UMA RELAÇÃO PROFISSIONAL ONDE O DONO DA EMPRESA DISSE QUE RACHEL NÃO IRIA MAIS OPINAR

Aqui tudo não passa de mais um truque psicológico para omitir que essa ação do dono da empresa foi feita a partir de pressão ESTATAL.

Fique de olho em toda e qualquer instância deste tipo de discurso, pois se Sílvio Santos resolvesse demitir Rachel Sheherazade, não teríamos nenhum problema. O problema surge apenas quando o estado intervém com seu poder econômico (junto ao poder de coerção, pelo qual ele obtém impostos) para forçar o SBT a demitir Rachel.

Nesta rotina, Yuri tenta vender aquilo que ocorreu entre o SBT e Rachel apenas como uma “relação profissional”. Para isso, omite de forma fraudulenta a informação de que a tal “relação profissional” foi exercida somente a partir de intervenção estatal.

#08 – O QUE OCORREU COM RACHEL É IGUAL AO QUE OCORREU COM RAFINHA BASTOS

Como sempre, Yuri não se envergonha em mentir com uma cara de pau grotesca. Na verdade, o que ocorreu com Rachel é o exato oposto do que ocorreu com Rafinha Bastos.

No caso, Yuri menciona quando Rafinha foi tirado da Band a partir da pressão de um sócio da emissora, ofendido com a piada que ele fez sobre o filho de Wanessa Camargo.

O problema é que qualquer pessoa ou empresa pode fazer a pressão que quiser sobre uma emissora. Se uma pessoa física ou uma organização privada resolver parar de anunciar em uma emissora, essa sim é uma relação comercial vinda a partir de pessoas que podem fazer exatamente o que quiser com seu dinheiro.

Para essas pessoas e empresas a regra valendo é: “O dinheiro é meu. Eu faço o que eu quiser, desde que não cometa crimes. Inclusive boicotar a Band ou SBT”. Não há problema ético nenhum nisso.

O problema existe quando o partido que comanda o estado diz, junto com seus aliados: “O dinheiro é meu. Eu faço o que eu quiser. Inclusive retirar verbas do SBT”. É aí que temos um problema ético monstruoso.

Quando uma mente não consegue perceber a diferença absurda entre uma situação e outra, automaticamente ele está nos confessando entender que o dinheiro do estado é para ser usado em benefício do partido que está no governo. Isso não tem outro nome que não corrupção.

#09 – TANTO FAZ SE CENSURA PARTIR DE GOVERNO OU QUALQUER OUTRA PARTE

Mais uma vez ele se entrega, confessando achar que o dinheiro estatal pertence ao partido que está no poder. A doutrina na qual ele acredita é, sem dúvidas, orientada à promover a corrupção.

Vamos aos fatos. Ele está certo ao dizer que a censura pode ser exercida pelo governo ou qualquer outra parte. Mas ele comete um erro moral monstruoso ao dizer que “tanto faz”.

Se um anunciante privado usa seu poder econômico para boicotar uma empresa de mídia, ele não está usando dinheiro público, mas seu dinheiro. Se o dinheiro é deste anunciante, ele pode fazer o que quiser. E, como já disse antes, o governo simplesmente não pode fazer o que quiser com nosso dinheiro.

Ao menos as fraudes de Yuri nos ajudaram a mostrar que o radical de extrema-esquerda de fato acredita que o estado passa a pertencer ao partido que está no poder. No mínimo, é uma crença doentia. É a racionalização da corrupção, pura e simplesmente.

#10 – UM JORNAL DEMITIU UMA JORNALISTA POR QUE ELA FOI CONTRA A LINHA POLÍTICA DO MESMO. É IGUAL AO CASO DA RACHEL.

Mais uma vez, a comparação é completamente estapafúrdia. Qualquer organização pode ter uma orientação política e demitir alguém que não concorde com essa orientação política. O dinheiro é da organização e ela faz o que quiser. Isso vale para qualquer empresa.

Como sempre, Yuri bate na mesma tecla de dizer que o dinheiro de uma empresa pertence tanto à ela como o dinheiro público pertence ao partido que está no poder. Realmente, ele está pronto para virar um político do PT, PSOL ou PCdoB.

#11 – COMO RACHEL PODE FAZER VÍDEOS NO YOUTUBE, NÃO HÁ CENSURA A ELA

Novamente, temos uma instância da ampliação indevida. Aqui, ele diz que a censura só passa a existir se valer para todos os meios de comunicação.

É uma falácia tão grotesca e ignóbil como dizer que alguém só pode ser condenado por estupro se tiver violentado todas as mulheres da cidade. É uma besteira tão grande que nem valeria a pena comentar, mas não dá para deixar passar tamanho embuste.

Ele está dizendo que uma pessoa só tem sua opinião cerceada em um determinado meio de comunicação se tiver sua opinião cerceada em todos. É uma das técnicas mais torpes de negação de crime.

Na verdade, a censura estatal passa a existir a partir do momento em que o governo começa a controlar o fluxo de informações em um ou mais meios de comunicação.

Por exemplo, na época da censura militar os artistas sempre procuraram formas alternativas de se expressar, sempre driblando a censura federal nos principais meios. Se usássemos a lógica doentia de Yuri, teríamos que reconhecer que não existiu a censura no governo militar, por causa do silogismo que ele criou: “A existência de meios alternativos de comunicação para pessoas censuradas libera o censor da acusação de tê-los censurado nos principais meios”.

É ou não é um “gênio”?

Ver o vídeo abaixo, onde vocês podem notar que eu não exagerei:

Anúncios

44 COMMENTS

  1. Luciano, estou ciente da preparação de um vídeo resposta para o balofo.

    Vou mandar seu artigo para complementar o vídeo.

    Á propósito, logo nos primeiros segundos de vídeo, a falácia #01 vem concatenada….não esqueça que em vídeo temos o adicional da expressão corporal e facial…

    e Yuri caprichou na REFUTAÇÃO POR ABSURDO…..ele cria uma simulação de um fato não existente e moralmente absurdo, pra tentar diminuir a censura “soft” executada contra Rachel Sheherazade….

  2. Agora é só esperar um vídeo cheio de adhominem no mesmo nivel do que ele fez contra o Emerson Oliveira e esperar o cachorrinho dele, o Yankowski, fazer um video cheio daquelas montagens altamente “racionais” como as que ele joga no Conde. Emerson e o Leonardo NUNCA foram refutados por eles, foram apenas vitimas dos ataques ofensivos dessa cambada de imbecis.

    • Yankowski é aquele bandidinho que teve várias contas encerradas no youtube? Eu já tive um bate-boca com ele – nem foi sobre religião – em que ele disse que ia me dar porrada, e etc e tal. Passei o endereço pra ele estou esperando até hoje… kkkkkkkk Yankowski é um bandidinho de fato, um delinquente. Já o gordinho biólogo é só um embusteiro extremamente vulgar e desonesto.

  3. Quanto à concessão, acho que ainda tem mais um ponto: isso que o governo faz não é concessão coisa nenhuma.Concessão é quando eu tenho um carro, alguém pede permissão pra usar o carro e eu deixo, já isso que o governo faz não é concessão, o governo não inventou a televisão, não inventou as ondas de rádio, não inventou NADA.O governo só se apropriou de uma coisa que nasceu no livre mercado com o interesse óbvio de usar essa coisa pra manipular as massas.
    Graças a Deus hoje tem a internet, mas eles já notaram a cagada que foi deixar a internet ser livre, e já estão mexendo os pauzinhos.

  4. Enquanto aguardamos uma resposta em vídeo, gostaria de expor um OFF, interessante:

    Aqui quero demonstrar um evento que tem ocorrido com certa frequência, depois que conhecedores da dinâmica social começaram a massacrar neo ateus na internet.

    UMA RÁPIDA SAÍDA DA DISSONÂNCIA COGNITIVA:
    http://www.youtube.com/watch?v=dJnewA8L2vQ

    UMA RESPOSTA EMOCIAL e IRRACIONAL, QUE COMPROVA E DEMONSTRA O COMPORTAMENTO PADRÃO NEO ATEÍSTA:
    http://www.youtube.com/watch?v=FSCic8H2l94

    Cara, eu ri demais ao ver este vídeo, porque o Yuri não tem noção de que tenta refutar o que clarion disse, DEMONSTRANDO O COMPORTAMENTO DENUNCIADO — PUTZ — KKKKKKKKKKKK.
    Clario em um breve momento de lucidez, acabou acertando uma marretada em Neo ateus do nipe do Yuri.

    Isso sem contar que ele argumenta contra a observação real de um comportamento, com uma “mera impressão” dele mesmo, de que a inteligência leva ao ateísmo. Bom, acho que nunca conheceu um apologista, nesse dia vai chorar como criança, além de claro ignorar os inúmeros cientistas da idade média e anos posteriores que eram religiosos, bem como cientistas religiosos nos dias atuais…..ou seja, o negócio com o Yuri é sempre FRAUDE em cima de FRAUDE, e uma negação da realidade que beira a histeria.

    O RETORNO À DISSONÂNCIA COGNITVA, POR MEDO DA REJEIÇÃO DA COMUNIDADE (DOS AMIGUINHOS NEO ATEUS), ou retorno ao comportamento de bando:
    http://www.youtube.com/watch?v=2BTOFeE4zRA

    Então, amiguinhos,
    podemos claramente perceber que o Clarion, poderia estar em processo de saída da dissonância cognitva em seus vídeos mais recentes falando contra as feministas e tal…..mas como em qualquer rede de uma SEITA FANÁTICA — clarion é corrigido por seus “irmãos na fé” para que não faça críticas ao seu grupo, pois isto é um deserviço “à causa”.

    É excelente temos a oportunidade de analisarmos tais comportamentos em vídeo — pois são a demonstração clara dos processos de manutenção de crença já tão batidos e repetidos não só em palavras mas em comportamento.

      • É como eu disse….são apenas reflexos de lucidez, depois de reorientado ele volta ao ponto inicial, ou seja, comportamento de bando.

        Desvios de curva comportamental com a do primeiro vídeo que postei é comum em quem começa a “beber de outras fontes”.

      • Odd, aqui é um grande erro seu, ele deixa claro que não aprova o comportamento desses, mas é a favor do direito deles se manifestarem.
        Em comentário no vídeo do João, ele deixa claro que é CONTRA a chantagem governamental feita contra a Sherazade.
        Da mesma forma ele já se manifestou contra a censura contra o Lobo da insanidade, e contra a Porta dos fundos.
        Seria auto-contraditório dele aprovar ou desaprovar qualquer um desses tipos de censura, assim como aparentemente você é contra a censura apresentada no post do blog, mas a favor da censura contra esses “neo-ateus”

    • Se este gordo do Yuri estivesse mais preocupado em estudar e pensar no que fala do que gastar o tempo dele pensando em comida talvez não falasse tanta besteira.
      A mesma coisa este gordinho aqui que deve passar o dia inteiro comendo cheetos e bebendo fanta.

  5. Eh, cambada! Faltou dizer que o Youtube nunca tem o mesmo alcance de uma emissora de TV. A nao ser que voce seja uma asiatico simulando uma cavalgada em seu cavalinho pocoto. Falando sobre coisas serias, sem a menor chance.
    (desculpe a falta de acentos)

  6. Será que o retardado do Yuri não percebe que se a maioria apoia os discursos de Sheherazde o absurdo antidemocrático que é retirar o dinheiro de propaganda do governo, pois estes discursos incomodam os governantes? Aliás, não há por que o governo direcionar verba para propaganda governamental, mas supondo que o faça, NUNCA ele poderia fazer isso com base em discordância ideológica. Propaganda governamental deveria ser distribuída igualmente entre os canais e não retirada ou colocada segundo a concordância de quem está no poder. Aliás, se fosse existir alguma propaganda ela deveria vir do Estado e não dos governantes, e portanto deveria ser feita despida ao máximo de qualquer caráter ideológico-partidário

  7. Esse Yuri Grecco e o careca do Morgatório do Pássaro (https://www.facebook.com/Fadeyro ——-> Neo-Ateu que curte a página da ATEA, dentre algumas páginas de cunho feminista) gravaram um vídeo para tentar dizer que não existe censura? Vish, a coisa esta feia. E eu me lembro de ter assistido a um vídeo do segundo vlogger, falando sobre o Marco Civil da Internet, e ele não apoiou (o que achei muito bom). Mas após o vídeo da “Rachel Shererazarde”, fiquei com um pé atrás.

  8. Luciano afiadíssimo!
    Vou ajudar no exame de fezes.

    #11 – COMO RACHEL PODE FAZER VÍDEOS NO YOUTUBE, NÃO HÁ CENSURA A ELA
    Seguindo a “lógica” de Yuri, o debiloide, assaltar alguém e levar a carteira não é crime, já que a vítima ainda saiu viva e com a roupa no corpo. E não houve tortura na ditadura militar, pois apenas alguns comunistas foram torturados e não todos. E não houve perseguição, posto que a maioria escapou.

    Diagnóstico do exame: O emissor fecal é muito burro. EsquerTRALHA nível máximo, irrecuperável, sem solução. É melhor, para aversão dele, entregar para Deus.

  9. Eu estava gostando muito dos ultimos vídeos do Yuri, agora que ele estava se distanciando do tema ateismo.
    Olha, quando o assunto é ateismo, eu adoro os vídeos do Clarion e do Salatiel Jr., mas O Yuri só cagava no pau. Sobre outros assuntos os vídeos dele estavam excelentes, mas esse aqui pelamor, tive que negativar, que merda de vídeo.
    Mas o vídeo do Morgatório do Passaro sobre o assunto é muito bom.

  10. Ter que levar o Yuri Grecco a sério é foda! Mas, se tem desavisados que podem acreditar no que ele diz, então você faz bem em refutá-lo.

    Esse vídeo é pateticamente transparente no que está tentando alcançar. A censura velada que o governo vem impondo sobre seus críticos é muito clara. Qualquer pessoa com olhos e metade de um cérebro está apta a enxergar isso. Acho que até o Yuri…

    • Alguns podem achar que houve contradição no que eu disse sobre a censura velada ser muito clara. Na verdade eu quis dizer que essa censura sutil que o PT vem impondo no Brasil só é considerada sutil por causa do nível baixíssimo da educação desse país. Graças a essa educação freireana, uma censura tão escancarada imposta pelos petralhas acaba passando despercebida por muitos.

  11. Luciano, lembra daquela história do Lobão de “tirar o hype da esquerda”? Pois bem, uma parte disso já estamos vendo naquelas páginas de zoeira no Face, mas a outra parte ainda parece meio engessada, com poucas pessoas notando que conservador era aquele avozinho gente boa que fazia piada e ajudava todo mundo e, portanto, bem distante da figura sisuda e preconceituosa que querem pintar de quem não seja marxista-humanista-neoateísta.
    De algum jeito, o segundo passo rumo à mostra de que um anti-MHN não é aquilo que os MHNs estereotipam foi dado pelo Pondé, ao falar da necessidade de se criar uma direita festiva, ainda que dê uma errada básica quando diz que “chegamos à conclusão de que a direita (liberal, claro, não estou falando de gente que gosta de tortura, tá?) precisa desesperadamente encontrar sua face festiva”, quase como dizendo que um conservador gosta de ver gente pendurada no pau-de-arara, o que por si só já ajuda ao todo do marxismo-humanismo-neoateísmo para combater que o combate. Porém, o resto do texto apresenta algo válido, ainda mais se levarmos em conta que ainda a maioria dos anti-MHNs da safra atual é de homens (ainda que aqui dentro da dinâmica normal de todo movimento da humanidade, em que homens tendem a ser os que abrem os espaços e mulheres só entrarem depois, aproveitando o terreno aberto).

    Tal texto já despertou a ira MHN e já vinha recebendo lapadas desde os comentários, nos quais notará que há gente de vertente dizendo coisas como direita festiva ser quem tem VIP no camarote e cheira cocaína de monte. Rodrigo Constantino deu um apoio à ideia levantada pelo Pondé, mas ainda assim vejo que os MHNs já partiram para aquela estratégia de distorcer o que o oponente diz contando que quem os lê não irá ver o assunto abordado nas palavras de quem o escreveu originalmente, como se pode ver neste cara dizendo que vai ensinar o Pondé a pegar mulher (acho que o bom baiano não precisa disso, uma vez que casado e pai de dois filhos). Observe que o cara que fala que vai ensinar o filósofo a pegar mulher estudou administração, mas era dos raros MHNs de sua turma. Observe também o grau de espantalhização que ele está fazendo do famoso a quem critica, bem como a imputação daquele pacotinho de maldades que todo MHN diz que os anti-MHNs levam consigo para onde quer que vá.
    Ao menos considero que a coisa toda pode ser sintoma de que os MHNs estão que nem baratas tontas, pois podem estar perdendo por larga margem o conceito de que seriam coisa descolada. Porém, ainda assim, acabou por se abrir um momento interessante para que se veja o quanto que o combate ao MHN precisaria atingir não só a roda de bar, que é fechada em si, mas também aquela balada de música mais de raiz à qual vão muitos MHNs, mas também vão muitos propagadores inconscientes de gramscismo que poderiam deixar de sê-lo, uma vez que o fazem sem saber o pano de fundo.

  12. Luciano, você viu que o Sakamoto parece estar sentindo os efeitos do combate a seu marxismo-humanismo-neoateísmo? É o que se pode ver aqui, em que ele acusa as pessoas que abaixo-assinaram uma representação ao Ministério Público por causa deste texto de não compreenderem uma ironia? Se bem conheço a parcela da humanidade que escrever artigos polêmicos pela simples polêmica, não importando aqui que ideologia tenham, os mesmos costumam alegar que estavam sendo irônicos quando o feitiço vira contra o feiticeiro, o que na prática significa que estão acusando os golpes. Observe-se também que agora ele vem com papinho de que está sendo censurado:

    Ironicamente, um amigo promotor me enviou o texto abaixo, dizendo que eu acharia divertido. Quantos aqui podem dizer que uma petição on-line tenta censurar o seu trabalho? Eu achei mó legal!

    Porém, como sabemos, os MHNs andaram mobilizando massas para reforçar a tentativa de cercear a Rachel Sheherazade e a coisa fica na base do “acuse-os do que você é”.

      • E aqui há mais uma mostra de que ele está mesmo sentindo os efeitos do combate que fazem ao marxismo-humanismo-neoateísmo por ele professado. Novamente ele acusa o efeito quando é zoado pelos contrários ao MHN e vem querer dizer que as pessoas não estudaram direito, cabularam aulas e outras coisas e não que ele está sendo incoerente. Vem ele com aquele papo de que na ocasião ao menos tiveram o cuidado de selecionar uma foto em que a cabeça dele não parece um panetone (sem notar que na prática acabou avisando para os lutadores da zoeira mirarem na área mais alta de seu corpo e enfatizá-la sempre).
        Ele espantalhiza a direita ao dizer que esta seria a primeira a se oferecer como colaboracionista, sem notar que há um projeto de lei aprovado na Câmara que fala de permitir trânsito no Brasil de forças armadas estrangeiras fora de situações normais de tempos de paz (como exercícios conjuntos), além dos policiais moçambicanos na Copa (é normal em Copas haver forças policiais de outros países na nação que sedia, mas elas estão mais em contexto de corpo diplomático do que outra coisa. Além disso, Moçambique não se classificou e sua polícia é tida como uma das mais violentas do mundo). Logo, os entreguistas aqui estão sendo os marxistas-humanistas-neoateístas e já há o medo de que por aqui desembarquem as forças especiais cubanas conhecidas como Avispas Negras (“vespas negras” em português), que estão tocando o terror na Venezuela (lembremos que médicos cubanos primeiro estiveram lá e depois vieram para cá). Ele também não nota que os timorenses só lutaram contra os indonésios porque tinham suprimento de armas e munições em mãos que impediu que fossem esmagados por um país bem maior e mais poderoso.

        E como postagem do Sakamoto sempre tem de ter comentaristas desmontando o que ele diz, seguem as intervenções:

        Liguria 14 horas atrás

        Como sempre, a ideologia justifica tudo. Até posar com fuzil na mão.

        Bruce72 12 horas atrás

        Doutor, ganhei o dia. Sério !! Você defendendo em um post a luta de um povo oprimido por invasores tirânicos, usando armas de fogo foi demais !! Não é sarcasmo. Também acho que a luta do povo do Timor contra a Indonésia era justa. Só queria saber se a sua opinião sobre posse de armas é a mesma para a população brasileira, mesmo sem perspectivas de conflitos em um futuro próximo. Montag manda um abraço 😉

        ArmandoDaSilva 4 horas atrás

        E o blog cada vez mais incomodado com quem não é de esquerda. Parece que houve uma mudança. Antes vínhamos aqui e eram só confetes ao marxismo, socialismo etc. Praticamente uma conversa entre amigos. Agora, depois de 12 anos de um governo de esquerda, que como sempre acaba na ruína, parece que as pessoas já estão cheias desse papinho sobre comunismo. Por que não se faz uma pesquisa honesta para saber da população se ela realmente quer o socialismo? Perguntas sugeridas: “Voce acha bom ter casa própria ou casa do estado? (propriedade privada)”- “Voce quer que a casa do seu pai quando ele morrer fique com voce ou com o estado? (direito a herança) – “Voce quer educar seus filhos como bem quiser, ou quer que o estado faça isso por você (estado como tutor)” – “Voce quer ter liberdade de crença e louvar o Deus que quiser?” – “Voce quer escolher o que come? Ou quer ir a uma bodeguita retirar sua comida como se faz em Cuba?” – “Voce quer ser livre para consumir ou prefere que o estado diga o que é suficiente para voce?” – “Quando um alguem estupra a sua filha, quem é o culpado? O estuprador ou a sociedade que não cuidou do estuprador?”.

  13. Oxiuro Grecco ficou mais psicopata depois que pegou sua ex namorada levando bimbada de um canadense huehuehue. Cá entre nós, o canadence é o homem mais sem graça da face da terra, então Oxiuro Grecco devia ser um tédio, ao ponto que a sua patroa resolveu pular a cerca com um canadense huehue.

  14. O cara fala da Rachel Sheherazade, como se não conhecesse o Brasil.

    Talvez se ele sentisse na pele todos os problemas do país, não estaria agindo como falso-moralista dizendo que a Rachel faz incitação ao ódio.

    Claro, acho que você mal deve ter morado no Brasil. Morando num país decente como o Canadá, fica fácil falar dos bandidos como se fossem vítimas da sociedade.

    Cara, se você morasse em qualquer cidade grande aqui no Brasil durante anos, aí você veria a maravilha que é.

    • O termo censura sutil (ou soft censorship) é focado em usar o aparelho do estado para PRESSIONAR ECONOMICAMENTE as empresas para conseguir censurar conteúdo, ao invés da censura POR DECRETO, onde existe um órgão regulador oficial com direito de dizer o que vai ou não ser publicado.

      • 11 dicas para pegar um homem liberal Posted: 24 Apr 2014 07:48 AM PDT por Marcelo Rubens Paiva Tem homem “liberal” de direita se queixando de que tal opção ideológica é péssima para pegar mulher. Se viajasse no tempo, teria mais chances. Num manual americano dos anos 1940, dicas de como uma garota deve se comportar num “dating”, um encontro amoroso, mostra uma sociedade “liberal”, ou melhor, conservadora, controladora e travada. Uma sociedade absolutamente repressora, em que as mulheres precisam se controlar, para agradar aos homens. Caso contrário, perdem a chance de outros “datings”. Era a época dos meus pais. Quando ainda se casavam virgens, com etiquetas que hoje soam de outro planeta. Nunca fomos tão infelizes… Ainda tem gente que diz que o mundo piorou. 1. NÃO FALE COM OUTRO HOMEM muito animadamente. Talvez a sua paquera nunca mais marque nada com você. 2. NÃO BEBA DEMAIS. Homem espera que você se comporte com dignidade a noite toda. Bebida deixa algumas garotas espertas, mas doidas. 3. NÃO FIQUE FALANDO DE SUAS ROUPAS. Fale de assuntos que possam interessá-lo. 4. NÃO SEJA MUITO ÍNTIMA com outros, nem fale de outros tempos. Homem quer e merece atenção exclusiva. 5. NÃO PAREÇA ÍNTIMA quando estiver o acompanhando em público. Muito afeto normalmente o deixa envergonhado. 6. PRENDA os cabelos antes, e cuidado com as meias arriadas. 7. NÃO FALE ENQUANTO DANÇA. Homens querem dançar quando estão dançando. 8. HOMEM NÃO GOSTA que sujem o lenço dele com batom. Faça a sua maquiagem a sós. 9. NÃO SE SENTAR DISPLICENTEMENTE, nem demonstrar estar entediada, apesar de estar. Nem masque chicletes de boca aberta. 10. NÃO USE ESPELHO DO CARRO PARA SE MAQUIAR. Os homens precisam dele para dirigir. 11. NÃO SEJA SENTIMENTAL. Homem não gosta de mulheres que choram, especialmente em público. Agência Estado O post 11 dicas para pegar um homem liberal apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

      • Esse pragmatismo político realmente não sabe o que significa direita liberal e direita conservadora.

        Vou tentar dar uma aulinha básica, para idiotas que leem aquele lixo de site e vem bostejar por aqui.

        Ser de “Direita” é defender o liberalismo econômico e estado mínimo, apenas isso.

        Ser de direita conservadora é acreditar que a maioria da sociedade deva seguir princípios morais básicos, advindos principalmente do cristianismo.
        Os casais devem ter bastante filhos, a maior parte das mulheres devem ficar em casa depois de tiverem filhos e cuidar da família e da casa enquanto o homem trabalha mais de 12 horas fora de casa.
        Isso permite criar famílias fortes e que impedem que as propriedades adquiridas pelos indivíduos durante a vida morram na mesma geração. Não permitindo as propriedades caírem nas mãos do governo ou na mãos de terceiros depois da morte dos indivíduos da geração.
        Essa foi a fórmula de família foi a base de TODAS as sociedades e civilizações que tiveram sucesso na história da humanidade por pelo menos 1 século.
        Esse modelo conservador não existe em quase nenhum país ocidental há pelo menos 30 anos.
        O autor está recriando um inimigo, que não existe mais, e atacando um cachorro morto. Pois ele sabe que o modelo marxista de economia não funcionou em dezenas de tentativas e não funcionará nunca.

        Agora, ser de direita liberal não possui absolutamente nada a ver com o que está escrito nesse texto pseudo-intelectualóide.
        Ser de direita liberal é deixar que todos os indivíduos sigam suas vidas como quiserem, não pensando no que acontecerá com as suas próximas gerações e seus descendentes.
        Não existe uma “fórmula liberal” de como a mulher deve se comportar ou fazer, ela faz o que ela quiser. Mas isso não quer dizer que ela não pode ser julgada e rejeitada por outros homens, da mesma forma que ela rejeita e julga os homens perante as amigas por causa de suas atitudes masculinas.
        Eu por exemplo, sou liberal, mas respeito, e muito, os conservadores.
        Mulheres promíscuas e vulgares para mim, servem apenas para esvaziar o saco. Quando namorei com uma assim, minha vida foi um inferno diário e tomei chifres. Exatamente por isso, me previno de mulheres assim.
        Para namorar, prefiro mulheres mais castas e não vulgares. Sempre tive boas experiências em relacionamentos sérios com namoradas assim.

        Perceba que direita liberal e direita conservadora se diferem apenas na questão social, mesmo sendo apenas um aspecto, o asno do autor do texto não conseguiu colocar o termo certo logo no início do texto.
        O que ele fez no texto se chama “assassinato de reputações”.

  15. O baiano, pelo menos o de Salvador, não gostou dessa história de chantagem, não: votou na oposição. O discurso “ou dá ou desce” pegou mal pra caramba por aqui. Mesmo sendo beneficiário de bolsa degradação a contundência do discurso chantagista do PT, fez o soteropolitano se enojar. A mesma coisa se deu com o SBT: ou fala o que eu quero ou tiro a verba publicitária. É chantagem da mais sórdida. Por isso, me recuso a chama-la de censura sutil.

  16. Está explicado o porquê do Yuri ter excluído o canal antigo e criado um novo. Eu não conhecia o canal antigo, mas pelos vídeos novos, quando ele não fala de ciência e deixa escapar opiniões fóbicas sobre política e pessoas, da pra saber a linha lógica do pensamento dele. Acho que vocês exageram no sentido paranoico de quem tem opinião como a dele é um seguidor da doutrina esquerda, um petista… Dividem a humanidade em dois grupos. Oras, ele pode muito bem ter uma opinião idiota simplesmente por um equívoco de pensamento. Aliás eu jurava que o Yuri tinha no máximo 20 anos, pela imaturidade emocional que ele demonstra em muitos dos seus vídeos. Fiquei espantado que ele tenha mais de 40. Mas é cada vez mais comum o fenômeno “Adultêscentes”, ou adultos púberes.

Deixe uma resposta