Como o filme Godzilla pode nos ajudar na ilustração de como deve funcionar o pragmatismo de direita?

54
165

towercard-488543aa-bf2d-412b-a28c-2d81e0b05118

Meu post anterior, intitulado Por que precisamos ser pragmáticos no apoio à TV Revolta?, teve um menor índice de rejeição do que eu esperava. Porém, alguns críticos foram bastante incisivos, dizendo que eu havia chutado o pau da barraca.

As críticas geralmente tinham um tom provocativo, dizendo coisas do tipo:

  • Como você pode apoiar alguém de esquerda?
  • Se esse cara apóia estado inchado, ele não é “diferente” dos petistas…
  • Como ficar do lado de alguém que já disse X?

E assim, sucessivamente, a tônica dessas críticas se baseava no seguinte raciocínio: um forte desalinhamento em relação à outra entidade deve causar oposição incisiva a esta entidade no mesmo nível em que nos opomos ao pior de nossos inimigos. Assim, se nós temos um forte desalinhamento com o PT, devemos ter oposição incisiva a ele. Mas se temos desalinhamento com um esquerdista de perfil diferente, devemos ter o mesmo tipo de oposição ferrenha.

Provavelmente por causa disso, alguns críticos diziam “Ei, você sabe que ele é de esquerda, não?”. No que eu respondia: “Sim, eu acho que muito provavelmente ele é de esquerda…”. Senti que, nesses casos, ficava difícil compreender meu apoio temporário à TV Revolta.

Nada melhor para ilustrar e legitimar minha decisão do que falar do filme “Godzilla”, que recria o espírito dos filmes originais da Toho – e é bem melhor que aquela lixeira feita por Roland Emmerich em 1998. Abaixo um trailer da nova versão que está nos cinemas:

Este trailer não ajuda tanto. Neste outro, feito para a Ásia, podemos ver que há monstros com os quais Godzilla se digladia:

Agora já podemos falar da metáfora sobre pragmatismo tanto nesse filme como nos originais da Toho.

O fato é que Godzilla é um monstro que destrói tudo à sua frente. Em tempos normais, ele seria claramente uma ameaça para a humanidade. Mas surge um casal de MUTO’s (abreviatura para “massive unidentified terrestrial organism”). Ao contrário do Godzilla, os MUTO’s podem procriar e estão prestes a se reproduzir. Enquanto Godzilla se alimenta da radiação natural e gosta de viver no fundo do oceano, os MUTO’s adoram ficar na superfície, próximos às usinas nucleares. É evidente que os MUTO’s são uma ameaça muito maior que o Godzilla…

Guardadas as devidas proporções (e em se tratando de monstros gigantes, isso é particularmente relevante), apoiar um oponente político contra um inimigo deste oponente político, contra o qual nos opomos muito mais, não passa de uma ação similar a deixar (e até apoiar) Godzilla enquanto este toca o terror para destruir os MUTO’s. Por outro lado, rejeitar qualquer forma de alinhamento pragmático contra um inimigo em comum é mais ou menos como gastar a mesma quantidade de munição para destruir tanto Godzilla quanto os MUTO’s… E com chance de não conseguir, e depois ter que aturar a extinção de nossa espécie.

A meu ver é um equívoco rejeitar de forma absoluta a aliança com um oponente contra um inimigo em comum (muito pior) por que no final das contas os mais punidos por esse tipo de decisão somos exatamente nós. Ademais, realizar esse tipo de aliança não significa ter que concordar com tudo que o outro faz. Novamente, a metáfora do filme funciona perfeitamente: após destruir os outros monstros, nos filmes da Toho, Godzilla sempre retornava para o fundo do oceano (se ele faz o mesmo no filme atual, não direi, pois não quero lançar “spoilers”). Mas se ele ficasse na superfície, continuando a destruir tudo que visse pela frente, é óbvio que deveria ser abatido. Mas como não é o caso, deixar os adversários do Godzilla serem trucidados acaba sendo a melhor opção. Não passa da decisão de Minerva…

Sei que não é preciso de um bom filme de destruição para termos a noção do quão lógico e legítimo é executar alianças com um oponente de menor grau contra um inimigo comum que nos afeta muito mais. Eu poderia ter usado o exemplo das alianças feitas para destruir Hitler na Segunda Guerra Mundial, mas como estou no clima do lançamento do filme, vou seguir na metáfora do Rei dos Monstros… 😉

Se é assim, é mais ou menos dessa forma que vejo alguns outros esquerdistas (desde que não sejam da extrema-esquerda, como PCdoB e PSOL, ambos aliados do PT) quando estamos aliados contra um inimigo comum:

Anúncios

54 COMMENTS

  1. Artigo muito importe que mostra a evolução do financiamento e do surgimento de partidos desde a época da ditadura militar até 2006. Esse artigo precisa ser compartilhado e discutido.

    “PARTIDOS POLÍTICOS NO BRASIL: ORGANIZAÇÃO PARTIDÁRIA, COMPETIÇÃO ELEITORAL E FINANCIAMENTO PÚBLICO”

    https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0CCcQFjAA&url=http%3A%2F%2Fseer.fclar.unesp.br%2Fperspectivas%2Farticle%2Fdownload%2F2290%2F1858&ei=gCV8U7LNCK3QsQS1qoG4Bw&usg=AFQjCNE3jTv-F87D89peqN1RgBs01r-b7w&bvm=bv.67229260,d.cWc

    Ele me lembrou o vídeo que o David Horowitz denuncia o financiamento da esquerda nos EUA:

    • Notem que a língua da Miley Cyrus está sempre voltada para a esquerda, e portanto ela deve ser uma esquerdista, marxista-humanista-neo-ateista, reptiliana, safada e desavergonhada.

      Devemos fazer um Call to Action e arregimentar os Brave Soldiers direitistas (unidos jamais serão vencidos) armados de iPhone-6 para filmarem todos os details of that Bad Girl e exibi-la sem piedade à left media e ao beautiful people em um grande right movie on the internet.

      Não devemos jamais forget nossas intencions porque we are the right world.

      E finalmente nós direitistas will kick the Godzilla’s ass.

      https://www.youtube.com/watch?v=ZVfMEyQKxMs

      We are os melhores and fuck os restantes.

    • Antigamente todos eram de direita, até o dia que um esquerdista debilóide começa a escrever as histórias. Vide o Batman, que deixou de ter um espírito de vingança pra ser ‘um rico que luta contra as desigualdades’

      • E vide o novo enredo esquerdista debiloide de “X-Men” inserindo subliminarmente no imaginário coletivo o esquema da rotina do pensamento nocivo de confronto de classes:
        i.e. “mutantes x humanidade”.

        Preparando psicologicamente o público para a agenda socialista revolucionária:
        i.e. “brancos x negros”, “homens x mulheres” etc.

      • Vamos lá, no primeiro filme ele fica puto, vai com a intenção de matar o Chilly mas não pode porque a quenga lá fica defendendo o marginal, e jogando na cara dele a velha lorota que a esquerda adora ‘justiça não é vingança’ e blábláblá…a mesma lorota de sempre que a gente conhece muito bem, o coitado do Chilly é uma vítima da sociedade e o ruim mesmo é o falcone. Daí o Batman idiota compra essa mentira e passa o resto do filme brigando com o falcone.
        Mais pra frente aparece o Ras Al Ghul, que diz com todas as letras: ‘como destruir a sociedade? Pela economia. Crie fome o suficiente e todo mundo vira um criminoso’ EXATAMENTE o mesmo discurso esquerdista.E lá se vai o Batman retardado lutar contra o cara que ‘cria’ as desigualdades.
        Vamos pro segundo filme, que já começa com um troço ridículo. Um bando de idiotas se vestindo de Batman e tentando imitar o que ele faz, justiça com as próprias mãos. Quem viu o filme com os comentários do diretor viu o Nolan falando ‘o Batman começa tendo que encarar as consequências DE SUAS próprias ações’…peraí, um bando de idiotas resolve imitar ele e a culpa é dele? Qual a mensagem subentendida desse troço? É óbvio, a mesma mensagem que a esquerda adora, de que um bandido ou um sem noção qualquer não é responsável pelas próprias ações. A culpa não é do demente sem noção que imita o Batman, a culpa é dele Batman.
        Daí o filme parte pra um estranho endeusamento do Harvey Dent. Com o próprio Batman falando o tempo todo que o Dent é melhor que ele. É necessário passar essa mensagem porque o Dent age dentro da lei, e o Batman é um fora da lei. Dent não se esqueçam, é um funcionário do governo então vamos endeusá-lo.Bote na cabeça que tudo que vc precisar na vida vc tem que mendigar pro governo, então viva o Harvey Dent.
        Lá pro final tem o barco dos cidadãos de bem e o barco dos presidiários, quem explodir o outro primeiro se salva.E aí o que que o Nolan faz? O presidiário bonzinho coitadinho vítima da sociedade não é mal de verdade, ele não mata ninguém, é comovente
        Vamos pro terceiro filme, nesse último encontramos várias vezes a luta de classes como pano de fundo, sendo os ricos, incluindo o Batman, os vilões. A mulher gasta (que na verdade é do bem, não se esqueçam) diz: blábláblá como pode vcs ficarem com toda a riqueza e deixar tão pouco pra nós’…ou seja mais uma mentira esquerdista: a de que a riqueza não é criada, é um troço fixo que meio que ‘cai do céu’, os ricos se apropriam de tudo e isso fode a vida dos pobres. O Batman, coitado, é um rico bonzinho, e o que acontece com o rico bonzinho? Cria um gerador de fissão nuclear e não pode usar, pq isso vai ser ruim pro mundo, logo, vai a falência. A mensagem é clara: todo rico é escroto e malvado, e os que não são, viram pobres
        E o grande final, lá está o pseudo Batman lutando ao lado de quem? Da polícia. Mais uma vez meu filho: bote na cabeça que a polícia é o bem, está do seu lado e o governo é bonzinho

        Faz tempo que assisti isso, tem muito mais esquerdices só não estou lembrado.

        O Batman do Nolan é ridículo.É o pior de todos, não só por ser esquerdista como por ter avacalhado totalmente o personagem. Quem conhece a revista sabe que o Bane só conseguiu vencer ele porque soltou todos os bandidos do arkhan de uma vez e deixou ele exausto.E aí o que é que o Nolan faz? Não, o Batman perde porque vira um bagaço lerdo gordo e preguiçoso, vai brigar com o Bane, apanha, vai de novo, apanha de novo. Nan, ridículo.

  2. Mais “mastigado” do que isso não sei se é possível. Saúdo o autor pela colher de chá aos portadores de cérebros com o freio de mão puxado.

  3. Já que vc falou, isso me lembra um episódio do Supernatural que os anjos e os demônios querem o couro dos Winchesters e eles dão um jeito de colocar os dois grupos frente a frente.
    O Dean também usa o Godzilla como exemplo.

  4. Concordo plenamente com o Luciano,em momentos como esse,forma alianças temporárias é essencial,pois não estamos enfrentando só uma quadrilha travestida de partido,mas criminosos que tem a MAQUINA ESTATAL inteira em suas mãos.

    • E a respeito do filme atual do Godzilla,ele é excelente,consegue muito bem recriar o espirito dos originais,agora o de 98….onde já se viu matar o rei dos monstros?

      • Tanto que a TOHO o renomeou como ‘Zilla’ e botou o verdadeiro Rei dos Monstros para enquadrá-lo em ‘FIANL WARS’ .

  5. Se eu não me engano, há um conceito do Paulo Freire, que diz para estabelecer pontos em comum com a experiência das diferenças para confrontar os opostos. Alheio às “qualidades” do criador deste conceito, é uma idéia bastante válida. A esquerda fez uso constante desta idéia e obteve bastante sucesso na América Latina (vide quanto governos esquerdistas temos desde a década de 90). Enquanto nós direitistas não relevarmos nossas diferenças de pensamentos (liberais x conservadores x libertários) e não soubermos nos aliar até à centro-esquerda para combatermos os extremistas, estamos fadados a observar o sucesso esquerdista e lamentarmos nossa ineficiência.

  6. Só para constar, e já com mais de 1,7 milhão de visualizações, temos este vídeo do Galo Frito que também cutucou a ferida e satiriza os gastos da Copa:

    http://www.youtube.com/watch?v=EwqUkcgFkVw

    Como sabemos que marxistas-humanistas-neoateístas não têm senso de humor, fico com medo de quererem fazer campanha de difamação contra o Galo Frito tal qual estão fazendo com o TV Revolta (mesmo que o Galo Frito tenha feito no passado o vídeo “Dancing Lula”, que é ideologicamente neutro). Talvez os caras do grupo humorístico estejam preocupados com isso e, por isso, já tenham disponibilizado um link de download de MP3. E quem vir os comentários do vídeo notará que já tem gente pensando em cantar a versão do Galo Frito nos estádios. E só pelo tanto de visualização do vídeo dá para notar que na prática o Galo Frito pode ter mais impacto que a TV Revolta. Parece-me que o pessoal está ficando sagaz.

    • Qi qi qi qi qi qi qi qi qi… Bem lembrado!

      Ainda bem que o Lobão matou no ato o ímpeto vigarista desse palhaço intelectualoide.

      E note-se também a tendencia ridícula de certos direitistas usarem sistemática e frequentemente os anglicismos, provavelmente para se fazerem parecer inteligentes, visto que no imaginário do brasileirinho metido a “sabe-tudo” o fato de meramente saber “inglês” representa um alto nível intelectual.

      Mal sabem esses idiotas que a língua portuguesa é muito mais desenvolvida que a língua inglesa, alias é a mais desenvolvida do mundo, pois é a única a ser greco-latina por excelência. Mas mesmo assim os brasileirinhos trouxas se julgam inteligentíssimos apenas por saber “inglês”, que é a “línguinha” mais fácil de aprender no mundo, segundo comprovações de grandes filólogos, que são especialistas nisso. Quem pesquisar, verá!

      Exemplos de ridículos brasileirinhos direitistas (?) querendo aparecer bem na foto:
      — “Eu upei o video cara!”
      — “Eu tava cool na fita brô!”

      Com o perdão da expressão: Puta que pariu! Como tem brasileirinho ridículo cá em Banânia…

    • Qi qi qi qi qi qi qi qi qi… Bem lembrado!

      Ainda bem que o Lobão matou no ato o ímpeto vigarista desse palhaço intelectualoide.

      E note-se também a tendencia ridícula de certos direitistas usarem sistemática e frequentemente os anglicismos, provavelmente para se fazerem parecer inteligentes, visto que no imaginário do brasileirinho metido a “sabe-tudo” o fato de meramente saber “inglês” representa um alto nível intelectual.

      Mal sabem esses idiotas que a língua portuguesa é muito mais desenvolvida que a língua inglesa, alias é a mais desenvolvida do mundo, pois é a única a ser greco-latina por excelência. Mas mesmo assim os brasileirinhos trouxas se julgam inteligentíssimos apenas por saber “inglês”, que é a “línguinha” mais fácil de aprender no mundo, segundo comprovações de grandes filólogos, que são especialistas nisso. Quem pesquisar, verá!

      Exemplos de ridículos brasileirinhos direitistas (?) querendo aparecer bem na foto:
      — “Eu upei o video cara!”
      — “Eu tava cool na fita brô!”

      Com o perdão da expressão: Puta que pariu! Como tem brasileirinho ridículo cá em Banânia…

  7. Sim.

    Esse Godzilla tem 3 milhões de pessoas putas – algumas que não votarão mais no PT.

    Para onde esses votos migrariam? Que sejam pro PSOL ou PSTU, o fato é que já ajuda a fechar os 50% +1 de votos para um segundo turno. Sabendo que esse número não é suficiente para fazer com que, na pior das hipóteses, um desses nanicos de esquerda-mais-extrema sejam colocados no segundo turno, é bom até mesmo que essa parte de votos PTistas, ou msm indecisos, passem para os 50% +1 necessários para um segundo turno.

    Assim, esse godzilla faria estragos nos MUTO’s de forma que os 50% + 1 fossem obtidos. No segundo turno (quando o godzilla volta ao mar), os japoneses podem finalmente ter uma chance que antes era impensável (a de VENCER).

  8. Gostaria de complementar perguntando o seguinte para os internautas:
    Se um dia um petista fosse contra o desarmamento e você também é contra, você diria que é errado apoiar ele nesse instante só porque ele é um oponente, mesmo ele concordando com você? Se sua resposta foi sim, você é tão apegado à sua ideologia (liberalismo?) quanto o comuna que diz que Cuba é uma democracia.

    Ou seja, menos Marx, menos Mises e mais pragmatismo!

  9. Luciano, bom dia!

    Não há nenhum “bicho de sete cabeças” nessa questão, pois a defesa da liberdade de expressão para nós da direita é basilar, assim como a fé é para o cristão.
    Mudando o assunto, eu gostaria de aproveitar o espaço para te agradecer novamente, como eu já disse, tenho aprendido muito com você!
    Aqui vai um testemunho por assim dizer rsrsrsrsr…
    Suas aulas sobre as rotinas neo ateístas, ontem mesmo encerrei um debate (se aquilo pode se chamar assim rsrs) com um neo ateuzinho “á lá Yuri Grecco e cia”, a figura começou dizendo pra mim que a bíblia é uma falácia. Como nada mais justo, pedi ao mesmo para me provar o que ele disse dentro da bíblia, daí meu amigo, foi tiro e queda! Exatamente o que você disse, ele começou com um texto do Gênesis, querendo dizer que havia contradição, baseado nos capítulos 1 e 2, uma falsa contradição, foi fácil refutá-lo. E como era de se esperar, ele se esquivava de responder na bíblia o tempo todo:

    – Cometeu erro de categoria (citando mitologia grega, Thor e pasme: “Se não pode crer no gibi do homem aranha, sapo cururu, não pode também crer na bíblia!” kkkk), refutei baseado no seu texto, provei o erro de categoria e solicitei a ele provar a inexistência de Deus;
    – Cometeu falácia do espantalho, desviou o foco dizendo que eu era anti ateus (discurso de ódio) e contra demais crenças, refutei e provei sua mentira;
    – Cometeu o erro “se você nasce num país, você professa a crença do mesmo”, refutei também baseado no seu texto;
    – Fez apelo a autoridade dizendo que já estudou teologia e que leu a biblia 8 vezes, e por isso “não cai na minha conversa fiada”; refutei sem esforço! rsrsrsrsrs
    – Entrou um amiguinho dele pra socorrê-lo, foi mais divertido ainda! kkk… a figurinha disse que a bíblia era contraditória e que minha argumentação era fraca, pedi para ele argumentar, até hoje não me respondeu! rsrsrsrsr…

    – As duas figurinhas reincidindo no erro anterior, afirmaram que nós nascemos ateus e que a religião impõe sua crença mediante influência, eu esfreguei na cara deles os campos de concentração comunistas criados para “reeducar os anti-revolucionários” (lavagem cerebral em cristãos), especialmente na china comunista, ontem inclusive terminei de ler o livro “A igreja na China – sua sobrevivência e prosperidade sob o comunismo, de Carl Lawrence (ótimo livro!). Lavagem cerebral ateísta/marxista. E provei com base num blog Darwinista que isso não procede, e que também ateísmo e teísmo são orientações aprendidas ou impostas, ou um bebê sabe diferenciar entre valores e conceitos? ELES CALARAM A BOCA!

    – As duas figurinhas por não terem mais argumentos, me chamaram de arrogante, pois volta e meia eu chamava o primeiro de burro… só que teve um detalhe….. logo no início, gratuitamente ele me chamou de idiota por crer na bíblia. Perguntei que moral ele tem, chá que ele me chama de idiota por causa da minha fé, e eu o chamei de burro pela argumentação… burra!

    Moral da história, sem saída, o colega dele “sumiu” e ele disse exatamente isso:
    “…a hora que vc tomar um cancer no rabo vc vai sentir o quanto esse deus que vc defende é maravilhoso..”

    “…Vc é que é um neo crente que se acha depois do seu cancer venha falar comigo…”

    Aos cristãos de plantão: Gente, dá certo! rsrsrsrsr

    Observações: Se não for pedir demais, me dê sua opinião sobre a falácia de que nascemos ateu?
    Tenho a conversa salvo em PDF e em .doc e posso passar o link, foi no G+!

    Luciano, sei que é ateu, respeito isso, mas não se ofenda com o que vou dizer, peço a Deus que continue lhe dando essa inteligência e sabedoria, pois o seu trabalho é muito frutífero!
    Tem servido de inspiração pra mim e com certeza para muitos outros

    Continue assim!

    Desculpe texto grande! Forte abraço!

  10. Luciano, só para dar umas risadas, depois de verem que não deu certo ressignificar o termo “coxinha” de uma gíria paulistana que designa policial militar para aqueles contrários ao marxismo-humanismo-neoateísmo, agora vemos petista tentando ressignificar o termo “petralha”. Leia a pérola que o autor da coisa deixou:

    Eu faço parte dessa quadrilha.
    Os reaças gostam de se referir a nós como “Petralhas”, em tom pejorativo e/ou ofensivo, em alusão aos Irmãos Metralhas.
    Mas, parando para analisar, quem são os “Metralhas”? Eram “bandidos” que viviam tentando invadir e roubar a Fortaleza de dinheiro do Tio Patinhas.
    Ué, quer maior personificação do Capitalismo que o Tio Patinhas, com sua avareza, ganância, individualismo, monopolismo e exploração do trabalhador (neste caso, representado pelo Pato Donald)?
    E os Irmãos Metralhas podem ser vistos como bandidos pelo Capital, mas também como uma irmandade, atacando, resistindo e lutando contra o Capital.
    Por isso, sou Petralha com orgulho.

    Pois é, exatamente isso que você leu: petistas assumindo com orgulho serem ladrões e, pior que isso, acusando o Tio Patinhas de ser a personificação do capitalismo, mas sequer notando que o mais rico de Patópolis podia mesmo ser pão-duro e ganancioso, mas nada individualista (a ponto de ter doado por engano a moeda número 1 para a Maga Patalógica como se fosse uma esmola). E também não me lembro de nas histórias do personagem ele ter sido alguém que parasitava o Estado como certos empresários brasileiros.
    Outra coisa que o cara que fez essa pérola não notou é que se ele assume que os petistas seriam análogos aos Irmãos Metralha e isso seria uma irmandade, isso pressuporia um certo comportamento de seita secreta, que naturalmente vai ter de fazer esforços para não revelar seus segredos. Logo, o tiro da arte saiu ainda mais pela culatra.

  11. Essa música é uma perfeita crítica as utopias socialistas. O título ‘Revanche’ poderia ser trocado sem problemas por ‘luta de classes’

  12. Luciano, creio que valha uma análise atenta a este episódio, pois ele pode gerar efeito dominó: a Frente Nacional, partido da família Le Pen, é o provável vencedor da eleição francesa para o Parlamento Europeu, com um quarto dos votos. Pelo que as estimativas dizem, o partido em questão superou os conservadores do UMP e o Partido Socialista (do Hollande).
    A plataforma da Frente Nacional para o Parlamento Europeu é de não mais expandir a União Europeia, bem como pôr em pauta um referendo para tirar a França do referido pacto. A tal vitória, fruto também de uma abstenção de 57% do eleitorado, também gerou um pronunciamento do primeiro-ministro francês Manuel Valls, que é socialista e expressou preocupação.

    Segundo essa mesma notícia do Estadão, também houve vitória da erroneamente chamada extrema-direita no Reino Unido e o mesmo espectro (que sabemos ser outra face da esquerda em vez de ter afinidade com o conservadorismo ou o liberalismo) também pode conseguir cadeiras alemãs no Parlamento Europeu. Por outro lado, a extrema-esquerda pode conseguir um bom número de eurodeputados gregos. Agora é de se perguntar que rumos poderá tomar a Europa depois disso e em que isso irá influenciar o planeta ao redor, ainda mais pensando que eles são praticamente vizinhos de um Putin que pôs as mangas ainda mais de fora e está indo com violência contra a Ucrânia.

  13. Luciano, acabei de ler este texto do Alexandre Soares Silva que é curtinho mas tem alta densidade de assuntos importantes em suas poucas linhas. Por ser curtinho, dá até para reproduzir aqui e a galera ler rapidinho:

    Não existe política às três horas da manhã

    Por mblanco | Alexandre Soares Silva – sex, 23 de mai de 2014

    Um sujeito na varanda ao lado falando sobre Dilma, Genoíno e pessoas assemelhadas. Parece muito excitado criticando essas pessoas.

    Mas são perto das três da manhã. Esse homem certamente tem algum problema mental. O que ele está falando é tão absurdo como se ele falasse de sacis. Não existe política às três da manhã. Dilma, Lula etc se dissolvem depois da uma hora da manhã, junto com o resto da irrealidade do dia.

    Uma das coisas que separa esquerdistas dos seres humanos é a prioridade que eles dão à política em relação à vida privada. Política para eles é mais real do que marcas de whisky, a bicicleta dos filhos, o fechamento de um bom restaurante, um romance cômico sobre campeões de bumerangue, ou a visita de um amigo. Eles submetem tudo, ou nos casos marginalmente menos patológicos, quase tudo, à política. É uma definição de esquerda: a política antes da vida privada.

    Nós conservadores, ou como quer que nos chamem, só nos interessamos em política quando ela ameaça destruir alguma parte da nossa vida privada; ou até mesmo (se formos generosos) quando ela ameaça destruir a vida privada dos outros. Esse amor à vida privada vem necessariamente junto de uma repugnância pela política. Política é o inimigo. Quando nos metemos em política, é para manter a política longe das nossas vidas, enquanto esquerdistas nos empurram política pelas frestas das portas.

    Esse homem na varanda ao lado tem uma alma de esquerdista. Pouco importa se os sinais são trocados. Pouco importa que ataque o PT. Se às três da manhã, numa varanda banhada pelos cheiros combinados de charuto cubano e dama-da-noite, sua mente está ocupada de Haddads, mensalões, Petrobrás, e o caso Celso Daniel, rasgo-lhe a carteira de direitista.

    Onde está o seu amor à vida privada se ele não se entrega a ela numa noite como esta? Só canalhas falam de política às três horas da manhã.

    Achei interessante pelo fato de resumir bem o fato de que um conservador sabe haver outras coisas na vida além da política (aqui entendido por política partidária) e que vive essas coisas da vida. Porém, também achei acertado ele falar de que a tal obsessão dos conservadores de se manter longe da política (em vez de inclui-la como mais uma das muitas coisas de sua vida, como seria ir a um museu, caminhar pelas ruas ou outras coisas) pode ser a causa de se haver permitido que os marxistas-humanistas-neoateístas tenham conseguido chegar aonde chegaram.
    Ainda assim, achei estranho o cara ter chamado o fulano que reclamava do governo às 3 da madrugada de alguém com alma esquerdista. Pode até ser que o mesmo seja de fato esquerdista, mas de repente em um nível de propagador inconsciente de gramscismo (que é a maioria das pessoas que vemos a nosso redor, que repetem coisas criadas pela Escola de Frankfurt sem saber de onde vieram essas coisas e achando que elas de fato seriam a defesa de setores fragilizados da população em vez do uso desses setores como grandes rebanhos de inocentes úteis). Ainda que evidente o teor de crônica do texto (vide a sinestesia induzida ao se falar de charuto cubano e dama-da-noite), o autor cai em uma certa ingenuidade de achar que de madrugada não há política (sendo que Brasília sabe muito bem que na madrugada pode até haver mais política do que durante o horário comercial e o começo da noite).

    Ainda assim, vamos dar um crédito ao autor por ter mostrado algo importante: o de que MHNs agem como seita ou pirâmide financeira e, como os iludidos por seitas ou pirâmides (afinal o marxismo-humanismo-neoateísmo nada mais é que o comportamento básico de uma seita ou pirâmide traduzido para o contexto político e obrigando pessoas que com isso não concorda a agir como se estivesse dentro), não hesitarão em fazer seu proselitismo, enquanto os conservadores de fato lembram que há outras coisas na vida que não parlamentos e gabinetes.

  14. Luciano, você viu que Jean Wyllys poderá não se candidatar a deputado federal nestas eleições porque pode ser que um pastor se candidate a deputado federal pelo PSOL? Há também esta nota do Lauro Jardim falando a respeito disso. Por ora está com muita cara de informações de bastidores e o Jean nega, mas pode ser verdade.
    Também pode expor aquela típica paranoia de marxista-humanista-neoateísta de que o mundo conspira contra ele e seus iguais (uma versão em menor escala de coisas ridículas como um Maduro da vida dizendo que o filme do Homem-Aranha seria conspiração americana), pois o ex-BBB está dizendo que a entrada do pastor Jefferson Barros no PSOL seria uma infiltração vinda do Silas Malafaia em partidos políticos (aqui meio que se remetendo ao fato de o Silas não estar concentrado em um determinado espectro, como pudemos comprovar pelo culto com Lindbergh Farias).

    Porém, por que essa implicância do deputado com a presença de evangélicos também no PSOL? Por acaso eles são proibidos de se expressar enquanto tal? E que grande mal há em um evangélico entrar em um partido MHN? Pelo que sei, Benedita da Silva é evangélica, assim como Marina Silva o é. Logo, por que Jean quer impedir um evangélico de se candidatar?
    OK, vamos levar em conta a possibilidade de haver mesmo uma infiltração malafaiana. Se for isso mesmo, pode ser que o pastor esteja praticando sua versão do que chamo de “engenharia reversa do gramscismo” (algo que suspeito que o papa Francisco também esteja fazendo). E aí não seria muito diferente do que os próprios gramscistas fizeram quando surgiram coisas como a Teologia da Libertação no mundo católico ou, mais recentemente, a Teologia da Missão Integral no mundo evangélico, com a diferença de que os evangélicos aproveitaram o conhecimento obtido de ver o que ocorreu na Igreja Católica e já partiram para o combate a isso enquanto o lance está pequeno.

  15. Não estou mais denunciando o TV revolta.
    Mas o João Revolta está pagando pela indefinição por parte dele! Não é possível criticar os políticos corruptos e ao mesmo tempo apoiar vlogueiros como Felipe Neto, Cauê Moura e PC Siqueira além de apoiar causas gayzistas como a do Jean Willys. está sofrendo ataque não só dos comunistas, como de direitistas que não estão gostando de suas críticas falaciosas até mesmo contra religiões menos ortodoxas.
    Criticar políticos corruptos e apoiar o Felipe Neto, Cauê Moura e PC Siqueira é o mesmo que criticar quem fuma tabaco comum, mas fazer apologia à maconha.

Deixe uma resposta