Rotina esquerdista: Quem executa seu direito de não achar o homossexualismo normal quer meter o bedelho no c… dos outros

61
175

1456407.suco_de_ra_turismo_224_300

Última atualização: 28 de maio de 2014 – [Índice de Rotinas][Página Principal]

Quase sempre que alguém fala no direito de ensinar aos seus filhos que o relacionamento homem e mulher é normal e desejável ou até em pedir que seus filhos não sejam doutrinados em coisas como “kit gay” (além de demais demandas justíssimas como essas), adeptos do movimento LGBT surgem com a rotina acima, encapsulada em diversos formatos. Exemplos:

  • Onde já se viu você ficar se preocupando com o c… dos outros?
  • Esses reacionários só querem saber o que os outros fazem dentro das quatro paredes.

O problema é que em quase todos os casos temos legítimos embustes focados na ampliação indevida da argumentação oponente.

Na verdade, muitos conservadores e liberais (e até alguns esquerdistas, mesmo que não confessem isso em público) manifestam o desejo de que seus filhos sejam heterossexuais. A razão é óbvia e explicada evolutivamente: filhos heterossexuais significam possibilidade de transferência de genes para a frente.

Esse motivo explica por que os heterossexuais, em geral, tendem a tomar a relação heterossexual como normativa e a homossexual como “fora da curva”. Sendo assim, os heterossexuais não estão se importando com “o c… dos outros”, mas com a sobrevivência de seus genes.

Como sempre, vemos que a extrema-esquerda não tem o menor interesse por ciência. Não surpreende que em termos darwinistas, todas as análises que fazem são sempre dignas de vergonha alheia.

Mas supondo que eles tivessem a menor noção do que significa instinto inato para transmissão de genes, teriam que reconhecer que todos aqueles heterossexuais rejeitando o comportamento homossexual como normativo são pessoas normais, conforme os padrões evolutivos. (O que não implica em praticar violência ou discriminação contra gays. Assim rejeitar assistir a filmes noir não implica em prática de violência ou discriminação de quem assiste)

Ao invés de estudar a origem do comportamento humano, os militantes LGBT ampliam a opção de alguém em optar pela heterossexualidade (rejeitando o homossexualismo) para “se importar com o que os outros fazem”. Nada mais falso. Não tem absolutamente nada a ver com o que os outros fazem, mas sim com nossa postura em relação ao que percebemos do mundo exterior, assim como uma guarda natural da prole.

Para termos a noção do tamanho do absurdo deste argumento LGBT, imaginemos alguém querendo forçá-lo a tomar suco de sapo. Quando você diz que “está fora”, o outro retruca: “Onde já se viu você ficar se preocupando com o suco que os outros tomam?”.

Por isso, sempre que vir um esquerdista usando este tipo de estratagema (vergonhoso até dizer chega) diga que não está se importando o que ele faz com o “c… dele”, o que não implica em você ter que tomar o comportamento dele por normal e desejável.

Em seguida, apresente um exemplo similar ao que usei para demonstrar o quão patético é seu oponente. Para complementar, em situações assim também pode ser dito, em complemento: “Não atribua a você uma importância que você não tem. Não dou a mínima para o que você faz com o seu c…”.

Anúncios

61 COMMENTS

  1. A observação científica direta comprova que o HETEROSSEXUALISMO é “O NORMAL”, pois é uma NORMA da NATUREZA, é NORMATIZADO pela NATUREZA.

    A NORMA ou NORMATIZAÇÃO da NATUREZA nos impõe NATURALMENTE a NORMALIDADE do HETEROSSEXUALISMO.

    Então essa própria normatização da natureza nos conduz à IMPLICAÇÃO LÓGICA da ANORMALIDADE do homossexualismo: O homossexualismo é ANORMAL.

    ANORMAL = Não NORMAL = Aquilo que não possui conotação de normalidade.

    O homossexualismo é uma prática ADQUIRIDA e jamais HERDADA ou HEREDITÁRIA. Não está COMPROVADA CIENTIFICAMENTE a EXISTÊNCIA do tal gene homossexual, e portanto o homossexualismo não é genético nem geneticamente hereditário.

    • Perdão, mas sua pose me soa fascista. Impõe crenças tuas guela abaixo, apresentando-as como verdades inquestionáveis em CapsLock, pra que ouçamos como se fosse ao gritos.

      O que acho engraçado é que você enche a boca pra definir o que é Normal e Anormal, classificando homossexualidade como anormal, mas quero ver essa sua convicção, essa sua ética, esse seu moralismo, se uma mulher bonita te oferecer um sexo “anormal”.
      Sexo anal é anormal, você sabe, né?
      Oral também. Não causa reprodução.
      Sexo para a NATUREZA, que você cita muito em suas mensagens, é para reprodução. Sexo oral NÃO reproduz.

      Pra onde vai o monte de regras que você falou no post do Wagner Moura, de que “homens de verdade são firmes quanto as suas convicções e valores” quando uma mulher quer fazer sexo oral em você?
      Você se mantem firme e diz pra ela “não, sou um homem de verdade, portanto só farei papai-e-mamãe com você e quando for para reproduzir, porque é assim que a natureza quer”?
      Hipocrisia mandou um abraço.

      Certamente, você quando vê aquelas notícias de que um homossexual foi morto por um grupo fascista até diz para quem estiver perto “poxa, que mundo violento” mas, no fundo, gosta. “Fascismo deixa gente ignorante fascinada”.

      • Cuidado Cauê !

        Tente fazer um esforço para APRENDER Língua Portuguesa e APREENDER os significados reais das palavras. Não seja mais uma vítima da “novilíngua” e do gramscismo cultural. Não faça isso consigo mesmo. Desista dessa postura hipócrita “politicamente correta”, ou politicamente conveniente.

        Tome também muito cuidado com essa sua, como direi?… “afinidade” ou “excesso de proximidade” com a “tchurma” (sim “tchurma” com “ch”) do movimento: “o amor é linduuu!”.

        Cuidado Cauê !

        ———-

        Cauê escreveu:

        Perdão, mas sua pose me soa fascista. Impõe crenças tuas guela abaixo, apresentando-as como verdades inquestionáveis em CapsLock, pra que ouçamos como se fosse ao gritos.

        Apolo:
        O verbo “soar” tem o significado de emissão “sonora”, e uma “pose” tem o significado de uma “imagem”, portanto Cauê, uma “pose” não pode consequentemente “soar”, mas apenas “aparecer”. Eu não postei um “meme”, fiz apenas um comentário sobre suas “cauê-zisticas” tendências existenciais desencaminhadas ou… “desandadas”.

        Mas convenhamos, aparecer numa foto vestindo um uniforme fascista seria, de fato, “aparecer mal na foto”, ou “aparecer como um mau na foto”, ou “parecido a um mau, aparecendo na foto”, ou enfim, “parecido a um ‘malvadão’ ou ‘malvado-zão’ que pinicou o ‘bum-bum-zinho’ do ‘Cauê-zinho’ bonzinho, e amiguinho defensor dos ‘viadinhos’ oprimidinhos e coitadinhos”.

        E você esqueceu de, ou não soube, esclarecer argumentativamente qual é o correto “som” que deve “soar” um fascista, para que este “soe” corretamente como um autêntico fascista “soador” de “sons” típicos dos fascistas, e daqueles que realizam “sonatas” fascistas.

        Fico no aguardo de seus esclarecimentos e ensinamentos acerca dos sons e sonatas fascistas.

        ———-

        Cauê escreveu:

        O que acho engraçado é que você enche a boca pra definir o que é Normal e Anormal, classificando homossexualidade como anormal, mas quero ver essa sua convicção, essa sua ética, esse seu moralismo, se uma mulher bonita te oferecer um sexo “anormal”.
        Sexo anal é anormal, você sabe, né?
        Oral também. Não causa reprodução.
        Sexo para a NATUREZA, que você cita muito em suas mensagens, é para reprodução. Sexo oral NÃO reproduz.

        Pra onde vai o monte de regras que você falou no post do Wagner Moura, de que “homens de verdade são firmes quanto as suas convicções e valores” quando uma mulher quer fazer sexo oral em você?
        Você se mantem firme e diz pra ela “não, sou um homem de verdade, portanto só farei papai-e-mamãe com você e quando for para reproduzir, porque é assim que a natureza quer”?
        Hipocrisia mandou um abraço.

        Certamente, você quando vê aquelas notícias de que um homossexual foi morto por um grupo fascista até diz para quem estiver perto “poxa, que mundo violento” mas, no fundo, gosta. “Fascismo deixa gente ignorante fascinada”.

        Apolo:
        Nossa! Incrível! Impalatável! Indeglutível!
        O que seria possível e aceitável contra-argumentar acerca dessas suas “enormidades” Cauê?

        Puxa vida!

        Quanta depravação e baixeza de caráter você consegue expressar em apenas três pequeninos parágrafos, hein Cauê? Você já nasceu assim ou treinou a vida inteira para atingir essa enormidade “magnânima” de status existencial específico ???

        ———-

        Prometo que não irei mais fazer quaisquer referências ás suas “tendencias” existenciais, Cauê.

        Tenho plena consciência de que você está exercendo seu direito de ser uma alma “caridosa”.

        PS.: Não perdoo não.

    • Outra clara tentativa CÍNICA e ARROGANTE de controle de pensamento é a invenção dos termos “HOMOFOBIA” e “HOMOFÓBICO”, que são usados de modo PROVOCATIVO.

      Essas palavras ou termos são derivadas totalmente do grego arcaico. Vamos analisar:

      O termo “HOMOS” significa “SEMELHANÇA”.
      O termo “FOBOS” significa “MEDO”.

      Portando:
      “HOMOFOBIA” significa: “MEDO do SEMELHANTE”.
      “HOMOFÓBICO” significa: “AQUELE que tem MEDO do SEMELHANTE”.

      Assim como “hidrofobia”, “aerofobia”, “claustrofobia” etc.

      Agora eu pergunto:
      Quem, em sã consciência, é capaz de sentir “MEDO” de um homossexual ???

      Fica evidente, ai, o uso CÍNICO e PROVOCATIVO da linguagem manipulada, denominada de “NOVILÍNGUA”, para destruir nossa cultura e nossos conceitos fundamentados na tradição da cultura ocidental. Agregando conotações semânticas distorcidas, pela inserção de neologismos estúpidos, objetiva-se desse modo atacar nossa estrutura de valores morais e éticos, que fundamentam já há muito tempo nossa civilização ocidental.

      Esses neologismos estúpidos da novilíngua são ferramentas usadas no âmbito cultural da guerra revolucionária, que visam o avanço da agenda revolucionária, que, por sua vez, visa a destruição ou desconstrução de nossa civilização ocidental, para implantação do caos e consequente instituição do poder totalitário.

      Estamos em ESTADO de GUERRA contra um inimigo fascista, muito organizado, bem financiado, e portanto… poderoso e perigoso.

      • Cauê.

        Perceba que o seu caso e de seu irmão são uma exceção.

        É compreensível, e até mesmo justificável, que você esteja magoado, em função das violências cometidas contra seu irmão. Se eu estivesse em seu lugar com certeza iria também defender, nobremente como você o faz, contra tudo e todos o meu irmão. E acredito que seu irmão deve ser uma pessoa diferenciada, inteligente e sortuda por ter um irmão nobre como você. Acredito que ele não se entrega às manipulações da agenda gay, e que não se permite ser um idiota manipulável.

        E entenda finalmente que os comentários aqui se aplicam aos ATIVISTAS gays, e não especificamente ao seu irmão. Talvez você esteja cometendo o erro de associar as críticas, aqui efetuadas, contra o ativismo terrorista e fascista da agenda gay, ao contexto excepcional do status existencial de seu irmão.

        O fato de seu irmão ser uma pessoa correta, não muda o carácter pernicioso e maligno dos outros que são ativistas gays terroristas, e é por isso mesmo que nós, aqui, os criticamos.

        Como dizia o nosso grande Gérson (cérebro da copa de 1970): “Cada um é cada um”.
        O seu irmão é o seu irmão. Os ativistas gays são os ativistas gays.
        São entidades heterogêneas, e portanto incomparáveis.

        E por favor Cauê, interprete com um pouco mais de bom humor os meus comentários irônicos, pois estou apenas brincando um pouquinho com você, ou como se diz na linguagem dos jovens de hoje: estou “trollando” um pouquinho você. Não sou nem pretendo ser seu inimigo.

        Abraços e felicidades a você e ao seu maninho.

      • Apolo, hoje faço uma oração pra que você não tenha planos de formar família. Se já tiver formado uma, socorro… Deus livre o mundo de crianças recebendo educação de um ser cínico, intolerante e bunda mole como você.

        Você provavelmente é aquele cara que batia nos outros na escola e se sentia o rei do pedaço. E cresceu, notou que as leis civis não permitem agressão física, mas continua com a mesma burrice de achar que ainda estamos no tempo dos macacos onde é preciso disputar quem é o mais forte e quem trepa com mais macacas.
        Tem razão, você não é fascista. É um macaco.

        Por que preciso desistir da minha postura? O que gerou essa discussão não foi a liberdade de consciência? Se eu quero ser “amiguinho” de “viadinhos”, por que não posso? Só por que macacos como você vão achar feio?
        Tenho proximidade com a “tchurma”, como você disse, pois tenho um irmão gêmeo homossexual. Pessoa de mais caráter e mais amada do que você, afinal, tanto rancor só pode ser fruto de muita infelicidade. Não te conheço, GRAÇAS A DEUS, mas tuas manifestações arrogantes aqui já revelaram o suficiente. Imagina o “resto”, o que você não mostra aqui, a podridão que deve ser…

        Esse irmão já apanhou de pessoas como você, de prováveis filhos teus. Se eu fosse como você, nem teria contato com ele, ou teria sufocado com um travesseiro enquanto o mesmo dormia, né?
        Afinal, você enfatiza várias vezes, proximidade precisa ser evitada, não só por você, por todos.

        Você não é um conservador, é um macaco mal-amado, e que não trabalha visto o tempo que gasta aqui.
        Espero que quando eu tiver a tua idade não esteja assim, Deus me livre, discutindo com moleque de 20 anos em blog, falando mal de “viadinhos” em blog, espero estar bem diferente.

        Inclusive, arregou, pois não respondeu o que questionei a respeito do sexo não-natural. Arregou. Feio, macaco valentão da escola, muito feio…

      • Cauê.

        Lembre-se da campanha do Neymar:

        “SOMOS TODOS MACACOS”.

        Espero que você saboreie com serenidade a sua banana, cá em Banânia.

        Eu já saboreei a minha, que aliás é uma boa fonte de potássio (evita câimbras).

        ———-

        PS-1.: Os macacos gostam mesmo é de MACACAS, e não de outros MACACOS.

        PS-2.: Os macacos fazem sexo segundo a NORMA da NATUREZA, portando são SÁBIOS.

        PS-3.: O órgão excretor é a terminação do sistema DIGESTIVO no corpo humano, portanto o “sexo anal” pode ser interpretado como “sexo oral” de sinal algébrico invertido.

        PS-4.: Os heterossexuais são consequentemente poupados do cheiro fétido oriundo do atrito contínuo ocasionado pelo vai-e-vem e pelo entra-e-sai na via retal.

        Bye.

      • Cauê.

        Todas as mulheres valorosas, as MULHERES de verdade (sim! com capslock), que eu conheci e conheço, reprovam e repudiam veementemente o tal do “sexo anal”, classificando-o de “porcaria degradante e prazerosamente inútil ao ser humano”.

        Quanto à outra categoria de mulheres, eu as vejo como irrelevantes e portanto descartáveis do meu convívio pessoal.

        Recomendo a você Cauê, que procure e consiga se relacionar com verdadeiras mulheres, deixando as outras para os tolos.

        “Mulheres vulgares… Uma noite e nada mais !”

        Lembre-se disso quando você fizer suas orações Cauê, quando você estiver se dirigindo a ELE.

        Abraços Cauê.

    • O vídeo abaixo é extremamente educativo, esclarecedor e mostra FATOS e DADOS que desbancam quaisquer argumentos subjetivos visando racionalizar a validade dessa excrescência intitulada de “sexo anal”.

      A Dra. Anete Guimarães, em palestra para alunos de medicina, esclarece os perigos da prática do “sexo anal” e a consequente patologia de “endocardite bacteriana”, que acomete única e especificamente os praticantes “passivos” de sexo anal, assim como outras patologias que acometem os praticantes “ativos”.

      A Dra. Anete Guimarães nos fornece BASES CIENTÍFICAS com FATOS e DADOS, que são, portando, independentes de opiniões, oba-obas e argumentações subjetivas em geral.

      A Dra. Anete nos demonstra cientificamente a ANORMALIDADE do “sexo anal”.

  2. Imagino que a inspiração pra esse post partiu da polêmica gerada no tópico do Wagner Moura.
    Espero não ter sido jogado na sacola da extrema-esquerda ou de militante LGBT. “Está se comportando como um…”, não, não. Não quero direitos a mais pra eles, não quero kit-gay, acho o Jean Wyllys um mala. Como disse no outro post, eu só quero paz. E não estou aqui em clima de briga (não com você, Luciano, já seus comentaristas, alguns causam-me vergonha alheia…), mesmo porque, como já enfatizei, gosto bastante do trabalho feito aqui, mas quero oferecer um contraponto, mesmo que seja pra dar o braço a torcer e dizer “é verdade, estou equivocado” ou “pensamos diferente e é assim mesmo”.

    O que acredito, e isso vai inclusive contra as regras da esquerda, é que somos feitos para sermos DIFERENTES. As pessoas são diferentes, gostam de coisas diferentes, vivem de modos diferente. É pra ser assim. E dentro das diferenças existe essa: tem H que gosta de M, tem H que gosta de H, tem H que gosta dos 2, e a mesma variedade se aplica a mulheres.
    Declarar que a homossexualidade é anormal manifesta um desejo de querer que todos sejam iguais. E querer que sejam todos iguais é, se não me engano, coisa de esquerdiopata.

    Já sei o que dirão: “se é assim, tem quem gosta de sexo com animais, tem que gosta de pedofilia, etc etc”.
    Menos. Bem menos.
    Animais e crianças são prejudicados por quem tiver e REALIZAR tais desejos. Diferente de adultos lidando com adultos, que sabem se defender e tem liberdade de gosto.

    Entendo o que disse a respeito da continuidade de gerações, mas na minha modesta opinião é um pouco de hipocrisia limitar a essa causa a preferência por filhos heterossexuais. Nem sei se foi tua intenção, Luciano, limitar a isso ou apontar como causa maior.
    Mas, a mim, é bem claro que a preferência por filhos heterossexuais ocorre, muitos pontos a frente de qualquer outra razão, porque é o que ocorre com a maioria, e o filho não sofrerá preconceitos, poderá andar com a namorada pela rua de mãos dadas e todo o benefício SOCIAL, veja bem, SOCIAL que isso implica. Fazer bonito no teatro SOCIAL.
    Afinal, se o filho disser que é homossexual, “o que os outros vão pensar do meu filho?”, “o que nossos parentes dirão?”, “o que os vizinhos dirão?”. Se for hetero, vai vê-lo casando, os parentes e vizinhos o verão casando, e tendo filhos, e cumprindo toda a expectativa SOCIAL aguardada.

    Achem os homossexuais anormais o quanto quiserem, xinguem pelas costas ou na cara, torçam por um mundo onde só existam relações H-M e M-H, mas tenham a consciência de que querer todo mundo igual tem pés no esquerdismo.

    • Imagino que a inspiração pra esse post partiu da polêmica gerada no tópico do Wagner Moura.

      Descobriu isso sozinho, ou precisou de um mapa? 🙂

      “Espero não ter sido jogado na sacola da extrema-esquerda ou de militante LGBT.”
      não é uma sacola, é o fundo do poço, e você está lá desde que chegou aqui com a rotina do “fascista” ao invés de argumentar, em seu comentário anterior.

      http://lucianoayan.com/2011/01/09/tecnica-seu-seu-fascista/

      Não quero direitos a mais pra eles, não quero kit-gay, acho o Jean Wyllys um mala. Como disse no outro post, eu só quero paz.
      “Paz é guerra, escravidão é liberdade e força é ignorância’, nós já sabemos o significado da paz oferecida por esquerdistas fingidos.

      já enfatizei, gosto bastante do trabalho feito aqui, mas quero oferecer um contraponto,
      Sua opinião sobre o trabalho exercido no blog é irrelevante, mas vamos ao seu ‘contraponto’….

      O que acredito, e isso vai inclusive contra as regras da esquerda, é que somos feitos para sermos DIFERENTES.
      A única regra da esquerda é fingir, mentir, fingir…..e quando descobertos….mentir novamente. Temos também o expediente da reclamação… reclamar….reclamar…reclamar, e o expediente da rotulagem o quel vc exerceu quando chegou por aqui.
      A esquerda não tem uma regra de igualdade, tem um discurso mentiroso de que eles lutam pela igualdade, quando lutam pela manutenção do poder daqueles que os encabeçam.

      As pessoas são diferentes, gostam de coisas diferentes, vivem de modos diferente. É pra ser assim. E dentro das diferenças existe essa: tem H que gosta de M, tem H que gosta de H, tem H que gosta dos 2, e a mesma variedade se aplica a mulheres.

      Não confunda as diferenças de comportamento humano, com diferenças de MECANISMOS biológicos (evolutivos se preferir). Embora homens sejam semelhantes em natureza a outros homens (assim como mulheres) os mecanismo biológicos segueam UMA NORMA para a continuidade da transmissão de genes. Preciso dizer qual é? 🙂
      QUALQUER COISA que se desvia disto é anormal, logo pode ser classificado como for……..recreativo, diferente, fora da curva, uma expressão de individualidade, uma expressão de afeto por uma pessoa do mesmo sexo, mas ainda assim, anormal.

      Declarar que a homossexualidade é anormal manifesta um desejo de querer que todos sejam iguais.
      Primeiro de tudo….qual evidência você nos apresenta pra afirmar que essa declaração é expressão de “um desejo manifesto”? Que ferramentas você utiliza pra inferir o “desejo manifesto” de outra pessoa?

      Segundo….Declarar que a homossexualidade é anormal apenas sinaliza aquilo que sabemos da história e evolução. Homossexualidade não foi, não é e nem será a NORMA de comportamento sexual que transmite genes, na relação entre seres humanos e animais. É um comportamento presente, que como você disse evidencia uma diferença, mas nunca foi padrão e muito menos o comportamento que deu origem e manteve as sociedades. Até que você demonstre o contrário sua tentativa de fazer “contraponto” tá mais pra mimimi.

      Veja só como a sua lógica é absurda, eu poderia modificar um pouco sua frase e teríamos:

      “Declarar que a homossexualidade é normal manifesta um desejo de querer que todos sejam homossexuais”

      Mas já sabemos que o raciocínio é por demais simplista.

      *************

      Já sei o que dirão: “se é assim, tem quem gosta de sexo com animais, tem que gosta de pedofilia, etc etc”.

      E tem mesmo, gente que gosta de sexo com animais, que gosta de sexo com crianças ,que gosta de passar merda na cara, beber mijo e trepar com gente morta.
      Todos esses comportamentos são anormais também.
      E a maioria deles querem “normatizar” estes comportamento pela via política:

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Ativismo_pr%C3%B3-pedofilia

      http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2006/06/060601_leiholandamp.shtml

      da parte dos zoófilos (que se integram partidos citados) a conversinha também é a MESMA:
      “a zoofilia nada mais é do que a simples manifestação de ternura aos animais”.

      http://www.anda.jor.br/01/04/2010/publicacao-em-defesa-da-zoofilia-choca-e-mobiliza-internautas-e-ativistas

      inclusive em nosso querido brasil, a atividade zoófila é vista como legal (o que em hipótese alguma a torna normal), visto não ter legislação. Sendo que na maioria dos países ela é ilegal, o que demonstra que estes países estão em congruência com a realidade.

      Animais e crianças são prejudicados por quem tiver e REALIZAR tais desejos.

      Ora, seus amiguinhos esquerdistas costuma dizer que as crianças também tem desejos sexuais:

      http://www.youtube.com/watch?v=ZCLZrbDQLrc

      a moça aí só tá seguindo a cartilha de Alfred Kinsey que já fazia “experimentos” orgásmicos com crianças e bebês, e dizia que TODO o comportamento sexual manifestado em QUALQUER IDADE é normal.

      Só que kinsey, é fraude atrás de fraude: http://www.quadrante.com.br/artigos_detalhes.asp?id=65&cat=12

      Já que a criança tem desejo sexual (e não apenas uma reação ao estímulo que É A NORMA), o que a impede de buscar exercer esse (FALSO) desejo com um adulto????

      OS PAIS!!!!!…….MASSSSSS aí entram os outros pilantras que defendem a diminuição de maioridade sexual…
      http://darwinismo.wordpress.com/2010/10/02/homossexual-ingles-reivindica-reducao-da-idade-de-consentimento-sexual-para-14-anos/

      original: http://www.lifesitenews.com/news/archive//ldn/2010/sep/10090110

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Movimento_ped%C3%B3filo_nos_Pa%C3%ADses_Baixos

      No Brasil:

      http://www.youtube.com/watch?v=9h5M0fNAlZg

      Se todo pedófiilo diz que a “criança quis”, e se segundo os esquerdistas as crianças tem desejo sexual, e segundos outros, pode-se diminuir a maioridade sexual …como eu vou poder dizer que ele (o pedófilo) prejudicou a criança???
      No máximo será a palavra dele, contra a dela. Sendo assim o que impede um zoofilo, coprófilo, pedófilo de exercer o “direito” de que aceitem seus comportamentos como normal?

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Idade_de_consentimento

      http://www.publico.pt/sociedade/noticia/relatorio-do-sis-tracou-um-mapa-da-pedofilia-em-portugal-1263824

      *************

      “Mas, a mim, é bem claro que a preferência por filhos heterossexuais ocorre, muitos pontos a frente de qualquer outra razão, porque é o que ocorre com a maioria”

      Sua frase não diz absolutamente NADA. Então a preferência por filhos héteros ocorre MUITOS PONTOS A FRENTE DE QUALQUER OUTRA RAZÃO, porque héteros são maioria??????? somente isso?????

      …..responde aí pra nós, porque héteros são maioria?
      Só acho, que um pouco de história humana iria bem.

      ******

      e o filho não sofrerá preconceitos, poderá andar com a namorada pela rua de mãos dadas e todo o benefício SOCIAL

      Benefício social???
      Ora, homossexuais não podem andar de mãos dadas na rua? quem proibiu? Putin?

      Estamos em um país que homossexuais ganham milhões em programas de reality show, se tornam deputados, fazem passeatas gays com dinheiro público e passam filmes de conteúdo homoafetivo em cinema de shopping. Olhe a sua volta amiguinho, nos centros de grandes cidades eles manifestam seu afeto à vista de todos, e os homossexuais que sofrem agressão física (entre outras) o sofrem, por parte de uma MINORIA de pessoas (que estão sujeitas à leis de crime de ódio).
      Mas esperar que todo mundo aplauda uma cena homossexual no cinema já é um pouco demais. As pessoas tem o direito de não gostar disso, sabe?

      *******
      “Se for hetero, vai vê-lo casando, os parentes e vizinhos o verão casando, e tendo filhos, e cumprindo toda a expectativa SOCIAL aguardada.”

      Que ele cumpre se quiser….e nem por isso você o vê por aí girtando: Minha família está me oprimindo!!!!! Se ele assim o desejar pode sair por aí vestido de mulher e se chamar “joaninha furaculo”. Mas em hipótese alguma ele pode controlar o pensamento das pessoas que não concordam com o comportamento dele.

      *****

      “Achem os homossexuais anormais o quanto quiserem, xinguem pelas costas ou na cara,”

      Não chora não mano. Achar o COMPORTAMENTO anormal, não significa que vamos xingar pessoas. Na realidade essas pessoas, independente do comportamento, são cidadãos que em sua MAIORIA pagam impostos, vivem um vida tranquila, pacífica e consciente dos seus direitos civis.
      O que é diferente de uma minoria de militantes vermelhinhos fazendo experiência social em cinemas, pra fazer afirmações sobre a sociedade, em especial a maior parte dela: os conservadores.

      Estes, os militantes…são tudo aquilo que eles nomeiam os outros. E o primeiro termo que geralmente usam é…….adivinha….

      “fascistas”. 😉

      • Pecador, antes de tudo, entenda uma coisa: não gostou do que falei? Ok, explique o que desaprovou, como fez no meio da sua postagem, afinal muito me agrada quando mostram um outro lado do que escrevi, pois é chance de aprender, sair da minha zona de conforto, repensar e chegar a uma nova conclusão ou não.
        Não sou como a maioria dos que passam aqui que só querem CONFIRMAR o que JÁ PENSAM, aplausos, rasgação de seda, ou “se não concorda comigo, cale-se”. Discorde e me diga o porquê, debate saudável é bom.

        Agora, por que veio me zuando, fazendo essas tirações de moleque de escola?
        Caras da minha idade não costumam ser interessados nos assuntos debatidos aqui, então, imagino que você seja mais velho que eu, o que piora tua situação. Terminei a escola há 3 anos, você foi há quantos pra ainda não ter saído de lá e ficar com essa zueira ginasial?

        Se minha opinião sobre o blog é “irrelevante”, por que raios a destacou e comentou? Se minhas opiniões então não valem de nada pra você, por que deu retorno pra tudo que escrevi?

        “o expediente da rotulagem o quel vc exerceu quando chegou por aqui.”
        Isso é uma coisa que vocês, comentaristas daqui, e volta e meia até o Luciano faz, que é logo atirar na sacola dos esquerdiopatas. Você me rotulou também, ué. Disse que o macaco Apolo de fascista pois ele impõe as regras dele guela abaixo e diz claramente que é pra evitar a convivência com homossexuais. Aliás, a mim soou estranho você defendê-lo. Você me pareceu bem mais coerente que ele, apesar da zueira. E se ofende tanto assim chamar teu amigo macaco de fascista ou se o termo está errado, de uma coisa eu já tenho certeza completa que ele é: um babaca.

        Agora, a respeito do que falou sobre normal, norma, e etc… compreendi. Compreendi o raciocínio e concordei. Não caberia sair de mim a frase “homossexualidade é anormal” porque eu enxergo tanto a heterossexualidade, como a bi e a homossexualidade como normais, pro meu conceito do termo normal que vai além da biologia, MAAAS, se tratando da norma para transmissão de genes, como você falou, ok, de acordo. Viu só como sei dar o braço a torcer?
        Mas uma coisa que o xinpanzé mais acima deu um showzinho de ridicularidade e não me respondeu, foi não admitir então que sexo oral e anal, entre homem e mulher, NÃO SÃO NORMAIS TAMBÉM, visto que não transmitem genes, não são da natureza, não são pra reprodução. São só um complemento ao sexo normal.
        Quis que ele encarasse essa questão pra mostrar que a pose DELE de “sou um homem de palavra, de respeito, de honra, uma homem de verdade, e homens de verdade desprezam o que é anormal”, que toda essa ética e moralidade não valem de nada quando uma mulher vier querendo fazer sexo oral nele. Se deixá-la fazer, estará praticando sexo anormal, sexo não-natural. Então não diga que tem nojinho de quem faz sexo anormal, se está fazendo-o também.

        Acho bem assustador colocar homossexualidade na mesma sacola da pedofilia, zoofilia, necrofilia e por aí vai. A mim tem um ABISMO de diferença.
        Tem esquerdiopata tentando normatizar essas coisas? LOUCOS.
        Do mesmo jeito que joga esses sexos esquisitos na mesma sacola da homossexualidade, me jogou na sacola dos esquerdistas de novo, dizendo “seus amigos esquerdistas gostam disso aí”. QUANDO EU DISSE QUE SOU ESQUERDISTA? QUANDO DISSE QUE ESTOU COM ELES? Coisa chata.

        Ficou desenhando pra mim que a pedofilia é ruim. Me aponte em que parte eu disse que acho isso legal, ou que compreendo, ou qualquer coisa pró isso aí.

        Sobre o que falou de que homos estão bem aceitos, até concordo.
        Agora, é muita, muita hipocrisia dizer que pais preferem filhos heteros por conta do teatro social. Querem ter netos, legal, querem que os genes sigam sem serem interrompidos, ótimo, de acordo. Mas não acho que essa é a preocupação maior. Todos são escravos do teatro social e querem fazer bonito nele. Ok, já entendi que você não concorda com isso, mas quem disse que precisamos concordar?

        “Achar o COMPORTAMENTO anormal, não significa que vamos xingar pessoas. Na realidade essas pessoas, independente do comportamento, são cidadãos que em sua MAIORIA pagam impostos, vivem um vida tranquila, pacífica e consciente dos seus direitos civis.”
        Senti sinceridade.
        Você, diferente do Apolo, não tentou me enfiar guela abaixo crenças próprias sobre a homossexualidade e nem que eu tinha de me afastar deles (pra isso, precisaria me afastar do irmão que nasceu da mesma placenta que eu). Agradeço teus comentários.

      • Discorde e me diga o porquê, debate saudável é bom (…)Agora, por que veio me zuando, fazendo essas tirações de moleque de escola?
        Caras da minha idade não costumam ser interessados nos assuntos debatidos aqui, então, imagino que você seja mais velho que eu, o que piora tua situação.

        Pô velho, você entrou em um blog já executando uma rotina que o blog denuncia, logo o comportamento não poderia ser diferente……de ridicularização e zoação pro teu lado. Se você não gostou da atuação do cara que falou com você, você deveria somente questioná-lo, não chamá-lo de fascista…..e vc sabe que o comportamento de esquerdista é esse tanto que já quis dizer que não queria ser colocá-lo no mesmo saco com eles. Para isso bastava somente não ter agido como eles agem.
        —-

        Terminei a escola há 3 anos, você foi há quantos pra ainda não ter saído de lá e ficar com essa zueira ginasial?

        Sua idade não significa absolutamente nada (e nem a minha), para a aquisição de conhecimento seja ele qual for. Mantenha isso em mente pelo resto de sua vida.
        E a ridicularização (fraquinha, tá mais pra ironia) foi porque você chegou aqui cheio de moral se colocando entre direitistas e esquerdistas, executando rotina e jogando suas regras como “Dizer x, é o equivalente a ser igual aos esquerdistas”
        —-

        “Se minha opinião sobre o blog é “irrelevante”, por que raios a destacou e comentou? Se minhas opiniões então não valem de nada pra você, por que deu retorno pra tudo que escrevi?”
        Porque a sua opinião SOBRE O BLOG é irrelevante, mas as rotinas, os questionamentos e as acusações que você comentou, não são relevantes. E foi elas que eu respondi.

        “Isso é uma coisa que vocês, comentaristas daqui, e volta e meia até o Luciano faz, que é logo atirar na sacola dos esquerdiopatas.”
        É pra isso que tem um link de rotinas do menu lateral direito, e é por isso que o blog se chama ceticismo político. A pessoa executa uma rotina esquerdista e ela não passa desapercebida….ao invés do sujeito SE QUESTIONAR porque ele executa a rotina, ele fica todo ofendido e reclama de rotulagem. Quando alguém me chama de fascista, eu prontamente demonstro a essa pessoa o porque não sou fascista ao invés de apenas reclamar.

        —-

        “Você me rotulou também”
        A diferença é que você executou uma rotina e executou um comportamento esquerdista, já eu não demonstrei comportamento fascista. E duvido que você consiga apontar uma ação verdadeiramente fascista na ação do tal Apolo….pois pra chamar alguém de fascista, vc deve no mínimo saber o que é fascismo….outro assunto que você também encontrará neste e outros blogs.

        —-

        Aliás, a mim soou estranho você defendê-lo.
        Tudo que fiz foi questionar O SEU comportamento. Demonstre no meu texto onde eu faço uma defesa do Apolo….se conseguir. Com respeito ao comportamento do Apolo, vou deixar QUE O LUCIANO o questione. É tarefa dele, eu acho.

        —-

        “Você me pareceu bem mais coerente que ele, apesar da zueira”
        Obrigado….mas cara, não zuei tanto assim…vai. 🙂

        —-

        “E se ofende tanto assim chamar teu amigo macaco de fascista ou se o termo está errado, de uma coisa eu já tenho certeza completa que ele é: um babaca”

        Ele não é meu amigo…. não existe esse negócio de amizade aqui, pois isso não é escola, nem parquinho. Não sei se ele é macaco, pois nunca o vi. E se ele é um babaca isso é problema dele, ou problema de vocês….sei lá. Eu sei que você perdeu uma excelente oportunidade de questioná-lo e demonstrar que ele falou besteira (ou não).
        —-

        Não caberia sair de mim a frase “homossexualidade é anormal” porque eu enxergo tanto a heterossexualidade, como a bi e a homossexualidade como normais, pro meu conceito do termo normal que vai além da biologia, MAAAS, se tratando da norma para transmissão de genes, como você falou, ok, de acordo. Viu só como sei dar o braço a torcer?

        Não cauê, seu conceito não “vai além” da biologia. Porque supostamente uma coisa que vai além da biologia, é porque a superou e a ultrapassou. Nenhuma das teorias de genêro e ideologias humanas supearam a biologia. Existem intervenções biológicas e todas elas ‘artificias’, mas ‘naturalmente’ estamos na mesma a séculos.
        Se vc, a parte disto quer considerar qualquer comportamento como normal, é seu direito fazê-lo. Mas isso não significa que você está certo, nem que está “além” de qualquer coisa. E novamente você dar o braço a torcer não é importante (de boa, na maior sinceridade), porque ninguém quer ver você aceitando alguma coisa “custe o que custar”, ou ser ridicularizado, mas….para isso basta que não use as rotinas esquerdistas.

        —-

        “Acho bem assustador colocar homossexualidade na mesma sacola da pedofilia, zoofilia, necrofilia e por aí vai. A mim tem um ABISMO de diferença.”

        Acho que você teria um ataque cardíaco em descobrir (se é que já não sabe) que a homossexualidade era considerada uma parafilia também. Mas em termos mais práticos porque você não nos demonstra esse ABISMO de diferença? Enquanto isso a maior parte dos links que te mostrei demonstram que NO CASO DOS MILITANTES não raro eles agem juntos políticamente e lutam pelas mesmas agendas.
        —–

        “QUANDO EU DISSE QUE SOU ESQUERDISTA? QUANDO DISSE QUE ESTOU COM ELES? Coisa chata.”

        Calma garoto…o que acha de beber um pouco de água? (será que vai considerar isso como uma zueria horrenda?) Você executou o comportamento que eu linkei, e enquanto agir desta forma, é assim que será chamado aqui. Você está aparentando (e posso estar enganado) um incômodo muito grande em ter sido chamado de esquerdista e ter sido zuado….ao mesmo tempo que rotulou de fascista e xingou de babaca, macaco e sei mais o quê, o cara lá com quem vc tava conversando.

        A dica é a seguinte (se quiser) leia mais outros artigos sobre rotina e entenda porque reagirmos dessa forma, começe por estes:

        http://lucianoayan.com/2012/09/07/propaganda-encenacao/
        http://lucianoayan.com/2013/08/23/jogo-esquerdista-ausencia-deliberada-de-senso-de-proporcoes/
        http://lucianoayan.com/2012/01/09/estrategia-de-esquerda-esquerdismo-invisivel/
        http://lucianoayan.com/2012/09/17/rotina-nazismo-e-fascismo-por-todos-os-lados/
        http://lucianoayan.com/2011/01/25/tecnica-conservadores-odeiam-as-minorias/

        e depois voltamos a conversar (se quiser).

        —-

        “Ficou desenhando pra mim que a pedofilia é ruim. Me aponte em que parte eu disse que acho isso legal, ou que compreendo, ou qualquer coisa pró isso aí.”

        Então eu desenhei bem pra caramba! Você tentou prever que alguém usaria um argumento do “se é assim, tem quem gosta de sexo com animais, tem que gosta de pedofilia, etc etc”. O fato é que usei o argumento E DESENHEI porque o argumento é válido….ou seja, não importa se você acha ilegal, ou não compreende, o ponto é que o mesmo argumento da “normalidade” e do “afeto e ternura” pode ser usados por eles (os pedófilos e outros) como demonstrei no meu comentário anterior.
        Qualquer pessoa que ler os artigos e vídeos entenderá, que a relação política e ideológica entre os MILITANTES de ambas as causas é real, o que os separa DIRETAMENTE, dos homossexuais comuns que vivem suas vidas na mais completa normalidade.

        —-

        Querem ter netos, legal, querem que os genes sigam sem serem interrompidos, ótimo, de acordo. Mas não acho que essa é a preocupação maior.

        Mas aí é aquilo né….cada um sabe de sua preocupação maior. Você terá muito tempo de vida (é o que desejo) pra saber onde a sua preocupação maior estará, assim como as pessoas sabem onde estão a delas, isto também é liberdade individual. Por isso não acho que a pessoa que deseja um filho hetéro está participando de um “teatro”. O fato é que não é ela que determina a escolha que seu filho fará no dia de amanhã, apenas isso.

        O que você chama de teatro social, é também outro reducionismo. A sociedade vive a base de contratos, acordos e acima de tudo de ações e comportamentos que permitiram não apenas a sobrevivência mas também a continuidade durante séculos. Quebrar os contratos sociais (e aqui vale não só pra este assunto, como pra todos os outros), como uma desculpa de “acabar com o teatro” é simplesmente implantar o caos, nada mais que isso.

        “Você, diferente do Apolo, não tentou me enfiar guela abaixo crenças próprias sobre a homossexualidade e nem que eu tinha de me afastar deles (pra isso, precisaria me afastar do irmão que nasceu da mesma placenta que eu). Agradeço teus comentários.”

        A questão aqui (comigo) não é enfiar crenças guela abaixo, mas QUESTIONÁ-LAS.
        Eu tenho amigos próximos que são homossexuais, e parentes que eram (eram, pois faleceram). Ao contrário, digo que você deve ficar bem próximo de seu irmão pra evitar que ele se torne uma pessoa depressiva que vê homofobia por todo o lado, e refém de ideologias que apenas o usarão como massa de manobra.

  3. (última tentativa, juro)
    .
    Grande Luciano, tudo bem? Vou pedir permissão para (mais uma vez) mandar um off topic aqui.
    Conheces a Trilogia do Terceiro Reich, do historiador Richard Evans?
    Adquiri os dois primeiros volumes há poucos dias, mas ainda estou meio receoso com um possível viés ideológico do autor. Apesar de parecer escrever de forma técnica, ele parece ter sido influenciado por correntes marxistas durante seus primeiros anos na universidade. De qualquer maneira, gostaria de pedir a sua opinião quanto à obra. Vale para os amigos frequentadores do site também. Agradeço a todos pela ajuda, grande abraço!

    Leo

      • Só escutei elogios até o momento, e vou começar a lê-los apenas no sábado. Como eu disse, tenho certo receio de que o viés do livro seja esquerdista. Mas sem drama, bom que eu descubro com meus próprios olhos. Vou ter fé na honestidade intelectual do cara! Volto dentro dos próximos dias com uma mini-resenha mais apurada. Grande abraço e obrigado.

    • Leonardo, que a citada trilogia tem um indisfarçável toque de “historiografia esquerdista”, é nítido desde o começo: a velha cantilena de criação e evolução do partido nazi como se fosse nada mais que uma oposição “de direita conservadora” à esquerda revolucionária centrada no partido comunista alemão.

      Isto posto, note que Evans não se diferencia do resto da legião que não se arrisca a uma análise rigorosa do regime de Hitler sob a luz da ciência política e da economia, talvez porque se assim o fizessem dificilmente (para não dizer impossível) manteriam a estorinha do nazismo “direitista”.

      • Ok, Leonardo.

        Mas lembre-se, apenas, que no tocante a essa leitura enviesada do caráter político do nazismo Evans não difere da quase totalidade dos outros autores. Particularmente, não conheço nenhum dos vertidos para o português que exprima objetivamente que o nazismo foi – SEM DÚVIDA ALGUMA – um regime de esquerda. Claro, não incluo o ótimo livro de Jonah Goldberg – “Fascismo de Esquerda” – por não tratar especificamente do assunto, assim como o também ótimo livro de Friedrich Hayek – “O Caminho da Servidão”.

        Ou seja, opinião minha: leia, sim, com cuidado redobrado, mas não deixe de lê-los. Há muita informação na trilogia em apreço e o estilo de Richard Evans é algo jornalístico, o que torna a leitura bastante fluida.

        Grande abraço!

  4. Sem entrar em divagações sobre esse papo de causas do homossexualismo, o certo é que esse comportamento sempre existiu e ao que parece sempre existirá, logo sendo normal ou não é algo que está aí nas casas, nas ruas, na mídia, etc. Mas uma coisa me parece ter suporte histórico: o crescimento da homossexualidade nas sociedades sempre teve um ar de moderno, liberal, politicamente correto e coisas mais, mas sempre se segue de uma progressiva devastação moral da sociedade e posteriormente da sociedade como um todo, não que o homossexualismo cause essa devastação, mas parece que ele é apenas um dos sintomas complexos e pouco compreendidos de sociedades onde o equilíbrio entre liberdade e democracia começou a ser desfeito; o conflito brutal entre a eterna busca humana pela liberdade e a opinião das maiorias que representa o senso comum da sociedade no seu aspecto mais democrático possível, é um conflito duro mas muito sadio e necessário para a estabilidade social de grupos humanos, se algo desequilibra essa balança o caos se instala, se a liberdade de poucos se sobressai sobre o senso comum da maioria o ônus disso será a destruição dos valores morais e sociais, se a maioria dizima a minoria se instala uma “higienização” pútrida danosa ao maior valor da humanidade que é a diversidade. Vejo como um problema real e atual o estímulo estatal aos grupos de minorias para que estes não aceitem os conceitos da maioria, a minoria ao tentar lutar contra a maioria apenas fragmenta a sociedade e enfraquece a democracia; a democracia só se sustenta se a minoria perdedora se satisfaz com a derrota e se adapta ao sistema aceito pela maioria; o Brasil não tem etnias ou línguas diferentes, aqui a democracia sempre foi bem aceita( quando possível) e tem um leito adequado para florescer, o que esses políticos vem fazendo é uma facada na democracia sem precedentes nesse país, é pior que uma ditadura qualquer pois na ditadura o povo está unido e é forte, nesse sistema atual o povo é fraco e fragmentado em grupos sectários.

  5. O Homossexualismo é uma manifestação natural da variação comportamental humana. Nós temos diversos tipos de homens e mulheres, alfa, beta e ômega. A maioria dos gays são ômega. Existem mulheres extremamente femininas, medianamente femininas, neutras, levemente masculinas, medianamente masculinas, fortemente masculinas e extremamente masculinas. A maioria das lésbicas geralmente se encontrarão entre os grupos de mulheres masculinizadas. SIMPLES ASSIM.
    A ideia de negar isso não é uma blasfêmia, é ignorância sobre vários assuntos dos quais não se tem capacidade para debater. E olha que eu não sou um esquerdista militante. Quero que esquerda e direita se destruam. É como negar que o Sol é a estrela principal do sistema solar. Este tipo de discussão nem deveria estar acontecendo.
    Eu não sou contra o debate, eu sou contra debater sobre coisas que na minha opinião, não deveria merecer tamanha relevância e paixão.

      • Existem certos tipos de coisas que não se deveria discutir, porque já são estupidamente entendidas, como por exemplo, discutir se a pedra existe ou não. É evidente que se existem pessoas com todas as cores de olhos, todos os tipos de altura, todos os níveis de inteligência, que podemos concluir que também existem todos os tipos de gostos. Eu concordo que, o homossexualismo possa ser entendido como um extremo, o outro extremo seria o heterossexualismo. O heterossexualismo é anormal por estar no outro extremo??
        Isso é características típica de nossa sociedade ocidental e de todas as fés derivadas do monoteísmo judeu. Está errado porque suprime o indivíduo.
        O que eu penso. Algumas coisas são tão óbvias que discuti-las mais parece uma perda de tempo. E além do mais, o homossexualismo ou homossexualidade parece mais uma distração. É uma força ”auto-destrutiva” se ela funciona como um vetor de dsts, isso se dá especialmente para um grupo de homossexuais e não para todos e mesmo assim, não se espalha para o resto. Existem outras forças auto destrutivas de natureza expansionista que não devem ser discutidas neste blog, um blog de direita conservador clássico, como por exemplo, as diferenças medianas e de níveis entre os grupos humanos e as consequências da ignorância quanto a esta realidade bem como a falta de manejamento demográfico. No Brasil, falar sobre estes assuntos seria muito mais importante do que falar sobre homossexualidade.

        http://santoculto.wordpress.com/2014/05/29/homossexualidade-como-uma-variacao-normal-da-natureza-humana/

        Este é meu blog, onde falo sobre vários assuntos dos quais eu considero pertinente no mundo de hoje. E aqui eu mostro uma série de teorias, de maneira resumida, sobre a homossexualidade, mas especialmente eu apresento ”a minha teoria”, retida do mesmo processo de distribuição das cores de olhos claros entre os europeus, o mesmo processo que produziu a diversidade fenotípica entre esta população, pode explicar a homossexualidade.

      • rodeou rodeou e não respondeu nada.

        Não fuja da pergunta, santoculto do pau oco:

        Vc é contra a discussão sobre o direito à liberdade consciência?

        “Existem certos tipos de coisas que não se deveria discutir, porque já são estupidamente entendidas,”

        Entendidas por quem? E quem é vc pra dizer que não se deve discutir? Se houver público pra alguém expor suas idéias, vc é contra? Vc vai agir de maneira pejorativa em relação a esse público ou em relação ao expositor da ideia? Quem te definiu como juiz final de conduta? Se eu recomendar estudos que vão contra a sua crença vc vai avaliá-los ou irá ignorá-los se escondendo atrás de termos ofensivos?

    • DEMOCRACIA TOTAL
      europeus ROUBARAM terras aos índios.
      hoje, bilhões precisam pagar ALUGUEL para terem onde trabalhar.

      DEMOCRACIA TOTAL = posse coletiva dos meios de trabalho (terras a agricultar, terrenos de usinas e fábricas, recursos naturais, maquinário, que afinal é produzido por operários, não por proprietários) = posse coletiva dos meios de trabalho PELOS PRÓPRIOS trabalhadores, com gerência (organizadores da produção) SEMPRE ELEITA – democracia DENTRO das empresas – ao invés de o gerente ser um cargo de confiança do proprietário, ele seria da confiança dos trabalhadores, que elegem alguém dentre eles, por confiável e competente, para dirigir a produção, por períodos limitados, e passível de reeleição.

      proprietários são inúteis, e só visam à exploração.

      às vezes são bons gerentes? ótimo! que sejam SÓ gerentes, bem pagos, pelo risco e responsabilidades implicadas pelo cargo, mas SÓ gerentes, e não proprietários, pois a posse dos meios de trabalho seria dos próprios trabalhadores.

      lavradores de posse coletiva da terra que agricultam e colhem, e dos produtos, para barganha no mercado, mas sem intermediários, e sem pagar ALUGUEL ao proprietário para terem onde trabalhar.

      sem que indivíduos pudessem acumular TANTO dinheiro, haveria menos CORRUPTORES, e sem que houvesse tantos miseráveis para pressionar salários a baixarem (questão de muita oferta de mão-de-obra e demanda menor: quer trabalhar aqui por 1/10 do que produzir? não? tem certeza? tem um monte de miserável que quer), sem que houvesse tantos miseráveis e tanta gente que trabalha tanto e é mal paga (operários, bóias-frias…) haveria menos gente propensa a ser corrompida.

      DEMOCRACIA TOTAL = posse coletiva com gerência ELEITA (gerência = tudo na direção do vórtice da pirâmide social = todo cargo de mando = ninguém mandando, sequer DENTRO dos empreendimentos humanos, que não seja ELEITO).

      me parece o sistema de distribuição de riquezas o mais justo possível.

      não é a distribuição do “output” da produção (produtos, renda da venda, impostos, bolsas) e sim a distribuição da VERDADEIRA RIQUEZA, que é a propriedade mesma.

      máxima distribuição da propriedade/riqueza.

      máxima autonomia/liberdade para os trabalhadores.

      mínima potencialidade de tentação para a corrupção.

      • me parece o sistema de distribuição de riquezas o mais justo possível.

        Há falhas graves em sua proposta:

        (1) elas ignoram a variação de esperteza nos seres humanos, portanto não existem “coletivos” – na verdade sempre alguém se aproveita do coletivo para benefício próprio
        (2) cientificamente, 2% a 3% da população é composta de psicopatas, que se aproveitarão desses coletivos
        (3) não há evidências de que tal sistema funcione e seja MELHOR para os assalariados – na verdade resulta sempre em escassez e má administração

        É por isso que sua proposta NUNCA funcionou quando foi aplicada.

        Até por que na verdade ela foi feita para NÃO FUNCIONAR, mas para dar poder aos mais espertos. Os quais, obviamente, sabem que toda a proposta é enrolação.

        Em suma, você serve para dar poder a burocratas e nada mais.

      • “europeus ROUBARAM terras aos índios.”
        E índios já roubavam terras de outros índios à MILÊNIOS antes disso, com direito a assassinatos em massa, escravidão e estupro.

        posse coletiva dos meios de trabalho PELOS PRÓPRIOS trabalhadores (…) proprietários são inúteis, e só visam à exploração

        Outra afirmação típica de LIXO MARXISTA. Os trabalhadores não possuem a posse dos meios de produção porque em geral NÃO EMPREENDERAM os riscos, não disporam do tempo necessário para adquirir o conhecimento por detrás da estrutura operacional e gerencial, não aplicaram suas idéias e principalmente não investiram.

        É UMA TREMENDA BURRICE colocar no mesmo nível de RISCO empreendido, um trabalhador que quer apenas trabalhar e manter-se sem demais preocupações, tendo aposentadoria, 13º salário e férias garantidas, com um também trabalhador que investiu NO RISCO (com perdas consideravéis) e adquiriu KNOW HOW para dirigir o negócio.

        Marxistas são o primor do retardo mental.

        sem que indivíduos pudessem acumular TANTO dinheiro, haveria menos CORRUPTORES

        A corrupção é parte INERENTE do ser humano. Não há garantia alguma de que o pouco dinheiro, ou a ausência do mesmo tornaria os humanos menos corruptos. Aliás substituindo o dinheiro por bens de consumo direto = PRODUTO (mesmo em produções coletivizadas), estes adquirem valor de troca e portanto são passíveis de manipulação corruptora.

        sem que houvesse tantos miseráveis e tanta gente que trabalha tanto e é mal paga (operários, bóias-frias…) haveria menos gente propensa a ser corrompida.

        O bolsa família diminuiu consideravelmente o número de bóias-frias entre outros trabalhadores rurais em certas regiões do brasil, e o que tem ocorrido não é a ausência da corrupção, mas a INUTILIDADE DA TERRA, o esvaziamento rural, e o desprezo pelo trabalho.

        http://www.youtube.com/watch?v=BNk37hJ-jYQ

        Isso pra não falar das terras que foram ‘desapropriadas’ por meio de coerção estatal e hoje estão caindo ao pedaços como no caso da Suiá Missu.

        O resto do teu comentário é só blá, blá, blá da fábula da igualdade, que já não engana mais nem morador de rua.

        Sua proposta não é sua, sua proposta é nada mais que o lixo marxista de sempre.

      • Os europeus não podiam roubar o que não existia.

        Os índios – brasileiros, especificamente – não possuiam a noção de propriedade territorial que nós temos. Suas “terras”, por excelência, resumiam-se à taba e à coivara, por sinal de ocupação provisória, até esgotarem-se os recursos de caça e coleta e exaurir-se o solo, após sucessivas queimadas. Daí, a taba inteira mudava-se em direção à “Terra sem Males”, onde instalariam de novo as ocas, a paliçada e perto dali desmatariam mais um terreno para plantio da mandioca, a coivara.

        Paralelamente a esse deslocamento – essencial para as tribos tupis – exterminavam-se uns aos outros. Tupis odiavam outros tupis e nem consideravam “gente” os não tupis (tapuias). Quando a esquadra de Cabral aportou no litoral baiano foi muito bem recebida pelos tupiniquins, que não sentiram nos europeus qualquer indício de ameaça a uma suposta terra de sua propriedade. Por outro lado, foi essa amizade, não a alegada “invasão de terras”, que gerou as refregas dos lusos com os tupinambás, inimigos viscerais dos tupiniquins.

        Nos demais casos (maias, astecas, incas, índios norte-americanos), que possuiam um conceito mais objetivo de território, pode-se até falar em invasão. Porém, o que não se sustenta é a onda de repúdio a um tipo de fato que era corriqueiro no passado, tanto que as terras ocupadas por esses outros nativos, por sua vez, também eram definidas a partir de conquistas e dizimação de tribos e povos quase a nível de extermínio. Não à toa, os espanhóis tiveram amplo apoio local contra incas, maias e astecas, odiados pelas tribos menores que sofriam as atrocidades que esses lhes infligiam.

    • Cara, uma coisa tem que ser dita, esses calhordas são inteligentes mesmo, primeiro infectaram todos os órgãos de poder no Brasil, agora lançam suas artimanhas Gramscistas camufladas para dominarem tudo independente de eleições, duvido que a OAB faça alguma coisa, a OAB atualmente é braço ideológico da esquerda na área jurídica.

  6. Luciano muito bom analisar mais essa rotina, porém, deve lhe alertar que eu já li essa rotina sendo utilizada por Libertários em discussões com pessoas comuns que não aceitam a doutrinação gayzista. Pois é, a cada dia que passo sinto mais asco por esses Libertários. Eles se dizem nem de direita nem de esquerda, mas usam táticas esquerdistas sempre que podem…

  7. Luciano, pior que esses estratagemas, há um outro: dizer que o local para penetração do órgão masculino é no orifício anal, e não, na vagina. Bom, ao estudar microbiologia na faculdade, pude aprender que, antes da mulher perder a virgindade, sua vagina (área interna, canal) é praticamente estéril, existem apenas bactérias benéficas, que fazem parte da microbiota. Além disso, sabemos para que serve o orifício anal, certo? Tudo o que não serve mais para nosso corpo, sai por ali. Parasitas, bactérias entéricas (patogênicas), que colonizam esse lugar e outros dejetos. Não seria preciso nem tocar em assuntos evolutivos ou de reprodução humana, para desmascarar de vez essa rotina absurda que gayzistas usam para tentar justificar suas práticas inescrupulosas.
    Devo parabenizá-lo pelo texto.

    • Sem entrar na questão biológica da coisa que é no mínimo nojenta, devemos ficar fora de discussões sobre isso pois o foco é o uso desses imbecis e idiotas úteis gayzistas pelos esquerdistas na divulgação dessas idéias idiotas, esses caras não são nem tão imbecis assim, haja vista a grana que ganham via ONGS para fazerem esse trabalho, devemos colocá-los na parede mostrando que nunca os esquerdistas deram valor a essas minorias, apenas as usam enquanto necessário e depois as descartam como lixo, vide o exemplo do Ronaldo que por apoiar o Aécio foi agredido pelos esquerdistas que o acusaram de pegador de travecos; os esquerdistas são inteligentes mas a hipocrisia e falsidade sempre vem à tona nos atos falhos e são nesses momentos que devemos massacrá-los com seu próprio veneno.

      • Esquerdistas inteligentes?
        Ok, não vamos tergiversar, né? Não vamos entrar na “questão biológica que é no mínimo nojenta”, pois o que importa é o uso que os beneficiários fazem dos idiotas úteis.
        Tá difícil comentar aqui.

      • O foco é qualquer coisa que a gente queira que o foco seja. E a seção de comentários é justamente pra isso, o lugar de idéias livres que se relacionam com o tema mais ou menos diretamente
        O argumento do sexo anal é importante sim, principalmente quando eles vem falar que o homossexualismo é ‘natural’ por existir entre meia dúzia de bichos estúpidos como os bonobos.

    • Grande Larissa.

      Em corroboração com seus argumentos disponibilizo o vídeo da Dra. Anete Guimarães, em palestra, esclarecendo os perigos da prática do “sexo anal” e a consequente patologia de “endocardite bacteriana”, que acomete única e especificamente os praticantes “passivos” de sexo anal, assim como outras patologias que acometem os praticantes “ativos”.

      O vídeo é extremamente educativo e mostra FATOS e DADOS que desbancam quaisquer argumentos subjetivos visando racionalizar a validade dessa excrescência intitulada de “sexo anal”.

      Eu tinha esquecido deste vídeo no meu acervo, e o comentário da Larissa me lembrou.

  8. Gosto muito dos teus textos, Luciano, mas neste, acho que cometeste um simplismo de raciocínio, ao dizer que “um heterossexual está preocupado com a sobrevivência da prole ao preocupar-se com a sexualidade alheia” – se não foi isso que quiseste dizer, te peço desculpas antecipadamente pela má interpretação. Se não, acredito que alguém que se preocupa com alguém, não estando ameaçada sua necessidade de sobrevivência enquanto indivíduo, sim, está se metendo onde não é chamado. E justamente por sermos animais “racionais” é que acho que devemos superar os instintos mais primordiais (se teu raciocínio estiver correto) e entendermos que não há necessidade mais em se preocupar com sobrevivência da espécie, vivendo em um mundo de quase 7 bilhões de habitantes. Pode apostar, a última causa mortis possível para a humanidade é declínio na população humana (risos).

    Porém, não acho que seja correto afirmar que a “heterossexualidade é o normal porque é correta de acordo com a evolução”. Afinal de contas, a homossexualidade existe em outras espécies animais, o que prova que é algo natural e que é permitido que exista pela Natureza – não é um padrão somente humano. O morticínio de uma zebra por um leão também é alicerçado em argumentos evolutivos, porém, não seria correto do ponto de vista humano. E é natural, normal, pois a Natureza permite que isso ocorra. Entretanto, a questão aqui não é a heterossexualidade ou a homossexualidade serem ou não serem corretas, mas, sim, sua normatividade em uma sociedade. E a sobrevivência da espécie, em termos de biologia evolutiva, não acompanha a preocupação de alguém com o que o outro faz ou deixa de fazer com seu c*, mas diz respeito, mais especialmente, ao acasalamento enquanto macho e fêmea procuram parceiros. Afinal, é ali onde os genes melhores dos organismos mais adaptados serão passados adiante.

    Se um militonto LGBT viesse me acusar de policiar o c* alheio “sendo contra alguma postura homossexual”, eu usaria outro argumento: “Amigo, estou pouco me f**** pro que você faz entre quatro paredes, porém, não tente impor a SUA normalidade para mim. Não mudará nada a sua vida enquanto EU, grão de areia que sou, for contra as tuas práticas por simplesmente acreditar que elas não se adequam à minha filosofia/estilo de vida”.

    Um abraço!

    • Eu não disse que o “heterossexual está preocupado com a sobrevivência da prole ao preocupar-se com a sexualidade alheia”.

      O que eu disse é que, por causa da aptidão para transmissão de nossos genes, é NORMAL SE ESPERAR que o instinto de VALORIZAÇÃO do relacionamento heterossexual tenha sido selecionado evolutivamente.

      Eu não acho que o heterossexual pense nisso de forma consciente, e em muitos casos sequer compreenda seus instintos. Os instintos selecionados via seleção natural não precisam ser conscientes.

      Somos capazes de usar o raciocínio (e também a emoção) e essa capacidade dupla foi útil em termos evolutivos.

      Eu também não disse que “heterossexualidade é o normal porque é correta de acordo com a evolução”.

      O que eu disse que é a VALORIZAÇÃO DA HETEROSSEXUALIDADE (em termos evolutivos) é útil em termos evolutivos.

      Alias, em termos evolutivos, pode-se explicar até a homossexualidade, desde que, é claro, não como o COMPORTAMENTO PADRÃO.

      Abs,

      LH

      • Luciano, em comentários de posts mais antigos, você mesmo já admitiu que NÃO tem conhecimentos profundos sobre vários outros assuntos… e hoje está claro que Biologia está sim na tua lista de conhecimentos insuficientes. Ao continuar papagaiando irrefletidamente as tolices que conseguiram se infiltrar nos currículos obrigatórios, você faz um grande desserviço não somente a você mesmo, mas também aos leitores despreparados que te colocam num pedestal, por assim dizer.

      • É claro que eu não tenho conhecimento profundo sobre alguns assuntos, e qualquer um que se defina como especialista em muitas coisas está enrolando. Mas Psicologia Evolutiva é um dos ramos onde mais me aprofundei. Se você quiser apresentar evidências em contrário aos meus argumentos, por favor faça. Mas críticas vagas assim simplesmente não configuram desafios ao que argumentei por aqui.

        Abs,

        LH

      • Esse argumento do Nigo Zeroichi é uma falácia clássica, falácia do apelo a autoridade.
        Ninguém precisa ter conhecimentos avançados em nenhum ramo da ciência pra falar alguma coisa certa sobre qualquer parte que seja.
        E falar :’tolices que conseguiram se infiltrar nos currículos obrigatórios’ aí sim é um atestado de ignorância, psicologia evolutiva não tem nada de tolice, a base dela é a ciência pura e se tem gente tentando acabar com a reputação dela é justamente por ela ter os pés no chão e não corroborar as mentiras igualitárias que a esquerda inventa.

      • Slaine, eu não usei de falácia alguma. E repetir como um papagaio que “psicologia evolutiva é científica” não pasa de B.S. que só engana quem não pesquisou o assunto direito e mantém uma lógica SELETIVA. Portanto, repito mais uma vez, ou o Luciano é um ingênuo que continua se iludindo, ou então realmente é um “espertinho” com terceiras intenções.

      • Nigo, VOCÊ ACHA que é besteirol, mas veja que seus argumentos não passam de xingamentos lançados à teoria da evolução. Assim, como eu posso me incomodar com críticas como essa? Respeito seu direito de lançar um DESABAFO contra a teoria da evolução. Mas a coisa fica por aí…

      • ‘Slaine, eu não usei de falácia alguma.’

        Usou sim, se você não tem capacidade de identificar aí são outros quinhentos. O que você disse foi:

        ‘Luciano, em comentários de posts mais antigos, você mesmo já admitiu que NÃO tem conhecimentos profundos sobre vários outros assuntos(…) entre eles biologia’

        Aí está a falácia. Você acha que só pode falar de biologia quem tem conhecimento profundo sobre isso. Precisa explicar porque isso é uma falácia? Se o tiririca falar que o homem é XY e a mulher XX, e essa for a única coisa que ele sabe de biologia, então está errado que o homem é XY?
        Putz isso é básico.

        Se você não acredita na teoria da evolução, ou se quer acreditar na versão ‘feminista’ da ciência (que as feministas só usam quando é conveniente pra elas, diga-se de passagem) então seja direto e fale, oras.Mas não venha com essa negócio de defecar uma falácia pela boca e depois ficar ‘eu não disse falácia nenhuma’ que por aqui isso não engana ninguém.

      • O único pessoal que fala que psicologia evolutiva não é ciência são:
        a) religiosos fanáticos que querem acreditar que Deus criou o mundo em sete dias e que evolução não existe
        b) feministas raivosas que odeiam quando alguém mostra que as diferenças entre homem e mulher não são somente uma questão de cultura, mas também de biologia.

    • aí que tá meu amigo! os homossexuais acham que um heterossexual é obrigado a aceitar um filho homossexual, só que o filho é a continuação de seus genes e é ÓBVIO que nenhum heterossexual vai querer um filho gay, ESSE É O PONTO CHAPA!

      o que um marmanjo estranho faz da vida não é problema nosso…

  9. Caro Luciano,

    Acabo de conhecer o seu blog e browseando nele posso dizer que concordo com muito que é dito aqui. Mesmo que este seja um post antigo e mesmo que ninguém vá ver o meu comentário, apenas você, decidi escrevê-lo. Meu intuito é apenas expressar minha opinião sobre o tema.

    Falo sobre o tema, como uma pessoa bissexual, livre dos conceitos de “normalidade” que a sociedade nos impõe. O que vejo pelos comentários, com exceção de um deles, é que muita gente confunde normalidade com naturalidade. A normalidade é pura e simplesmente um conceito sócio-cultural. Nada tem a ver com a questão natural. Sexo, reprodução e amor são coisas diferentes, afinal, acredito que quase nenhuma pessoa que venha a ler este blog, inclusive você, pratique atos sexuais com o único objetivo de reproduzir a espécie. Está certo que a reprodução depende do ato sexual entre pessoas de sexos opostos, mas este último não se refere unicamente ao primeiro.

    Quanto ao objetivo do teu texto, respeitar a opinião de uma pessoa que ache que o homossexualismo é anormal, eu concordo. Entretanto eu também tenho o direito de ter a minha opinião e achar que esta pessoa é ignorante. Principalmente quando ela de fato é e minha opinião deixa de ser apenas minha opinião, mas a realidade da coisa.

    Você diz que estuda profundamente a psicologia evolutiva. Mas deveria se aprofundar também em psicanálise. E antes de escrever este texto, deveria ter olhado um pouco, as teorias da sexualidade humana. E bom, o princípio básico dela, proposto por Freud, e seguido por muitos outros psicanalistas, é que todos nós, seres humanos, nascemos com a tendência para os dois lados. E ao longo dos anos, fazemos uma “escolha” inconsciente, suprimindo assim o desejo e atração pelo mesmo sexo, ou o sexo oposto. Não tenho dúvidas, que apesar dessa “escolha” inconsciente, os fatores sociais e culturais também entram na equação.

    Teorias à parte, muito se fala da opinião de quem propaga uma não aceitação. Mas pouco se fala das consequências desse pensamento. E isso eu digo por experiência própria. Não foi Freud, nem nenhuma teoria que me faz enxergar as coisas dessa maneira. Um pai tem todo o direito de querer que o filho seja heterossexual. Porém, isso está muito além do alcance dele. Isso é algo que ele pode desejar com todas as forças do Universo, mas que ele não tem controle algum sobre. Mais uma vez digo por experiência própria, pois vivi isso. Desejar algo do tipo acarreta em diversos males psicológicos para o filho, caso este tenha feito a escolha inconsciente de desejar pessoas do mesmo sexo. E como digo é inconsciente. Não estamos cientes desta escolha, ela apenas está lá. Não existe um gene gay, a pessoa não nasce gay, eu verdadeiramente acredito que ela nasce tudo. E vai sendo podada. Neste caso, por ela mesma. Além da própria poda, uma exterior (vindo de um pai por exemplo) irá fazer com que essa pessoa tenha problemas de auto-estima, de auto-aceitação, de auto-suficiência e de individualidade. Isso mexerá com o caráter dela. Muitas vezes gerará confusão na mente da pessoa. E no final de todas as consequências isso influenciará na felicidade dela. Ora, acredito que ninguém, acima de tudo que deseje para os filhos, deseje que estes sejam infelizes. Mas o fazem.

    Não desejar que o filho seja homossexual, além de todas as consequências, é um ato extremamente egocêntrico e egoísta. E principalmente ignorante. A pessoa não está pensando no filho, e sim em si própria. Já ouvi pais dizerem que este desejo vem de um sentimento de proteção. Que não querem que o filho seja vítima de preconceitos e exclusões. Mas falham em enxergar que os primeiros a proferir este tipo de atitude, são eles mesmos. Na verdade não estão protegendo o filho de preconceitos e etc, estão protegendo a si mesmos, de um julgamento que a sociedade fará deles mesmos (os pais), pois enxergam os filhos como uma extensão de si mesmos. Você protege teu filho, dando muito amor e apoio. E não reprimindo e impondo algo que VOCÊ julga errado. Pois pode ter certeza, por mais que você não concorde, teu filho não estará sozinho nessa. E por mais que você julgue errado, isso não significa que você está certo.

    A natureza é vasta e extremamente complexa para sermos assim tão simplórios. E além de vasta e complexa, ela é perfeita. Com tudo que existe dentro dela. E tudo que há nela gera uma perfeita harmonia e equilíbrio. Quem quebra essa perfeição e harmonia é o homem. Quem sabe a homossexualidade não seja um processo natural de controle de natalidade? Você pode ter a opinião que quiser, mas o fato é que, só iremos entender como de fato a natureza funciona, se tivermos a mente aberta. este tipo de opinião proposta pelo texto, limita e impede que tenhamos essa compreensão.

Deixe uma resposta