Jornais da Venezuela clamam por ajuda do Legislativo diante da falta de papel OU Como entender o nível da canalhice de jornalistas que apoiam as “leis de mídia” socialistas

27
126

estudiantes-autocensura-Foto-Omar-Veliz_NACIMA20140308_0034_6

Veja abaixo uma matéria do UOL, intitulada “Jornais da Venezuela clamam por ajuda do legislativo diante da falta de papel”, publicada no último sábado:

Um total de 84 jornais de cidades do interior da Venezuela pediram uma “reunião urgente” com o presidente do parlamento, o governista Diosdado Cabello, para que ajude a acabar com o desabastecimento de papel.

Em uma resolução divulgada neste sábado pela Câmara Venezuelana de Jornais os donos desses 84 meios disseram que recorrem a Cabello já que o governo fechou as portas para eles.

O desabastecimento de papel “ameaça” estes membros da Câmara de Jornais da Venezuela, “instalados e operando há anos no interior do país” e que “cobrem toda a geografia nacional, chegando até aos povos mais distantes” com uma tiragem diária de “mais de 2.500.000 exemplares”, sustenta o texto.

Estes 84 veículos empregam, segundo a Câmara, “mais pessoas do que todos os jornais de Caracas” e sua venda diária de exemplares e cobertura fornecem “muitas informações, contribuindo com isso, de maneira determinante, à formação da opinião pública nacional”.

O texto pede que Cabello conceda “uma reunião para que, em conhecimento pleno da situação use seus poderes” para resolver a situação e para que possam “trabalhar em paz, sem desassossego” pelo futuro de seus trabalhadores e suas empresas e, “acima de tudo seguir servindo à Venezuela, à liberdade e à democracia”.

O último clamor atendido do setor remonta 14 de maio, quando o jornal “El Universal” de Caracas informou que o governo tinha autorizado a aquisição de divisas necessárias para pagar 600 toneladas de papel.

“‘El Universal’ recebeu autorização para adquirir as divisas requeridas a fim de nacionalizar as 600 toneladas de papel jornal, propriedade do diário, que tinham chegado ao país em janeiro deste ano”, informou o próprio veículo na edição dessa data.

Desde 2003, a Venezuela vive um controle de câmbio que deixa nas mãos do Estado o monopólio da administração e comercialização de divisas.

O “El Universal” anunciou em 5 de maio que contava com papel para, no máximo, duas semanas, apesar de ter bobinas de sua propriedade em um porto do país aguardando passar pela alfândega, situação que atribuiu ao “insólito atraso” por parte do governo na entrega de divisas.

Para os donos dos jornais, os atrasos na atribuição de dólares obedecem a uma tentativa governamental de “silenciar” as vozes críticas, enquanto o governo os acusou de realizar “chantagem política” com as denúncias de escassez de papel.

A Associação Colombiana de Editores de Jornais e Meios Informativos (Andiarios) enviou 52 toneladas de papel no mês passado para alguns jornais venezuelanos, em solidariedade pela situação que atravessam.

Na última quarta-feira, a brasileira Associação Nacional de Jornais (ANJ) lançou um comunicado se posicionando contra a situação vivida pela imprensa escrita na Venezuela, e informando que enviaria ao presidente Nicolás Maduro uma carta para protestar “contra as dificuldades para concessão de licença para a importação de papel para os jornais e solicitando que cessem suas ações contra a imprensa”.

O Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa da Venezuela divulgou nesta semana uma carta pública dirigida a Maduro na qual solicitavam que fizesse o necessário para que os jornais normalizem seu acesso à provisão de papel, cujo desabastecimento está condicionando sua circulação.

Leram com atenção?

Pois bem, a partir de agora espero que você já consiga dimensionar o nível da canalhice de qualquer jornalista que abra a boca para falar em projetos de “democratização da mídia”, criados por partidos socialistas.

É claro que a censura destrói um país, pois, com a mídia impossibilitada de criticar o governo, este começa a saquear o país de forma mais incisiva. O resultado é sempre a demolição de uma civilização.

Mas além do país destruído, temos a carreira profissional de muitos jornalistas destruídas, exatamente como estamos vendo na Venezuela.

Qualquer “jornalista” que apoiar as propostas de regulação da mídia no PT está apoiando esse tipo de atrocidade que acabamos de ler. Que tipo de tratamento devemos dar a esse tipo de gente senão a rejeição social e o escracho público?

Que os militantes sindicais do PT peçam a censura de mídia dia e noite, isso já não nos deve surpreender. Mas quando esse tipo de defesa vem de um “jornalista”, tratamos de uma escória moral para a qual faltam até adjetivos.

Quem faz isso de forma deliberada com seus colegas de profissão (somente por que eles tem opinião divergente) merece ser tratado como, no mínimo, um monstro moral.

Anúncios

27 COMMENTS

  1. Com Dilma reeleita, o cenário venezuelano é uma questão de tempo. A conscientização do povo sobre as intenções petistas precisa ser constante em todas mídias de que os direitistas dispusermos. Entrar em sites de esquerda e desmascará-los, expondo-os ao ridículo em suas rotinas, propagandas, falácias e intenções anti-democráticas com o projeto socialista, proto-comunista.

  2. Comentário bastante assertivo. Precisa ser bem divulgado.

    Às vezes me desespero porque meu alcance nas redes sociais é muito pequeno, mas as palavras do Luciano neste post deveriam inundar as redes sociais e atingir diretamente os jornalistas lacaios governistas como o pessoal do Brasil 247, Elio Gaspari, Mino Carta e tantos outros que vivem do financiamento estatal defendendo a autofagia.

  3. Devemos sim evidenciar a canalhice dos “jornalistas” jornaleiros.

    Mas também devemos evidenciar a canalhice da OAB, que ainda não se manifestou contra a inconstitucionalidade do decreto 8243 – soviet.

    Talvez a OAB esteja esperando o brado leninista ocorrido durante a eclosão da revolução comunista de 1917 na Rússia: “Todo o poder aos soviets!”

    A OAB deve saber o porque de seu silêncio. Afinal quem mais pode saber né?

    Será que há algo de podre no reino dinamrquino da OAB?

    Talvez William Shakespeare saiba… Vamos perguntar a ele?

    • O velho canto de sereia que atrai os “empresários” “conservadores”, parra comprar deles, tolos e otários, a corda com a qual os enforcaria a todos.

      O Luda Apedeuta fez essa aproximação com a elite empresarial para poder governar, mas nunca foi (o Lula) uma raposa velha e astuta como era o Brizola.

      Escapamos do fogo com Brizola, mas caímos na frigideira com o PT.

  4. Luciano, mais um artigo daquele jumentinho stalinista do Cristiano Alves que a meu ver podemos usar a nosso favor:

    http://apaginavermelha.blogspot.com.br/2014/06/captura-da-semana-tolerancia-lgbt.html

    Stalinistas como o Cristiano são mais radicais, então, como eu escrevi em outro artigo aqui no seu site, devemos colocar artigos como o do jumentinho stalinista em blogs e sites homossexuais e fazer com que até mesmo os esquerdistas saiam no braço entre si.

  5. Qualquer jornalista que apoie qualquer tipo de censura está jogando na lata do lixo tudo que aprendeu na faculdade, tudo que representa a profissão de jornalista; na verdade quem faz isso não é jornalista é um imoral, vagabundo, mau caráter , resumindo é apenas mais um tipo lixo de intelectual que faz seu papel de idiota útil do sistema; esse povo tem que ser escrachado, humilhado e colocados no seu devido lugar a lata de lixo.

  6. ”A censura nunca acaba para aqueles que já passaram por isso. É uma marca no imaginário que afeta a pessoa que a sofre, para sempre.” (Nadime Gordimer)

    O aforismo não enternece a esquerda, que usa dois pesos e duas medidas.

    A jornalista do Globovisión, Vanessa Silva, esteve na Câmara para uma audiência pública da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional sobre o papel do Brasil quanto à crise na Venezuela. Estava presente também o ”professor” Igor Fuser, que foi refutado pela jornalista, de que a oposição local havia vencido eleições no período Chávez. “A única eleição ‘vencida’ pela oposição em todo o período foi um plebiscito que propunha mudar 60% da Constituição para adotar preceitos socialistas”, disse. Mas o motejo contra ela vindo de Ivan Valente (PSOL), Perpétua Almeida (PC do B) e outros excrementos socialistas de extrema-esquerda, foi asqueroso. Para Ivan Valente, concorde com Igor Fuser, há uma campanha de desinformação e uma manipulação escandalosa, dizendo que o que predomina na Venezuela é a democracia. Arre.

    A coisa não anda, o governo brasileiro declara todo o apoio a Maduro, a oposição (se é que existe) é pusilânime, e a audiência foi um covil armado, como fazem nas CPIs – sempre tem esquerdopatas broncos que não suportam o contraditório. Mas contra fatos não há argumentos, imagens e vídeos provam o fascismo que mete o pé na porta, maneira pela qual as emissoras são caçadas, tudo por causa da menor crítica que se faça contra a revolução bolivariana. E Perpétua Almeida ainda disse com um cinismo que há um maniqueísmo no debate, que Marina Corina Machado fugiu ao debate e que eles recebem e tratam muito bem as mulheres. Yoani Sánchez que o diga.

    Altamiro Borges chamou com urgência pelo apoio das ”forças progressistas” ao famigerado decreto 8.243 que dá poder aos sovietes petistas: http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/142037/O-Globo-tem-medo-da-democracia.htm. Jandira Feghali (PC do B) e outros petistas, como Alessandro Molon, já se manifestaram (aborrecidos) ante às críticas, e em favor do decreto. Temos que reagir.

  7. OFF: Luciano, não sei concorda mas é o momento de demonstrar de maneira mais didática e inscisiva a relação entre o decreto 8243 e o advento dos SOVIETES.

    Inclusive, sugiro o exemplo deste esquerdista aqui que conta de forma clara o lance dos sovietes mas que acredita que o “socialismo é melhor do que comunismo, porque está cheio de boas intenções” e que ele “deveria ser tentado mais vezes…” (o número de corpos aumentando exponecialmente).

    http://www.youtube.com/watch?v=B9oeBidt6Bc

    É a oportunidade de demonstrar um evento histórico que se repete, e como essas medidas são apoiadas por gente que simula o comportamento de psicopatas, tudo em um artigo só.

    http://www.alertatotal.net/2014/06/todo-poder-aos-sovietes.html

Deixe uma resposta