Aécio Neves no Roda Vida OU Por que a direita “manda” (ou pode “mandar”) mais no PSDB do que pensa

58
109

aécio-neves-no-Roda-Viva

No início desta semana (mais propriamente em 2/6), Aécio Neves foi o entrevistado do Roda Viva, da TV Cultura.

Sua entrevista me surpreendeu pelo bom número de respostas assertivas, principalmente quando ele demonstrou saber usar a combinação de esperança (em sua proposta) e medo (do oponente). Com certeza, é muito mais do que eu esperava.

Claro que ajustes precisam ser feitos, como a adição de maior emoção na linguagem, além de palavras mais fáceis no cotidiano. Mas, em termos de oposição ao governo do PT, finalmente vimos um bom papel desempenhado.

Atualmente, muitos da direita criticam o PSDB por ser de esquerda, o que é uma verdade. Mas o fato é que o PSDB, como partido de esquerda moderada, pode adotar uma agenda com muitos aspectos que interessem à direita (muito mais do que faria o PT) por pressão da opinião pública de direita.

Entre as propostas de Aécio encontram-se a liberdade de imprensa, rejeição à escravidão, redução de gastos estatais e redução do aparelhamento estatal. Todas propostas que jamais sairiam da boca de um petista.

Por que? Por que, mesmo sendo um partido de esquerda, o PSDB pode facilmente ser pressionado por uma multidão de eleitores de direita cansados de inchaço estatal. Pode até ser que muitas de suas propostas não saiam conforme sua consciência, moldada pelo socialismo fabiano.

Mas a verdade inegável é que há um público lá fora (de direita) clamando por propostas assim, e portanto, o discurso dele tem itens que agradam às pessoas de direita, assim como outros que agradam a uma esquerda moderada.

Esse tipo de discurso acaba nos revelando algo que pode ter um sabor amargo, mas que pode ser melhorado com o tempo: o fato é que o PSDB pode ser levado à direita se existir pressão suficiente da direita para que seu candidato a represente, ao menos parcialmente. Ou seja, o “mercado de ideias políticas” é alimentado mais pela pressão de atores da sociedade civil do que das intenções originais dos partidos.

É por isso que o PT é um partido de extrema-esquerda, mas tem que usar uma proposta aqui e ali que atenda aos interesses da direita. Tudo, é claro, a contragosto deles, que, se pudessem, já entrariam com uma tentativa de censura de imprensa logo no primeiro mandato de Lula. Também é fato que o PT jamais teria uma agenda com vários itens que agradariam à direita. No máximo um ou outro item para despistar.

Retornando ao PSDB (e especificamente ao discurso de Aécio no Roda Viva), é preciso ir muito além do que ficar reclamando que “não há um partido que nos represente”. Em vez disso, devíamos fazer uma auto-crítica com o seguinte questionamento: “Será que estamos pressionando os partidos que já existem de forma suficiente em torno das propostas que atendam à direita?”.

Sabemos que o PT não vai atender à essas demandas. O comprometimento deles com grupos socialistas (que pensam dia e noite em tomada de poder de forma totalitária) é grande demais. É uma estrada sem volta. Por outro lado, o PSDB pode ser a opção momentânea, mas tudo depende de nós. Ou melhor, de nossa pressão política.

Enfim, ao invés de reclamarmos de “ausência de partidos de direita”, devemos nos questionar pela ausência de pressão política sobre os principais partidos que podem atender a alguns itens de nossa agenda. Se esse partido vencer, e não nos atender, podemos pressionar o próprio partido que venceu, ou algum outro.

Com esse tipo de mindset, mudamos radicalmente o foco de nossas análises e deixamos de criticar a ausência daqueles que nos representem, mas passamos a nos criticar quando não estabelecemos pressão suficiente para forçar com que algum partido (que pode ser até de esquerda moderada) atenda a alguns itens de nossa agenda.

Podemos apostar que o caminho para que a direita consiga ser melhor representada está em sua capacidade de obter resultados a partir da pressão que ela possa lançar para que até partidos de esquerda (mas que fujam de extremismos como o socialismo bolivariano ou maoista) sejam forçados a representá-la, por haver demanda para isso.

É a mesma situação de dois restaurantes que não vendem carne. Mas um deles tem uma crença forte no vegetarianismo, enquanto o outro apenas não pensou em incorporar carne no cardápio. A pressão por gente querendo comer carne pode levar a este último a repensar sua opção de não ter carne no cardápio. É basicamente uma lei do mercado.

Isso vale da mesma forma para as ideias políticas. Se somos “consumidores” de ideias políticas, podemos pressionar claramente para que sejamos atendidos. Não seremos clientes do PT, naturalmente. Mas podemos sê-lo até do PSB. Mas é muito mais provável que o PSDB faça um melhor atendimento de nossas demandas.

Por isso mesmo, podemos apostar que a assertividade de Aécio em torno de verdadeiras críticas ao PT surgiu evidentemente por que hoje em dia há um pensamento de direita muito mais presente na opinião pública do que havia há quatro anos atrás, por exemplo.

Anúncios

58 COMMENTS

  1. Gostaria de saber a veracidade da denúncia de que este programa do Roda Viva foi censurado em vários estados (des)governados por NAZIpetistas e seus cúmplices criminosos.

    • Acredito que seja verdade, acredito! Vi no facebook muitos perfis confirmando em comentários que em seus estados (todos governados por petistas) as tvs responsáveis pela repetição do sinal haviam modificado sua programação e deixado de transmitir o programa. CENSURA!!!

    • Gustavo. Não faço a minima ideia se a denúncia é verdadeira. Mas, que é plausiblíssima, diante da atual conjuntura de tentative de censura à oposição e pricipalmente a quem, como eu, é de direita, ah, plausível é.

    • Em certa medida, creio que sim Dalton. Vc tem razão.
      Por outro lado, não há como negar que o PSDB é uma opção menos pior que o PT, e considerando ser talvez o único partido com possibilidade real de ganhar as eleições, não vislumbro outro horizonte plausível.

  2. Muito bom, concordo quase que inteiramente, exceto que seria uma escolha viável votar no PSB, não precisamos de uma oposição de faça eco e aplauda as ações da situação, para isso já temos uma enorme base aliada e corrupta. Como disse o próprio Aécio, sou da oposição que NUNCA apoiou o PT.
    Prefiro que ele use do carisma ao invés da emoção, que beira a teatralidade no PT, mas concordo que ele precisa simplificar o discurso, é o Norte e Nordeste que ele deve atingir!

    • Isso é o que mais me incomoda, o vocabulário que o PSDB adota não comunica à população mais pobre. O PSDB já tem o voto de ampla parcela da classe média que já tem sua opinião formada sobre o PT. Agora tem que tirar o sapato e colocar o pé na terra, falar a língua que o povo mais humilde possa entender, menos sofisticação e mais simplicidade.

  3. Gostei da abordagem. Vejo muitos conservadores perdendo tempo com o Bolsonaro, que não tem chances de concorrer, e com a Denise Abreu, que está enrolada com os problemas que teve na ANAC e não me parece confiável. Além disso, o Aécio pode ser usado para empurrar o Brasil na direção do liberalismo econômico, mas para isso, o segredo seria colocar conservadores de viés liberal e liberais no Congresso como maioria ou que atuassem para subverter os centristas indecisos para o nosso lado.

  4. Direita, avante!
    Neste ultimo ano ficou absolutamente claro como estamos reconquistando espaço na opinião pública, como estão sendo multiplicados nossos canais, até mesmo na grande imprensa. O mesmo ocorrerá na política.
    O PT tem tomado medidas nos últimos meses (censura, decretos, manobras parlamentares) que, mais do que qualquer outra coisa, revelam seu total desespero frente o fim de sua hegemonia ideológica.
    Uma candidatura que aponta cada vez mais para a derrota, e o próprio colapso do partido gerado por desentendimentos internos pós eleições, fatalmente irão gerar enfraquecimento e acentuada perda de influência.
    A canalhada esquerdista chooooooora!!!

  5. Economista petista mostra como o PT pensa. Paul Singer tem montado projetos do que ele chama de “economia solidária”. Esta tal “economia solidária” consiste em grupos organizados por auto-gestão em contraposição a economia centralizada marxista clássica. Não sei até que ponto a auto-gestão é de fato uma alternativa a economia centralizada marxista, mas parece ser uma forma de responder a crítica de Mises sobre a possibilidade de uma economia socialista. A auto-gestão parece ser uma espécie de economia anarquista em contraposição a economia marxista centralizada. A entrevista fala de outras coisas relacionadas ao PT e a insatisfação de uma ala do PT com o governo Dilma e Lula. Muito importante.

    • Como sempre o “canto de sereia” socialista.

      Invariavelmente soa lindo e maravilhoso, mas sempre existe a pergunta fatal:

      O MERCADO iria corresponder com a “maravilhosa economia solidária auto gerida” ???

      Parece que o mercado sempre se mostra avesso ao socialismo… Por que será ???

      • Apolo, não sei se é nessa entrevista, mas já vi algo desse economista sugerindo que a tal economia solidária realmente não sobreviveria ao capitalismo. Então, essa economia solidária está sendo gestada para funcionar em um regime socialista, onde haveria “democratização” de tudo.

      • você foi honesto ao colocar “sugerindo”. ele próprio diria “sugerindo”? ou diria “não sugeri nada disso, acervo interpretou equivocadamente alguma colocação que fiz, decerto”. não é uma pergunta retórica: realmente me pergunto. uma informação alarmante como essa não deve passar sem fonte, para se conferir o que ele diz. veja: não acho que eu vá ver o socialismo em vida (nem em morte). seria preciso o povo em peso com a ideologia. o que o povo apóia é o capitalismo social-democrata mais justo, inclusivo e distributivo de luladilma. experiências paralelas como essas a que você se refere, permanecerão para poucos, por muito tempo ainda. o povo é muito religioso: muita gente é. o povo não está com o PSOL. o povo gosta do fato de luladilma ter olhado por ele, o povo, mas não pede AGORA, esquerdização maior do que a que luladilma têm obtido. PSOL, PSTU, parecem achar que o Plínio poderia por algum milagre chegar ao planalto hoje e decretar o fim da propriedade privada, sem tomar na cabeça uma ditadura, capangas dos latifundiários, ou um míssil americano de 4 milhões de dólares, como os que usaram no afganistão. alienação, falta de realismo e de capacidade de análise de conjuntura desse pessoal, que não conta com POVO em suas fileiras, mas só com estudantes inteligentes, mas privados dessa percepção realística. o povo não está com o PSOL, e o PSOL parece não dar por conta disto. o povo é luladilma na veia, sem saber se socialismo ou o que: foi quem mais fez por eles em suas vidas, e na história do brasil. luladilma não me deu nada, pessoalmente, mas multiplicou por mil as bolsas nas faculdades onde estudei, e melhorou as condições de vida dos laissés-pour-compte do sertão da bahia que conheço de antes e depois, e os de mil outros rincões, recantos recônditos e recôncavos. a parte mais egoista e menos ilustrada da classe média não se vê contemplada e chia, com parte até de razão, mas o caso é que não se faz milagre, não se pode consertar 502 anos em 12. os impostos não são maiores do que na era FHC, e o país é muito melhor,em toda sorte de índice, segundo toda fonte não comprometida com o latifúndio-multinacionais (globo-veja), especialmente as internacionais. boa parte da classe média entretanto é PSOL, PSTU, coletivos estudantis, movimentos sociais, e reclamam muito que luladilma não é esquerda, que se venderam, mas no segundo turno, se fosse preciso como da última vez, estaríam conosco, porque sabem o que é o PSDB, quem é o destruidor de minas gerais, quem são seus amigos, e mesmo quem é marina. o povo é todo luladilma. graças a isso vamos reeleger, e de novo em 2018, a despeito de toda a fornicação histérica das mídias corporativas de sempre, as que apoiaram a ditadura que manteve o peão escravo no latifúndio, o operário baratinho para a usina e a montadora multinacionais, o cortador de cana morrendo de insalubridade e salário de fome, o bóia-fria, o pau-de-arara, o homem-gabiru. o povo agora sabe. agora só depois que a força da natureza lula falecer, deus queira seja eterno. e mesmo depois, só mudando nome de PFL pra DEM, de PSDB pra PNT (partido novo dos trabalhadores): vão ter que se disfarçar melhor – PSDB não cola mais. disperdício de voto. campos-marina é bem “menos pior”.

      • A confusão a respeito dessa tal “economia solidária” reside numa diferença conceitual básica:
        — Capitalismo é um sistema econômico.
        — Socialismo é um sistema político.

        Esse “economista”, o Paul Singer — papai da ombudsman vigaristinha da Folha SP, a Susana Singer — é um petista radical desde criancinha, e como petista, que é. devemos considerá-lo culpado de vigarice intelectual até provas em contrário. Hehe.

        ———-

        “Apolo, não sei se é nessa entrevista, mas já vi algo desse economista sugerindo que a tal economia solidária realmente não sobreviveria ao capitalismo.”

        Quando ele sugere que a tal “economia solidária” não sobreviveria ao capitalismo, contemplamos ai uma falacia, um “papinho de aranha”, pois é óbvio que qualquer tipo de subsistema econômico só pode subsistir ou sobreviver dentro de um sistema econômico, e, portanto, capitalista, pois fora do capitalismo não há sistema econômico.

        ———-

        “Então, essa economia solidária está sendo gestada para funcionar em um regime socialista, onde haveria “democratização” de tudo.”

        Observe a vigarice dessa afirmação. É como se ele tivesse encontrado a “pedra filosofal”.
        Essa tentativa já foi feita na antiga URSS, por Lenin e depois por Stalin, e como sabemos não foi bem sucedida, fato esse que conduziu a URSS à um sistema econômico de Capitalismo de Estado. Mas parece que o petista Paul Singer convenientemente esqueceu disso em seu pronunciamento socialista “lindo e maravilhoso”.

        ———-

        Capitalismo é um sistema econômico.
        Socialismo é um sistema político.

        E como dizia o nosso grande e querido Gérson (cérebro da Copa de 1970):

        “Uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa.”

        A dialética “marxismo-socialismo versus capitalismo” é fundamentalmente falaciosa e foi introduzida nos debates “acadêmicos” (com aspas) justamente para gerar confusões conceituais básicas, originando as retóricas socialistas do “maravilhoso mundo melhor” respaldado na “economia” socialista, com a finalidade precípua de enganar os incautos e os menos informados.

        Não existe, nem jamais existirá, essa praga de conceito denominado “economia socialista”, pois ECONOMIA é, e sempre será, um CONCEITO CAPITALISTA.

      • O Rafael já vem com o mesmo discurso bolorento de sempre. Meu nobre, não sei sua idade, mas você deve viver em uma realidade paralela. FHC foi quem trouxe normalidade institucional e colocou a economia do país nos trilhos.
        Para tanto, foram necessários sacrifícios que o país teve que suportar, objetivando fugir de uma inflação inercial que corroía os mais pobres há duas décadas.
        Você ficar postando besteiras do tipo carga tributária da era FHC igual à de hoje não torna este fato verdadeiro. Sua comparação além de tosca é mentirosa. Ademais, há aspectos econômicos que você desconhece que envolveram a engenharia de implantação do Plano Real, como as diversas âncoras: cambial, monetária, fiscal e até a verde (agronegócio). São aspectos que o PT vem destruindo paulatinamente durante os últimos 12 anos, o que tá levando o país à ruína (desemprego em alta [da da PNAD ampliada, não o engodo das 6 RM’s], inflação em alta, dívida pública em alta), o que tem afetado o humor dos investidores.
        De fato, não se nega os avanços obtidos nos governos de Lulla, que decorreram exatamente dele não ter feito absolutamente nada de diferente de FHC: até o Banco Central foi presidido por um tucano (Henrique Meirelles que havia sido eleito deputado por Goiás) com as bençãos de FHC.
        Toda essa lorota de Lula foi exatamente de ter sustentando os fundamentos econômicos iniciais implantados por FHC. O resto é papo de economista socialista de boteco da MAV.
        Aliás, o PT votou contra tudo aquilo de bom para o país, na época de FHC e até antes: contra a Constituição, contra o Plano Real, contra a abertura da economia (época do Collor, mas foi bom para o país), contra a lei de Responsabilidade Fiscal, contra o PROER, enfim o rosário é grande e t^sem saco pra ensinar História a miliciano.
        O fato definitivo é que Dilma, ao tentar “inventar” um novo modelo econômica, uma tal de nova matriz, deu com os burros nágua, flertando abertamente com o estado de coisas que vemos.
        Comunista é assim mesmo: adora defender pobres nem que tenha que matá-los para obrigá-los a aceitar o que seja melhor para eles. Inflação só fode pobre

  6. Assisti a entrevista do Senador e mesmo sobre ataques constantes sobre sua vida pessoal, achei que ele passou um semblante de uma pessoa com está em paz consigo mesmo, e vejo boas intenções de sua parte para mudar essa ***** de país. O único ponto crítico como já mencionaram, é que para os mais humildes intelectualmente ele precisa mudar o discurso.

  7. Luciano, ou outros colegas:
    Podem me dizer quais as suas opiniões sobre o Aquecimento global? Eu achei esse site:
    http://ecologia-clima-aquecimento.blogspot.com.br/
    (na aba, Brasilian Blogs), que mostra através de estudos, entrevistas e etc., que o aquecimento global é uma farsa, e é td estratégia política da galera da esquerda! Assunto controverso não?
    O que vcs acham?

  8. Meus amigos,
    Eu sou português e todos os dias leio a imprensa brasileira. Tenho um grande carinho por esse país, porque o meu avô foi aí emigrante. Não tenho nada a ver com a politica do vosso país, mas não posso deixar de me espantar com uma coisa que aí se passa neste momento. Um amigo meu chileno dizia-me no outro dia que não compreendia os brasileiros. Um jornal americano humilhou-a e quase ninguém saiu em defesa dela. Pelo contrário diziam “que vergonha que é a nossa presidente”. Alguém da FIFA humilha o vosso país e o vosso governo e é a mesma coisa. Espantosamente, dizem: “pois é, o nosso país é uma desgraça”. A vossa presidente, pelo que dizem, parece ser o diabo em pessoa, tudo de mal, o país está totalmente podre, etc, e parece que pensam o mesmo do antigo presidente Lula. O que quiserem. Mas dizia o meu amigo que gringo que dissesse isso sobre sua pátria ou sob sua presidente, qualquer chileno, de qualquer cor politica, lhe chamaria uns bons nomes e que isso aconteceria em qualquer outro país da América Latina. Será que é pelo facto de terem sido cololizados pelo espanhóis, um povo orgulhoso, e não pelos portugueses? Se é isso, sou eu que morro de vergonha ;).
    Dou um exemplo. Leio constantemente por colunistas brasileiros que o Galeão é péssimo. Eu tenho de viajar com frequência, em trabalho, na Europa e para os Estados Unidos. Meus caros amigos, eu não conheço aeroportos mais caóticos e com funcionários mais mal educados do que em New York/JFK e Londres/Heathrow. A última vez que fui ao Brasil foi há quatro anos; aterrei no Rio de Janeiro e não tive grandes dificuldades, embora o aeroporto me parecesse algo ultrapassado. Sei que neste momento o aeroporto está a passar por reformas. Pelo que tenho lido, os brasileiros, pelo menos aqueles que escrevem em jornais, ficam em pânico com o facto de o Galeão ter uma passadeira rolante parada e sinais de obras. Eu já teria tido vários surtos psicóticos e ataques cardíacos em vários aeroportos por onde passei 😉 De vez em quando avaria o detetor de metais no JFK e eu fico ali, horas.
    Como eu disse, o meu avô foi emigrante no Brasil, pedreiro, no Nordeste. Viu cenas de miséria indescritível. O Brasil passou por grandes transformações nos últimos vinte, trinta anos. O simples facto de um pobre ter dinheiro dado pelo governo para comer e vestir-se e ter um teto, é um milagre. Eu não tenho a certeza de que estão a entender o que eu estou a dizer. Espero que sim. O que eu peço aos meus amigos brasileiros é mais orgulho. Pelo menos durante a Copa. Acreditem, por favor, que a imagem que estão a dar para o exterior não é positiva.

    António Sousa
    Coimbra
    Portugal

    • Lamento por você, mas não dá para ter orgulho de uma Presidente que afirma existir um cachorro oculto atrás de cada criança, ou que não consegue articular duas frases conexas para descrever a serventia dos dentes. Essa mulher é uma piada como pessoa, uma incompetente como gestora e uma vergonha para os brasileiros que trabalham duro e estudam.
      Você podia esclarecer o que tem a ver o bolsa esmola com Copa e orgulho de ter uma Presidente analfabeta.

  9. São Paulo, 6 de junho de 2.014

    Prezado Luciano,

    Você realmente acredita que O PSDB, possa ser “empurrado” à direita, dependendo da vontade dos eleitores? Aécio Neves fez um pacto com o PT em MG, para eleger o prefeito de Belo Horizonte! Você acha esse sujeito confiável? Ele desidratou a campanha de José Serra em MG, preocupando-se em eleger-se senador no mesmo ano! Não que Serra seja o candidato dos meus sonhos, mas era a única opção ao PT na época! Agora, Aécio é a única opção ao PT…, Fica a pergunta: Quem garante que ele não se aliará ao PT se eleito? Realmente fico com as barbas de molho com esse sujeito! Sobre o Decreto ditatorial de Rouseff , quem está batendo é o Caiado e o Mendonça Filho, ambos do DEM. Aécio não pronunciou uma única sílaba sobre o assunto!

    • É claro que estou consciente da necessidade premente de retirarmos o PT do Poder, e por enquanto parece que Aécio é a melhor ferramenta que dispomos para isso.

      Minha intenção com essa observação acerca do Pastor Everaldo é saber se alguém mais, assim como eu, também enxerga nele uma real opção liberal conservadora. Alguém pode ter alguma informação nova, quem sabe?

      Notemos que ele vem crescendo nas pesquisas e ameaça superar Eduardo Campos, e de repente pode, durante a campanha propriamente dita, tornar-se uma opção melhor que Aécio.

      I don’t know, but I want to know…

  10. PSDB e PT são lixo esquerdista da pior qualidade, o PT já mostrou sua sanha totalitarista e incompetência de gestão típica de estado inchado, o PSDB embora seja um lixo que só quer poder e grana do povo pelo menos tem alguma tendência para o lado do liberalismo econômico que com certeza será benéfico ao país, logo a única opção atual é esse PSDB do Aécio. Quanto a falta de pressão política direitista sobre os políticos e partidos acho que o problema não é o fato do direitista ser apático ou inerte, acho que o problema é a baixíssima quantidade de direitistas convictos que existem por aí, a maioria das pessoas não aprova essa safadeza esquerdista mas está inebriada pelas fumaças lançadas ao ar, são pessoas que tem uma alma direitista mas estão flutuando em um limbo ideológico que nem ela mesma entende, só depois de muita “militância” direitista é que teremos uma massa de pessoas com capacidade real de pressão política, a cada dia que surge um novo nome direitista com penetração maior em meios de comunicação surge uma nova fonte de força capaz de coaptar mais e mais pessoas em volta das idéias direitistas, a briga hoje tem 2 frontes de batalha, um é tentar colocar o PSDB lá para ganharmos tempo, outro é no dia a dia sempre tentando angariar seguidores. Eu estou melhorando a cada dia, pelas minhas últimas estatísticas só essa semana já me chamaram umas 20 x de fascista, umas 50 de reacionário, umas 10 de fundamentalista religioso, umas 100 de machista, e mais um monte de outros xingamentos proferidos por esses imbecis e idiotas úteis; direitista que se preze tem que ser xingado no mínimo umas 100 x por semana, direitista que mora dentro de blogs fechados pouco ajuda, temos que assumir o risco de sermos criticados, temos que sair da nossa zona de conforto, combater o politicamente correto é tarefa dura e muitas vezes difícil de ser suportada.

  11. Republicou isso em Arwen Releiturase comentado:
    Vejo partidos falando de inchaço estatal como se a redução de servidores fosse a solução, mas o que eu vejo é que mais do que um estado cheio de servidores é a falta de consciência do que é ser um servidor.
    Fomos educados para pleitear a estabilidade do serviço pulico, nos matamos estudando para concursos, mas não nos conscientizamos que a palavra servidor significa que estamos a serviço do povo.
    A maquina estatal não vai bem porque a maior parte dos servidores não entendem que fizeram um compromisso de servir o bem estar de outrem.
    Em todos os setores da vida nós brasileiros temos sido mais egoístas do altruístas, buscamos mais vantagens do que responsabilidades, queremos mais ganhos que ônus e isso se reflete na nossa sociedade.
    Reclamamos das desigualdades, e da corrupção mas somos tanto vítimas quanto agentes.
    Política e bem estar social estão entrelaçados a ética e honestidade em todos os setores da vida.
    Se queremos um serviço publico mais eficiente e menos oneroso devemos começar pelos servidores públicos mais bens pagos assumindo suas responsabilidades, são eles prefeitos, deputados, senadores, governadores etc… um politico eleito é servidor publico tanto quanto um professor concursado ou um médico efetivo.
    Se queremos enxugar a maquina estatal que comecemos enxugando os salários dos nossos políticos que são via de regra são servidores públicos ineficientes e não fazem jus ao ganho exorbitante nas nossas costas.

  12. Gostei muito da entrevista do Aécio. Mas ele precisa botar na dieta um pouco mais de pão com mortaNdela, que é pra o cara da birosca entender. SE ficar falando difícil, não vai rolar.

    • O grande problema agora é conseguir sensibilizar a “governanta” para vetar essa lei fascista, pois o mal já está consagrado pelo Congresso, com apoio da “sabedoria” da rainha pornográfica dos baixinhos, a “inteligente” “dama” Xuxa.

      É óbvio que os congressistas que votaram essa lei foram guiados pela ignorância e pela má fé do populismo. E também é óbvio que os grandes “filhos da puta” são os eleitores desses congressistas, pois quem vota em bandido, bandido é.

      • E tem mais.

        Esses congressistas putos vendidos forneceram uma excelente oportunidade para a Dilma, se ela for esperta o suficiente para aproveitar, de melhorar sua popularidade em vésperas de eleições vetando essa lei fascista, e ganhando certa simpatia do eleitorado.

        Se ela vetar a lei nós teremos a quase certeza de que tudo foi uma armação de moleques, que não estão se importando nem um pouco com o Brasil, mas apenas com seus próprios umbigos.

        O Brasil tem muitos inimigos, e eles não estão apenas no PT, mas também nos outros partidos formados por bandidos psicopatas e canalhas, e o maior deles é o PMDB.

    • Não vai ser fácil, sem dúvida!

      Mas há algum tempo li uma coluna do, salvo engano da minha parte, Maílson da Nóbrega na revista Veja (infelizmente não consegui resgatar a matéria) em que ele comentou que uma mudança no primeiro escalão da República logicamente levaria a uma mudança nos segundo e terceiro escalões, que são os principais postos de comando do Executivo. O problema são os militantes com que o PT aparelhou o Estado. Estes podem ser um verdadeiro “pain in the ass” do presidente da oposição.

      Isso, no entanto, não invalida a necessidade da oposição atual ter uma boa base também no Congresso. Por isso, acho que a direita tem que focar também em colocar mais direitistas no Congresso, de modo a reduzir a força dos partidos comunistas que hoje são a maioria. O mesmo deve ser buscado nos estados e municípios, aumentando a presença da direita nas respectivas Câmaras Municipais e Estaduais.

      Este seria o mundo ideal para um Brasil livre da ameaça socialista.

      • Eu vejo algumas bandeiras direitistas surgindo no horizonte, mas todas elas somente para 2016. O ‘Partido Novo’, por exemplo: http://www.novo.org.br é uma coisa que já faz quase 50 anos que não se vê na cena política.

        Enfim, só teremos esperanças se o PT perder essas eleições, pois isso dará tempo para partidos de direita se organizarem e começarem a eleger seus representantes no congresso.

        Uma vez tendo uma direita fortalecida no congresso, o socialismo enfraquece.

  13. Devemos votar no Aécio, que é a única opção para vencer o PT e, com o andar da carruagem irmos organizando a direita no Brasil, com um partido forte, com pressão para atendimento de nossas reivindicações e, possivelmente, no futuro, a médio prazo concorrermos às próximas eleições presidenciais.

  14. Como o Luciano disse no texto e como disseram acima, o Aécio é a esperança para parar o petismo no Brasil.

    Se o PSDB ganhar, o governo brasileiro terá bastante propostas “de direita” , mesmo não sendo um partido de direita que está no poder. Além da turma da direita começar a se organizar e conseguir ocupar um melhor espaço, como já está conseguindo fazer muito bem nos últimos anos.
    Só espero que o Aécio e o PSDB não apoie a legalização o aborto no Brasil.

    Pessoal da direita, vamos nos unir. Vamos votar no Aécio Neves.

  15. Lei da Palmada, greve, tempo gasto em redes sociais e comemoração do dia D. Etevaldo Siqueira e Luis Felipe Pondé comentam as notícias:

      • Como assim em branco? Sem nada escrito? Se for, que estranho mesmo… Tem como indicar mais ou menos que postagens estariam em branco? Eu posso tentar enviar de novo se for muito importante.

        abraço, obrigado pelo aviso

      • Acervo, aqui estão algumas:

        Enviado em 07/06/2014 as 9:32 am | Em resposta a acervo.
        Enviado em 07/06/2014 as 9:31 am
        Enviado em 07/06/2014 as 9:31 am | Em resposta a acervo.

        Abs,

        LH

      • Ah, esses vídeos são apenas continuações desse vídeo que postei da entrevista com o Pondé. Só procurar abrindo o vídeo que está no youtube que corresponde a esse vídeo que postei

  16. Bem como direi?

    Estou deveras impressionado com a análise lógica e extremamente lúcida de Jeffrey Nyquist acerca da infiltração comunista na direita americana, e como a similaridade com Banânia é evidente.

    Parece que somos vitimas de nossa própria hipocrisia e estilo de vida hedonista.

    Considero este artigo extremamente valioso àqueles que tem estômago para encarar a verdade.

    ———-

    http://www.midiasemmascara.org/artigos/globalismo/15217-2014-05-26-18-53-57.html

    ———-

    O império das mentiras – parte II: A mentira nos alicerces da direita atual

    Escrito por Jeffrey Nyquist | 26 Maio 2014
    Artigos – Globalismo

    [ Para um agente de influência guiar políticos e analistas rumo à direção “correta”, basta que se use corretamente as fraquezas humanas. ]

    [ A contínua e fracassada tentativa direitista de conter a onda socialista que divide politicamente a própria direita em subgrupos antagonistas é indício do fato de que os agentes foram enviados há muito tempo para essa operação de infiltração ― e eles já cumpriram a missão. ]

    Você talvez já tenha tentando imaginar por qual razão a União Soviética e a Internacional Comunista nunca pensaram em se infiltrar na direita americana. Mas, e se eles já fizeram isso? Com efeito, eles já devem ter feito isso, pois os comunistas sempre se infiltram e pervertem seus inimigos, e a direita americana é o coração do lado capitalista. Sendo assim, é inconcebível que eles não tenham se infiltrado na direita. Isso significa que eles estão aqui e agora no meio de nós (dado que os comunistas nunca foram embora, a despeito do que aconteceu entre 1989 e 1990). Esta última afirmação não deve ser feita em uma sociedade de pessoas melindradas, tendo em vista que poucos estão informados o bastante para saber o quão válida ela é. Noventa e nove por cento das pessoas preferem acreditar que tudo isso seja uma mentira, da mesma forma que um ex-primeiro ministro disse ao alcance dos meus ouvidos: “Reagan e Thatcher salvaram o Ocidente do socialismo”. Mas eis que um russo e ex-coronel da GRU, que sentado próximo a mim, sussurra em meu ouvido: “Mas a América é o paraíso marxista”.

    No império da mentiras, o conservadorismo tornou-se uma província distante que foi há muito colonizada pelo inimigo. A prova disso não está longe do nosso alcance. O “conservador” Kissinger foi à China; o “conservador” Nixon foi à China; e o “conservador” Reagan negociou com a China; agora a China destruiu nossas exportações, nossas indústrias e agora nossa moeda. A isso os conservadores deram o nome de “livre comércio”. Citaram Milton Friedman. Mas aqui neste pequeno blog sabemos que a Guerra Fria nunca acabou e que Milton Friedman estava errado. Sabemos que a China adotou uma estratégia a qual Deng Xiaoping disse: “os capitalistas não sabem nada”. Podemos dar o nosso testemunho, se ninguém mais se atrever, e dizer que os “conservadores” ajudaram os comunistas russos e chineses mais do que qualquer outro grupo ou pessoa. E se o mundo pensar que somos loucos ao dizer isso, podemos responder dizendo que o próprio mundo também é louco. Enquanto isso, não vi um único artigo sobre a infiltração comunista na direita. Ninguém se atreveu a falar publicamente sobre esse assunto. É um não-assunto ao qual ressoa um silêncio ensurdecedor.

    A quê devemos esse silêncio? A subversão tem sua própria sociologia do conhecimento onde as vítimas da subversão preferem o silêncio. Eles preferem não saber. O silêncio faz sentido neste caso, e homens públicos agarrar-se-ão a ele quando a alternativa for desagradável. Ridículo, você diria? Senso comum, respondo eu. No regime de shopping center ao qual vivemos, a conveniência impera e a subversão é um tópico assaz inconveniente. Todos nós somos diariamente sugestionados a tomar essa posição. O dever de perguntar certas coisas e ir atrás de checar certas afirmações não está mais habitando a nossa vontade. Estamos demasiadamente ocupados se divertindo. Também sabemos que há um risco pessoal se cutucarmos a colmeia com vara curta. O Senador Joseph McCarthy se atreveu e foi condenado.

    O inimigo, por outro lado, tem um trabalho bem mais fácil. Tendências recentes indicam um favorecimento à subversão e à corrupção. Para um agente de influência guiar políticos e analistas rumo à direção “correta”, basta que se use corretamente as fraquezas humanas. O staff de elite da KGB já está pronto e tem orientação profissional. Já aqueles que querem combater a subversão simplesmente não têm os recursos ou a vantagem sociológica. A própria direita jamais adivinhará o que está acontecendo, pois continuará a acreditar que só os liberais [N.T.: a esquerda americana] estão suscetíveis a esse tipo de coisa.

    Para mostrar o quão ingênua a direita tem se tornado a respeito do que foi abordado acima, o leitor está convidado a pesquisar no Google “communist infiltration of”. A pesquisa, por sinal, trará escritos acerca da infiltração comunista em praticamente tudo, exceto na direita ou em organizações de direita. Não achamos o equivalente de direita de Alger Hiss ou Harry Dexter White em lugar algum no lado republicano da ilha. Não obstante, o fato de não se ter descoberto ou não ter aparecido um infiltrador neste caso não é prova que a direita está incorrupta. Na verdade, a contínua e fracassada tentativa direitista de conter a onda socialista que divide politicamente a própria direita em subgrupos antagonistas é indício do fato de que os agentes foram enviados há muito tempo para essa operação de infiltração ― e eles já cumpriram a missão. Hoje pode-se dizer que a direita está sendo enganada da mesma forma que a administração de Roosevelt foi enganada por agentes soviéticos como Harry Hopkins, Alger Hiss e Harry Dexter White. É assim o método comunista, que já infiltrou e ocupou há muito a esquerda. É, portanto, lógico que o comunismo tenha empreendido um projeto para fazer o mesmo com a direita. Na verdade, temos todas as razões para acreditar que ele será espetacularmente bem sucedido na direita, pois ninguém fez um único murmúrio suspeito ainda.

    Há, entretanto, um problema em identificar quem seriam esses agentes de influência. Como os infiltrados na direita tendem a falar e agir como anti-comunistas ― pelo menos até certo grau ― como poderíamos identificá-los como agentes de influência? Mas ao pensar nisso chegamos neste momento já crítico a outro problema igualmente grande: dado que tantos direitistas falam como se fossem de esquerda e efetivamente dão andamento à agenda esquerdista em tantos aspectos, como distinguir os idiotas úteis dos subversivos conscientes?

    Imagino que o infiltrado comunista na direita seria um instigador cuja desorientação sutil não teria precedentes. Não estamos falando de um simples sujeito que chegou sem ser convidado. Estamos falando daqueles que aparentemente são os originadores dos temas e políticas mais danosos. Por exemplo, Henry Kissinger e aqueles que foram seus pupilos e cresceram nas barras dele devem ser tidos como os nossos maiores suspeitos; também precisamos incluir aqueles analistas que atualmente adotam uma linha pró-Moscou, ou que apoiam comércio com a China ou que usam o nome de Joseph McCarthy como se fosse uma adjetivação negativa. Mas neste caso a lista incluiria quase todos da direita e, neste caso, isso mostra até que ponto é verdadeira essa infiltração.

    Como as coisas chegaram a esse ponto? Como o Império das Mentiras colonizou a direita americana? A seguir, o leitor terá uma lista explorando quais pontos os estrategistas comunistas podem ter usado para que se efetivasse tal infiltração:

    (1) Usar a direita para ajudar a esquerda – A infiltração comunista na direita efetivamente proporciona uma infiltração mais profunda e mais bem sucedida na esquerda, pois suaviza as posições da direita em vários assuntos e faz com que ela, a direita, conceda terreno estratégico.

    (2) Comprometer e restringir os capitalistas – Estabelecer relações comerciais com países comunistas, especialmente com a China, para que assim efetivamente sejam neutralizadas as correntes da direita anti-comunista e também sejam comprometidos os meios de arrecadação da direita.

    (3) Balcanizar a direita – Agentes de influência, colocados dentro da direita, podem efetivamente dividir a direita em pequenos grupos mutuamente hostis. Em vez de conquistar o consenso por meio da síntese ideológica, cada elemento é encorajado a atacar o outro, impossibilitando assim a unidade entre várias partes constituintes e, principalmente, a unidade do todo.

    (4) Explorar os neoconservadores no campo do livre comércio – Neoconservadores são idiotas úteis quando se trata de livre comércio, assunto esse que é um elemento de grande importância na estratégia comunista. É importante notar que a posição neoconservadora em relação ao livre comércio torna o Partido Republicado suscetível à aventuras militares estrangeiras instigadas por provocações terroristas.

    (5) Tornar os paleoconservadores idiotas úteis de Moscou – Isolados e desmoralizados pela debandada de todas as facções para uma posição mais progressista e pela crescente imoralidade sexual, os paleoconservadores caem inevitavelmente na cínica retórica moscovita pró-cristã e pró-conservadora.

    (6) Aliar-se aos libertários para dividir a direita e atacar o complexo militar-industrial americano – Os libertários são o pior tipo de idiotas úteis quando se trata de negociar com os comunistas, mas diferente dos neocons, eles são defensores dos cortes drásticos de gastos. Em termos de guerra cultural, os libertários não têm problemas com a união homossexual ― assunto que pode ser usado para dividir a direita anti-socialista.

    (7) Fundir a direita populista com a esquerda revolucionária – Timothy McVeigh disse que a extrema direita e a extrema esquerda deveriam unir-se, porque, no fim das contas, eles estão combatendo o mesmo inimigo (i.e., o governo americano). Uma elite corporativa opositora do livre comércio que criou milhões de empregos no estrangeiro, a direita populista tem boas razões para apoiar uma reforma dos seus ideais. Mas se fizerem isso, estão fadados a encontrar uma sórdida surpresa esperando por eles.

    (8) Usar a direita conspiracionista para desacreditar o anti-comunismo e confundir aqueles que estudam o comunismo e têm nele o nosso atual inimigo – Além de estabelecer uma forma esquizofrênica de anti-comunismo, os teóricos da conspiração estão em constante animosidade com o mesmo inimigo aos quais os comunistas querem destruir, isto é, os próprios capitalistas.

    (9) Usar a esquerda para induzir a direita à violência – Conforme cresce cada vez mais a esquerda, e a direita cada vez mais sofre com a incoerência, chegará a hora da grande provocação. Quando chegar essa hora, não há dúvidas sobre qual lado será aniquilado.

    (10) Massacrar os macartistas – Não permita que ninguém faça uma investigação que lembre a de McCarthy. Esse tipo de coisa tem de se impedir desde o começo.

    (11) Destruir a carreira de qualquer escritor ou político que sair dos propósitos e programas listados acima – Estratégias bem sucedidas sempre buscam limitar as opções dos oponentes. Em termos de guerra de informações, é necessário que também seja limitado o campo de pensamento do inimigo. Não se deve permitir o enraizamento de certas ideias na mente do público; e os escritores devem ser instintivamente condicionados a evitar discutir implicações estratégicas de posições ideológicas.

    Os candidatos ideais para infiltrar a direita são aqueles organizadores de esquerda que têm experiência comprovada como escritores, editores, organizadores ou gestores de pessoas. Sendo assim, poderíamos concluir que pessoas que mudaram sua aliança da Esquerda para a Direita seriam, na verdade, suspeitos principais. Com efeito, é lógico que o infiltrador deve começar na esquerda antes de tudo, para que assim ele seja considerado um agente leal. De que outro lugar viria tamanho contingente para ocupar os postos de infiltração?

    Evidentemente é sempre possível ganhar agentes por meio de chantagem ou suborno. Há sempre também a possibilidade de recrutamentos de tipo “bandeira falsa” (que têm valor limitado)[1]. Mas para recrutar esses agentes e para empreender chantagens, é necessário que exista uma base de operações, e isso requer, pelo menos em algum grau, o emprego de “ex” esquerdistas infiltrados no campo direito. Eles formarão os alicerces necessários.

    Conservadores tendem a assumir que os esquerdistas que desertam para a direita são pessoas honestas que “viram a luz”. Eles também tendem a assumir que poucos mudarão da direita para a esquerda por não existir luz alguma para ver do outro lado, ou seja, acreditam não haver uma razão válida para um direitista virar um esquerdista. Mas pode haver uma explicação mais sinistra sobre o porquê mais esquerdistas mudam de lado do que direitistas. Fato é que as pessoas geralmente não mudam tão facilmente sua ideologia ou religião. Normalmente há um comprometimento para a vida inteira nesses casos. A escassez de deserções da direita para a esquerda sugere que a direita não tem um centro equivalente a Moscou ordenando que agentes da direita mudem suas alianças para a esquerda como parte de uma missão de infiltração. Por uma questão própria da política, a direita não se infiltra. Subversão não está na tradição da direita dos Estados Unidos ou de outros países do Ocidente. Por outro lado, a Rússia e os partidos comunistas ao redor do mundo têm tradição em empreender tais coisas.

    A hipótese apresentada aqui é nova. Evidentemente é necessário testá-la para sabermos se há verdade nela. Usando as diretrizes acima expostas, eu desafiaria os pesquisadores a compilarem suas próprias listas de suspeitos e ver o que surgiu dali. Pergunte seriamente a si mesmo: De onde originam os problemas na direita? Qual bagagem carrega seus originadores? Quais escritores de direita estão atacando outros escritores de direita?

    Livros que serviram de referência para este ensaio:

    Anatoliy Golitsyn – The Prestroika Deception p. 85
    Frank A. Capell – Henry Kissinger: Soviet Agent
    Diana West – The Rebuttal

    [1] N.T.: “bandeira falsa” faz referência a um tipo de operação secreta empreendida com o fim de enganar de tal forma os inimigos que fique parecendo que os perpetradores das ações são parte de um grupo completamente distinto daquele que realmente está agindo. Nesse caso, pode acontecer de os próprios agentes serem enganados pelo alto escalão, para que uma vez descobertos, eles não consigam revelar com exatidão quem eram os verdadeiros mandantes da ação.

    http://jrnyquist.com

    Tradução: Leonildo Trombela Junior.

    • Agora dá para entender por que a defesa de Jeffrey Nyquist do texto de Diana West foi tão, mas tão problemática.

      Ele se baseia em uma série de crenças de não larga jamais. Tudo em prol de defender um purismo que não tende a dar resultados.

      Refutarei este texto.

      Abs,

      LH

      • OK Luciano, aguardaremos a refutação.

        E aproveite para traçar um paralelo com os eventos aqui no Brasil, acho que seria também muito instrutivo para nós, cá em Banânia.

        Porém, e sem querer antecipar-me ao seu trabalho, note que certos pontos citados por ele parecem muito similares aos acontecimentos aqui no Brasil com a nossa dita “direita”, e foi essa similaridade que chamou minha atenção nesse artigo dele.

        Exemplos:

        “(1) Usar a direita para ajudar a esquerda – A infiltração comunista na direita efetivamente proporciona uma infiltração mais profunda e mais bem sucedida na esquerda, pois suaviza as posições da direita em vários assuntos e faz com que ela, a direita, conceda terreno estratégico.”

        “(3) Balcanizar a direita – Agentes de influência, colocados dentro da direita, podem efetivamente dividir a direita em pequenos grupos mutuamente hostis. Em vez de conquistar o consenso por meio da síntese ideológica, cada elemento é encorajado a atacar o outro, impossibilitando assim a unidade entre várias partes constituintes e, principalmente, a unidade do todo.”


        Abs.

    • Parece que somos vitimas de nossa própria hipocrisia e estilo de vida hedonista.

      VOCÊ RECONHECE ENTÃO.
      CRISTÃO HEDONISTA.
      APÓSTATA?

      [ A contínua e fracassada tentativa direitista de conter a onda socialista que divide politicamente a própria direita em subgrupos antagonistas é indício do fato de que os agentes foram enviados há muito tempo para essa operação de infiltração ― e eles já cumpriram a missão. ]

      SÓ ISSO?
      SIMPLES ASSIM?
      A TENTATIVA FRACASSADA É INDÍCIO NÃO SÓ DE QUE EXISTEM OS TAIS INFILTRADOS COMO DE QUE FORAM ENVIADOS HÁ TEMPO?
      ALGO VAGO ASSIM DÁ PRA DIZER POR DIZER DE UM MONTE DE COISAS E SITUAÇÕES…

      Você talvez já tenha tentando imaginar por qual razão a União Soviética e a Internacional Comunista nunca pensaram em se infiltrar na direita americana. Mas, e se eles já fizeram isso? Com efeito, eles já devem ter feito isso, pois os comunistas sempre se infiltram e pervertem seus inimigos, e a direita americana é o coração do lado capitalista. Sendo assim, é inconcebível que eles não tenham se infiltrado na direita. Isso significa que eles estão aqui e agora no meio de nós (dado que os comunistas nunca foram embora, a despeito do que aconteceu entre 1989 e 1990). Esta última afirmação não deve ser feita em uma sociedade de pessoas melindradas, tendo em vista que poucos estão informados o bastante para saber o quão válida ela é.

      É INTERESSANTE OBSERVAR OS “INDÍCIOS” DA SUA “CERTEZA”:

      “E SE eles já fizeram isso?”
      “eles já DEVEM ter feito isso”

      QUE VERGONHA ALHEIA, APOLO.

      COM TUDO O QUE LUCIANO JÁ TE ENSINOU, VOCÊ AINDA NÃO APRENDEU A POLICIAR A SUA ASSERTIVIDADE, MESMO NA INCERTEZA?

      É PRECISO VIR UM COMUNA TE MOSTRAR?

      É COMO PRECISAR VIR UM METALÚRGICO PRA TORNAR A ECONOMIA CAPITALISTA MAIS EFICIENTE.

      MAS EU SEI QUE NA SEQUÊNCIA VOCÊ MELHORA A ASSERTIVIDADE.

      SENÃO VEJAMOS:

      [MARCO ENTRE COLCHETES OS INDÍCIOS DE QUE VOCÊ FEZ O DEVER DE CASA]

      “[Sendo assim], [é inconcebível] que eles não tenham se infiltrado na direita.”

      “[Isso significa] que eles estão aqui e agora no meio de nós ([dado que] os comunistas nunca foram embora, a despeito do que aconteceu entre 1989 e 1990).”

      “Esta última afirmação não deve ser feita em uma sociedade de pessoas melindradas, tendo em vista que poucos estão informados o bastante para saber [o quão válida ela é].”

      QUE CONTRASTE!

      DE “E SE…” E “DEVEM TER FEITO”, A “É INCONCEBÍVEL QUE NÃO”, ” ISSO SÓ PODE SIGNIFICAR”, E “QUÃO VÁLIDA É ESSA VERDADE QUE AFIRMO PORQUE QUERO”.

      Noventa e nove por cento das pessoas preferem acreditar que tudo isso seja uma mentira, da mesma forma que um ex-primeiro ministro disse ao alcance dos meus ouvidos: “Reagan e Thatcher salvaram o Ocidente do socialismo”. Mas eis que um russo e ex-coronel da GRU, que sentado próximo a mim, sussurra em meu ouvido: “Mas a América é o paraíso marxista”.

      VOCÊ DEVE SER UM MILICO DE ALTA PATENTE, COMO TANTOS PARENTES MEUS, TODOS DE DIREITA E CRENTES.

      No império da mentiras, o conservadorismo tornou-se uma província distante que foi há muito colonizada pelo inimigo. A prova disso não está longe do nosso alcance. O “conservador” Kissinger foi à China; o “conservador” Nixon foi à China; e o “conservador” Reagan negociou com a China; agora a China destruiu nossas exportações, nossas indústrias e agora nossa moeda. A isso os conservadores deram o nome de “livre comércio”.

      A ISSO ADAM SMITH DEU O NOME DE “LIVRE COMÉRCIO”, E ANTES DELE A RAPÊIZE DO LAISSEZ-FAIRE/LAISSEZ-PASSER.

      JÁ LEU “DIPLOMACY”?

      “se o mundo pensar que somos loucos ao dizer isso, podemos responder dizendo que o próprio mundo também é louco.”

      E O MUNDO PODE “RESPONDER DIZENDO QUE” VOCÊS SÃO “LOUCOS AO DIZER ISSO”, E VOCÊS PODEM RESPONDER QUE…

      PAPO DE LOUCO, NÃO?

      MUNDO LOUCO.

      OPA! VOCÊ DIZ “TAMBÉM”.

      O MUNDO “TAMBÉM” É LOUCO.

      ENTÃO VOCÊS “TAMBÉM” SÃO LOUCOS?

      GENTE MAIS LOUCA, SÔ!

      Enquanto isso, não vi um único artigo sobre a infiltração comunista na direita.

      SERIA TALVEZ PORQUE NÃO HAJA?

      Ninguém se atreveu a falar publicamente sobre esse assunto.

      AH!

      É um não-assunto ao qual ressoa um silêncio ensurdecedor.

      SURDO, MUDO, CEGO E LOUCO.

      A quê devemos esse silêncio? A subversão tem sua própria sociologia do conhecimento onde as vítimas da subversão preferem o silêncio. Eles preferem não saber. O silêncio faz sentido neste caso, e homens públicos agarrar-se-ão a ele quando a alternativa for desagradável. Ridículo, você diria? Senso comum, respondo eu. No regime de shopping center ao qual vivemos, a conveniência impera e a subversão é um tópico assaz inconveniente.

      É DIFÍCIL ENTENDER.
      SERÁ PORQUE NÃO CONHECIA A SINTAXE DO SEU USO DE “AO QUAL”?
      “UM NÃO-ASSUNTO AO QUAL RESSOA UM SILÊNCIO…”
      “REGIME AO QUAL VIVEMOS”
      “ASSAZ” É ASSAZ LOQUAZ E SAGAZ.

      Todos nós somos diariamente sugestionados a tomar essa posição. O dever de perguntar certas coisas e ir atrás de checar certas afirmações não está mais habitando a nossa vontade. Estamos demasiadamente ocupados se divertindo.

      SIM… A GENTE TAMO NOS DIVERTINDO À VERA NA INTERNETE.
      INTERNAUTAS INTERNADOS NUM VERDADEIRO MANICÔMIO.

      Também sabemos que há um risco pessoal se cutucarmos a colmeia com vara curta.

      Ô, ISSO É PERIGOSO. INDA MAIS SE FOR DE MARIMBONDO.

      O Senador Joseph McCarthy se atreveu e foi condenado.

      E COMO VOCÊ EQUACIONA, COM A TEORIA DA DOMINAÇÃO COMUNA DOS EUA, OS PREJUDICADOS PELO MACARTHYISMO?

      O inimigo, por outro lado, tem um trabalho bem mais fácil. Tendências recentes indicam um favorecimento à subversão e à corrupção. Para um agente de influência guiar políticos e analistas rumo à direção “correta”, basta que se use corretamente as fraquezas humanas. O staff de elite da KGB já está pronto e tem orientação profissional. Já aqueles que querem combater a subversão simplesmente não têm os recursos ou a vantagem sociológica. A própria direita jamais adivinhará o que está acontecendo, pois continuará a acreditar que só os liberais [N.T.: a esquerda americana] estão suscetíveis a esse tipo de coisa.

      É INTERESSANTE QUE OS EUA CHAMEM DE “LIBERAIS” A ESQUERDA.

      Para mostrar o quão ingênua a direita tem se tornado a respeito do que foi abordado acima, o leitor está convidado a pesquisar no Google “communist infiltration of”. A pesquisa, por sinal, trará escritos acerca da infiltração comunista em praticamente tudo, exceto na direita ou em organizações de direita.

      PARA MOSTRAR COMO NO GOOGLE TEM DE TUDO, O LEITOR ESTÁ CONVIDADO A PESQUISAR ALI “RIGHT-WING INFILTRATION OF”.

      NO CASO PROPOSTO POR APOLO, A PESQUISA TRARÁ ESCRITOS ACERCA DA INFILTRAÇÃO COMUNISTA ATÉ NO CORAÇÃO DE BOLSONARO, O QUE DEMONSTRA QUE PESQUISA GOOGLE REPRESENTA MUITO POUCO, POIS BOLSONARO, COMO SE SABE, SE ORGULHA DE NÃO TER UM CORAÇÃO NO LADO ESQUERDO, E SIM UMA MÃO FECHADA NO LADO DIREITO.

      Não achamos o equivalente de direita de Alger Hiss ou Harry Dexter White em lugar algum no lado republicano da ilha. Não obstante, o fato de não se ter descoberto ou não ter aparecido um infiltrador neste caso não é prova que a direita está incorrupta.

      QUANDO A AUSÊNCIA DE PROVAS PROVA QUE “É INCONCEBÍVEL QUE NÃO” HAJA O QUE NADA PROVA.

      Na verdade, a contínua e fracassada tentativa direitista de conter a onda socialista que divide politicamente a própria direita em subgrupos antagonistas é indício do fato de que os agentes foram enviados há muito tempo para essa operação de infiltração ― e eles já cumpriram a missão.

      QUANDO A “PROVA”, OU ANTES, A FALTA DE PROVAS, VIRA “INDÍCIO”

      NÃO HÁ PROVAS DE QUE HAJA AGENTES, “LOGO” O FRACASSO EM PROVAR É CLARO INDÍCIO DAQUILO EM QUE EU QUERO TEIMAR E INSISTIR.

      Hoje pode-se dizer que a direita está sendo enganada da mesma forma que a administração de Roosevelt foi enganada por agentes soviéticos como Harry Hopkins, Alger Hiss e Harry Dexter White. É assim o método comunista, que já infiltrou e ocupou há muito a esquerda.

      PRA QUE PROVA?

      E… PRA QUE O COMUNISMO INFILTROU OS COMUNISTAS?

      É, portanto, lógico que o comunismo tenha empreendido um projeto para fazer o mesmo com a direita.

      NA FALTA DE PROVAS, “É, PORTANTO, LÓGICO”

      Na verdade, temos todas as razões para acreditar que ele será espetacularmente bem sucedido na direita, pois ninguém fez um único murmúrio suspeito ainda.

      TIPO ASSIM: TEMOS TODAS AS RAZÕES PARA ACREDITAR QUE O BUDISMO TIBETANO SERÁ ESPETACULARMENTE BEM SUCEDIDO NA IGREJA ORTODOXA GREGA, POIS NINGUÉM FEZ UM ÚNICO MURMÚRIO AINDA.

      COMO “NINGUÉM FEZ UM ÚNICO MURMÚRIO AINDA”, SOBRE ALGO QUE VEM ACONTECENDO PELO MENOS DESDE ROOSEVELT, PASSANDO POR KISSINGER, NIXON, REAGAN, E THATCHER, “LOGO” APOLO SÓ PODE SER O MAIS PERSPICAZ DOS ANALISTAS POLÍTICOS DA VERDADEIRA DIREITA, OU ENTÃO É “TODOS” OS QUE SE DECLARAM DE DIREITA DESDE SEMPRE SÃO, OU INFILTRADOS, OU BURROS DEMAIS PARA PERCEBER DESDE HÁ MAIS DE 60 ANOS O QUE O GÊNIO POLÍTICO DE APOLO PERCEBE QUE “É INCONCEBÍVEL QUE NÃO” “DEVAM NÃO TER FEITO”.

      Há, entretanto, um problema em identificar quem seriam esses agentes de influência.

      SÓ PODE: SE HÁ 60 ANOS NUNCA IDENTIFICARAM NENHUM.
      “É INCONCEBÍVEL QUE NÃO” SEJA PORQUE NÃO EXISTAM.

      Como os infiltrados na direita tendem a falar e agir como anti-comunistas ― pelo menos até certo grau ― como poderíamos identificá-los como agentes de influência?

      CÉUS!
      MACACOS ME MORDAM!
      COM MIL CROCODILOS!
      SERÁ OLAVINHO UM INFILTRADO?
      OU SEU OPOSITOR RODRIGO CONSTANTINO, INFILTRADO EM VEJA?
      OU AINDA, BOLSOUNADA?
      REINALDO AZEDO?
      POLÍBIO BREGA?
      LUCIANO AYAN? “AGENTE”, EM FRANCÊS, SE PRONUNCIA “AJAN”, E O “Y” INTERVOCÁLICO EM ESPANHOL TEM SOM DE “J”, CLAROS INDÍCIOS DE QUE “AYAN” É UM “AGENT” SECRET, UM “AGENT PROVOCATEUR”

      Mas ao pensar nisso chegamos neste momento já crítico a outro problema igualmente grande: dado que tantos direitistas falam como se fossem de esquerda e efetivamente dão andamento à agenda esquerdista em tantos aspectos, como distinguir os idiotas úteis dos subversivos conscientes?

      MEU DEUS, É VERDADE!
      SERÁ QUE AÉCIO NEVER É UM DIREITISTA QUE FALA COMO SE FOSSE DE ESQUERDA, MAS EFETIVAMENTE, OU MELHOR, SE TIVESSE ALGUMA CHANCE, DARIA ANDAMENTO À AGENDA ESQUERDISTA?

      Imagino que o infiltrado comunista na direita seria um instigador cuja desorientação sutil não teria precedentes. Não estamos falando de um simples sujeito que chegou sem ser convidado. Estamos falando daqueles que aparentemente são os originadores dos temas e políticas mais danosos. Por exemplo, Henry Kissinger e aqueles que foram seus pupilos e cresceram nas barras dele devem ser tidos como os nossos maiores suspeitos; também precisamos incluir aqueles analistas que atualmente adotam uma linha pró-Moscou, ou que apoiam comércio com a China ou que usam o nome de Joseph McCarthy como se fosse uma adjetivação negativa.

      TALVEZ AQUELES QUE USAM O NOME DE ADOLF COMO SE FOSSE UMA ADJETIVAÇÃO NEGATIVA.

      Mas neste caso a lista incluiria quase todos da direita e, neste caso, isso mostra até que ponto é verdadeira essa infiltração.

      SÓ MESMO ENTÃO EM TORNO A ADOLFINHO HOUVE UM DIA DIREITA DIREITA.
      MESMO NOS TEMPOS DO MCCARTHY HAVIA DIREITISTAS (INFILTRADOS) QUE NÃO TOPAVAM COM A DELE – E MUITOS.

      MCCARTHY QUERIA O EXPURGO, A BANIÇÃO DE PARTIDOS.
      É ANÁLOGO A PROIBIR A PUBLICAÇÃO E A LEITURA DE MARX, INCLUSIVE NA INTERNET.
      MAS SOMOS DEMOCRATAS FAVORÁVEIS A QUE NÃO HAJA CENSURA, CERTO?

      Como as coisas chegaram a esse ponto? Como o Império das Mentiras colonizou a direita americana? A seguir, o leitor terá uma lista explorando quais pontos os estrategistas comunistas podem ter usado para que se efetivasse tal infiltração:
      (1) Usar a direita para ajudar a esquerda – A infiltração comunista na direita efetivamente proporciona uma infiltração mais profunda e mais bem sucedida na esquerda, pois suaviza as posições da direita em vários assuntos e faz com que ela, a direita, conceda terreno estratégico.

      QUERIA ENTENDER PRA QUE A ESQUERDA INFILTROU A ESQUERDA.

      E MAIS: INFILTROU A DIREITA PARA PODER MELHOR FAZÊ-LO.

      (2) Comprometer e restringir os capitalistas – Estabelecer relações comerciais com países comunistas, especialmente com a China, para que assim efetivamente sejam neutralizadas as correntes da direita anti-comunista e também sejam comprometidos os meios de arrecadação da direita.

      O EMPRESARIADO SERIA ENTÃO PREDOMINANTEMENTE DE ESQUERDA?
      OS LATIFUNDIÁRIOS?
      AS MULTINACIONAIS?

      (3) Balcanizar a direita – Agentes de influência, colocados dentro da direita, podem efetivamente dividir a direita em pequenos grupos mutuamente hostis. Em vez de conquistar o consenso por meio da síntese ideológica, cada elemento é encorajado a atacar o outro, impossibilitando assim a unidade entre várias partes constituintes e, principalmente, a unidade do todo.

      TIPO CONSTANTINO CONTRA OLAVINHO, E MIRIAM LEITOA CONTRA TODOS.

      (4) Explorar os neoconservadores no campo do livre comércio – Neoconservadores são idiotas úteis quando se trata de livre comércio, assunto esse que é um elemento de grande importância na estratégia comunista. É importante notar que a posição neoconservadora em relação ao livre comércio torna o Partido Republicado suscetível à aventuras militares estrangeiras instigadas por provocações terroristas.

      NA SÍRIA, OS EUA ARMARAM A AL-QAEDA CONTRA ASSAD.
      NA UCRÂNIA, O DECLARADAMENTE NAZISTA SETOR DIREITA.

      AH… MAS É VERDADE… NÃO FORAM OS REPUBLICANOS, E SIM OBAMA…

      VOCÊ ACHA QUE TERRORISTAS ATRAEM MILITARES COMANDADOS POR REPUBLICANOS A CILADAS, EMBOSCADAS, ARMADILHAS? É ISSO?

      (5) Tornar os paleoconservadores idiotas úteis de Moscou – Isolados e desmoralizados pela debandada de todas as facções para uma posição mais progressista e pela crescente imoralidade sexual, os paleoconservadores caem inevitavelmente na cínica retórica moscovita pró-cristã e pró-conservadora.

      JÁ NÃO ENTENDO MAIS NADA.

      ESTE APOLO É UM ANALISTA POLÍTICO DEVERAS ASSAZ ERUDITO.

      PUTIN PROIBE A HOMOSSEXUALIDADE, E EXALTA O CRISTIANISMO E A TRADIÇÃO, DIZENDO NÃO PRETENDER REUNIR A EX URSS – TUDO PRA DESPISTAR?

      LÁ NA RÚSSIA ENTÃO, NÃO SÃO OS “GAYZISTAS” OS IDIOTAS ÚTEIS, E SIM OS PALEONÍETZSCHICOS?

      (6) Aliar-se aos libertários para dividir a direita e atacar o complexo militar-industrial americano – Os libertários são o pior tipo de idiotas úteis quando se trata de negociar com os comunistas, mas diferente dos neocons, eles são defensores dos cortes drásticos de gastos. Em termos de guerra cultural, os libertários não têm problemas com a união homossexual ― assunto que pode ser usado para dividir a direita anti-socialista.

      OUTRORA E SEMPRE, LIBERTÁRIO FOI TERMO PARA DEFINIR UM MATIZ DE ESQUERDA.

      (7) Fundir a direita populista com a esquerda revolucionária – Timothy McVeigh disse que a extrema direita e a extrema esquerda deveriam unir-se, porque, no fim das contas, eles estão combatendo o mesmo inimigo (i.e., o governo americano). Uma elite corporativa opositora do livre comércio que criou milhões de empregos no estrangeiro, a direita populista tem boas razões para apoiar uma reforma dos seus ideais. Mas se fizerem isso, estão fadados a encontrar uma sórdida surpresa esperando por eles.

      OUTRORA EXTREMA-ESQUERDA = NAZIFASCISMO.
      COMO O MUNDO MUDOU.
      MUNDO LOUCO.
      TODO MUNDO MUINTCHO LOKO.

      (8) Usar a direita conspiracionista para desacreditar o anti-comunismo e confundir aqueles que estudam o comunismo e têm nele o nosso atual inimigo – Além de estabelecer uma forma esquizofrênica de anti-comunismo, os teóricos da conspiração estão em constante animosidade com o mesmo inimigo aos quais os comunistas querem destruir, isto é, os próprios capitalistas.

      DIREITA CONSPIRACIONISTA É O OLAVINHO?
      O APOLO?
      E A NÃO-CONSPIRACIONISTA?

      (9) Usar a esquerda para induzir a direita à violência – Conforme cresce cada vez mais a esquerda, e a direita cada vez mais sofre com a incoerência, chegará a hora da grande provocação. Quando chegar essa hora, não há dúvidas sobre qual lado será aniquilado.

      SIM, AS FFAA, DE DIREITA, E TÊM AS ARMAS.

      (10) Massacrar os macartistas – Não permita que ninguém faça uma investigação que lembre a de McCarthy. Esse tipo de coisa tem de se impedir desde o começo.

      NEM SEI O QUE DIZER…

      (11) Destruir a carreira de qualquer escritor ou político que sair dos propósitos e programas listados acima – Estratégias bem sucedidas sempre buscam limitar as opções dos oponentes. Em termos de guerra de informações, é necessário que também seja limitado o campo de pensamento do inimigo. Não se deve permitir o enraizamento de certas ideias na mente do público; e os escritores devem ser instintivamente condicionados a evitar discutir implicações estratégicas de posições ideológicas.

      POR ISSO, PONDÉ, NARLOCH, OLAVINHO, FORAM TODOS IMPEDIDOS DE PUBLICAR E DAR ENTREVISTAS MIL NA TV-TUDO-COMUNA (GLOBO-SBT-BAND).

      POR ISSO, SEUS NOMES SÃO DESCONHECIDOS.

      DEU MEDO AGORA: PORQUE FUI FALAR NESSES NOMES – VÃO ME PERSEGUIR…

      Os candidatos ideais para infiltrar a direita são aqueles organizadores de esquerda que têm experiência comprovada como escritores, editores, organizadores ou gestores de pessoas. Sendo assim, poderíamos concluir que pessoas que mudaram sua aliança da Esquerda para a Direita seriam, na verdade, suspeitos principais. Com efeito, é lógico que o infiltrador deve começar na esquerda antes de tudo, para que assim ele seja considerado um agente leal. De que outro lugar viria tamanho contingente para ocupar os postos de infiltração?

      POR ISSO TÔ DIZENDO QUE É O OLAVINHO, QUE FOI DE ESQUERDA, E TAMBÉM SEU ESCANÇÃO, O NÍVEO NIVALDO.
      E LOBÃO, QUE FOI PETISTA.

      Evidentemente é sempre possível ganhar agentes por meio de chantagem ou suborno. Há sempre também a possibilidade de recrutamentos de tipo “bandeira falsa” (que têm valor limitado)[1]. Mas para recrutar esses agentes e para empreender chantagens, é necessário que exista uma base de operações, e isso requer, pelo menos em algum grau, o emprego de “ex” esquerdistas infiltrados no campo direito. Eles formarão os alicerces necessários.

      TE PEGAMOS, OLAVINHO.

      Conservadores tendem a assumir que os esquerdistas que desertam para a direita são pessoas honestas que “viram a luz”.

      COMO O QUE PENSAM DO OLAVINHO.

      Eles também tendem a assumir que poucos mudarão da direita para a esquerda por não existir luz alguma para ver do outro lado, ou seja, acreditam não haver uma razão válida para um direitista virar um esquerdista.

      A LEITURA CONTINUADA DESSA COISA-DO-DIABO MARX LEVA QUASE QUALQUER UM, QUE NÃO TENHA DIFICULDADES COGNITIVAS, A SE MARXIZAR À LUZ DO PORTADOR DA LUZ (LUCI FERENS – AQUELE QUE FERIT LUCEM – YOU KNOW WHO – VALDEMARX).

      Mas pode haver uma explicação mais sinistra sobre o porquê mais esquerdistas mudam de lado do que direitistas. Fato é que as pessoas geralmente não mudam tão facilmente sua ideologia ou religião.

      COMO PRETENDEM ENTÃO FAZER SURGIR UMA DIREITA?

      Normalmente há um comprometimento para a vida inteira nesses casos. A escassez de deserções da direita para a esquerda sugere que a direita não tem um centro equivalente a Moscou ordenando que agentes da direita mudem suas alianças para a esquerda como parte de uma missão de infiltração.

      NEM UÁCHINGUETÃO? LONDRES?

      Por uma questão própria da política, a direita não se infiltra. Subversão não está na tradição da direita dos Estados Unidos ou de outros países do Ocidente.

      ESSA FOI BOA!

      Por outro lado, a Rússia e os partidos comunistas ao redor do mundo têm tradição em empreender tais coisas.

      O BEM E O MAL, DEUS E O DIABO NA TERRA FÉRTIL DE APOLO-MANIQUEU.

      A hipótese apresentada aqui é nova.

      Ô!

      Evidentemente é necessário testá-la para sabermos se há verdade nela.

      UFA!

      Usando as diretrizes acima expostas, eu desafiaria os pesquisadores a compilarem suas próprias listas de suspeitos e ver o que surgiu dali.

      OLAVINHO, NIVALDO, E LOBÃO.

      OU TALVEZ OS OUTROS 2 SEJAM IDIOTAS ÚTEIS DO LOBÃO… (?)

      Pergunte seriamente a si mesmo: De onde originam os problemas na direita?

      “É INCONCEBÍVEL QUE NÃO” SEJA DA ESQUERDA INFILTRADA

      Qual bagagem carrega seus originadores?

      GUITARRA, BAIXO E BATERA.

      Quais escritores de direita estão atacando outros escritores de direita?

      RODRIGO CONSTANTINO, E MÍRIAM LEITOA.

      Livros que serviram de referência para este ensaio:

      Frank A. Capell – Henry Kissinger: Soviet Agent

      AHAHA: ACHEI QUE ERA BRINCADEIRA.

      PARÓDIA: ESSE PESSOAL É ESPECIALISTA.

      [1] N.T.: “bandeira falsa” faz referência a um tipo de operação secreta empreendida com o fim de enganar de tal forma os inimigos que fique parecendo que os perpetradores das ações são parte de um grupo completamente distinto daquele que realmente está agindo. Nesse caso, pode acontecer de os próprios agentes serem enganados pelo alto escalão, para que uma vez descobertos, eles não consigam revelar com exatidão quem eram os verdadeiros mandantes da ação.

      LEMBRANDO QUE, CONFORME APOLO (OU É NYQUIST?),

      “Por uma questão própria da política, a direita não se infiltra. Subversão não está na tradição da direita dos Estados Unidos ou de outros países do Ocidente.”

      PORTANTO, BANDEIRA FALSA NUNCA FOI ALGO PRATICADO PELA DIREITA.

      OPA!

      MAS ENTÃO O PESSOAL DA BOMBA DO RIO CENTRO ERA ESQUERDA INFILTRADA?

      • Puxa vida! É estupefaciente, como diria Reinaldo Azevedo.

        Como você é “inteligente” Rafa! Conseguiu refutar até a Nota do Tradutor [ N.T. ].

        Hahaha!

        Rafa, você já nasceu assim, ou treinou a vida toda para atingir esse “magnânimo” grau de desenvoltura “intelectual” como exímio refutador de notas de traduções?

        Siga o conselho de Nélson Rodrigues: “cresça”.

        Hahaha!

      • Reflexões filosófico existenciais de um “rafa”, que um dia sonhou ser um “rafador”, e terminou descobrindo ser apenas um mero “rafado” ou “auto rafado”, como queiram.

        ———-

        Estando o “rafa”, num não tão belo dia, acometido de problemas de origem gastroenterológica decorrentes de degustações não recomendadas, e então premido por pressões internas de demanda emergencial dirigiu-se ao vaso. E lá sentando-se, para esvaziar e aliviar sua caixa craniana, teve uma magnífica inspiração metafísica, e presenteou o mundo com as pérolas de reflexões visionárias a seguir.

        ———-

        Vislumbrou (o “rafa”) estar ocorrendo o surgimento de um novo tipo de modismo específico, que, por falta de uma terminologia apropriada, designou de “neo pós hiper modernista “cool” masquerade brazilian lefty way of life”, objetivando uma revisão e reavaliação da reformulação fundamentalista da significância categórica existencial pós bug-niana leninista e proto neo bag-niana socialista, que é deveras importante para uma reestruturação e reformatação pós socio desconstrutivista da objetivada dissolução do “eu individual” no “eu coletivo” “politicamente correto e certo”.

        Observou (o rafa) claramente essa tendência nos ditos “mestres” de nossas pífias universidades atuais, que baseados na doutrina do materialismo dialético hegeliano tentam validar o fortalecimento da proto neo bag-niana simbiótica “cool” lefty middle class emergente, contra-argumentando os dogmas marxistas gramscianos pós bug-nianos leninistas. Observou em seus argumentos ou contra argumentos a clara tendência para o new “cool” trans humanitarianism lefty como uma prerrogativa essencial de sua fundamentação terminológica ambiental, objetivando obsessiva e incansavelmente a singularidade socialista para o “The Brave New World”. Nesse contexto de premente necessidade a disseminação e introspecção de novos contextos semânticos torna-se imperiosa para a alteração dos padrões de pensamento post political impeachment compliance e proto neo lefty attachment compliance.

        Constatou (o rafa) então o absurdo a que são levados esses novos “intelectuais” acadêmicos, e considerou a necessidade de auto preservação desse proto pós new “cool” approach of the reality, que é, segundo suas elevadas conclusões, um false “cool” reality approach.

        ———-

        Assim cogitou o maior filósofo do Universo, também conhecido por sua alcunha “o dr. rafa”, que enunciou ao mundo a grande máxima da “filosofia rafa-niana”:

        “DEFECTUS ERGO SUM !”

        ———-

      • ELUCIDAÇÃO da GÊNESIS ou GÊNESE de um “RAFA”.

        ———-

        Definições preliminares:

        1.) “RAFA” é o substantivo usado genericamente para designar cientificamente os específicos, curiosos e pitorescos espécimes identificadores e integrantes da nova espécie recém descoberta denominada “RAFA-ORIFICIUS-PUBLICUS” (or by the cool terminology “RAFA-PUBLIC-ASS”).

        2.) “RAFA-ORIFICIUS-PUBLICUS” é o substantivo coletivo usado especificamente para designar cientificamente a específica, curiosa e pitoresca nova espécie recém descoberta, cujos espécimes são designados de “RAFA(s)”.

        Podemos então, seguir em nossa missão,
        Qual seja com exatidão, a origem do meninão.
        Que tendo sido engajado pela professorinha,
        Seguiu rumo aos píncaros da cheirança de farinha.

        [ A palavra “cheirança” deve ser aceita aqui com a devida licença poética, of course.]

        ———-

        Vamos então à elucidação das origens ou gênesis ou gênese de um “RAFA”.

        Certo dia em algum lugar de um país latino americano conhecido pelo vulgo de Banânia, havia lá uma senhora com o terrível problema de cólica intestinal aguda. Essa senhora dirigiu-se então urgentemente ao mais próximo W.C. (Wanderley Cardoso ou Water Close, como queiram), e adentrando num dos reservados sentou-se para iniciar em seguida o nosso bem conhecido procedimento de “pensar na vida” (“thinking about life”).

        Aquela pobre senhora ficou ali por muito tempo refletindo sobre os problemas mundanos, e tendo finalmente atenuado suas terríveis cólicas, ergueu-se para apertar o botão ejetor dos subprodutos causadores da tal cólica, e olhando para o interior do vaso constatou atônita e surpresa a presença do espécime da nova espécie, que ela havia inexplicavelmente produzido.

        Sim! No vaso! Inexplicavelmente lá estava ele! O RAFA!

        E aquela senhora, contemplando a sua obra, postulou ao mundo:

        “RAFA ! JACTUS ET DEFECATUS EST !”.

        E assim “nasceu” o “RAFA” e essa é a sua “nobre” origem…

    • Muito bom esse artigo. Tem uma coisa que me intrigou, o item:

      “(6) Aliar-se aos libertários para dividir a direita e atacar o complexo militar-industrial americano – Os libertários são o pior tipo de idiotas úteis quando se trata de negociar com os comunistas, mas diferente dos neocons, eles são defensores dos cortes drásticos de gastos. Em termos de guerra cultural, os libertários não têm problemas com a união homossexual ― assunto que pode ser usado para dividir a direita anti-socialista.”

      Uma coisa interessante é o surgimento recente, historicamente, de “libertários” de esquerda…

      • Aguardemos a refutação do Luciano para podermos contar com mais argumentos, e desse modo teremos um espectro maior de entendimento dessa problemática toda.

  17. O jornalista investigativo britânico Andrew Jennings da BBC fornece informações bombásticas acerca da FIFA e da CBF.

    Eu sei que a BBC é um aparelho esquerdista na Inglaterra, mas esse jornalista faz um trabalho investigativo que favorece, em última instância, o povo brasileiro.

  18. Pergunta de um leigo: a eleição do PSDB para a presidência não seria um retrocesso quanto a uma futura eleição de um presidente verdadeiramente de direita no país, tendo em vista que um hipotético mau governo do Aécio combinado com a pressão petista/esquerdista(que sabemos é terrível e funciona como o “canto da sereia” com o povo brasileiro) em cima de seu mandato traria de volta os malditos petralhas para o país?

    Abraços!

  19. Olha, para mim Aécio é um tipo de ‘Juan Manuel Santos tupiniquim’ , ou seja , fala uma coisa no período eleitoral mas depois de eleito irá se unir justamente a quem se dizia ser opositor .

  20. Luciano, faz uma matéria refutando o Izzy Nobre, um blogueiro autoproclamado “nerd” que anda brigando com o pessoal armamentista, usando inúmeras falácias de forma suja, generalizando, etc. Toma alguns links:

    Como tudo começou, com um post dele no blog: http://hbdia.com/video/elliot-rodger-o-atirador-da-california-e-por-que-uma-populacao-armada-nao-da-certo/

    Nesse primeiro link, é importante você ler os comentários dele, ignorando a lógica ao refutar e usando inúmeras falácias.

    Perfil dele, com vários posts ridicularizando os armamentistas: https://www.facebook.com/izzynobre?fref=ts

    Grande abraço.

    • Esse Izzy Nobre mora no Canadá e quer dar pitaco na segurança de quem mora no Brasil. Bloqueei ele no twiter por causa disso. Facil refutar ele. Pergunte sobre a sua enorme coleção de airsofts (Algumas, pela velocidade de disparo no limite de serem consideradas armas efetivas)

Deixe uma resposta