A demência socialista não encontra limites: Nicolas Maduro diz que Suárez foi punido por derrubar potencias européias

18
168

Suarez-Mordida-3-jun-14-reprodução-facebook

A vida de investigador de fraudes esquerdistas vai, aos poucos, mudando nossa sensibilidade. Inicialmente assustados, passamos, pouco a pouco, adquirindo um sangue frio para tratar tudo que eles falam. Em muitos momentos, chegamos a nos divertir, mas tudo deve ser feito com moderação, pois não podemos “relaxar” em nosso empreendimento principal quando se trata de esquerdistas: refutar fraudes intelectuais.

Se olharmos pela perspectiva dos esquerdistas funcionais (aqueles pobres coitados que acreditam no esquerdismo), devemos lançar o ridículo sobre uma boa porcentagem da população venezuelana por causa de mais um discurso baseado em humor involuntário de seu presidente, Nicolas Maduro, que consegue ser tão caricato quanto seu antecessor, Hugo Chavez.

Segundo o Globo, Maduro disse que o atacante uruguaio Suarez foi punido somente por ter derrubado potencias europeias. Acredite se quiser! Veja as palavras de Maduro:

Não perdoaram o Uruguai porque um filho do povo eliminou duas grandes potências do futebol. E aí então inventaram todo esse expediente.

Se você está dando risadas, relembro que devemos rir do povo venezuelano que cai nessa conversa, pois na verdade tudo é explicado pelo uso de cinco jogos: Bonzinhos contra Malvados (e os socialistas sempre serão apontados como bonzinhos, claro), Negação da Realidade, Transferência de Culpa, Simulação de Guerra de Classes e Teoria da Conspiração.

Maduro acostumou-se tanto a capitalizar em cima dos típicos jogos esquerdistas para conquistar e manter poder no estado (especialmente os cinco citados acima) que para ele tornou-se a coisa mais natural do mundo instanciar estes jogos e fazer uma declaração tão patética quanto esta para fingir que há uma injustiça contra o Uruguai para beneficiar países poderosos que foram eliminados, isto é, uma conspiração de países malvados e ricos contra países bonzinhos e pobres.

Basicamente, a combinação dos cinco jogos citados resulta em um framework simples:

  1. Negar os fatos (pois os vídeos mostraram a mordida de Suarez)
  2. Dizer que tudo é uma questão de guerra de classes (países ricos x países pobres) – engraçado que ninguém ainda disse para estes animais que na teoria original de Marx as classes deveriam superar os países…
  3. Negar qualquer culpa de Suarez, e automaticamente colocar a culpa nos países ricos
  4. Dizer que os tais “ricos” são maquiavélicos ao extremo (mas, é claro, sempre dizer que “os ricos” são os outros)
  5. Inventar qualquer história para transferir uma culpa (mesmo inventada) para o outro – já que neste caso o único culpado é o sr. Suárez

É claro que jogando jogos sujos deste tipo Nicolas Maduro hoje tem uma vida de sultão, custando cerca de 2,5 milhões de dólares por dia aos cofres de seu país. Ele joga estes jogos pois sabe que isto garante sua vida nababesca. Claro que todo esse discurso só pode ser feito por que a imprensa de seu país está censurada, caso contrário ele seria ridicularizado por qualquer pessoa racional e intelectualmente honesta.

Maduro ainda disse:

É muito doloroso o castigo desproporcional que recebeu Luis Suárez da Fifa. É um grande atacante sul-americano. Luis Suárez pertence a toda a América do Sul.

Com esse bloco acima, a argumentação de Maduro, além de delirante, não faz o menor sentido lógico, pois, mesmo que tomássemos (a titulo de argumento) suas afirmações como potencialmente válidas, que sentido há em punir o Uruguai depois das seleções europeias citadas por ele (Inglaterra, Itália) estarem eliminadas? Qual o cui bono? E tem mais: ontem a Colômbia eliminou o Uruguai. Se Suárez estivesse em campo, será que o time teria melhor destino? Mas sendo assim, o Uruguai também iria se defrontar contra o Brasil, que é o melhor país possível para “eliminar as potencias europeias”. E o Brasil é parte da América do Sul. E não são esses socialistas que diziam, na época das ditaduras militares, que o futebol é um ópio para o povo? Como se vê, eles nem sequer revisam seus próprios discursos.

E pela terceira vez deixo bem claro: Nicolas Maduro não é tonto, apenas um baita de um jogador beneficiário da extrema-esquerda, proficiente no uso de jogos sujos e censura de mídia, componentes que, juntos, geram uma fórmula explosiva. Quem fica em situação ridícula e deprimente com essa situação é a população venezuela que apoia este tipo de caráter. O dedo deve ser apontado também na direção destas pessoas.

Em tempo: é claro que a punição a Suárez, quando avaliada em comparação com outras punições por violência desproporcional em Copa do Mundo, não é injusta. Basta relembrarmos vários casos de punição a jogadores em Copa do Mundo, com o agravante de que Suarez é bi-reincidente, o que necessariamente requer uma pena maior do que a de vários outros casos. E quando comparamos com outros casos de mordidas no esporte, vemos que Suárez nem foi o mais punido.

Anúncios

18 COMMENTS

  1. Outra lembrança: como o coitadismo esquerdista explica as garfadas a favor do Brasil contra a Espanha nas Copas de 62 e 86? E os assaltos à mão armada a favor da Coreia do Sul contra Itália e Espanha na Copa de 2002?

    E, cereja do bolo, e o gol de mão de Maradona contra a Inglaterra em 2006 – como bem lembrou um post de Constantino no blog da Veja neste domingo?

    O assustador é que esse bando de psicopatas acabam acreditando nas sandices que inventam para mesmerizar seu rebanho de funcionais.

    • Cidadão.

      Você disse:
      “Luciano, falando em futebol e pensando no tipo de direitismo do qual nos devemos distanciar, (…)”

      Pergunto:

      Por que devemos nos “distanciar” desse tal “tipo de direitismo” ao invés de tentarmos corrigi-los e acordá-los, com argumentação arguta, para assim aumentarmos e fortalecermos a unidade da direita, e consequentemente melhorarmos nossas probabilidades de vitória nessa guerra?

      Por que desperdiçar potenciais bons talentos, descartando-os pronta e intempestivamente, numa guerra com tão baixos recursos intelectuais do lado da direita?

      Isso seria ou não um erro estratégico e/ou tático?
      ———-

      • Apolo, eu acho que não deixei claro no meu post. Estamos em GUERRA POLÍTICA contra a esquerda, mas em OPOSIÇÃO ao direitismo ingênuo.

        A correção é com argumentação sim, e não com ataques. Farei outro texto para complementar e tirar essa impressão equivocada.

        Abs,

        LH

      • OK Luciano.

        Eu também penso mais ou menos por ai, e foi esse o motivo do meu comentário ao Cidadão, quando ele disse textualmente: “devemos nos distanciar desse tal direitismo ingênuo”.

        Eu acredito na atitude a priori do “Fiat Lux”, e não na atitude, a meu ver errônea, do “Va Via Bello”. A oposição ao direitismo ingênuo pode e deve ser uma ação construtiva e fortalecedora no sentido de corrigirmos os caminhos estratégicos/táticos da guerra política.

        Ressalto, Luciano, a necessidade de claro discernimento entre ARGÚCIA e ASTÚCIA, pois acho esse ponto fundamental no quesito “oposição à direita ingênua”.

        Abs.

        Apolo.

  2. Cidadão, quanto vejo direitistas como Ann Coulter se comportando como idiotas uteis para a esquerda, mais eu tenho que concordar com esse vídeo do Orlando Fedeli:

    • O cara é pago, de Nova York, pra escrever umas abobrinhas destas, chega a ser surreal. E depois ainda tem esquerdista achando que tem moral para zoar dos comentários futebolísticos da Ann Couter. Enquanto um direitista fala groselha uma vez ou outra, isso é praticamente rotineiro na “esquerdosfera”. Pena que a minha mamãe esperava algo maior da minha vida, tá aí uma excelente forma de ganhar dinheiro fácil – É só fumar um baseado, e deixar o “processo criativo” tomar conta do resto.

  3. ” Os injustos vão de mal a pior enganando e sendo enganados.” “Saibam que no fim dos tempos os homens serão amantes de si mesmos, enganadores, sem afeto, etc, etc e etc….”

  4. A punição de Suarez se deve ao fato de que o próprio escreveu uma defesa onde constava que ele não mordeu o adversário; tropeçou e bateu com o rosto no adversário. ficando até mesmo com dor de dente. Diante dessa gracinha, a FIFA ferrou ele, alegando que em nenhum momento, Suarez demostrou reconhecer ou se arrepender de seu ato.

  5. O livro de cabeceira do Maduro é o “As Veias Abertas da América Latina” do grande Eduardo Galeano que por sinal depois de décadas iludido pelo esquerdismo percebeu que estava errado e na bienal do livro em Brasília falou que estava equivocado sobre o assunto, pena que o mal causado pelos leitores do seu livro já estava feito; a América latina inteira está na merda por causa desse esquerdismo imbecil.

  6. Maduro defendeu Luis Suárez e disse que ele pertence a toda a América do Sul. Maradona disse algo parecido sobre potências européias e o latino-americano coitadinho. Nota-se aí o bolivarianismo e a utopia de integrar toda a América Latina, tal como a União Soviética. O Foro de São Paulo é a ferramenta e o covil. Mas, ao contrário do que eu vi naquele documentário sobre a América Latina, ”Tal Como Somos”, o Brasil nem os países latino-americanos nunca estiveram frente a frente – contrapondo ao que disse uma hispânica, de que o Brasil deu ou sempre esteve de costas para a América Latina, porque eles falam espanhol e o Brasil fala português. Em partes, sim, mas na verdade nem um país nem outro esteve frente a frente – não bastasse o protecionismo. Graças ao Tratado de Tordesilhas, à consumação do idioma português e ”ao sonho dos paulistas”, o Brasil se tornou um grande país:

    (…) Foi então que o Brasil, calma leonina
    Olhou em derredor
    E a América do Sul ficava pequenina,
    Porque a sua esperança era muito maior.”

    [Batista Capelos in ”No Alto do Ipiranga”]

    O PT é, para a humilhação do Brasil, subserviente a esses caudilhos sul-americanos, deixa eles privatizarem nossas plataformas de petróleo e perdoa-lhes dívidas, além de investir, ou melhor dizendo, dar dinheiro para esses países, tudo por causa de uma ideologia. A América espanhola sempre esteve em guerra, conflitos fronteiriços e estratégicos, como a Guerra Peru-Colômbia, Peru e Equador, a guerra do Pacífico, e crises diplomáticas com fortes ameaças, como Colômbia e Venezuela – havendo entre todos esses países muitas rusgas. Eles falam a mesma língua mas parece que não se entendem. E dirá de nós! Mas esse discurso ufanista e de coesão, ”sou latino-americano, anti-imperialismo e derrotismo histórico colonialista…”, isso é papo pra boi dormir. Por que o Brasil deveria se sujeitar ao bolivarianismo de Chávez (que vivia metendo o bedelho nos congressos dos países e apontando ”papagaios dos EUA”, perseguindo até a Igreja), equivalente ao Nacional-Socialismo que quis dominar o mundo? Enfim. Mas voltando ao assunto futebol, não são eles que secam a seleção brasileira? Se fosse com um jogador do Brasil, talvez até ”tomassem” as dores, mas sempre com fingimento e demagogia.

  7. Comentário que fiz sobre um texto ridículo do jurista Luiz Flávio Gomes, que alega que a pena foi exagerada.

    Em tempo: LFG já foi juiz e hoje como jurista praticamente defende o fim das Polícias e o fim de Direito Penal. É um neo-humanista.

    “Eu juro por Deus, que quando li a notícia de que o Maduro tava culpando a FIFA pela mordida e os países capitalistas, para eliminar o Uruguai e seu pobre, perseguido e oprimido canino da Copa, a primeira coisa que pensei: quero ler o que o Luiz Flávio Gomes vai escrever sobre o assunto.
    Certeiro como sempre, em sua defesa dos oprimidos.
    Como o cara pode achar que a punição foi severa, dada a delinquência do ato e sua recalcitrante reincidência?
    LFG, esse rapaz é um caso perdido. Se não tomou jeito até agora, com as diversas punições que recebeu e mesmo assim prefere continuar suas delinquências futebolísticas, não vai haver educação que endireite o seu instinto de escorpião.
    De qualquer forma, sua lógica não faz sentido. Para que o futebol siga seu espetáculo, a única saída aceitável é banir de vez o rapaz, poi se quer continuar a morder, que procure um ringue de luta de cães.”

Deixe uma resposta