Jogo esquerdista: Sociedade Civil Denorex

23
143

denorex

Recentemente, o PT implementou o Marco Governamental da Internet. Agora, caminha a passos largos para implementar um Conselho Soviético (via decreto 8243, de Dilma Rousseff), a dissolução política do Congresso Nacional (através da reforma política proposta por eles) e Controle de Mídia (nas propostas por uma versão tupiniquim da Ley de Medios Argentina).

Em relação ao primeiro, basta nos lembrarmos de como foi fácil para o PT conseguir aprovar uma regulamentação lamentável para a web. Muitos liberais e conservadores apresentaram ótimos argumentos contra o projeto de censura da web, mas foi tudo em vão. Um ataque repleto de estratagemas a partir das mãos do governo, garantiu que os deputadores estivessem sentindo uma “pressão popular” (que jamais existiu) e a votação a favor do governo foi recorde.

Foi zebra? Nada disso. Apenas o resultado da execução bem sucedida de um jogo político, que nomeei de Sociedade Civil Denorex.

Antes de seguirmos, sugiro que você assista dois ótimos vídeos de Alexandre Seltz (em que ele denuncia algo que representa este jogo):

Reparem com atenção especial no termo “validade política”, pois isso terá tudo a ver com o que trataremos aqui.

Agora observe um comentarista, completamente vulnerável ao jogo:

O plebiscito não tem validade. Para legalmente haver uma assembleia constituinte ha a necessidade de eleições de uma assembléia constituinte através de VOTO eleitoral. Sem este sistema, qualquer plebiscito não tem validade. Somente pode fazer uma nova constituição de forma legal são os deputados e senadores eleitos em eleições

Veja este outro comentarista, igualmente vulnerável:

Andei pesquisando sobre o assunto e parece que realmente o PT e vários grupos organizados de esquerda defendem uma Constituinte exclusiva para uma reforma política. De qualquer forma, isto teria que passar por uma votação de emenda constitucional e ainda ter aprovação do Supremo, já que visa uma mudança ampla da Constituição. Não vejo como passar.

Esses dois comentaristas foram cruelmente vitimados por uma estratégia governamental pavorosamente cínica. O jogo é feito para tanto passar desapercebido como para pegar os adversários de surpresa. Ou por que você acha que os oponentes do Marco Governamental da Internet tiveram tão pouco sucesso?

Para entendermos o funcionamento do jogo (e compreender melhor o que Alexandre Seltz quis dizer com “validade política”), é preciso compreender o que são os sovietes.

Na concepção original do termo, sovietes significavam conselhos de operários que regulavam a atividade produtiva em regimes socialistas que tivessem estabelecido uma ditadura formal. O objetivo dos sovietes era não apenas fornecer uma base para a ditadura socialista, como também oferecer uma forma de “legitimidade” para o governo, além de servir como fonte de informações para o governo.

Depois do advento do gramscismo e das diversas técnicas de engenharia social que os socialistas tem usado para chegar ao poder através da democracia (enquanto na antiga Rússia ocorreu um golpe armado), os sovietes tem uma função muito mais ampla. Eles se constituem de sindicatos, ONG’s, grupos estudantis e diversos outros grupos organizados que estão alinhados com um governo socialista totalitário, ou em vias de se tornar totalitário.

A partir de Antonio Gramsci e da Escola de Frankfurt, o conceito “sociedade civil” adquiriu uma roupagem completamente diferente para os socialistas.

Para uma pessoa normal, sociedade civil significa a totalidade (preste atenção no termo “totalidade”) das organizações e instituições cívicas voluntárias, formando a base da sociedade funcional, em oposição às estruturas sustentadas pela força de um estado. O termo foi usado originalmente para descrever a vida em sociedades complexas, como já eram as primeiras cidades. Para o socialista, no entanto, sociedade civil significa os sovietes organizados.

Observe que o conceito do socialista é quase o oposto, pois se para nós é preciso existir uma oposição em relação ao aparato do estado, para a visão dos socialistas, existe alinhamento total com o estado, desde que ele esteja tomado por um governo socialista que os financia.

Enfim, tudo aquilo que o PT chama de “sociedade civil” não tem nada a ver com o real significado do termo. Não passa dos sovietes. Porém, o partido, ardilosamente, diz que “o povo tomou a decisão” ou “a sociedade civil decidiu” sempre que surge com uma demanda que na verdade é do PT ou de indivíduos interessados em mamar nas tetas do governo.

Conforme nos dizia a antiga propaganda do Denorex (“parece mas não é”), quando o PT fala em “sociedade civil”, estamos diante da mesma situação: parece mas não é. É praticamente o oposto da sociedade civil. Portanto, sempre que os vir falando em “sociedade civil”, é só começar a mapear o embuste, para poder demonstrá-lo aos outros.

Mas como defendo o ceticismo é preciso partir para a demonstração. Veja a lista do Plebiscito da Constituinte, promovido pelos sovietes. Veja agora a lista que pede o controle de mídia. Lá você vai encontrar CUT, MST, UNE, sindicatos aparelhados, políticos profissionais petistas e o que valha. Não haverá nenhum participante que não faça parte do aparelho governamental ou não esteja alinhado com ele.

Se você pensa como eu e 90% da população brasileira, provavelmente defende a redução da maioridade penal. Porém, nenhum destes sovietes vai aceitar essa proposta, pois são parte do aparelho estatal. Sendo assim, como eles podem ser “a sociedade civil”? Eles não apenas não me representam, como são contra a maior parte da população. Mas, por serem organizados (e em vários casos financiados com dinheiro estatal, pois, como já sabemos, socialismo é um negócio e nada mais) eles fazem um baita escarcéu para tentarem ser percebidos como “o povo”.

Nas propagandas do Denorex, eles dizem que o produto é tão bom para a caspa que parece remédio, mas não é. Para a conquista do poder totalitário, cada soviete é tão útil e enganoso que parece a sociedade civil. Mas também não é.

É importante ressaltar o altíssimo grau de dissimulação em todas as estratégias soviéticas, pois elas fazem uso de grupos organizados (e alinhados com o governo) que se fingem de representantes do povo. Não raro quando conversamos com qualquer um desses participantes dos sovietes, eles automaticamente dizem: “É, você é contra a participação popular!” Quer dizer, eles não só fazem parte de um grande embuste, como também decoram e propagam frases para tentar capitalizar politicamente mesmo quando os desmascaramos.

Veja como é o diálogo com todo e qualquer participante dos sovietes:

X: Esses grupos de que você faz parte. Por que sempre estão tão alinhados com o governo nas propostas deles?

Y: Você é inimigo da participação do povo…

X: Não, eu estou apenas lhe questionando. O governo da Dilma tem aprovação de apenas uma parte do povo. Mas eu quero saber por que vocês só apoiam o que o governo petista quer?

Y: Esse é o raciocínio da elite, que odeia as conquistas do povo. Vocês tem nojo da participação popular! Querem que fiquemos na senzala, enquanto vocês ficam na Casa Grande.

X: Ok, deixa pra lá. Vamos conversar sobre o Decreto da Dilma (8243). Por que você quer um decreto que coloca os sovietes em privilégio diante dos mais grupos?

Y: Seu questionamento mostra o ódio de que o povo participe das decisões do governo. Mas vai ter que aturar o povo. E vai descer rasgando!

Exagerei? Nem um pouco. Esta é a reação deles diante de qualquer questionamento.

A estratégia é poderosa, pois sempre os governistas de qualquer partido de extrema-esquerda vão dizer que “o povo está pedindo” e “a sociedade civil se organizou e está pedindo”, de forma a tentar obter legitimidade para suas ações.

Os sovietes são úteis não apenas para implementação do totalitarismo (censura de mídia, decreto soviético, plebiscitos a partir de sovietes, etc.), como para várias outras implementações. Grupos LGBT, por exemplo, são sovietes do governo, mas atuam em demandas específicas, desde que tudo esteja em alinhamento com o governo. Já para as implementações mais focadas em totalitarismo, existe uma união de sovietes (incluindo grupos feministas, LGBT, sindicatos e até órgãos aparelhados pelo governo) de forma a fornecer ideia de “massa”.

Se a estratégia é poderosa, o que pode ser feito para neutralizá-la? Fazer o mesmo que a extrema-esquerda faz com seus sovietes é uma estratégia não-recomendável, pois depende de uma sordidez que não possuímos. Manipular a percepção do povo, distribuindo verbas estatais, e criando parasitismos doentios, além de ter que mentir psicopaticamente, manipulando termos e encenando comportamentos. Difícil viver assim para quem é de direita.

A sugestão é conscientizarmos a maior quantidade possível de pessoas a respeito do embuste.

Entrar em contato com os deputados que não sejam da extrema-esquerda, mesmo que estejam em aliança com o governo, pode ser uma ideia. É claro que PCdoB, PSOL, PSTU e PT são incorrigíveis. Eles arquitetam esse tipo de manipulação. Mas partidos como PMDB podem ser pressionados a não aceitar as demandas falsamente surgidas a partir de sovietes. Alias, se fosse pelos sovietes do governo, teríamos obrigado as empresas a instalarem data centers no Brasil, tornando-nos mais vulneráveis à ação estatal. O “blocão”, na época, bloqueou este dispositivo.

Mas precisamos também alertar o maior número de pessoas quanto possível de como funciona a estratégia e de como ela é perniciosa. Podemos explicar para as pessoas a semelhança do que os sovietes tem “proposto” hoje em dia, com as propostas dos sovietes na Argentina e na Venezuela. Ambos os dois países estão em uma pindaíba de dar dó. Mérito do totalitarismo baseado em sovietes.

Quando Alexandre Seltz fala em “validade política”, devemos traduzir desta forma: um resultado expressivo obtido por grupos aparelhados pelo governo (sovietes), que terão um número em mãos para pressionar o congresso a aceitar as demandas totalitárias do PT. Ou seja, exatamente como fizeram com o Marco Governamental da Internet. É por isso que a validade política é muito mais perigosa, neste momento, que a validade jurídica.

E é por isso que precisamos conscientizar os cidadãos decentes do perigo dos sovietes.

Anúncios

23 COMMENTS

  1. Ayan, off-topic, já vi conhecidos, ao falar da doutrinação ideológica, alegando que não há problema em se fazer doutrinação marxista porque adotar a perspectiva neutra seria também uma postura ideológica, mas de direita, porque o sistema é de direita, feito para legitimar o poder das elites e f#$%r com o povo. Como seria a refutação desta rotina?

      • Yes Luciano.

        Não apenas a elite é de esquerda como também os avanços tecnológicos atuais permitem a essa elite prescindir do uso de mão de obra em larga escala. Desse modo, segundo o ponto de vista dessa elite socialista fabiana de meta capitalistas, o mundo está superpopulado pelos animais humanos “inferiores”, id est nós, que somos inúteis para eles, pois nos consideram como meros perdulários dos recursos naturais, os quais eles consideram sua propriedade como decorrência de sua crença no “divino direito de reinar” no planeta inteiro.

        Provavelmente seja esse o motivo de terem gravado lá nas famosas “Pedras da Georgia”, nos Estados Unidos, o resultado de seu cálculo de estimativa para uma população humana planetária em torno de 500.000 indivíduos humanos.

        Segundo a lógica desses psicopatas a humanidade pode ser extremamente reduzida em quantidade de indivíduos, pois com os avanços tecnológicos vigentes, somados às previsões de avanços futuros da tecnologia, bastaria apenas uma população humana necessária e suficiente para supri-los como serviçais escravos de seus caprichos nababescos. Afinal eles consideram o planeta como propriedade deles, os quais acreditam possuir o “divino direito de reinar” no “paraíso planetário” ou “elisium” “vindouro” na “Golden Down” ou “Aurora Dourada”, como eles mesmos assim denominam.

        É claro que para reduzir a população será necessário estimular e manter as guerras internacionais, as lutas de classes inventadas, o crime, o aborto, a esterilização das populações pobres e inúteis para eles. E também destruir a família e os valores judaico-cristãos com uso intenso do ferramental eficiente do homossexualismo, do feminismo, do casamento de homossexuais, da poligamia, da poliandria, da pedofilia, do satanismo, etc, etc, etc…

        Isso pode parecer uma estória de terror ou uma viagem na maionese de teorias de conspirações, mas em verdade é apenas, e tão somente, a consequência do puro, direto e simples pensamento psicopático.

        As pessoas necessitam acordar e deixar de serem ingênuas. Necessitam saber que o buraco é mais embaixo, e o abismo é mais profundo. Os psicopatas são muito mais malignos do que as pessoas em geral acreditam e será um erro trágico subestimá-los.

        ———-

        Como já dizia um grande amigo meu em nossa juventude:

        “Todos querem comer a minha Mãe, mas ninguém quer dar a bunda pro meu Pai.”

        Pois é! Assim caminha nossa juvenil humanidade na escala universal da existência humana.

        ———-

      • ERRATA.

        OOOPSSS… Mea culpa. Mea máxima culpa.

        A população estimada nas Pedras da Georgia é:

        MEIO BILHÃO ou 500.000.000 indivíduos.

        ———-

      • Mas e quanto ao alegado enviesamento da postura neutra? Insisto nesse ponto porque travei num debate justamente aí. Entendo que se trata de acusar o opositor de tomar postura, quando ele não o faz, para então, já justificado previamente pela conduta do adversário (tu quoque), empreender a doutrinação sem medo de ser feliz; mas como seria o desmascaramento do fraudador intelectual?

    • Pois é!

      Se tem uma coisa que deixa um ladrão mais esperto, é um outro ladrão na rabeira dele.

      Como diz o ditado: “Quem usa cuida!”

      E como diz o Apeduta-X9-Bravateiro: Nosso “Congréssio” é o “Pogréssio deztepaíz”.

      ———-

    • Os conselhos populares se diferenciam do Marco Civil justamente pq o primeiro retira o poder das mãos dos parlamentares, enquanto que o segundo endossa seu poder através da censura. Por isso apenas os órgão aliados ao PT tem interesse no projeto, uma vez que os conselhos populares geralmente estão alinhados com o PT.

  2. Excelente post, Luciano.

    “Para uma pessoa normal, sociedade civil significa a totalidade (preste atenção no termo “totalidade”) das organizações e instituições cívicas voluntárias, formando a base da sociedade funcional, em oposição às estruturas sustentadas pela força de um estado. O termo foi usado originalmente para descrever a vida em sociedades complexas, como já eram as primeiras cidades. Para o socialista, no entanto, sociedade civil significa os sovietes organizados.”

    Esse trecho foi simplesmente perfeito, Luciano.

    Resume muito bem como funciona a cabeça doentia de um socialista gramsciano.

    Uma pessoa achar que uma dúzia de grupos, que não representam nem 10% da sociedade, serem os únicos que devem ditar “””””democraticamente””””” como deve ser conduzido as decisões do governo para a sociedade (e não as decisões da maioria da sociedade para o governo), só pode ter uma pessoa doentia.

  3. O problema da Revolução Cultural, que Antonio Gramsci e a Escola de Frankfurt criaram, é que não importa se a maior parte das escolas ou faculdades serem particulares no país, o currículo e cronograma de ensino é feito pela ONU, repassado para o MEC (Brasil, nesse caso) e ensinado para os alunos do ensino médio.
    Eu fiz intercambio para os EUA e sei do que estou falando.
    As matérias de Biologia, Física, Matemática, História e até mesmo Geografia, são IDÊNTICAS entre os EUA e o Brasil.
    A única que é diferente do Brasil para os EUA é Química.

    Não é de ficar nem um pouco surpreso porque o povo brasileiro não faz nenhuma resistência para essas medidas que o governo petista está fazendo. A doutrinação socialista é desde quando começamos a ter consciência humana, ou seja, quando somos crianças e adolescentes.

    Nos EUA há alguma resistência contra Obama e os “liberals” (que lá são os esquerdistas, igual o PT) por parte da população média, pois os americanos possuem famílias fortes, são cultos e ensinam desde cedo os valores conservadores para os filhos.

  4. Ainda tenho esperança que o congresso não dê este tiro no próprio pé. Caso contrário, vamos nos encaminhar inexoravelmente para uma ditadura e, talvez, uma guerra civil.

  5. Luciano, pode ser que os black blocs estejam em decadência franca, ainda mais quando as lideranças que eles dizem não existir estão sendo presas. Pode também ser que não, caso tenham feito dispositivos que permitam à organização que diz não ser organização funcionar mesmo que seus cabeças não estejam por perto.
    Circulou nestes dias nas redes sociais um anúncio de evento que diz “Fifa Go Home! Não Vai Ter Final!” (afinal, falaram que não ia ter Copa e teve), a ser realizado amanhã na praça Saens Peña e que é programado para se juntar com o “A Festa nos Estádios não Vale as Lágrimas nas Favelas”, esse último alusivo a um ano do desaparecimento do Amarildo que, como sabemos, foi usado de inocente útil póstumo, algo que rendeu resposta do DDH e três dias depois, teve o Reinaldo tomando as dores do Gabriel Castro.

    O resultado? Hoje a Polícia Civil do Rio anunciou a prisão de 19 manifestantes, entre eles a Sininho. No caso do Rio, são prisões temporárias de cinco dias com apreensão de computadores e celulares.
    Enquanto isso, em São Paulo são denunciados Fábio Hideki Harano e Rafael Marques Lusvarghi. Há uma manifestação programada para as 17 horas de hoje, na praça Roosevelt, chamada Grande Formação de Quadrilha pelos Presos Políticos, que por ora tem 1.900 pessoas confirmadas. O evento originalmente era para ser na quinta, mas foi adiado por causa da chuva.

  6. Eu fico tão agitado com esse tipo de situação que não consigo refletir friamente o que ainda posso fazer a respeito. Mas eu estou querendo elaborar uma representação ao Ministério Público, que é o maior defensor da Constituição, do Estado de Direito e das garantias fundamentais, para que seja aberta uma investigação a respeito dessa movimentação para derrubar a Constituição de 1988.

    Eu gostaria de pedir o seu apoio, Luciano, e dos seus leitores para mobilizar o maior número de informações a respeito de potenciais “ilegalidade” que possam ser objeto de atenção do Ministério Público. Esses movimentos sociais precisam ser investigados, especialmente a origem de suas fontes financeiras, mas, como todos nós aqui já sabemos, é preciso muito mais do que falar o óbvio para comover as autoridades a tomarem pelo menos medidas preliminares a respeito do assunto.

    Eu vou tentar elaborar um texto que contenha alguma espécie de alerta “amarelo” para que possa servir de ponta-pé, mas estou um pouco perdido. Só pelo link (http://www.plebiscitoconstituinte.org.br/) não é possível encontrar nada de flagrantemente “inconstitucional”, apesar de contar com o apoio do MST, que é uma organização nitidamente terroristas.

    Quem também quiser alertar o Ministério Público basta redigir um pequeno texto e enviar para o link abaixo explicando a gravidade da situação e o que realmente representa esse levante contra a Constituição para a própria sobrevivência do Ministério Público como conhecemos hoje.
    http://cidadao.mpf.mp.br/formularios/formularios/formulario-eletronico

  7. A TOMADA DO PODER DEVER SER OBRA DA INSSURREIÇÃO POLÍTICA, MAS AS METAS DE GOVERNO VÊEM DEPOIS – Lênin.
    Sabemos que os comunistas têm apenas planos de poder, não de governo, mas a Câmara dos Deputados aprovou em regime de urgência para o Decreto Legislativo que veta a medida presidencial, com anuencia de mais de dez partidos que muitos deles são da base aliada, como o PMDB – que sorte – pressionaram para que se aprovasse o regime de urgência nesta terça; só o PT e os aliados esquerdistas defendem hoje essa ideia bolivariana, dos aliados psicopatas do Foro de S Paulo, órgão criado por Lula e Fidel para espalhar o comunismo nas Américas, para compensar a perda de muito países da Europa onde estiveram, e nem querem mais ouvir falar de comunismo.
    Os deputados que não são do PT sabem que se houver aprovação disso, oportunamente serão descartados por um governo comuno-utilitarista, apenas os da máfia terão vez; os outros irão para o descarte, como esses opositores.

  8. Um candidato a deputado do PSOL, que fez sua imagem como vlogger no Youtube, alega paranoia da oposição ao acusar de “golpe comunista” esse decreto.

Deixe uma resposta