Benjamin Netenyahu e a frase de efeito do ano

68
166

netenaui

Benjamin Netenyahu, o primeiro-ministro de Israel, escreveu uma frase que não apenas explica toda a farsa palestina tentando comover o mundo, como também é um excelente instrumento na guerra política.

Veja:

A diferença entre nós e eles é simples: nós desenvolvemos sistemas de defesa contra mísseis para proteger nossos cidadãos, enquanto eles usam seus cidadãos para proteger seus mísseis,  e isso faz toda a diferença.

Totalmente amparado pelos fatos, Netenyahu acerta principalmente no frame, pois, em uma única frase, ele consegue:

  1. Polarizar a discussão
  2. Apontar o seu grupo como digno e merecedor de elogios pelo que faz (protege seu povo)
  3. Apontar o seu oponente como absurdamente indigno e merecedor de chineladas (despreza seu povo, de forma absurdamente cruel)

Este é um tipo de arte na qual devemos nos especializar.

Eu falo pouco de conflitos internacionais não diretamente relacionados com o Brasil, mas com um frame fantástico como esse, eu não poderia deixar de citar Netenyahu por aqui. Esse post tem, portanto, funções didáticas.

E para quem acha que ele não está amparado pelos fatos, basta lembrar o vídeo abaixo, mostrando radicais do  Hamas colocando suas crianças para provocar soldados israelenses, com o objetivo de conseguir uma reação, para tentar sensibilizar a opinião pública:

Alias, não é de hoje que os fundamentalistas islâmicos usam os mesmos recursos que a extrema-esquerda: para começar, dependem de um discurso de ódio, que obviamente terá efeito em seus seguidores. Em seguida, não se importam de criar situações onde colocam seus funcionais em conflito, para capitalizar com a emoção alheia.

No fim das contas, ao estudarmos o comportamento dos fundamentalistas islâmicos e da extrema-esquerda, aprendemos ainda mais sobre o comportamento da religião política.

Anúncios

68 COMMENTS

    • Bônus 2 – EDUCACIONAL(dentro do contexto):

      COMBO: Controle de frame + desmascaramento + assertividade + uso exemplar de informação….

      https://www.youtube.com/watch?v=wwjJ9CZZiWA

      Há quem diga que a mulher pegou pesado com a moça que fez a pergunta (isso é ingenuidade), note que ela não ataca à pessoa que fez a pergunta, mas o argumento por de trás da pergunta.
      O único errinho, foi ter se rendido às palmas….mas é perdoável.

      Esse tipo de controle seria interessante ao Flávio Morgenstern se ele resolvesse participar de mais debates públicos.

      • Esta conversinha de que o islamismo é uma religião pacífica é uma conversinha que engana os leigos.
        Assim como eles são pacíficos nos países em que são minoria, a interpretação do islamismo também é alterada dependendo de onde estão e quem querem cooptar. Para o Mundo Ocidental ele transmitem a ideia de que a jihad é uma guerra pessoal, contra os próprios vícios, mas isto é para enganar os trouxas que caem nesta conversinha mole e que abraçam qualquer coisa que seja inimiga do cristianismo.
        Aliás, cristãos, e principalmente católicos, estão sempre em disputas assimétricas com as pessoas no Mundo Ocidental tendo que apresentar toneladas de fontes para comprovar o que dizem, e mesmo assim não são aceitas, enquanto os ateus, muçulmanos e até mesmo protestantes falam qualquer coisas sem nenhum embasamento contra a Igreja católica que é imediatamente aceito como verdadeiro.

      • Uma coisa que este pessoal defensor do islamismo adora levantar para criticar a Igreja Católica são as Cruzadas, sendo que quando se estuda o assunto percebe-se que em Jerusalém viviam pessoas de diversas religiões convivendo pacificamente. A Guerra só começou porque desde o século 7 os muçulmanos já chegaram lá passando todo mundo na espada e as Cruzadas só foram promovidas no século 11. É uma religião que já nasceu da violência e até hoje permanece utilizando a violência como recurso.

      • e mesmo assim não são aceitas, enquanto os ateus, muçulmanos e até mesmo protestantes falam qualquer coisas sem nenhum embasamento contra a Igreja católica que é imediatamente aceito como verdadeiro.

        E isso é culpa dos próprios católicos….ou não??? A décadas se fala sobre a igreja, as cruzadas, a junção de igreja e estado, a separação de igreja e estado, os concílios, os papas, e o que fizeram os católicos?????

        Aliás você coloca os protestante no mesmo bonde de ateus e muçulmanos, mas é bom não esquecer que os católicos também tem várias e VÁRIAS rusgas com os protestantes….principalmente se esses católicos são TRADICIONALISTAS.

      • Não vou discutir este assunto porque: primeiro este não é o lugar (a menos que este assunto seja tratado no artigo) e segundo que protestantes são burros demais para se discutir.

      • E mais uma coisa. Só existe um tipo de católico, e este tipo de católico é o tradicionalista. A Igreja Católica não surgiu na década de 60, a Igreja surgiu 2000 anos atrás e é a história de gênios, santos e heróis. Temos a tradição do nosso lado que é um dos pilares onde nos apoiamos. Qualquer católico que negue a tradição não passa de um herege protestante, e protestantes ANTES DE SEREM CRISTÃOS, são anti Igreja Católica.

      • Só faltou começar o parágrafo com “era uma vez”….

        Aham…entendi…
        A igreja católica é única representante de uma religião verdadeira, é inocente de tudo que foi acusada, todo mundo ali foi gênio, herói e santo, ela é a vítima (coitadinha) e seus membros são ‘anti-ninguém’……todos amavéis, extremamente bons e tolerantes… não????

        peraí…peraí…

        “Qualquer católico que negue a tradição não passa de um herege protestante”

        —–

        Vejamos:

        “Qualquer judeu que negue a tradição não passa de um herege cristão” (?)

        “Qualquer protestante que negue as escrituras não passa de um herege católico”(?)

        “Qualquer islâmico que negue a tradição, não passa de um herege apoiador de judeus”(?)

        “Qualquer ocultista que negue a tradição, não passa de um herege profano” (?)

        —–

        “Não julgueis, para que não sejais julgados.
        Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
        Mateus 7:1-2

        É cada povo “santo” e “vitimizado” que me aparece por aqui 🙂

        To até com medinho dos protestantes….os hereges…..
        afinal eles são “anti Igreja Católica”…..noooosaaaaaa.

        Acho interessante que na perspectiva de católicos “tradicionalistas” cristianismo = igreja católica, só, e somente.
        O resto (os hereges) que se danem…afinal vão pro inferno mesmo.

        Se jesus descesse à terra hoje (parousia), ele seria católico — caso contrário seria HEREGE.

        Afinal ele não seguia muita as tradições não é??? Se seguisse teria sido rabino, provavelmente fariseu, quem sabe até um rei. Apesar de mais 2000 anos de história muita gente ainda não sacou isso. É agenda pra cá, agenda pra lá, amigos e inimigos de ocasião.

        ——

        LUCIANO….acho que minha participação cotidiana por aqui se finda.

        Sou grato por ter conhecido seu blog e pelo compartilhamento de informações as quais eu levaria anos pra encontrar e anos pra estudar…..mas é hora de eu seguir em frente.

        A maior percepção que tenho após tantas leituras, tantos debates contra esquerdistas e até mesmo contra ‘direitistas’ (e seu amplo espectro que eu desconhecia) é que de fato estamos todos sozinhos. Não pela suposta inexistência de Deus , ou pela falta de entendimento de uma origem do universo e da vida humana….mas pela mais simples falta de representação de Deus na terra (coisa prevista nas escrituras)… essa ausência de representação já há muito percebida pelas pessoas que um dia andaram nos pátios da religiões humanas (e outras que possuem através de ideologias um pré conceito ) — leva as pessoas ou à descrença das religiões como representantes de Deus, ou o puro e simples ateísmo (por escolha de um modelo que se adeque à sua visão de mundo… que imagino deve ser o seu caso).

        O seus estudos e análises contribuíram para que eu compreendesse as origens do ateísmo comum, e o ateísmo militante, e por incrível que pareça…fortaleceu mais a minha fé no textos abaixo:

        “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?

        E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”
        Mateus 7:22-23

        Luciano Ayan, a gente se esbarra por aí 🙂

      • “Aham…entendi…
        A igreja católica é única representante de uma religião verdadeira, é inocente de tudo que foi acusada, todo mundo ali foi gênio, herói e santo, ela é a vítima (coitadinha) e seus membros são ‘anti-ninguém’……todos amavéis, extremamente bons e tolerantes… não????

        peraí…peraí…”

        Não ia me dar ao trabalho de responder porque detesto perder meu tempo com gente burra, mas vamos lá…

        1) Sim, a Igreja Católica é a única representante de uma religião verdadeira. Não sei se você passou da primeira linha do estudo de religiões comparadas, mas se fez deve ter percebido que existem diversas divergências entre elas. Dizer que existe mais de uma verdadeira é dizer que Deus disseminou coisas opostas mas que são verdadeiras. É dizer que existe mais de uma verdade, e que você escolhe a sua de acordo com a sua opinião.

        2) De que “tudo que foi acusada” que você está falando? Você percebe como a posição que você está é muito fácil? Sai fazendo acusações genéricas simplesmente porque sabe que isto funciona.

        3) Não estou dizendo que todo mundo ali foi gênio, santo e herói, mas a história da Igreja Católica é a história de gênios, santos e heróis. Também existem pecadores, altos, baixos, gordos, burros e covardes na Igreja Católica, mas todos unidos na mesma crença.

        4) Lógico que a Igreja Católica é anti muitas coisas, mas ela é muito mais tolerante e por isso leva porrada de todos os lados.

        “Vejamos:

        “Qualquer judeu que negue a tradição não passa de um herege cristão” (?)

        “Qualquer protestante que negue as escrituras não passa de um herege católico”(?)

        “Qualquer islâmico que negue a tradição, não passa de um herege apoiador de judeus”(?)

        “Qualquer ocultista que negue a tradição, não passa de um herege profano” (?)”

        1) Você é burro?
        Judeus negam a divindade de Cristo, por isto não podem ser cristãos. Por isto sua primeira suposição já é absurda.
        Protestantes não são católicos, por isto não podem ser católicos.
        E por aí vai… Para uma pessoa falar de uma coisa tem que conhecer pelo menos o mínimo daquilo que está falando.

        ““Não julgueis, para que não sejais julgados.
        Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
        Mateus 7:1-2

        É cada povo “santo” e “vitimizado” que me aparece por aqui 🙂

        To até com medinho dos protestantes….os hereges…..
        afinal eles são “anti Igreja Católica”…..noooosaaaaaa.

        Acho interessante que na perspectiva de católicos “tradicionalistas” cristianismo = igreja católica, só, e somente.
        O resto (os hereges) que se danem…afinal vão pro inferno mesmo.

        Se jesus descesse à terra hoje (parousia), ele seria católico — caso contrário seria HEREGE.

        Afinal ele não seguia muita as tradições não é??? Se seguisse teria sido rabino, provavelmente fariseu, quem sabe até um rei. Apesar de mais 2000 anos de história muita gente ainda não sacou isso. É agenda pra cá, agenda pra lá, amigos e inimigos de ocasião.”

        1) Percebe que isto que você disse que pode se aplicar a praticamente tudo que é dito neste blog? Já leu este trecho “Não julgueis pela aparência, mas julgai conforme a justiça.” (S. João, 7, 24)? Você percebe que o “Não julgueis para não ser julgado” se trata de não julgar sem nenhum embasamento?

        2) Não vou discutir uma questão com uma pessoa quando o parâmetro que ela tem do assunto é o total desconhecimento. Com um pouquinho de pesquisa iria ver que os católicos que defendem a tradição são atacados por todos os lados, inclusive de dentro da Igreja Católica.

        3) Talvez você não tenha percebido que os protestantes são anti-católicos por comungar com eles o ódio irracional pela Igreja Católica.

        4) Eu não disse que só cristianismo é só a Igreja Católica, seu imbecil, pare de imputar falas aos outros. Eu disse que eles, antes de serem cristãos, são anti-católicos. E talvez você ache interessante porque nunca se dedicou mais do que 10 minutos ao estudo do assunto.

        5) Você já percebeu quantas denominações protestantes existem? Já percebeu que cada uma delas prega uma coisa diferente? Será que é a intenção de Deus disseminar tanta informação conflitante? Será que para Ele existe mais de uma Verdade e que esta Verdade fique ao gosto do freguês?

        6) Não sei o que ele seria, o que eu sei é que ele disse “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a Minha Igreja, e as portas do Inferno não prevalecerão contra Ela” e não “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei este negócio aí que eu não sei muito bem o que é, mas vai levando durante 1500 anos porque nesta época eu mandarei um beberrão alcoólatra que irá cometer suicídio e este sim, irá fundar Minha Verdadeira Igreja”.

      • Lá vamos nós novamente!!!! 🙂

        Não ia me dar ao trabalho de responder porque detesto perder meu tempo com gente burra, mas vamos lá…

        Isso tradicionalista, a caridade é uma qualidade cristã…..ajude os burros que você encontra no caminho, e quem sabe você não será ajudado com tua própria burrice.

        (1) Sim, a Igreja Católica é a única representante de uma religião verdadeira.
        Evangélicos dizem que é a deles…
        Budistas dizem o mesmo da deles..
        Espíritas dizem o mesmo da religião deles …
        E a lista continua….

        Como dizem por aí, sua afirmação tem a força argumentativa de um peido.

        Não sei se você passou da primeira linha do estudo de religiões comparadas, mas se fez deve ter percebido que existem diversas divergências entre elas

        E você passou da SEGUNDA linha de estudo de religiões comparadas???? Não existe divergência dentro da igreja católica?????? Aham sei…
        Aí a estorinha acabou, a vaca foi pro brejo….e o santo do pau oco virou móvel de lavanderia.

        Dizer que existe mais de uma verdadeira é dizer que Deus disseminou coisas opostas mas que são verdadeiras.
        Primeiro de tudo meu caro retardado, eu não disse isso (que existe mais de uma verdadeira)…. e segundo mesmo que o raciocínio (sobre disseminar coisas opostas) esteja correto, É MUITO DIFERENTE DE AFIRMAR que a católica é a única religião verdadeira…..coisa que só poderia sair mesmo da boca de um católico.

        As escrituras relatam a história do joio de do trigo, pra falar sobre coisas opostas sendo disseminadas juntas. Mas é óbvio que você acha que o joio são as “outras”.
        —–

        No estudo de religiões comparadas não te ensinaram a interpretar texto…Quando você disse:

        enquanto os ateus, muçulmanos e até mesmo protestantes falam qualquer coisas sem nenhum embasamento contra a Igreja católica

        Você não se referiu a uma acusação específica….e nem demonstrou porque tais coisas são sem embasamento….(e não viu nenhum problema absoluto em fazê-lo) e agora você diz…. 2) De que “tudo que foi acusada” que você está falando? Você percebe como a posição que você está é muito fácil? – É muitos simples meu caro tradicionalista estudante de religião comparada….estou me referindo às mesmas acusações não específicadas as quais você utilizou em seu paragráfo. Se você não especificou, EU deveria??

        E não, minha posição não é fácil, a posição em que você se coloca é que é muito difícil, afinal é vc que afirma que sua religião é a verdadeira — dentro do espectro do cristianismo — e o resto é tudo HEREGE.É claro que uma afirmação dessa magnetude é algo mesmo muito difícil de se provar.

        Sai fazendo acusações genéricas simplesmente porque sabe que isto funciona.
        E que acusações que eu fiz ….meu pequeno tradicionalista retardado???

        3) Não estou dizendo que todo mundo ali foi gênio, santo e herói, mas a história da Igreja Católica é a história de gênios, santos e heróis. Também existem pecadores, altos, baixos, gordos, burros e covardes na Igreja Católica, mas todos unidos na mesma crença.

        Pra começo de conversa….TODOS são pecadores……gênios, heróis e ‘santos’ pode até ser…..ao que parece os burros e covardes unidos na mesma crença SÃO A MAIORIA e provável razão ‘lamentável’ da sua primeira reclamação, vamos lembrar dela?:

        Aliás, cristãos, e principalmente católicos, estão sempre em disputas assimétricas com as pessoas no Mundo Ocidental tendo que apresentar toneladas de fontes para comprovar o que dizem

        São pouquíssimos os católicos que apresentam toneladas de fontes para as coisas que dizem. Até eu já defendi a tua religião por aí contra esquerdistas, mas pouquíssimos católicos defendem tua religião com toneladas de fontes, afinal é mais fácil sair por ai maldizendo os protestantes, ou qualquer um considerado herege. Vai ver que é por isso que as acusações funcionam.
        —–

        Lógico que a Igreja Católica é anti muitas coisas, mas ela é muito mais tolerante e por isso leva porrada de todos os lados.

        Você é muito retardado mesmo cara…..você vem com uma conversinha de os protestantes são isso, e aquilo e ANTES de serem cristãos são ””ANTI igreja católica”””. Quando jogam na tua cara que a igreja é anti “muitas coisas” você muda o peso da palavra “anti” que havia usado no parágrafo anterior como rótulo aos protestantes.
        E agora começa com um vitimismo de ‘levar porrada de todos os lados’…….Quem começou a falar dos protestantes e demais hereges aqui foi você. Aliás em 2 anos que estou aqui nunca vi um protestante NESTE BLOG ficar fazendo proganda de sua religião e falando contra católicos.
        Toma vergonha sua cara seu pilantra do caralho.

        —–

        Judeus negam a divindade de Cristo, por isto não podem ser cristãos. Por isto sua primeira suposição já é absurda.

        É…realmente na aula de religião comparada não te ensinaram o básico de interpretação de texto mesmo….

        Judeus que NEGAM a tradição de sua religião (judaísmo) podem (como muitos já) se tornar cristãos.
        Para se tornar cristãos é inevitável que abandonem a tradição de sua antiga religião.Burro pra diabo que você é, essa hipótese é impossível pra você.

        1) Percebe que isto que você disse que pode se aplicar a praticamente tudo que é dito neste blog? Já leu este trecho “Não julgueis pela aparência, mas julgai conforme a justiça.” (S. João, 7, 24)? Você percebe que o “Não julgueis para não ser julgado” se trata de não julgar sem nenhum embasamento?

        Isso vindo de um cara que declarou que sua religião é a única verdadeira e o resto é tudo herege. E a justiça??? e o embasamento????
        Só se for católico ou tiver passado da primeira linha de religião comparada pra saber….KKKKKKKKKKKK
        Puta cara é sério que o único embasamento válido pra julgar coisas é o católico??????????……

        2) Não vou discutir uma questão com uma pessoa quando o parâmetro que ela tem do assunto é o total desconhecimento
        Meu caro tradicionalista, como sabes do meu conhecimento?…..não está nas escrituras que advinhação é pecado?

        Talvez você não tenha percebido que os protestantes são anti-católicos por comungar com eles o ódio irracional pela Igreja Católica.

        (Vitmismo de novo?? 🙂
        Agora só falta você apontar onde viu minhas declarações de ódio pela igreja católica??? 🙂

        O que eu percebi que você entrou aqui e falou dos protestantes, eles não fizeram isso, pelo menos não aqui.

        Na boa cara, QUE SE DANEM vocês e os protestantes, nenhum de vocês é a religião verdadeira — e esta é minha opinião — que, como cú, cada um tem o seu.

        4 ) Eu não disse que só cristianismo é só a Igreja Católica, seu imbecil, pare de imputar falas aos outros
        Ô palhaço, a lógica do teu argumento fanático leva a esta conclusão, é por isso que você não precisa usar tua boca de merda para dizê-lo. Vamos recapitular?:

        Eu disse que eles, antes de serem cristãos, são anti-católicos.

        E como anti católicos são hereges e sem aprovação divina (segundo tu, e tua igreja). Logo, a igreja católica sendo a única religião verdadeira (segundo tu) é a única que representa o verdadeiro cristianismo (segundo a lógica), pois mesmo que os outros se digam cristãos, são hereges e a menos que se tornem católicos, queimarão todos no mármore do inferno (segundo a lógica da tua igreja sobre os hereges).

        Eu acho interessante como retardados continuam querendo falar de religião, quando não dominam nem a mínima lógica que resulta de tuas declarações infantis…..e isso nem com 10 anos de estudo se aprimora…aparentemente é um defeito congênito de tradicionalistas.

        5) Você já percebeu quantas denominações protestantes existem? Já percebeu que cada uma delas prega uma coisa diferente? Será que é a intenção de Deus disseminar tanta informação conflitante? Será que para Ele existe mais de uma Verdade e que esta Verdade fique ao gosto do freguês?

        Ai, ai, que sono :O. E todas essas denominações saíram de onde???? SAÍRAM DA TUA IGREJA!!!!!. Pode de uma só fonte brotar água doce e amarga???

        Deus disseminou a informação aos homens, anjos caídos e demônios (bem como homens que trabalham para os mesmos) vem trabalhando em destruí-la de todas as formas…principalmente quando os fiéis insistem em pensar que a verdade e as instituições religiosas são a mesma coisa….QUANDO NÃO SÃO. A tua igreja só veio a existir oficialmente quando se juntou ao ESTADO. Antes disso era cristianismo primitivo e dividido hierárquicamente entre os 12 apóstolos, e não era EM NADA parecido com o que é atualmente.

        6) Não sei o que ele seria, o que eu sei é que ele disse “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a Minha Igreja, e as portas do Inferno não prevalecerão contra Ela” e não “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei este negócio aí que eu não sei muito bem o que é, mas vai levando durante 1500 anos porque nesta época eu mandarei um beberrão alcoólatra que irá cometer suicídio e este sim, irá fundar Minha Verdadeira Igreja”.

        Daí se nota, que realmente você não passou nem da segunda linha de religião comparada mesmo. Nem é preciso lembrar DOS PACTOS DIVINOS realizados com a nação de israel, com a descendência de israel (que originou cristo), com a tradição e religião judaica….e quando cristo veio, veio A PRINCÍPIO para os filhos de Israel.
        E MESMO ASSIM….você como todo católico, e todo protestante (seus amiguinhos hereges) acreditam que ele fundou a tal “verdadeira” igreja – a católica pra você, e a protestante para os hereges.

        Será que ele aprova o judaísmo E o cristianismo?? como?… se existe uma só verdade??? Se ele desaprovou o judaísmo, logo temos um PRECEDENTE de desaprovação (que ficou evidente nas ações de desobediência da nação de israel relatadas nas escrituras)….Se a religião que a princípio mantinha pactos DIRETOS com o Deus Pai perdeu seu status de “religião verdadeira” para a igreja católica (segundo você a verdadeira religião), o que impede de igreja católica não perder o mesmo status??? e não só a católica, como todas as outras????
        Você, se fosse protestante, iria me dizer…..”o espírito santo”. Mas o espírito santo era, e é hoje, tão presente quanto era ontem….ontem quando a nação de israel perdeu sua ‘vaga’ para a igreja católica.
        Isso pra não entrar no mérito do que os protestantes dizem desse argumento batido de pedro ser o alicerce.

        Mas cara na boa….esse negócio de ‘time’ católico e ‘time’ protestante pra mim não vale nada. Eu falei contigo, só porque você fez parte de uns dois ou três tradicionalistas que passaram por aqui. E com os outros a conversa foi até melhor……vai ver que eles não estavam estudando religião comparada 🙂 e preocupados demais com o MEU conhecimento sobre as coisas.

        É bom, aliás é ótimo mesmo, que você não queria perder seu tempo comigo.
        Você não tem absolutamente nada a acrescentar, desculpe interrompe-lo, pode voltar a praguejar contra todos os hereges maus que batem demais na igreja católica 🙂

      • Sinceramente, eu não sei se você realmente acha que me respondeu com esta pseudoresposta ou se só escreveu para se sentir bem consigo mesmo acreditando que, por ser o último a responder, deu respostas para todas as coisas que eu disse. O que ficou evidente para mim é que você é burro pra caralho e além disso é sem caráter por me imputar diversas coisas que eu não disse criando um espantalho para refutar.
        Não vou nem perder mais tempo te respondendo.

      • Ok, Sr. “A igreja católica é única representante de uma religião verdadeira”…… Isso mesmo, fica aí quietinho na sua. Sua respostinha é a respostinha típica dos tradicionalistas, e tradicionais perdedores:

        “MIMIMI….você não sabe nada, você me imputou isso e aquilo, criou um espantalho e agora eu vou embora.”

        Onde:

        1) Você julga que sua opinião pessoal sobre a minha resposta é válida e em uma espécie de pensamento desejoso de que outras pessoas concordem com você:
        ” não sei se você realmente acha que me respondeu com esta pseudoresposta”
        Como se sua avaliação da minha resposta, fizesse alguma diferença pra mim 🙂 ou para outras pessoas.

        2) Você faz elocubrações sobre os sentimentos do teu adversário:
        “ou se só escreveu para se sentir bem consigo mesmo acreditando que, por ser o último a responder, deu respostas para todas as coisas que eu disse”

        Obs: aliás você fez isso o tempo inteiro — sobre meu nível de conhecimento.
        Enquanto você se foca em mim, eu me foco nas tuas declarações. E o resultado é este……você pede pra sair.

        3)Tenta finalizar a discussão com sua visão pessoal de perderdor:
        “O que ficou evidente para mim é que você é burro pra caralho”
        O que ficou evidente pra mim sobre você……… é indiferente. O que ficou evidente a TODOS que lerem isto, é que você se fudeu e espanou ao ser questionado.
        Disso, já um é pouco perceptível porque os tradicionalistas costumam “levar porrada de todos os lados”.

        4) Inputa ao adversário o mesmo expediente desonesto de que foi acusado, ao desconsiderar as consequências lógicas de se dizer que “sua igreja é representante verdadeira”, tradicional e o restante não passa de “protestantes hereges.”

        TODOS lemos o que você escreveu. E muitos sabem como vocês tradicionalistas pensam. Isto não é segredo pra ninguém cara…..

        É por isso que você é incapaz de demonstrar onde eu “lhe imputei diversas coisas que você não disse”.

        É por isso que você utiliza o termo “diversas coisas”…..assim como “toneladas de fontes”….assim como “qualquer coisas sem nenhum embasamento” — QUE É PRA VOCÊ MESMO NÃO DEMONSTRAR AS COISAS SOBRE AS QUAIS FALA.

        Enquanto isso eu SISTEMATICAMENTE respondi cada parágrafo de merda que você escreveu…só pra demonstrar que obviamente você se enquadra na categoria dos católicos burros e COVARDES…incapaz de resisitr ao mínimo questionamento da suas grandiosas afirmações e incapazes de usar toneladas de informação, a que se referiu anteriormente.

        Já vai tarde.
        Adios.

      • essa discussão é bastante imbecil.

        Vcs estão num blog de um ateu, se anatemizando mutuamente, brigando por uma picuinha do século XVI enqnt a Sharia vai sendo implantada, vulvas vão sendo mutiladas, adúlteras apedrejadas e cristãos (hereges ou não) sendo crucificados no Oriente Médio.

        Parabéns. Vcs podem ter lido Contra Heresias, as resoluções do Concílio de Trento e do IV Latrão, a Suma Teológica, as Sentenças, Cidade de Deus, As Institutas da Religião Cristã, o Livro da Concórdia e a pqp,,,mas precisam DESESPERADAMENTE voltar pros posts de guerra política.

  1. É a mesma tática utilizada pelos “Black Blocks” e a “Mídia Ninja”. Os primeiros provocam os policiais até estes reagirem e os segundos filmam e mostram uma situação que não condiz com a realidade, onde parece que nos atos de terrorismos perpetrados pelos Black Blocks, os policiais são “violentos”, “despreparados”, “fascistas” e todo esse blá, blá, blá que já conhecemos.

  2. Eu diria que o islamismo se tornou mais ousado, ultimamente, depois que começou a receber ‘apoio’ de esquerdistas, principalmente apoio a chamada ‘retórica verbal’, onde a velha e má mentira, contada diversas vezes, torna-se realidade. Só que essa estratégia era apropriada para o século passado. E como os esquerdistas não evoluem, acham que essas técnicas ainda são válidas hoje.

    Entretanto vejo que isso está levando o mundo à beira do colapso: em plena era da tecnologia, onde eventos podem ser gravados, filmados, copiados e analisados pelo mundo inteiro, não existe como mentiras, como as contadas pelos esquerdistas, possam se sustentar por muito tempo. Os esquerdistas acham que somente eles estão distorcendo a verdade. O que eles não percebem é que os outros estão filmando ou gravando eles (os esquerdistas) distorcendo a verdade. E o colapso virá justamente quando o mundo se der conta da imensa enganação que foram os esquerdistas: e prevejo que esse poderá ser um momento delicado para a humanidade: e ruim para esquerdistas.

    • Você ACHA que isto funciona porque pensa que os parâmetros mentais das pessoas hoje em dia funcionam através da razão, e por funcionar por meio da razão, elas vão buscar a verdade. Mas não é bem assim que funcionam as coisas.
      Os parâmetros mentais das pessoas hoje em dia funcionam através dos sentimentos, e não da razão. Não importa mais o certo e o errado, e sim o que elas sentem em relação àquilo. Se o sujeito já aderiu à causa Palestina, então pouco importa para ele as provas filmadas. Ele só utiliza a “razão” na hora de justificar os motivos de defender aquela ideia. Ou seja, se você mostrar estes vídeos dos muçulmanos promovendo a agressão ele vai dizer algo do tipo “Ah, mas eles fazem isto porque os israelenses atacaram primeiro, então é justo eles fazerem algo assim”.
      Hoje em dia o que funciona é a propaganda, e nisto o pessoal da esquerda está vencendo.
      E a união dos esquerdistas é uma união estratégica. Não dou até o final de 2018 para a Rússia invadir a Europa utilizando muçulmanos e chineses.

    • Não sei se me fiz entender muito bem no meu comentário, mas explicando de uma forma mais simples, é como se você falasse uma língua distinta da outra pessoa que ela não conhece. Basicamente é como alguém falando inglês e uma outra pessoa falando mandarim.
      Você fala algo óbvio, lógico e racional e recebe uma resposta emocional. Aliás este é o parâmetro mental de todos os esquerdistas. Pode reparar que quando você está falando alguma coisa que é óbvia e ele se sente encurralado sem ter o que dizer irá fazer insinuações de cunho pessoal quanto a sua pessoa que 99% são falsos, mas que dentro da cabeça deles não precisa ser verdadeiro porque é o que ele SENTE em relação à você.

      • Olha só aqui um exemplo.
        https://www.youtube.com/watch?v=V-5ovT-8_YQ

        Acha que este choro dele não funcionou? A população brasileira é extremamente passional.
        Veja só algumas coisas que o Matthaus disse:
        “Não entendo por que um jogador de futebol chora, brasileiros sempre choram. Toca o hino, choram; eliminam o Chile, choram; perdem para a Alemanha, choram. Eles têm que mostrar que são homens e são fortes. Nunca vi nada tão nefasto como a linguagem corporal dessa equipe… ”

        “… Eles tinham medo. O que é isso de camisa do Neymar? A França perdeu Ribéry e não ouvimos nada. O mesmo aconteceu com Falcao García na Colômbia e Reus na Alemanha. Em vez de choramingar, os brasileiros tinham que mostrar que podiam conseguir sem ele …”

        “…A ausência de Neymar era a única preocupação antes da semifinal. Fui surpreendido. Neymar não está morto, que eu saiba. Foi lesionado de maneira feia e sinto muito, mas uma equipe tem que ser mais forte que um jogador…”

        Choram porque o choro funciona. É a postura de pessoas infantilizadas, como a criança que chora para mamar no peito da mãe.

  3. Luciano até você babando ovo de sionista?

    Se alguém que já foi para o Oriente Médio e falou com Palestinos Cristãos sabe que Israel é um estado que discrimina tudo que não é judeu, tanto é que assim como os Nazistas o Estado Sionista de Israel não permite os casamentos entre judeus e não judeus. Esse pessoal de HAMAS são idiotas e terroristas, sim. Assim como os Israelitas são um bando de safados que não sabem respeitar os acordos internacionais e vivem anexando mais e mais terra, contrariamente à lei internacional.

    Mas isso é fruto do nossos ‘gurus’ Azevedo e ODC, ‘neo-cons’.. coitado do Brasil, nos livraremos do socialismo para depois nos submetermos ao neo-‘conservadorismo’.

    • Macuw,

      Meu julgamento nesta questão é ético:

      1 – Israel defende seu povo
      2 – Palestinos atacam seu próprio povo
      3 – Há uma diferença ética fenomenal entre 1 e 2

      Não tem nada a ver com “babar ovo de sionista”.

      Me diga em que parte de meu post existe isso que vc falou.

      Abs,

      LH

      • Você defende os sionistas quando é parcial e divulga apenas a versão de um dos lados.
        Você defende os sionistas quando diz que Israel mata crianças por culpa dos Hamas.
        O que você quer com isso é justificar a morte de crianças palestinas, quando Israel destrói as casas de quem não tem nada a ver com terrorismo nenhum.
        Quando Israel bota crianças presas junto com adultos, isso também é culpa do Hamas?
        Quando Israel usa fósforo branco, uma arma química que foi proibida na convenção de genebra, contra populações civis, aposto que pra vc isso também é culpa do Hamas.

        Você já mostrou que tem sua agenda, então talvez vc nem publique esse comentário, mas não se esqueça, Luciano, que do mesmo jeito que vc desmascara certas mentiras esquerdistas, a direita libertária desmascara as mentiras da ‘direita’ neocon. E ninguém consegue enganar todo mundo o tempo todo.

      • Slaine,

        Preste atenção em meu post.

        ELE É UM POST TÉCNICO, com foco em avaliar o frame de Benjamin Netenyahu. Só isso.

        Mas também falamos de um fato: o uso de crianças como escudos PELOS PALESTINOS. Esse é um problema ético, que Benjamin expos brilhantemente em seu frame.

        O vídeo mostrando as crianças palestinas provocando soldados israelenses é um FATO. Ou não é?

        Então, não há mentira desmascarada de “neocon” nenhuma por aqui. E nem sou conservador, diga-se.

        Abs,

        LH

      • O que temos aqui?

        É o eterno argumento dizendo que Israel causa mais baixas no oponente, do que o oponente é capaz de fazer nele.

        E daí?

        Se é para existir um “balanceamento de forças”, aí não é guerra, é torneio, como bem disseram em minha página do Facebook.

        O que temos aqui é o seguinte. Israel e a Palestina estão em guerra. Ponto. Eu nem sequer fiz juízo de valor neste caso.

        Porém, Israel não é conhecido por usar seus cidadãos como escudos. E mostramos, com evidências, que os palestinos fazem isso.

        Este é o ponto sob discussão.

        Abs,

        LH

      • ‘Evidências’ que vc só divulga quando favorecem um dos lados
        Quando aparece uma versão que desmascara suas ‘evidências’ vc não dá um piu
        A quem interessar possa:
        https://www.youtube.com/watch?v=TydoLmhMaDo

        Obs: e esse negócio de guerra contra A PALESTINA é outra mentira tão absurda que nem o maior defensor de Israel chega nesse ponto. A suposta guerra é contra grupos terroristas, vc generaliza e bota tudo no mesmo saco pra justificar a morte de quem não tem nada a ver com a história.

      • Primeiro Luciano antes de eu responder, gostaria de lhe parabenizar por nunca censurar os comentários aqui. Podemos falar sobre Intervenção Militar, Israel ou qualquer assunto e meu comentário nunca foi deletado. Valeu.

        Continuando….
        Seu post não foi puramente técnico Ayan:
        “explica toda a farsa palestina tentando comover o mundo”
        O que a ‘farsa’ da Palestina tem à ver com a declaração do Netanyahu? Por isso eu falei ‘babar ovo de sionista’.

        Ao colega que opinou sobre os casamentos em Israel:

        http://www.timesofisrael.com/on-marriage-freedom-israel-as-bad-as-iran/

        Para os adoradores do Olavo de Carvalho, abram aí o Wikipédia e digitem: ‘Balfour Declaration’. E blim blim, adivinha quem conseguiu a terra para fundar o estado sionista de Israel: R O T H S C H I L D. Por isso que quando aquele mentiroso?enganador? diz que Israel é uma resistência à NOM, devemos dar risada!

        Falou Olavetes…

      • Macuw,

        Grato pelas palavras.

        Meu post é técnico, pelo seguinte motivo:

        1. Ao identificar o fato dos jihadistas colocarem suas crianças na linha de frente, eu identifico o componente factual no discurso de Netenyahu NESSA QUESTÃO, o que lhe dá mais autoridade moral
        2. Em seguida, em identifico o ótimo controle de frame dele na frase, e uso-a como EXEMPLO do que fazer em uma guerra política

        Meu post são os itens 1 e 2.

        Só para esclarecer: Em relação ao casamento em Israel, não fiz juízo de valor. Em relaçao à NOM, nunca entrei neste mérito neste blog.

        Abs,

        LH

      • Macuw…

        “Para os adoradores do Olavo de Carvalho”

        Alguém aqui se identificou como Olavista ou Olavette???

        Ao que parece sempre que alguém chega aqui neste blog com esse papo de “Olavo mentiroso” e “adoradores de Olavo de Carvalho”, é em princípio um tradicionalista — dada àquela picuinha entre ODC e Velasco.

        Não sei se você é ou não (e de boa nem interessa), então o que vou dizer a você digo aos outros comentaristas:
        – NEM OLAVISTAS, NEM TRADICIONALISTAS.

        Mas vamos deixar isso de lado e nos atermos ao mais importante:

        SOBRE A NOM…
        Você citou os Rotchild e isto é importante…Entretanto outras fundações globalistas como a fundação FORD (Rockefeller e etc), também financiam o aborto e feminismo. Vamos nos lembrar que George Soros (marionete globalista, e podre de rico) – é judeu e pro palestina além de financiador de comunismo e esquerdismo.

        http://pt.wikipedia.org/wiki/George_Soros
        http://pt.wikipedia.org/wiki/Avaaz.org

        Escolher um lado na questão israel x palestinos (islâmicos) é um barco furado. Eu já comentei a mais ou menos 2 anos que o globalismo simplesmente FINANCIA os dois lados. E não me admiraria que ele escolhesse o vencedor em qualquer um dos lados, ou que promovesse a paz (já previsto nas escrituras) como propaganda para aceleração de seus planos de melhor aceitação.

        Eu já havia postado um vídeo por aqui, que fez alguns católicos — tradicionalistas — revirar os olhos de horror e fazer beicinho, mas o que interessa no vídeo é a clara distinção e separação ideológica que foi feita no diagrama que ele apresentou.

        http://www.youtube.com/watch?v=9byhxLZPQgA

        O FATO é que não existem inocentes nesta história.

        O problema é que para demonstrar ações dos globalistas precisamos fazer uma série de CONEXÕES entre evidências (conexões que serão tratadas como teoria da conspiração, mas que nem de longe são falsas) ao passo que é fácil demonstrar ações do fundamentalismo islâmico, pois eles discursam e agem ABERTAMENTE (como nos vídeos que postei em comentários acima), portanto o maior dano moral com certeza irá para eles, pois não faltam evidências.

        É razoável afirmar que nem israel, nem a causa palestina, e muito menos o “apoio da maçonaria” (como disse Olavo de carvalho sobre a questão brasileira) é um impedimento para a NOM….quando é possível ambos que sejam ferramentas da mesma, usadas em ocasiões diferentes para obtenção de resultados específicos.

    • Eu estive em Israel o ano passado e posso atestar que o Estado de Israel não “discrimina tudo que não é judeu” porra nenhuma. Muito pelo contrário. Os árabes cristãos por exemplo, a maioria serve o exército voluntariamente, e defende aquele país com unhas e dentes. Os drusos também. Um dos chefes do exército de Israel, inclusive, é druso, não judeu. O país está cheio de filipinos, sudaneses, etíopes, russos, cada canto que você passa, falam uma lingua diferente. Tudo na boa.

      Existem comunidades árabes em todo país, que possuem cidadania, e tem direito a todos os benefícios que os judeus tem . Convivem civilizadamente com as comunidades judaicas. Jerusalem é cheia de igrejas e mesquitas, e todos são bem recebidos e tem seus espaços respeitados. Cheio de monastérios, centros religiosos cristãos em cada esquina…. nunca houveram problemas com os judeus.

      As ruelas antigas que desembocam no santo sepulcro são basicamente um mercado árabe. Uma “casinha” alí, a 100 metros de tudo o que é mais sagrado (e extremamente lucrativo, vive cheio de turistas o ano todo) nem preço tem, de tão valioso. Tudo árabe. Nenhum foi expulso, nenhum teve seus bens tomados, apesar de se declararem inimigos do estado que os acolhe, e dos quais usufruem vários benefícios.

      Conheci um brasileiro (de familia católica, não sei se é ateu, mas com certeza, não é ligado em religião). Morá lá há 8 anos. É professor de capoeira e foi convidado pra dar aula lá. Diz que não volta pra cá nem que o mundo acabe.

      Fui passar um fim de semana na casa dele. Me levou para uma vila árabe do lado da cidadezinha onde mora. Precisa ver a diferença. Enquanto a cidade que ele vive é modesta, mas super bem cuidada, cheia de parques e jardins, a vila árabe ao lado parece um lixão. Nem ruas asfaltadas tem. Detalhe: no meio daquele favelão, só BMW na rua.

      AS casas todas detonadas por fora. Aí entramos em uma. Piso de mármore, eletrônicos de última geração, puta luxo. O “chapa” árabe dele me explicou: Enquanto a casa está “inacabada” por fora, ele não paga imposto, e de quebra, sempre que aparece uma equipe de jornalismo estrangeira, eles exibem a “pobreza” e “miséria” em que vivem os árabes, coitadinhos, explorados por israel…..

      Bando de safado o caralho, é um puta país, eu morrí de inveja. Povo esforçado, decente, onde você passa, tem parque, tudo bem cuidadinho, o amor que eles tem por aquela terra é impressionante.

    • O problema de debater um assunto com uma pessoa é que o pressuposto do debate é que as duas partes tenham pelo menos um conhecimento básico do assunto, coisa que você demonstrou não ter com este comentário (principalmente pela parte do casamento). Então é melhor nem perder tempo respondendo.

  4. Pela primeira vez,
    venho em seu site,
    para criticar….

    Prezado Luciano,
    Conheço muitos palestinos,
    a situação é muito maquiada,
    dos 02 lados,
    é problema deles,
    coisa que nunca conseguiremos entender.
    Não entendo,
    após centenas de anos,
    queremos falar,
    tomar partido,
    ou simplesmente
    entender,
    o assunto.

    Creio que este assunto não diz a respeito,
    à você,
    nem a nós.

    Um abraço,
    Everaldo

    • Everaldo,

      Entendo o sentimento de comiseração pela Palestina, com sua inferioridade bélica perante Israel.

      Esse é um fato.

      Pela dinâmica social, compreendemos o sentimento humano de torcer para o mais fraco.

      Mas o meu post é simples demais: ele menciona um bom frame de Benjamin, junto com a crítica moral do fato de se usar seus próprios cidadãos como escudos humanos. Só isso.

      Abs,

      LH

      • Nope, o problema não é inferioridade bélica coisa nenhuma, nem essa besteira de torcer pelo fraco.Lá se vai o ‘desmascarador’ de joguinhos tentar ele mesmo empurrar um joguinho nos seus leitores desavisados. Tentar ficar batendo na mesma tecla pra não chamar a atenção pro que acontece de verdade,pro fato de que um dos lados simplesmente se deu o direito de ocupar a terra de quem já morava lá.

    • What is Hamas doing? Hamas isn’t going to defeat Israel.

      It isn’t going to gain any territory. Israel isn’t going to withdraw from Ashkelon or Sderot under a hail of rockets.

      So if Hamas can’t win, why is it fighting? Why rain down destruction and misery on millions of Israelis with your Iranian missiles and your Syrian rockets and invite a counter-assault on your headquarters and weapons warehouses, which you have conveniently placed in the middle of the Palestinian people on whose behalf you are allegedly fighting? Hamas is in a precarious position. When the terror group took over Gaza seven years ago, things were different.

      It had a relatively friendly regime in Cairo that was willing to turn a blind eye to all the missiles Iran, Syria and Hezbollah were sending over to Gaza through Sinai.

      Hamas’s leaders were comfortably ensconced in Damascus and enjoyed warm relations with Saudi Arabia and Iran.

      International funds flowed freely into Hamas bank accounts from Fatah’s donor-financed Palestinian Authority budget, through the Arab Bank, headquartered in Jordan, through the UN, and when necessary through suitcases of cash transferred to Gaza by couriers from Egypt.

      Hamas used these conditions to build up the arsenal of a terror state, and to keep the trains running on time. Schools were open. Government employees were paid. Israel was bombed. All was good.

      Today, Hamas, the Palestinian branch of the Muslim Brotherhood, faces an Egyptian regime that is locked into a life-and-death struggle with the Brotherhood. To harm Hamas, for the past year the Egyptians have been blocking Hamas’s land-based weapons shipments and destroying its smuggling-dependent economy by sealing off the cross-border tunnels.

      Syria and Hamas parted ways at the outset of the Syrian civil war when Hamas, a Sunni jihadist group, was unable to openly support Bashar Assad’s massacre of Sunnis.

      Fatah has lately been refusing to transfer payments to Hamas due to congressional pressure to cut off the now-illegal flow of aid to the joint Fatah-Hamas unity government.

      As for Hamas’s banker, stung by terror victim lawsuits, the Arab Bank now refuses to transfer monies to Hamas from third parties. The UN is also hard-pressed to finance the terror group’s bureaucracy.

      In Gaza itself, al-Qaida affiliates including ISIS (now renamed the Islamic State) have seeded themselves along with the Iranian proxy Islamic Jihad. These groups challenge Hamas’s claim to power. Lacking the ability to pay government employee salaries, Hamas is hard-pressed to keep its rivals down.

      Given these circumstances, it was just a matter of time before Hamas opened a full-on assault against Israel.

      Jew-hatred is endemic in the Muslim world. Going to war against Israel is a tried and true method of garnering sympathy and support from the Muslim world. At a minimum it earns you the forbearance, if not the support of the US and Europe. And you get all of these things whether you win or lose.

      When Saddam Hussein shot 39 Scud missiles at Israel during the 1991 Gulf War, he didn’t attack because he thought doing so would destroy Israel. He attacked Israel because he was trying to convince the Arab members of the US-led international coalition to abandon the war against him.

      Moreover, when Saddam launched the Scuds against Israel, he knew that Israel wouldn’t be able to retaliate. He knew that the US would force Israel to stand down in order to maintain the support of his Jew-hating fellow Arabs in its coalition.

      So attacking Israel was a freebie that he only stood to gain from.

      Hezbollah’s leaders also never deluded themselves into believing their group can conquer Israel. But by attacking the hated Jews, they were able to present themselves and their Iranian bosses as the guardians of the Muslims worldwide.

      Then there was the US’s response.

      As it protected Saddam from Israel in 1991, so in 2006, the US gave Hezbollah the upper hand in the war. Then-secretary of state Condoleezza Rice forced Israel to accept a cease-fire with Hezbollah that placed the illegal terror group on equal legal and moral footing with Israel.

      This US legitimization of Hezbollah enabled the Iranian proxy to intimidate its Sunni and Christian compatriots in Lebanon and coerce them into accepting effective Hezbollah control over the entire state.

      As for Hamas, from the outset of Hamas’s previous missile campaigns in 2009 and 2012, the Obama administration made it clear to Israel that it would not tolerate Israeli strikes that were sufficiently comprehensive to wipe out Hamas’s capacity to continue attacking Israel. In other words, President Barack Obama chose to protect Hamas – an illegal terrorist organization, waging a war of indiscriminate, criminal missile strikes against Israeli civilians – from Israel.

      Today, Hamas has every reason to take heart from the responses it has received from its current offensive.

      In the internal Palestinian arena, Fatah, Hamas’s partner in the Palestinian Authority unity government, is standing shoulder to shoulder with Hamas.

      As The Jerusalem Post’s Khaled Abu Toameh reported, Fatah militias in Gaza are actively participating in the Hamas-led missile campaign against Israel. Fatah terrorists have boasted shooting dozens of rockets and mortar shells at Ashkelon and Sderot.

      On Wednesday, Palestinian Media Watch reported that Fatah posted a placard proclaiming that the military wings of Fatah, Hamas and Islamic Jihad are “brothers in arms” united by “one God, one homeland, one enemy and one goal.”

      Fatah chief Mahmoud Abbas is Hamas’s diplomatic champion. Indeed, his wild accusations against Israel have moved from the realm of exaggeration to rank incitement that raises concern he is planning to open a second front against Israel from Judea and Samaria.

      Although Egypt has still not indicated any willingness to support Hamas, the longer Hamas continues attacking Israel, the more difficult it will become for Egypt to seal off the border between Gaza and Sinai. Hamas’s war strengthens the Muslim Brotherhood in Egypt.

  5. Finalizando…

    Conheço muitos palestinos,
    e muitos judeus,
    e como “pessoas”,
    como “ser humano”,
    …. eu…..
    realmente,
    não confio, nem acredito em judeus!!!!!

    Obs.: Não sou alemão,
    nem fascista, nem nazista!!!!!

    Estou falando de pessoas…..

  6. E é por isso que a esquerda e o extremismo islâmico andam de mãos dadas. Em quase toda manifestação esquerdo-comunista onde tremulam bandeiras do PSTU, PCB, PC do B e afins, tremula uma da Palestina, e palavras de ordem anti-Israel são proferidas ad nauseam.

      • Você se esqueçe que quem mais apoia a Palestina é a esquerda mundial e também é ela que mais ataca Israel. Veja no caso do Brasil, os que apoiam: PCDoB, PSTU, PSOL e até o PT.

        Sobre Ron Paul e Lew Rockwell, você se esqueçe de dizer que eles não apoiam pelos suas convicções libertárias! E não venha com esse joguinho que esquerdista usa de mostra algumas pessoas favoraveis a sua tese e logo ela deve ser aceita, que aqui não cola!

      • Quem não apoia Israel é suspeitíssimo. Um país do tamanho dum grão de feijão, com um povo diminuto, que toda hora está sendo atacado, é vítima, não algoz. Quem quer destruir os judeus é pulha.

      • ‘E daí? Quem se importa com o que libertários acham ou deixam de achar? Libertários parece que tem bosta na cabeça.’

        Quem se importa é quem tem um pingo de interesse na verdade.
        1 Libertários são de direita (a VERDADEIRA direita, que busca capitalismo, livre mercado e paz, e não guerras que só servem aos interesses de meia dúzia de babacas.Inclusive era o partido republicano, antes de ser infectado pelos neocons, que tinha a tradição de acabar com as guerras inúteis do tio sam)
        2 Libertários não apóiam incondicionalmente tudo que o governo de Israel faz
        3 Logo, a afirmação de que só a esquerda é contra Israel é FALSA.

        Isso não é uma questão de tomar um dos lados, é uma questão de lógica básica, coisa que você mostrou que não tem, daí se tira quem tem bosta na cabeça.

        ‘Quem não apoia Israel é suspeitíssimo. Um país do tamanho dum grão de feijão, com um povo diminuto, que toda hora está sendo atacado é vítima, não algoz. Quem quer destruir os judeus é pulha.”

        Pois é, esse é o resultado da porca educação brasileira. Então quem não apóia Israel é pulha? Então os próprios judeus são pulhas, porque, se vc não fosse ignorante saberia, existem vários grupos de judeus que não apóiam as coisas que o governo de Israel faz.
        E grão de feijão? Compare o mapa do seu grão de feijão quando ele foi criado com o que é hoje, tudo que eles fazem é tomar terras dos países vizinhos. As colinas de Golã já pertenciam à Síria muito antes de Israel ser criado, e a justificativa deles pra achar que são donos de tudo são as historinhas de conto de fadas do livro sagrado de uma religião primitiva.

  7. Só um detalhe a mais nisso Luciano, as forças armadas Israelenses AVISAM os civis que moram em prédios onde o Hamas utiliza como esconderijo de foguetes. Eles ligam e mandam avisos para as famílias avisando que aquele prédio será atacado, inclusive enviando foguetes de aviso antes do bombardeio. Porém, muitas famílias aconselhadas pelo Hamas ignoram os avisos e permanecem nos prédios.

  8. É verdade que não há mocinhos e vilões absolutos nessa história. Agora, é incrível a quantidade de mentiras que a esquerda ocidental consagrou como fatos históricos inegáveis.
    Alguns pontos:

    – O “povo palestino” não existia até 1948. Foi só após a criação de Israel que os árabes que habitavam aquelas terras quiseram criar uma identidade diferente para si. De fato, antes daquela data toda aquela área pertencia ao Império Otomano.
    – Desde o fim do século XIX os judeus vinham comprando terras na região, tornando-se tão numerosos na Terra Santa quanto os árabes. A esquerda sempre deu a impressão de que aquela terra era unicamente árabe, e que os judeus invadiram aquilo à força depois da criação de Israel.
    – O território que hoje compõe a Jordânia também fazia parte do Mandato Britânico da Palestina. Toda aquela área foi entregue à dinastia Hashemita (esse fato contraria a ideia de que os judeus lesaram os árabes, uma vez que essa porção correspondia à 3/4 do Mandato). De fato, durante anos os ativistas palestinos atacaram a Jordânia por isso. Só após os jordanianos matarem 5000 palestinos no chamado “Setembro Negro” (que a esquerda ocidental convenientemente esqueceu) é que a Terra Santa se tornou o verdadeiro “lar histórico dos palestinos”.
    – No Plano de Partilha da Palestina, Jerusalém seria uma cidade internacional. A liderança judaica aceitou essa condição. Os árabes, porém, rejeitaram. Após a guerra de 1948, a Jordânia assumiu a liderança da Cidade Santa, e os judeus da área foram expulsos e cerca de sessenta sinagogas foram demolidas e queimadas.
    – Jerusalém NUNCA foi uma cidade sagrada para os muçulmanos. Não é nem sequer citada no Alcorão, e não existe nenhuma evidência de que Maomé tenha passado por lá. O mito de que a mesquita de Al-Aqsa tenha sido visitada por Maomé em sonho não passa de uma peça política mentirosa: aquela mesquita nem existia quando o Alcorão foi escrito.

    Poderíamos citar também as ligações nazistas do criador de fato da causa palestina, Mohammad Amin al-Husayni (tio de Yasser Arafat), o fato de Israel ser a única democracia laica do Oriente Médio mesmo cercada de dezenas de vizinhos hostis, e o fato de que a maioria dos árabes israelenses preferem viver em Israel (http://www.americantaskforce.org/daily_news_article/2008/06/23/1214248722)

    É inegável, também, que milícias sionistas cometeram inúmeros atos de terrorismo com o intuito de forçar a criação de Israel (inclusive o grosso do exército israelense veio inicialmente dessas milícias), assim como muitas vezes houve surtos de radicalismo israelense. Como dito, não há bonzinhos e vilões nessa história toda. Entretanto, é absolutamente impressionante como a opinião pública ocidental é ignorante acerca da verdade sobre aqueles conflitos.

    Pra finalizar, parece bem evidente que o maior obstáculo para o fim da guerra é, acima de tudo, a militância jihadista. Como disse Golda Meir: “Se os palestinos baixarem as armas, haverá paz. Se os israelenses baixarem as armas, não haverá mais Israel”.

    • E, para equiparar às citações de líderes israelenses as citações de líderes “palestinos”, fica aqui uma fala de Zahir Muhsein, membro do comitê executivo da OLP, em 1977: “O povo palestino não existe. A criação de um Estado palestino é só um dos meios para continuar a nossa luta contra o Estado de Israel e pela nossa unidade árabe. Hoje, na realidade, não há nenhuma diferença entre jordanianos, palestinos, sírios ou libaneses. Só por razões políticas e táticas é que nós falamos hoje da existência de um povo palestino, uma vez que o interesse nacional árabe exige que coloquemos a existência de um povo palestino em oposição ao Sionismo.”

  9. Notem que a esquerda mundial nada fala sobre isso aqui: http://en.wikipedia.org/wiki/Egypt%E2%80%93Gaza_barrier

    Como se pode ver: dois pesos, duas medidas. O Egito também mantém um muro (18m de altura!), muito maior que o de Israel. E é comum haver muitas escaramuças entre palestinos e egípcios. E muito mais mortes também. Mas disso nenhuma mídia chapa esquerda fala.

    Posso garantir que a perseguição à Israel é baseada nos mesmos motivos [políticos] pelos quais mulheres ficam peladas e enfiam crucifixos na vagina em protestos contra o ‘machismo’ e outras histerias esquerdistas. O que está acontecendo é que esses mesmos motivos políticos encontraram no islamismo um ‘aliado’ nessa cruzada. Um ‘aliado’ perigoso, diria. Assim temos que, de repente, o islamismo passou a ser a ‘vítima’ da história. Velha tática esquerdista que ainda encontra fanáticos a disposição.

    Entretanto digo: muitos dos que defendem a palestina sequer sabem o que significa Sharia, Zakat ou Ramadã. São defensores ‘dos meios’, mas não dos ‘fins’. Relincham e zurram nos debates nas redes sociais, mas não sabem exatamente o porquê defendem os islâmicos e atacam os judeus. Só sabem ‘que devem fazer isso’.

    Enfim, digo: o Olavo de Carvalho tem razão quando afirma que o esquerdismo se tornou uma cultura: Uma cultura que prega o ódio, divisão e miséria. E Israel é um bastião que está no caminho dessa cultura, logo, nada mais ‘natural’ que o ódio se volte contra Israel.

  10. Esta aqui é para deixar intrigado: militantes marxistas-humanistas-neoateístas foram atacados em Tel Aviv por compatriotas vestindo camisas com o escrito Good Night, Left Side (“boa noite, lado esquerdo”). Por que a coisa é estranha? Pelo fato de essa frase ser típica de grupos neonazistas. Porém, estamos falando de Israel e a coisa é tão doida que pode ser conferida nestes vídeos:

    http://www.youtube.com/watch?v=5dlJNw2zJjs

    http://www.youtube.com/watch?v=kzd4pytX7bg

    http://www.youtube.com/watch?v=EDf2FHnGsQY

    E esses caras que atacaram os MHNs de lá são israelenses e, pelo que me consta, de origem judaica. Achei mais informações sobre isso aqui. E, pelas explicações daqui, o lema Good Night, Left Side é uma resposta neonazista ao Good Night, White Pride dos punks. Porém, como já dito antes, são camisas neonazistas em pleno estado de Israel, no meio de um grupo que agita bandeiras israelenses.
    O tal grupo começou a espancar os MHNs assim que os alarmes de mísseis começaram a tocar. Se forem notar, as fontes que peguei são dos MHNs israelenses, o que significa um ângulo com maior grau de parcialidade, além de vermos a acusação de que os agressores seriam uma extrema-direita (quando sabemos bem que o nazifascismo é uma esquerda em ponto fora da curva). Porém, vimos claramente que houve israelenses com camisa neonazista em uma das principais cidades de Israel em porrada com MHNs compatriotas.

    Que mistério haveria aqui para além de nossa cara atônita de ver cidadãos israelenses usando indumentária de grupos que odeiam judeus mais do que tudo?

  11. “A diferença entre nós e eles é simples: nós desenvolvemos sistemas de defesa contra mísseis para proteger nossos cidadãos, enquanto eles usam seus cidadãos para proteger seus mísseis, e isso faz toda a diferença.” Benjamin Netenyahu

    Para você que acha um absurdo o que “Israel está fazendo com os pobres palestinos”, leia o texto abaixo, talvez ele te lembre de algumas coisas que a TV não mostra:

    O primeiro ministro de Israel fez uma declaração brilhante, que resumiu a farsa promovida pelos radicais islâmicos que, não apenas a guerra armamentista, estão promovendo o estado de beligerância ideológica. O intuito é o mesmo de sempre: USAM SUAS MULHERES E CRIANÇAS COMO ESCUDO HUMANO, para tentar lançar a população mundial contra o estado de Israel e PROMOVER O VITIMISMO DOS TERRORISTAS.

    Qualquer pessoa com o mínimo conhecimento histórico e político mundial, sabe que Israel é a única DEMOCRACIA da região. O único Estado ou regime que respeita os direitos e liberdades individuais!

    O único onde você pode ser muçulmano, cristão, budista ou ateu! Experimente dizer que é cristão em um estado islâmico, depois escolha – ops, lá ninguém pode escolher nada – a forma de morte que vai querer: Forca, fuzilamento, decaptação ou apedrejamento.

    Sim, em Israel você pode se declarar heterossexual, gay, lésbica ou qualquer outra forma de preferência sexual que queira enumerar. Experimente isto em um regime islâmico, onde a pena para um gay é ser enterrado até o pescoço e apedrejado na cabeça, até a morte, pelos próprios familiares.

    Quanto às mulheres? Bem, todo mundo sabe como elas são tratadas lá! Lugar onde mulher é um mero objeto sexual, sem direito algum. Como defender um regime onde o marido pode apedrejar sua mulher, caso ela tenha um orgasmo?? Isto é insano! Lugar, onde, recentemente, uma menininha viu seu ônibus escolar ser fuzilado, apenas porque queria ir à escola – mulher lá não estuda!

    Um grupo que desrespeita o ser humano e não o trata com dignidade! Usam crianças inocentes como escudo humano! Constroem instalações militares e paióis dentro de hospitais e escolas! Isso é nojento, repugnante, ultrajante…

    NÃO! Não consigo apoiar o que os grupos radicais estão fazendo com os palestinos! Não posso admitir esta opressão e perseguição que promovem contra os cristãos, judeus, mulheres, gays e crianças! Isto não é modo de tratar o semelhante!

    Estes COVARDES, que lançam míssiseis contra cidades israelenses, depois colocam crianças e mulheres dentro de suas instalações militares, para servirem de escudo e usar seus cadáveres na sua guerra ideológica!

    É REVOLTANTE, É ABSURDO, É NOJENTO o que os radicalismo islãmico está fazendo com a região!

    Que haja paz em Gaza e que o mal e o terror terminem! Que estas crianças possam ter um futuro digno e promissor, longe da opressão destes radicais fanáticos! Que as mulheres possam estudar, trabalhar, pensar, se vestir como quiserem, enfim, serem livres! Que as pessoas possam seguir a religião que escolherem!!

    Avinu shebashamayim, Tsur Yisrael vegalo, barech et Medinat Yisrael, reshit tsemichat gueulatenu. Haguen alecha beevrat chasdecha ufros aleha sucat shelomecha ushelach orchah vaamitecha lerasheha, sareha veioatseha, vetakenem beetsa tova milefanecha. Chazec et iede meguine erets codshenu, vehanchilem Elohenu ieshua vaateret nitsachon teaterem, venatata shalom baarets vesimchat olam leioshveha. Veet achenu col bet Yisrael, pecod na bechol artsot pezurehem, vetolichem mehera comemiyut letsion irecha velirushalayim mishcan shemecha, cacatuv betorat Moshe avdecha, im yihie nidachacha biketse hashamayim, misham iecabets’cha Adonai Elohecha umisham yicachecha. Veheviacha Adonai Elohecha el haarets asher iarshu avotecha virishta, vehetivcha vehirbecha meavotecha. Hofa bahadar gueon uzecha al col ioshve tevel artsecha, veiomar col asher neshama veapo, Adonai Elohe Yisrael melech umalchuto bacol mashala. Amen.

    • Nogueira…

      Vc matou na paulada! Mas não espere que isso vá comover alguém, a maioria dos odiadores de Israel estão fortemente afetados por emoções, eles não estão com a racionalidade no lugar.

      “Mimimi, crianças palestinas mortas, mimimi”

      Sim elas estão morrendo, ninguém está negando, porém isso me parece hipócrita visto que a própria cultura islamica também é responsavel por linchamentos legalizados e casamentos de adultos com crianças de 9 anos de idade, o que só posso classificar como estupro com consenso dos pais.

      O Hamas não dá a minima para as crianças e aparentemente os palestinos também não, pois dão abrigo de livre e expontanea vontade ao Hamas, o estado palestino abriga e financia esses terroristas.
      Nas nossas favelas pelo menos se tenta combater os traficantes, não fornecemos hospitais para que eles montem bases.

      Para quem defende a Palestina, faça uma experiencia, vai lá e fala algo que contrarie a Sharia, se você sair de vivo ai pode tentar o mesmo em Israel e a chance é que ninguém se quer vá te dar atenção, será ignorado como um idiota, só e mais nada.

  12. Luciano, já existem outros recentes bons pratos para discutir como a esquerda no Brasil vem tratando o conflito Israel x Palestina, o bate boca de Jandira Feghali e Jair Bolsonaro e o protesto do grupo “Palestina para Todos” na Praça do Cinquentenário de Israel em São Paulo. Gostaria de ver algo a respeito em seu blog. Abraços.

  13. Levando-se em conta o histórico do esquerdismo…

    Só o fato da esquerda sempre ter atacado Israel já põe em dúvida a credibilidade das acusações (se não de todas, de algumas).

  14. Toda vez que alguém dá um piu contra Israel, vem nego falar de ódio irracional que quer varrer Israel do mapa.
    Aqui, a versão de Rothbard da coisa toda:
    http://www.lewrockwell.com/2014/07/murray-n-rothbard/war-guilt-in-the-middle-east/
    Não duvido nada virem chamar Rothbard de nazista, (neocon não sabe nem quem ele é!) o que sería útil pra mostrar quem é o lado irracional da história.

    E BTW, neocon NÃO é direita. Neocon é uma aberração recente inventada pra enrolar as massas que não gostam da esquerda.A direita real, clássica, que tem a ver com os fouding fathers, Adam Smith, etc, e que prega um estado mínimo MESMO só está presente hoje entre os libertarians.

  15. E uma hora ou outra iriam sakamotear o conflito. É verdade que temos umas imagens tristes, só que deram Benjamin no ombro pro Hamas passar longe, como verá nestas respostas e réplicas a respostas de sakamotetes:

    Marko A Costa 4 horas atrás

    Curioso lembrar q os constantes rompimentos d trégua por parte d Israel (na forma d incursões terrestes e “práticas tiro” d seu exército e força aérea) q resultaram na reação do Hamas na forma d lançamentos a esmo dos ineficientes e ultrapassados foguetes, se deram à partir do momento q este grupo abandonou à prática terrorista dos homens bombas (ao menos até o momento), e propôs as fronteiras d 1967 como ponto d partida p/futuras negociações, o q implica num reconhecimento implícito do estado israelense. E nada surpreendente q a atuação desse mesmo estado contra Cisjordânia e Gaza seja o fator (ir_)responsável direto pelo nascimento, crescimento e incentivo à existência grupos como Hamas.

    Lusa2011 3 horas atrás

    Conversa fiada. Quem rompeu o cessar fogo foi o Hamas. E o grupo terrorista continua usando os palestinos como escudo. Mas eles são perdoados pelos esquerdistas do mundo porque “estão lutando contra o expansionismo sionista”.

    Abraão Soares 4 horas atrás

    Ignorância é sonegar o nada sutil detalhe de que Israel usa os mísseis para proteger seus civis, enquanto o Hamas usa seus civis para proteger seus mísseis.

    J Luiz Souza 2 horas atrás

    Estão NÃO é a questão tratada no texto…e não deveria ser tratada, NUNCA. Ambos estão errados, e repetindo erros, atrás de pedaço de terra…

    Mari Smith 4 horas atrás

    Por que o Sakamoto não escreve sobre como o Hamas trata o próprio povo Palestino? Não, é mais fácil simplesmente chamar quem discorda dele de ignorante.

    J Luiz Souza 2 horas atrás

    Meu querido…está é a questão…

    Joey78 2 horas atrás

    O único culpado disso tudo é o Hamas. Que mata seu próprio povo.

    13582196 1 hora atrás

    o mais certo seria dizer que Israel constrói Bunkers para proteger suas mulheres e crianças, enquanto o Hamas usa mulheres e crianças para proteger e propagar seu ódio por Israel. Agora a questão se Israel poderia parar de atacar alvos do Hamas, sim poderia, e ficar eternamente somente se defendendo dos mísseis do Hamas. e isso dá espaço para outra pergunta: nessa ultima hipótese, quem vai deter o ódio do Hamas e das outras milicias.? o Sakamoto?

    toninhobola 1 hora atrás

    Esse hamas e uma praga.põem seu povo para morrer.e se esconde ..e as pessoas inocente morrendo de boboiras por causa dessa praga chamada hamas.

    Marcio Magnanelli 1 hora atrás

    O Hamas é covarde pra por uma farda, então monta seus arsenais e QG´s ao lado de escolas , hospitais e mesquitas, colocando em risco a vida dos seus habitantes. O Hamas sabe que não pode vencer nenhuma guerra contra Israel. O Hamas quer matar o máximo de seus civis pra posar de vítima e ganhar o apreço da mídia.

    detesto o pt 19 minutos atrás

    Não Sakamoto, nós não deixamos de nos informar, é você quem omite a verdade. Veja nos comentários abaixo, muitos já sabem que a culpa disso é do Hamas. Israel usa armamento bélico mais poderoso para proteger seus civis, já o Hamas usa o povo indefeso como escudos humanos para proteger seus foguetes. É o Hamas o grande vilão e covarde!

  16. E o conflito transborda do campo de guerra para o de futebol, como se pode ver neste amistoso do Maccabi Haifa contra o francês Lille, na cidade austríaca de Bischofshofen:

    http://www.youtube.com/watch?v=pg1aloLX24A

    http://www.youtube.com/watch?v=CE_Pao0uTXk

    http://www.youtube.com/watch?v=lCLxwzWZG_Y

    http://www.youtube.com/watch?v=YZfBYrDjz6k

    Pelo que se fala, esses que entraram em campo são de origem turca e, como pode ver, os caras do Maccabi reagiram às agressões sofridas, assim como fez o técnico Aleksander Stanojevic.

Deixe uma resposta