Como arquitetar respostas para esquerdistas?

39
316

respondendoesquerdistas

A maioria das pessoas de direita erra na interação com esquerdistas, pois tendem a pensar na linguagem como a usamos no cotidiano: como uma ferramenta. Como sempre digo, o esquerdista entende a linguagem como se fosse uma arma, a ser usada de forma política o tempo todo. Isso, é claro, em qualquer interação relacionada à política pública.

É aí, nesta comunicação estrategicamente planejada (por parte dos esquerdistas), junto com a falta de revide no mesmo nível em termos de estratégia política, que reside a maior parte do sucesso da esquerda.

A forma pela qual isso pode ser resolvido é pela compreensão de qualquer interação com o esquerdista como se fosse um jogo, no qual deve-se conquistar espaços na cabeça dos neutros e aqueles ao seu lado da plateia, a partir do controle de frame, dentro, é claro, dos paradigmas da guerra política.

Hora de partirmos para um estudo de caso. No Facebook, Marcelo Tas postou uma imagem de uma torcedora alemã que parecia muito bonita enquanto estava com a mão no rosto. Mas em outra imagem, a coisa não era bem assim…

Particularmente, eu achei a brincadeira deselegante. Mas não era para começar uma ladainha em torno do bullying e do discurso feminista, que um amigo meu rejeitou. Ao criticar o politicamente correto, esse meu amigo recebeu a  seguinte mensagem de uma feminista que frequentava o fórum:

Nunca li tanta besteira em uma só frase, X (1). Primeiro: sim, fui doutrinada com a mentalidade do politicamente correta, pois meus pais me deram educação (2) e me ensinaram honestidade (3). Não era pra ser assim? Não sou perfeita mas sei como é sofrer bullying (4) – nunca sofri, mas me coloco na situação dos outros – e sei que isso DESTRÓI VIDAS (5). Segundo: QUALQUER MOVIMENTO que pregue a igualdade e a liberdade, seja ele feminista ou não (não sei de onde você tirou essa idéia de que meu comentário é feminista (6), uma vez que estou defendendo a moça e em momento algum a igualdade de sexos) é bom (7). Seja grato por seus antepassados escravos e revolucionários por você estar onde está hoje (8).

Enfim, você pensa que o bloquinho acima compõe comunicação sincera? Nem de longe. Tudo é arquitetado nos mínimos detalhes para gerar capitalização política.

Vamos aos estratagemas:

  1. Snark: método de ridicularização do oponente com desqualificação do que o outro fala, fazendo uso de um quantificador universal a la “Lula” (a técnica do “nunca antes”).
  2. Orgulho de posição: técnica onde alguém diz em público que sua posição deve ser digna de orgulho.
  3. Honestidade: rótulo positivo onde ela se auto-atribui honestidade. Lembre-se: toda rotulagem já é parte do controle de frame.
  4. “Amiga” de quem sofre bullying: princípio 6 da arte da guerra política (se posicionar do lado dos “oprimidos”).
  5. Lançamento de culpa: através da falácia da bola de neve, ela culpa o oponente por “vidas destruídas” por causa do bullying.
  6. Igualdade e liberdade: uso de rótulos a esmo, sem o menor sentido, apenas para obter o efeito psicológico na audiência.
  7. Monopólio da virtude: método onde alguém diz que sua posição é inerentemente boa, e, portanto acima de julgamento.
  8. Shaming: uma tacada ao final para dizer que o sujeito é contra aqueles (feministas) que lutaram para ele ter liberdade.

Em suma, tantos métodos, rotulagens e diversas outras formas de se controlar o frame, todas elas desonestas, não podem ser coincidência.

As palavras da esquerdista comprovam que eles tem plena noção de que estão em um jogo, enquanto a maioria de seus oponentes, da direita, muitas vezes não reconhecem a existência de um jogo.

Sugiro utilizarmos um framework onde transformamos a interação com os esquerdistas em uma espécie de jogo, cujas regras podem ser encontradas aqui.

Veja que tipo de resposta poderia ser dada a esta esquerdista:

Nunca vi tanta hipocrisia em tão poucas linhas. Tenho orgulho de ter uma educação que é contra hipocrisia e cinismo, ao contrário de você. Banalizar o bullying é um desrespeito com as verdadeiras vítimas de bullying. Esse tipo de discurso totalitário, censurando a opinião alheia, causou a maior contagem de mortos da história, por isso temos que demonstrar para os outros que o uso de recursos sujos, como são os truques feministas, é sempre imoral. Também é muito podre usurpar os méritos do iluminismo, que trouxe a igualdade de direitos para todos, sem precisar de discursos de ódio como fazem as feministas. Se hoje temos igualdade de direitos, os méritos vão para o livre mercado, e isso está provado em nossas sociedades. Sou grato pelos meus antepassados iluministas, que são os únicos responsáveis por você poder falar livremente. Se dependessemos dos fundamentalistas da esquerda, como você, viveríamos igual países totalitários, que desvalorizam as mulheres e possuem escravos até hoje.

Este é o tipo de resposta a ser dada ao esquerdista. Claro que os leitores podem sugerir variações, mas os componentes principais estão aqui:

  • Não há defesa, praticamente, mas ataque, assim como a esquerdista havia feito. Este é o princípio 3 da guerra política, que nos diz que o agressor geralmente prevalece. Lembre-se: você pode se defender, mas sempre atacando.
  • Acusando a oponente de banalizar o bullying, pode-se tirar a moral dela como “defensora de quem sofre bullying”.
  • Posicionando o iluminismo como merecedor dos méritos pela liberdade que temos hoje, pode-se posicionar feministas como usurpadores de méritos alheios, o que configura hipocrisia.
  • Ao posicionar o feminismo como esquerdista (e sempre foi), basta mostrar que o livre mercado é responsável pela nossa liberdade. Ou seja, se há liberdade e igualdade de direitos, nós ganhamos e os esquerdistas perderam.
  • Ao mencionar a maior contagem de mortos da história, mostramos que é difícil existir mais devastação do que aquela causada por aqueles que usam hoje o discurso do politicamente correto.
  • Demonstrar sempre que em termos éticos e morais, o oponente está em degrau inferior.
  • Deve-se mostrar orgulho pela sua posição.

Note que esses são apenas alguns componentes, que devem estar embutidos nas respostas que lançamos contra eles. E tudo, como já disse, como se fosse uma espécie de jogo.

A partir do momento em que entendemos que o jogo começou a partir do momento em que um esquerdista iniciou sua interação conosco sobre qualquer questão da política pública, temos que jogar com as regras do mesmo jogo.

Após entendermos a interação com esquerdistas como se fosse um jogo, assim como assimilarmos que nossa missão é vencer tantas batalhas políticas quanto possível (e qualquer interação com eles diante de uma plateia é uma batalha), recomendo os vídeos abaixo. (Um é de Silvio Medeiros, abordando os métodos de David Horowitz, e outro com Ben Shapiro, sobre 11 regras de como debater com esquerdistas).

Anúncios

39 COMMENTS

  1. O MOLUSCO-ÉBRIO-X9 É A MAIOR VERGONHA DO BRASIL.

    A MAIOR VERGONHA COMO NUNCA ANTES NA HISTÓRIA “DESTEPAÍZ”.

    ———-

    A maior vergonha que o país já viveu !

    http://averdadesufocada.com/index.php/corrupo-notcias-94/11040-150714-a-maior-vergonha-que-o-pais-ja-viveu

    ———-

    15 / 07 / 2014

    A maior vergonha que o país já viveu!

    Da vergonha do xingamento à vergonha real…

    Por Fernando Augusto De Luca*

    Para Lula, vaias à Dilma na abertura são “a maior vergonha que o país já viveu”.
    Os palavrões à instituição, Presidente, realmente, não tiveram razão de ser… Uma sonora vaia já seria suficiente… Porém, vergonha, Lula, é sua covardia em se esconder na abertura da copa, a copa que você trouxe para o Brasil, deixando sua pupila entregue aos leões da elite…
    Vergonha é você nunca saber de nada…
    Vergonha é você falar que Dilma era a única com cara de pobre no estádio (coisa que ela não tem).
    Vergonha é você dizer que lá só estava a elite branca, mesmo com a presença de inúmeros de seus asseclas e a presença de duas torcidas organizadas do seu time…
    Vergonha é você ter sido racista ao dizer que lá não tinha nenhum moreninho…
    Vergonha é você dizer que essa é uma copa feita para o povo, sendo que sabia desde o início que só a elite teria dinheiro para pagar o ingresso…
    Vergonha é você fomentar o ódio de classes dizendo que só existe uma classe de trabalhadores no Brasil…
    Vergonha é você criticar a elite que acorda cedo e trabalha 12 horas por dia (coisa que você nunca fez).
    Vergonha é sua hipocrisia, pois critica a elite ao mesmo tempo em que anda de helicóptero, toma uísque 18 anos e vinhos que ultrapassam a cifra de R$ 1.000,00…Vergonha é ter filhos já milionários, tão novos, sem justificarem tal patrimônio…
    Vergonha são os amigos dos seus filhos viajarem de graça no avião presidencial…
    Vergonha é o negócio escuso entre a Gamecorp e a Telemar…
    Vergonha é você dizer que Genoíno, Dirceu e Delúbio não são gente de sua confiança…
    Vergonha é o Genoíno e Delúbio, auto proclamados sem posses, bancarem dois dos advogados mais caros do país…
    Vergonha é você condenar a elite por xingar a presidente e se omitir quando um membro do conselho de “ética” do PT ameaça de morte o presidente do STF…
    Vergonha é você ter chamado de hipocrisia a decisão do STF de condenar os réus do mensalão e dizer que foi uma condenação política…
    Vergonha é um deputado estadual do PT fazer reuniões com membros do PCC…
    Vergonha é ver você trocando agrados com Maluf, Sarney, Collor, Renan…
    Vergonha é ouvir você dizer que em Cuba e Venezuela impera a plena democracia…
    Vergonha é você ter extraditado os pugilistas cubanos…
    Vergonha é você não ter extraditado o terrorista Cesare Battisti…
    Vergonha é saber que os assassinatos do Celso Daniel e do Toninho do PT jamais serão esclarecidos…
    Vergonha é você, Dilma e todos os políticos inaugurarem obras inacabadas ou inexistentes…
    Vergonha é saber o que você e seu partido fizeram com a Petrobras…
    Vergonha é você praticamente ter duplicado o número de ministérios para acomodar seus prosélitos…
    Vergonha é você se orgulhar de não ler e de não ter estudado…
    Vergonha é você enganar o povo com seus discursos dissimulados…
    Vergonha é sermos taxados com impostos escorchantes e não termos nada em troca…
    Vergonha é o sistema de saúde no Brasil… (você sabe bem disso, pois trata sua saúde no Sírio Libanês como todos da elite branca).
    Vergonha é o que a população brasileira enfrenta todos os dias com transporte público precário, saúde deplorável, educação e segurança inexistentes…
    Vergonha é ter tido você como nosso presidente…

    * Sou cirurgião dentista formado pela UNESP, especialista pela USP, literalmente um membro da elite branca que acorda à 5:30 para ir trabalhar, paga impostos rigorosamente em dia e faz, dentro de suas possibilidades, o possível para aplacar o sofrimento dos menos favorecidos.

    ———-

  2. Prezado Luciano,

    Meu irmão tem 52 anos,
    é marxista ao extremo,
    conversamos sempre,
    e para não cairmos pancada,
    damos uma trégua!

    Com a ajuda de meu outro irmão, cheguei a uma conclusão simples….

    Como uma pessoa que passou mais de 20 anos estudando,
    Marx, Trotsky, Engels, Lenin, etc….
    vai se entregar,
    e dizer que perdeu mais de 20 anos de sua vida,
    acreditando numa “utopia”???

    É impossível,
    é como se tentássemos atropelar ele,
    e… que ele tivesse perdido 20 anos à toa….

    Analisando meu irmão,
    e escutando meu outro irmão,
    a conclusão é clara!!!!!

    Em função do que comentei acima,
    digo que é mais complicado do que parece…

    A mente foi corrompida,
    então….
    não há cura!!!!!

    Ou seja,
    é muito mais complicado,
    do que você imagina….
    Não é desmascarar um socialista,
    e sim,
    fazer ele aceitar, que foi enganado, por vários anos…..

    Ou seja,
    é dor de corno….
    Sabe que é,
    mas….
    nunca vai aceitar,
    e dar chute na vagabunda,
    e assim começar uma vida nova!!!!

    • Veja o video do Shapiro, onde ele fala que a melhor oportunidade para falar com o esquerdista é quando HÁ PLATÉIA, para a qual você pode ridicularizá-lo.

      Não é o caso da discussão entre irmãos.

      Eu tenho um tio marxista, e finjo (de forma até cínica) concordar com ele, QUANDO NÃO HÁ PLATÉIA.

      Abs,

      LH

    • Como o Luciano explicou na resposta dele, e já disse em vários outros posts:

      Não se discute com esquerdistas na esperança de convencê-los, mas apenas para desmascará-los perante as pessoas normais.

  3. Luciano, você viu este texto do Rodrigo Constantino? Gerou uma polêmica das boas (com direito a reações histéricas de feministas e “feministos”/”esquerdomachos” com os quais as feministas não fecham) e esta resposta do próprio Constantino, que considerei bem adequada ao jogar a bomba-relógio no colo dessas pessoas e com luva de pelica chamá-las de emocionalmente imaturas e funcionalmente analfabetas.
    Se olhar para as respostas que o texto recebeu dos tipinhos em questão, notará que muitas delas só são vomitadas de clichês que já conhecemos e que essas pessoas só repetem que nem robozinhos. E também houve o comentário de um tal de Pablo Villaça, cujo blog chamado Esquerdopata é marxista-humanista-neoateísta (e usa o “esquerdopata” tal qual vemos alguns petistas dizendo que são petralhas com orgulho). E como verá, o tal artigo do Villaça nada mais é do que também sucessão de clichês MHNs e também acusação aos outros de coisas que o acusador faz ou defende.

  4. Só redirecionar esta postagem para os fóruns de femistas. Mas é claro, como o Tas tem poder da mídia pode dar a resposta que for e ficará salvo, afinal de contas é um agraciado da esquerda.

  5. Quando eu penso escrever uma mensagem, tento usar três princípios: clareza, racionalidade e síntese.

    A clareza é relacionada a facilidade com que outras pessoas compreendem o que voce diz.
    A racionalidade se refere a uma boa argumentação, ou seja, boas evidências e coerência no que escreve.
    A síntese se refere a dizer o máximo com o mínimo.

    A síntese e a clareza são elementos importantes, pois diminuem o tempo e esforço usado para ler o texto. A síntese tem um efeito de potencializar o que foi dito, pois se perde menos o efeito emocional que pode ter entre as partes do texto. A síntese também motiva as pessoas a lerem o que voce escreveu, quanto mais longo o texto, maior o desânimo para lê-lo. A síntese dificulta que o outro lado responda com eficência, pois tem que fazer um trabalho de interpretação e análise do que escreveu e terá menor tempo para fazer isso, dado que sua resposta é relativamente curta. A síntese facilita a memorização do que voce escreveu por quem está lendo. Enfim, existem muitas vantagens de buscar ser sintético…

    Para realizar uma boa síntese, além de voce pensar as idéias que voce quer colocar e reconfigurá-las da forma mais sintética possível, é importante também, assim como é importante para a clareza, levar em consideração o contexto da escrita.

  6. Luciano, primeiramente muito obrigado por mais esta pérola. Eu gostaria de saber se temas como a “Espiral do Silêncio” e afins estão abrangidos entre aqueles que guardam alguma pertinência temática com o propósito do blog. E, em caso positivo, se você teria interesse de abordar um pouco sobre esse tema de uma forma mais explanativa. Eu tive acesso superficial a esse tema recentemente e gostaria de poder compreendê-lo melhor.

  7. Luciano, mais uma feminista aqui para debulhar:

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151628221344102&set=pb.549709101.-2207520000.1405638743.&type=3&theater

    Ela apela para a vitimização ao dizer que “é agredida por ser mulher”, e coloca o feminismo como detentor do monopólio da virtude. Na visão dela, se uma mulher não defende o feminismo, então ela é inferior por não ser a favor da “liberdade”.

    Claro que os caras da moto que falaram isso com ela merecem punição pelos seus atos, já que qualquer mulher se sentiria ameaçada. Ainda mais com o alto índice de criminalidade do Brasil.

  8. Luciano, compreendo seu ponto de vista em tentar fazer disso uma guerra do vale-tudo contra essa esquerda pútrida nos debates. Contudo, apesar de achar a sua sugestão válida, e também mais fácil para se combater o esquerdismo, acredito que a melhor forma de desmascarar essa corja é fazendo como você faz em alguns de seus textos – analisar minuciosamente cada argumento e também as informações transmitidos pelos esquerdistas, só que, oralmente! Precisa-se de vozes. Mas não somente disso. É necessário boa oratória e também domínio sobre a arte de argumentar e de contra-argumentar (que é uma habilidade bastante difícil de se desenvolver, haja vista que ela não se aprende no ensino médio brasileiro!). Outra é fazer uso da Internet para obter informações confiáveis e também para expô-las de forma convincente ao público menos informado.

    A oposição tem se manifestado bastante através de textos, e sabemos que as massas não têm o hábito de leitura, e, portanto, um número menor de pessoas são convencidas, quando comparadas com os discursos da esquerda. Essa esquerda – fabricada e financiada por partidos políticos – possui vários militantes com boa oratória e com muito tempo disponível, para ficarem difundindo suas mentiras, além de uma hegemonia apoiada pela grande imprensa traiçoeira. Assim, eles conseguem fazer com que mais pessoas os ouçam, já que que muitos deles possuem boa oratória, e também a retórica socialista, que os fazem ser vistos como os detentores do monópolio das virtudes. Portanto, é mais fácil pra eles convencerem seu público, através de discursos socialistas e baseados em mentiras, do que a direita refutá-los! Porque, para refutar – com a intenção de convencer a audiência -, é necessário usar o poder do discurso, a razão, a lógica e, em alguns casos, investigação de informações e evidências. Os discursantes da esquerda geralmente só ficam na oratoria e na retórica socialista, mas alguns fazem uso também de tecnologia digital e tambem de evidências para tentar vale suas convicções.

    Com todas as vantagens que a extrema-esquerda têm em relação à direita nos debates, a esta só lhe resta refutar a esquerda. E isso deve ser feito através de discursos orais, refutando cada ponto dito pelo esquerdista, exatamente como você o faz escrevendo no blog! O problema é que seria preciso educar as pessoas a desenvolverem todas essas habilidades. Somado a isso ainda há o medo das retaliações…

  9. Luciano, na guerra do debate eu sempre acabo perdendo feio, porque ao me deparar com a defesa do indefensável e mentiras mais que deslavadas eu perco a cabeça, fico muito nervosa mesmo. Principalmente porque pra mim isso não é um jogo, se trata da vida das pessoas e muitas acabam morrendo ou sofrendo danos irreparáveis porque tem gente sustentando e mantendo um sistema perverso. E graça a Deus (a Ele mesmo) eu tenho um coração quente, que responde ao menor dos estímulos.
    Mas depois de apanhar muito, ler seu blog e principalmente ver as suas respostas aos comentários, eu pude ver que a melhor forma de vencer um debate sujo é dizer, na cara dura, que a pessoa está mentindo ou que o argumento é infundado. Afinal a verdade liberta e viver com medo é viver pela metade. Temos que estar sempre prontos para as consequências.

    Mas, ainda assim, gostaria que você me desse algumas dicas de como manter a calma e o sangue frio.

    Ps. Percebi também, lendo o seu blog, que esse colapso psicológico e emocional se deve ao fato de eu estar na fase inicial da estratégia política. E tenho só 23 anos.

    Abraço!

Deixe uma resposta