Quem quer dinheiro? Czar petista Gilberto Carvalho promete verba para os sovietes em troca de pressão para manter decreto bolivariano de Dilma

21
120

dilllmaduro

Depois que estudamos o modus operandi da extrema-esquerda, acessar as notícias do dia sempre nos dão a impressão de ler jornal velho. Abaixo, veja a notícia da Veja, falando que o Planalto quer agora fundo para bancar os conselhos criados pelo seu decreto bolivariano:

Depois de garantir acesso privilegiado ao governo para integrantes de movimentos sociais, o Palácio do Planalto planeja criar um fundo para bancar os conselhos populares em órgãos da administração pública criados pelo decreto bolivariano assinado pela presidente Dilma Rousseff em maio. E o fará, novamente, por meio de uma canetada, como indicou na quarta-feira o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, czar dos movimentos sociais no Planalto. “Estamos trabalhando na ideia de um Fundo Financeiro da Participação Social. Vamos fazer também por decreto, a presidente Dilma pode fazer isso”, afirmou Carvalho, durante reunião com integrantes do Conselho Nacional de Saúde (CNS), em Brasília.

Na terça-feira, a Câmara dos Deputados aprovou pedido de urgência para votar uma proposta que pode derrubar o decreto bolivariano de Dilma. Dessa maneira, o texto ganha prioridade e pode ser votado em plenário desde que haja quórum mínimo de 257 deputados, o que não deverá ocorrer até agosto já que a Casa iniciou férias não oficiais. Carvalho cobrou dos representantes da CNS um posicionamento público a favor do decreto – e os instou a mobilizarem-se contra a derrubada do texto pelos parlamentares. “É provável que no dia 5 de agosto volte à pauta o debate do decreto no Congresso Nacional. Queria deixar a vocês o desafio de uma ação, porque o governo sozinho não vai conseguir segurar isso. Fica esse desafio para que vocês pensem em forma de mobilização”, afirmou. Presente à reunião, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, também cobrou um posicionamento público a favor do decreto por parte do CNS.

O apelo se dá porque o governo, segundo o próprio Carvalho, só providenciará a nova canetada se a primeira não for derrubada pela Câmara. “Isso vai depender, naturalmente, do destino do decreto no Parlamento. Temos agora que esperar um pouco. Fundamentalmente, o fundo custearia passagens e infraestrutura mínima”, afirmou o ministro. Após o encontro com representantes do CNS, Carvalho não deu detalhes sobre a finalidade do novo fundo – como, por exemplo, de que forma seria financiado.

O decreto de Dilma instituiu a participação de “integrantes da sociedade civil” em todos os órgãos da administração pública e, feita numa canetada, representa um assombroso ataque à democracia representativa. O texto ataca um dos pilares da democracia brasileira, a igualdade dos cidadãos, ao privilegiar grupos alinhados ao governo. O decreto do Palácio do Planalto é explícito ao justificar sua finalidade: “consolidar a participação social como método de governo”. Um dos artigos quer estabelecer, em linhas perigosas, o que é a sociedade civil: “I – sociedade civil – o cidadão, os coletivos, os movimentos sociais institucionalizados ou não institucionalizados, suas redes e suas organizações”. Ou seja, segundo o texto de Dilma, os movimentos sociais – historicamente controlados e manipulados pelo PT – são a representação da sociedade civil no Estado Democrático de Direito.

Na terça-feira, diante da ameaça de derrota, PT e PCdoB entraram em obstrução e conseguiram barrar a votação esvaziando o plenário. O pedido de urgência passou com 294 votos a favor e 54 contrários. Houve três abstenções. Foi uma das poucas votações da Câmara desde o começo de junho, quando os deputados deixaram Brasília e teve início a Copa do Mundo. A Medida Provisória 641, que altera a lei de comercialização da energia elétrica, tranca a pauta, mas não impede a votação do Projeto de Decreto Legislativo contra o texto de Dilma. Para pautá-lo, é necessário retirar a MP da pauta ou invertê-la, o que depende de vontade política da Casa.

É aquilo que eu já havia falado quando mapeei o jogo Sociedade Civil Denorex. Ou seja, parece “sociedade civil”, mas não é. Não passam de sovietes, os quais geralmente são bancados pelo próprio governo. Sim, eu não nasci ontem.

Veja o que disse Carvalho: “Queria deixar a vocês o desafio de uma ação, porque o governo sozinho não vai conseguir segurar isso. Fica esse desafio para que vocês pensem em forma de mobilização””. E, na mesma reunião, ele veio com esssa: “Fundamentalmente, o fundo custearia passagens e infraestrutura mínima”.

O fato é que Gilberto Carvalho e a tropa petista já descobriram que o decreto bolivariano 8243 está para cair. Diante disso, ele tirou uma ideia da cartola: partir para oferecer grana aos seus sovietes em troca de pressão sobre os deputados. Geralmente, os sovietes se estabelecem primeiro e somente depois eles começam a ganhar dinheiro do governo. Ele simplesmente colocou o carro na frente dos bois.

Observe o nível de afronta que esse decreto representa, agora junto com a promessa de Carvalho como a cereja do bolo. Não apenas ele coloca seus sovietes lá, mas, conforme previsto, financia estes sovietes – o que era óbvio que iria acontecer, embora os petistas tivessem dito no começo que não haveria financiamento, mas só pedras acreditaram nisso. Como se isso não fosse suficiente, ele promete dinheiro aos sovietes de forma antecipada em troca de pressão.

Oferecer dinheiro público em troca de pressão para se estabelecer uma ditadura incorre em que tipo de crime moral? Diante dessa provocação, só resta aos cidadãos que não pertençam à extrema-esquerda pressionar o Congresso por uma ação contra essa escória. No mínimo, o decreto tem que ser derrubado. Mas o mais importante é o lançamento de escracho público contra o PT, pois o que esse partidinho bolivariano fez ultrapassa a categoria da mera traição à pátria.

Cidadãos intelectualmente honestos que protestam contra esse decreto não são financiados por verba estatal e não querem uma ditadura. Ou seja, somos o oposto dos sovietes do PT, e temos que deixar isso bem claro.

Anúncios

21 COMMENTS

  1. Oi Luciano.

    Excelente! É isso ai Luciano.

    O Gilberto Carvalho, vulgo “anão de jardim”, é um psicopata astuto, manhoso e sinuoso como uma cobra. Então, é perigoso e não deve ser subestimado. Mas também é um notório covarde e ficou evidente o seu desespero (lembremos que ele é conhecido como o “homem do carro preto” de Santo André durante a prefeitura de Celso Daniel).

    É como uma declaração de guerra à independência do Poder Legislativo.

    Espero que seja um grande tiro de canhão no pé.
    ……….

    • Antigamente na Grécia, dentre os filósofos pré socráticos um dos que mais se destacaram foi Heráclito de Éfeso, também conhecido como o filósofo do humor negro, ele dizia constantemente:

      “Os efésios fariam boa coisa ao enforcarem-se todos, ou ao menos os mais velhos, deixando a cidade aos jovens ainda imberbes, pois desterraram a Hermodoro, que era o melhor dentre todos eles.”

      Acredito que hoje possamos entender melhor, por analogia com nosso Brasil terra-de-ninguém, o estado de espírito de Heráclito ao fazer tal enunciado. E, convenhamos, quem de nós não possui o humor negro de Heráclito, e não nutre o desejo e a esperança de obter a satisfação e o prazer de assistir de camarote aos psicopatas e histéricos enforcando-se a todos?

      Talvez nossa esperança e nosso desejo possam ser alcançados. Vejam a notícia abaixo.
      ……….

      Grupos de Dilma e Lula se estranham na campanha petista.

      http://www.folhapolitica.org/2014/07/grupos-de-dilma-e-lula-se-estranham-na.html
      ……….

      Pois é! Os petistas fariam boa coisa ao enforcarem-se todos, deixando o Brasil aos Brasileiros.

      Vamos torcer para que todos os psicopatas e histéricos matem-se entre si.

      Este seria sim! Seria o fantástico show da vida!

      E não esqueçamos de comprar a pipoca para assistirmos ao grande show em bom estilo:

      Hollywood’s Frame into Brazilian’s Mindset Case Style.
      ……….

    • Hehehe!

      Ah! Essas “perversas” e irresistíveis “fantasias burguesas”, que tanto seduz tentadoramente e impõe-se no sono e nos sonhos de vida dos psicopatas e histéricos esquerdistas.

      Reinaldo Azevedo, em sua coluna na Folha, pega dois coelhos psicopatas com uma cajadada.
      ……….

      Minha coluna da Folha: “Lula, Boulos e as fantasias burguesas”

      http://www1.folha.uol.com.br/colunas/reinaldoazevedo/2014/07/1487651-lula-boulos-e-as-fantasias-burguesas.shtml
      ……….

      Folha de S.Paulo

      Reinaldo Azevedo

      18/07/2014 02h00

      Lula, Boulos e as fantasias burguesas

      O MTST, os ditos “trabalhadores sem teto”, está descontente com os serviços de telefonia. Na quarta, seus militantes protestaram na Anatel e nas respectivas sedes da TIM, Claro e Oi. Não deu tempo de ir à da Vivo. A turma agencia também essa causa. Um comunicado parece inaugurar a fase holístico-roqueira do socialismo: “Se acham que a gente vai se contentar só com nossa casa, estão enganados. Queremos moradia, transporte público de qualidade, telefonia e internet, e a gente não aceita pagar caro, não”. É o “aggiornamento” dos Titãs –”A gente não quer só iPhone…”– e o embrião de um novo partido.

      Guilherme Boulos, um dos comandantes do MTST e colunista desta Folha, traz consigo o charme irresistível da renúncia. Oriundo da classe média-alta, com formação intelectual, prefere dedicar-se à categoria dos “Sem” –até dos “Sem-Sinal” de telefonia. Lembro-me do fascínio que tive ao ler, aos 15 anos, “Minha Vida”, a autobiografia de Trótski. Largou as benesses do pai abastado para morar no quintal do jardineiro Shvigovski, o revolucionário “do pomar”. Um encanto!

      A coisa meio chata para mim é que eu lia o livro com um fio de lâmpada sobre a cabeça, na cozinha de modestíssimos dois cômodos, à beira de um córrego fétido. Não demorei a entender que certa renúncia é um privilégio de classe, não uma superioridade moral. Dispensar a riqueza abre a vereda para a terra da santidade. A trajetória contrária é coisa de um parvenu. Muita gente com dificuldades de acreditar em Deus crê nos profetas.

      Não falo de Boulos, mas do que ele representaria: o anunciador de uma nova era, quem sabe uma Idade de Ouro da real igualdade, uma espécie de celebração do encontro de Virgílio com Marx. “Ecce homo.” Lula sempre constrangeu as esquerdas com suas grosserias. Em 1979, por exemplo, concedeu uma entrevista à revista “Playboy” (is.gd/g948iR) em que barbarizou.

      Confessou, de modo oblíquo, que sua iniciação sexual se dera com animais. Pegava as viuvinhas que iam ao sindicato resolver problemas relacionados à Previdência. Conhecia o sogro de Marisa, sua atual mulher –então viúva–, e pensava: “Ainda vou papar a nora desse velho”. Filosofou: “O problema de mulher é você conseguir pegar na mão. Pegou na mão”¦”. Admirava pessoas “que estiveram ao lado dos menos favorecidos”. Entre os mortos, Tiradentes, Gandhi, Che Guevara, Mao Tse-tung e Hitler (“mesmo errado” –ufa!!!). Entre os então vivos, Khomeini e Fidel Castro. Mas a semente estava lá. Pensou alto: “É preciso fazer alguma coisa para ganhar mais adeptos, não se preocupar com a minoria descontente, mas se importar com a maioria dos contentes”. Poderia ser a divisa de um fascismo. Deu no petismo.

      Poucos, ou ninguém, teriam sobrevivido àquela entrevista. As circunstâncias históricas –primeiro ano da “ditadura esculhambada”, de Figueiredo– o salvaram. Era a suposta realização de um projeto acalentado por parte da esquerda: o “intelectual orgânico” da classe operária, que não mais distinguia o pensar do fazer. Em 1982, candidato ao governo de São Paulo, foi inquirido por Rogê Ferreira, do PDT: “Você é socialista, comunista ou trabalhista?”. Lula mandou ver: “Sou torneiro mecânico”. Marilena Chaui aplaudiu como se fosse Spinoza. Ela encontrava, finalmente, a “nervura do real”.

      Mas Lula também já é um parvenu. Há quem não goste dele não por aquilo que pensa, mas por ter traído supostos emblemas de sua “classe natural”. O MTST, atuando como partido, resgata, por intermédio de sua principal liderança, certa pureza e certa crueza proudhonianas, distantes do legalismo petista. Ao movimento, tudo é permitido –violar leis ou furar a fila das pessoas que aguardam, pacificamente, por uma casa. Se preciso, a turma cerca o Poder Legislativo e sobrepõe a vontade de uns poucos milhares aos votos de muitos milhões. É a “democracia direta” reduzindo o grupo decisório para ganhar eficiência, compreendem?

      Lula foi a encarnação do delírio das esquerdas à espera do “intelectual orgânico” da classe operária. Mas ele se aburguesou sem nunca ter buscado a altitude das ideias. Boulos, não! Ele nos devolve ao refinado Iluminismo francês. Os seus sem-teto são os “sans-cullotes” das fantasias jacobinas –que são, desde sempre, fantasias… burguesas!

      Reinaldo Azevedo.

      [ Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e autor de um blog na revista ‘Veja’. Escreveu, entre outros livros, ‘Contra o Consenso’ (ed. Barracuda), ‘O País dos Petralhas’ (ed. Record) e ‘Máximas de um País Mínimo’ (ed. Record). Escreve às sextas-feiras. ]
      ……….

    • Joselito Müller strikes back.
      ……….

      Projeto de lei isenta de imposto “pessoas do gênero masculino” que derem a bunda uma vez por ano.

      https://joselitomuller.wordpress.com/2014/07/18/projeto-de-lei-isenta-de-imposto-pessoas-do-genero-masculino-que-derem-a-bunda-uma-vez-por-ano/
      ……….

      Brasil doará dinheiro para Banco Brics, que emprestará para a China emprestar ao Brasil a juros.

      https://joselitomuller.wordpress.com/2014/07/18/brasil-doara-dinheiro-para-banco-brics-que-emprestara-para-a-china-emprestar-ao-brasil-a-juros/
      ……….

    • PSICOPATAS no PODER

      http://www.midiasemmascara.org/artigos/movimento-revolucionario/15332-psicopatas-no-poder.html
      ……….

      Mídia Sem Máscara

      Artigos – Movimento Revolucionário

      Escrito por Paulo Briguet | 15 Julho 2014

      Psicopatas no poder

      [ Quando os psicopatas chegam ao poder, declaram guerra às pessoas comuns. ]

      [ Em nada me espanta que o vice-presidente do PT tenha elaborado uma “lista negra” de jornalistas que falam mal do governo. É a lógica da psicopatia reinante. ]

      Uma amiga pergunta o que faz de mim um ser humano. Respondo: a saudade da vida eterna. O homem é o único ser que ressuscita. E fazemos isso todos os dias, sem perceber. Do contrário, não sobreviveríamos aos episódios de tristeza, dor, medo, arrependimento, agitação, dúvida, indecisão, culpa, angústia, ansiedade, fúria, embriaguez, inveja, ciúme, corrupção e desespero. Para continuar vivendo depois disso tudo, é preciso ressuscitar. E nós ressuscitamos, porque sentimos falta da eternidade.

      Sobrevivente de Auschwitz, o psiquiatra Viktor Frankl descobriu que a vida humana só vale a pena se tiver um sentido claro e definido. Nos ofícios humanos, a busca pelo sentido se traduz em palavras-chave. Para um médico, a palavra-chave é vida. Para um estudante, conhecimento. Para um professor, educação. Para um operário, trabalho. Para um empresário, valor. Para um advogado, justiça. Para um engenheiro, obra. Para um psicólogo, alma. Para um artista, beleza. Para um filósofo, historiador ou jornalista, verdade.E qual seria a palavra-chave para um político? Deveria ser bem comum. Mas não é: até porque temos aí duas palavras, não uma. Como o bem comum virou um conceito-valise, no qual todo tipo de loucura pode ser inserido (vide as experiências revolucionárias dos últimos 100 anos), o que resta de fato é o velho e famigerado poder. O sentido da vida, para a maioria absoluta dos políticos, especialmente aqueles identificados com a esquerda, é controlar a vida dos outros e não ser controlado por ninguém. Ocorre que esse mesmo objetivo – controlar a todos e jamais ser controlado – caracteriza a mente do psicopata, como ensina o psicólogo polonês Andrew Lobaczewski em seu imperdível livro Ponerologia: Psicopatas no poder (Vide Editorial, prefácio de Olavo de Carvalho).

      Quando os psicopatas chegam ao poder, declaram guerra às pessoas comuns. E quem são as pessoas comuns? Os trabalhadores que trabalham; os estudantes que estudam; os professores que ensinam; os médicos que defendem a vida; os psicólogos que acreditam na alma; os empresários que produzem valor; os engenheiros que realizam boas obras; os artistas que criam a beleza; os advogados que buscam a justiça; os historiadores, filósofos e jornalistas que falam a verdade.

      Por isso, em nada me espanta que o vice-presidente do PT tenha elaborado uma “lista negra” de jornalistas que falam mal do governo. É a lógica da psicopatia reinante. Mas tenho em mim a certeza de que a vitória final não pertence a eles. A verdade sempre é maior que seus inimigos – e eterna.

      Paulo Briguet, jornalista, edita o blog Com o Perdão da Palavra.
      ……….

  2. O cara convoca os “grupos sociais” a protestarem a favor do projeto e ainda oferece dinheiro público?

    Nós sabemos como é o modo de reivindicação desse pessoal, o Gilberto Carvalho está claramente incitando uma baderna generalizada, onde o premio é meter a mão no dinheiro do povo. Só no bananil mesmo!!

    Falando em baderna, o pessoal de SP que se cuide. As pesquisas mostram o Alckmin com chances de vencer no 1º turno, logo podemos prever uma guerra civil com protestos sem noção e greves abusivas.

  3. Tá correndo pela internet uma história de um sargento que, pelo que o texto implica, quer começar outro golpe militar aqui no Brasil. Pessoal, sabemos que o PT é uma porcaria de partido, cheio de gente cretina chupa-pau de ditador (Coréia do Norte, Cuba, Venezuela), mas outro golpe militar eu já acho errado. Eu não nego que havia a vontade de implantar um regime comunista no Brasil na década de 60, não nego mesmo, e que tal regime seria tão ruim quanto a Coréia do Norte é hoje, mas o governo militar acabou gerando algo a princípio parecido com o que há de pior nos governos comunistas, que é a prática da censura. E se tal golpe militar acontecesse de novo, você não duvida que fariam isso mais uma vez? É desnecessário dizer o quanto eu ODEIO o comunismo, esquerdismo, PT, Coréia do Norte, Chezinho, Fidelzinho, e todos nossos “camaradinhas”, mas trocar um governo censor por outro me parece errado. Eu torço pra que esse texto seja só mais um Hoax da internet, e torço pra que consigamos derrubar esse decreto fascista (opa, fascista não; é de “direita”… ) de maneira democrática, sem a necessidade de um golpe.

  4. Chega raiar aos mais profundos sentimentos de ridículo ver uma pessoa que se diz democrática rindo para uma foto de um militar golpista e travestido de socialista; Ou é loucura ou incoerência moral de alguém que se diz vítima de militares que guerreou!!!

  5. Longe de concordar com o absurdo proposto pela medida 8243, mas o que aplaina terreno para esse tipo de idéia é justamente o abismo que temos entre a democracia representativa teórica e o funcionamento dela na prática, aqui.

  6. Luciano, confira isso aqui.
    http://www.hypeness.com.br/2014/07/o-que-a-imagem-da-mulher-brasileira-na-midia-tem-a-ver-com-a-democratizacao-da-comunicacao/

    Atenção especial para “O documentário aborda brevemente as raízes dos padrões criados pela mídia, dá exemplos claros de como são usados e debate sobre como isso é ruim para as mulheres, ainda que muitas vejam o padrão como inofensivo. A solução para isso, segundo as entrevistadas, pode começar pela democratização dos veículos de comunicação e pela ampliação do debate sobre o tema.”

  7. Alguém ainda tem alguma dúvida sobre o tipo de “democracia” que esse pessoal gosta?
    .
    Mudando de assunto, hoje (18 de lulho) eu vi uma matéria no O Globo que me estarreceu: uma repórter baiana, negra, se dizendo discriminada e vítima de racismo POR UMA MÁQUINA! O software de fotografia de passaportes costuma apresentar falhas ao registrar fotos de cabelos gigantes, caso da moça, com um vistoso black power. O agente pediu que ela prendesse o cabelo para acabar com o problema, o que foi visto como uma espécia de perseguição! Até onde vai o coitadismo desta gente? Será que alguma mente maligna cirou um software que só dê problemas com negros? Serio?!? E se uma ruiva com enormes cabelos encaracolados tiver que prender os cabelos? Vai alegar preconceito com os de origem celta? Ora, me poupem!

  8. Tiro no pé.

    Agora ele deixou claro que tem uma arma perigosa nas mãos e irá usa-la contra os deputados (legislativo) quando bem lhe entender. Ou seja, parte explicitamente para a chantagem e ameaça ao legislativo.

    Se isto não ‘incentivar’ nossos ‘nobres’ representantes a anularem tal decreto, então confesso que nossa democracia está condenada.

  9. Luciano, lá vão algumas coletadas hoje e que valem comentários:

    1) O candidato mais rico do Brasil é… marxista-humanista-neoateísta, mais precisamente da ala de tal espectro do PMDB. Ele fecha com o Requião e também tem bons contatos no PT, no PSTU e no PSOL. Porém, há um mérito nele: sua campanha para o Senado será integralmente financiada com recursos próprios. Como é Senado, os paranaenses que não forem MHNs devem votar em outros candidatos para desMHNizar o Legislativo;

    2) Vamos ficar atentos à ultima modinha dos MHNs: desmerecer (de maneira literalmente imerecida) a meritocracia. Veja a sakamotice de hoje inventando uma história mirabolante de um pobre que supostamente seria uma mísera parte dos pobres que conseguiria ascender pelo próprio esforço. Até poderia pôr aqui comentários, mas a esta hora eles são muitos e agora há um padrãozinho novo: alguém fala de meritocracia e um bando de abelhas MHNs começa a ir em enxame para cima de quem falar isso. Boa parte dos comentários também falava desta notícia coincidentemente veiculada hoje no mesmo UOL e que desmonta sumariamente o que se tentou passar no blog;

    3) Seria uma boa também falar sobre as implicações que a queda do avião da Malaysia Airlines pode causar no Leste Europeu conturbado pelo separatismo russo na Ucrânia. Se servir de estopim bom para isso, segue esta postagem do Jean Wyllys insinuando que o fato de haver pesquisadores da AIDS naquela aeronave teria sido motivo para que fosse abatida no ar. Se olhar os comentários da postagem, verá que as pessoas inclusive estão lembrando que não interessa para a Rússia (assolada pela doença e com população em declínio) que esses pesquisadores fossem mortos. É verdade que podemos ter perdido a cura do mal em questão, mas não acho que se deva insinuar algo sobre a queda do avião além de o mesmo estar em espaço aéreo ucraniano e ter gerado centenas de vítimas civis de uma guerra que não é nem nunca foi deles. No máximo, caso se confirme que foi obra de separatistas com respaldo de Moscou, podemos considerar como o primeiro ato contra inocentes vindo do eurasianismo.
    Segue abaixo a íntegra da postagem do deputado do PSOL:

    Já fiz, aqui, um breve comentário sobre o abatimento do Boeing-777, da Malaysia Airlines, ocorrido ontem na região ucraniana de Donetsk. Com origem em Amsterdã, na Holanda, o voo seguia para Kuala Lumpur.

    Há quem explique a derrubada do avião, que conduzia mais de duas centenas de passageiros, no conflito entre Ucrânia e Rússia, do qual participam indiretamente também os Estados Unidos. Rússia e EUA estão se acusando mutuamente, esfriando ainda mais a guerra que se seguiu à Segunda Guerra Mundial e que não expirou com a dissolução da “cortina de ferro” nem com os conflitos étnicos que decorreram dessa dissolução.

    No momento, meu olhar sobre o episódio é mais humanitário e menos preocupado com a geopolítica. Lamento profundamente a morte dos 298 passageiros a bordo da aeronave, dentre eles holandeses, malaios, australianos, indonésios, britânicos, alemães, belgas, filipinos e um canadense. Alguns deles, crianças agora sem futuro.

    Há outro detalhe do nefasto episódio que me aflige mais: estima-se que, dentre os passageiros à bordo da aeronave, estavam mais de 100 pessoas, dentre pesquisadores, ativistas e membros de organizações não-governamentais, que viajavam rumo à 20ª Conferência Mundial de Aids, que acontece na Austrália. Segundo dados divulgados sobre as vítimas, 173 eram da Holanda, país referência no financiamento de projetos e no debate avançado sobre HIV e AIDS, dentre eles, Joep Lange, um cientista reconhecido mundialmente por ter dedicado mais de 30 anos da sua vida à pesquisa sobre o HIV e a Aids.

    Como afirmou a diretora do programa conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids no Brasil, Georgiana Braga-Orillard, caso essas informações se confirmem, haverá um impacto dessas mortes nas pesquisas e nas políticas públicas futuras de prevenção e combate à AIDS – e isto é muito grave e desalentador!

    Diante desses fatos – e sem querer estimular teorias da conspiração – questiono se o fato de haver especialistas em HIV/AIDS à bordo do avião terá sido uma mera coincidência ou pode apontar para uma outra explicação sobre o abatimento da aeronave numa região da fronteira entre dois países conservadores?

    É uma pergunta!

    [Foto: AFP]

    • Ele acha que o mundo vive em função de conspirar contra quem dá o rabo. É uma mistura de mania de perseguição com uma extrema falta de senso de irrelevância. O HIV é um mal que também afeta heteros, por mais que um país seja anti-gay, seria fatalmente contraproducente tal atitude.

      Alias, chamar o local onde nasceu uma das maiores revoluções sociais da história do planeta de “conservador”, já mostra o grau de honestidade que se deve esperar dele.

Deixe uma resposta