Quando o socialismo é um sucesso só: mulher de Franklin Martins recebeu R$ 1,2 mi em 2013

14
148

franklin

Sempre que eu vejo direitistas falando que o socialismo “não deu certo”, sinto um incômodo similar ao que sentiria ao ouvir um giz riscando a lousa.

Minha hipótese vai na direção exatamente oposta: historicamente o socialismo tem dado muito certo de acordo com seus reais objetivos, ou seja, dar poder totalitário em estados inchados a pessoas que investiram seus esforços nesse tipo de conquista. Que não é compartilhada com os socialistas funcionais, evidentemente.

Uma recente notícia vista na Folha de São Paulo, mostrando que a mulher de Franklin Martins recebeu R$ 1,2 mi em 2013, serve para desvelar a natureza de todo o jogo socialista.

Leia mais:

A mulher do jornalista Franklin Martins, ex-ministro da Comunicação de Lula e um dos coordenadores da campanha à reeleição de Dilma, viu multiplicar os repasses de órgãos do governo federal entre 2004 e 2014 para a empresa dela.

A Cine Group, que tem Mônica Monteiro como sócia majoritária, ganhou R$ 34,2 mil em 2004 –ano em que foi registrada na Junta Comercial do DF. Em 2013, ganhou R$ 1,2 milhão.

Em dez anos, a empresa levou um total de R$ 6 milhões por serviços prestados com e sem licitação para órgãos como a Presidência e os ministérios do Turismo, Saúde e Cidades.

A empresa, por exemplo, foi subcontratada para participar de ao menos cinco pronunciamentos em cadeia nacional de rádio e TV de Dilma entre 2011 e 2013.

O maior contrato da Cine Group, no valor de R$ 2,3 milhões, foi firmado com a EBC (Empresa Brasil de Comunicação) para produzir a segunda temporada da série “Nova África”.

Como ministro de Lula, Franklin foi um dos responsáveis pela criação da EBC. Ele diz diz que teve influência “zero” nos contratos da Cine Group com o governo.

A Cine Group afirma que o relacionamento entre Mônica e Franklin não teve “nenhum peso” nos contratos. E que seus principais clientes são canais de televisão privados e estrangeiros.

É por isso que digo que tanto esquerdistas funcionais quanto muitos direitistas estão errados a respeito do esquerdismo, especialmente o de tom socialista.

Os esquerdistas funcionais acham que o socialismo deu certo (ou ainda vai dar) na luta contra “a elite opressora”. Muitos direitistas dizem que o socialismo “fracassou”. Eu discordo de ambos, pois o socialismo muitas vezes dá certo para o seu verdadeiro fim: gerar resultado financeiro para líderes que tomam conta do estado inchado.

Quando vemos o “sucesso” da esposa de Franklin Martins (que luta dia e noite para censurar a mídia), temos um exemplo de como o socialismo faz muito bem para quem está lá dentro, ou ao menos é um amigo do rei.

E você, o que acha? O socialismo “deu certo” ou “deu errado” neste caso?

Anúncios

14 COMMENTS

  1. Oi Luciano.

    Bem lembrado! Fostes ao ponto!

    Não querendo entrar em considerações religiosas, e apenas filosofando um pouco ao usar uma famosa frase religiosa, como metáfora primitiva para uma derivada subsequente, veja que interessante analogia em relação a essa postura ingênua dessa tal direita “inteligentinha”.

    “O maior truque do diabo foi incutir na humanidade a crença em sua inexistência.”

    Derivamos, então, para uma frase apropriada a essa direita “inteligentinha”, a saber:

    O maior truque dos psicopatas foi incutir na direita a crença na falha do socialismo / comunismo.
    ……….

    Então Luciano? Gostou da minha “AÇÃO POLÍTICA CRIATIVA E ADAPTATIVA”?

    Hehehe…

    Abs.

    Apolo.

    • Eu gostei!

      Mas tenho outra sugestão: “O maior truque dos psicopatas foi incutir na direita a crença na falha do socialismo / comunismo”.

      Ou até: “O maior truque dos psicopatas foi fazer a direita crer que comunistas/socialistas são bem intencionados que falharam”.

      Mas são só sugestões 😉

      Abs,

      LH

      • FALANDO EM PSICOPATAS, ACREDITO QUE O MAIOR DELES ESTÁ NESTE EXEMPLO CIENTÍFICO:

        20 MANEIRAS DE DETECTAR UM PSICOPATA
        Faceta interpessoal:
        1. Eles têm uma boa oratória e charme. São simpáticos e conquistadores num primeiro momento.
        2. Têm uma autoestima exagerada. Se acham melhores que os outros. (LULA SE COMPARA A MANDELA, GETULIO E MELHOR QUE LECH WALESA)
        3. São mentirosos patológicos. Mentem principalmente para conseguir benefícios ou justificar suas condutas. (LULA ATACA SARNEY, COLLOR, MALUF E DEPOIS NÃO ADMITE QUE ALGUÉM SEJA CONTRA ELES, ALÉM DE TODAS AS MILHARES DE MENTIRAS)
        4. Têm comportamento manipulador. E, se forem inteligentes o bastante, os outros não perceberão esse comportamento psicopata.(LULA NÃO SENDO INTELIGENTE, PERCEBEMOS CLARAMENTE ESTA FACETA)
        Faceta afetiva:
        5. Não sentem remorso ou culpa. Nunca ficam em dúvida. (LULA: “ESTOU CONVENCIDO DE QUE…”)
        6. Quanto à afetividade, são frios e calculistas. Não aceitam as emoções, mas conseguem simular sentimentos se for necessário. (LULA DEFENDE OS POBRES DIANTE DAS CÂMERAS E ATÉ ESCORRE LÁGRIMAS, MAS NA INTIMIDADE ZOMBA DE TODOS E VIVE COMO UM SHEIK.
        7. Não sentem empatia. São indiferentes. E até podem manifestar crueldade.
        8. Têm uma incapacidade patológica para assumir responsabilidade pelos seus atos. Não aceitam os seus erros. Eles raramente procuram ajuda psicológica, porque acham que o problema é sempre dos outros.(LULA NÃO ASSUME NENHUMA PARTICIPAÇÃO COM OS MENSALEIROS E OUTROS CRIMES DO PT)
        Faceta estilo de vida:
        9. Necessitam de estímulo constante. Ficam aborrecidos facilmente.(LULA ESBRAVEJA E XINGA A CADA CONTRARIEDADE)
        10. Gostam de um estilo de vida parasitário.(SE ENCOSTOU NA REDE DE PODER CONSTRUIDA PELO PARTIDO E SUGA O SANGUE DA NAÇÃO)
        11. Agem descontroladamente.
        12. Não têm metas a longo prazo. Vivem como nômades, sem direção.
        13. Eles se comportam impulsivamente. Com ações recorrentes que não são premeditadas. Junto com a falta de compreensão das consequências de suas ações.(LULA VOMITA AS ASNEIRAS MAIS ABSURDAS NOS PALANQUES E ASSEMBLEIAS, FAZ E DESFAZ E OS COMPANHEIROS QUE CUIDEM DO SEU LIXO)
        14. São irresponsáveis.
        Faceta antissocial:
        15. Tendem a ser deliquentes na juventude.
        16. Demonstram problemas de conduta desde a infância.
        17. Tiveram a revogação de sua liberdade condicional.
        18. Eles têm versatilidade para a ação criminal. Eles preferem golpes e delitos que requerem a manipulação de outros. (LULA NUNCA FIGURA COMO CULPADO DE SEUS CRIMES)
        Outros não incluídos em nenhuma das facetas:
        19. Têm tendência a uma vida sexual promíscua, com vários relacionamentos breves e ao mesmo tempo. Gostam de falar sobre suas conquistas e proezas sexuais.
        20. Acumulam muitos casamentos de curta duração. Não se comprometem por muito tempo por ter que manter um vínculo. (LULA ATÉ FAZ ISSO MAS COMO É FEIO QUE DÓI ENTÃO NÃO PROGRIDE MUITO NESTA ÁREA)

        Estes items formam o método popular chamado de PCL (Psychopathy Checklist) desenvolvido por Robert Hare, PhD em Psicologia e professor da Universidade de British Columbia no Canadá.

  2. Mídia Sem Máscara
    ……….

    Notinhas execráveis

    http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/15336-2014-07-17-12-45-02.html
    ……….

    Artigos – Cultura

    Escrito por Olavo de Carvalho | 17 Julho 2014

    Notinhas execráveis

    Excetuada a hipótese da sabedoria infusa, é preciso algumas décadas de experiência para um sujeito entender que a esperança numa vida após a morte é mais realista, mais racional e mais científica do que a aposta em qualquer utopia social terrena. No fim a conclusão é sempre esta: ou o Paraíso ou o Nada. Como o Nada é impossível, resta aquela tentativa incansável e interminável de aproximar-se dele, a qual se chama, tradicionalmente, inferno.

    Isso é a vida humana.

    Dia a dia acumulam-se indícios de que ela não cessa com a morte, inclusive esse filme espetacular,Heaven is for Real, em que um menino de quatro anos mostra saber mais sobre o outro mundo do que em geral os guias iluminados dos povos sabem sobre este.

    Em compensação, jamais se viu o menor sinal de que uma sociedade cientificamente planejada pudesse funcionar sem levar milhões de pessoas ao cárcere, ao cemitério ou, no mínimo, ao desespero. Quando Lincoln Steffens, um dos santos de devoção da babaquice jornalística, voltou da URSS informando “Eu vi o futuro e ele funciona”, a coisa já estava mesmo funcionando: fome e miséria, cadáveres para todo lado e a tortura institucionalizada como prática corriqueira pela mais eficiente polícia política de todos os tempos. Em cada estação de trem, as mães se apinhavam implorando que alguém levasse embora os seus bebês antes que a genial economia socialista os matasse de inanição.

    Platão, na República, já demonstrava que mesmo o melhor dos regimes políticos, concebido para agradar o mais exigente dos filósofos, terminaria por se destruir a si mesmo por suas contradições internas, e cederia o lugar a alguma velha porcaria tida pelos otimistas como historicamente superada.

    Uma das razões mais constantes para que as coisas sejam assim é que, precisamente, os homens se esquecem de que elas são assim. Jean Fourastié, no seu clássico Les Conditions de l’Esprit Scientifique (Gallimard, 1966), ensina que uma das forças históricas mais decisivas é o esquecimento. De geração em geração, os sábios se entusiasmam de tal modo com as suas novas descobertas que acabam não percebendo que quase sempre a dose de conhecimento perdido é quase igual à do conhecimento conquistado. Deslumbrados com os antibióticos, os circuitos integrados, os clones e as fibras óticas, até hoje não sabemos explicar como os homens de outros tempos, aqueles bárbaros, conseguiram construir as pirâmides do Egito ou manter de pé os vitrais das catedrais góticas.

    ***

    Existe uma diferença enorme entre um ideal político substantivo e a camada de adornos verbais de que se reveste. Verbalmente, o socialismo é igualdade, liberdade, etc. e tal. Substantivamente, é a unificação de poder político e econômico, portanto a criação de uma casta governante mais poderosa e mais dominadora do que a anterior. O socialismo não é ruim porque se desviou do seu ideal, mas porque o realizou.

    ***

    O discernimento estético é parte integrante da cultura espiritual. A música, as artes plásticas, o cinema e o teatro são armas letais usadas na desumanização das massas, e isto menos pelo conteúdo propagandístico explícito (uma exceção) do que pelo simples fato de dissolverem o senso estético das multidões pela exposição repetida ao feio e disforme apresentado como normal.

    ***

    O tempo da pornografia já passou. A moda agora é deformidade corporal, vômito, sangue pisado, pus e cadáveres em decomposição.

    ***

    Pessoas que escrevem mal percebem mal, retêm mal, e com a maior facilidade se enganam a si mesmas quanto às suas intenções simplesmente trocando os nomes dos sentimentos que as movem. A literatura e o conhecimento da alma humana sempre andaram juntos.

    Ninguém pode apreender nuances e sutilezas da vida emocional com uma linguagem tosca, mesmo que gramaticalmente correta ou quase.

    ***

    O cristianismo jamais teve como objetivo a eliminação da pobreza. Jesus deixou isso muito claro ao dizer: “Sempre haverá pobres entre vós” — e, pior ainda, Ele disse isso num contexto que enfatizava a prioridade dos deveres espirituais sobre quaisquer demandas, mesmo justas e necessárias, da vida material. Os comunistas não roubaram nenhuma idéia do cristianismo. Ao contrário, emprestaram-lhe a sua própria idéia, para dar a ela o prestígio de um ideal sagrado.

    A única idéia que os comunistas roubaram do cristianismo não tem nada a ver com eliminação da pobreza. Foi a idéia do Juízo Final, que eles reduziram à escala histórico-social para justificar seu projeto de matar gente a granel sob pretexto edificante.

    ***

    Seres humanos normais praticam a igualdade nas suas relações pessoais na medida do razoável e aceitam a desigualdade social como coisa natural e invencível. Malucos pretendem eliminar a desigualdade social e por isso levam ao extremo a desigualdade pessoal, imaginando-se infinitamente superiores aos demais seres humanos. Mao Dzedong acreditava-se igual aos setenta milhões de chineses que ele mandou para o beleléu?

    Comunistas acreditam em “amar a humanidade impessoalmente”, como se abstraída a dimensão pessoal ainda restasse algo de humano. O que amam é uma hipotética humanidade futura construída à imagem deles mesmos, em nome da qual tentam eliminar a humanidade presente.

    ***

    Sugestão: Para cada livro de filosofia, leia pelo menos cinco de História. O confronto com os fatos amortece bastante o vício de jogar com conceitos e argumentos. O filósofo que o é pelo puro “gosto dos conceitos abstratos” (fórmula de Sir Michael Dummett tão apreciada por estas bandas) não passará jamais de um menino brincando de Lego.

    ……….

    Publicado no Diário do Comércio.

    http://olavodecarvalho.org
    ……….

  3. O socialismo fracassou em gerar os prometidos benefícios sociais (ou o Paraíso na Terra) para todos. Mas estou de acordo contigo: só a elite dirigente ganha com o socialismo; o povo fica fora do acesso aos bens públicos.

  4. Isso é relativo, o socialismo deu certo e deu errado também.

    Deu super certo para os líderes socialistas que mesmo sendo picaretas de primeira continuam sendo endeusados por quase um século por idiotas e pelo sistema de ensino da ONU.

    E deu errado para a população de países socialistas que sempre viveu e ainda vive muito pior do que pessoas de países de capitalismo liberal.

  5. Mas o comunismo & socialismo nunca entragaram a encomenda, so para a nomenklatura. E nao acredito em boas intençoes, do tipo eles eram gente boa, mas a coisa desandou.
    (desculpe a falta de acentos)

  6. Como disse Bruno Sampaio, a coisa só dá certo para a nomenclatura. E como lembrou o blogueiro da Besta Fubana, cadê que ninguém processa o Tuma Jr? As cobras estão se engolindo. As muçuranas estão soltas.

Deixe uma resposta