Gene Simmons, do Kiss, fala a verdade… e vai irritar muito esquerdista

21
317

1651472_gene_simmons_musica_432_57781

Segundo o site de rock Whiplash, Gene Simmons, co-fundador do Kiss, afirmou ter orgulho de estar entre a parcela de 1% mais rica da população. Segundo Simmons, todos os demais têm uma dívida de gratidão para com ele:

Ele disse ao UTSanDiego.com: “O um por cento paga oitenta por cento de todos os impostos. 50 por cento da população dos EUA não paga impostos. O um por cento provê todos os empregos para todos os demais. Se esse um por cento não existisse, haveria caos e a economia cairia morta.”

Ele ainda emendou: “Tente ser gentil com pessoas ricas. Eu não me lembro da última pessoa pobre que me deu um emprego.”

Ao descrever seus 30 anos de extrema segurança financeira como ‘fantásticos’, ele ainda acrescentou: “Sabe como eu soletro ‘descarado’? O-r-g-u-l-h-o-s-o.”

E ele explica: “As pessoas muitas vezes confundem meu orgulho e autoconfiança com arrogância. Eu sou como um animal na selva que mija no chão e não pede permissão. Isso é total revelação perante aos fatos – os outros guardam suas opiniões pra si mesmos e nunca dizem quem são. Você sempre sabe quem eu sou. Você não tem que gostar disso.”

Ele não está errado, muito pelo contrário!

Quem conhece essa banda, sabe tudo que foi enfrentado por Simmons e seu “sócio” Paul Stanley. Eles fizeram um rockinho chinfrim (mas divertido), usaram máscaras ridículas e assumiram todos os riscos. Isso desde o começo dos anos 70.

Resultado? Se tornaram uma das bandas de maior vendagem da história do rock. Se tudo desse errado, poderiam ter virado palhaços de circo. Mas o fato é que fizeram uma música e aproveitaram um momento, dando ao público o que ele queria.

Simmons e Stanley jamais dependeram de dinheiro estatal. Do nada, e sem “deter os meios de produção” criaram praticamente um império, empregando muita gente.

Eticamente, estão em posição superior a qualquer demagogo que vive querendo meter a mão no dinheiro dos outros e não fazer nada que preste.

Não que a música do Kiss seja grande coisa – é apenas minha opinião e nada contra quem goste; só que nessa linha eu prefiro WASP e Motley Crue -, mas, como já disse, geram empregos e não metem a mão no bolso dos outros.

Quase o inverso do pessoal do Partido Democrata, que vive pregando o ódio contra “os 1%”, e, em contrapartida, tem como seu meio de vida o estado inchado.

Anúncios

21 COMMENTS

  1. Sei lá, pra mim esse papo de gratidão eu dispenso. É uma troca justa, mão de obra por grana. Ambos devem ter suas parcelas de gratidão, se assim for o caso.

  2. Acabo de ler isto!!!!

    Não consigo acreditar em tamanha inversão de fatos….

    Mais perturbadora, ainda, é a situação que ela está vivendo: Eloísa pediu asilo político no consulado do Uruguai no Rio de Janeiro.

    Ela é, tecnicamente, uma refugiada política.

    Até onde a vista alcança, o crime de Eloísa é defender manifestantes presos. De graça.

    Na ditadura militar, defender presos políticos era uma ação de alto risco para advogados.

    Mas em 2014?

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-caso-da-advogado-que-pediu-asilo/

  3. Veja isto
    kkkkkkkkkkkk

    Este cara NO ECXIZTE!!!

    kkkkkkkkkkkkkkkk

    3) Reinaldo Azevedo se vitimiza e bravateia.

    Com Trajano, ele prometeu processá-lo até por racismo. E por injúria, difamação etc. Isso tudo no mesmo tempo em que chamava Trajano de babaca, feio, velho e outras coisas de seu infame arsenal.

    No prontuário de Reinaldo Azevedo consta “nassífilis”, como ele se referiu a Nassif alguns anos atrás.

    E ele, a despeito de todos os insultos que atira contra os outros, deu agora para ameaçar processar por difamação.

    4) Ele se declara um cruzado da “imprensa independente”.

    Independente de quê? Do governo? Passemos para outra piada. As empresas jornalísticas sempre se abarrotaram de dinheiro público de administrações federais, estaduais e municipais.

    Ou por propaganda – durante anos a preços de tabela quando todos os anunciantes privadas obtinham descontos enormes – ou por expedientes como o lote de assinaturas da Veja que o governo de São Paulo compra da Abril com dinheiro do contribuinte paulista.

    Diversos governos estaduais sempre compraram livros da Editora Globo também com dinheiro público. Em meus anos na editora, tive uma briga memorável com o governador do Amazonas porque ele imaginava que, comprando lotes de livros da Globo, teria em troca cobertura favorável da revista Época.

    Isso para não falar dos empréstimos do BNDES, a juros maternos. Gráficas, equipamentos televisivos, tudo isso, essencialmente, é fruto do BNDES.

    É pedagógica a foto de Roberto Marinho com FHC na inauguração de uma gráfica da Globo feita, pausa para risadas, para imprimir 1 milhão de Globos.

    A despeito da fortuna da família, foi com recursos do contribuinte que a gráfica foi erguida.

    Isso para não falar da reserva de mercado que existe para a mídia nacional. Para ganhar o mundo, o australiano Murdoch teve que se arriscar, primeiro na Inglaterra, depois nos Estados Unidos.

    Isso se chama capitalismo. Aqui, as famílias conseguiram ser protegidas por uma reserva que governo nenhum ousou desafiar.

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/a-perseguicao-a-trajano/

    Luciano, este é com você… vá lá e pise nesta barata!!!!

      • Luciano.

        No intuito de auxiliá-lo nessa refutação, vai ai um aviso, pois cautela e canja de galinha nunca fazem mal:

        Lembre-se, Luciano, que o Gene Simmons do Kiss sempre foi um “GRANDE LINGUARUDO”.

        E como já dizia o Grande Super-Herói El Cabong, identidade secreta do Pepe Legal:

        “No! No, no se esqueça de esto Babalú!”

        Abs.

        Apolo.

    • Nunca vi Reinaldo Azevedo chamar ninguém de “babaca, feio, velho e outras coisas de seu infame arsenal.” E olhe que acompanho sua coluna quase que diariamente há uns 3, 4 anos.
      E o que você sugere para colocar no lugar do malvado capitalismo que sim, por vezes, contempla amigos do rei, e nisso é bastante socialista? Algo como o que rola em Cuba?
      Não conheço um jornalista que diga o que pensa sem se curvar a nenhuma patrulha como Reinaldo Azevedo. Mais ou menos como Gene Simmons. Você pode até não gostar, mas tem que respeitar.
      Seu comentário é muito mais comprometido que o mais cruel texto de Azevedo.

  4. lol isso é novo! o Luciano curte um Hard Rock/Glam. rs
    quanto ao Gene,ele é Judeu,vale citar que,ele nasceu em Israel mas a mãe é húngara fugida da segunda gerra mundial (chegou a ficar em campo de concentração),depois foi para os states..dai seu amor por esse país capitalista opressor que dá oportunidades para as pessoas…..rsrs
    mas ele sempre trabalhou duro pelo que tem,sem precisar do governo como bem ressaltou o Luciano.enquanto isso muitas “celebridades” brasileiras usam dinheiro público (lei rouanet) mesm otendo o cu cheio de dinheiro…
    ps: esse coment foi escrito ao som de “Uncle Tom’s Cabin ” do Warrant. 🙂

  5. Isso é vdd. KISS era algo q n existia.
    Por ter existido, mais cds foram vendidos, roupas, shows, HQs e etc. Toda uma parcela da economia passou a se desenvolver – sem matar nem tirar de ngm – apenas gerando oportunidades em trocas voluntárias.

    É isso q um esquerdoso nunca vai entender e por isso q ele vai sempre matar pessoas.

  6. Acho que foi a Margaret Thatcher quem disse que o socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros. O Gene Simmons que se cuide, tem gente nos USA querendo bancar socialismo com o dinheiro dele, gente com orelhas grandes, de fala mansa sempre com o olhar no futuro luminoso, que nunca produziu um grão de feijão e que nem nasceu nos USA….

  7. Ayn Rand e Robert Nozick certamente aprovariam tudo o que disse Gene Simmons.

    É tão raro que alguém hoje se declare como produtivo e orgulhoso disso que até causa certo espanto (não a mim, é claro).

  8. Eu não sabia do viés marxista do partido Democrata dos EUA. Nem desconfiava disso. Olavão é que alertou sobre essa aberração. E realmente… pobres não empregam pobres, quer você goste ou não.

  9. Luciano e visitantes vcs já viram o jornal da gazeta? Bom, no de hoje o João batista natali diz que o hamas é de direita além de outras bobagens, como por a culpa de “israel ser de direita” nos judeus russos.
    De uma olhada no vídeo do sujeito e diga o que vc acha por favor.

Deixe uma resposta