Tragicomédia de uma ditadura bolivariana: Como totalitários forçam presidentes de empresa a mudarem o discurso

13
63

dilma

São os fatos. A direita atual já pode se preparar para contar para as próximas gerações que lutou contra uma ditadura. A ditadura petista.

Claro que não falamos de uma ditadura que coloca tanques na rua, mas de um governo utilizando todo o aparato estatal para pressionar os agentes econômicos. O resultado, como não poderia deixar de ser, é sempre o servilismo a partir de ameaças veladas.

No post O aviso do Santander aos seus clientes e o totalitarismo petista falei do caso do banco Santander, que emitiu uma nota em seu extrato para os clientes Select informando a respeito de uma possível crise com a reeleição de Dilma. Nada que não fosse de domínio comum, pois o mercado sobe quando Dilma cai, e cai quando ela sobe. Sinal de que o governo não é bem vindo por parte do empresariado. Na verdade, a taxa de rejeição do governo é altíssima perante o povo brasileiro como um todo.

Seja lá como for, depois das ameaças explícitas do governo (incluindo ameaça de processo) os presidentes do Banco Santander, Emilio Botín, e da Telefónica, César Alierta, afirmaram ontem (domingo, dia 27) que continuarão a investir no país.

Botín disse: “Continuamos investindo e incentivando todo mundo para que invista no Brasil”. Ele também disse que o texto “não é do banco”, mas de um analista que o elaborou, enviando-o “sem consultar” seus superiores. Segundo Botín, a divisão brasileira do banco tomou “as medidas cabíveis”, mesmo que não as tenha especificado.

Algo já não cheira bem nesta história, pois na sexta-feira Rui Falcão, presidente do PT, havia dito que a responsabilidade era “de cima”, e que vários seriam demitidos, incluindo executivos. O PT era uma festa só diante da demissão dos funcionários do Santander por pura pressão do governo…

César Alierta, na mesma entrevista, disse: “Os governantes deste país fizeram um trabalho espetacular; O Brasil passou a ser uma referência mundial; os brasileiros têm que estar orgulhosos”.

Alierta também disse: “Se há duas companhias que investiram no Brasil somos o Santander e a Telefônica. Investimos quando ninguém queria investir. Quando Lula (o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva) ganhou as eleições (em 2001) e todos queriam vender, e nós investimos”.

Será que o PT tem motivo para comemorar essas declarações? Somente se eles nunca viram nenhum sketch do Monty Python, onde situações assim só são cabíveis em comédias zoando o totalitarismo.

Realize a cena onde o Gerente de PR de uma empresa que vende cocadas fala do governo do Kundistão:

  • GERENTE DE PR: Estamos muito preocupados com a crise chegando, que vai afetar as vendas, e do jeito que está as empresas vão quebrar. Precisamos mudar o rumo da economia e as pessoas no governo.
  • AGENTE DO GOVERNO [entrando na coletiva]: O que você estava dizendo mesmo?
  • GPR [constrangido e fingindo empolgação]: Que estamos preocupados com a crise que vai chegar se a elite fascista conseguir atrapalhar o governo do nosso excelentíssimo presidente. Precisamos quebrar a espinha dorsal desses fascistas. A economia vai no caminho certo por causa da excelência das pessoas do governo.
  • AGENTE: Não era bem isso que eu tinha ouvido…
  • GPR: Foi culpa do analista! Nossa empresa ama vocês. [Em seguida ele ajoelha e beija os pés do agente governamental)
  • AGENTE: Mas não foi você que semana passada comentou que o mar não estava para peixe?
  • GPR: Não! De jeito nenhum! Eu falei que o mar não está para peixe ruim! Só tem peixe bom.O mundo tem que se orgulhar deste governo!
  • AGENTE: Você não havia dito que a venda de cocadas diminuiu?
  • GPR: Esses analistas não tem jeito mesmo! [manda chamar um analista da outra sala e dá uns tabefes nele, na frente do agente governamental] As vendas nunca estiveram tão bem! Falei com todos meus amigos empresários da Europa e digo para eles investirem aqui no Kundistão.
  • AGENTE: Sei, sei…
  • GPR: Pensando bem, vamos lançar novas cocadas com a face do presidente na embalagem! Olha só… até me emociono ao falar de el presidente.

A verdade é que só podemos dar valor efetivo às declarações feitas antes de ameaças, e essas não são nada favoráveis ao governo petista, que só consegue elogios depois de uma séries de intimidações vindas a partir de quem detém o poder estatal.

Veja o ótimo vídeo de Rodrigo Constantino sobre o assunto abaixo:

Anúncios

13 COMMENTS

  1. Nada me tira da cabeça que esta senhora é doente mental. Será que eu sou o único que vê um caso clínico de oligofrenia? Não é possível!

    • Bem, eu não tenho a menor dúvida. Que estabilidade mental ou emocional pode ter uma pessoa que adula ditadores sanguinários, assalta bancos e residências e que se dispõe a despedaçar dezenas, centenas e – se Alah for misericordioso – talvez até milhares de pessoas, para implantar o paraíso do proletariado na Terra, como a Dilma (Vanda) nunca deixou de ser?

      Demitir com satisfação e alegria trabalhadores e implantar o desespero nessa (ou nessas-a darmos crédito ao Urubú … quer dizer, Falcão) família(s) não é absolutamente nada. 🙁

      • Isto também é um problema mental, mas não era bem disso que eu estava falando, eu estou falando de como ela fala. O pensamento dela é totalmente desorganizado, caótico, e um português sofrível. A dicção dela também me faz pensar que ela tem algum retardo.
        Quando eu disse que eu penso que ela é retardada estava falando realmente sério.

      • Este ponto ” … estabilidade mental ou emocional …” merece extrema atenção, o que eu penso:

        A crise está apenas começando, porque foi retardada de forma irresponsável pelo governo utilizando medidas que hipotecaram o futuro do país, ou seja, a crise foi porcamente abafada mas virá com muito mais força (estrago) no futuro que agora está bem próximo.

        Nos momentos em que foi acuada por fatos adversos (mensalão, manifestações, problemas com a copa, etc.) a figura em questão se retraiu, se escondeu, claramente nas pouquissimas vezes que falou era visivel o descontrole, o incomodo, etc.

        Ela “é sempre traída pelo body language”. (reparem nisso)

        Quando a crise chegar, trazendo desemprego, inflação sem controle, retirada de investimentos (IED) o barco estará sem um capitão capaz de enfrentar crises, o que poderá gerar muitos motins.

        NMHO, Dilma não tem n-e-n-h-u-m-a condição de enfrentar os problemas que estão por vir.

        Sempre achei que esse “papinho de lider guerilheira” foi mais uma grande enganação!

        A frase explica a situação atual dos petralhas:

        “Os comunistas sempre souberam chacoalhar as árvores para apanhar no
        chão os frutos. O que não sabem é plantá-las…” [ Roberto Campos ]

        Os frutos acabaram . . .

    • Bem…

      Esperava o quê? A mulher foi assaltante de banco, ‘guerrilheira’, sequestradora e outros…

      E mesmo com todos estes feitos pavorosos, o ‘povo’ a elegeu como ‘presidenta’. Agora pergunto: quem é mais doente mental? O ‘povo’, que a colocou no poder, ou ela? Ou ambos?

  2. Na realidade, já tem espanhóis arrumando as malas para a Espanha. Sei pois trabalho na área. Voltarão após outubro, dependendo do resultado das eleições. Ou nem voltarão mais.

  3. Estou consternado Luciano.

    Quando vejo esses “grandes” empresários, com seus impérios econômicos poderosos, submetendo-se, assim covardemente, à ditadura petista, então lembro-me logo dos primeiros ensinamentos que recebi quando iniciei a prática de “Tiro de Defesa”.

    O treinador disse à turma no primeiro dia:
    “Uma das coisas mais perigosas que existe é um covarde portando uma arma carregada.”

    Pois é! Esses empresários são covardes portando armas carregadas (impérios econômicos).

    O que podem fazer os Peões, no Xadrez, quando o Rei acovardado declina de sua majestade ???
    ……….

    Abraços.

  4. Luciano, viu qual foi a fala do (me recuso chamar de “nosso” pois não votei nesse infeliz então meu presidente é que não é) porco ex-presidente a respeito do fato?

    Segue o que foi publicado no Valor Econômico de hoje:

    “Em recado ao presidente do Santander, Emilio Botín, Lula atacou a posição do banco emitida no documento, voltado a clientes com renda superior a R$ 10 mil por mês. “Botín, é o seguinte, querido, eu tenho consciência que não foi você que falou, mas essa moça sua que falou não entende porra nenhuma de Brasil nem de Dilma. Manter uma mulher dessas em um cargo de chefia é, sinceramente… Pode mandar ela embora e dar o bônus dela para mim. Não vai jogar fora a confiança que esse país confiou”, afirmou.”

    Cadê as boas maneiras à mesa que o porco exigiu com a presidanta nos estádios?

    E tem mais fala dele:

    “Não temos medo. A única denúncia que a direita pode fazer sobre a esquerda é sobre a corrupção, que é histórica”.

    Quem dera fosse a única…

    No mais, ótimo o diálogo (não tão) fictício.

  5. E para dar continuidade a escalada da censura, hoje outra instituição está sofrendo com a mão pesada do planalto: a empresa Empiricus Consultoria e Negócios, que teve o azar de publicar um estudo onde comprovou, com números e gráficos, como a gestão petista de Lula e Dilma, mas também o segundo governo de FHC, detonaram as bases do Plano Real, a partir do abandono da âncora cambial, com a adoção do tripé câmbio flutuante, metas de superávit primário e sistema de metas da inflação.

    O Tribunal Superior Eleitoral, a pedido dos petistas, nem questionou: mandou tirar do site o tal estudo e também pediu ao Google que retire imediatamente os anúncios da Empiricus de suas buscas. A mesma decisão determina que a empresa se abstenha de anunciar novamente conteúdos com referências positivas ou negativas aos candidatos destas eleições.

    E para completar a Cubanização, o Banco Central fará uma devassa nos negócios do Banco Santander.

Deixe uma resposta