Matou 100.000 em Cuba e chama Israel de “genocida”. Adivinhe quem é o cara de pau da vez.

10
305

fidel-castro_thumb[11]

A definição mais perfeita de empulhação sem limites pode ser vista em um texto escrito por Fidel Castro (do qual selecionarei apenas três parágrafos, pois até eu tenho meus limites de tolerância) para o jornal Granma, que é de propriedade do PCC de Cuba. É como se fosse um Pravda cubano!

Acredite se quiser, mas este genocida que matou 100.000 pessoas em uma ilha de pouco mais de 10 milhões de habitantes, resolveu culpar Israel de um “macabro genocídio”:

O genocídio dos nazistas contra os judeus colheu o ódio de todos os povos da terra. Por que acredita o governo desse país que o mundo será insensível a este macabro genocídio que hoje está cometendo contra o povo palestino? Por acaso se espera que ignore quanto há de cumplicidade por parte do império norte-americano neste massacre desavergonhado?

A comparação de baixas colaterais em uma guerra com “genocídio” é típico de monstros morais. O objetivo é o mesmo de sempre: “nublar” a percepção da audiência para o que um genocídio realmente é.

Para que você não duvide que estamos diante de um duplo padrão digno de psicopatas, veja o que ele diz próximo ao final de seu texto:

Culpar a Federação Russa pela destruição, em pleno voo, do avião da Malásia é de um simplismo desconcertante. Nem Vladimir Putin ou Serguei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia, nem os demais dirigentes deste governo fariam, jamais, semelhante disparate.

Epa, epa… vamos com calma, muita calma nesta hora.

A lógica de Castro é a seguinte: “Estados Unidos armou Israel, portanto é corresponsável pelas mortes no conflito. A Rússia armou os separatistas ucranianos, mas é inocente pelas mortes no conflito”.

O detalhe é que Israel se defende de 2.000 mísseis lançados contra eles. O mesmo não vale para separatistas apoiados pela Rússia que mataram 300 pessoas inocentes. Mas para gente como Fidel, não há crimes por parte de seus aliados.

Esse é um dos motivos que tornam tão fácil para essa gente matar em larga escala e ainda assim posarem como anjinhos.

Para concluirmos, veja o parágrafo abaixo, que encerra o texto de Fidel:

Vinte e seis milhões de russos morreram na defesa da Pátria contra o nazismo. Os combatentes chineses, homens e mulheres, filhos de um povo de cultura milenar, são pessoas de inteligência privilegiada e espirito de luta invencível, e Xi Jinping é um dos líderes revolucionários mais firmes e capazes que já conheci na minha vida.

É mole?

Observem a inversão que o sujeito faz:

  1. Ele sabe que praticou um genocídio em Cuba (são 100.000 mortos), e omite esses fatos.
  2. Ele sabe que Israel não praticou genocídio coisíssima alfuma, e ainda assim chama Israel e país “genocida”.
  3. Ele sabe que a Rússia praticou genocídio contra seu próprio povo, e daí ressignifica isso para “26 milhões de russos que morreram na defesa contra o nazismo”.
  4. Ele também sabe que a China cometeu o maior genocídio da história. Ele simplesmente começa a elogiar os ditadores que fizeram isso.

É claro que estamos diante de um psicopata.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Ao meu ver o crime maior foi, por incrível que pareça, dos americanos: não terem invadido essa pocilga quando a URSS caiu. E terem metido esse velho na cadeira elétrica.

    Agora até bases da antiga URSS a Rússia anda reativando nessa ilhota.

    Um amigo meu que diz: o maior erro dos EUA foi terem passado a mão na cabeça desse velho, pois esse erro pode significar outra crise dos mísseis em breve.

    • Ele diz “vocês não conseguem enxergar o outro”, ao mesmo tempo em que sai de cena – Deixando a contraparte falando sozinha. Não é uma graça?

  2. É o padrão bolivariano de analisar a situação politica (copiado do padrão comunista, mas por pessoas ignorantes): fala bem dos teus amigos, mesmo que sejam terroristas, critica o resto com palavras de baixo calão e fica longe dos fatos

    Porém, neste caso o assasino cagastro está entregando o serviço que já foi pago por Putin ao perdoar a dívida da ilha com a antiga união soviética, tudo bem que nem o cagalitroso nem seu irmão idiota iam pagar nada, mas cortar 30 bilhões de USD obriga, pelo menos, a gritar bobagens apoiando o Putin por um bom tempo.

  3. Pena que no brasil o povo ainda não passou do estágio primário onde a avaliação é concentrada apenas no que é falado e na “pseudo-importância do Interlocutor” (cargo, exposição na midia, etc.)

    Outros pontos que deveriam, sempre, serem verificados no interlocutor:

    . linguagem corporal (o que é dito condiz com os gestos)
    . atitudes (o quê já realizou / entregou)
    . quem e “o quê” ele defende
    . quem e “o quê” ele ataca

    Isto é o “minimo do minimo” para “embarcar em qq posição” … sem isso é melhor ficar “com os 2 pés atrás”.

    Expressa bem a “ilha-prisão” criada por essa figura deploravel:

    Jornalista publica texto após visitar Cuba:

    “‘Favela totalitária, em que todos nascem condenados à prisão perpétua”

    http://www.folhapolitica.org/2014/04/jornalista-publica-texto-apos-visitar.html

  4. E os PTralhas compactuam com os maiores genocidas da história da humanidade, o comunismo soviético o qual Cuba fez parte matou mais de 32 milhões de cristãos, quase SEIS vezes o do holocausto nazista contra os judeus na 2ª Grande Guerra Mundial. Tem gente que se faz de inocente e ignorante em relação a real história e apoia esse socialismo barato e burro, onde o egocentrismo de Fidel, Lula e de países latinos associados falam mais alto que o bem estar social, a saúde, a segurança, a educação e a infraestrutura para os filhos de uma Nação livre, democrática e soberana. Laços fora!

Deixe uma resposta