A extrema-esquerda segue festejando a morte de Eduardo Campos: agora é a vez de uma feminista

46
97

male knife stand

No que podia resultar uma forma de se ver a vida com base em retórica de guerra de classes que sempre é sustentada por discursos de ódio? Em várias coisas, incluindo o feminismo.

Como exemplo do que gera este tipo de discurso de ódio contra os homens, assistimos o comportamento de uma tal Gabriella Jude no Facebook, festejando a morte de Eduardo Campos, pelo fato… dele ser homem.

Veja abaixo:
gabriellajude

E cinco horas depois, mesmo com muitas críticas, ela não se arrependeu:

gabriellajude_2

Pois é: esse negócio de lançar todas as culpas do mundo em homens (ou mulheres) não pode dar certo mesmo. Para pessoas incapazes do menor convívio social, discursos anti-civlizacionais como esse caem como uma luva.

O fato é que já passou da hora de superarmos o feminismo, lançando rejeição social sobre este tipo de discurso.

Anúncios

46 COMMENTS

  1. Nessas minhas olhadas da internet, antevejo que o cosplay de Valerie Solanas vai tender a ganhar força no feminismo. Vejam este artigo datado de 18 de abril em um blog chamado Feminismo Dialético que faz um incrível contorcionismo para defender a misandria, alegando que é o ódio ao homem enquanto classe política e não enquanto indivíduo. Porém, sempre temos de lembrar que um conjunto de pessoas com uma determinada característica e que sejam denominados de classe política pelo marxismo-humanismo-neoateísmo é composto por… pessoas, não podendo ter vida independente das pessoas. Logo, como irão odiar homens enquanto classe política sem odiar os “políticos” dessa classe? Imagine se trocássemos os “homens” desse texto por “negros”, “judeus”, “gays”, “índios” e outros conjuntos de pessoas unidos por uma determinada característica…
    Aliás, a misandria e o ódio a homens por simplesmentemente serem homens também está atingindo… os gays, como poderão ver nesta postagem da página Filosofia Feminista, em que acusam os homens homossexuais de:

    1) Lesbofóbicos e dizem que a lesbofobia é igual ao patriarcalismo;

    2) Preservadores da supremacia masculina (caso a tecnologia permitisse que dois homens conseguissem gerar um filho que geneticamente fosse filho de dois homens);

    3) Insidiosos, se forem gays “feministos” ou afeminados, pois estariam se apropriando de símbolos de opressão feminista e atacando o feminismo de dentro para fora (situação em que incluíram quem fez operação). Sobre “feministos”, vejam o que foi declarado na última Marcha das Vadias paulistana, que só reuniu meio milhar de pessoas:

    http://twitter.com/andre_rxn/status/470743514113138688/photo/1

    Quem olhar a moça no centro da foto, na parte inferior, segurando o cartaz escrito “Feministo aqui não. A luta é nossa” notará que ela está usando uma camisa do Pink Floyd, mais precisamente do álbum The Dark Side of the Moon, o que significa estar caindo em uma contradição daquelas, pois o Pink Floyd é uma banda de homens e tocada por homens, que “oprimiu” as mulheres as pondo de backing vocal em uma de suas canções mais conhecidas:

    http://www.youtube.com/watch?v=cVBCE3gaNxc

    Logo, ela deveria reclamar de os ingleses terem posto uma mulher gritando loucamente e não vestir uma camisa de um grupo que faz isso, pois está reforçando uma imagem de histérica ou de alguém que emite grunhidos como um bicho qualquer.
    E por coerência, deveria ela ter usado uma camisa do L7 ou The Bangles;

    4) Misóginos, se forem homossexuais masculinizados;

    5) Androcêntricos, se forem gays discretos;

    6) Pessoas que não medirão esforços para atacar as mulheres de forma muito mais bruta que os heterossexuais supostamente atacariam, pois desejariam eliminar todas elas da sociedade.

    Porém, talvez o endoidecimento progressivo em massa que estamos não só nas feministas como nos marxistas-humanistas-neoateístas em geral pode ter seu lado bom, que é o de pessoas que no máximo seriam propagadoras inconscientes de gramscismo terem repúdio pelo fato de a coisa ter passado de um limite imaginável. Também podemos imaginar que MHNs moderados, vendo a escalada do delírio, possam de repente deixar de o ser e no mínimo tornarem-se não-MHNs ou anti-MHNs (como já vimos um bom número acontecer, ainda mais que o combate ao MHN no Brasil tem grossas fileiras de desiludidos com tal espectro de pensamento). Logo, em tese o gramscismo pode estar combatendo o gramscismo e o combate a isso pode estar sendo facilitado, dentro daquela base de o melhor combate ao comunismo é deixar um comunista falar livremente.
    Ainda voltando sobre o assunto “feministo” e a foto que fartamente comentei, adivinhem o que (e quem) achei?

    Gabi, tinha esquerdomacho de mimimi com uma foto da Resistência Feminista. Eu Já tinha ficado nervousar, hora que vi que cê tava na foto, quis quebrar o pau mais ainda. Mas tinha 20 macho chorando que era feminista e três mina pra rebater o chorume. DEU DÓ
    hdusaihdsaiudhasi ai gente, nem encanem, deixa essa galera falar sozinha…
    não alimenta eles não
    na internet eles falam mesmo
    ali na marcha só faltavam chorar
    calava a boca só da gente olhar feio

  2. Luciano e amigos do site, vocês não podem espalhar esses prints para mais páginas de Direita?

    Eu estou mandando, mas minhas mensagens não estão sendo visualizadas.

    Temos que mostrar insistentemente a verdadeira face do Movimento Feminista e das feministas.

  3. ela não é uma feminista,
    ela na realidade,
    ele,
    é um sapatão!!!!!!!!!!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Este sapato tem pai????
    Ou matou ele????
    kkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Por um mundo melhor…
    sem filhos…
    sem piroca…
    sem aborto…
    vote “Gabiella Jude” – PSTU
    para senadora!!!!!!!!
    kkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Você está cansada de ver os homens olharem para você?
    Você fica revoltada com comerciais de absorvente????
    Você se desespera ao lavar a louça????
    Você quer processar o fabricante de embalagens de conserva???
    Você fica indignada por seu nome não ser Oswaldo, ou Roberto????
    Então….
    vote certo!!!!!!!!
    Vote Gabiella Jude,
    vote PSTU,
    por um mundo melhor!!!!!!!!!!!
    Um mundo sem cacetes!!!!!!!!
    kkkkk
    kkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Nova campanha das feminazis:
    Contra o sistema de tomadas de energia elétrica (macho / fêmea)
    Contra os cabos HDMI, RCA e todos os outros (macho / fêmea)
    As feminazis lançam os novos dispositivos,
    fêmea / fêmea!!!!!!

    Mas….
    mas como são conectados?????
    Com um terceiro dispositivo,
    o consolo!!!!!

    kkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Se usam consolo….
    alguém gosta da piroca….
    kkkkkk
    kkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Essas feminazis….
    deveriam ter um programa na redetv.
    kkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Aliás, é bem digno de menção a atitude do Facebook em relação a páginas de caráter conservador, p. ex. Meu Professor de História Mentiu para Mim, duas vezes retirada do ar por alegação de discurso de ódio. Fizeram o mesmo com a do Olavo de Carvalho.

        Quanto à página desse monstro, permanece vivinha na rede, propagando coisinhas “amenas” como “por mim q morram um por um”. Tô pagando para ver o Facebook retirar essa página, mesmo denunciada.

      • TKS. Engraçado como os comentários lá d@s amig@s confirmam o que eu tinha dito, feminazi chamando Deus e o mundo de mascu, só por causa da exposição dela.
        CADÊ A BESTA QUADRADA DO PECADOR nessa hora? O imbecil que fez um drama do tamanho do cão quando eu disse que todo mundo antifeminista é mascu?
        Enfim, o idiota não entende o que lê, vai entender o que fala? Foda-se.

  5. Duvido que quando o Fidel Castro morrer ela expresse um pingo sequer desse ódio.

    Aí ela vai “chorar pela morte de um homem” como se fosse um bebezinho e ainda vai ficar de “lutinho”.

  6. Escória. Essa gente é simplesmente o que de pior nossa sociedade doente pode parir. Ela não parece saber que foi graças a uma “piroca” e “colhões” pode ser gerada. As pessoas normais não deveriam discutir com gente desse naipe, elas deveriam sim sugerir um pisiquiatra.

  7. Não há nenhum grupo mais doente mental na extrema-esquerda, já vi esquerdistas chamando elas de “feminazis”, não é pra menos, se esse grupo tomar o poder eliminam todos os homens e encerram a espécie humana sem tirar o sorriso do rosto.

  8. Essas chegam até a me dar pena: não conseguiram macho nenhum que quisesse fazer o serviço nelas, aí tiveram que virar femimiminista e odiar os “homi” porque não quiseram fazer “homice” com elas hahahahahahaha

    • Não é medo, é RAIVA porque ela quer se achar a fodona, mas se caga quando tem que encarar os problemas normais do mundo real, ela quer as coisas fáceis e quando não encontra chama tudo de machismo e de opressão.E no fundo sabe que essa porra de ‘é tudo cultural’ foi uma lorota inventada.

      Obs: antigamente a psicologia ainda falava que mulher com falta de homem ficava frustrada e raivosa, e o sexo acalmava ela.Hoje ser politicamente correto vale mais que a verdade, capaz do psicólogo que falar uma coisa dessas ir preso.

  9. Uma mina feia dessas com medo de piroca? Nunca alguma piroca vai subir perto dela… mina feia do caralho.

    Aqui está o perfil dela:

    https://www.facebook.com/gabriella.jude

    A primeira postagem na qual o Luciano deu print não está mais disponível. Mas a segunda, na qual ela reafirma seu ódio aos homens. sim. DENUNCIEM.

    Se alguém tiver contato com polícia, com delegacia de crimes virtuais, manjar disso, poste as instruções de como fazer uma denuncia formal por APOLOGIA AO CRIME e DISCURSO DE ÓDIO.
    Quero ver ela explicar que “é só brincadeira” pro delegado.

  10. Só para constar, também reproduziram a postagem no Feminismo Autozoativo. Olhando para aquela segunda postagem, que ainda está no ar, fica a impressão de que a autora da mesma pode ter feito um attention whoring altamente consciente, em que pese o resultado majoritariamente negativo para seu lado. Aqui pode ser aquela coisa de retroalimentação típica do marxismo-humanismo-neoateísmo, em que eles ficam meio que se pavoneando para os seus próprios. Aqui poderia ser o lance de ela própria querer se mostrar para outras feministas com tentativas de ganho político circunscrito ao seu próprio grupo, mesmo que às custas de perda no conceito perante o resto do mundo.

  11. Denunciei no próprio facebook e o retorno foi:

    “Analisamos a publicação denunciada por você por conter discurso de ódio ou símbolos e descobrimos que ela não viola nosso Padrões de comunidade.”

    Enfia os padrões no cu, então.
    As vezes desconfio seriamente o facebook ser cúmplice, de algum modo…

    • Cauê, não desconfie … Tenha certeza!

      Fosse uma página de direita, conservadora ou religiosa, não duvido que bastasse uma “denúncia”, por vazia que fosse, de um(a) esquerdiota para tirá-la do ar. Quanto às outras … Olhai o que houve com “Meu Professor de História Mentiu pra Mim”, “Olavo de Carvalho” …

      Há um certo fedor esquerdista no Facebook.

  12. Cada vez mais entendo porque uma das primeiras lutas que a esquerda cultural empreendeu no Brasil (e saiu vitoriosa) foi tomar as carreiras de psicologia e serviço social e aplicarem a “luta antimanicomial”, que fechou todos os manicômios do país.

  13. Aqui está um pouco dessa guria, que começa dizendo não representar a todas e na primeira linha que trata do assunto já engata um revelador plural majestático.

    http://danieltravaina.wordpress.com/2013/09/28/o-feminismo-e-meu-relato-pessoal-visto-da-perspectiva-de-uma-mulher-cisgenera-lesbica-e-miscigenada-por-gabriella-jude/

    Colho do texto, porque revelador, um breve trechinho dela falando acerca de si própria:

    “Ser mulher, ser negra, ser lésbica, ter desenvolvido transtorno de auto-imagem graças à uma cultura misógina e gordofóbica (…)”

    Transtorno de auto-imagem explica muita coisa. 🙂

    • Em relação à invenção da “gordofobia”, foi que nem rojão em festa junina, subindo, explodindo e sumindo, conforme se pode ver pelo Google Trends e pelo próprio acompanhamento do noticiário, em que vimos um certo número de matérias sobre essa suposta junção de magros e musculosos com fins de oprimir os gordos (ou, mais especificamente, as gordas, uma vez que os gritos de “gordofobia” começaram a surgir de hostes feministas e não vimos ninguém falar dos homens com mais peso, o que inclusive poderia significar aquela clássica jogada de dizer que luta por todos para esconder que luta só por si próprio e por seus iguais). Aliás, seria importante perguntar aos marxistas-humanistas-neoateístas como se sentem usando uma característica nada saudável como isca de inocentes úteis, ainda mais quando se publicou um amplo estudo demonstrando a relação entre obesidade e câncer. Logo, em tese aquelas pessoas que pedem para alguém emagreça (o que um MHN diria que estaria sendo pressionar para que a pessoa se enquadre em um padrão inventado por um opressor e, portanto, gordofobia) estaria querendo mais o bem dessa pessoa acima do peso do que o MHN que clama que isso seria uma luta de classes entre as pessoas em forma contra as de tala larga.

      • Nos últimos anos apareceram muitas fobias….

        kkkkk
        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        kkkkkkkkkkkk

        É hora de atacar esta turma,
        pois estou sofrendo muito, pois sou atacado de:
        -Capitalsfobia (fobia do capitalismo)
        -Miopefobia (fobia de miopismo)
        -Velhofobia (fobia dos mais velhos)
        -Heterofobia (fobia dos heterosexuais)
        -Carnivofobia (fobia dos carnívoros)
        -Gordofobia (fobia dos gordos)
        -Rockfobia (fobia de rockeiros)

        Estou me sentindo muito
        oprimido,
        então vou utlizar meu advogado,
        e processar todos meus opressores,
        pelos ítens citados acima!!!

        huehueheuheueheuheeu
        heuheeueheuhee
        heueheue

  14. Se se tratasse de comentários de uma machista estúpido contra as mulheres, não tenho dúvidas de que o Ministério Público (de forma correta!) agiria rapidamente para identificar o dono do perfil. Infelizmente, acredito que não acontecerá nada com essa vagabunda covarde!

  15. Fazia tempo que eu não entrava nesses espaços feministas.
    Ao me deparar com o jargão – indivíduo cisgênero, todxs, feministo, esquerdomacho, macho trans, etc – fiquei na dúvida se o blog era uma paródia estilo Vanguarda Popular ou Joselito Müller. Levei uns minutinhos para perceber que o negócio era sério.
    Acho que até Marcuse se visse um troço desses reprovaria: “peraí meninxs, não vamos exagerar!”

  16. Queria saber se alguém já enviou este print para algum site tipo G1, UOL ou se já denunciaram ao MP?
    Isso precisa ser exposto em grande escala.
    Parece que ela não se preocupa em ser denunciada. Quem sabe quando o MP bater na casa dela, não mude pense duas vezes antes de escrever bobeira.

  17. Reclamam, mas não vivem sem essas “pirocas”. Do contrário, não pregariam a liberdade sexual.
    Quanto à comemoração da morte de um pai de família, inclusive pai de um menino de 10 anos e um bebê de meses, não há nem o que comentar.

  18. É? E vai denunciar pra quem? G1, Band, UOL, Globo et caterva compactuam com feminismo militante punitivo. Ou são a favor ou quando a coisa é muito podre, como no caso desta criminosa Gabriella Jude, fingem que não veem.

Deixe uma resposta