Avaliação: Dilma no Jornal Nacional em 18/08/2014

54
183

gilma

Enfim, Dilma foi entrevistada pelo Jornal Nacional nesta segunda, 18/08. O desempenho dos entrevistadores superou minhas expectativas.

Basicamente, eu esperava que William Bonner e Patricia Poeta fossem poupar a presidente. Ao invés disso, eles foram tão rígidos quanto foram com Aécio Neves. Eu sei que pode parecer cinismo, mas atribuo essa assertividade aos entrevistadores à pressão que fizemos sobre ambos os jornalistas. Enfim, deixamos bem claro que estávamos de olho no desempenho deles. Que seja sempre assim!

As reclamações da BLOSTA, obviamente, chegaram à estratosfera. Olhar o discurso do Brasil 247 é suficiente para vermos que eles não assimilam bem o fato de sua candidata sofrer a mesma sabatina que os outros.

No texto Agredida pelo Jornal Nacional, Dilma se defende, o rancor tomou conta desses blogueiros. Segundo eles, “foi inacreditável a ação eleitoral do Jornal Nacional contra a presidente Dilma Rousseff”. Nada mais falso, pois da mesma forma como ocorreu com Aécio e Eduardo, existiram perguntas sobre corrupção, questões críticas (no caso, a saúde) e sobre economia.

Os blogueiros do Brasil247 também disseram que William Bonner e Patrícia Poeta apresentaram “posturas até então desconhecidas do grande público”. Não passa de falta cavada. Houve, finalmente, isonomia de tratamento entre todos os candidatos.

Bonner começou apontando um sem número de corrupções do governo, questionando: “Qual a dificuldade de formar uma equipe de governo com gente honesta?”. Obviamente, a sequência de resposta foi inconvincente.

Constrangedor mesmo foi o questionamento sobre os mensaleiros, que foram condenados por corrupção, mas chamados de “guerreiros” pelo partido. Disse Bonner: “Um grupo de elite do seu partido foi condenado por corrupção, são corruptos, posso dizer por que a Justiça já julgou, mas o seu partido protegeu essas pessoas. O que a sra. acha dessa postura do seu partido?”. Foi a senha para ela virar um verdadeiro bagre ensaboado.

De forma patética, Dilma não respondeu, lembrando sua posição institucional. Foi quando Bonner disse que perguntou a ela não sobre o julgamento, mas sobre a postura do partido tomando como premissa que o julgamento não estava mais sob discussão. Incapaz de entender a lógica básica por trás dessa pergunta, ela disse que não comentaria nem a ação de seu partido para não entrar em confronto e “confrito” (sim, ela disse isso, veja aos 7:24 do vídeo). Nesse momento, ela já estava com os nervos à flor da pele. Mesmo com vários dias de media training.

No total foram quatro temas: corrupção 1 (vários casos), corrupção 2 (a postura petista quanto aos mensaleiros), saúde e economia. Verdade seja dita: se em relação aos dois primeiros temas, ela foi um desastre, em relação ao terceiro tema até que existiu algum conteúdo, mesmo que cheio de enrolação. Sorte dela que Bonner não entrou na questão dos escravos cubanos. Talvez por pena.

Em relação ao quarto tema, tivemos o tradicional dilmês: nada de claro foi dito, e, diante dos péssimos indicadores, ela se limitou a dizer que “no segundo semestre vai ser melhor”. Detalhe que já estamos na metade do segundo mês do segundo semestre. Vergonhoso.

Dilma usou uma técnica que todos chegaram a perceber: enrolou nas respostas mais fáceis o máximo que podia. Por sorte, os entrevistadores a interrompiam no meio de todo esse parangolé.

Justiça seja feita, Dilma tentou demonstrar firmeza e usou frames bons em alguns parcos instantes (com foco em falar ao coração do povo), mas por trás dessa fachada era possível notar nervosismo e exaustão. Dilma dá a impressão de não ver a hora dessas eleições terminarem. O país entrou em recessão, os investidores estão cada vez mais fugindo e Marina entrou no certame feito um rojão.

A mensagem para Aécio e Marina é clara: é só botar o pé no acelerador, que um de vocês leva essa eleição!

P.S.: Uma análise detalhada dos frames por trás das questões não será mais necessária, pois entendo que o tratamento dos jornalistas quanto a Aécio, Eduardo e Dilma foi isonômico.

Anúncios

54 COMMENTS

  1. Bem observado: quis falar apenas daquilo em que tinha algum conforto.
    Pergunta: Marina não é tão ruim quanto ela ( o PSB é integrante do Foro, e acho que o PSDB não, mesmo com toda a sua conivência)?

    • Tudo depende da configuração política.

      Se o PSB for para o segundo turno contra Dilma, terá o apoio de Aécio e uma coligação para poder governar. Essa aliança que EXCLUI PT, PCdoB, PSOL e PSTU é positiva.

      A melhor forma de avaliar a questão não é por quem vai PARTICIPAR, mas por quem SERÁ EXCLUÍDO do governo.

      Entrando PSB e Rede, com alianças com partidos de centro e esquerda moderada, tem-se um governo muito menos totalitário do que este do PT.

      Abs,

      LH

      • É verdade Ayan, ninguém está lembrando disso (inclusive eu), se o segundo turno for Marina contra a Dilma os partidos de extrema-esquerda saem da jogada, vai ser um membro do Foro de São Paulo tendo de prestar contas a aliados maiores que ele e opositores do bolivarianismo.

  2. Pergunta: Luciano, cogitas mesmo votar na Marina? Mesmo sendo ela da extrema-esquerda? Pois eu vou votar no Aécio. Mesmo não sendo um livre-mercadista, é o melhor que a casa (essa espelunca) oferece.

  3. Considerando-se que a candidata tem sérias dificuldades de articulação de idéias e de concordância verbal e nominal, além de representar uma organização sabidamente criminosa, ainda assim não lhe parece, Luciano, que ela foi relativamente bem?
    Lembre-se de alguma situação na vida na qual você teve que se explicar sem estar com a razão. Multiplique por 800 mil e terá algo parecido com o que é defender o PT. Não deve ser fácil. Esta mulher me pareceu treinada à exaustão. As palavras decoradas iam sendo expelidas quase que automaticamente.
    Claro que foi a pior dos três entrevistados, mas respondeu tudo com bons frames (presidente não comenta o judiciário, 50 milhões de brasileiros não tinham médico, não se demitiu durante a crise, inflação já voltou ao controle, etc) e, dentro do padrão Dilma, conseguiu enrolar até o final.

  4. Ao negar responder uma pergunta do entrevistador alegando estar na posição de “Presidente da República” Dilma da provas que a reeleição não é uma regra justa. Todos os candidatos a reeleição vão usar desta desculpa esfarrapada para fugir de situações comprometedoras. Naquele momento ela era uma CANDIDATA e não Presidente. Fugiu da principal pergunta “sobre a postura do Partido diante da defesa de corruptos julgados”.
    A reeleição sempre vai permitir que o candidato use a máquina pública em benefício próprio, como sempre, confundindo o público do privado!
    Com essa entrevista a Globo ganha um ponto pela postura imparcial, bateu forte nos 3 principais candidatos!

  5. Luciano, o que você achou do fato de a entrevista ter sido realizada num ambiente bastante favorável à Dilma? Os outros candidatos não tiveram essa sorte.

  6. Dilma não passa de uma fantoche presidente,responde sempre a perguntas pre-preparadas pela Rede Globo,com respostas ensaiadas notáveis.Por que a Globo não perguntou quem autorizou as doações e perdões financeiros à países comunistas endividados com o Brasil? Ora, foram perguntas com respostas ensaiadas? “Brasil moderno,Brasil competitivo,Brasil produtivo? Santa cara de madeira!!!!

  7. Eu diria que, do ponto de vista da assertividade e da condução da entrevista, o trabalho da dupla de jornalistas da Globo foi significativamente mais brando com Dilma do que havia sido com Aécio Neves e Eduardo Campos.Já de cara, na primeira pergunta (tratando de casos de corrupção nos ministérios) o tempo gasto na formulação foi tão longo e o objeto tão difuso, que o resultado se tornou ininteligível para o telespectador desinformado. Em função da falta de foco, assuntos importantíssimos como, por exemplo, a Petrobras, ficaram de fora. Bonner foi, ainda, extremamente tíbio com o ‘embromation’ da presidente, permitindo que preciosos minutos fossem desperdiçados (outro benefício para Dilma). Precisou ela ir muito além do ponto para ele decidir interrompê-la. E por mais que ela desse diversas margens a isso, Bonner não repetiu com Dilma o que fizera com Aécio ao atestar que ele não respondera a uma pergunta – ele deveria ter deixado isso claro quando Dilma se recusou a avaliar a defesa que o PT faz de seus corruptos (não apenas se esqueceu de atestar a ausência de resposta de Dilma, como nada fez contra o diversionismo da presidente, que tentou, com sucesso, desviar o assunto para ingerência indevida no Judiciário).

    Assim, avalio a entrevista como, apesar de desastrosa, positiva para Dilma. Contraditório? De forma alguma! Se Bonner e Poeta adotassem os mesmos critérios utilizados com Campos e Aécio, Dilma sairia da entrevista absolutamente liquidada. Logo, o desastre apresentado, que já era esperado, foi bem menos prejudicial do que deveria ter sido.

  8. De fato, houve isonomia por parte de Bonner e Poeta. Muito bem! Pau que bate em Chico bate em Francisco. Esperava mais perguntas.
    Por que Dilma e o PT ficam calados ou aliam-se a Putin quando ele derruba um jato na Ucrânia matando quase 200 pessoas ? Por que apoia bandidos – Hamas, que usam a população palestina como escudo humano enquanto os líderes moram, não na Palestina, sim no Catar – longe dos mísseis de Israel lançados como resposta aos ataques que recebe do Hamas ? Por que condena Israel ? Por que quer criar mesmo um tal de conselho popular ? Para empregar militantes petistas ? Por que impediu o acesso às investigações em acidentes aéreos no país ? Se podemos assistir o julgamento de grandes criminosos do PT no Mensalão, pela TV Justiça… esta proibição – quanto ao acesso às investigações em acidentes aéreos, não seria apenas para acobertar os crimonosos que por ação ou omissão causam acidentes aéreos como no caso do Boeing da GOL que fazia o Vôo 1907, em 29/09/06, que caiu no Mato Grosso matando 154 pessoas, e noticiado por revistas semanais de notícias como aqui http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI235167-15223,00.html? . É mesmo a ICAO quem obriga o Brasil a isso ? A encobrir responsáveis por quedas de aviões ?

  9. Algo que eu achei ridículo por parte da Dilma nessa entrevista foi a péssima mania da mesma de não respeitar o reporter quando ele falava que ía fazer outra pergunta (o Bonner querendo fazer a pergunta e ela “passando por cima”)..Isso só mostra o quanto essa senhora é arrogante

  10. Bonner poderia ter nocauteado Dilma quando esta se esquivou de emitir juízo de valor sobre a solidariedade de seu partido para com os mensaleiros:

    “Se a senhora alega respeitar as decisões do STF, por que o seu governo financia com verbas estatais páginas da internet que agridem cotidianamente o Supremo, tendo, inclusive, associado a imagem do NEGRO e ex-ministro Joaquim Barbosa a um macaco?”

  11. Em resumo, Dilma disse o seguinte:

    1 – Não sei nada sobre corrupção no meu governo.
    2 – Bom, pode até ter corrupção, mas não quero falar sobre isso.
    3 – Saúde? Tem o mais médicos, trouxemos centenas de médicos cubanos!!! E tem o SAMU, ora bolas!
    4 – Não sei nada sobre inflação e essas coisas. O Brasil é o país da classe média, poxa!
    5 – Eu acredito no Brasil!

    Agora o PT vai fazer o que mais sabe: mentir, omitir, prometer e persuadir nas propagandas. Eu, como apreciador crítico do mundo midiático, estou ansioso para ver o que farão. E, principalmente, como a oposição reagirá. Se ficarem só com musiquinha e sorrisos na cara, a peleia está perdida. PT vende gelo pra esquimó.

    • Pessoal independente se a dupla da globo conduziu bem ou não; dona dilma esta com os dias contados no governo. Agora o que estou vendo , é muitos optarem pela marina para tirarmos o pt do poder. Ledo engano. A marina é mais pt do que muitos imaginam, a origem dela no pt , o sindicalismo exacerbado dela no Acre, suas posturas filosoficas-ideologicas é mais de esquerda que muitos pensam. Todo cuidado é pouco, talvez estaremos trocando seis por meia duzia. Fica a dica, e uma pergunta: por que será que no seu estado Acre, ele não tem maioria de voto??

      • Prof. Messias,

        Recomendo cuidado ao igualar ambos. O PT não pode ser igual ao PSB (mesmo com Marina), por ter os seguintes pontos que o PSB hoje não tem:

        – possibilidade de aliança governamental com partidos de direita
        – 12 anos de poder com aparelhamento estatal
        – um projeto claro de censura de mídia
        – e daí por diante

        É um perigo acharmos que as pessoa serão iguais por suas ideologias, e não pelos meios, planos, alianças e contextos em que se encaixam.

        Não dá para Marina ser um risco tão grande quanto o PT hoje, mesmo se ela quisesse.

        Abs,

        LH

      • Concordo com o prof. Messias, e vou ter que discordar de você, Luciano.

        Marina é totalmente ligada ao PT, principalmente na ideologia, é a queridinha de Lula!

        Aposto tudo, que ela nunca faria uma aliança com o PSDB, mas… com o PT… sim!

        Seu marido (ex) trabalho com um empregão dado pelo PT (acabou de renunciar)

        A política dela é de total apoio ao decreto 8243, e aos grupos de minorias, principalmente em questão a situação do plebiscito.

        Considero que…. trocar Dilma por Marina…. no final será trocar 6 por meia dúzia.
        Sem contar que esta cínica é capaz de ganhar a eleição, e voltar para o PT, não duvido mesmo!!!
        Pois para esta raça, o importante é o objetivo final… e…. estão quase lá!!!!

  12. “A mensagem para Aécio e Marina é clara: é só botar o pé no acelerador, que um de vocês leva essa eleição!”

    Duvido que um deles vença. Lembram da candidatura do Alckmin à presidência? Alckmin começou batendo forte no Lula como todos queriam, mas acabou perdendo porque deixou o Lula livre para pautar o resto do debate com o medo de privatizações futuras e a possibilidade do Bolsa Família acabar. Um aliado do governo até ironizou que o eleitor brasileiro havia rejeitado não um mas dois candidatos: o Alckmin durão do começo da campanha e o Alckmin paz-e-amor do fim dela. Aécio Neves comete o mesmo erro. Dilma está usando a mesmíssima estratégia de pautar o debate com previsões futuras – a diferença é que agora as previsões contam com uma vitória dela e não com a o do adversário: “Comigo no governo vai acontecer isso, vai acontecer aquilo, o país vai melhorar, e em 2018 pode apostar que Ele volta”. Já Aécio não faz previsões, mas promessas políticas: “Eu vou fazer isso, eu vou fazer aquilo, acredite em mim”.

    O PT é muito esperto. Com 4 anos de governo, usou o histórico do adversário contra ele mesmo; agora que completou 12 anos de governo, usa seu próprio histórico a favor de si mesmo.

    A única razão para Aécio e Marina somarem juntos 40% do eleitorado é porque esses 40% são anti-PT (é por isso que o PSDB não sai do governo de SP). Estrategicamente falando, ambos já perderam. E depois colocam a culpa no eleitor brasileiro…

    • É por isso que disse que “é só botar o pé no acelerador”. E, é claro, a continuar do jeito que está, para o Aécio a eleição é impossível. E o mesmo vale para a Marina.
      O problema é que você está julgando a questão com a premissa de que não farão nada, o que não se aplica neste caso. A Marina tem o carisma necessário para vencer a Dilma, e lembrando que o país enfrenta uma recessão, o que prejudica os governistas.
      Há um erro em sua análise. Não são 40% entre Dilma e Aécio, mas 42%. E ainda temos os 3% votando no Pastor Everaldo. E mais: como ficam os 47% para Marina em oposição aos 43% de Dilma na projeção de segundo turno?
      Quer dizer, a bola está na mão do eleitor de direita, que deve pressionar os dois candidatos para irem adiante na guerra política.
      Eu duvido que todos farão esse tipo de pressão, mas se boa parte de nós fizemos, isso já será suficiente.

  13. Quando dilma, perguntada sobre o mensalão falou o óbvio, “Bonner, eu sou presidente”, achei que ela ia completar “e mando vocês para a cadeia se eu quiser, não me encham a porra do saco, c%$#lho!
    Pelo menos lá no planalto dizem que ela fala assim “mermo”.

  14. dentro da previsao.
    nada diferente. faz parte do editorial da Globo jah ha alguns anos e tenho acompanhado isso de perto, jah que trabalhei como jornalista, publicitario e radialista.
    a pressao eh valida, mas nao foi ela que fez a entrevista ser dura. iria ser dura de qualquer maneira.
    Dilma se saiu muito mal, desconversou, ficou irritada. isso tb era previsto. Dilma nao se sai bem com pressao e eh arrogante.
    nessa, como jah tinha adiantado, Luciano, vc errou feio.

  15. Quando lhe foi conveniente Dilma lembrou sua posição institucional e que não comentaria nem a ação de seu partido para não entrar em confronto.
    Mas esqueceu disso quando destacou “Nenhum procurador-geral da República foi chamado no meu governo ou no do presidente Lula, de engavetador-geral da República”.

  16. Essa foi boa pegou ela onde doe mais, praticamente massacraram ela,
    mas não sei se a Marina, o PT poderia embarca no governo dela, alias em certo momento
    enquanto Eduardo campos e Aécio neves, criticava e tentava derruba aquele decreto do conselhos
    populares de Dilma, ela (Marina) elogiou o decreto.Esse decreto parece bonitinho e tudo de bom, mas
    vamos cair na real quando isso funcionou e que politico é esse que vai dar o poder para o povo, no minimo
    o PT escolheria pessoas da CUT e do MST, para se parte do conselho, e assim vota fácil em decretos, tipo
    controlar os meios de comunicação, pois teria amigos.Ela não tá mais envolvida com o PT, mas gostou de um plano desses, acredito que ela faria o mesmo e o PT se aproveitaria para forma uma amizade com ela, lembre-se ela não gosta do PSDB partido de oposição ao PT, então ela seria da base aliada.

  17. Achei a entrevista do Bonner/Patricia melhor do que esperava, mas aliviaram em vários pontos. Tem muitas formas de fazer o poste cair no choro com aquelas suas respostas longe das perguntas, além de que faltaram perguntas óbvias que o Presidente da Nação deveria esclarecer.

    Vejam que os maiores problemas de Brasil hoje não são os casos de corrupção ou a incompetência na condução do pais, e esses são problemas terríveis para o futuro do país. O problema real do Brasil é o ataque do foro de são paulo que já conseguiu se estabelecer em Brasília e tem todas as condições para não sair de lá.

    Ontem assistimos a mais uma prova disso: confrontada com os fatos a Chefe de Estado (pelo menos no papel) simplesmente mentiu e fugiu ao assunto sem ser muito cobrada por isso. Sei que o formato da entrevista não permitia muita cobrança, mas o fato é que o poste conseguiu até dar algumas embaixadinhas com seu discurso demagógico, e daqui para frente vai ser só propaganda eleitoral gratuita, lavagem cerebral com mentiras que não serão contestadas.

  18. O outro ponto interessante no seu post é a referência a Marina.

    Posso estar equivocado, mas não consigo enxergar diferença no futuro do Brasil sendo o poste re-eleito ou tendo a Marina eleita. Essa mulher é pt até o osso e o psb é apenas mais um partido de esquerda com os mesmos vícios totalitários e até os mesmos amigos na região. Os dois (Marina e Eduardo) estavam no governo petista até o outro dia e acabamos de assistir a um espetáculo asqueroso de demagogia e populismo no enterro do Eduardo, típico de coronel de província (protagonizado por Marina e a liderança do psb).

    Considero as duas opções (re-eleição do poste ou eleição da verdolenga sonhática) uma desgraça para o Brasil. Ainda, dá para esperar que com a Marina eleita veremos a corja bolivariana tranquilamente no poder e continuaremos com uma condução incompetente dos assuntos de Estado (economia, política, diplomacia, etc.). Vejam bem, ela pode surpreender a todos e fazer o melhor governo que o Brasil já viu, mas hoje nada na biografia dela autoriza um prognóstico bom.

  19. Qual a dificuldade de criar equipes com gente honesta? A mesma de achar agulhas no palheiro, neve no Nordeste e cobras nas geleiras. Ambientes inóspitos.

  20. Luciano Ayan, a Marina Silva já foi amiga do PT, já foi uma defensora do socialismo e inclusive era do PSOL. No caso, uma política de esquerdista.

    Gostaria de saber as maiores diferenças entre Marina Silva e a Dilma. Eu ia votar no Aécio, mas tem muita gente que fala que ele é horrível. E na Dilma eu não voto nem que me paguem. Agradeceria a resposta, obrigado.

    PS: Ótima crítica ao debate.

Deixe uma resposta