Avaliação: Pastor Everaldo no Jornal Nacional 19/08/2014

66
278

pastoreveraldo

A entrevista com o Pastor Everaldo era aguardada com ansiedade por mim. Primeiro, por que me foi garantido que ele era a esperança liberal para a candidatura à presidência. Segundo, por que reconheço que não tinha prestado atenção nele suficientemente. Enfim, ele seria a voz da direita. Antes de começar é aquela história do ceguinho esperançoso: “veremos”.  Só que o  resultado não foi nada bom.

Nos primeiros três minutos, ele foi acuado por Patrícia Poeta, questionado por sua falta de experiência na política. A porrada decisiva nessa questão veio com a questão humilhante: “Com todo o respeito em relação a sua biografia, então qualquer um hoje poderia ser presidente da república?”. Um verdadeiro esculacho. O pior é que ele concordou na resposta, junto ao adendo “ninguém faz nada sozinho”.

É bom lembrar que todos os ex-presidentes tinham algum “fator de venda”: Collor (luta contra marajás), FHC (plano Real), Lula (líder sindical popular e blá blá blá), Dilma (lutou contra ditadura, ex-ministra de Lula). Se eram justificados ou não, isso não importa para esta análise técnica. Mas é preciso de um diferencial para alguém ser candidato à presidência, que não é coisa para “qualquer um”.

Quer dizer, os frames “incapaz” e “inexperiente” venceram os frames “capaz” e “experiente”. Dois “post-its” péssimos já ficaram cravados na testa dele logo de cara.

Em seguida, William Bonner questionou o fato dele ter se aliado por toda a vida com esquerdistas como Brizola e Lula e só agora estar pregando a agenda do liberalismo econômico. Ou seja, o frame lançado sobre ele foi “hipócrita”. A defesa, mais uma vez, foi inconvincente.

E a coisa piorou quando Patricia Poeta lembrou que o partido dele decidiu apoiar Dilma, ao invés de Serra (na eleição de 2010), por ter recebido uma doação de 5 milhões de reais do PT. Notem que aqui já estávamos chegando aos 10 minutos da entrevista e mais um frame péssimo foi colado na testa dele: “sem princípios”.

O quarto tema, levantado por William Bonner, falava em relação à viabilidade das propostas de redução do estado. Segundo Bonner, muitas das mudanças propostas pelo candidato seriam totalmente descaracterizadas com as alianças a serem feitas. Everaldo disse algo como “se as propostas forem razoáveis, jamais o congresso negaria apoio”. Confesso que ri neste momento. Bonner seguiu: “No mundo real, as concessões que o senhor será obrigado a fazer para obter o apoio para todas essas mudanças vão descaracterizar completamente as suas propostas, o senhor sabe disso..”. As respostas não foram convincentes, mais uma vez. E o frame aqui foi “fora da realidade”.

Enfim, eram 12 minutos e até agora nada dele sair do zero. Enquanto isso, os entrevistadores iam marcando gol após gol. Parecia até a Alemanha contra o Brasil. Aí veio o golzinho de honra de Everaldo, quando ele falou que privatizaria a Petrobrás, assumindo uma posição polarizada (defesa da família e dos valores tradicionais, contra a legalização das drogas) e mostrando um discurso pró-segurança que nenhum outro candidato poderia fazer.

Pena que esse discurso veio tarde demais. No geral, a impressão que fica é que até os entrevistadores ficaram com pena. Estavam diante de uma pessoa indefesa, sem a experiência para o jogo político. Alias, creio que até os eleitores da direita ficaram desconfiados. Eu fiquei.

O programa de governo até parece interessante à primeira vista (valorizar a segurança e privatizar a Petrobrás são o destaque), mas, ao menos por sua postura, parece que nem o próprio candidato está com ele enraizado em seu DNA. Fica parecendo aquele diretor de filmes de terror que resolveu fazer uma comédia para levar uns trocados. Algo como se fosse o filme “Vampiro no Brooklin”, feito para aproveitar o sucesso de Eddie Murphy pelo diretor Wes Craven, que havia criado a série Hora do Pesadelo e Pânico (o que mostra que a especialidade dele era terror, e não comédia):

Aqui, o Eddie Murphy da história é o pensamento de direita. Parece que Pastor Everaldo viu o filão e pensou: “deixa comigo que eu os represento”. O resultado é esse aí que vocês podem ver neste link.

É aquela história. Obrigado pelo esforço e melhor sorte na próxima.

Anúncios

66 COMMENTS

    • Também achei. Acho que a outra entrevistadora estava mais interessada em esclarecer as coisas que em colocar o pé pra ele cair. Eu, que nunca assisto a Globo News, mas tenho péssimas recomendações, senti até falta do esquerdismo que ouço/leio por alto.

  1. Ele pode até ser realmente bem intencionado, mas é inexperiente como político. O fato dele não ter se explicado bem nas perguntes iniciais, pode ser justo por esta pouca experiência e falta de traquejo na questão da oratória e talvez por algum nervosismo. Certamente políticos “puta velha” como Paulo Maluf, Fernando Collor, entre outros teriam todas as respostas na ponta da língua, e nem por isto são recomendáveis.

  2. O Pastorzinho começou com o pé esquerdo … ele tem so algumas semanas para melhorar . No minimo trocar o cara do Instituto Liberal que comanda a campanha dele e passar para outra pessoa.

  3. Luciano, sempre fui extremamente CÉTICO com relação ao pastor Everaldo. Essa repentina agenda de liberalismo econômico me pareceu oportunismo frente ao recentemente descoberto mercado literário de direita no Brasil. Ao meu ver, a função do pastor Everaldo é dar notoriedade para o partido para as campanhas estaduais para eleger deputados, buscando o voto tanto de direitistas conservadores (e provavelmente religiosos) como direitistas liberais. Mas é como você disse, ele se entregou ao demonstrar pouquíssima convicção ao defender o liberalismo. Não acredito que veremos um candidato liberal com chances de ser eleito no Brasil em menos de 12 ou 16 anos.

  4. Os mesmos entrevistadores fizeram apenas 3 perguntas a Dilma. E Patrícia Poeta ficou muda diante de Dilma. Agora tripudiam sobre o pastor. Lula em 89 tinha experiência em que mesmo para ser candidato a Presidente? Qual é a experiência de Dilma? Ela foi eleita para que antes de ser Presidente?

    • Engraçado como eu pensei a mesma coisa. Que diabos de experiência o Lula tinha? A Dilma vá lá por ter trabalhado como chefe da casa civil, mas e a porcaria do Lula?!?! O simples fato dele ter experiência como empreendedor já o qualifica muito mais do que o Lula, e ele mandou muito mal de não ter usado isso na resposta. Por outro lado ele provou ter muito mais colhões do que a Dilma (rs) e o Aécio juntos, ao comprar briga com os gays na TV e ao deixar claro que pretende privatizar a Petrobras. Provavelmente essas declarações vão custar alguns dos parcos votos que ele vai ter, mas mostraram que ele tem coragem.

      Eu vou votar nesse cara mesmo sabendo que ele não tem a menor chance de ser eleito. Acho que quanto mais gente votar nele, melhor vai ser dado o recado aos políticos do Brasil que há uma parcela significativa do povo que quer um governo de direita.

      • È triste saber que este país não tem mais jeito, de jeito nenhum, e em nenhum seguimento; politico,religioso,educação,empresarial,tudo falido. Iludidos são os que ainda discutem esse ou aquele assunto.Não enteresa quem será o mesmo ou o novo presidente, não é ele quem comanda,e sim uma corja enorme de entereceiros, com entereses particulares e mancomunados entre si. Homens hipócritas, que com toda a certeza passariam por uma bichinha e virariam a cara; votando estatudos dos gays. Homens como este pastor Everaldo que nem conheço, mas só pelo fato de se candidatar,usando o titulo de pastor, como se isto fosse pre requisito para indicar competencia ou decencia. È bom que se saiba que ultimamente se criaram uma infinidade de igrejas e todas elas se intitulando Assembléia de Deus. A igreja Assembleia de Deus é uma só e uma religiao decente, certa ou erada, sao pessoas de boa fé, e não teem nada a ver com esses malandro Deus é Amor e outras tantas de pastores de televisão, decendentes do tal bispo Macedo, verdadeiros enganadores das pessoas ignorantes anciosas por um alento. Eu já não confio na Humanidade,Politicamente, eu não confiaria nem na minha Mãe, quanto mais num cara que se apresenta dizendo; eu sou bispo (ladrão) da igreja tal. E quero roubar mais o brasil.

    • O Lula chegou a ser deputado(grande porcaria mas enfim..), a Dilma foi secretaria de alguma pasta no governo do PDT do RS se não me engano, além de ministra de Minas e Energia, o que ela falou, já foram eleitos sem experiência parlamentar ou sem experiência executiva, não ambos, o que ele deveria ter falado é que nunca faliu uma lojinha de 1,99 como a Dilma e nunca teve como ofício fazer piquete em porta de fábrica, cujo trabalho do Lula era fazer greve que consiste em não trabalhar e não deixar os outros trabalharem.

  5. Sobre o discurso do Pastor Everaldo no Jornal Nacional hoje, eu lanço o seguinte comentário :

    “Recursos estratégicos ,na atual conjuntura geopolítica mundial , jamais podem ser privatizados. O que seria da Rússia se ela tivesse privatizado seu gás natural? Com certeza seria humilhada internacionalmente e iria à bancarrota. E quem está interessadíssimo nos recursos estratégicos brasileiros ? Áh, George Soros. Uma coisa é o liberalismo teorizado, nos moldes da Escola Austríaca, outra coisa é a realidade fática, a geopolítica e a ação nefasta dos monopolizadores estatais ou privados. Se vivêssemos num castelo das fantasias, onde a ação humana nunca fosse nefasta, onde o humanismo cristão integral e solidário prevalecesse , aí poderíamos privatizar a Petrobrás e o raio que o parta. Putin sabe bem disso, por isso iniciou uma onda de privatizações na Rússia, mas não incluiu os recursos estratégicos russos entre essas privatizações, além disso ele está de olho em quem irá comprar o que será privatizado, ele está de olho em que mãos cairão as privatizações, pois a depender do comprador, dá pra se prever se este atuará contra a Rússia ou a favor da mesma. Com certeza os que participaram da última reunião dos Bilderbergs , em Copenhague, não terão vez nas privatizações, pois estes desejam o enfraquecimento da Rússia e votaram e manipularam sanções contra esta nação. Por favor, atentem-se à geopolítica e à natureza humana, atentem-se aos agentes de mudança da realidade fática, aos manipuladores dos eventos mundiais, saiam um pouco do que foi teorizado no castelo das fantasias.”

    • Colocar o modelo Russo e Putin como Exemplos para o Brasil é inocência demais. Você esta caindo no Engodo criado por Putin de que ele é o representante do conservadorismo e da moral Mundial. Lamento por voce…Recursos estrategicos são estrategicos tanto para o pais quanto para as empresas. Se o Brasil tivesse mais empresas de petroleo a produção seria muito maior, e o preço muito menor.

    • Você fala como se Russia fosse grande coisa em termos sociais, o povo russo tem algum direito sobre esses recursos naturais? ou é como aqui onde gasolina é do povo, mas quem ganha são os políticos? Russia seria humilhada se continuasse com suas políticas de querer humilhar e invadir os seus vizinhos do leste, para começo de conversa o que levou a Russia a barrocada foi o estatismo soviético.

    • “O que seria da Rússia se ela tivesse privatizado seu gás natural?”

      Isso é fácil de responder… Não se privatiza o recurso, mas sim a empresa que explora o recurso. O recurso natural é do país e ponto… Em uma eventual mudança de estratégia o governo tem sim total liberdade de redirecionar os recursos conforme sua vontade – independente da empresa privada que administra esse recurso.

      No mais, imagino que, se a Rússia tivesse menos controle sobre o gás natural, ela simplesmente não sairia anexando os países vizinhos como tem feito… Simplesmente ficaria quieta e deixaria a Ucrânia em paz… Ou seja, neste caso, privatizar um recurso natural seria mais um fator de garantia da paz.

      • Você se esquece que nas privatizações de FHC foram privatizados os recursos naturais, só um ex: o caso da Vale onde todas as áreas (sem excessão) de extreação entraram no pacote. É cada um que aparece achando que sabe alçguma coisa de política!

    • Sim, Pedro, podemos ver como nos EUA – um dos maiores produtores de petróleo do mundo e de longe o maior consumidor desse recurso – TODAS as empresas petrolíferas são estatais, né? Acho que a sua noção de “realidade” carece de realidade.

    • Sim, realmente, países que privatizam a exploração de recursos estratégicos, como gás e petróleo, se saem muito mal. Por isso que os Estados Unidos são uma grande potencialmente, pois mantém um monopólio estatal da exploração de tais recursos… Não, pera…

      Quer dizer, a Venezuela é um exemplo melhor: tem apenas a estatal PDVSA explorando o petróleo, e olha que país maravilhoso, cheio de abundância para seus cidadãos… não, péra de novo…

      Bom, é óbvio e patente para todos que ter mais empresas explorando o petróleo no Brasil além da corrupta e falida Petrobrás geraria mais empregos, combustíveis mais baratos, mais divisas de exportação, além de contribuir para a diminuição do inchaço estatal. E obviamente isso é péssimo para o Brasil e os brasileiros! #SQN

    • Corporocracia e oligopólio não têm NADA a ver com liberalismo econômico. Se você não consegue enxergar as diferenças (mais do que óbvias) entre as duas primeiras e a terceira, então não dá nem pra começar a debater.

    • A Petrobras é estratégica para político vagabundo como cabide de emprego sem qualificação, ou para parasita , do resto pagamos uma das gasolinas mais caras do mundo, em uma empresa que é um poço de corrupção e que consegue dar prejuízo mesmo em um mercado de distribuição monopolístico.

  6. Olha, Luciano, as reações nas redes sociais, apesar dos pesares, mostram-se positivas para mim (nas minhas redes). Mesmo esse “golzinho” como você chamou, tem potencial para atrair a curiosidade de quem, apesar de ser antiesquerdista convicto, ainda segue com o “45” na ponta do dedo muito contrariado, por sentir falta de opção.

    Não só esses suspiros direitistas do Everaldo retumbam com a força de quem fala em bom som dentro de um auditório vazio, como há de se esperar o reforço que os debates trarão. Afinal, é de se esperar que jornalistas, se quiserem, dêem o inferno para a vítima, digo, convidado. Mas entre candidatos, entre os nossos candidatos, haveria tanta perícia assim? A conferir…

  7. Eu tinha nele o meu voto, mas estava baseado apenas no seu plano de governo, nunca tinha “ouvido” ele falar de fato… E também fiquei tão decepcionado quanto você, Luciano.

    Eu pessoalmente – não sendo político – poderia ter me saído melhor nessa entrevista.

    1) Sobre a inexperiência, bastaria ele mudar o discurso para “políticos experientes estão ai desde sempre e nosso país vai mal. Eu tenho experiência com administração de empresas, sei gerir recursos, alocar pessoas e identificar talentos, sou plenamente capaz de guiar o país ao mesmo sucesso que guiei a minha vida e minhas empresas.”

    E quando a entrevistadora insistisse “então quer dizer que qualquer um pode ser presidente?”, a resposta seria imediata: É claro que não! É preciso ter preparo, força de vontade, honestidade, transparência e valores concretos… Poucas pessoas tem isso, e eu sou uma delas.

    2) Sobre a acusação dele ter sido esquerda o tempo todo e mudado no último ano, ele até começou a responder corretamente… Falando basicamente que “foi enganado pelo discurso da esquerda”. Ele deveria ter insistido mais nisso, pois as pessoas iriam se identificar muito com ele… o discurso da esquerda é feito para enganar mesmo, e é preciso tempo e maturidade para perceber. Ele poderia ter ido por este caminho e dito, ainda, que ele não é o partido e que os demais integrantes do partido não tem as mesmas posições que ele… Ele não pode falar por todo o partido e não decidiu sozinho a campanha de 2010.

    3) Sobre a posição liberal dele (e consequente falta de apoio no congresso), ele poderia, sim, ter admitido que este seria um problema sério – o qual ele teria que enfrentar… No entanto, poderia apresentar algum plano para resolver isso (ou vai dizer que ele não sabia que isso iria acontecer se ele fosse eleito?). Algo como “aumentar a transparência do congresso, criar um canal de comunicação entre o congresso e o povo, criar meios para que o povo pressione os parlamentares, e que fique evidente e exposto quando um parlamentar estiver agindo contra os interesses do povo”… algo do tipo.

    4) Ao final, ele se enrolou… Pareceu nervoso demais, falou em privatizar tudo mas não explicou as implicações disso… A palavra “privatizar”, solta em sem contexto é perigosíssima, pois as pessoas ainda acham que isso é ruim (graças a anos de doutrinação esquerdista, obviamente). Ele precisava ter digo que o governo – por melhor que seja – é incapaz de gerir NEGÓCIOS com a eficiência que o mercado exige, e por isso privatizar é a melhor saída.

    Ele também soltou um “casamento para mim é homem e mulher”… totalmente desnecessário! Causa antipatia dos gays e também de muitos heterossexuais que simplesmente não vêm problema nos casais gays. Ele poderia ficar no simples “a favor da família e contra o aborto”… A parte do aborto já seria suficiente para ele assumir o papel de “conservador assumido”, sem com isso criar antipatia com uma considerável parcela do eleitorado.

  8. Jamais deixei de manifestar meu incômodo em ver o Pastor Everaldo como potencial representante da direita neste pleito. Foram duas as causas principais: seu apoio ao PT nas eleições de 2010 e a atuação de seu filho, o deputado Felipe Pereira (PSC RJ) na CPI do Cahoeira, atuando em conjunto com a base governista para blindar petistas e aliados – os petistas blindavam os contratos da Delta no Governo Federal e Pereira blindava os contratos da Delta no governo de Sérgio Cabral.

    De qualquer forma, sem discordar de nenhum dos aspectos levantados por este tópico, ainda assim enxergo algo alvissareiro na existência dessa candidatura e desse perfil. Everaldo foi o primeiro a ter coragem prá dizer, em rede nacional, que privatizaria a Petrobras. Prometeu isentar de IR todas as pessoas com salários de até R$ 5mil. E concluiu com um slogan extremamente poderoso: “menos Brasília, mais Brasil para o povo”. Se considerarmos que nas eleições mais recentes, a quarta força, convidada a participar dos debates, sempre foi uma dissidência do PT à esquerda, a presença aberta de um discurso mais liberal, ainda que em embalagem tosca, aponta para um horizonte promissor.

  9. Ele foi muito mal. Claramente não tem experiência política e domínio das técnicas de debate. Mas devemos comemorar o fato que alguém, após 20 anos de governo esquerdista, falou claramente em privatizar a petrobrás e todos ou outros entulhos estatais. Se foi hipocrisia dele isso não faz diferença, o que importa é que uma barreira foi ultrapassada, se plantou uma semente. A guerra política é de longo prazo. Sigamos.

  10. Não sou o pastor… rsrrs… felizmente!!!

    Mas, sou Everaldo.

    Não acredito, e nunca votarei em alguém que se intitula “padre”, “pastor”, “bispo”!!!!!

    Faça a campanha com seu nome,
    não tolero, “marechal”, “bispo”, “sargento”, “Dr.”….

    Eleição…. não tem hierarquia!!!!

    Sou católico,
    e também nunca votaria, a favor Edir Macedo, Silas Malafaia, ou qualquer outro destes… pois estes, usam a igreja, para lavar dinheiro…. e … todos sabem…. portanto, estou fora desta corja, que é igual aos petistas …. no lado “roubar”.
    A vantagem … é que estes…. não querem socialismo!!!!

    Mas….. é pura merda!!!!

    • Além do discurso preconceituoso e das falsas acusações sobre lavagem de dinheiro, não restou nada do seu comentário…..Fica a pergunta, o tal dinheiro que voce diz que eles lavam é SEU? é do Estado? ou é dos fieis dessas igrejas?

    • A pergunta que todos devem fazer sobre suas ações e escolhas.
      O que estou fazendo ajuda ou prejudica a esquerda?
      Os progressistas sempre estão fazendo esta pergunta para si mesmos e o que norteia sua ação politica.
      O esquerdista se pergunta o que estou fazendo esta contribuindo para a causa?
      Se for para prejudicar a esquerda e deter ou retardar o avanço do totalitarismo, vote em qualquer um que esteja mais a direita, sem qualquer escrúpulo.

    • Isso me cheira a intolerância religiosa… Você aparentemente não tolera o fato de ele ser pastor (e de ter orgulho disso).

      Eu sou Ateu, e digo que não me incomoda nem um pouco o fato de ele ser pastor… Ser pastor não significa ser ladrão… nunca vi pastor “roubando” nada.

      Roubar significa “tomar a força”. Nunca vi pastor se apropriar de dinheiro público, nem de dinheiro privado de forma coerciva… O que vejo são os fieis (especialmente os da Universal) dando voluntariamente o seu dinheiro para a igreja… Isso não é roubo.

      • Perfeito. E considero – na melhor das hipóteses – ingênua a idéia de que “religião não pode influenciar a política”. A política é e sempre vai ser influenciada pela forma como você vê o mundo e a sociedade, pelos princípios que você tem, e a religião (qualquer que seja) é uma das maiores entidades formadoras de princípios que existe. Não tem como ficar de fora.

        Da mesma forma, se a religião tivesse que ficar de fora, as ideologias também teriam, quaisquer que fossem, e a política não poderia ser conduzida por pessoas que baseiam seus discursos em ideologias, porque no fim da contas, as religiões são nada ou quase nada a mais do que ideologias. Ou seja, esse discurso não passa de engôdo esquerdista para tentar reduzir a autoridade natural das religiões e usurpá-la para si.

      • Daniel Ribeiro, católicos sofrem intolerância religiosa a todo o momento também…e muito dessa intolerância religiosa vem de muitos protestantes.

        Ou você nunca leu notícias de protestantes invadindo Igrejas Católica para destruir imagens cristãs e agredir católicos?

    • Everaldo,

      A meu ver, pastor e empresário são coisas equivalentes. Então não vejo problema no candidato usar um título que lhe favoreça.
      O que preocupa é a entrevista do pastor Everaldo evidenciar mais um oportunismo do que uma convicção, lamentavelmente.

  11. Excelente análise Luciano. Não posso negar nada do que você disse. Porém, eu acredito que apesar do estrado ele ainda teve um dos melhores desempenhos. Pois basicamente todos os entrevistados levaram mijadas. Com Everaldo não poderia ser diferente.

  12. Deve-se considerar também a imagem. Não foi pelo discurso apenas que o Kennedy foi eleito, mas também pela sua elegância frente a um Nixon mal barbeado e cabisbaixo no debate televisivo.

    O Pastor Everaldo suava na careca, contorcia os dedos, e tentava inutilmente descolar os lábios (boca seca) com movimentos grotescos de língua sempre que supunha que estivesse fora do enquadramento das câmeras. Enfim, um horror.

    Um horror involuntário causado pelo nervosismo, mas no inconsciente coletivo não há espaço para condescendência.

  13. Os caras do instituto liberal saíram correndo pra organizar a campanha do cara, já que o Liber não foi pra frente, e deu nisso: não deu tempo nem do candidato ter a postura necessária pra enfrentar bate boca com jornalista.

    Não dá só pra meter o loko nos chavões, tem que acreditar no que fala. E pra mim, só me pareceu que ele era um fantochinho de umas ídeias liberais e não um defensor delas.

  14. [OFF TOPIC]

    1.Luciano, por que você apagou a maioria das postagens refutando o neo-ateísmo, e a página das “rotinas neo-ateístas”?

    2. Você deveria escrever um livro baseado neste blog. O conteúdo é fenomenal.

    • Fernando,

      Na verdade, essas postagens retornarão em um blog específico para isso. Estão em um backup, prontas para o retorno.

      Em relação a livros, já escrevi muita coisa no formato livro, agora estou organizando para começar a publicá-los.

      Obrigado pelas palavras.

      Abs,

      LH

      • Só partindo do conteúdo publicado no Blog, daria pra escrever vários. Alguns temas conjuntura política brasileira no início do século 21, ceticismo político, gueera política, refutando falácias da extrema-esquerda…..

  15. Tá, ele não foi bem na entrevista, até parece que nem fez media training e nem é pastor cuja gente tem uma ótima retórica, agora pouco importa como ele fala mas sim o que ele fala para quem tem conhecimento de política,se é sincero ou não, não sei, sei que privatizações não são propostas populares, se for para falar o que não acredita melhor falar algo que agrade mais ao público. Agora direita que fica reclamando de um candidato com uma plataforma liberal-conservadora e fica chupando bola de tucanalha merece a porcaria do país que tem, antes que digam que é para derrotar o PT, quem tem mais chance de derrotar o PT, no primeiro turno o voto em qualquer pessoa que não seja a Dilma ajuda a ter segundo turno, lá sim seria outra história.

    • “Agora direita que fica reclamando de um candidato com uma plataforma liberal-conservadora e fica chupando bola de tucanalha merece a porcaria do país que tem, antes que digam que é para derrotar o PT, quem tem mais chance de derrotar o PT, no primeiro turno o voto em qualquer pessoa que não seja a Dilma ajuda a ter segundo turno, lá sim seria outra história.”

      Exceto que é possível haver um segundo turno com Dilma e Marina. E aí? A “direita” que votou no pastor e não no Aécio vai culpar quem se isso acontecer?

      • Isso me lembra aquele diálogo clássico do Unforgiven de Clint Eastwood:

        “Eu não mereço morrer assim!”
        “Merecimento não tem nada a ver com isso.”

        O segundo turno não será decidido por mérito, mas por quantidade de votos.

  16. Meu amigo, voce vai dizer que o Aecio se saiu bem nas respostas ao Bonner? Vai dizer que o Campos deu show no Jornal Nacional? Ou gostou mesmo foi das respostas da Dilma? Ali, o cara vai ser massacrado mesmo, mas é o único cara que está defendendo o que está no estatuto de seu partido que é a família homem e mulher e um estado menos pesado. Já pensou quanta coragem falta ao Aecio para dizer em rede nacional que irá privatizar a Petrobras? Pois é, ele ao contrario diz: Vou Reestatizar a Petrobras. Talvez voce goste dele, não sei. Eu voto em Pastor Everaldo!

    • Uma coisa é votar ou não. Minha avaliação foi puramente técnica. É um bom sinal ter candidatos que defendam ideias de direita sem serem caricatos. Caricato, por exemplo, é o Levi Fidelix.

      Mas meu post julgou tecnicamente a participação dele.

  17. Metacomentário, ou comentários sobre os comentários:

    1- O único “recurso estratégico” que existe é o dinheiro. Pouco adianta ser um índio chorando sentando em um banco de ouro;

    2- Com todo o respeito, tirem o Silas Malafaia da relação dos maus pastores. Ele não o é, antes, trata-se de um grande brasileiro, e só para registro, sou espírita, nada tenho de evangélico e nem ninguém próximo a mim.

    3- Sobre seu post, Ayan, parabéns mesmo. Sou cada dia mais fã seu, sempre preciso em suas leituras. Ainda não assisti a entrevista mas pelo que li já não gostei.

  18. O lance do Everaldo é o seguinte: como não tem nada a perder, atirou para todos os lados, se mostrou o único que é realmente bom o suficiente para fazer uma política correta, sem corrupção, sem desonestidade, pensando na família e nos valores do povo. É fácil transparecer o salvador quando não se tem chance alguma de ter de cumprir promessas.

    Obviamente ficou escancarada a falta de habilidade oratória em termos políticos. Acredito que se saia muito melhor falando de Deus e Jesus. Mas isso, ao meu ver, não interfere na possibilidade dele ser um bom político. Apenas demonstrou não ter experiência no ramo. Isso é de se esperar dos candidatos de partidos como o dele.

    Everaldo entra na disputa como o candidato que pegará os votos daqueles que odeiam o PT, não gostam do Aécio e do seu partido, acham Marina uma louca e não querem votar em branco ou nulo. Essa é a única razão lógica para votar no Everaldo. Se ele se sairia bem como presidente, são outros 500.

  19. Luciano, eu vejo o desenvolvimento da direita no Brasil, em termos de gerações(não em anos , mas em levas).Se você perceber, verá que hoje nós temos grupos de direita que saíram da internet para o mundo real, em comparação com aquela primeira direita que ficava só na internet e tinha medo de se assumir. Estaríamos hoje, em uma 2ª ou 3ª geração ou leva de novos direitistas.Ai eu pergunto, existe alguma forma de preparar as próximas levas de direitistas no país?

  20. quando o sujeito usa de sua funcao religiosa para se definir como candidato, jah comeca mal.
    liberal na economia e conservador quanto ao social.
    puro embuste.
    Everaldo soh adcionou tal discurso liberal porque existe publico para isso.
    seu passado eh totalmente vinculado a esquerda.

  21. Isso se estatizar setor primário ou não merecia um debate mais sério da partes dos liberais .
    Me parece que deve haver um protecionismo mínimo no setor extrativista ,e energia e transportes para proteger uma nação da economia globalista . E fora que esses setores como ferro e petróleo exigem muito dinheiro , dae há tendencia do Estado ter que se intrometer .
    Os liberais parece que so enxergam os teoremas do Mises , não veem o negócio na prática . No século XIX a qual os liberais são saudosistas , ha evidencias de que o Estado se intormetia no setor de transportes e de energia . Eram seis familias que contralavam esse tipo de negocio no mundo todo , são eles o embrião do globalismo .
    Por outro lado não coloco muita fé nesse protecionismo 1- Me parece nacionalismo vira-lata de conservador 2- Há alto protecionismo e mesmo assim o globalismo progride 3- Será mesmo que um globalista sozinho pode mesmo dominar mais de 50% da energia de um páis? Pode ele sozinho dominar o ouro de uma nação? ou ele faz isso justamente por que o Estado dá monopólio ?
    Essa discussão tem que sair da esfera da emoção e do economiquês e passar para a esfera política e da maturidade . Tanto os Liberais como os Protecionistas.

  22. Tenho acompanho seu blog e leio com interesse varias questões que voce aborda.
    Quanto ao Pastor Everaldo, (não sou eleitora dele) qualquer pessoa pode ser Presidente da Republica, os requisitos legais são:
    Para concorrer ao cargo, o candidato ou candidata deve cumprir alguns requisitos:

    ser brasileiro nato.


    ter a idade mínima de 35 anos, completos antes do pleito


    ter o pleno exercício de seus direitos políticos


    ser eleitor e ter domicílio eleitoral no Brasil


    ser filiado a uma agremiação ou partido político


    não ter substituído o atual presidente nos seis meses antes da data marcada para a eleição

    Não é pedido curiculo, nem experiencia, nem escolaridade. Portanto não é nenhum demerito, ele se candidatar apesar de sua pouca experincia publica, ele é empresario, deve ter alguma experiencia em administração e é formado., alem de ter militancia politica.

  23. Da pra perceber que as pessoas estão divididas(eu também) em votar no Aécio ou mostrar que o conservadorismo/liberalismo tem força votando no Pastor Everaldo.
    Provavelmente a melhor saída é dizer: Aécio, Pastor Everaldo, querem o meu voto? Vão ter que colocar propostas do meu interesse. Ao mesmo tempo temos que ter a noção de prioridade nº 1 que é TIRAR O PT DO PODER.

  24. Luciano mais uma vez fazendo diagnósticos precisos e prognósticos coerentes. No entanto, penso que, mesmo o candidato Pastor Everaldo tendo levado essa lavada dos entrevistadores – e isso é inegável –, ele parece ser o único dentre os onze* candidatos à presidência da república que defende um discurso absolutamente antagônico aos demais candidatos e é justamente por não defender a agenda batida dos candidatos socialistas que o Pastor cava a sua própria cova ao dizer aquilo que a grande maioria da população parece não querer ouvir.

    Contudo, dentro da análise do Ayan, três coisas realmente foram decisivas para que o candidato Pastor ganhasse o carimbo de “inapto”: A postura hostil dos entrevistadores – o que é ótimo, pois serve como uma espécie de prova de fogo –, sua visível inexperiência e ingenuidade política e sua reação passiva à prova de fogo.

    *Ainda não vi entrevista alguma com o candidato Eymael (PSDC). É possível que ele também defenda propostas similares a do candidato Pastor. Não sei.

    Abraço!

  25. Perfeita a analise do post!

    Concondo com o comentário do Pizzaria Brasil.

    Parafraseando Neil Armstrong:

    “Um pequeno passo para a direita liberal/conservadora, um salto gigantesco em meio a absurda hegemonia esquerdopata reinante no país”!

    O quê também me chamou atenção nesta entrevista:

    . todos os programas de entrevista da TV bananeira servem apenas como escada para piadas e/ou enaltecer o entrevistado. O efeito disso, ao longo do tempo, foi “cristalizar na sociedade” que entrevistar é como receber visitas em casa, ou seja, você não deve ser assertivo/incisivo nem tocar em “assuntos espinhosos”.

    . além da platéia ter “caído neste embuste” o próprio entrevistado também vai a entrevista como se fosse fazer uma visita, totalmente despreparado e desarmado.

    . bastou apenas 15 minutos de jornalismo (real) para que todos ficassem surpressos com o baixissimo nivel de preparo dos candidatos e, “como todo otário quando é confrontado com o seu comportamento tolo”, ficou desnorteado tentando negar sua tolice ora com ataques ao entrevistador, ora com ataques ao “tipo de jornalismo agressivo”.

    . Com relação a seus assessores, os candidatos deviam ler todos os dias a frase:
    “Prefiro os que me criticam, porque me corrigem, aos que me elogiam, porque me corrompem.”
    Santo Agostinho

    . uma simples Análise SWOT para cada proposta e do curriculo do candidato já melhoraria muito o resultado.

  26. Sei lá, creio que esse Pastor, super mal preparado, aparecendo como “representante da direita” é bem prejudicial, pois é fácil jogá-lo na mesma sacola de Feliciano, Bolsonaro, etc.
    Tenho uma pá de amigos que caem no conto do vigário de doutrinadores petistas e MAVs porque rejeitam esse povo citado (que eu também rejeito, mas rejeito mais ainda o PT e fui doutrinado desde que nasci que “o PT é lobo mau que pega as criancinhas pra fazer mingau”).

Deixe uma resposta