Paulo Batista, o raio privatizador e um frame genial

45
162

paulobatista

Depois do post em que avaliei (negativamente) a participação do Pastor Everaldo no Jornal Nacional desta semana, alguns (poucos) chegaram a xingar a minha mãe. Ela não merece.

Me disseram até que estou de má vontade com a direita (é mole?), e a continuar por esse caminho seria melhor eu apoiar o PT logo de uma vez. Sacanagem.

Eis que recebo o link para a página do candidato a deputado estadual pelo PRP (Partido Republicano Progressista) em São Paulo.

Basicamente, o que se vê ali é uma campanha recheada de senso de humor simplesmente genial. O slogan é “Contra comunista, vote Batista!”. E existem várias imagens e vídeos com um raio privatizador, metáfora para mostrar que a privatização é sempre a melhor opção.

Veja o que disse a Carta Capital a respeito:

Em seu vídeo de campanha, Batista direciona o “raio privatizador” contra os estudantes grevistas da Universidade de São Paulo. Após serem atingidos os estudantes, aparentemente, conseguem a graduação.

Como os petralhas não tem senso de humor, começaram a choramingar dizendo que o raio lançado sobre os estudantes era uma violência. Pensando bem, talvez seja, pois virar estudante de verdade deve ser uma violência para essa gente.

Batista também postou como seria uma suposta entrevista sua no Jornal Nacional:

Bonner: “Mas candidato, você não crê que a privatização das universidades estatais poderá deixar milhares de estudantes sem vaga no ensino superior?”

Batista: “Não, Bonner, muito pelo contrário. Pretendo baratear o ensino superior estimulando a concorrência ao trazer novos players ao mercado por meio da privatização das universidades estatais. Um aluno da USP custa mensalmente R$ 4,5 mil reais ao povo de São Paulo, boa parte dele pobre. Isso não é justo! Lutarei pelo real acesso às instituições de ensino superior no estado e pela redução dos impostos sobre tais instituições. Assim, deixaremos de onerar o povo de São Paulo e democratizaremos o ensino.”

Bonner: “E quais medidas você considera eficazes contra a corrupção?”

Batista: “Menos dinheiro nas mãos dos políticos. Simples assim.”

Bonner: “Então você privatizaria empresas estatais e serviços públicos, candidato?”

Batista: “Sim, Bonner, PRIVATIZAREI TUDO!”

Onde está o frame acertado de que falei? É que em todas as mensagens ele consegue usar uma linguagem onde melhorias para o povo são abordadas. Claramente falamos de alguém que entende o livre mercado a fundo. Mas, melhor que isso, sabe comunicar por que essa é a melhor opção, inclusive para os mais pobres. Sem contar que ele consegue uma proeza: usar de humor exagerado mas jamais se tornar uma figura caricatural.

Veja o vídeo abaixo com o raio privatizador (e não deixe de acessar a página do candidato, sempre com ótimos e bem humorados posts):

Anúncios

45 COMMENTS

  1. Luciano, você viu os sites de humor pop (como ahnegão, Não Salvo, e outros) também falando sobre Paulo? Acontece que acho pelo senso comum embutido neles, avaliaram negativamente a campanha.

    Pior que os blogueiros sofreram uma pressão enorme dos internautas que amaram Paulo Batista.

    Paulo está realmente rompendo barreiras.

  2. Alguém dá idéia pros zueiros da internet fazerem o raio privatizador atingirem o Suplicy pra vermos o que o véio vira!
    De resto, por um lado esses discurso parece ser mais um oportunismo pra fazer média com o sentimento anti-esquerda que os cidadãos estão despertando (brasileiro é conversador e sempre foi, só não sabia disso). Mas por outro, destrói uma tática basilar do PT de inflingir medo no povo através de um falso mal chamado privatização.
    De zueira em zueira, os rótulos que o PT lança vão sendo adotado por segmentos aqui e ali. No futuro, historiadores vão dizer que o criador da Direita no Brasil foi ninguém mais, ninguém menos que o próprio PT, ao usar o termo para desqualificar aqueles que não seguiam sua cartilha.

  3. Esse já mitou. Já até despertou o mimimi dos esquerdistas. 🙂 Foi mil vezes melhor do que o “Dia de Esquerda com Marcelo Freixo”, onde ele simula um “reeducador” soviético, vídeo imbecil, sem graça e brando demais, pois ele escamoteou os gulags. E dá-lhes raio privatizador! Mas não basta só aplicar o raio privatizador, pois como vimos no vídeo, estudantes grevistas, após o golpe de mestre, conseguem a graduação. Não. Essa praga se encontra também nas universidades privadas, e não basta só privatizar, pois é o germe gramscista que precisa ser dedetizado, ou melhor, “desesquerdizado” por completo. Que se desenvolva um novo golpe contra esse mal específico.

    • Não dá para levar um cara deste á sério. Apesar do partido ser íntegro, precisamos falar sério de política. Este é o novo tiririca e o povo merece mesmo esta ZUEIRA. Ele será campeão de zueira, a agência que está fazendo deve ser um lixo, cheio de moleques fumando maconha e dá nisso aí…
      Será que na região não tem agência séria que faça uma campanha decente? Será que o candidato precisa ter o ego tão inflado assim de puxa sacos..rs. Os votos que ele terá serão deste grupo no Face que faz grupinhos e pede click…mas votos de pessoas comuns e sérias não terão porque são ruins e não entendem nada de política….o candidato parecia sério no começo mas agora…..sem comentarios…rs
      Tinha tudo pra ganhar mas esta equipe ruim que faz isso vai afundar e sempre nos deixa VOmitando..rs

  4. Luciano, tenho uma dúvida, PRP, é partido republicano progressista,… os progressistas não tem agendas parecidas com as do comunistas, e portanto não é meio sem sentido, um comunista republicano ????…que nem o socialista cristão ????…

    • Pois é! Descobri agora e fui lá dar meu apoio ao candidato. Pelo visto ele está incomodando os esquerdistas que sempre usaram da sátira para impor suas ideias.

      Pena não haver outros candidatos como ele. Aqui no Rio é um deserto total. Vou acabar tendo que votar num candidato do DEM torcendo para que o Partido mantenha a tradição liberal com que foi criado. 🙁

      • Erreve, pro Rio de Janeiro eu conheço o candidato a deputado federal, Rodrigo Mezzomo. Ele faz parte do movimento Endireta Rio, é de direita liberal, entusiasta do Partido Novo (de direita) e apoiado pelo Rodrigo Constantino (colunista da Veja de direita liberal).

        Sua página do facebook: https://www.facebook.com/rodrigo.mezzomo?fref=ts

        Aqui está seu canal no youtube, com suas propostas/bandeiras: https://www.youtube.com/user/MrRodrigoMezzomo/videos

        Aliás, gostaria de pedir ao Luciano Ayan pra fazer um post sobre ele pra incentivar sua candidatura (pode ser analisando alguns de seus videos, a postura dele, os frames usados, etc…). Eu não sou do Rio, mas indico o Mezzomo pra qualquer um que pergunte em quem votar nesse estado. Grande abraço amigo

      • Obrigado Pedro, pela dica. Já anotei o nome e vou me inteirar melhor a respeito do candidato que fica sendo, por enquanto, a única opção em termos que um voto de confiança e não simplesmente um voto contra o PT.

        A situação eleitoral aqui no Rio está um desastre. Não é surpresa, apenas o resultado de anos de desinformação a que o povo brasileiro tem sido submetido. Recuperar o tempo perdido ainda é um longo trabalho, mas enquanto deixarem vamos continuar nos esforçando para mudar este cenário. 🙂

  5. Me surpreendo como alguém pode ser tão ignorante a ponto de achar que questões complexas podem ser respondidas em uma linha… E como outros são mais ignorantes ainda…
    Luciano, você e o babaca do Paulo Batista deveriam se informar. Ele é tão imbecil ao ponto de pegar todo orçamento da USP que está em torno de 5 bilhões ao ano e dividi-lo pelo número de alunos!
    Querido, a USP, junto a Unicamp e Unesp são universidades de pesquisa, que além de produzirem juntas 50% da pesquisa científico-acadêmica brasileira e mais de 10% da pesquisa latino-americana contam com atividades culturais de extensão a toda a população contam com hospitais, museus e centros de pesquisa aplicada…
    Ao contrário do que o boçal Batista acha, uma universidade não é um produto de mercado submetido a lógica da concorrência e o melhor caminho para democratizar o acesso da população paulista ao ensino superior é a criação de mais instituições públicas de qualidade…
    Se você quiser posso mostrar um estudo onde fica evidente o baixo-custo por aluno em universidades públicas paulistas, abaixo inclusive das privadas de qualidade.
    O Paulo Batista necessita de informação e quem o apoia também, devido a essa mentalidade faculdades lixo como UNIP e Anhanguera abundam por ai, essas sim são adeptas da concorrência, baixo preço e mercadologia a troco de mediocridade!

    • “…o melhor caminho para democratizar o acesso da população paulista ao ensino superior é a criação de mais instituições públicas de qualidade…”.

      As instituições públicas só produzem melhores formandos por que lá só entram melhores calouros.
      Se houver universidade pública para TODOS (supondo uma fonte de dinheiro mágica ou roubo em escala fenomenal, estilo CUBA) a qualidade será MUITO MAIS PODRE que a de escolas públicas.

      • A questão da seleção é só uma pequena parte do todo, não é somente o vestibular seletivo que seleciona os melhores os alunos o responsável pela qualidade da instituição, mas principalmente a qualidade do corpo docente, a estrutura da universidade, o foco na pesquisa científica, as décadas de tradição, entre muitos outros fatores.
        Não deve haver Universidade Pública para todos porque não são todos que possuem vocação para a universidade em si (seja ela pública ou privada)…. A maior parte da população se serviria bem de cursos de curta duração ou técnicos, profissionalizantes; as Universidades devem além de mão-de-obra altamente qualificada produzir conhecimento científico e nem o trabalho altamente qualificado, nem a pesquisa científica são exercidas pela vasta maioria das pessoas!
        Ocorre que no Brasil o número de pessoas com formação superior além de baixo é deficiente e mal distribuído: A vasta maioria das privadas que possuem péssimo ensino são focadas em cursos de mercado baratos e apelativos como Gestões, Marketing, Administração e RH ou saturados como Direito (embora advogados de verdade estejam em falta), enquanto isso se faltam engenheiros, médicos, físicos e químicos por exemplo – Os últimos dois possuem pouco atrativo massivo e mercadológico e demandam altos custos, qual uniesquina vai bancar?
        O Brasil como país recentemente “industrializado” e país em desenvolvimento demanda ao menos o dobro do contingente que possui em formação superior para as carreiras que necessitam dessa formação e a expansão preferencialmente se daria por mais universidades federais (porém voltadas para o ensino) como aquelas criadas pelo REUNI ou instituições comunitárias ou confessionais sem fins lucrativos, seria muito perigoso expandir ainda mais esse mercado de educação da Unip, Uninove e Anhanguera.

        Por fim, dinheiro para a educação existe sim, basta que ele seja aplicado na educação… Dinheiro para os bancos não falta, para o bolso de político corrupto também não, agora para a educação não têm!
        O dinheiro dos impostos se ao invés de ir para os bancos fosse para a educação possibilitaria construir um sistema exemplar de educação básica e superior (tanto técnica quanto acadêmica)… E ao contrário do que o senhor sem conhecimento afirmou esse modelo não guarda semelhanças com Cuba, mas sim com países da Europa!

        Só concluindo: as escolas públicas já foram boas e logo voltarão a ser, mas quanto ao ensino superior público, sobretudo o paulista, dos quais eu destaco a USP, Unesp e Unicamp, tenha certeza de que ele não será sucateado… Nossas universidades estaduais possuem foco na pesquisa e na ciência, possuímos na USP cursos como Astronomia, Ciências Atmosféricas, Oceanografia, Geologia enquanto as privalixos oferecem Administração e Gestão das Finanças Mercadológicas a distância!

    • “O Paulo Batista necessita de informação e quem o apoia também, devido a essa mentalidade faculdades lixo como UNIP e Anhanguera abundam por ai, essas sim são adeptas da concorrência, baixo preço e mercadologia a troco de mediocridade!”.

      MIT e Harvard são privadas e humilham a dupla PUCUSP.

      • Primeiro que a PUC é privada, confessional e filantrópica e de alta qualidade, mas privada!

        Segundo que é um impropério comparar Harvard com a USP… A USP é uma universidade recente (1934) se compara da a Harvard (1636), possui o quíntuplo do número de alunos, está em um país menos desenvolvido, entre inúmeros outros fatores… Mesmo com todas essas dificuldades a USP é a melhor universidade não só da América Latina como do mundo ibérico!

        Terceiro que o único país do mundo em que deu certo universidades privadas de excelência foi os Estados Unidos! Qual outro lugar você poderia citar?!

        Surge a tentação de exportar o modelo americano como um eletrodoméstico, o modelo americano guarda apenas uma leve semelhança com o que se alardeia e se quiser discuti-lo aqui eu aceito… Vamos importar o modelo de universidade americana junto com todas as leis, tradições culturais e incentivos que ele demanda?!

        E outra, pare de olhar para o exterior, vamos discutir o Brasil ou mesmo São Paulo?
        Então ao invés de ficar propondo a privatização das nossas universidades públicas (algo que é antidemocrático, não conta com apoio da população e fere a nossa constituição dentro do Estado de Direito)por que até hoje não existiu UMA, UMA universidade privada (não coloco aqui as comunitárias ligadas a Igrejas como PUC e Mackenzie) no Brasil que seja excelência e esteja entre as melhores do mundo? Ou que ao menos conte com um ensino de alto nível, não venha falar da FGV ou Insper (não estou falando de Fundações ou Institutos voltados para a formação profissional em determinado nicho na área de negócios), estou me referindo a Universidades de Pesquisa, me cite uma por favor?

        é culpa da excelência da USP, Unicamp e Unesp que o setor privado brasileiro é tão incapaz?

        Eu bem que gostaria de trocar uma ideia com o Paulo Batista em rede nacional,
        Obrigado!

      • “Primeiro que a PUC é privada, confessional e filantrópica e de alta qualidade, mas privada!”.

        Ok, me confundi na pressa.

        “Segundo que é um impropério comparar Harvard com a USP… A USP é uma universidade recente (1934) se compara da a Harvard (1636),”

        Universidades não são como vinho, existem universidade mais novas melhores que TODAS as brasileiras.

        “ossui o quíntuplo do número de alunos, está em um país menos desenvolvido,”

        país menos desenvolvido = país menos capitalista
        É normal que tudo por aqui seja inferior.

        “entre inúmeros outros fatores…”

        Todos derivados da falta de capitalismo.

        “Mesmo com todas essas dificuldades a USP é a melhor universidade não só da América Latina como do mundo ibérico!”.

        É? Fonte?

        “Terceiro que o único país do mundo em que deu certo universidades privadas de excelência foi os Estados Unidos! Qual outro lugar você poderia citar?!”

        Um montão:
        https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings/2015/world-ranking#!/page/0/length/-1

        A primeira do Brasil está empatada na posição 201-225 antes dela tem um montão de países superiores,
        ou seja: mais capitalistas.

        “Surge a tentação de exportar o modelo americano como um eletrodoméstico, o modelo americano guarda apenas uma leve semelhança com o que se alardeia e se quiser discuti-lo aqui eu aceito… Vamos importar o modelo de universidade americana junto com todas as leis, tradições culturais e incentivos que ele demanda?!”

        Não é necessário importar o modelo americano, basta aumentar a liberdade economica de modo
        que o Brasil se torne mais capitalista que automaticamente tudo melhor.
        Apesar de que no meu entender isso é praticamente impossível já que o povo daqui ama o estado
        e isso não deve mudar muito pelo menos nos próximos 100 anos.

        “E outra, pare de olhar para o exterior, vamos discutir o Brasil ou mesmo São Paulo?”

        Porque não posso olhar o exterior? Gosto de coisas melhores.

        “Então ao invés de ficar propondo a privatização das nossas universidades públicas”

        Eu não propus isso, mas seria ótimo sim.

        “(algo que é antidemocrático,”

        Concordo que seja antidemocrático, o que não significa que seja ruim.

        “não conta com apoio da população”

        Por isso somo um país subdesenvolvido.

        “e fere a nossa constituição dentro do Estado de Direito)”

        É? Tá escrito lá que não se pode privativar universidades?
        Não achei.

        “por que até hoje não existiu UMA, UMA universidade privada (não coloco aqui as comunitárias ligadas a Igrejas como PUC e Mackenzie) no Brasil que seja excelência e esteja entre as melhores do mundo?”

        Simples: Um universidade privada em um país subdesenvolvido (não capitalista) nunca será tão boa
        quanto uma universidade privada, ou até pública em um país desenvolvido (mais capitalista).

        “Ou que ao menos conte com um ensino de alto nível, não venha falar da FGV ou Insper (não estou falando de Fundações ou Institutos voltados para a formação profissional em determinado nicho na área de negócios), estou me referindo a Universidades de Pesquisa, me cite uma por favor?”

        O Brasil é subdesenvoldio por ter pouco capitalismo, logo JAMAIS existirá no Brasil qualquer coisa
        que seja a MELHOR DO MUNDO.

        “é culpa da excelência da USP, Unicamp e Unesp que o setor privado brasileiro é tão incapaz?”

        Não, é culpa da mentalidade anticapitalista de todo o povo brasileiro.

        “Eu bem que gostaria de trocar uma ideia com o Paulo Batista em rede nacional,”.

        Considerando a mentalidade anticapitalista do povo brasileiro você ganharia dele facilmente, do ponto de vista da população.
        Já que você defenderia utopias com as quais a população adora sonha eternamente, como por exemplo:
        Ensino público gratuito e de qualidade PARA TODOS.

        O meu ponto principal é o seguinte:
        A USP só parece ser boa por que lá só entram os MELHORES calouros.
        Tire o vestibular e coloque um sistema de seleção ALEATÓRIA em que qualquer aluno
        com ensino médio completo possa ser sorteado sem fazer nenhuma prova e a qualidade irá direto para a lata do LIXO.

  6. Gostaria de dizer em primeiro que me surpreendi com o seu raciocínio raso, com as respostas prontas, o nível de dogmatismo… Eu havia superestimado você como oponente! é como muitas pessoas que abraçam uma gigantesca falta de informações e vomitam bobagens com frases prontas! Vamos ao que interessa:

    “Universidades não são como vinho”

    A esmagadora maioria das universidades mundial class surgiram muito antes do século XX e embora seja verdade que existem instituições com menos de 60 anos de excelência (entre as quais se encontra a Unicamp – http://g1.globo.com/educacao/noticia/2014/01/ranking-internacional-lista-unicamp-como-15-melhor-universidade-jovem.html) a grande maioria é no geral mais antiga… Como resultado são tradicionais, possuem uma larga contribuição científica e são milenares. Não se ergue uma boa universidade em duas décadas, mas se derruba em um dia!

    “existem universidade mais novas melhores que TODAS as brasileiras”

    Pode por gentileza citá-las?

    “país menos desenvolvido = país menos capitalista
    É normal que tudo por aqui seja inferior”

    Sua idolatria pelo capitalismo é espantosa; saiba porém que os países com maior IDH do mundo são bem menos capitalistas que os EUA e muitos tigres asiáticos, além da China. Cito os países nórdicos por exemplo que estão a anos luz desse modelo torpe que você defende.

    “Todos derivados da falta de capitalismo.”

    O que é falta de capitalismo? Somos um país capitalista, você sequer sabe o que é capitalismo?
    O Capitalismo não é uma “coisa” única, é um sistema histórico (surgido na baixa idade média) e muito dinâmico:
    1) A primeira fase= Capitalismo Comercial (séculos XVI ao XVIII): Teve como principais potências Portugal e Espanha, foi desenvolvido em um regime político absolutista e pautou-se pela exploração e colonização da América, tendo utilizado a agricultura agroexportadora, o acúmulo de metais preciosos, a escravidão africana e o extermínio de indígenas;
    2) A segunda fase= Capitalismo Industrial (séculos XIX e XX): Teve como principal potência a Inglaterra, pautou-se pela industrialização e mão de obra-assalariada dos operários (em condições degradantes) e imperialismo na África e na Ásia, sua consequência foram duas guerras mundiais;
    3) A terceira fase= Capitalismo Financeiro (séculos XX e XXI): Têm como principal potência os Estados Unidos, pauta-se pelo fluxo livre de capitais, defesa do livre Mercado, globalização econômica, existência de multinacionais e transnacionais, redução do papel do Estado na economia, existência de grandes bancos e estímulo ao consumo – É a fase que vivemos atualmente!
    O Brasil nasceu sob o manto do capitalismo, a expansão marítima de Portugal, os engenhos de açúcar, a mineração, as plantações e exportação do café… Tudo isso é capitalismo!
    Acho que você confunde capitalismo com a cartilha mais radical do neoliberalismo, vocêé um adorador do Deus-Mercado e dos seus anjos: os bancos…

    “É? Fonte?”

    http://www.topuniversities.com/university-rankings/latam-university-rankings/2015#sorting=rank+region=+country=+faculty=+stars=false+search=

    https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings/2012/reputation-ranking#!/page/0/length/25

    http://www.topuniversities.com/university-rankings/world-university-rankings/2015#sorting=rank+region=+country=+faculty=+stars=false+search=

    “Um montão:
    https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings/2015/world-ranking#!/page/0/length/-1
    A primeira do Brasil está empatada na posição 201-225 antes dela tem um montão de países superiores,
    ou seja: mais capitalistas.”

    Você distorceu completamente minha colocação… Eu não pedi que me citasse “um montão” de universidades que pertencem a países que você considera mais capitalista que o Brasil… Pedi que você citasse por Universidade e País universidades PRIVADAS que estão acima da USP no ranking, porém que não se encontrem nos Estados Unidos; fazendo jus ao que eu disse: em nenhum lugar do mundo fora os Estados Unidos existem universidades privadas mundial class de excelência acadêmica voltadas para a pesquisa científica! Se existe, cite!

    “Não é necessário importar o modelo americano, basta aumentar a liberdade economica de modo
    que o Brasil se torne mais capitalista que automaticamente tudo melhor.
    Apesar de que no meu entender isso é praticamente impossível já que o povo daqui ama o estado
    e isso não deve mudar muito pelo menos nos próximos 100 anos.”

    Gostei dessa mágica, aumenta a liberdade econômica e automaticamente tudo melhora, aprendeu direitinho com 1929 e 2008 hein!

    “Porque não posso olhar o exterior? Gosto de coisas melhores.”

    Eu vejo as falhas que o meu país possui e procuro melhorar… Procuro construir, ao contrário de alguns que querem destruir!
    Quando falei isso queria que você me desse o exemplo de universidades privadas brasileiras de excelência, não consegue né?

    “Eu não propus isso, mas seria ótimo sim.”

    Otimo para o bolso desses empresários da Kroton e Anhanguera e ruim para todo a nação… Para os estudantes, para os que usaram os serviços e para a competitividade da indústria e o progresso científico e tecnológico brasileiros!

    “Concordo que seja antidemocrático, o que não significa que seja ruim.”

    Claro, pessoas com o seu raciocínio não respeitam a democracia e sim seu interesse econômico mesquinho de curto prazo!

    “É? Tá escrito lá que não se pode privativar universidades?
    Não achei.”

    Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.
    Art. 206. O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:
    IV – gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais;
    VI – gestão democrática do ensino público, na forma da lei;
    § 1º O acesso ao ensino obrigatório e gratuito é direito público subjetivo.
    § 2º O não-oferecimento do ensino obrigatório pelo Poder Público, ou sua oferta irregular, importa responsabilidade da autoridade competente.
    Art. 16. O sistema federal de ensino compreende:
    I – as instituições de ensino mantidas pela União;
    II – as instituições de educação superior criadas e mantidas pela iniciativa privada;
    III – os órgãos federais de educação.

    É contra e lei e nenhum governo até agora ousou tal absurdo, eles que experimentem!

    “Simples: Um universidade privada em um país subdesenvolvido (não capitalista) nunca será tão boa
    quanto uma universidade privada, ou até pública em um país desenvolvido (mais capitalista).”

    As nossas universidades são mundialmente competitivas, onde estão as privadas? Pare de fugir!

    “Já que você defenderia utopias com as quais a população adora sonha eternamente, como por exemplo:
    Ensino público gratuito e de qualidade PARA TODOS.”

    Isso não é utopia, é uma realidade na maior parte dos países realmente democráticos como os países nórdicos ou a Alemanha e será em breve no Brasil…
    Ao contrário de você não sou contra o ensino privado desde que ele seja confessional ou dirigido pro fundações sem fins lucrativos e não por empresários e é do proveito de todos que coexista a educação pública e privada, ao contrário do que fundamentalistas como você pregam!

    “O meu ponto principal é o seguinte:
    A USP só parece ser boa por que lá só entram os MELHORES calouros.
    Tire o vestibular e coloque um sistema de seleção ALEATÓRIA em que qualquer aluno
    com ensino médio completo possa ser sorteado sem fazer nenhuma prova e a qualidade irá direto para a lata do LIXO.”

    A USP não parece boa, nem é boa, ela é uma universidade de excelência, a melhor da América Latina e do mundo ibérico e uma das melhores do mundo, embora esteja longe dos primeiros lugares!

    A excelência da universidade está muito além da seleção dos alunos (que é muito boa) pelo vestibular; a USP conta com os melhores professores, todos pós-doutores, especialistas em sua área de ensino e pesquisadores que trabalham em regime de dedicação integral; a USP produz mais de 25% da ciência brasileira e mais de 10% da ciência da América Latina; a USP conta com toda uma infra-estrutura invejável: bibliotecas, multimídia, laboratórios, museus, institutos de pesquisa; o ensino da USP é de alta qualidade, não há nenhuma uniesquina que chegue aos pés; os alunos e professores estão lá para trabalhar duro e produzir conhecimento e não para pegar um canudo ou lucrar como se faz nessas faculdades capitalistas que você tanto defende…

    Uma novidade pra você: a USP acabou de firmar esse ano um contrato de intercâmbio acadêmico com Yale… Por que as nossas privadas não fazem o mesmo? Se formos comparar Harvard e as universidades privadas da Ivy Ligue estão muito mais próximas das nossas universidades públicas do que das privadas mercantis que se aproximam da universidade de phoenix (pesquise a respeito).

    Enfim, com esse seu raciocínio raso você nunca seria aluno da USP, seu lugar é nas uniesquinas capitalistas mesmo!

    • “Isso não é utopia, é uma realidade na maior parte dos países realmente democráticos como os países nórdicos ou a Alemanha”

      Todos esses são mais capitalistas que o Brasil, muito mais:
      http://www.heritage.org/index/ranking

      “e será em breve no Brasil…”.

      Ok, me diz em que ano alcançaremos essa meta.
      Vou botar um lembrete na minha agenda para voltar aqui e comentar sobre o fracasso da sua previsão.
      Se você não puder dize o ano então é tudo mentira.

      • Não teve argumentos para rebater minga crítica né?

        Pois bem… Quem procura o que é correto e é guiado pela verdade sempre alcança seus objetivos e realiza seus sonhos!

        Educação é um direito social e não uma mercadoria; chegará o dia em que no Brasil todos terão acesso a educação PÚBLICA de qualidade – Inclusive a superior, com foco em pesquisa e não em preparação para o “mercado”…

        Eu sou aluno da USP, tenho apenas 20 anos, viver e muito verei a queda do neoliberalismo, do capital financeiro e dos bancos e após isso o nascimento de um mundo socialista.

        Lembre-se de mim nesse dia!

Deixe uma resposta