A maior das ironias da batalha política de 2014: a mídia, vejam só, decidiu atirar no Godzilla para salvar os MUTO’s

74
126

godzilla

Em 20 de maio de 2014, escrevi o post Como o filme Godzilla pode nos ajudar na ilustração de como deve funcionar o pragmatismo de direita. Deixe-me relembrar um pedaço deste texto antes de explicar por que a grande mídia parece ter optado por destruir Godzilla, a fim de deixar o caminho livre para os MUTO’s. O exemplo usado por mim foi tão simples que pode ser compreendido por uma criança de 7 anos. Veja:

O fato é que Godzilla é um monstro que destrói tudo à sua frente. Em tempos normais, ele seria claramente uma ameaça para a humanidade. Mas surge um casal de MUTO’s (abreviatura para “massive unidentified terrestrial organism”). Ao contrário do Godzilla, os MUTO’s podem procriar e estão prestes a se reproduzir. Enquanto Godzilla se alimenta da radiação natural e gosta de viver no fundo do oceano, os MUTO’s adoram ficar na superfície, próximos às usinas nucleares. É evidente que os MUTO’s são uma ameaça muito maior que o Godzilla…

Guardadas as devidas proporções (e em se tratando de monstros gigantes, isso é particularmente relevante), apoiar um oponente político contra um inimigo deste oponente político, contra o qual nos opomos muito mais, não passa de uma ação similar a deixar (e até apoiar) Godzilla enquanto este toca o terror para destruir os MUTO’s. Por outro lado, rejeitar qualquer forma de alinhamento pragmático contra um inimigo em comum é mais ou menos como gastar a mesma quantidade de munição para destruir tanto Godzilla quanto os MUTO’s… E com chance de não conseguir, e depois ter que aturar a extinção de nossa espécie.

A meu ver é um equívoco rejeitar de forma absoluta a aliança com um oponente contra um inimigo em comum (muito pior) por que no final das contas os mais punidos por esse tipo de decisão somos exatamente nós. Ademais, realizar esse tipo de aliança não significa ter que concordar com tudo que o outro faz. Novamente, a metáfora do filme funciona perfeitamente: após destruir os outros monstros, nos filmes da Toho, Godzilla sempre retornava para o fundo do oceano (se ele faz o mesmo no filme atual, não direi, pois não quero lançar “spoilers”). Mas se ele ficasse na superfície, continuando a destruir tudo que visse pela frente, é óbvio que deveria ser abatido. Mas como não é o caso, deixar os adversários do Godzilla serem trucidados acaba sendo a melhor opção. Não passa da decisão de Minerva…

Pois bem. Eu argumentei aqui dizendo que em um hipotético segundo turno, votar em Marina é melhor que votar em Dilma. Em um segundo post sobre o assunto, eu cheguei a usar uma mudança de perspectiva, técnica arrojada de levantamento de requisitos, para justificar a decisão. (Atenção: em 3 de outubro votarei em Aécio Neves)

Vou estabelecer alguns pontos em uma análise estratégica da busca de benefício para a direita, centro e até esquerda moderada:

  • A batalha número 1 para nós deveria ser implodir os projetos totalitários do partido vigente. Estes incluem decreto soviético e censura de mídia, que, ambos, configurariam uma ditadura.
  • O motivo para esta decisão é simples:quanto mais longe estivermos da implementação desta ditadura, melhor, pois a direita já tem criado uma movimentação nas redes sociais, e essa movimentação está crescendo dia após dia. Quanto mais tempo tivermos, melhor.
  • Olhando pela perspectiva do potencial de implementação de uma ditadura, o PT claramente é a “melhor opção”, pois já tem um projeto, um nível avançado de execução, habilidade, competências, sangue frio, discursos ensaiados e tudo o mais neste sentido.
  • Por esta perspectiva, apoiar qualquer outra opção (menos aliados como PCdoB, PSOL e PSTU) é a mais útil para nós, que queremos mais tempo de democracia. Motivo: na democracia teremos espaço para lutar pela ampliação de um senso comum rejeitando esquerdismo, inchaço estatal, bolivarianismo, censura de mídia e qualquer tipo de sovietes.

Diante disso, parece que uma parte da grande mídia enlouqueceu e resolveu priorizar a destruição do Gozilla para ajudar os MUTO’s. A decisão foi tão absurda que até a BLOSTA tem usado as matérias dessas entidades como parte de sua propaganda. Duvidam? Então vejam um exemplo abaixo:

godmuto1

Opa, o que é isso aqui senão propaganda gratuita em prol do PT? Tudo aproveitado pela BLOSTA, que está morrendo de rir neste momento. É ou não é irônico que neste momento sem querer a mídia virou garoto propaganda do PT? Eu não estou dizendo que essa foi a intenção da Veja, mas não há conversa: na guerra política, avaliamos resultados, não apenas intenções. Mais um exemplo:

godmuto2

E tudo isso de graça? Como vocês notam, opto pela caridade. Não vejo motivos para acusá-los de “vendidos” para o PT.

E o engraçado de tudo é que as análises sobre Marina são sempre a mesma farofa: “ela não terá aptidão para conduzir a economia”, “ela irá prover uma crise depois da outra” e nada sobre o potencial que ela tem ou não de implementar um projeto totalitário, o que deveria ser a principal questão na discussão sobre os dois candidatos.

E até Reinaldo Azevedo já virou um inadvertido garoto propaganda do PT:

godmuto3

Todas essas manchetes foram postadas nesta semana no Brasil247. O que vemos é um ataque contínuo e desesperado contra Marina Silva, o que já virou parte da campanha de propaganda do PT.

E os argumentos de Reinaldo Azevedo vão sempre na mesma linha: ele não nos fornece um momento sequer uma análise profunda da questão número 1, que é o potencial de implementar uma ditadura no Brasil, o que implodiria nosso potencial de criar um senso comum contra o esquerdismo em geral. Como previsto, as análises dizendo que “Marina é pior que Dilma” são sempre superficiais, emocionais, e sem argumentos claros. Eu não sou obrigado a concordar sempre com Reinaldo, portanto não tenho papas na língua na hora de dizer que ele pisou feio na bola.

Ficamos assim, então: eu assumo as responsabilidades de minha decisão. Se Marina for eleita e avançar rapidamente um projeto bolivariano, nos mesmos tons em que o PT tem feito (e isso será fácil de mensurar), eu reconhecerei em público o meu erro e minha corresponsabilidade.

Mas o mesmo desafio deve ser lançado em relação a Reinaldo Azevedo se o PT ganhar: na implementação de uma censura de mídia, ele deverá reconhecer ter tido a oportunidade de trocar uma certeza de resultado totalitário por apenas um risco (que é o que defendo, ou seja, na implementação de totalitarismo, trocar o certo pelo duvidoso).

Um dos problemas mais graves da direita tem sido a fuga da responsabilidade. Por isso, eu lanço o desafio: me responsabilizem se Marina ganhar e for tão rápida e hábil quanto o PT na implementação de projetos totalitários. Pois eu estou deliberadamente optando por deixar de criticar Marina, e apoiá-la em um possível segundo turno entre ela e Dilma. Mas se apenas eu assumir a responsabilidade, isso é injusto. Todos que estão se posicionando entre “Marina ou Dilma” devem assumir sua responsabilidade. E vocês devem cobrar depois quando as consequências surgirem.

É como Sam Harris disse: as coisas que dizemos, se forem absurdas e tiverem consequências graves, não podem ficar de graça. Coloquem um preço nisso. A meu ver, parte da direita parece ter enlouquecido e começou a fazer campanha não-intencional por um quarto mandato do PT. Posso estar errado quanto às consequências, mas até para isso deixei aberto o canal de comunicação para argumentações em contrário.

Assumir as consequências posteriores não significa derrubar a destruição da reputação de alguém, mas o reconhecimento de uma decisão errada, e um pedido de desculpas em público no futuro por corresponsabilidade.

Eis a grande ironia: a tal “mídia de oposição” está sendo garoto-propaganda do PT.

Anúncios

74 COMMENTS

  1. Comungo da opinião desse internauta no blog do Reinaldo:]
    Nino- 23/8/2014 às 9:18 am

    Marina é radical,inexperiente,dúbia e o que é pior é uma péssima articuladora,que já rachou o nanico,PSB.O rombo que o partido dos mensaleiros vai deixar nas contas públicas é assustador.O Brasil não está precisando de beata lunática e sim de um gestor público,que possa formar a melhor equipe de governo,pra enfrentar os desafios,que estão ai depois de 12 anos de um governo irresponsável e perdulário.O que temos de melhor,gostem ou não é Aécio Neves.

  2. Caro Luciano, bom dia.
    Um segundo turno entre Dilma e Marina me traz à memória a mesma situação caótica da eleição presidencial de 1989. As alternativas que sobraram foram Collor e Lula. O preço pagamos até hoje.

    • Mauro,

      No governo de Collor, tivemos um substituto que lançou o Plano Real. não teve só coisas negativas.

      O erro é equiparar Dilma e Marina como “decisão difícil”, sendo que apresentei argumentos mostrando que é o oposto. A decisão é fácil neste momento.

      Eu aposto, sem medo de errar, que o PT é a melhor opção DISPARADA para se implementar um totalitarismo no Brasil. Não há um adversário para o PT em relação a este OBJETIVO.

      A decisão é fácil por Dilma (se eu quisesse a ditadura), ou por Marina (se eu quiser, como quero, atrasar uma possível ditadura).

      Abs,

      LH

      • Um segundo turno entre Dilma e Marina, pouco importa quem seja a vencedora, o Brasil será o grande derrotado.
        Particularmente, eu acredito que Aécio Neves é o único candidato com presença garantida no segundo turno, pois seu nome mostrou-se imune ao esperado estrago devastador à sua candidatura do “avião chamado Marina”, permanecendo praticamente com o mesmo índice de pesquisas anteriores. Sua candidatura não está atrelada a episódios emocionais e, por conta disso, mais consolidada que a de Marina.
        Para eliminar o candidato tucano da disputa, só resta uma única chance para Dilma ou Marina: vencer a eleição no primeiro turno. E para que isso aconteça, terão que disputar à tapa uma grande fatia do mesmo eleitorado.
        É esperar pra ver.

      • Mauro,

        Com tantos fatores, a hipótese de que Dilma e Marina tem mesma capacidade de implementar o totalitarismo em curto espaço de tempo é ABSURDA. E para argumentar em prol disso, é preciso de uma argumentação robusta.

        Note aqui que o problema não é o voto por Aécio, Dilma e Marina, NÃO É DISSO QUE ESTOU FALANDO. Estou criticando a leviandade com que dizemos “dá tudo no mesmo” sem a menor argumentação. Esse é o aspecto mais terrível de tudo, e é a essência da crítica dessa série de textos recentes.

        Abs,

        LH

  3. Luciano.

    Quando te indaguei sobre aquela “polêmica” afirmação do Reinaldo Azevedo, divulgada e criticada pela RadioVox, dizendo que “O PT NÃO É COMUNISTA”, foi porque estou percebendo, ultimamente, que o Reinaldo está direcionando suas análises fundamentado mais numa postura emocional que racional.

    O que lhe parece Luciano?
    ……….

    Braços.

    • Apolo,

      Em relação ao discurso do PT não ser comunista, eu dou um argumento para isso: não existem e nunca existiram comunistas de fato, pois o comunismo é só uma miragem. O que sempre existiram foram SOCIALISTAS, e este é o problema. Socialistas com diversas formas de tomar o poder.

      Por que isso? Por que se usamos o frame “comunista”, o socialista vai usar a imagem “tanques na rua” (como na Praça da Paz Celestial) e dizer “não temos isso, não há comunismo mais por aqui”, e lançará o rótulo “fora da realidade” para o direitista.

      Então, achei que pode haver algo de estratégico nessa primeira afirmação do Reinaldo.

      Em relação a atacar Marina, Reinaldo parece optar por tentar salvar a candidatura de Aécio, mas a meu ver esta estratégia é errada, pois tende a ajudar principalmente o PT. O melhor seria defender Aécio, sem atacar Marina, e centralizar todos os ataques no PT, pois isso facilita um plano B de aliança PSDB/PSB posteriormente.

      Abs,

      LH

  4. Prezado Luciano e pessoal, concordo com o Luciano, embora apoio muito tambem o Reinaldo que acompanho (assim como ao Luciano) já a um bom tempo. e tem ajudado-me a rever algumas posições que ora eu tinha. Sou filho de ex-politico , sei muito bem como é isso tudo.
    Mas, prezados, claro que se formos para um segundo turno ( é o que se avizinha) , teremos que votar em Marina, mas, se para o primeiro turno, iniciarmos agora uma campanha pró-Aécio, para que ele chegue ao segundo turno?? Será que temos alguma chance de reverter esse quadro ( pesquisa) que ai esta no momento?? Devemos fazer isso com todas nossas forças.

  5. Luciano, “se o Aécio não for”. Ok.
    Mas se não expormos a Marina agora, ela sim é que irá para o segundo turno.
    Ainda que um ou outro na imprensa estejam criticando-a duramente, a imensa maioria dos órgãos de comunicação lhe são simpáticos e pouco críticos.

    Tudo ainda é imprevisível mas no momento ela ameaça a posição do Aécio.
    O Reinaldo e outros fazem, ao que me parece, o certo. Senão a Marina crescerá e depois teremos um segundo turno dos pesadelos.
    É importantíssimo que ela seja a terceira colocada, com votação apenas suficiente para provocar um segundo turno entre Aécio e Dilma. E isso não ocorrerá se ela ficar incólume às críticas tornando-se uma opção tanto para certa parte esquerda como para certa parte direita.

    Estamos diante de uma situação difícilima para termos um posicionamento ideal.

    • Edson,

      Eu mostrei exemplos neste post da extrema habilidade política do PT. Eles vão converter todos os ataques nossos à Marina em PROPAGANDA DE GRAÇA para eles.

      Estamos lidando com um partido que age como um psicopata. Se tomarmos decisões óbvias, quem vai se dar bem é o PT.

      Quem diria que eles conseguiriam a maestria de transformar Reinaldo Azevedo em seu garoto propaganda? E a continuarmos batendo na Marina, viraremos todos nós garotos propaganda do PT.

      Abs,

      LH

      • Confesso estar ainda sem uma posição definitiva no caso dessas duas opções pavorosas (Marina e Dilma). Mas continuarei a acompanhar seus textos, como sempre faço, e refletindo bastante, Luciano. Abs.

      • Essa eleição já era, no segundo turno se o Aécio chegar lá é só o PT mostrar o que os tucanos atacaram a Marina, e pior, eles petistas usaram os tucanos para atacar a Marina, podem dizer que eles mesmos não atacaram.

      • Marcel,

        Mais ou menos. A BLOSTA está atacando Marina de forma desesperada.

        Só que eles estão sendo inteligentes e usando os ataques da mídia independente à Marina como parte de SUA PROPAGANDA.

        Abs,

        LH

      • Entre a certeza que Dilma vai implantar um bolivarianismo, impedir e extinguir liberdades da nossa democracia sendo re-eleita e o risco da imprevisibilidade de Marina trilhar um caminho semelhante (ou não) se for eleita, é melhor mesmo, optar pelo risco.
        Havia uma certeza de o plenário do STF constituído de novos membros como Zavascki e Barroso inocentarem os bandidos do mensalão em certos crimes, nos quais foram condenados, caso o ministro Celso de Mello desse seu voto em favor da admissibilidade de embargo infringente na ação mensaleira.
        O que Celso de Mello fez? Deu a arma para o bandido ! Assim alguns mensaleiros já estão literalmente andando nas ruas e os milhões de reais desviados não foram recuperados…
        É o preço do virtuosismo, da firula, no trato com aqueles ministros que simpatizam-se com marginais do PT…
        Vamos dar oportunidade ao PT combatendo Marina agora, apenas porque ela sugere ser um risco à governabilidade ou à democracia se eleita?
        Claro que o PT e sua esgotosfera se deliciaram com as análises anti-Marina feitas nos blogs democráticos mais relevantes. Isso não deixa de dar arma ao bandido novamente.

  6. Luciano, deixe-me ver seu lhe entendi bem. Com a analogia do filme com a política, Marina Silva representa um perigo menor na qual a Direita terá mais tempo para se fortalecer. Caso ela se torne uma ameaça deverá ser combatida.

    Se for isso concordo Plenamente, fica mais do que óbvio quando outra pessoa repara Primeiro rs……..

    • É isso mesmo. E não só ela é um perigo menor, como parece disposta a vencer o PT. (E o PT não está gostando nada disso, o que refuta as ideias de existir um conspirador invisível que manda no Foro de São Paulo, organizando todas as peças)

      • O PT não quer mais a polarização PT x PSDB, se eles conseguirem e estão conseguindo criar uma polarização PT x PSB, jogando o PSDB para escanteio, estarão conseguindo dar mais um passo na tal estratégia das tesouras, a mesma coisa que foi feita no passado quando foi criada a polarização PT x PSDB jogando o PFL(DEM) para escanteio.

      • Reinaldo,

        Acho que temos o costume, de dizer “o que o PT quer”, quando na verdade devíamos julgar “o que nós queremos”. Nós, da direita, optamos por fugir da guerra política por muito tempo. Agora estamos acordando. Por isso, damos ao PT e ao Foro de São Paulo uma “maestria” que eles não tem. Eles são estrategistas? São. Sabem jogar o jogo? Sabem. Mas quase tudo que conquistaram se deve mais a demérito da direita que mérito deles.

        Lembre-se de Alinsky: “poder não é o que você tem, mas o que o seu inimigo pensa que você tem”.

        O poder que nós atribuímos ao PT é tanto, mas tanto que podemos estimar em 30% a 40% dos brasileiros de direita que DESISTIRAM de participar dos movimentos de pressão (especialmente nas redes sociais) só por causa deste discurso criado PELA PRÓPRIA DIREITA.

        Farei um post sobre isso.

        Abs,

        LH

  7. A análise contém pelo menos uma contradição: se focarmos no objetivo de aumentar o tempo de duração da democracia para, nesse intervalo, fortalecê-la e consolidá-la, como aceitar a Marina se ela já declarou seu total apoio ao Decreto Bolivariano 8.243? E, a julgar pelo seu discurso de desconsiderar o Congresso Nacional para ‘governar com a sociedade’, ela está funcionando como um ‘plano B’ do PT et caterva. Não será a Marina o bode que está na sala?

    • Luiz Cláudio, a Marina já declarou apoio, mas não sabemos se ela terá a mesma condição/capacidade/equipe/etc/etc do que o PT. Em um post anterior, eu mostrei o seguinte vídeo:

      E disse: “Vou dar um exemplo do sangue frio e da imoralidade dessa gente. Novídeo abaixo, reparem aos 3:45, onde após o opositor Álvaro Dias ter feito uma argumentação sobre o autoritarismo do Decreto 8243, Gilberto Carvalho respondeu com frames absurdamente falsos, como dizer a frase “o povo nunca fez mal para ninguém”.

      Será que a Marina tem essa habilidade? Será que o pessoal do PSB tem a habilidade? Ou da Rede? Acho improvável.

      O PT nós sabemos que tem a psicopatia suficiente para se qualificar como o mais hábil para implementar a ditadura em curto espaço de tempo.

  8. Olá Luciano,

    existe ainda uma possibilidade mais macabra, mas que pouca gente tem se atentado.

    O PSB entrou claramente na disputa presidencial com Eduardo Campos para garantir a reeleição da Dilma, obedecendo ordens do Foro de São Paulo. Devido a ineficiência do candidato em roubar votos do Aécio Neves (EC estava apenas com 8 ou 9% das intenções de voto se não me engano, praticamente garantindo o tucano no segundo turno) e devido também à uma relação demasiadamente amistosa para os padrões petistas entre EC com AN, pode ser que a candidatura da Marina tenha vindo como um fator de muita “sorte” (pra não levantar outras hipóteses) para o PT.

    Temos que lembrar que a Marina é radicalmente contra AN, a ponto de dizer que jamais subirá no mesmo palanque que ele. Sua relação com o PT, porém, não é tão clara. Ela tem algumas desavenças antigas com o partidão, mas pode ser que neste momento ela tenha entrado em cena para garantir a reeleição da Dilma com mais “eficiência” do que vinha fazendo EC.

    Ainda existe a possibilidade macabra (essa é a que me referi no começo), de Marina Silva estar sendo a opção principal do PT (sim, do PT), para assumir a presidência, por determinações do Foro de São Paulo. Nessa possibilidade, Marina ainda seria uma serviçal do Lula, como era no passado, e agora está pronta para assumir o papel de fantoche, como foi a Dilma. Seria uma estratégia inteligente do PT e FSP de manter um dos seus na presidência, protegendo a imagem do partidão, que está desgastada, e dando ainda ares falsos de plena democracia, com “troca de poder” no cargo principal do país.

    • Olha só os pontos que você assume com fatos

      – Eduardo Campos foi escolhido para candidatura pelo PT (mesmo que eles o tenham atacado a rodo)
      – Tudo isso foi ordens do Foro de São Paulo
      – A Marina é amiguinha do PT (mesmo que lá dentro ela seja persona non gratta, e qualquer um que conhece os coletivos do PT sabe disso)
      – Por causa de Marina, não haverá aliança contra PSDB (mesmo que a coordenação das alianças esteja sendo feita pelo PSB – as alianças podem ser quebradas? sim, mas não temos certeza)
      – uma hora você diz “pode ser que neste momento ela tenha entrado em cena para garantir a reeleição da Dilma com mais ‘eficiência’ do que vinha fazendo EC” (nem os petistas não estão achando isso)
      – e tem a “possibilidade macabra” de Marina ser a principal opção do PT por determinação do Foro de São Paulo – seria uma estratégia inteligente do PT e FSP de manter um dos seus na presidência, protegendo a imagem do partidão, que está desgastada, e dando ainda ares falsos de plena democracia, com “troca de poder” no cargo principal do país.

      Então seu argumento é de que devemos, no segundo turno, votar na Dilma?

      Optamos pelo certo (no projeto totalitário) ao invés do duvidoso?

      • Na verdade, o único fato que eu assumi é que o PSB é um partido membro do FSP, e portanto submisso as decisões ali tomadas. O que decorre daí são apenas hipóteses mesmo. Hipóteses essas porém, mesmo que improváveis, eu não vejo como absurdas.

        O que a gente sabe do FSP é que ele vem determinando, com relativo sucesso, quem serão os presidentes dos países da América Latina. Eu penso que os partidos filiados a essa entidade devem, portanto, seguir suas diretrizes. Se o PSB é um partido membro, logo deve seguir as diretrizes de continuidade do projeto socialista continental. Por isso assumi, como único fato, essa obediência do PSB e seu papel coadjuvante nessas eleições.

        Quanto ao novo cenário, com Marina no lugar de EC, eu não tenho muitas dúvidas de que este é um cenário muito melhor para o PT do que aquele que vinha se desenhando, que tinha Aécio Neves praticamente garantido no segundo turno e um Eduardo Campos titubeante com relação ao seu apoio. Os eleitores dele não eram homogêneos e poderiam votar tanto na Dilma quanto no AC. Já os eleitores de Marina jamais votariam no Aécio.

        É claro que, conhecendo o seu pragmatismo, o que você escreveu nesse artigo é sem dúvidas o mais correto a se pensar, pois você se baseia no que temos em mãos no momento. Diante do que temos, interromper o projeto de poder petista, tirando a Dilma do poder é a prioridade imediata, e eleger Marina significaria interromper esse projeto.

        Mas não se sabe se as relações mais profundas de Marina com Lula são tão antagônicas a ponto de não poderem se aliar nesse momento. Nós não podemos nos basear também só na gritaria da militância petista contra Marina ou mesmo na blogosfera estatais. E mais ainda, conhecendo o funcionamento do FSP e como ele elege presidentes por aí afora, eu não duvido de mais nada. Como disse o Olavo, a máquina estatal continua sendo petista, então o presidente que entrar ali estará submetido a tudo isso. Existe então a possibilidade de a Marina radicalizar ainda mais o processo socialista, pois ideologicamente ela concorda com ele e acha bonito, e acha inclusive que o PT não está sendo suficientemente de esquerda. Ela poderia aprovar projetos ditatoriais com muito mais facilidade, pois sua figura desperta menor desconfiança do que a figura desgastada da Dilma, da qual as pessoas já estão começando a se tocar de suas ideias bolivarianas.

        Mas no final das contas, eu espero profundamente que eu esteja viajando mesmo. Assumi muitas hipóteses nesse meu raciocínio, e espero que sinceramente estejam todas erradas, senão representariam um beco sem saída para o Brasil.

      • Entendo o que você disse, mas esses pontos eu abordei no primeiro texto da série. Veja que o PT “pode dar ordens para o PSB”, assim como o Foro de São Paulo “pode coordenar as ações de seus membros”. A quantidade de “pode” a meu ver demonstra risco, e não certeza, e portanto ainda nos ajuda a escolher o duvidoso pelo certo no que diz respeito à competência para implementar uma ditadura em curto espaço de tempo.

  9. Engraçado… Alegam que a Marina não tem know how para ser Presidente, que ela vai terminar de afundar a economia e etc. Mas aí vem a minha pergunta: que conhecimento técnico a Dilma demonstrou para ser eleita e administrar um país? Se formos levar a discussão apenas para esse lado, fato é que Marina Silva é intelectualmente mais preparada que Dilma Roussef para a ser Chefe de Estado. Ou, no caso da Dilma, “chefa”…
    Sinceramente, às vezes certos intelectuais me parecem insucientemente inteligentes.

  10. Luciano,

    O PSB é integrante do Foro de São Paulo então, seus planos são os mesmo do PT, a Marina é filiada, mas formará a Rede que não parece diferente do PT, tanto é que ela defende aquele decreto bolivariano do PT.

    Então, como a Dilma tem pontos fracos graves como alta rejeição e economia ruim e o Aecio é bem avaliado como ex-governador e o mais desconhecido do que os outros candidatos, atacar Marina demonstrando que fez parte do governo Lula mesmo com o mensalão, ou seja que ela é o mesmo que a Dilma reforça mais o Aecio e denigre mais o PT.

    Além disso, desconstruir a imagem messiânica que a Marina passa é mais útil, fará as pessoas caírem na realidade e nela o Aécio está à frente das duas.

    • Mcclane, eu concordo que Aécio é nossa melhor opção, e meus textos defendem o voto em Aécio no primeiro turno. Ponto. Mas também defendem que paremos de atacar marina, pois, como mostrei, isso está servindo de propaganda para o PT. O PT é o adversário a ser derrubado neste momento.

      Abs,

      LH

      • Lembrando que há quem diga “Até gosto do Aécio, mas não voto no PSDB”.

        O PSDB sempre foi visto como um partido elitista e brasileiro enxerga partido como enxerga time de futebol.

        O que se deve fazer é trabalhar de modo a assegurar que aqueles que afirmam taxativamente que jamais votariam no PSDB também não votem no PT.

  11. Luciano, não que seja a minha opinião, mas as vezes eu penso na hipótese de que, se por ventura, o Aécio ganhasse, a coisa piorasse ainda mais.
    Digo porque, é bem capaz de acontecer uma crise econômica no país, e o PT, mesmo não chefiando o executivo, mas tendo amplo controle sobre o congresso, o judiciário, mídia, e outras coisas, iria desmoralizar tanto qualquer coisa que fosse “anti-PT”, que iriam derrubar o Aécio (ou até Marina se fosse o caso) ou por impeachment, ou nas eleições de 2018 de um jeito que eles voltariam, e se consolidariam ainda mais.
    Agora, se a Dilma, que já não tem muito apelo popular positivo como antes for eleita, e se instaurar essa crise em geral no País, seria a chance de acabar e demonizar o PT de vez.
    É só um pensamento que às vezes me ocorre.
    Pfvr, comente o que você acha.
    Obgd!

    • Concordo com você na questão do Aécio.

      Se o PT conseguir implementar a ditadura, o fluxo de informações controlado pelo governo fará com que o povo demore a perceber o nível da crise. Aí a chance de reversão só aparecerá se chegarmos ao estágio venezuelano de carestia.

      Dá para demonizar o PT mesmo se o PSB chegar ao governo.

      Abs,

      LH

      • Ou talvez, nem se chegarmos a esse estágio de carestia da Venezuela né? Porque, como eu vi uma vez dizer o Olavo de Carvalho, um negócio tipo, crises podem derrubar governos democráticos, mas ditaduras é mais difícil.

  12. Luciano, então concordamos com o Reinaldo Azevedo quando ele diz que Marina não representa melhora significativa, mas discordamos dentro de uma estratégia política urgente prioritária que é retirar o petismo do poder. Correto?

    abraços.

  13. Numa votação, o que deve imperar é o pragmatismo baseado em certezas já modeladas. Temos motivos suficientes para, no atual estado degenerado de coisas em que apenas esquerdistas disputam a presidência, sempre escolher dentre eles o menos pior. Por isso o Luciano afirma que a escolha é fácil. Difícil seria escolher entre candidatos de direita que tivessem cada um seus próprios pontos fortes e seus respectivos pontos fracos diferentes entre si.
    No primeiro turno, é óbvio que Aécio é o menos pior. Em um eventual segundo turno entre Marina e Dilma, será Marina pelo motivo que o Luciano apontou – não sabemos se ela terá a mesma capacidade que o PT tem mostrado de avançar em seu programa totalitarista.

  14. Imprensa tucana tá tão desesperada porque segundo pesquisas a Marina já ultrapassou o Aécio em vários lugares, o negócio está tão absurdo e fora do tom que até ideias nazistas o Reinaldo já disse que a Marina tem. O massacre Marina já sei bem onde vai terminar, já vi esse filme na prefeitura de São Paulo, massacraram o Russomanno que era um cara que nem era de esquerda mas carregava o fardo de ter a Universal nas costas dele, conseguiram botar o Serra conde drácula com sua gigante taxa de rejeição no segundo turno contra o Haddad, e o resto é história, vão fazer o mesmo, se colocarem o Aécio, deste jeito não vão conseguir pegar os votos da Marina.

    A queda de Aécio, por Ilimar Franco
    Ilimar Franco, O Globo

    O tucano Aécio Neves foi atingido em cheio pela entrada de Marina Silva (PSB) na eleição presidencial. Ela tirou a liderança de Aécio em Minas e assumiu a dianteira em São Paulo. Esses colégios eleitorais são vitais na estratégia de crescimento tucana.

    Agora, Marina também lidera no Rio, tendo atraído para si o elevado número de indecisos. A presidente Dilma também perde, porém menos.

    Pesquisas telefônicas feitas por várias campanhas registram essa reviravolta nos estados. Entre os tucanos paulistas, o abatimento é geral. Por lá, há quem diga que o quadro está consolidado e citam os 27% (Datafolha) que Marina tinha no primeiro semestre.

    Mas em institutos de pesquisa ainda se crê que Aécio pode se recuperar. “A Marina ainda é uma idealização. Não é candidata de carne e osso”, resume um cientista político.

    Este, citando pesquisas de consistência, diz que o índice de Marina é de apenas 50%, contra 70% de Aécio e Dilma. E lembra a excitação, em 1989, com a entrada em cena de Silvio Santos, que aspirou.

    • Ah, algo importante que eu esqueci de mencionar na história da eleição da prefeitura de São Paulo que se parece com essa, o Reinaldo antes da votação chegou a afirmar que se tivesse um segundo turno entre Russomanno e Haddad ele votaria nulo, não duvido nada, nada, nada que ele diga o mesmo em um segundo turno entre Marina e Dilma.

  15. Na biografia do Hitler, do Joachim Fest, o autor disse que os partidos comunistas, democratas cristaos, se recusavam a promover alianças entre si, e nao viam que o verdadeiro inimigo era o partido nazista.

  16. Isso se chama “propaganda pró-Aécio”.

    Todo mundo sabe que o Reinaldo Azevedo é tucano! Para ajudar Aécio a chegar no segundo turno, Reinaldo optou por atacar a principal adversária no momento. Mas acredito que em um eventual segundo turno entre djiuma e Marina, ele votará na segunda.

    P.S.: Eu sou a favor de fazer propaganda pró-Aécio, mas não de forma exagerada. Blefar dizendo que Marina pode ser pior que Dilma só para ajudar a candidatura de Aécio não é o melhor caminho. Marina é nosso plano B contra os projetos totalitários do PT (pelo menos o meu plano B) e podemos precisar dele.

  17. Não vejo problema em lançar dúvida sobre a candidata agora. No primeiro turno o fogo deve se concentrar no PT, mas a Marina não deve ser poupada. Na estratégia de tirar o PT, a prioridade é colocar a “melhor da opções” disponíveis, mas se isso não acontecer, dai sim usar a tática “Godzilla” num 2º turno Marina e Dilma.

    Outra coisa, Marina ser intransigente e desagregadora é positivo, pois se ela for tão ruim aparenta, não conseguirá articular alianças e implementar suas politicas, que são bem alinhadas com a do PT. Só por isso já vale a aposta. Isso se ela não destruir a própria campanha antes.

      • Luciano,

        Sei que sua analise é com relação a mídia, mas na minha leitura quem tem que deixar o Godzilla em paz no 1º turno é o Tucano. Se a mídia e o PT continuar atacando só aumentam as chances do Aécio ir para o 2º turno, sem que esteja com a imagem desgastada com os marineiros. Mas se quem chegar para disputar com DIlma for a Marina, o apoio do PSDB é certo.

        Tudo isso se baseia muito na primeira pesquisa do datafolha depois da morte do Eduardo. Vamos esperar as próximas e saber se ela merece ser comparada com o Rei dos Monstros.

        Abraço,

        André RC

  18. psb = partido socialista brasileiro
    psdb = partido da social democracia brasileira
    os dois socialistas, o psdb , aparentemente mais light, é a tropa de frente dos comunas,apresenta aqueles mais comedidos , com caras arrumadinhas, discurso familia.
    o psb vai na mesma linha , mas a visão mais esquerdifera,
    o pt tropa de assalto, literalmente
    o resto , desculpe o termo, os porra loucas, a tal rede inclusive
    o problema é que todos são esquerdistas!
    todos vieram do revanchismo ao regime militar
    todos militaram em partidos, ou agremiações de esquerda
    todos são farinha do mesmo saco.
    O Brasil vai continuar afundando. Somos a ultima fronteira em matérias primas no mundo .
    A guerra vai ser aqui, vão dividir parar saquear o que for possivel, e isto ja esta em pratica.
    Como consertar?
    Ou ficar discutindo sexo dos anjos, ou ir para luta ou deixar pra lá, saqueia junto!

  19. Concordo com Luciano, criticar Marina neste momento é prestar serviço gratuitamente ao PT. Esse serviço tem que ficar para o próprio PT que ja se sente ameaçado.

  20. Eu so tenho uma palavra “Fugencio”.
    “diante da tragedia iminente eis que surge um salvador da patria.”
    Marina e tão perigosa quanto Dilma, Lula, PT ou PCC, a melância, pode parecer verde por fora mas sempre será vermelha por dentro.

    • Esse é o erro de avaliação por intenção. Isso eu já falei no primeiro texto da série: http://lucianoayan.com/2014/08/20/por-que-votar-em-marina-contra-dilma-nao-e-trocar-seis-por-meia-duzia/

      Neste erro, “quem quer algo” é igual a “quem quer algo + tem experiência + tem projeto + tem feito + está em estágio avançado de realização”.

      Neste ótica, um sujeito de 30 anos que queira implementar um esquema arrojado de futebol é tão apto para dirigir um time da Europa quanto o José Mourinho.

      Esse é o erro de avaliar alguém SÓ POR INTENÇÃO.

      • O problema e que, mesmo sem a força que o PT tem, ela ainda e uma esfinge, muito perigosa, sei que não fala em apoiamos a Marina, mas o que acho mais grave, e sabemos como chegamos a esse ponto, em termos que apelar para o menos pior para podemos respirar por mais um tempo.
        Como chegamos a isso so vemos “s” para todos os lado, não vejo tal fato em nenhuma outra nação civilizada.
        Sei que ainda sou um novato diretista, já foi anarquista e antes esquerdista, parece que tive que cavar muito fundo atras de repostas para só depois perceber que deveria era para de cavar.
        ninguem realmente representa a direita nesse pais, apareceu até alguns oportunista de plantão, espero manter a esperença no Brazil, mais elas estão acabando.

  21. A Marinárvore pode ser pior que todo o PT junto. A diferença que ela não te o poder que o PT tem para fazer seus estragos. E mais, no momento ela é adorada; mas não tem o poder que o PT construiu de fazer merda e mesmo assim ter uma horda o defendendo- uma horda que, por exemplo, grita “privatização” para calar qualquer adversário, mas aplaude as PPPs petistas. Isso a Marina não tem, quando ela fazer merda todos (e ainda o PT) escancararão a merda feita.

    • Carlos Prado.

      Isso que você disse é chave: “A diferença que ela não te o poder que o PT tem para fazer seus estragos.”.

      A avaliação que proponho é diferente: qual é o partido que tem mais competencia (poder, incluido) para implementar totalitarismo a curto prazo.

      Você respondeu a minha pergunta. É Dilma.

      Por isso, vota-se contra ela.

      Abs,

      LH

  22. Relaciono abaixo algumas variáveis que também precisam entrar nesta análise:

    . nas próximas duas semanas será possível avaliar se Marina conseguirá vencer o “efeito Russomanno”, ou seja, se estes tais ~20% efetivamente ficarão com ela.

    . Marina praticamente não sofreu ataques consistentes dos seus adversários e já causou um estrago razoavel nos seus aliados, principalmente no partido que lhe deu a canditatura. Sem uma militância efetiva, vai ficar dificil decolar (pode pintar um voo de galinha).

    . sabemos historicamente que o PT tem entre 20 ~ 30% dos votos que são os militantes, beneficiários e os bocós que votam nele com roubalheira ou sem. Dilma está nesta faixa de votos, então, sabendo disso, o PSDB tem que tirar votos de outros lugares. Assim faz sentido atacar também Marina já que, teoricamente, ela tem os votos mais “vulneráveis/volateis”.

    . não existe restrição de munição para o PSDB, já que boa parte “dos tiros” contra o PT são dados pela imprensa com a munição gerada pelo próprio PT (corrupção no seu governo envolvendo gente do partido).
    Com o resto da munição é possível colocar propostas e dar uma “fustigada” na lunática da floresta.

    . do risco da ditadura de esquerda:

    . optar por Marina é fazer apenas transferência de riscos (uma redução de danos, talvez)

    . ações para mitigar:

    . alterar a composição do congresso de forma que a maior parte de deputados e senadores eleitos
    agora sejam de oposição ao projeto bolivariano.

    . fazer uma lista destes candidatos (por estado) e indicá-los para quem não tem candidato escolhido

    . desmascarar os candidatos “vendidos ao projeto”.

    . reduzir o número de eleitores que queiram votar branco, nulo, ou nem irão votar

    . reduzir o “voto protesto/piadinha” que elegem candidatos-sem-noção (cacarecos) pra “zuar”

    . aumentar a pressão em candidatos, partidos, imprensa, etc.

    . entrar na camanha do Aecio, alertando as pessoas do perigo que estamos correndo se ele não
    ganhar.

    . criar frames para detonar/desmascarar os demais candidatos (raio privatizador neles ;o)

    • É uma ideia, que respeito mas não concordo.

      Só uma coisa: na última vez em que essa estratégia foi executada, conseguiram bater tanto no Russomano que terminaram elegendo o Haddad.

      E temos que estar prontos para assumir a responsabilidade. Eu defendo que com minha estratégia, derrubamos o PT e teremos mais tempo.

      Discussões estratégicas são assim mesmo. Eu apresento as minhas e outros apresentam diferentes, mas depois avaliamos os resultados.

      Em relação a “entrar na campanha do Aecio, alertando as pessoas do perigo que estamos correndo se ele não ganhar”, acho que eles próprios já estão planejando o apoio no segundo turno à Marina.

      Diz a lenda que o PT fez um acordo com o PSDB para eles se perpetuarem no poder, ficando 8 anos com cada 1. O PT quebrou o acordo e o PSDB tem como meta derrubar o PT.

      Mesmo assim, temos o risco de bater na Marina achando que estamos ajudando o PSDB, mas no final ajudaremos o PT.

      Enfim, essa discussão estratégica é fascinante, pois fazemos nossas apostas e estamos prontos a sermos cobrados por nossos resultados.

      Abs,

      LH

  23. Só uma coisa: na última vez em que essa estratégia foi executada, conseguiram bater tanto no Russomano que terminaram elegendo o Haddad.

    Vc só esqueceu de dizer que:

    . quem bateu mais no Russomano foi o PT e a campanha do Serra foi um lixo, ele ficou “ensebando” para aceitar a candidatura e iniciar a campanha. O PT tascou o frame: “Serra quer se candidatar a tudo!”

    . Serra ganhou no primeiro turno e perdeu no segundo, ou seja, a tatica funcionou para quem precisava e a utilizou.

    Diz a lenda que o PT fez um acordo com o PSDB …
    Putz! Nem como lenda isso é minimamente factivel.

    Essa tatica do candidato bater no mais próximo tem até uma parabola:
    (troque Leão por fracasso no primeiro turno)


    Fugindo do leão

    Estavam no meio da mata uma americano e um japonês.
    De repente,ouviu-se o rugido de um leão.
    Os dois homens se olharam.
    Imaginem o que devem ter pensado.
    O japonês sentou-se num toco de árvore,retirou a pesada bota que estava utilizando
    e colocou um tênis muito mais leve e macio.

    O americano,desesperado,reclamou:

    Japonês,temos que pensar em algo;o leão vai nos devorar.
    Será que você acha que com esse tênis vai correr mais que o leão?

    Não seja tolo disse o japonês com esse tênis vou correr mais que você.

    O P.O. nem foi entrevistado e já tem analista dizendo que vai utilizar Java, JQuery, WebServices, etc…

    • rsrsrsr

      Saquei a parábola. Muito boa, por sinal.

      É um fato que o PSDB ainda vai tentar atacar Marina, mas minha aposta é que isso só vai ajudar o PT, que tem talento para colocar os outros para brigarem e levarem a melhor.

      A decisão do PSDB realmente não é fácil. Mas no lugar em que eles estão, usar estratégias é muito mais complexo para eles do que para nós.

      Eu recebo feeds de uns 10 sites da BLOSTA. Para eles, foi uma vitória os ataques à Marina feitos “pelo PIG”.

      Vamos ver no que isso vai dar…

      Abs,

      LH

  24. Sua colocação sobre a importância de apoiar um Godzilla contra um Muto está corretíssima. O problema é que, para muita gente, Marina simplesmente não é um Godzilla, é um outro Muto. E, para outros, simplesmente o filme que está passando na eleição não é Godzilla, mas “A sombra e a escuridão”. Escolher entre o Muto e Godzilla é fácil. O problema é escolher entre dois leões qual é o que vai te devorar…

Deixe uma resposta