Os cenários da eleição 2014: uma análise de opções

32
44

images-cms-image-000330126

Como muitos já perceberam, a análise das eleições deste blog é feita com um foco em uma estratégia para a direita, que, a meu ver, deve ser baseada em ganhar tempo a fim de criar uma consciência de direita a partir das redes sociais, participação na mídia e coisas do tipo. Por isso, eu optei pelo voto em Aécio Neves, e, no segundo turno, em Marina Silva. Já são cinco posts sobre isso:

  1. Por que votar em Marina contra Dilma não é trocar seis por meia dúzia (21/8)
  2. A questão da preferência por Marina ao invés de Dilma e um dos posts menos lidos da história deste blog (21/8)
  3. A maior das ironias da batalha política de 2014: a mídia, vejam só, decidiu atirar no Godzilla para salvar os MUTO’s (23/08)
  4. Sobre a decisão de Minerva entre Marina ou Dilma e por que discordo de Lobão neste caso (23/08)
  5. Campanha de Marina discute ampliação do controle social da atividade política. Isto derrubaria minha tese? Veremos… (24/08)

Nesse momento temos três hipóteses para o segundo turno, o qual com certeza vai ocorrer. São elas:

  1. Dilma X Marina
  2. Dilma X Aécio
  3. Marina X Aécio

O primeiro cenário é o mais provável, de acordo com que as pesquisas tem mostrado. Os trackings do PSDB tem trazido o seguinte resultado: Dilma Rousseff com 36%, Marina com 24% e Aécio consolidado em 20%. Veremos as próximas pesquisas e o Ibope vai divulgar mais uma na próxima terça-feira, 26/8.

O segundo cenário não está tão distante, nessa altura do campeonato, mas depende de que Aécio Neves parta para a guerra política, o que ainda não aconteceu. Como este blog defende, é preciso que nós pressionemos Aécio e sua equipe para agir assim. Este blog publica uma série chamada Guerra Política 2014, que já conta com cinco textos com exemplos do que pode ser aplicado na guerra política já em curso nas eleições atuais.

Para facilitar, vou colar os textos aqui:

A falta de “poder de jogo” de Aécio Neves é tão grande (embora ele tenha muito potencial) que até os blogueiros da BLOSTA estão se divertindo às pampas. Veja um pouco da análise de Jean Menezes de Aguiar para o Brasil247:

Se o bom-moço Aécio Neves continuar com esse ar de Maricotinha-que-reclama perderá feio para Marina Silva. Mesmo tendo melhor preparo pessoal e partido mais estruturado.

A falta de condições pessoais de ‘bater’, de ser ‘pedra’ de Aécio, até pode ser interessante para um educado cargo de gestão. Mas jamais atrai o eleitor numa disputa visceral, uma eleição-Bbb como se apresenta.

Quem dá o tom visceral da disputa é o PT com sua militância-ostentação. A partir daí não há mais espaço para bonzinhos. E a veia autoritária de Marina faz com que ela assuma a polarização com Dilma. Fica claro que Marina desbanca Aécio pelo menos em enfrentamento e palanque com a recandidata.

Não adiantará Aécio engomar um discurso-raivinha de última hora. Ele precisa se imbuir, acreditar, viver o que diz. Ou melhor, seu partido precisaria querer parar de ser ‘chique’. Mas esta antropologia-Daslu parece ser viciosa ao Psdb. Aécio deveria aceitar que algumas antipatias e preços a pagar são naturais, disparando petardos e movendo uma metralhadora giratória que não se sabe se tem.

O que ele está nos dizendo é que o PT sabe jogar o jogo político (o que é óbvio), enquanto Marina parece ter culhões para entrar nessa, mas duvida que Aécio o faça. Essa é a forma como ele é percebido inclusive pelos opositores que entendem um tanto de guerra política. (Verdade seja dita: na BLOSTA há pessoas que entendem bastante de guerra política. Na direita e no centro esse tipo de conhecimento rareia. Eu ajudo a preencher esta lacuna.)

Parece então que o cenário três é praticamente impossível, e também, ironia das ironias, um dos mais indesejáveis.

Hora de falar  das opções.

Imagine uma disputa entre Marina e Aécio em um segundo turno, facilitando a aproximação do PT e dos partidos de extrema-esquerda com Marina Silva? Essa hipótese é no mínimo aterradora. Melhor torcer para que não ocorra. Felizmente, é pouco provável, como já disse antes.

Então falemos do cenário 2, onde Aécio iria para um segundo turno com Dilma. Isso só é interessante se Aécio construir uma aliança prévia com o PSB, garantindo uma propaganda nestes moldes abaixo com Aécio e Marina no segundo turno. Aí sim a coisa funcionaria. Veja:

É um fato que Marina é uma puxadora de votos, e, se perder no primeiro turno para Aécio, deveria estar ao lado dele no segundo.

Alguns diriam: “Não se iluda, isso não vai acontecer”. Esta análise não é focada em ilusões, mas em hipóteses: se a “cabeça dura’ de Marina for convencida a uma parceria com o PSDB, a hipótese de Aécio com Dilma no segundo turno se torna excelente. Até por que não se cria uma polarização entre social-democracia e socialismo (algo como PSDB versus a turma do PT e seus amigos) em tão pouco tempo.

Como estamos na guerra política, onde coalizões são feitas, devem ser lançadas pressões mútuas sobre PSB e PSDB para que exista uma aliança entre ambos os partidos no formato de “parceria”. Só que não pode ser uma parceria Caracu, onde um entra com a cara e o outro com… bom, deixa pra lá. É preciso de uma parceria boa para ambos os lados. Este é o template: quem for para o segundo turno, teria garantida a presença do outro no palanque.

A negociação deve ser feita neste nível, estimulada pelo PSDB:

Sabemos que vocês do PSB tem mais chances de chegar no segundo turno que nós. Mesmo assim, o acordo é este: garantimos apoio pleno a vocês no segundo turno, enquanto queremos as mesmas garantias por vocês caso cheguemos lá. Neste momento, o acordo é melhor para vocês do que para nós. Neste acordo devemos ter um limite de críticas entre nós, para priorização do tempo de ataque ao PT e seus aliados. Nossas comparações entre propostas nossas, por exemplo, não devemos incluir termos como “cínico” ou “mentiroso” entre nós. Ao mesmo tempo, podemos lançar estes epítetos facilmente na direção dos petistas, que mentem sem parar em seu programa eleitoral.

É preciso convencer Marina de que este acordo é melhor para ela, dando-lhe inclusive o favoritismo de vitória no segundo turno, enquanto Aécio ainda precisa caprichar muito mais.

Existindo uma parceria deste tipo, o cenário 1, com Marina e Dilma no segundo turno, não é uma opção tão ruim para nós. Desde que, é claro, exista uma polarização com o PT, e, pelo que se nota, isso já tem acontecido.

Ao contrário do que alguns pensam, este blog não assumiu uma “campanha pró-Marina”. É bem diferente disso: eu defendo o apoio à Aécio, mas devemos torcer principalmente para que os petistas não transformem tanto Aécio quanto Marina em seus serviçais.

Enfim, é vital destruir o PT, mas acordos precisam ser fechados de forma antecipada para beneficiar tanto Marina quanto Aécio com mais segurança para um eventual segundo turno.

Anúncios

32 COMMENTS

  1. Amigo, acompanho seu blog há um tempo e esse é meu primeiro comentário por aqui.

    Primeiramente, gostaria de lhe dar os parabéns, tanto pela iniciativa de criar este blog, quanto pelos textos.

    Como leigo no assunto, gostaria que me tirasse uma dúvida: Marina não seria tão danosa para o país quanto a Dilma? Pergunto isso porque, pelo que tenho lido, ela é tão ou mais marxista que a Dilma.

    Sem contar que o PSB é membro do Foro de São Paulo.

    Com ela na presidência não teríamos uma continuidade dos projetos socialistas do Foro?

    • Olá Robson,

      Como já disse antes, entendo que os parâmetros socialistas são os mesmos, mas não entendo que ela tenha tanta competencia quanto os petitas para instalar um bolivarianismo em curto prazo por aqui.

      Abs,

      LH

      • Entendo.

        Nesse caso, faltaria um apoio pleno do PT e de seus correligionários, que estão infiltrados nas diversas instâncias da máquina estatal, certo?

    • Militantes do PSDB têm criado essa desinformação de que Marina é “marxista”, o que é uma mentira enorme e só atrapalha Aécio. Marina está mais para o estereótipo criado pelos petralhas de “religiosa ultra-conservadora” do que esquerdista radical.

      • Boa tarde a todos …..Tem um aplicativo muito legal para android…o nome é voto x veto…uma ferramenta para avaliar as propostas retirada dos planos de governo quanto federal e estaduais…. espero ter ajudado…Abraços

  2. O PT esta repleto,abundantemente,de fatores negativos(envolvimento com as FARC,Doações e perdões financeiros à países estrangeiros,mensalões e escândalos) para a campanha.Só que o PSDB não atira no PT por prevenção de um suicídio?No segundo turno Marina tira o dela da reta,favorecendo ao partido que sair na frente? PT e PSDB na disputa pela presidência já virou equação,mais é de quem ganhar e menos é de quem perder?

  3. Lembra de um comentário que eu deixei aqui falando que a imprensa tucana estava se comportando como na eleição de 2010 da prefeitura de São Paulo e naquela época o Reinaldo Azevedo falou que um segundo turno entre Russomanno e Haddad votaria nulo, e eu achava que ele faria igual agora entre Dilma e Marina? Pois então, aconteceu.

    Veja o que eu escrevi:

    Marcel
    23 de agosto de 2014 • 2:50 pm
    Ah, algo importante que eu esqueci de mencionar na história da eleição da prefeitura de São Paulo que se parece com essa, o Reinaldo antes da votação chegou a afirmar que se tivesse um segundo turno entre Russomanno e Haddad ele votaria nulo, não duvido nada, nada, nada que ele diga o mesmo em um segundo turno entre Marina e Dilma.
    http://lucianoayan.com/2014/08/23/a-maior-das-ironias-da-batalha-politica-de-2014-a-midia-vejam-so-decidiu-atirar-no-godzilla-para-salvar-os-mutos/#comment-37016

    Reinaldo Azevedo:

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/por-que-jamais-votaria-em-marina-silva-nem-que-ela-viesse-a-disputar-o-segundo-turno-com-dilma-ou-voo-cego-de-um-aviao-sem-dono/

    • A analogia entre as situações é imprecisa. Em 2012, a disputa era p/ ver quem entre Russomano e Haddad faria o 2º turno contra Serra. Reinaldo pode ter feito um ou outro comentário crítico a Russomano, mas sempre foi muito mais duro com Haddad. Quem desidratou Russomano não foi Reinaldo, tampouco os tucanos. Esse trabalho foi feito pelo PT e pelas mesmas redações de jornais paulistas que hoje estão trabalhando para Dilma.

      Hoje, a disputa é para ver quem, entre Aécio e Marina, enfrentará Dilma no 2º turno. Eleitor convicto do Aécio que queira eleger Marina como alvo prioritário NESSE MOMENTO, quando ela representa uma ameaça mais direta ao candidato tucano, não está necessariamente errado. No caso do Reinaldo, frise-se ainda que ele JAMAIS deixou de ser duro com Marina – não se pode atribuir a ele, portanto, alguma espécie de ‘militância equivocada’. Ele faz jornalismo de opinião e está mantendo total coerência em relação ao que sempre escreveu.

  4. Reinaldo Azevedo bateu o martelo: anula o voto no caso de uma disputa entre Marina e Dilma no segundo turno. Estou tentada a fazer o mesmo. Não quero depositar meu voto em uma pessoa que me cheira a traição na primeira hora em que se aboletar na cadeira presidencial. Essa Mariana, pra mim, é um Maduro de saias.

  5. Marina não apoiou Serra em 2010, não apoiará Aécio em 2014 e nem tratará o PSDB como aliado-chave caso tenha o seu apoio contra Dilma no 2º turno.

    Se eleita, não fará grandes mudanças nos 2º e 3º escalões do governo (aquela multidão de asseclas que de fato toca os projetos do governo petista). O povo de lá sabe disso e muitos chegam a torcer intimamente por Marina tendo em vista o atual desgaste do PT (isso não é achismo é constatação).

    Assim, será mais fácil concretizar projetos ora engavetados devido ao crescente descrédito do governo. Será, de fato, tudo mais ou menos igual com Marina só que com cara nova e maior apoio popular, disposição usual em relação aos governos recém-eleitos (diferente, me parece, do que aconteceria em relação à Dilma, a qual continuaria tendo de administrar uma multidão de insatisfeitos, denúncias de corrupção e um novo congresso nacional). Ou seja, num 4º mandato consecutivo não haverá mais muito espaço para o PT encontrar bodes expiatórios, ao contrário de Marina que será poupada pela grande mídia e pela população em geral.

    Não caia nessa, Ayan! A candidatura Marina não enfraquece o projeto hegemônico da esquerda petista, ao contrário, será sua tábua de salvação neste momento de desconfiança e difuso mal-estar. Por isso, acho que é a hora de insistir na candidatura do PSDB e ajudá-la a se tornar mais atraente para os eleitores.

    • Mafê,

      Como o PT poderia estar desgastado se ganhar uma quarta eleição seguida e tendo aprovado o Decreto 8243?

      O decreto soviético (que pode ser revogado ainda pelo congresso, mas parece que estão dormindo) quebra toda a tese de “se a crise chegar, complica o PT”.

      Em relação à candidatura de Aécio, há um problema: ele está fazendo programas eleitorais pífios.

      Em relação a não enfraquecer o projeto hegemônico do PT, não temos evidências disso.

      Abs,

      LH

      • … que pode ser revogado ainda pelo congresso …
        Aqui está o único plano B viável para direita retardar o bolivarianismo.

        … “se a crise chegar, complica o PT” …
        A crise chegou há 2 anos, quando o governo Dilma manteve o modelo econômico que foi criado no último ano do governo Lula justamente para retardar a crise econômica e não afetar a eleição de Dilma.

        A economia é o maior cabo ou ancora eleitoral (ou puxa pra cima ou afunda de vez) e neste ano, apesar do esforço absurdo dos petralhas, as classes menos favorecidas já estão ‘sentindo o cheiro de carne queimada”.

        A “parada” começou a ficar dificil para os bolivarianos da Venezuela quando a economia colapsou e quando isso aconteceu o projeto de ditatura estava bem mais adiantado que no BR, ou seja, se a crise chegar antes, e ao que tudo indica chegará, os petralhas vão ter dificuldades.

        Se eleita, não fará grandes mudanças nos 2º e 3º escalões do governo …
        Concordo. Com relação ao solapamento da democracia, Marina dará continuidade a tatica “com mão de gato” onde alguém fará o papel de Gilberto “Coveiro” Carvalho.

  6. Boa tarde a todos …..Tem um aplicativo muito legal para android…o nome é voto x veto…uma ferramenta para avaliar as propostas retirada dos planos de governo quanto federal e estaduais…. espero ter ajudado…Abraços

  7. Qual motivo de você POLARIZAR a discussão em cima dessas três antas socialistas?

    Você coloca que é uma guerra de posições e , ao que parece, utiliza ao contrário do que professa. Os OUTROS candidatos, principalmente o Pastor EVERALDO não teve de ti um pum de conceito; ficou apenas e tão somente na entrevista do mesmo ao JN, como se toda a vida, a campanha dele, se resumisse ao que ele disse e não disse nesse jornal de bosta.

    A Marina Silva é o PIOR dos mundos possíveis, em relação à governabilidade. Alguém que já coloca Pablo Capilé para ser ministro, que apoia o MST e , consequentemente, a DESTRUIÇÃO da ÚNICA vertente econômica que SEGURA esse país – a agricultura e mais um monte de absurdos dela, é de doer os culhões a vossa posição.

    Vejo MENOS tática pragmática e MAIS um ranço relativista você simplesmente ignorar os demais candidatos, principalmente o Pastor Everaldo, o ÚNICO que têm uma agenda conservadora , no meio dessa turma de socialistas-comunistas.

    • Eu concordo que o Pastor Everaldo é o único a ter agenda conservadora. Bem, também tem o Levy Fidelix.

      Mas o fato é que estou avaliando a eleição em termos estratégicos, ao invés de fazer campanha por ou outro candidato.

      Vamos ver no que vai dar. Se o Pastor Everaldo “aparecer” mais ótimo.

      Abs,

      LH

  8. A Direita tem que entender de uma vez que não existe no âmbito dos partidos uma Direita que a represente. Nesse cenário, uma vitória em 2014 de Marina sobre o PT seria muito mais interessante que uma vitória do Aécio (já que o psdb não se ajuda,claro).

    Vejamos: a vitória de Marina é a vitória de uma líder messiânica sobre outro líder messiânico, o Lula. Ninguém fala dele, mas a verdade é que Lula é o único sustentáculo do PT, por sua suposta (e superestimada) capacidade de atrair votos.

    O que é excelente! Pois ao se achar um deus da política (os petista terem certeza disso), Lula embarcou nessa de lançar ministros para concorrer eleições (a Dilma, o Haddad e agora o Padilha). Ministro é CC de luxo, simples assim, e não líder! Logo, Lula ao se achar o cara, está simplesmente impedindo que surjam lideranças naturais no PT que possam servir de sucessores a ele (o que ele deve achar genial, pois impede que arranhe o culto a sua personalidade, típico da extrema-esquerda).
    Por não serem lideranças, os postes de Lula não possuem luz própria: Dilma não se reelege sem a figura de Lula, Haddad idem e Padilha o primeiro caso explícito de quem não se elege nem com o apoio do Barba.

    Vencendo, Marina destrói um pedaço importante do capital político de Lula, e como ninguém mexerá nos programas sociais do governo, não tem como em 2018 Lula querer voltar como salvador dos pobres, o que abre a possibilidade do psdb ser a terceira via de 2018, pois o aumento do sentimento anti-esquerda na população fará que se rejeite Marina, mas que não se aceite o PT de volta.Na pior das hipóteses, marina se reelege.

    Porém, com mais uma derrota de Lula em 2018, é certo que seu capital político será pulverizado, ele já estará velho e manjado demais para os eleitores, ou seja, será o que José Serra é hoje. E, devido ao culto do Líder (algo tão inerente ao esquerdismo quanto o totalitarismo), o PT não terá figuras de expressão em nível nacional páreas para chegar à Presidência novamente. Se pensarmos bem, nunca teve, pois todas as eleições o candidato sempre foi o Lula. Aí morre o PT, aí morre a esquerda.

    Quanto à Marina, ela é o puro Godzilla: pode vencer o muto (lula) duas vezes, e só. Não terá sucessores nem força política pra implantar o bolivarianismo. No fim, o bem vence! Só não vai sobrar muito do Brasil até lá…mas quem mandou sermos o povo que somos?

      • Eu acredito que neste araponga eheh…vale lembrar que Eduardo Campos se candidatou apenas para ganhar visibilidade e ir com força em 2018. Aécio é desconhecido do público. To achando que perder pra Marina é lucro pra ele, pois de cacifa como terceira via em 2018, afinal é político (e não poste de alguém), boa pinta, e será conhecido.
        A força de Marina vem de ser conhecida do pleito passado, isso conta no Brasil e muito.
        Primeiro turno é Aécio, mas depois é pôr pilha na cabeça dessa direita ainda depressiva de ir no godzilla! (afinal, feia e verde já é!)

  9. Oi Luciano, gostaria em primeiro lugar te parabenizar e te agradecer pelo Blog, leio todos os seus artigos e a partir deles chego a vários outros artigos e conclusões.
    A partir da análise do artigo da BLOSTA do Jean Menezes, notamos que já começou um fato notável: o PT está começando a querer AJUDAR o Aécio a chegar ao segundo turno , pois sabe que tem muito mais chances contra ele (infelizmente). Os ataques a ele já pararam, e já estão dando até dicas da guerra política…
    Abraços!

  10. Se não estiver afinado com o tópico, pode apagar. Estou mesmo tentando divulgar a iniciativa que achei muito boa, portanto pode atrapalhar as discussões aqui, que estão muito animadas.

    Embora os candidatos à presidência da República estejam roubando a cena das próximas eleições, além de um presidente moderado, precisamos também de um Congresso mais à direita do que o atual. Portanto, uma boa iniciativa é a do Blog “Meu Professor de História Mentiu Para Mim”, que criou uma página onde pretende colocar levantamento dos candidatos da direita em todos os Estados.

    Ele pede contribuição para engrossar a lista (não sei se há tantos assim), mas o link vai aí em baixo:

    http://meuprofessordehistoriamentiupramim.blogspot.com.br/2014/08/lista-de-candidatos-que-apoiamos.html

  11. Luciano, Boa Noite!

    Uma aliança Aécio e Marina não tem risco de acabar como uma aliança como Eduardo e Marina?
    Veja: Enquanto vice de Eduardo Campos, Marina não conseguiu fazer a transfusão de votos. Esse episódio não pode se repetir se a hipotética aliança for feita?
    Parece que eleitores da Marina Silva se recusam a transferir seu voto para alguém que ela apoie, preferindo, neste caso, cair na ignorância de votar em Branco.

    Vlws o/

Deixe uma resposta