Campanha de Dilma usa ficha da época da ditadura que petista diz ser falsa

10
118

14237682

Ê lelê! Governos bolivarianos em estágios mais avançados vivem problemas de racionamento de alimentos e até de papel higiênico. Mas mesmo em estágios mais preliminares todos eles fazem racionamento de verdades. A campanha do PT diz que “a verdade vai vencer a mentira”. Bem, só se for na ótica de que a verdade para eles é um bem tão precioso que deve ser economizada ao máximo.

Leia a notícia Dilma usa ficha da época da ditadura que petista diz ser falsa, da Folha de São Paulo:

A campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição usou em sua propaganda eleitoral na televisão imagens de uma ficha criminal que a própria presidente disse no passado que não é autêntica.

O documento, reproduzido no programa de estreia e em anúncios, lista ações armadas das quais Dilma teria participado durante a ditadura militar (1964-85).

A ficha aparece ao final do programa da presidente, por poucos segundos, quando a campanha reforçava a luta da petista contra o regime militar que comandou o país.

Nos anos 70, Dilma integrou organizações de oposição aos governos militares, entre as quais a VAR-Palmares, um dos principais grupos da luta armada. A presidente foi presa e torturada.

A campanha confirmou o uso da imagem, mas disse que ela foi usada como recurso “meramente ilustrativo e metafórico, sem qualquer referência a seu conteúdo e sem tratá-lo como documento.”

A ficha havia sido divulgada pela Folha em 2009. Na ocasião, Dilma disse, com laudos, que o documento continha “manipulações tipográficas” e “fabricação digital”.

A presidente não participou das ações descritas na ficha. “Nunca fiz uma ação armada”, disse em entrevista concedida em abril de 2009.

Em texto publicado após a divulgação da ficha, o jornal escreveu ter cometido dois erros durante a publicação da reportagem sobre o documento, que circulava em sites na internet.

O primeiro foi afirmar na Primeira Página que a origem da ficha era o arquivo do Dops. Na verdade, o jornal recebeu a imagem por e-mail.

O segundo foi tratar como autêntica uma ficha cuja autenticidade, pelas informações disponíveis na época, não poderia ser assegurada, nem descartada.

Eu olho para os líderes petistas e vejo trotskistas retintos. Alias, será que eles ainda conseguem se reconhecer no espelho? Ora, se a imagem é falsa e não pode servir como representação da realidade, por que foi usada na propaganda? A resposta dizendo que “foi um recurso metafórico” não convence. Não passa de uma desculpa esfarrapada de quem é pego diante de mais um engodo e tem que inventar algo para reduzir o dano.

Alias, outros questionamentos são pertinentes. Por exemplo, é verdade que Dilma Rousseff foi torturada? É verdade que ela liderou organizações guerrilheiras? Qualquer coisa que ela diga de “heróico” em seu passado é minimamente verdadeira?

O fato é que sem apresentarem evidências claríssimas, não dá para acreditar em nada do que dizem ela e sua turma.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Você pretende escrever um texto sobre o Debate de Hoje na Band?
    Uma coisa boa que eu estou vendo nos candidatos é que alguns deles já começam a falar abertamente em fazer privatizações.O Levy Fidelix disse que pretende privatizar todas as prisões.
    Parece que a demonização da esquerda sobre esse tema não cola mais.

    • Acabei também de assistir ao debate e fiquei com a nítida impressão de que o Raio Privatizador fez seu efeito também na eleição principal. Considero que a Luciana Genro foi quem passou o maior ridículo entre os candidatos presentes, pois só ficou martelando aquela cantilena batida e previsível de marxista-humanista-neoateísta que já sabemos de cor e salteado. Porém, também irei para o lado do Pastor Everaldo, que pareceu transmitir ao povo a impressão de que quer implantar algo pré-formatado muito na marra em vez de abrir um pouco para eventuais ajustes assim que a realidade der as caras e algum pragmatismo ser necessário. Em relação aos três primeiros, considero que a Dilma foi quem perdeu mais, enquanto a Marina soube se defender bem, enquanto o Aécio meio que quis se preservar.
      Como ponto positivo, temos o fato de não termos tido qualquer baixaria, ainda que aqui se possa dar crédito para a experiência acumulada da emissora em debates, bem como esforços da assessoria de comunicação dos presidenciáveis, que devem ter notado que bate-boca a nada leva. Dou destaque também para o encadeamento das perguntas dos jornalistas, que parecem ter combinado bem para quem dirigiriam suas questões, o que acabou por expor mais e mais as reais intenções de alguns dos concorrentes.

      Faltaram perguntas dos jornalistas, como aquelas referentes a Foro de São Paulo (ainda mais considerando que PT e PSB fazem parte dessa associação).

      • Outro argumento do Levy que eu achei interessante foi sobre ele ser a favor do porte de armas para civis.
        Também achei importante as perguntas feitas pelo Pannuzio e Casoy sobre o decreto bolivariano.A Dilma usou o embuste de que plebiscito não é coisa bolivariana, já que determinados estados americanos a usam.O problema não é o plebiscito, mas sim o que se pretende votar nele (quantos plebiscitos os Estados americanos criaram pedindo a “democratização” da mídia ou “conselhos” populares?).
        A resposta da Dilma, diga-se de passagem, foi patética.Disse que é a favor da liberdade de impresa e pensamento, mas que é a favor de regulamentar ambos.Como é que se regulamenta um pensamento, para inicio de conversa?
        Sobre o Everaldo, a minha crítica é que ele não passa convicção daquilo que fala, mas mesmo assim, em minha opinião, ele foi bom em alguns momentos, quando disse que Dilma financia a ditadura cubana e que não quer que o Brasil vire uma Venezuela ou Cuba.
        O candidato do PV também trouxe propostas interessantes, como ser a favor do voto facultativo, voto distrital e parlamentarismo..O ponto negativo para ele foi por ser contra a autonomia do BC (acredito até por ele ter uma idéia errada de autonomia).
        Não sei se os demais concordam comigo mas eu acredito que o PV não é ligado ao Foro de São Paulo.A Aspásia Camargo, quando concorreu a prefeitura daqui do RJ, disse ser a favor da privatização da Cedae
        Sobre a candidata do PSOL eu concordo com o Cidadão.Só ficou naquela abobrinha extremista de sempre, de que vai combater o capital, de que os principais candidatos são a favor do capital etc.
        Quando ela perguntou ao Pastor se ele não tinha vergonha de ter sido contra uma lei, acredito que além da resposta ele deveria ter terminado perguntando se ela não tinha vergonha de pertencer a um partido onde um dos fundadores é um terrorista italiano, que defende o governo autoritario do Maduro e os Black Blocs (a própria Luciana acha que os BB não são terroristas).

        http://www.valor.com.br/politica/3429858/black-blocs-nao-sao-terroristas-diz-luciana-genro-do-psol

  2. Luciano, vc tem pedido assertividade do Aécio Neves,

    Agora eu não sei se foi combinado o a produção que aproveitou a frase dele, mas
    antes do fim do debate já saiu um video utilizando a frase dele:

    “…. o brasileiros querem morar na propaganda do PT”

    Veja esse video:

  3. Postei este comentario do blog do RA , que acompanho faz tempo
    Tive a paciencia de assistir o debate inteirinho.
    Concordo com voce, em materia de conteudo tenham a paciencia, o Aecio (embora com aquele jeitinho meio sem sal) foi o unico que aprensentou algo consisitente. A Coisa, tambem achei que procurou responder (embora não diga coisa com coisa e minta descaradamente – Aecio indagou se ela não deveria pedir desculpas pelo descalabro da Petrobras e ela disse com a maior cara de pau que não , como se não tivesse nada a haver com os desmandos praticados lá). A Coisa 2,pelo amor de deus, alem de nada coisa nenhuma , vai fazer o que? Elogiou o Lula como grande estrategista!! hahaha Fernandinho Beira Mar também, é – gostei do primo do Obelix que perguntou sobre ela estar cercada de pessoas da elite e mandou que o pessoal do Itau e da Natura devem bilhões de impostos.foi um cala a boca – não são tão santos assim.Mas tambem não sei o que ele quer,
    O pessoal de foi a Arembepe em 1970 (PV e Psol ) querem todos fumando maconha e vivendo de fazer pulseirinha e chinelo de pneu já que combatem firmemente o capital.O Pastor não se saiu tão mal , mais um pouco de experiencia será uma bom candidato foi firme em suas convicções.
    Agora ninguem tocou no assunto avião porque esta na cara que todo mundo ali faz a mesma coisa não é? Foi por medo de avião… rsrsr

    Uma pena termos que decidir assim em tão baixo nivel , mas politica é assim mesmo não é?

    aconselho que leiam o blog do Aluizio Amorim , com as postagens a respeito da Venezuela e reflitam aonde podemos estar logo adiante imaginem o caos aqui com 200 milhões!!!

  4. Isso precisa ser bastante divulgado. Mexam os dedos e divulguem a exaustão isso nas redes, na anti-campanha Dilma.

    Recurso metafórico? SEM ACORDO.

Deixe uma resposta