Marina empatada com Dilma no primeiro turno. 10 pontos a frente no segundo. O que podemos esperar de Aécio agora?

71
84

vacabrejo

As vaquinhas do PT e do PSDB estão atoladas no brejo. É o que podemos notar a partir da divulgação da última pesquisa do Datafolha, indicando a seguinte contagem:

  • Marina Silva 34%
  • Dilma Rousseff 34%
  • Aécio Neves 15%

Em um segundo turno entre Marina e Dilma, a primeira ganharia por 50% a 40%. São 10 pontos de diferença. No caso de Aécio ir para um segundo turno com Dilma, a presidente venceria por 8 pontos. Não foi realizada simulação de um segundo turno entre Marina e Aécio.

Como eu já havia comentado por aqui, o PT definiu sua estratégia: bater em Aécio, esperando que ele batesse em Marina. A ideia era nutrir em Aecio a expectativa de roubar o segundo lugar de Marina. O problema é que agora Dilma e Marina estão empatadas em um segundo lugar.

Mas não é só isso. A pesquisa do CNT/MDA de três dias atrás mostra que em um segundo turno, Aécio perderia para Dilma por 10 pontos. E se ele fosse para um segundo turno contra Marina, perderia por 23 (!) pontos. Todas as pesquisas mostram uma rejeição notável contra a atual presidente.

Estes números estão gritando insistentemente para os marqueteiros de Aécio: por favor, ataquem a Dona Dilma. Se antes havia a desculpa de que era preciso priorizar o segundo lugar, agora essa desculpa não tem mais razão de existir.

É realmente uma pena que a campanha de Aécio seja atualmente anódina. E hoje temos a sensação de nem saber o que esse pessoal do PSDB quer com a vida. No início de agosto, quando Aécio ganhava de Eduardo Campos por 21 a 9, todos esperavam que o tucano fosse para cima de Dona Dilma. Com a entrada de Marina na disputa, Aécio hoje fica sempre no meio do caminho. Ataca um pouquinho a Dilma e o PT, e um outro pouquinho a Marina, mas não se decidiu até agora com quem quer polarizar. Sem contar que seus parcos ataques sempre são lançados em versão “light”. (Com exceção da atuação no debate da Band na terça-feira, 26/8, onde ele foi bem)

Na guerra política, ficar no meio do caminho é praticamente tomar decisão pela ladeira abaixo. Eu venho batendo nessa tecla há muito tempo. O resultado está aí: segundo o Datafolha, Aécio está 19 pontos atrás tanto de Marina como Dilma no primeiro turno.

Verdade seja dita: tanto Dilma quanto Marina são consistentes em suas campanhas. Elas parecem seguir a regra do clássico livro dos marqueteiros Positioning: The Battle for Your Mind, de Al Ries e Jack Trout. Lá se fala das marcas relacionadas aos frames cravados na cabeça das pessoas (o termo frame não é utilizado no livro, mas eu adapto para fins de maior didatismo). Existem posições (frames) praticamente “reservados” para algumas marcas. Isso ajuda na decisão de priorização das campanhas.

Basicamente, é o seguinte: o frame “acima da política tradicional” hoje pertence à Marina. Ninguém tira isso dela tão fácil. As tentativas recentes de constrangê-la nesse quesito não estão funcionando. O frame “boa administração” pertence ao PSDB, enquanto o frame “protetor dos desfavorecidos” está nas mãos do PT. Só que o PT e o PSB tocam a música que já sabem, enquanto o PSDB insiste em tocar um repertório mais variado. Não é desse jeito que as coisas funcionam. É preciso ter foco.

O que o PSDB poderia fazer? Atacar o principal frame do PT, que está fragilizado, e tentar fazer uma parte dos bi-conceituais bandearem para seu lado. Uma parte dos que veem na Dilma/PT um “protetor dos desfavorecidos” deve passar a vê-lo em Aécio/PSDB. Uns 20% desse pessoal já estaria bom demais. Nessa direção, uma boa arquitetura seria a seguinte: deixar o PT bater na Marina feito maluco, e, em contrapartida, bater no PT para fazê-lo cair o máximo quanto possível.

Com essa arquitetura de jogo, pode-se esperar que Marina perca uns 3 ou 4 pontos com todo esse fuzuê (ela cairia para uns 30%). Como Marina tem tirado mais pontos de Aécio do que de Dilma, imagine que se a primeira caísse 4 pontos, não seria um absurdo pensar em um cenário Marina 30% – Aécio 18%. Mas enquanto isso Aécio teria que bater forte em Dilma, de forma centralizada para que ela perdesse mais pontos, talvez caindo para os mesmos 30% para onde Marina poderia ir.  Se ele pegasse uns 75% desses eleitores, iria para uns 21%. Neste caso, os números poderiam chegar a esse patamar:

  • Marina: 31%
  • Dilma: 30%
  • Aécio: 21%

Poderia ser uma meta factível para os próximos 10 dias de campanha. Se Aécio conseguisse levar a coisa para este nível, colocaria o PT em desespero, e, mais ainda, fazendo-os aumentar a carga no serviço de atacar Marina por ele. Esse plano tem a vantagem de que Aécio ainda poderia ter em vista seu plano B com uma possível vitória de Marina, em uma aliança futura. Danificando as intenções de voto do PT, o PSDB deixaria de ser o “derrotado da vez”, dividindo o posto com o PT, que teria sido trazido abaixo pelos ataques tucanos. Claro que tudo depende de que o discurso de Marina seja desgastado pelo PT. E se o PT não for para cima dela, nada feito. Mas o PT continuará na jugular do PSDB apenas se já estiver metendo sorvete na testa.

Algumas pessoas propõem: “ah, se for assim por que Aécio não ataca tanto Marina quanto Dilma?”. Aí devemos retornar a Sun Tzu, que nos lembrava de escolher as batalhas que queremos vencer. Diante da retórica de Marina (que tem funcionado), Aécio não tem se dado muito bem. Mas ele parece mais apto para desconstruir o discurso do PT.

Só falta agora combinar com os russos, e por isso precisamos de novo fazer uma pergunta manjada: será que Aécio quer realmente ganhar essa eleição? Ou para ele é suficiente perder com uma boa contagem de votos e se aliar à Marina? A julgar pelos programas televisivos, parece que ele já entregou a rapadura.

Por exemplo, no dia 26/08, no programa eleitoral falou de “querer uma política com as melhores cabeças, independentes” de partido, tentando emular o discurso de Marina Lina. Não adianta, pois como já disse a imagem de “além da política” já é dela nessa eleição. Ele poderia focar em estabilidade econômica e boa administração, sempre com as âncoras centradas no coração do povo além de um ataque fulminante ao PT.

Recentemente, Armínio Fraga deu suas estocadas no PT. A equipe inteira de Aécio deveria ir por esse caminho, principalmente, é claro, o candidato. É agora ou nunca, sob o risco de se o PSDB continuar com esse ritmo Dorival Caimmy pode enterrar o partido de uma vez por todas. Melhor perder batendo, e pontuando muito melhor, pois assim o partido pode até conquistar um empate técnico com o PT, o que não é nada mal.

Em resumo, a mensagem é essa ao tucanos: partam para cima.

Anúncios

71 COMMENTS

  1. Cara, parabéns pelo blog, sempre acompanho. Também tenho um blog, mas é esportivo, então não costumo expor minhas posições politicas. Enfim, gostaria de perguntar uma coisa, numa possível eleição de Marina, ela iria concordar com uma aliança com o que ela chama de ”velha politica”? E segundo após uma derrota Petistas em 2014(também possível, e provável), quem o partido dos trabalhadores iria colocar em 2018? Sei que é cedo, mas na sua opinião eles iriam recorrer ao Lula novamente?

    Valeu, abraço amigo, tenho 16 anos e irei votar pela primeira vez nestas eleições!

    • Oi Celino, vou tomar a dianteira e meter o bedelho. Essa ideia de criar a tal “nova política” é pura estratégia de marketing. Isso não existe.

      O debate político regular em uma democracia estável pressupõe a concorrência simultânea de três elementos básicos: (1) responsabilidade política dos eleitores; (2) livre, irrestrita e ampla circulação de ideias e informações; e (3) pluralidade ideológica nas Universidades.

      O Brasil, em toda a sua história “republicana”, nunca dispôs desses elementos, de modo que Marina, se vencer, e se não quiser produzir a maior crise econômica e social desde a crise de 1929, deverá necessariamente se curvar ao que ela chama de “velha política”, que é a sua verdadeira origem e natureza.

      Marina Silva, embora o Luciano insiste em fazer “vistas grossas”, é e sempre será uma autêntica petista, fundadora do Foro de São Paulo, títere de Fidel Castro e seguidora inconteste das linhas ideológicas do bolivarianismo. E a sua eleição importará no fortalecimento da agenda cultural revolucionária com muito mais vigor e truculência – introdução da ideologia gayzista nas escolas de ensino fundamental, desmilitarização e sindicalização das Policias Militares, acirramento das tensões com as Forças Armadas, legalização de drogas e aborto, criminalização do cristianismo, fragmentação do território nacional, por meio das políticas indigenistas, desmantelamento do agronegócio, fortalecimento das atividades do MST e outros grupos terroristas, etc.

      Marina Silva é muito mais petista do que Dilma Rousseff, e muito mais astuta e inteligente, alias, Dilma não é nada astuta e nem inteligente, é um arremedo emergencial providenciado de véspera em 2010 em substituição a José Dirceu, arruinado em razão dos maior escândalo político da história do Brasil – tentativa de golpe contra o Poder Legislativo.

      Infelizmente, Marina Silva atende a todos os requisitos do globalismo internacional que tem como meta primordial a destruição da soberania brasileira e a submissão completa a autoridade da ONU, hoje controlada pelos grandes metacapitalistas como o Sr. George Soros.

      O trufo que temos, e nisso eu concordo com o Luciano, é rezar para que o PT não queira ser sombra de Marina e a ela não se alie integralmente, e haja nos próximos 4 anos como verdadeira oposição, e, assim, nos dê tempo de juntar as cinzas da Direita e tentar ressuscitá-la como força política minimamente competitiva para 2018, o que eu penso não ser grande coisa já que no tocante àqueles temas, que visam a degeneração completa dos pilares brasileiros, o PT lhe dará apoio total dentro do Congresso, como o próprio PSDB tem feito em temas como cotas racistas, marco civil da internet, lei da palmada, dentre outros.

      Lula, até lá, eu espero que já tenha morrido ou ficado gagá o suficiente para não tentar concorrer outra vez.

      • Só tenho que concordar com Lordden e acrescento: Com a aderência religiosa dos eleitores a Marina, se torna muito difícil combatê-la, mas é necessário e é necessário começar desde já, pois parece que a vitória da eleição é dela, mas não o poder total. Esse ar messiânico impede aos seus eleitores, assim como aconteceu em parte com Lula, de enxergar tudo que ela faz de errado e a lista não é pequena:

        1. Ausência da apresentação de um plano de governo.Em todos os debates ela segue o mesmo padrão de não falar sobre o que fazer quando estiver no governo, o que signifca que votar nela é como votar em branco.

        2. Irresponsabilidade psicopática em relação as ilegalidades do caso do avião. Ilegalidades essas que podem estar relacionadas a morte do candidato.

        3. Uso do cadáver do ex-candidato do PSB evitar críticas e se promover políticamente.

        4. Marina diz ser contra a corrupção, mas continou durante anos no PT depois do escândalo do mensalão e quando saiu declarou que saiu apenas por falta de apoio em questões ambientais.

        5.”Velha política” para Marina é apenas um governo com a existência de oposição. Agora ela quer eliminar a oposição e qualquer oposição que se faça será chamado de “Velha polítca”, ou seja, adota uma visão autoritária da polítca. Voce pode discordar dela, desde que continue a apoiando.

        6. No debate, Marina diz estar insatisfeita com a concepção de Estado mínimo e com a de Estado paternalista, e diz adotar a concepção de um Estado Mobilizador. O Estado paternalista, mesmo sendo autoritário, é um Estado que tende a fazer apenas as coisas pelo cidadão. ao invés de deixá-lo fazer por si mesmo. O tal Estado mobilizador é muito mais autoritário do que o Estado paternalista, pois é aquele que quer comandar as massas.

        7. Marina foi do PT durante 30 anos e durante esse tempo apoiou consistentemente em projetos do PT inclusive sendo contra o plano Real. Mesmo saindo do partido, continua a apoiar os mesmos projetos.

  2. como previsto, Aecio perdeu realmente o protagonismo na eleicao.
    somente algo extraordinario pode reverter esse quadro.
    se as tendencias forem seguidas, Marina Silva sera presidente.
    Aecio nao emplacou sequer seu proprio candidato em Minas, e agora perdeu muito espaco em SP, reduto do PSDB.
    acabou para Aecio. soh lhe resta espernear e se aliar a Marina no segunto turno.

    • É notável que Aécio é o candidato mais preparado e consistente. Todavia ele perdeu muita força em especial em Minas Gerais. Sabe-se que ele fez muito por lá, mas a sua candidatura ao senado (embora necessário e esperado) foi o grande mal dele, pois, o povo se esquece rápido. A maioria de seu Estado não se recordam do governo estrategista que ele fez. Além disso, parece que o povo busca mudança e votar no PSDB, não parece mudança. Dado a alternância de poder entre PT e PSDB nos últimos anos. Falta ao candidato maior ousadia ao atacar o PT e criar algo a ser combatido, no caso da Marina ”a velha política”, Collor usou da ”caça aos marajás”. Estas coisas funcionam. No final das contas, Aécio tem defendido o mesmo que Marina, o que faz dele um mero repetidor e os brasileiros não querem ‘marionetes”.

  3. o objetivo tanto do PSDB quanto do PT é desconstruir a Marina e fazer com que esta chegue aos 25 % ,, veja bem estamos falando das duas maiores maquinas partidárias do país contra uma candidata com uma estrutura partidária pequena e faltam ainda cerca de 30 dias para eleição, portanto o trabalho de fazer a Marina perder 10 pontos até cerca de 3 dias antes da eleição não é impossível….

    pontos fraco da candidata tem aos montes, como questões ambientais, religiosas, fundadora do PT, aviões etc, existe uma série de contradições em seu discurso….. que bem explorado durante 30 dias é provável que sua candidatura perca mais fôlego. Dilma provavelmente fará entre 30 e 35 % no primeiro turno, dificilmente baixará os 30 %, portanto em minha opinião o PSDB tem que atacar Marina e travar uma verdadeira batalha pelo voto anti PT, pois o que vai definir essa eleição é o voto de rejeição a Dilma.

    • Rafael,

      O risco dessa estratégia é que se ele atacar o PT e a Marina ao mesmo tempo, pode perder seu referencial e confundir o eleitor. Ele tem que se decidir quem quer “substituir” na mente do eleitor: Dilma ou Marina. A meu ver, optar por substituir Dilma é a maior opção.

      Abs,

      LH

      • Não nos esqueçamos que Marina pode ter uma baixa nos números em uma possível dabandada de evangélicos.

        Enquanto ataca Dilma, Aécio poderia utilizar de um plano secundário para arrecadar estes votos.

        Mas já disse e tenho dito. A incopetência do PSDB no jogo político é monstruosa…o pessoal ali tá mais perdido que cachorro que cai da mudança.

      • acho que Aécio tem que voltar a artilharia pesada para a Marina, pois a Dilma ja esta desgastada e não vai cair abaixo dos 30%, o eleitor da Marina é mais volátil , o único desejo dele é tirar o PT do governo visto que 75% dos eleitores querem mudança…. em minha opinião nesse momento o Aécio tem que esquecer Dilma e concentrar o ataque em Marina.

        O ataque de Aécio em Dilma não gera votos para o Aécio mas para Marina, o mesmo ocorre quando Dilma ataca Aécio, o maior beneficiado dessa briga é sempre a Marina. O discurso hegemônico nessa campanha é o contra a polarização PT X PSDB… portanto a única chance que existe e TODOS X MARINA , não vejo outra saída, pois existe a clara possibilidade de Marina vencer já no primeiro turno se a guerrinha estéril Pt x Psdb continuar.

      • Pecador,

        sobre a hipótese do Aécio conquistar eleitores evangélicos, creio que a suposta ligação dele com a maçonaria possa atrapalhar esse plano. Já vi evangélico dizer que não quer ele como presidente por causa disso.

  4. “Por exemplo, no dia 26/08, no programa eleitoral falou de “querer uma política com as melhores cabeças, independentes” de partido, tentando emular o discurso de Marina Lina.”

    Quem é Marina Lina?

    Sobre o Aécio, ele não vai ganhar nenhuma eleição enquanto continuar com esse linguajar manso e complicado (no final ele está contribuindo, involuntariamente, com o frame petista de que o PSDB é um partido elitista).
    A melhor coisa que eu vi por parte dele foi na parte do debate, quando ele perguntou para o telespectador se hoje ele consegue comprar o que comprava há seis meses.
    Se continuar assim é melhor ele jogar a toalha, sair da disputa e vê o PT perder no primeiro turno.

  5. Luciano, há rumor que Aécio desistirá da candidatura a presidência: http://www.pautandominas.com.br/en/May2013/brasil/1017/A%E9cio-pode-desistir-do-Planalto-e-assumir-candidatura-a-governador.htm
    .
    Postei sua analise sobre o debate do dia 26/08 na pagina de Aécio(facebook) diversas vezes, não tive resposta nem meu link foi curtido(se curtido, seria sinal de que leram o post…). Sendo que mensagens de outrem, que afirmava votar nele eram respondidas…
    Se for verdade o que estar no link que postei acima, terei-o como COVARDE.

  6. Eu sempre desconfiei que o Aécio não queria ganhar essa eleição. Está ai somente para marcar presença. O PSDB não quer encarar os anos negros a frente em nossa economia. O que mais me preocupa nessa história é que: Sendo Marina ou Dilma, a democracia direta será instalada. E ai o que já era difícil, fica a beira do impossível.

    Meu quadro pessimista: Marina ganha as eleições, o governo será um fracasso, e em 2018 o Lula volta como salvador da pátria.

    Quadro frio (Desconfiado): Marina ganha as eleições, faz um bom governo com a ajuda do PT e PSDB, levanta a bandeira do Socialismo dizendo que foi esse o caminho que salvou o Brasil, e o resto já sabemos onde vai dar.

    Quadro Otimista (com a fé movendo montanhas): PSDB começa a atacar, o PT se desespera, vai sair com uma voadora nos peito da Marina, vai levar o caso do jatinho na justiça, candidatura de Marina cai, o povo se revolta com o PT e vê no Aécio a única chance de mudança.

    • Não sei não…mas com o crescimento atual de Marina, é bem possível o quadro otimista se realizar….e que assim seja 🙂

      Mas tanto no quadro frio, como no quadro pessimista, temos uma coisa que não tinhamos antes — uma massa de pessoas que vão aumentar cada vez mais a pressão, até que a situação se torne insustentável de alguma forma.

    • Infelizmente seu quadro otimista é superotimista. Por outro lado, seu quadro frio também não é realizável. Marina NÃO VAI fazer um bom governo. Quem quer que entre não tem como fazer um bom governo, verdade seja dita. Das duas uma: ou afunda de vez o país, venezuelizando-o (caminho escolhido pelo PT), ou realiza os ajustes necessários para que a economia consiga voltar a respirar, trazendo com isso uma explosão do desemprego pelo menos no próximo ano, arrocho salarial para funcionários públicos, prováveis privatizações (que, embora sejam uma coisa boa, muitos brasileiros não vêem a privatização desse modo) dentre outras medidas impopulares que certamente vão atrair a antipatia do povo (provável caminho escolhido pelo PSDB).

      E o pior é que na opção pelo PSDB não deve levar menos que dois anos pra o Brasil voltar a crescer, ou seja, o povo vai amargar as merdas que o governo do PT fez, atribuí-las ao PSDB e provavelmente o Lula volta como salvador da pátria em 2018, colhendo os frutos dos ajustes realizados pelo PSDB (DE NOVO!!!) e com força total pra instaurar de vez a “radicalização da democracia” (vulgo “ditadura”).

      Meu cenário de Brasil é MUITO tenebroso, aconteça o que acontecer agora. No entanto, estou apostando no mesmo que o Luciano: em tentar ganhar tempo (tirando o PT do poder) pra difundir as idéias da direita e ganhar o máximo possível de mentes antes que seja tarde demais.

  7. Como cheguei a comentar em outro post, já está decidido que eles vão partir prá cima. Só espero que seja na direção certa e com a mensagem certa, sobre as quais estou plenamente de acordo com o sugerido por este post. Acho que o alvo é Dilma e o foco é sua incompetência. O mote que me agrada é a onda de mudança, visando tirar o continuísmo do segundo turno – ou seja, capitulando (por ora) a Marina. No final das contas, caso o processo de reversão se torne insuficiente para evitar a derrota, que ela venha, ao menos, com a luta e com a honra que têm faltado ao PSDB nesses anos todos. Com adversários como os atuais, perder batendo e de cabeça erguida é a única saída para evitar o esvaziamento definitivo da sigla.

  8. Meu Caro Luciano.

    A coisa está ficando preta. E como dizia o grande Sílvio Luís: “Azedou o molho!”

    Essa maldita cultura popular messiânica do brasileiro será a perdição da República.

    Melhor mesmo é prepararmos nossos espíritos para uma longa jornada de construção de uma cultura verdadeiramente liberal conservadora. Como bem diz o Olavo de Carvalho citando uma frase que ele aprecia do Goete: “É urgente termos paciência”.

    Espero que o Brasil fique inteiro (in one piece) até conseguirmos atingir esse objetivo. Mas estou muito temeroso quanto ao nosso futuro próximo, pois, considerando o avanço do ranço raivoso esquerdista radical com lutas de classes, antevejo uma possível guerra civil no horizonte do Brasil Varonil, e provavelmente uma secessão em decorrência da exagerada autonomia de territórios indígenas.

    Estamos perdendo cada vez mais, se já não totalmente, a nossa soberania nacional.

    Brasil! Um país de bárbaros.

    ……….

    • Post Scriptum

      Pior ainda:

      Brasil! Um país de bárbaros religiosos messiânicos escatológicos.

      Sou católico e digo que prefiro conviver com ateus honestos e decentes ao invés de religiosos messiânicos e escatológicos estúpidos e imbecis.

      Uma das poucas coisas que podemos escolher em nossas vidas são nossas amizades.

      Abraços.

    • Caro Luciano.

      Sou favorável à ideia do Jair Bolsonaro, pela qual o VOTO deve ser um DIREITO CONQUISTADO pelo cidadão, o qual somente teria o DIREITO de VOTAR se tivesse o ensino fundamental completo e fosse comprovadamente um trabalhador honesto e íntegro.

      O voto é uma coisa muito séria e não deveria jamais ser usado de modo leviano e estúpido como infelizmente se faz agora.

    • ATAQUE ABERTO

      http://ataqueaberto.blogspot.com.br/2014/08/aviso-aos-vagabundos-petistas.html

      AVISO AOS VAGABUNDOS PETISTAS.

      “A todos os assassinos, traficantes, estelionatários e vagabundos petistas que acabaram com a Profissão Médica no Brasil: Vocês vão passar pela vergonha de serem CORRIDOS do governo federal por uma criatura vinda do mato…por uma mulher que ofende todas as faxineiras e empregadas domésticas quando é comparada com elas e que ama mais os bichos e as plantas do que o seu “semelhante” da Assembléia de Deus..Vocês, seus miseráveis vagabundos, vão ser derrotados pela criatura que vocês mesmos criaram e não estava dentro do avião que vocês, que já eram assassinos de prefeitos, derrubaram em Santos…”

      Milton Pires

  9. As pesquisas manipuladas influenciam os idiotas úteis(eleitores) a acreditar que seu voto modificara o regime político do Brasil,nunca! Só quem pode mudar esse regime são as FFAA,querendo! E REDE de Marina ém uma rede de sustentabilidades das ONGS e dos subversivos sem terra,já existente no governo,que dará andamento ao decreto u.243,da Dilma.Tá na cara!

    • Rede é uma coisa suspeita, no caso do hipotético partido de Marina. Rede é armadilha, rede arrasta para onde não se quer, rede é algo muito temeroso. Sei não, Luciano. Estava matutando sobre o voto em Marina e não sei se é ético votar numa pessoa sabidamente nociva. Cheia de contradições e sem base nenhuma. Votar por ignorância, ingenuidade e má-fé, ainda dá para relevar, mas… Mas votar conscientemente numa pessoa perigosa (é assim que a vejo), não creio ser honesto. Eu sei que você só está sendo pragmático, mas pragmatismo demais pode atrapalhar a nossa vida. Não estou muito segura sobre o que fazer.

  10. Aécio não vai vencer.Se ele bater na dilma o eleitor deixa de votar na dilma pra votar na marina, de um jeito ou de outro ele perde.
    Ele nunca teve chance de vencer. Agora é engraçado Luciano, o realista de ontem que sabia que a dilma ganharia era o ‘direitista depressivo’, mas quando o acaso muda tudo e o mesmo realista acha que a marina vai vencer, ele não é mais ‘depressivo’?

    • Veja só que mesmo nessa adversidade eu não falei “acabou”. Ao contrário, meu texto estabelece SENSO DE URGÊNCIA.

      Mas o direitismo depressivo não é apenas orientado a partidos, mas em relação à esquerda como um todo. O direitista depressivo em geral fala que “O PT vai ganhar, comandando toda a esquerda, conforme-se ha ha ha, não seja ingênuo”.

      Meus textos são o oposto disso, onde foco no aproveitamento das oportunidades a nosso favor. Exatamente como sempre fizeram os gramscistas do lado da esquerda.

      Abs,

      LH

      • Luciano, ninguém tem controle sobre a repercussão de seus próprios textos.

        Particularmente, vi em seus numerosos últimos posts uma adesão à candidatura Marina como a via mais factível para retirar o PT do poder. Nem mesmo a sua declaração de que votará em Aécio, sem, contudo, se preocupar em dizer por que, foi capaz de ofuscar a ideia de que urge o voto na “terceira via”.

        Tendo em vista a minha admiração por você (sou sua leitora diária), caso não estivesse totalmente convencida de que trocar o PT por Marina é SIM trocar 6 por meia dúzia (ou, quiçá, pior que isso), provavelmente eu iria “chutar o pau da barraca” e votar logo na ungida no primeiro turno. Por isso, involuntariamente, acho que o seu “senso de urgência” tem sido muito mais pró-Marina.

        Acho também que a satanização do PSDB, propagada pelo lulo-petismo e marinismo (com a ajuda de liberais e conservadores, os quais repetem como mantra que PT e PSDB, Lula e FHC são farinha do mesmo saco, são todos iguais), surtiu grande efeito entre o povão.

        Lula, Marina e os demais companheiros ganharam a guerra política. Eles já trabalharam com sucesso pelo fim dos ditos “partidos de direita” (PFL, PP etc), agora só falta fechar a tampa do caixão do social-democrata PSDB. A galera otimista acha que novos partidos surgirão com força a partir de 2018, eu duvido! .

        Ao contrário do que a ungida diz, a “nova política”, a “união dos melhores” (como se Pedro Simon, Cristovam Buarque, Suplicy e ela própria fossem grandes novidades e tivessem projetos diferentes dos que já estão em curso) não é avanço democrático, mas restrição ainda maior do espectro político. Todos, por exemplo, tem nojinho até mesmo do PSDB, a esquerda light com um ou outro arroubo liberal.

        Democracia é coexistência de partidos de oposição, disputa política de ideias e alternância de poder, exatamente o contrário do que temos visto e do continuísmo, agora propaladamente “corrigido”, que Marina representa.

      • Mafê,

        Fomos nós, da direita, os responsáveis por não ter criado a tempo um senso comum de direita. Foi isso que fez com que partidos não nos representassem. Um DEM, por exemplo.

        Em termos de dicas, este site sempre deu muito mais dicas úteis para os militantes do PSDB do que para os militantes de Marina. E a coisa continua sendo assim.

        Quando a direita começou a PRIORIZAR o ataque em Marina (quando deveria priorizar o ataque ao PT, que é o que pedi, evitando “igualar as duas”), é por que eu aceitava a vulnerabilidade do PT, dentre outros. O PT tem o maior telhado de vidro.

        Veja isso que você diz: “Todos, por exemplo, tem nojinho até mesmo do PSDB, a esquerda light com um ou outro arroubo liberal.”.

        Mas isso é por que não fizemos nosso trabalho direito.

        Não há motivo para o brasileiro ter nojo do PSDB. O brasileiro, especialmente o mais pobre, tem motivo para ter nojo do PT.

        Abs,

        LH

      • Luciano, atacar Dilma quando ela já está nos históricos 1/3 do PT em relação ao eleitorado total não seria perda de tempo? Difícil retirar votos do PT Não seria mais recomendável tentar recuperar os votos perdidos para Maria e converter parte do eleitorado dela?

  11. Olá, Luciano. você já pensou em entrar em contato com o pessoal do PSDB para fornecer-lhes alguns conselhos? Acredita que ainda haja alguma esperança do Aécio ganhar, por menor que seja?

  12. Céticos e sonháticos cerrando fileiras nessa campanha eleitoral, pena que apenas os últimos (e a patota que já está lá no planalto) darão as cartas nos próximos quatro anos.

    Campanha de sucesso e em sintonia com o “povo”: Yes, We Can, após 12 anos de aventura dantesca, teremos tempos “(b)obâmicos” pela frente.

    Congratulations pela campanha do Voto Útil, a pátria grande latino-americana, as grandes fundações internacionais, o califado, o governo chinês, Putin e, obviamente, a ONU, todos juntos e misturados, amaram essa ideia brazuca de trocar seis por meia dúzia! Seguimos avançando rs.

  13. Parabéns. Você tem toda razão. Se Aécio quiser ter alguma chance tem que bater só na cabeça da anta. O Aécio é muito fraco, ele tem que colocar na cabeça que para brigar com comunista tem que se perder o pudor, tem que bater só na cabeça, pra matar.

  14. Não me surpreenderia se o Aécio se aliasse a Dilma contra Marina, esse PSDB é mesmo uma vergonha. O Reinaldo Azevedo está implicitamente ”ajudando” o PT, vejam o último texto, ele chega ao cúmulo de dizer que o PT está fazendo tudo errado.

    No cenário atual, melhor seria termos mesmo um segundo turno entre Dilma e Marina, assim Marina podeira negociar com o PSDB uma provável aliança que excluísse a extrema esquerda. Entretanto temo que Marina chegue muito forte ao segundo turno e rejeite o apoio ou uma aliança com o PSDB, haja visto que nas eleições passadas ela negou-se a apoiar tanto o Serra quanto Dilma.

    Enfim, só existe uma única possibilidade a nós, elegermos o máximo possível de deputados, senadores e governadores que se aproximem do discurso da direita ( liberal e conservador ) no mais , já perdemos.

  15. Concordo com você!

    Porém vejo os tucanos, fazerem o jogo da derrota,
    entraram para participar,
    mas não para ganhar!

    *(Sem contar que seus parcos ataques sempre são lançados em versão “light”.)
    *Perfeito!!!!!!! (Aécio não bate em ninguém, participa… mas… não quer ganhar!)

  16. Notei uma coisa estranha: candidatos com números exatamente iguais concorrendo para o mesmo cargo. Fiquem atentos para não levar gato por lebre.

  17. Já disse que o PSDB não quer a herança maldita do PT e vai se contentar em fazer parte (se ela deixar) de um eventual governo de Marina. Esse PSDB é uma lástima mesmo.

  18. Estava assistindo um vídeo com do canal revoltados on line e um dos responsáveis por ele execrou Aloísio Nunes, vice de Aécio. Disse que ele é extremamente arrogante e mal educado. Isso só faz a campanha de Aécio claudicar.

  19. É Luciano, essa semana em um comentário aqui no seu blog eu disse que “Marina era o Lula de saia” devido ao seu domínio da fala e capacidade de enganar, se fingir de coitada e ao mesmo tempo atacar os adversários….

    Vejam o que saiu no blog do UOL, um comentário do Dirceu de dentro da papuda sobre Marina:

    Zé Dirceu sobre Marina Silva: “Ela é o Lula de saias”

    http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2014/08/29/ze-dirceu-sobre-marina-silva-ela-e-o-lula-de-saias/

    Eu Avisei !!!

  20. Luciano, não sei se vc chegou a ver o programa de Aécio de hoje à tarde, mas a mudança de conteúdo foi sensível, conforme afirmei que aconteceria na última madrugada. Houve um escorregão, quando Aécio disse que Marina tinha ‘boas intenções’, uma colocação desnecessária, típica dos tucanos, que terá que ser retirada a fórceps da boca dele (e a nossa pressão está aí prá isso). Mas de resto houve uma importante melhora. Aécio foi assertivo como nunca, citando suas adversárias nominalmente e criando para si um novo frame que pode pegar: o da mudança sem risco. Cheguei até a ver na net uma hashtag #MudarSemRisco, que traz embutida uma mensagem poderosa e que ele pode utilizar para sintetizar sua candidatura. Ao mesmo tempo, já começo a perceber uma certa artilharia dos esbirros do PT na imprensa ‘confiável’ (não me refiro à BLOSTA) contra Marina, o que denota a intenção de escancarar suas contradições. A campanha parece que entrará numa fase de maior racionalidade, seguindo o rumo que imaginei: Aécio atacando Dilma (mas dando umas espetadas no risco Marina) e o PT tentando ‘russomanizar’ Marina a todo custo. Minha esperança é que isso acabe contendo a ‘onda’, com reversão em favor de Aécio. Se os tucanos souberem trabalhar a mensagem da mudança sem risco atrelada à necessidade de mudança, poderemos vislumbrar um 2º turno entre Aécio e Marina, o que daria poucas chances ao tucano, mas eliminaria de vez o risco PT, que é o mais perigoso de todos.

    • Mas nesse caso a Marina provavelmente ganharia, e com apoio do PT – caso Marina aceitasse, claro. Seria o absoluto pior dos dois mundos.
      E no caso de um segundo turno entre Dilma e Aécio, o Aécio vai precisar ser muito mais ácido, pra tentar reverter a situação que as pesquisas indicam. Mas o segundo turno não é tão crítico quanto o primeiro.

      • A gente tem que trabalhar com a realidade. Nesse momento, para levar Aécio aos segundo turno, é muito melhor centrar toda artilharia pesada prá cima de Dilma, deixando com o PT a incumbência de contrariar a “onda” daquela forma com que eles costumar agir: à base de baixarias e com dossiês falsos, o que tende a gerar antipatia. Pelo que estamos vendo em SP, é possível fazer o PT despencar de seus antes considerados seguros 30%. Pelo que tem acontecido, tenho grande convicção de que um segundo turno entre Dilma e Aécio é impossível. O lance é apostar num segundo turno 100% de mudança, um frame virtuoso, para depois esperar que um PT bem desgastado traga prejuízos a Marina com seu apoio certo.

    • Mas acho que o zédia não saiu exatamente por causa do bate boca, mas pela repercussão do
      “Você também apoiará Marina, @Zehdeabreu. Assim que precisar de dinheiro para montar alguma tolice no teatro”,
      O insuportável é deixar uma verdade dessas escancarada pras massas.
      E o Mainardi é o cara! Como todo mundo com um pingo de juízo, vive bem longe deste país de merda.

  21. Me dei ao trabalho de ler o programa de governo da Marina, não sei se você o fez, mas é assustador.
    Ele é dividido em seis eixos e o primeiro é basicamente o decreto 8243. Defende praticamente tudo que o PT e o Foro de São Paulo defende. Não tenho a menor duvida de que ela é o plano B do PT, ou do Foro de São Paulo.

      • Como assim quem é o Foro de São Paulo? Como assim quem é o chefe?
        Você está fazendo análises políticas faz anos e ainda não sabe?
        Me responda o que você pensa destas perguntas para saber se está pelo caminho certo.

      • Maxwell, você está atribuindo um nível de poder a uma organização. Em relação a esse nível de poder, é preciso saber se vale a pena investir em reação ou não vale. Por uma perspectiva derrotista, é comum que venha o argumento “desista de lutar, o foro sempre vai vencer, conforme-se hahaha”. É por isso que fiz o questionamento, com solicitação de evidências. É o Putin? Ou uma mega organização que controla o Putin e o Soros? O meu questionamento é basicamente cético. 😉

        Veja que minha análise política é focada em táticas, e muitas vezes teorias da conspiração atribuídas a um oponente são uma TÁTICA DO OPONENTE em que caímos para exatamente desistirmos. 😉

      • Luciano, vai me desculpar, mas você comete diversos erros.
        Outro dia você comentando que o comunismo acabou, o que existe é o socialismo. Não sei se estava falando isto só por questão de frame ou se realmente pensa isto.
        É óbvio que o comunismo não vai ser alcançado por ser utópico, mas o ocorre que fazer esta distinção entre os dois também é errada simplesmente pelo socialismo ser uma FASE DE TRANSIÇÃO.
        Parece que você ainda não entendeu que o comunismo é internacional. Por que falam que a URSS não deu certo? Por causa disto, porque era internacional.
        Se os membros do Foro de São Paulo não se importam com as identidades nacionais, por qual motivo dariam tanta importância para as identidades partidárias (daqueles que fazem parte do movimento revolucionário)?
        Por qual motivo você acha que falaram que queriam recuperar aquilo que foi perdido no Leste Europeu?
        Dentro da cabeça destas pessoas não existe Brasil, Argentina, Venezuela, Cuba, Bolívia… O que existe é o tal do bloco da América Latina, a UNASUL.
        Tenho a impressão de que você dá importância demais para o Lula. O Lula é só um imbecil usado por este movimento revolucionário, pode ser descartado também. O PT foi criado com um viés marxista, o Lula é o símbolo desta disputa de classe, é o proletariado oprimido pela burguesia. A imagem que ele tem hoje em dia é produto de um marketing que levou duas décadas.
        Quer saber quem é o cérebro do PT?
        Ele se chama Marco Aurélio Garcia.

  22. O MAIOR PROBLEMA PARA MIM É CONFIAR EM PESQUISAS!
    Aguardemos as próximas!
    Considere o seguinte para os evangélicos que acreditam no canto da sereia Marina, depois voltar atrás para os satisfazer: faria como fez Dilma para vencer eleições no caso do aborto: ela, diretamente após eleita não tomou a iniciativa, mas deixou que outros tomassem, depois sancionou o PLC 003/2013!.
    Quem acredita em conversas de comunistas tenho certeza, coloca sua fé é mesmo no diabo, em nada mais!
    A ética-moral desses garantidos satanistas que odeiam a Cristo, sua Igreja e os cristãos é o “oportunismo”; ainda: “todos os meios justificam os fins”!
    Eles sabem que são guiados por forças ocultas por odiarem a Deus, e entre si e até a outros grupos comunistas; sabem que não têm auto domínio: estão subjugados por forças ocultas!
    Vejam:
    “O Estado não funciona como desejado. Como funciona? Um homem está ao volante mas parece não dirigir. O carro não corre na direção desejada; ele avança conforme o desejo de outras forças – Lênin.
    Aliás, a estrela de 5 ponta da bandeira comunista é o pentagrama satânico.
    No Acre, como conhecem muito bem a Marina, perdeu feio em todas as cidades na eleição anterior, como mostrado aqui no site coturnonoturno e, as 2 na disputa final, seria uma imensa abstenção e outros escolhendo entre um Satanás x Belzebu!
    Ajudemos que não suceda uma desgraça desse tamanho, prestigiando o melhor, Aécio!

  23. Repetindo, meu principal receio está atrelado à seguinte dúvida: será mesmo que Marina não dispõe dos mesmos meios para avançar a agenda revolucionária da esquerda? Ela é
    . egressa do PT, um partido integrante (e protagonista) do Foro de São Paulo;
    . Pitonisa de um partido que congrega esquerdistas descontentes de partidos igualmente esquerdistas diversos (a REDE);
    . Líder inconteste de um partido que encontrou hospedagem temporário em outro partido que integra o Foro de São Paulo;
    . Essencialmente tão comunista quanto os próprios petistas, misturando leninismo, gramcismo e vários elementos de marxismo “cultural” numa casca de autoproclamado ambientalismo (tipicamente melancia: verde por fora e vermelho por dentro);
    . Apoiada e financiada por pessoas ou instituições que, guardadas as devidas diferenças de proporção, grau e forma, correspondem a metacapitalistas como George Soros, Warren Buffet e o clã Rockfeller (financiadores da esquerda mundial e, eles próprios, socialistas fabianos);
    . Apesar de evangélica, defensora de agenda cultural revolucionária, e muito pouco enfática na defesa da agenda cultural conservadora;
    . Completamente idolatrada e defendida pela imprensa, tornando muito mais fácil um controle ditatorial até auto-imposto.

    Entre outros, né? Faltam itens aí nessa lista. Além disso, e principalmente, ele entrará com um estoque abarrotado de algo que o PT já não tem mais, e que foi fundamental em 2002: autoridade moral. Será que isso não conferirá a ela os instrumentos de implantação de um bolivarianismo à brasileira que, segundo você avalia, ela não tem? Será que ela não poderia assumir a função dentro do esquema revolucionário que Lula já ocupou (em termos de galvanizar corações e mentes) e se apoderar do instrumental hoje à disposição do PT? Pior: sem concorrência partidária interna? Esse REDE está para Marina como o PRN estava para Collor em 1989…

    Outra coisa: uma Marina vencedora não vai aceitar o apoio da esquerda moderada (PSDB) nem da geleia geral que pode servir de anteparo contrarrecolucionário (PMDB, PSD, alguns nanicos). Isso seria a “velha política”… Pensando em termos de “estratégia das tesouras”, o eixo central vai ainda um pouco mais para a esquerda. No meio dessa confusão, muita gente de direita vai acabar dando a ela o benefício da dúvida, algo como “vamos dar um tempo para ver o que é a Marina na prática”. Marina, em 1 ano, cheia de autoridade moral e com uma retumbante vitória nas urnas, vai ter condições de avançar o que uma Dilma não conseguiu em 04 anos.

    Todos os satélites do PT podem perfeitamente passar a orbitar outro astro-rei… Ou astro-rainha. Sei lá.

    • Thiago,
      Você citou vários pontos. Deixe-me pontuá-los:
      1 – egressa do PT, um partido integrante (e protagonista) do Foro de São Paulo;
      2 – Pitonisa de um partido que congrega esquerdistas descontentes de partidos igualmente esquerdistas diversos (a REDE);
      3 – Líder inconteste de um partido que encontrou hospedagem temporário em outro partido que integra o Foro de São Paulo;
      4 – Essencialmente tão comunista quanto os próprios petistas, misturando leninismo, gramcismo e vários elementos de marxismo “cultural” numa casca de autoproclamado ambientalismo (tipicamente melancia: verde por fora e vermelho por dentro);
      5 – Apoiada e financiada por pessoas ou instituições que, guardadas as devidas diferenças de proporção, grau e forma, correspondem a metacapitalistas como George Soros, Warren Buffet e o clã Rockfeller (financiadores da esquerda mundial e, eles próprios, socialistas fabianos);
      6 – Apesar de evangélica, defensora de agenda cultural revolucionária, e muito pouco enfática na defesa da agenda cultural conservadora;
      7 – Completamente idolatrada e defendida pela imprensa, tornando muito mais fácil um controle ditatorial até auto-imposto.
      Os itens 1, 2, 3, 4 e 6 são avaliação de intenção, que é importante, mas deveria ser uns 20% da avaliação apenas.
      O item 7 parte de uma premissa errada, pois ela não é defendida pela imprensa. Na verdade, pode-se dizer que o PT é até mais defendido pela imprensa do que ela. Mas o fato é que o governo do PT está errando o tempo todo.
      O item 5 seria uma prova em contrário à hipótese de habilidade para implementar um totalitarismo, pois os socialistas fabianos conseguem conviver em uma democracia, enquanto os socialistas bolivarianos tem uma intenção principal: implementar uma ditadura.
      Nos itens que você apontou não dá, nem de longe, para propor que em termos de COMPETÊNCIA para implementar totalitarismo em curto espaço de tempo Marina conseguiria a proeza de se igualar à Dilma. Lembre-se que a pergunta é similar a dizer: em termos de fazer o Botafogo ser campeão brasileiro em curto espaço de tempo (1 a 2 anos), qual é o melhor técnico+elenco, com 2 ou 3 projeções. Neste caso, a hipótese “todos são iguais” tende a ser mais extraordinária.
      Se já as hipóteses acima mostram que Dilma é muito mais COMPETENTE para implementar o totalitarismo em curto espaço de tempo, os fatores de “importação de todo ativo do PT na aliança com sovietes” ainda são apenas um risco, enquanto para Dilma é uma certeza.
      Posso publicar um post onde incluo essa resposta a você e uma sugestão de uma planilha de risco para começarmos a mudar o tom dos debates neste sentido? Eu vou sugerir 5 fatores, com 20% cada um. E aí tomamos a decisão com base nesta análise, que acha?

      • À vontade, LH!

        Mas discordo da sua avaliação quanto ao ponto 7. Marina é, sim, protegida (principalmente, de si mesma), pela imprensa, muito mais do que o PT. Estou falando da imprensa, moral e intelectualmente de joelhos diante da esquerda, e não da BLOSTA, que são pistoleiros a soldo. Marina goza de uma inimputabilidade moral antes só conferida a Lula. Dê uma geral no colunismo político dos principais veículos de comunicação… Na TV, os únicos que a apertaram minimamente (minimamente!) foram os Williams da Globo. Mas veja o que escrevem (e, principalmente, o que não escrevem, para não questioná-la) os articulistas d’O Globo, da Folha, do Estadão, da Época… Mesmo alguns da Veja.

        Peço que explique o porquê de os demais itens serem “avaliação de intenção”, não conheço a expressão.

        Eu avalio que Marina está 100% incluída no esquema revolucionário comunista internacional. Os itens 1 a 3 e 5 são constatações fáticas: saiu do PT, passou pelo PV, está no PSB. Três partidos de esquerda inseridos no contexto internacional (o PV participou de uma “onda” mundial em favor de liberação de aborto e drogas), dois deles membros do FSP. A REDE é o partido DELA, criado à sua imagem e semelhança; ela é mais líder “espiritual” lá dentro do que Lula é no PT; nenhum dos que aderiram à REDE tem perfil conservador, são todos de esquerda. Durante toda a atuação dela pós-PT (destaco a discussão sobre o Código Florestal), defendeu o que defendem as ONG’s ambientalistas estrangeiras, todas financiadas pelos metacapitalistas. Isso é tudo matéria de fato.

        Disso infiro os itens 4 e 6, e aqui é só conjectura minha mesmo (mas com bases sólidas, creio): é uma marxista cultural típica. Essa é a agenda, essas são as intenções mediatas, e ela pode, no máximo, não dispor dos meios imediatos para seguir. Pode ser que não dê apoio pessoal a certas coisas por ser evangélica, mas suspeito que vai “liberar a tropa” para seguir em frente “na luta”: gayzismo, abortismo, liberação de drogas, ambientalimso de passeata, “reforma agrária”, energias alternativas, entraves “ambientais” à produção agropecuária e industrial, essas merdas todas. Tudo isso enquanto tenta equilibrar na balança câmbio flutuante, BC independente, o economês básico que seduz os incautos (inclusive na imprensa e nos mercados).

        Essa senhora é um grande engodo, é uma filha bastarda do FSP que, sem o pai na certidão de nascimento, vai ser bem livre para expandir os negócios da família… E o. Eu grande receio é que ela sairá “ungida” das urnas, dotada de uma autoridade moral e de um capital político imensos, à semelhança do Lula de 2002/2003.

        Aguardo o post!

        Abraço e parabéns pela milésima vez pelo blog.

      • Olá Thiago,

        Avaliação focada em intenção seria o seguinte, com um exemplo:

        “Exemplo do que é julgar principalmente por intenção: imagine que X quer um esquema tático arrojado e bem variado, melhor que o do José Mourinho. Então por isso podemos substituir o Mourinho? Não, pois ninguém sabe se X tem competência, experiência, sangue frio, liderança, condição psicológica, reação a eventos em nível similar ou superior ao do Mourinho. Quem falar que X é igual ao Mourinho está sendo leviano no momento de tomar uma decisão. A avaliação tem que ser mais prudente, pois o resultado da decisão vai causar impactos.”

        É por isso que só discuto nesses termos: “É Marina? Ou é Dilma? É igual? Qual a argumentação extraordinária para a terceira hipótese (nula)? Se não, qual votamos?”.

        Abs,

        LH

  24. O povo não quer votar na Dilma. Simples assim. Mas não passa seus votos tão fáceis assim. A rejeição da presidente indica o caminho: ela é inimigo a ser abatido no 1° turno. Achar que é melhor esperar matar a dita cuja no 2° turno é repetir o erro do episódio do mensalão em 2006, quando abriu a janela do impeachment e o psdb botou panos quentes.

    Aos que estão achando que numa vitória de Marina o PT governaria com ela, um lembrete: tem que ter representação no congresso nacional para se candidatar a aliado, E nisso a bancada do PT estará atrás de PMDBs, PPs e outros na vagas de ministérios e outras boquinhas. Fora que, aparentemente, o PT só garantirá o governo de MInas este ano entre os Estados de grande expressão no país.

  25. Será que vcs Não entendem????????

    Bater na Dilma não adianta mais!!!!!!! Ela já está em 34% que é exatamente o percentual de “Petistas de Cabeça Dura” desse país. Pessoal de bolsa família, petistas doentes, gente analfabeta, e todo tipo de pessoas de cabeça dura. Nada que vc falar vai fazer esses aí mudarem o voto. Nem um vídeo mostrando a Dilma enfiando dinheiro na calcinha (ou seria Cueca?) faria com que eles mudassem o voto. Tem que se bater é nos votos que podem ser mudados. Os votos da Marina podem voltar ao Aécio. Antes da morte de Campos, eles tinham só 9%. Agora tem 34%. Ou seja, tem 25% de votos aí que acabaram te mudar de rumo, são Vira -folhas e podem seguir para o Aécio.Sem falar nos indecisos+brancos e Nulos que somam 17%.

    Quem está com a Marina está não por causa dela mas por falta de outro candidato!!!!

    Ou seja: A Dilma tem 34% e 15% tem o Aécio, esses não mudam, e soma 51%. Tirando isso tem um mar de votos que somam 49% do total esperando por alguém para abocanhá-los!!!

  26. É notável que Aécio é o candidato mais preparado e consistente. Todavia ele perdeu muita força em especial em Minas Gerais. Sabe-se que ele fez muito por lá, mas a sua candidatura ao senado (embora necessário e esperado) foi o grande mal dele, pois, o povo se esquece rápido. A maioria de seu Estado não se recordam do governo estrategista que ele fez. Além disso, parece que o povo busca mudança e votar no PSDB, não parece mudança. Dado a alternância de poder entre PT e PSDB nos últimos anos. Falta ao candidato maior ousadia ao atacar o PT e criar algo a ser combatido, no caso da Marina ”a velha política”, Collor usou da ”caça aos marajás”. Estas coisas funcionam. No final das contas, Aécio tem defendido o mesmo que Marina, o que faz dele um mero repetidor e os brasileiros não querem ‘marionetes”.

Deixe uma resposta