Dica para Marina Silva e Pastor Everaldo: sobre o constrangimento quanto ao direito de um candidato manifestar sua religião

12
93

marina-e-pastor-everaldo-440x231

Como tanto Marina Silva como o Pastor Everaldo sofrerão constrangimento por serem religiosos durante suas campanhas, aqui vai uma ótima dica do usuário do Facebook João Marcos:

Comunistas podem pressionar e apoiar seus políticos.
Tucanos podem pressionar e apoiar seus políticos..
Islâmicos podem pressionar e apoiar seus políticos.
LGBTs podem pressionar e apoiar seus políticos.
Fazendeiros podem pressionar e apoiar seus políticos.
Banqueiros e empresários podem pressionar e apoiar seus políticos.
Times de futebol podem pressionar e apoiar seus políticos.
Sindicalistas podem pressionar e apoiar seus políticos.
Maconheiros podem pressionar e apoiar seus políticos.
Agora quando CRISTÃOS tentam pressionar políticos, aí é Idade Média e fundamentalismo

A partir daí, é só desqualificar o oponente como preconceituoso. Os exemplos podem ser usados e, se preciso, mostre que os religiosos também devem ter direito de se expressar politicamente. Lembrando sempre que um estado laico prevê que todos possam participar das decisões do estado. No momento em que religiosos são proibidos de se expressar, isso é uma violação do estado laico.

Enfim, o óbvio ululante. Mas Luciana Genro dificilmente perceberia isso.

Em tempo: é importante sempre ressaltar os frames negativos do oponente (censor, totalitário, opressor, preconceituoso) e coisas do tipo.

Anúncios

12 COMMENTS

  1. Ótima dica.

    Como eu havia dito anteriormente, é só lançar frames do tipo: preconceituosos, discriminatórios, querem usurpar para eles a voz de todos da sociedade civil e por isso são fascistas, não respeitam as vozes de todos, não respeitam os direitos de todos os grupos se expressarem, são totalitários, etc.

  2. Concordo plenamente, Luciana Genro não consegue enxergar que está sendo justamente o que ela afirma que o pastor é, preconceituosa, o fato dele assinar sua campanha como Pastor Everaldo é um total direito dele, já que ele é conhecido dessa maneira, então mais natural que ele usar o título de pastor em sua candidatura, misturar religião e política é algo inevitável.

  3. Se tem uma coisa que me irrita é aquela turminha com a qual a gente já teve alguns embates frontais Luciano, a dos neo-ateus/ateus prepotentes, que pensam ser superiores a partir de sua cosmovisão o que me irrita e muito pois eles não só se colocam acima dos religiosos, como de todos os teístas e até mesmo agnósticos, é uma gentalha escrota, que não consegue conviver com a diferença e tem dificuldades em ser coerente, já que reclamam daquilo que eles mesmos praticam, usando a máxima do Lênin: “Acuse-os do que você é!”

  4. E assim vão criando a “democracia das minorias” onde a maioria da população apenas trabalha, paga impostos, financia a farra e fica excluída… senão chamam de facista, opressor, etc.

    Todo direito de um implica obrigações para algum outro, mas nem toda obrigação que pese sobre alguém gera direitos para quem quer que seja. (Olavo de Carvalho)

    Enquanto a maioria fica com o fardo (ônus) a minoria fica com a farra (bônus) até o ponto em que as quantidades se invertam, neste momento, então, a miséria e a vagabundagem reinarão absolutas (caos).

    Não sei porque mas isso me lembra esquerdismo.

  5. Concordo, isso na verdade é um tipo de ataque barato dos outros partidos para desqualificar os candidatos Cristaõs, pois sabe que muito das propostas são compartíveis as situações do Brasil e poderiam afetar em um segundo turno.

  6. o proprio ministro da Dilma disse que os casos de AIDS aumentaram em 11%, 1% na população hétero, e 10% na população gay……… torram dinheiro promovendo o comportamento gay, e não a tolerancia……agora ser contra um comportamento que tem assolado e levado a enfermidade essas pessoas, seres humanos que agora terão sim uma vida com privações , infligindo sofrimento e revolta….por defender o ser humano e sua dignidade são acusados de homofobicos fundamentalistas, ……….
    e eles que nada mais fazem com suas festas e paradas, do que promover o velho “pão e circo”, são elevados a heróis ,a humanistas, que amam e protegem os gays…… sinceramente , prefiro ser o “homofóbico”……

Deixe uma resposta