Enquanto parte da direita foca em desespero na desconstrução de Marina, vejam o que PHA roteirizou, no mesmo objetivo

46
52

18-03-2014.221118_Paulo-Henrique-Amorim

Não há uma atuação efetiva na guerra política se não dedicarmos tempo suficiente para observarmos cuidadosamente como nossos adversários estão se preparando, que armamentos estão utilizando e qual a disposição deles para a batalha.

Nesse intuito, é vital lermos o texto Roteiro para derrotar Blá blá, escrito por Paulo Henrique Amorim, o grande líder da BLOSTA, com um roteiro sugerido por ele para desconstruir Marina Silva. E, é claro, algo semelhante seria utilizado contra Aécio Neves caso ele estivesse em segundo lugar:

O Profeta Tirésias enviou um roteiro para desconstruir a Antonia Conselheira, a partir de observações no debate do SBT, quando ela, enfim, tirou a máscara e se apresentou ao público como é: falsa-tucana.

1) BLÁBLA NÃO SABE APANHAR

Pela primeira vez, desde o veloriomício, ela se mostrou insegura. Por isso, insistir no jatinho sem dono e nos contratos secretos para palestras.

Perguntar na lata:

– o Citibank contratou a senhora ?

– sua renda mensal nos últimos três anos era de R$ 50 mil ?, como diz a Fel-lha (*) ?

– de que vive a senhora ?

2) REPETIR: ITAÚÚÚ, NATURA, ITAÚÚÚ, NATURA !

E lembrar que as duas organizações – que lhe dão vida e oxigênio – devem à Receita Federal (assim como a Globo).

3) TRADUZIR O TRIPÉ PARA A GALERA

Mostrar o que significa tripé: arrocho, desemprego, privataria.

Mas não basta dizer. Tem que MOSTRAR. Imagens de desemprego, filas, manchetes de jornais do Governo FHC.

4) APROVEITAR QUE O AÉCIO ACABOU E BATER NELA COM O VENENO QUE MATOU O AÉCIO – A HERANÇA DO FHC

Ela é o neo-neolibelismo.

Então, pau no neo-libelismo.

5) EXPLORAR O PRECONCEITO CONTRA OS GAYS

A posição dela revela o caráter trevoso de suas ideias e tem um ingrediente que todo mundo sente no ar: o preconceito, a discriminação, a injustiça – e o crime.

Enfatizar que a Dilma quer criminalizar a homofobia.

6) JOGAR O PETRÓLEO É NOSSO CONTRA ELA

Ela é, sim, contra o petróleo e o pré-sal.

É fácil levantar isso.

E mostrar que ela vai tirar dinheiro da Saúde e da Educação.

E vai vender a Petrobras à Chevron.

Botar a Wikipedia do Cerra com a Chevron no horário eleitoral.

Defender a Petrobras com unhas e dentes !!!

A Petrobras é nossa – isso ganha eleição !

7) PROVOCAR, DESAFIAR, ARRANCAR A MÁSCARA DE FADINHA DA FLORESTA

Tem que fazer como os zagueiros argentinos fazem com o atacante adversário que vai bater o pênalti.

Ela não aguenta pressão !

Muito menos em público ! Esta acostumada a tratar com devotos.

A meu ver, no foco de derrotar o PT, Aécio e Marina já deviam estar juntos nessa há muito mais tempo, com uma aliança prévia fechada.

Alguns dizem que Aécio precisa “atacar a Marina”. Minha pergunta: precisa de mais ataques do que isso?

É preciso que a direita, o centro e a esquerda moderada (esta última representada pelo PSDB) entendam o conceito de “overkill”, que significa mais do que é necessário para se alcançar um resultado obtido. Quer dizer, não é possível atacar mais a Marina do que o PT já ataca.

Tanto que os ataques atuais correm o risco de cair no ridículo. Se Marina começar a resumir a baixaria alheia, melhor ainda. Agora até aliados do PT, como Jarbas Vasconcelos e Cristovão Buarque estão reclamando da ética trotskista adotada pela tropa de Dilma.

Por isso defendo que Aécio e Marina deviam fazer uma espécie de “pacto” em prol de não se atacarem mutuamente, pois os ataques direcionados ao segundo lugar já estão garantidos pelo PT há muito tempo.

Essa era uma obviedade estratégica que este blog aponta desde a segunda semana do mês de agosto.

Anúncios

46 COMMENTS

  1. Eu realmente não acredito nessa possibilidade de aliança entre Marina e Aécio pelo simples fato de existir uma aliança maior entre Marina e Foro de São Paulo. O Olavo de Carvalho vem nos alertando sobre isso nos últimos dias. E também seria um salto dedutivo grande dizer que as palavras de PHA simbolizam as palavras do PT. Por mais que ele tenha sido agressivo e perverso, isso serve apenas para a militância tola. Militantes podem se digladiar a vontade. Isso dá até a impressão de disputa real. Eu particularmente acredito que PT e Marina não se atacarão mutuamente com artilharia pesada. Ambos os lados tentarão vencer as eleições, mas o vencedor final será o FSP, e essa meta já está praticamente garantida.

    • Judite,

      Olavo pode estar errado nessa, mesmo sendo um ótimo autor (é minha influencia). Devemos tentar superar os conselhos políticos se Olavo se as coisas apontarem para outro fator. Nós não sabemos dessa aliança entre Marina e Foro de São Paulo. O Paulo Henrique Amorim não é só um militante tolo, mas um sujeito MUITO BEM FINANCIADO pelo PT para fazer o que faz. A artilharia que o PT lançou contra a Marina nesses dois últimos dias foi inacreditável. A questão do FSP como “orquestrador” não está provada ainda.

      Abs,

      LH

      • Esclarecendo, eu não disse que PHA é um militante tolo. Os militantes tolos são os que o seguem. Quanto ao fato de o Olavo poder estar errado nessa, é uma possibilidade, obviamente. Mas analisando a influência do FSP no continente e como vem sendo eleitos os candidatos que eles projetam, a “teoria da conspiração” do Olavo já deixou de ser conspiratória faz tempo. É claro que no caso específico da Marina Silva, ainda não temos provas de seu envolvimento com o FSP. Neste ponto estou de acordo com o seu pragmatismo. Enquanto não temos tais provas, nada podemos afirmar, e só podemos trabalhar com os fatos em mãos até o momento. Talvez nunca saberemos de fato se existem tais relações e de que natureza elas são.

        Minhas conjecturas são construídas mais em impressões pessoais do que em qualquer outra coisa, então por favor não tome como fatos. A principal impressão que tenho é de que o combate Marina x Dilma está longe daquilo que deveria ser, caso fosse uma luta “pra valer”. Basta ver que as discussões ficam no nível de sempre, especulando sobre fracassos na administração pública da saúde, segurança e educação, e hora ou outra apontando para “desvios” de conduta na gestão da Petrobrás, etc. A discussão de segurança pública, por exemplo, sem mencionar as FARC, de onde vem todo o poder do narcotráfico, é completamente pusilânime. Ambas as candidatas não podem mencionar o grupo revolucionário colombiano, pois o grupo é filiado ao FSP. O candidato que chegou mais perto de fazer críticas contundentes foi o Aécio Neves, mas ainda muito tímidas, como você mesmo apontou num excelente artigo que li ontem. Você há de concordar que se um dos candidatos quisesse, faria perguntas desesperadoras para a Dilma e o PT. O próprio Romeu Tuma Jr. enumerou 13 perguntas (não por acaso rs) que deixariam a petista em muito maus lençóis.

        A pergunta que fica é: por que não as fazem? No caso do Aécio, seria algum receio? Já seria o medo de alguma represália futura do esquema de poder que vem sendo aí montado? A hipótese da ignorância dos fatos pra mim não é factível…

        É nessas horas que a resposta me parece estar num âmbito muito mais abrangente. É aí que pra mim entra as especulações sobre o FSP que o Olavo anda fazendo, cuja “teoria” na verdade não é dele, propriamente. Quem primeiramente denunciou as atividades do Foro foi José Carlos Graça Wagner, inclusive com uma documentação enorme, empreitada essa que pode ter lhe custado a vida.

      • Judite,

        Políticos fazem aquilo que nós os pressionamos para fazer. nós temos pressionado os políticos opositores suficientemente? A direita hoje nutre o vício de culpar os políticos por sua falta de pressão sobre eles. Assim é moleza.

        Note que Olavo acertou sobre o Foro, mas também errou sobre outras coisas. Leia a nova edição de “Nova era e a revolução cultural” e ele confessa ali que não esperava uma movimentação de direita (na redes sociais) como a que vemos hoje. Temos que parar com isso de “Olavo falou, tá falado” mesmo que ele tenha feito excelentes pesquisas anteriormente, nos dando informações preciosas.

        Abs,

        LH

    • O Olavo dá palpites de coisas que ele só ouviu falar e nem está inteirado do assunto, o PSB é do Foro de São Paulo, mas todo mundo sabe (e acho que o Olavo não sabe disso) que o PSB é só um partididinho de aluguel para Marina que só está lá porque não conseguiu registrar o seu no TSE, mas tão logo seja eleita vai para a sua REDE, então que cazzo de aliança entre Marina e Foro de São Paulo há? Sim, a Marina foi do PT, mas além disso não há nenhuma evidência de ligação dela com o Foro de São Paulo. Quem segue o Olavo já tentou pensar no contraditório em vez de dizer amém?

      • Marcel, ambos são do Foro de São Paulo e, como tal, possuem compromissos estratégicos internacionais.

        Mas o PSB é menos pior do que o PT, pois o PT aparelhou o Estado Brasileiro completamente, o PSB, mesmo sendo do Foro de São Paulo (e sendo socialista igual o PT), não fez o mesmo ainda.

      • “O Olavo dá palpites de coisas que ele só ouviu falar e nem está inteirado do assunto”. Tá “serto”! O Foro de São Paulo remodelou politicamente toda a América Latina, com as honrosas menções ao Paraguai e à Honduras. Você acha isso pouco? Nem Lula se opõe, pois ele não é louco e seria tirado na hora do poder. Pacto é pacto dentro do universo radical de esquerda. Se não entende isso, não vai entender muita coisa do que se passa. Se Marina não governa para o Foro, não governará. O PSB é o plano B do PT e quem disse isso não sou eu, é o próprio PT, através do Jacques Wagner há mais de um ano, quando explicou que é melhor perder para um aliado do que para um adversário ou ex-aliado: “É possível fazer alternância por dentro do projeto ou por fora. Eduardo pode ser essa alternativa por dentro em 2018: O GRUPO SE MANTÉM NA PRESIDÊNCIA, MAS COM OUTRO NOME, OUTRO PARTIDO”. Troque agora o nome de Eduardo Campos por Marina Silva e eis a verdade nua e crua.

      • Flávio,

        Ok. Se um político dizer que Marina é um plano B da direita, para reduzir as chances do PT implementar o totalitarismo, então ele e Marina fazem parte do “mesmo plano” com o mesmo gerente?

        Gente, cuidado com a agencialidade. E lembre-se de Alinsky “poder não é o que você tem, mas o que o seu inimigo pensa que você tem”. Tá ficando fácil demais para a esquerda assim…

        Abs,

        LH

      • ‘se for pra perder, é melhor perder pra um aliado’…e quem disse que a dilma ia perder? Todas as pesquisas mostravam ela na frente do Aécio.O máximo que o Aécio conseguiria era com muito suor, muito sacrifício, cavar um segundo turno. Botem os pés no chão: o Aécio NUNCA teve chance.
        E aí, magicamente, os astros revelaram pro guru de vcs que foi tudo armado pelo foro de sp.Ora, o foro de sp então ta querendo prejudicar a dilma? O PT? Pq quem vai dançar agora é o PT!
        Essa é a lógica olavética…pfff

      • “O Foro de São Paulo remodelou politicamente toda a América Latina, com as honrosas menções ao Paraguai e à Honduras. Você acha isso pouco? ”

        Tá contestando o que eu não escrevi, não falei da força do FSP.

        “Se Marina não governa para o Foro, não governará.”

        Provas? Indícios?

        “É possível fazer alternância por dentro do projeto ou por fora. Eduardo pode ser essa alternativa por dentro em 2018: O GRUPO SE MANTÉM NA PRESIDÊNCIA, MAS COM OUTRO NOME, OUTRO PARTIDO”

        Não duvido que seja verdadeira essa declaração, apesar de não ter lido isso, mas o que a Marina que se filiou há alguns meses no PSB tem a ver com ele? Que discorda de várias coisas deles, que vai sair do partido, que já tem tudo pronto para montar um partido, isso vc não respondeu, fácil não responder o que foi colocado; o Eduardo Campos era presidente do PSB, totalmente diferente. A Marina pode ser péssima mas não vi ainda nada ela falando sobre o FSP.

      • Mas Flávio, o Eduardo é que era o aliado; a Marina é ex-aliado. E como mostram as notícias, ela já está brigada com metade do partido. Aliás, ela faz inimigos por onde passa. Não seria melhor ter uma pessoa assim no comando de um governo esquerdista ao invés de uma presidente apoiada pelo PT? Já foi dado o alerta em forma de campanha eleitoral de que se reeleita, Dilma contará com mais ajuda do Lula em seu segundo mandato. Não é possível que, em face de todos estes fatos, você continue achando que Dilma ou Marina na presidência dá no mesmo.

      • Eu li atentamente cada linha dos comentários alusivos ao Foro de São Paulo e suas “questionáveis” relações com Marina Silva, enquanto liderança política de uma parcela ascendente da esquerda, a qual apelidei carinhosamente de “fascismo verde”.

        Marcel, você anda muito disciplinado em seu ceticismo, conseguindo ser mais “ortodoxo” do que o próprio Luciano. A reclamação pela qualidade de evidências que você demanda colocaria sob suspeição a própria existência do Foro como uma entidade subversiva e atentatória à soberania brasileira.

        Meu caro, não existe escritura pública lavrada em Cartório de Registro de Títulos, nem registro no CNPJ dessa organização internacional, logo impossível, por essa via estabelecer um juízo de certeza acerca da relação (submissão) ideológica e programática de quem quer que seja ao Foro, a exceção de alguns líderes mais soberbos.

        Eu posso ainda ser neófito no ceticismo, mas acredito que conjecturar não é uma proibição peremptória nesse seara.

        Desde as primeiras publicações do Luciano manifestando “simpatia” a Sra. Marina tenho me interrogado o quão poderoso é o simples ato de desfiliação jurídica de uma sigla partidária. Marina fundou o PT, e nele permaneceu por 30 anos, portanto esteve ciente e cúmplice de todas (friso, todas) as ligações subterrâneas que a sigla laborou até a sua chegada ao poder em 2002.

        De repente, em 2008/2009 (estou com preguiça de buscar no google), Marina se desfilia formalmente do PT e isso apagou todo o seu histórico? Zerou e anulou todas as suas relações pessoais e políticas construídas durante toda a sua vida?? Inclusive o período em que participou ativamente de invasões de terras e do Partido Revolucionário Comunista (PRC)??

        https://pt-br.facebook.com/www.videversus.com.br/posts/810312368989049

        Senhores, por favor! A abordagem do ceticismo político também não pode ser levada a ferro e fogo como uma fé religiosa e eu nem vou descrever as inúmeras teorias conspiratórias que gravitam em torno de temas como “Escola de Frankfurt”, “Clube de Bilderberg”, “Pacto de Princeton”, etc., porque eu acredito que isso seja de matéria básica de conhecimento pelo menos da maioria dos leitores do Luciano.

        Olavo de Carvalho, como qualquer humano, é sim passível de muitos erros, mas eu acredito que em todas as questões fundamentais ele próprio já demonstrou ter a decência de se retratar como anotou o Luciano.

        Acontece que nesse específico tema “Foro de São Paulo” não conheço nenhum outro especialista que seja capaz de superá-lo em termos de análises e “previsões”. Há nomes como Heitor de Paola que se nivelam ao Olavo, mas nenhum que o supere, pelo menos não é de meu conhecimento.

        Quantas vezes Marina Silva denunciou a existência dessa organização e a ameaça que representa não só para o Brasil, mas para toda a América Latina?!

        Quantas vezes Marina Silva denunciou as violações a direitos humanos que ocorrem em Cuba há mais de 50 anos, a miséria, as prisões políticas e os fuzilamentos de opositores??

        Quantas vezes Marina Silva foi a público denunciar e repudiar a situação política e econômica da Venezuela e da Argentina? A censura à imprensa? A falta de papel jornal e papel higiênico?!

        Quantas vezes vimos Marina Silva repudiar as invasões terroristas de terras executadas pelo MST e as movimentações das FARC em fronteiras brasileiras?? Quantas vezes vimos Marina Silva exigir explicações da Polícia Federal, das Forças Armadas, do Ministério da Justiça ou do Ministério da Defesa a respeito da “inexistência” de prisões de traficantes e terroristas das FARC para julgamento pela nossa Justiça Federal?!

        A lista é longa! Quantas vezes vimos Marina Silva repudiar a decapitação e a crucificação de cristãos no Oriente Médio?? Ou o trabalho escravo chinês e as crianças dadas à cachorros na Coréia do Norte?!

        E o Decreto bolchevique 8.243, de 23 de maio de 2014??!

        A mim as omissões conscientes, em muitas circunstâncias, especialmente em questões polêmicas e imperativas, soa como verdadeiras confissões, e diante de um quadro amplo, como eu já declarei aqui em outras oportunidades, Marina Silva é sim mais perigosa à democracia representativa do que a própria Dilma, já há muito tempo desgastada moralmente e que em 4 anos manifestou absoluta inépcia e arrogância na condução das “reformas” sociais, culturais e principais “estruturais”.

        Marina Silva é muito mais capacitada e habilidosa para dar seguimento a agenda revolucionária do Foro de São Paulo do que a própria Dilma, que embora marioneta por excelência, mostrou-se difícil de manipular ante a sua incontrolável prepotência.

        Por em dúvida os fortes indícios de alinhamento estratégico de Marina Silva, ou melhor, do grupelho radical que lidera, com a agenda do Foro de São Paulo para o Brasil é de uma ingenuidade que me causa muito espanto, a cada nova postagem de apoio e incentivo a campanha de Marina.

        O Foro de São Paulo não depende apenas do PT, ou melhor, nunca dependeu apenas do PT. A dialética interna entre seus contentores é da sua própria essência, é a cartilha de Lênin pura e simples. Não há confronto, mas apenas “competição”. E nada é mais próprio do movimento revolucionário do que o conflito entre lideranças, especialmente quando uma delas começa a demonstrar fraqueza e ineficiência, como é o caso do PT, e do próprio Lula.

        Essa “Era Lulopetista” terminou e haveria de terminar em algum momento. Até onde eu sei Lula não é imortal e logo uma nova liderança deveria estar no pário para substituí-lo.

        Apesar de o Prof. Olavo não ser perfeito e infalível, vocês ignoram o grosso de suas análises: ninguém é insubstituível dentro do movimento revolucionário, e aqueles que realmente puxam as cordinhas estão todos confortavelmente “ocultos” do grande público, e esses senhores não exitarão em jogar Lula, PT e o toda a estrutura na lata do lixo se isso for mais conveniente e necessário.

    • Deus te ouça, pois se a coisa aperta, a única salvação da Dilma é fazer acordo pelos menos com a turma do Serra. Além disso, Gollbery criou as duas correntes exatamente para que não deixasse mais niingum fora deles governasse que preste.

  2. Este estilo PHA de escrever – frases curtas; troca de parágrafo após cada ponto final; espaço de uma linha entre os parágrafos – por algum motivo consegue me irritar seriamente. Somando-se a isto o conteúdo típico, não exagero ao dizer que este velho “desperta em mim os sentimentos mais primitivos”.

    • Hahahaha. Sem falar que ele é um dos bons adeptos da censura quando o tempo fecha pra ele… experimenta comentar lá algo que desmascare o partidinho para o qual ele está de rabo virado pra ver a mensagem de censura que chega. É um cuzão de um medroso filho da puta que espero (e foda-se “não pode desejar etc etc”, eu desejo mesmo) que seja vítima dos instintos primitivos dos marginais que ele e seus amigos tanto defendem.

  3. Sobre o item dois basta a Marina dizer que um dos maiores doadores do PT é o grupo JBS.Pode até terminar de forma debochada, dizendo que isso pode explicar o motivo desse grupo receber dinheiro do BNDES;

    http://oglobo.globo.com/brasil/empresa-jbs-friboi-a-maior-doadora-das-campanhas-de-dilma-aecio-13517327

    PS:Se Marina vencer as eleições quero ver de qual forma esse “jornalista” vai puxar o saco dela (lembrando que ele puxou o saco até da ditadura militar).

    • “BLÁBLA NÃO SABE APANHAR”

      A “soberana” é quem sabe apanhar.Tanto sabe que não quis ser entrevistada no Jornal da Globo.
      A propósito, não sair da zona de conforto é o forte dela, como se viu na Copa.

    • um mínimo de conhecimento em contabilidade mostra ser possível a empresa não ter recursos para um setor e ter para outros. No caso, não tinha para expansão e o para isso o BNDES tem de sobra. Tanto que não gastar com obras em Cuba, Bolívia, Venezuela, Argentina, vai virá lama. Por outro lado, se tem sobrando para investir em campanha, que fosse só com a da Dilma, mas tem investindo o mesmo com todos os partidos

  4. Se você me permite, Luciano Ayan, o PSDB em si não é esquerda moderada alguma. Um partido que é recheado de revolucionários gramscistas que são ligados profundamente com o PT, recusou-se a denunciar por anos e anos a ligação ilegal que o PT possui com o Foro de São Paulo e que teve um dos seus mais destacados líderes preparado o terreno para chegada de Lula à presidência não pode ser denominado de esquerda democrática. Apesar de haver ainda alguns exemplares da velha esquerda democrática, ao estilo PTB, e políticos sem ideologia definida na sigla, desde o auge de FHC, o lado revolucionário deu às cartas dentro do partido. Alguns perceberam tardiamente isso, saíram e fundaram outro partido ou se ligaram a existentes. Quando liberais como Afif Domingos ensaiavam uma aproximação com o PSDB, pessoas de dentro do partido fizeram de tudo para que isso não acontecesse, por mero viés ideológico. Afif se aproximou do PT e chegou a ser nomeado à cargo público.

  5. Gosto muito e trabalho com teoria dos Jogos e Equilíbrio de Nash. Interessante como conceitos destas ciências matemáticas e econômicas suportam muito do que você diz e o posicionamento dos políticos.

  6. Luciano,

    Já que você discorda do Olavo no que diz respeito à Marina, poderia comentar algum texto dele ou de um outro articulista do MSM. Não sei se você tem acompanhado, mas eles têm batido insistentemente na tecla de que a Marina é pior do que a Dilma, por razões que vão além da ligação do PSB com o Foro.

  7. Por questão de ordem é imperativo que não deixemos o PT e seus asseclas façam a desconstrução de Marina agora. A oposição quem deveria unir forças para acabar com o PT. Mas se a Marina não é esperta o suficiente para se aliar ao psdb, merece sofrer isso.

  8. Muito me diverte ver os petistas com medo da Marina. Agora, essa caganeira que o PAU-lo-CU Henrique Amorim escreveu não tem nada de divertido, só de irritante. Não pelo conteúdo mais fracote que xarope de planta. Mas essas pontuações, colocar um espaço entre a última palavra e o ponto, colocar 3 pontos de exclamação ao final de algumas, apertar Enter loucamente… porra, eu que terminei colegial tem só alguns anos sei como escrever, já essa anta, por mais que irrite, me dá gosto saber que em breve estará desempregado, na rua da amargura, tendo que fazer outra coisa da vida.

    Tá acabando seu tempo, PHA… PHODEU.

  9. Havia uma aliança prévia fechada entre Eduardo Campos e Aécio Neves, apesar da contrariedade e do atrapalho causados deliberadamente por Marina e sua Rede, os quais sairiam de fininho caso Aécio alcançasse o 2º turno.

    Portanto, essa aliança não existe hoje por causa da Capitã Planeta, petista de raiz, da falange de Gilberto Carvalho, e, em menor grau, devido á ala “petista/forista” do PSB.

    Marina é PT-forever e o máximo de concessão que ela fará ao PSDB, caso eleita, será acenar para José Serra, o qual, aceitando tal indicação solitária, ajudará a tornar o seu partido um mero coadjuvante da disputa partidária, tal como ocorreu com o antigo PFL, hoje DEM, e, de certa forma, com o PMDB, há anos sem candidatura á presidência da república. Será, portanto, a pá de cal na democracia.

    Já que o jogo está sendo disputado entre o “PT que está aí” X “PT de raiz”, recomendaria ao PSDB (caso este almeje algum protagonismo após esses tristes anos Lula-Dilma-Marina) refletir sobre o ditado popular: “melhor ser cabeça de sardinha do que rabo de baleia”, assim como fez o Partido dos Trambiques (o PT) até a primeira eleição de Lula.

  10. Luciano, sinto, ou não, informá-lo, que a partir da última tentativa de acessar o seu blog através dos links dos blogs que o Coronel assinava embaixo, que eu sempre utilizava para acessar o seu, que o mesmo me parece já não assina embaixo do seu. Seria pela sua posição favorável ao voto útil na Marina, contrariando a dele? Ou consequência do post sobre o resultado do Reinaldo Azevedo como consultor da governanta?

  11. Saindo um pouco do tema, mas sabe o que eu mais quero agora? Eu quero que algum direitista ultra-conservador famoso e de renome leia este singelo post (https://twitter.com/anfepram0na/status/507598762089279489/photo/1) e simplesmente desça o pau nessa pseudo-elite brasileira que acha que ter empregada e motorista é sinônimo de civilidade. Que acha que ser contra o PT é coisa de gente chique. Que acha que “falta de profissionalismo dos funcionários domésticos” tem alguma relação com eleições, ou pior, alguma relevância para o debate político.

    Enfim, com elites assim, quem precisa de comunistas? Estamos mal.

  12. O Aécio Neves é a direita moderada possível. Para liberais e conservadores, ele é a única alternativa viável que mais próxima de seus ideais. Voto entre a classe empresarial, a classe média não esquerdista (o pessoal que não foi abduzido na Universidade pela cultura marxista-gramisciana-galeana-bicho-grila-desconstrucionista-antiestadunidense-escambau), e entre empreendedores não cooptados pelo capitalismo de estado petista, etc., ele já tem. Ele não tem voto, entretanto, nas classes menos favorecidas para as quais o aumento de seu padrão de vida nos últimos anos se deveu exclusiva e milagrosamente ao governo Lula (uma falácia que o petismo conseguiu tornar um dogma popular), entre os dependentes do bolsa família, e entre os 6 milhões e tanto de servidores públicos que acreditam na falácia também construída pela cultura petista de que Aécio, FHC, PSDB vão “sucatear” (termo do início dos anos 2000, saído da boca do Giannoti, astro da intelectualidade uspiana – eu li o jornal o dia que ele falou essa palavra a primeira vez que virou meme antes da revolução 2.0 e agora anda sumida) a máquina, reduzir subsídios, cortar cargos, para entregar o dinheiro suado do povo brasileiro aos banqueiros, como diz a Luciana, e acabar com as bolsas. Entre essa gente o discurso de estabilidade econômica, incremento da produtividade, desburocratização, responsabilidade fiscal, racionalização administrativa, terceirização, não cola, pois só o que querem é manter sua situação de relativa dependência do Estado – e o povão também quer seu naco do bolo patrimonialista. A derrota do Aécio está neste fator. Esfregar o mensalão na cara dos eleitores, o aparelhamento do estado, a tentativa de controle da mídia, a tendência bolivariana, a corrupção das instituições democráticas, o assassinato de reputações, o Foro de São Paulo, as leis cavalo de tróia contra a família brasileira, o Kit Gay, a diplomacia megalonanica, na minha opinião, não serve de nada contra esse eleitorado patrimonialistinha que vai do empresariado do capitalismo de estado, passado pela vasta burocracia estatal até os bolsista de todos os gêneros. (http://oglobo.globo.com/brasil/levantamento-do-globo-mostra-quem-o-eleitor-medio-de-dilma-aecio-marina-13711427).

    • Bingo, Vinícius de Oliveira! Concordo inteiramente com a sua análise.

      Só acrescentaria uma opinião: entre esses “segmentos sociais” que compõem a base eleitoral do PT (e demais partidos de esquerda), me parece que o funcionalismo público, notadamente o federal, é, talvez, o mais hostil em relação ao projeto de governo do PSDB (de longe, para mim, o mais democrático e racional entre os que estão aí).

      Vivo em meio a essa “categoria de servidores” e entre alguns dos zilhões que pretendem ali chegar. Infelizmente, não há argumento, bibliografia, viagem internacional e pelo Brasil que os convença que um país não pode avançar enquanto o sonho de grande parte da população é fazer parte da máquina estatal.

      Entre os funcionários públicos federais de minha convivência, a maioria votará em Dilma ou Marina Contra Aécio, mesmo admitindo as falcatruas, inépcia e autoritarismo do PT. Todos têm curso superior e, quase sempre, pós-graduação, colecionam um considerável álbum de viagens pelo “ocidente capitalista”, sempre que possível dão uma paradinha no Duty Free, mas continuam achando que a solução para o Brasil é “mais Estado”.

      Enquanto essa mentalidade estatólatra (para mim, no final das contas, não muito diferente do esquema de poder centralista, burocrático e de privilégios que aprendemos com os portugueses e “aperfeiçoamos” no período do Império e durante a maior parte da República) não mudar, o Brasil não mudará também.

      • Mafê também acho o projeto do PSDB o mais democrático e racional, e vejo que o funcionalismo federal, ao qual também pertenço, tem ojeriza a ele. O mito do maldito FHC neoliberal ainda vai dominar nas cabeças do funcionalismo público por muitas décadas. A desculpa é sempre a mesma: melhor nossos privilégios que os juros dos malditos banqueiros. verdade é que o povo brasileiro, de alto a baixo, do Eike Batista à empregada doméstica com bolsa família gosta de Estado, de BNDES, de bolsa, subsídio, cargo público, reserva de mercado, etc.

  13. PHA consegue ser pigmeu em todos os ângulos em que se olhe para ele: na profissão, na estatura e no caráter. Aquela porcaria que ele chefia na Record é garantia de alienação absoluta. Aquilo é um programa jornalístico ou programa de aula do Jardim de Infância?

Deixe uma resposta