Mais uma desonra de Sakamoto: ter que apelar ao jogo “fui rejeitado como brasileiro” quando o povo mostra não cair nas ideias da extrema-esquerda

52
252

Leonardo_Sakamoto_01

Em seu post “Adoro ser reprovado como brasileiro”, o blogueiro da extrema-esquerda Leonardo Sakamoto cita alguns indicadores de uma pesquisa encomendada pelo jornal Estado de São Paulo e pela TV Globo:

  • 79% dos eleitores são contrários à legalização do aborto e 16% são a favor.
  • 79% dos eleitores são contrários à descriminalização da maconha e 17% são a favor.
  • O casamento gay é rejeitado por 53% dos eleitores e aprovado por 40%.
  • O apoio à pena de morte perde de 49% a 46%.
  • Oito entre cada dez eleitores brasileiros apoiam a redução da maioridade penal.

Em seguida, ele parte para sua chantagem emocional:

Tenho o orgulho de informar que, se considerarmos a pesquisa encomendada pelo jornal Estado de São Paulo e pela TV Globo ao Ibope como um gabarito, fui novamente “reprovado” como brasileiro.

Vemos a que nível de perda de dignidade este sujeito chega. Como não consegue argumentar com os fatos (os quais dizem que suas ideias são contra o proletário, que ele sempre fingiu defender), surge com o seguinte discurso: “fui reprovado como brasileiro”. Ele quer se fazer de coitadinho pois sua opinião vai contra os anseios do povo.

Por exemplo, eu sou a favor da legalização do aborto, da legalização da maconha e não vejo problema algum em gays se casarem. Sou “rejeitado” como brasileiro? Claro que não, pois a democracia permite que uma opinião se torne minoritária sem problema algum. Mas a diferença é que eu não tenho a mesma dependência de jogos sujos em comparação com Sakamoto. Aliás, apóio a pena de morte, a redução da maioridade penal e formas de atribuir responsabilidade a culpados por barbáries em crimes materiais.

Sakamoto não foi “reprovado” como brasileiro, mas como sujeito intelectualmente honesto. Em qualquer classificação de pessoas como intelectualmente honestas, ele jamais poderá ser contemplado. Este é o símbolo maior de sua participação política: desonestidade intelectual. Pessoas assim devem merecer rejeição social por que mentir e usar diversas formas de chantagem emocional é danoso para qualquer sociedade civil sadia.

Enfim, é um sujeito que perdeu sua honra como debatedor.

Anúncios

52 COMMENTS

  1. Sakamoto é igualzinho o Poeta e Ateu, ele próprio se zoa. Não precisa ninguém “de direita” mostrar suas idiotices e desonestidades intelectuais.

    Se por um lado ele “se sente rejeitado como brasileiro”, eu sinto orgulho de ser brasileiro ao ver os resultados dessas pesquisas.

      • Fracassados não é o termo certo.Desde muito cedo todo mundo é bombardeado com esse negócio de ‘orgulho de ser brasileiro’, ‘vergonha de ser brasileiro’, alguém pode cair nessa armadilha simplesmente porque não pensou muito sobre o assunto.

      • A página do Facebook dele não é administrada por ele, porém os vídeos dele são impagáveis e uma zoeira por si só.

    • Douglas, apesar de não parecer, o fato é que esses discursos coitadistas conseguem convencer grande parte de uma população, ainda mais quando esta população faz pouco uso da razão e está refém de políticos que destruíram propositalmente a educação do país.

    • Também eu já fiz isso. No começo, quando criei uma cota no Facebook e comecei a seguir páginas de notícias, eu lia algumas coisas do Sakanada. Com o tempo não aguentei tanta falácia e desonestidade intelectual. Eu lia Brasil 247 como comparativo com a grande imprensa, mas é outra bosta também. O bom que me serviu para abrir os olhos sobre a esgotosfera petista.

  2. como pode ele se revoltar por causa da pena de morte, mas apoiar aborto, que é muito mais cruel, pois se trata de um ser indefeso ????????, hipócrita……

  3. “Até o momento, o ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa afirmou, em um acordo de delação premiada, que três governadores, seis senadores, um ministro de Estado e pelo menos 25 deputados federais embolsaram ou tiraram proveito de parte do dinheiro roubado dos cofres da estatal. Entre os nomes elencados por Costa estão os ex-governadores Sérgio Cabral, do Rio de Janeiro, Eduardo Campos, de Pernambuco, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, além do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Os nomes das autoridades com foro privilegiado já foram encaminhados ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, responsável por levar o caso ao Supremo Tribunal Federal (STF).”

    “Corrupção na Petrobras é ‘mensalão 2’, diz Aécio”:
    http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/corrupcao-na-petrobras-e-mensalao-2-diz-aecio

      • Inquilino?? Inquilino que não pediu pra nascer nem pra estar lá e que vai pagar pela irresponsabilidade dos outros?
        Putz Luciano, vc não é libertário mas as vezes parece que absorve o que eles tem de pior.

      • Luciano, compartilho da maioria de suas posições, mas me permita dizer que discordo completamente de você neste tema.

        Já fui um defensor irrestrito do aborto mas, conforme me aprofundei no assunto, mudei minha posição. Quero deixar claro que sou ateu, não acredito na existência da alma e a religião nada tem a ver com meus argumentos.

        1) O feto não é um órgão da mulher, como um apêndice a ser descartado, ele é um organismo à parte. A questão chave é se ela tem o direito irrestrito sobre o destino dele.
        2) Apesar do feto estar no útero materno, ele foi concebido por dois indivíduos: do ponto de vista moral, não teria o pai o direito de decidir pela manutenção da vida do concepto?
        3) Como liberal, considero que as liberdades individuais devem vir acompanhadas de responsabilidades proporcionais. No Brasil, os métodos anticoncepcionais são largamente disponíveis e seu uso estimulado. Excetuando-se o estupro, uma mulher é (co)responsável pela gestação.
        4) Ainda no campo do liberalismo, defendo que o indivíduo tem o direito de fazer o que bem entende com sua vida desde que não ameace a liberdade dos outros. Não seria o caso de defender os interesses do feto, que futuramente será um indivíduo? Mas a partir de que momento temos direitos?
        5) Não existe consenso sobre quando um feto se torna de fato uma pessoa. Mas não há dúvida de que se trata de um ser vivo (os batimentos podem ser detectados com 5 semanas com o US transvaginal).

        Perceba que o que quero dizer é que a questão do aborto é uma discussão essencialmente ética, mas a religião e as ideologias pessoais (como o feminismo)
        poluem a discussão. Até mesmo o notório anti-religioso Christopher Hitchens se dizia contra o aborto por razões morais, assumindo a mesma posição da Igreja, neste ponto.

        Hoje adoto uma posição pragmática em relação ao aborto: deve ser descriminalizado mas fortemente desestimulado. A proibição não impedirá as mulheres de procurarem clínicas clandestinas, o que pode ser ainda mais danoso. Mas acho importante estimular a adoção como alternativa ao aborto (a fila para adoção de bebês no Brasil é enorme). Deve ficar bem claro que o aborto é um ato extremamente violento contra um ser vivo.

        Você pode ter sua opinião favorável mas só lhe darei um conselho: nunca, jamais, tente simplificar a questão do aborto. Quem faz isso são tanto os religiosos fervorosos quanto as feministas radicais, que nunca deixam espaço para o diálogo.

        Da mesma forma que você chama o feto de “inquilino”, eu posso chama-lo de “refém”, estando sua vida à mercê da decisão da mãe. Se você tiver estômago forte, aconselho a assistir o documentário “The Silent Scream” http://www.youtube.com/watch?v=gON-8PP6zgQ . Particularmente forte é a cena que mostra um ultra-som em tempo real do aborto de um feto que aparenta ter em torno de 20 semanas: http://www.youtube.com/watch?v=UX7goxsip6Y

        Acho que você concordará que a ação de despejo deste “inquilino” é extremamente bárbara, algo que não aceitaríamos que fosse praticado nem com um animal de abate. Ou um beagle.

      • Rodolfo,

        Eu já assisti esse vídeo há mais de 10 anos atrás. E respeito as opiniões alheias. E eu emiti minha opinião. Em meu blog não há um argumento “em prol do aborto”. Simplesmente essa causa não é uma pela qual optei lutar.

        Eu mantenho minha posição, embora me solidarize com os fetos que sofrem e morrem.

        Abs,

        LH

      • Luciano, aproveito para lhe deixar uma provocação, uma pensamento que me ocorreu outro dia: porque as mesmas mulheres que defendem o aborto como um direito civil delas ficam horrorizadas ao verem uma grávida fumando? Hipócrita, não?

        Abraços.

      • O respeito pela opinião alheia é mútuo, Luciano.
        Só acho que pessoas mais moderadas como nós deveriam tomar parte num debate monopolizado pelos dogmáticos.

        Um dia gostaria de saber suas razões para apoiar a pena de morte (outro ponto no qual mudei de opinião conforme envelheci).

        Abraços.

      • Eu sou a favor de uma pena de morte que respeite mais os individuos. Assim, se um individuo não é a favor da pena de morte, se alguém matá-lo, não irá ser vítima de pena de morte. Mas se alguém for a favor, o criminoso que tirar sua vida deve se sujeitar a isso.

        Enfim, quem dá o “preço” por sua vida é a vítima, e a escolha deveria ser a partir dos 12 anos de idade, assim como decidir doar órgãos ou não.

        Mas eu falo mais sobre isso no futuro.

        Abs,

        LH

      • “Assim, se um individuo não é a favor da pena de morte, se alguém matá-lo, não irá ser vítima de pena de morte. Mas se alguém for a favor, o criminoso que tirar sua vida deve se sujeitar a isso. ”

        Mas e se a pessoa que for morta não tiver manifestado nenhuma opinião sobre a pena de morte?
        Eu sou contra a pena de morte por um motivo muito simples.O Estado pode errar e no final matar alguém que era inocente.Acredito que nesse caso a prisão perpétua seria melhor.

      • Maxwell,

        Neste caso, tudo ok. Podemos discutir se quem não se manifestou, então não pode exigir a pena capital.

        Digamos que este é o “preço” por sua vida, colocado pelo dono da vida, não pelo estado.

        Realmente, o estado pode matar alguém e podemos estabelecer critérios. Na época das câmeras, no entanto, a risco de erro diminui bastante.

        Abs,

        LH

      • Sim, na época das câmeras se diminuem os riscos de erro por parte do Estado, mas eles ainda existem (ainda mais quando falamos de Brasil, onde a maioria dos crimes não são solucionados).
        Quando você fala em estabelecer critérios, quais seriam esses critérios?

      • Slaine, você enlouqueceu? Libertários não são a favor do aborto, pelo menos não todos, e tendo a dizer que a maioria que eu conheço é pró-vida, embora existam uns loucos com muita exposição, como o Dâniel Fraga que fazem propaganda “pró-escolha” (e foda-se a escolha do feto). Informe-se melhor antes de fazer acusações infudadas à moda esquerdista!

    • Então Slaine, mas é assim que deveria ser o mundo, com divergências mas dentro do espectro da direita; mais liberal em algumas coisas e mais conservadoras em outras, com um estado um pouco maior aqui e um pouco menor ali, tudo dentro da civilidade e da decência dentro do estado democrático de direito. Mas pelo menos o luciano não é de esquerda. 🙂

    • Sobre esta questão, em cuja polêmca não vou entrar porque não tenho elementos suficientes para defender qualquer das duas posições (até há bem pouco tempo pensava como o Luciano. Hoje não sei o que pensar).

      Recentemente Richard Dawkins defendeu o aborto de crianças com síndrome de Down e teve um certo professor brasileiro (onde mais?) de direito que o defendeu. Então, o Conde Loppeux de la Villanueva, fez uma brilhante réplica – em minha opinião – que estou colocando aqui apenas para os interessados no assunto que não conhecem, tomarem ciência da argumentação do Conde.

      http://cavaleiroconde.blogspot.com.br/2014/08/como-matar-coelhos-numa-cajadada-so.html

  4. Bem, quem for ler “A vida secreta de Fidel” vai entender direitinho o que a sociedade entre PT e Cuba pretende. Vamos virar escravos famintos se deixarmos esse partido no poder enquanto eles gozam de uma vida de nababo. E agora, eu quero ver alguém acusar o Olavo de Carvalho de teórico da conspiração paranoico.

  5. Já que ele foi rejeitado como brasileiro, podia ir embora para Cuba ou Coreia do Norte, aonde faria parte da mais alta casta daquelas bostas

  6. Caro Luciano:

    Fizeram CTRL+C, CTRL+V deste trecho

    Carlos Pavanetti 5 horas atrás
    Sakamoto não foi “reprovado” como brasileiro, mas como sujeito intelectualmente honesto. Em qualquer classificação de pessoas como intelectualmente honestas, ele jamais poderá ser contemplado. Este é o símbolo maior de sua participação política: desonestidade intelectual. Pessoas assim devem merecer rejeição social por que mentir e usar diversas formas de chantagem emocional é danoso para qualquer sociedade civil sadia. Enfim, é um sujeito que perdeu sua honra como debatedor.

    http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2014/09/04/adoro-ser-reprovado-como-brasileiro/

    • isso evidencia que quem é contra esquerdista tem bom gosto, além de acesso a informação de qualidade como o Luciano, e não é “mimimi de dodói da cabeça” como o Sakamoto o costuma dizer.

  7. Aborto é tortura medieval. E quem apoia esta merda não pode ser menos medievalesco. A mulher, notadamente a feminista, brada: ” meu corpo, minhas regras”. Na cabeça oca desse ser, a biologia e a Ciência não tem o menor sentido: ela já nasce com um feto na barriga, pois para ela o OUTRO ser que está em sua barriga é um mero prolongamento do corpo dela, como o cabelo que ela corta quando dá na telha, e não um ser á parte, gerado em consequência das AÇÕES dessa mesma mulher. Sou categoricamente CONTRA o aborto e NÃO SOU RELIGIOSO. Tampouco respeito, a título do politicamente correto, a opinião de quem é a favor. Não, quem é a favor da tortura e da morte de um ser indefeso, altamente vulnerável,inocente de a mãe não ter tido a RESPONSABILIDADE de ter se protegido, quem é a favor desta bosta, não merece respeito algum. Todos somos responsáveis por nossos atos, não existe essa de eu cometer um ato e esperar que outra pessoa responda pelas consequências do que eu faça.
    Mas ela continua bradando: meu corpo, minhas r..EI, PERA LÁ. Se você é tão dona de sí assim, tão independente, o que te impediria de ir numa farmácia e comprar uma caixa de c camisinha por 5 reais ou menos ? Ou de ir num posto de saúde e pegar DE GRAÇA pílulas anticoncepcionais ? Ué, não é tão independente assim ? Se é dona de sí e pratica sexo de forma irresponsável, então devo presumir que tudo foi por premeditação. Você engravidou e matou por puro esporte. Do contrário, o que te impediu, ó toda independnete, de EXERCER A SOBERANIA SOBRE SEU CORPO PARA IMPEDIR QUE UMA CRIANÇA INDESEJADA FOSSE GERADA ? ONDE ESTÁ A PORRA DA SOBERANIA ?
    Abortistas, como esse aborto ambulante do Sakamoto, ou melhor do Saka-Cocô, são a contradição em pessoa, bem típico de esquerdiotas: a pessoa nasce, sinal de que não foi vítima do que ela mesma apoia. A pessoa goza de todos os seus direitos constitucionais, do direito de ir e vir, dos direitos políticos e civis, da liberdade que a Democracia oferece, e muitos abortistas vão me dizer que são a favor de direitos iguais: Aí, num ato de “falha mental minha”, essa mesma pessoa, que goza de todos os seus direitos, QUER NEGAR ESSAS MESMOS DIREITOS À OUTRA PESSOA, julgando, condenando e matando um inocente…tá, uma ode à lógica.
    Todos os abortistas deveriam se juntar ao Exército Islâmico do Iraque e do Levante, pois que eles cometem barbáries similares todos os dias. Seria um laboratório e tanto para as práticas abortistas, dessa vez com ” exo-fetos” de 20, 30 anos de idade.

  8. Esse Sakamoto é um patife. Quando ele escreve que “Marina Silva (PSB) é um “desvio necessário” para a direita voltar ao poder no Brasil” e cita o anti-semita, o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, “considerado um dos mais importantes intelectuais da esquerda na atualidade”, fazendo uma inversão do “maquiavelismo” da direita usar um esquerdista, no caso Marina melancia, eu já desisto. Esse cara é um desonesto intelectual, um esquerdista nato. Agora da pesquisa de opinião – da qual eu tenho uma esperança no brasileiro de que o gramscismo não lhe subverterá -, o que esse patife diria dessa enquete de opinião da Carta Capital, assim como as do UOL, que provam por A mais B que o povo brasileiro é conservador? http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/files/2014/02/CartaCapital-enquete.jpg. A esquerdalha não sabe perder. É esse canalha que se reprova a si mesmo como brasileiro.

  9. Curioso que o sakanada só pega a parte que interessa.Se for para julgar do modo dele então eu seria “reprovado como brasileiro”, já que eu defendo a privatização da Petrobras e sou contra o Bolsa Família.

    http://g1.globo.com/politica/eleicoes/2014/noticia/2014/09/maioria-e-contra-legalizar-maconha-aborto-e-casamento-gay-diz-ibope.html

    Eu também sou contra a pena de morte.Não por pena do bandido, mas porque há a possibilidade de o Estado matar pessoas que não cometeram crimes.Nesse sentido eu acredito que a prisão perpétua seria melhor.

  10. Ayan, como você deixou escapar essa?

    “Se uma pessoa que usasse maconha fosse um perigo para si mesma e para a sociedade, mais do que um usuário de cerveja ou de uísque, não haveria médico atendendo em consultório ou fazendo cirurgia, cientista descobrindo curas de doenças, engenheiros planejando pontes e avenidas. Ou jornalista produzindo jornais, revistas, programas de TV, programas de rádio ou blogs vagabundos na internet.”

    Partindo desse princípio podemos afirmar que psicopatas são pessoas normais, já que existem cientistas, engenheiros, jornalistas ou médicos que são psicopatas (inclusive jornalismo e cirurgião são apontados como as 10 profissões mais atraem psicopatas).

    http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Acao/noticia/2013/10/10-profissoes-que-mais-e-menos-atraem-psicopatas.html

    Sobre a comparação maconha/tabaco vale a pena ler essa matéria:

    http://www.megacurioso.com.br/drogas-e-novos-medicamentos/41858-o-que-faz-mais-mal-a-saude-maconha-ou-alcool-.htm

    Lembrando que a maconha, segundo pesquisa do Fundação Britânica do Pulmão (daí já podemos descartar lobby da indústria do tabaco), é mais nociva que o tabaco:

    http://www.capixabao.com/noticia/11679/especiais/estudo-britanico-aponta-que-maconha-e-mais-nociva-que-tabaco/

      • O pior é que o texto é engraçado.
        O cara chama FHC de “comunistazinho defensor de gente chapada”.Depois reclamam quando o Maluf diz que perto do Lula se considera um comunista (devemos até agradecer o Maluf por fazer essa ligação entre ele e comunismo).

        Também podemos colocar na lista:

        “Mudanças de comportamento causados por dependência química podem atingir todos os tipos de substâncias, das consideradas legais às arbitrariamente consideradas ilegais. Mas nem por isso devemos proibir álcool, tabaco, gordura, açúcar refinado e, é claro, St. Remy.”

        Será que ele pensa o mesmo sobre o crack e oxi?

        “Lembrando que se você é negro, pobre e mora na periferia, independentemente de ser culpado ou não, a aplicação da pena capital já é praticada.”

        O mesmo vale para se você for assaltado por um “di menor”.E aí entramos na contradição de Sakamoto.Ele é contra a pena de morte mas também é contra que se reduza a pena para punir menores que matam.
        Lembrando que o sábio queria que ostentação fosse considerada crime.

        “Reduzir a maioridade penal para 16 anos fará com que pessoas aprendam mais cedo a se profissionalizar no crime. ”

        Falácia!Já existem menores de 16 anos entrando no crime.Por isso que eu sou a favor da redução da maioridade penal para qualquer idade.
        Partindo dessa lógica deveriamos aumentar a maioridade penal para 90 anos. 😀

        PS:Curioso que até a amada Cuba desse pessoal a maioridade penal é aos 16 anos.

  11. Sakaescroto é um animal que não passou dos 10 anos de idade. Como ele pode ter se formado em uma faculdade? Isso não seria prova que nossas universidades viraram bolsa-diploma da classe média?
    Se até a porcaria do Jean Wyllys (que não é classe média mimada por nascença mas age como um playboyzinho mimado) conseguiu se formar, qual autoridade que tem nossas faculdades para formar profissionais?

  12. Só gostaria de lembrar algo aos leitores sobre esse assunto: a linha de argumentação (na verdade a falta dela) do Sakamoto é planejada e serve muito bem ao jogo duplo da esquerda. Eles batem dos dois lados e quando não conseguem ganhar, eles apelam pra emoção (ou de coitadinho ou xingam). Batendo dos dois lados (se fazendo de coitado e pressionando uma mudança) eles ganham, independente do meio utilizado. Vale lembrar: Lênin foi o mais feroz defensor da tática que os fins justificam os meios. Diria que Sakamoto leu mais Lenin que Trotsky, todavia não significa inteligência, pois para entender e praticar o comunismo não precisa ter capacidade intelectual: basta ter disposição a praticar a maldade.

Deixe uma resposta