A lei de mídia caminha de vento em popa na Venezuela: jornal mais antigo do país deixa de circular por falta de papel

23
86

maduro

Para que servem as leis de mídia bolivarianas? Espero que depois do texto de ontem, Descontruindo o PT – 2 – Um partido golpista, restem poucas dúvidas. Mas sempre é bom ilustrarmos como a coisa funciona. Leia a notícia Jornal mais antigo da Venezuela deixa de circular por falta de papel, da Folha de São Paulo:

Um jornal ligado à oposição conhecido por ser o mais antigo da Venezuela anunciou nesta quarta (10) a suspensão de sua circulação impressa alegando dificuldades de importar papel e outros insumos por causa do controle cambial imposto pelo governo central.

“A partir da segunda-feira 15 [de setembro] e por um período que esperamos ser o mais breve possível, as páginas deste [veículo] não acompanharão o cafézinho das manhãs”, disse, em editorial, o jornal “El Impulso”, criado em 1904 e editado e publicado na cidade de Barquisimeto, 350 km a leste de Caracas.

Sem citar nominalmente o presidente Nicolas Maduro, o “El Impulso” acusou o governo de bloquear seu acesso aos dólares necessários para adquirir bobinas de papel e outros equipamentos importados usado na impressão do jornal.

O Estado venezuelano centraliza e regula com mão de ferro a disponibilidade de divisas para empresas envolvidas em comércio exterior, causando escassez de vários produtos importados, incluindo alimentos e remédios.

Uma das editoras do “El Impulso”, Haydeluz Cardozo, alegou à Folha, por telefone, que o jornal vem cumprindo todas as obrigações legais e requerimentos necessários à obtenção das divisas.

“É possível que de repente consigamos mais uma carga de papel, mas isso não resolveria o problema de fundo, que é essa incerteza constante sobre nossos empregos”, disse.

A aparente restrição ao “El Impulso” se soma a uma longa lista de iniciativas das autoridades venezuelanas contra a imprensa privada.

Nos últimos meses, três dos principais veículos de mídia (os jornais “Ultimas Noticias”, “El Universal” e a TV Globovision) foram vendidos a grupos supostamente ligados ao governo.

Enquanto aumenta a pressão sobre veículos privados, o presidente Maduro recentemente anunciou que dois novos jornais governistas serão criados.

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) disse que a liberdade de imprensa na Venezuela vive suas horas mais tristes, já que o governo anuncia novos meios de comunicação para seu “aparato de propaganda” enquanto fecha “meios de imprensa privados e independentes.”

As críticas foram engrossadas por várias lideranças oposicionistas, como a deputada cassada María Corina Machado e Henri Falcón, governador do Estado de Lara, onde circula o “El Impulso.”

O governo alega que a imprensa privada conspira contra a revolução socialista implantada no país com a chegada ao poder de Hugo Chávez, em 1999.

Partidários do chavismo lembram que Pedro Carmona, catapultado à Presidência durante algumas horas durante o fracassado golpe contra Chávez, em 2002, é neto do fundador do “El Impulso.”

Notaram como é simples? Basicamente, o governo bolivariano tem o poder de atacar economicamente uma empresa de mídia tornada vulnerável, e com certeza o fará, por diversos meios. Nesse caso, com a limitação de compra de papel. Como o modelo de atuação é a censura sutil, não é preciso ter um censor “carimbando” previamente o que será publicado. Tudo se resume a usar o poder econômico do governo para refrear a mídia. Na Argentina, isso é feito principalmente pela distribuição de verbas de anúncios.

Quando Paulo Henrique Amorim, Eduardo Guimarães, Renato Rovai e qualquer outro membro da BLOSTA falam que é preciso “urgentemente democratizar a mídia”, você já sabe no que eles estão interessados e como a proposta é uma tentativa de golpe contra a democracia.

Anúncios

23 COMMENTS

  1. “Quando Paulo Henrique Amorim, Eduardo Guimarães, Renato Rovai e qualquer outro membro da BLOSTA falam que é preciso ‘urgentemente democratizar a mídia’

    Adiciona
    Paulo Nogueira e Emir Ruivo (professor da USP): Diario do Centro do Mundo
    Nassif: jornalggn.com.br
    Paulo Moreira Leite: Época (revista privada que recebe bons milhões da CAIXA e Petrobrás)
    Azenha: viomundo.com.br

    Sem contar Kennedy Alencar, Mario Sérgio Conti (ex-Cultura e agora GloboNews) e outros tantos nas redações e como “articulistas”

    É esse povo que fica 24h (recebem bem) fazendo propaganda do Governo e alterando as notícias. Propaganda é o meio mais barato e eficiente: basta comprar um comunista qualquer (como os da lista acima) que ele afetará a vida de centenas de pessoas.

  2. é por isso que eu digo, tirar o PT do governo não é apenas para salvar o Brasil, mas também para salvar a América Latina inteira, pois caso contrário esse praga esquerdista se espalha e fica mais difícil de tirar.

  3. Se pensar bem, esse tipo de controle é bem pior do que a censura. Esse controle é um controle fascista da mídia, pois a propriedade privada existe nominalmente, mas é obrigada a servir os interesses do Estado.

    • Aqui no RJ essa TVT chegou a funcionar via NGT (não confundir com NGT).Propaganda descarada em favor do pt.
      Enfim, me lembro de um caso engraçado em um desses programas da TVT.O “jornalista” começou a culpar o dito neoliberalismo em um assunto que nem era ligado a isso.O azar desse jornalista foi que um dos convidados era um economista que disse:

      “Eu não quero deixar para os meus netos um país onde o Estado vai decidir o que eles devem fazer”

      Essa foi a segunda pancada que o “jornalista” tinha recebido, sobrando ao próprio dizer. meio que com vergonha, o seguinte:

      “Mas vamos voltar ao assunto…”

  4. Qualquer semelhança com os ideais do terrorista Franklin Martins e sua eterna saudade da União soviética não terá sido mera coincidência. Vão fazer “controle social” de seus esfíncteres e deixem nossa imprensa em paz!

  5. Luciano, segue mais uma leva de notícias:

    1) Seguem os desdobramentos do episódio envolvendo a torcedora gremista que foi transformada em Geni, com um atentado incendiário à casa dela, felizmente sem maiores consequências além de um registro de água danificado. Um suspeito já foi preso e o mesmo não é nenhum santo, já tendo passagens por tráfico e porte ilegal de arma. Se você vir os comentários da notícia sobre a prisão do acusado, notará que as pessoas estão com a nítida impressão de que a fritura da torcedora pode estar sendo usada para tirar a atenção de assuntos como a crise na Petrobras e o decreto 8243. Lembro também que o assunto já foi comentado pelo Rodrigo Constantino;

    2) Veja também este artigo do Guilherme Boulos dizendo que existiria fascismo (essa palavra que, proferida por um marxista-humanista-neoateísta, significa qualquer coisa que ajude no avanço da agenda defendida por esse tipo de gente). Observe que ele ressuscita aquela história de que moradores de Higienópolis seriam contra uma estação de metrô. Porém, você também poderá observar que ele parece estar com medo de as pessoas reagirem contra o seu MTST e nessa, frustrarem eventuais planos de ascensão via política;

    3) Por fim, para dar umas risadas, a prova de que todo feminismo acaba com um simples rato:

    http://www.youtube.com/watch?v=lUhQmAsutck

    http://www.youtube.com/watch?v=bWcOVqGZNTw

    O referido roedor estava em um vagão feminino de um trem carioca e, como se pode observar, elas não notaram que o volume de pessoas lá dentro seria mais do que suficiente para que, coordenadas, matassem o referido bicho. A história toda só acabou quando um homem opressor, machista e estuprador em potencial (usando aqui os epítetos que as feministas costumam usar) foi lá e removeu o animal em questão.
    Enquanto isso, mulheres de São Paulo agradecem de ter sido vetado o vagão feminino após verem tal vídeo. E é mais uma prova de que biologia sempre vence ideologia.

Deixe uma resposta