Aécio bate mais em Marina do que Dilma

6
35

aecio-e-marina

Algumas pessoas da direita dizem que “Aécio deve bater tanto em Dilma como em Marina”. Este blogueiro que vos escreve sempre defendeu que o ataque prioritário deveria ser lançado contra Dilma, e, no caso dos ataques à Marina, preferencialmente fossem no formato do ataque transversal.

Mas Aécio seguiu a tendência daqueles que pediam o “meio a meio”. Alias, ele foi além, como vemos nessa informação divulgada por Lauro Jardim, mostrando que Aécio chega a bater mais em Marina que Dilma:

De acordo com um levantamento de uma agência de propaganda paulista que acompanha a eleição com lupa, nos últimos dez dias, os ataques sofridos por Marina Silva no horário eleitoral  foram desferidos mais pela campanha de Aécio Neves do que por Dilma Rousseff. Em números, 60% das bordoadas que Marina toma foram dadas por Aécio e o resto por Dilma.

O que eu posso fazer? Esperar os próximos resultados das pesquisas e ver no que isso vai dar. Nesses momentos, eu sempre me lembro de Sun Tzu: “devemos escolher as batalhas que queremos lutar”. Cada um é cada um…

A meu ver, Dilma adquiriu ultimamente uma liberdade de ataque inacreditável ao ter o monopólio do ataque (e ela não poupa nem Aécio nem Marina, privilegiando o ataque à esta última), e por isso está indo bem nas pesquisas.

Mas como todo aquele envolvido em discussão estratégicas, não existe isso de “tem que fazer isso” ou “tem que fazer aquilo”. O que existe, para quem discute estratégias e táticas a sério, é “algo é feito… e resultados são esperados”.

Espero vir aqui no dia 5 de outubro reconhecer que estou pegando pesado nas críticas à postura de Aécio (poupando Dilma até o limite do ridículo, o que tem sido notado por muitos eleitores com os quais converso).

Anúncios

6 COMMENTS

  1. apenas acho que os ataques de Aecio sao fracos tanto contra Dilma como contra Marina…
    nenhuma das duas sequer os contabiliza de fato.
    a briga ficou feia entre as duas mulheres, e Aecio parece uma crianca birrenta ao lado da briga entre dois adultos.

  2. Se dissessem que Aécio utiliza maior proporção do tempo de suas inserções em ataques a Marina do que Dilma, aí eu reconheceria a informação. Porém, sem analisar os dados que ensejaram tal conclusão dessa oculta agência de propaganda (nota à margem: Lauro Jardim tem feito um péssimo jornalismo nessas eleições), não tenho como aceitar esses percentuais. Eles contrariam a lógica e o tempo. Dilma tem quase 3 vezes mais tempo do que Aécio e seus ataques a Marina foram extremamente virulentos. Prá mim, a conclusão é torta.

  3. A candidatura de Marina tem um fator emocional que o brasileiro sempre tende a apoiar e, agora, com esse jornalista de renome afirmando que foi um atentado transformou o acidente em teoria da conspiração. Aécio não mudou suas táticas, vai morrer na praia. é uma pena!

  4. Os ataques de Aécio limitam-se em apontar as incoerências de Marina, eu acho válido. Porém, pegar leve com a Dilma nesse momento me parece um erro. Os ataques devem ser concentrados na Dilma, mas a Marina precisa ser poupada.

    As vezes perco meu tempo tentando entender as estratégias do PSDB. Talvez não atacar o PT seja uma forma de voar abaixo do radar e/ou estejam guardando para o segundo turno. É possível também que o PSDB acredite que não haja potencial dos eleitores da Dilma migrarem para o Aécio, que seja mais fácil os de Marina fazerem a migração.

    Na minha leitura do cenário atual, quem vai para o segundo turno contra a Dilma é o candidato que mais se mostrar anti-PT, ou seja, aquele que mais atacar o PT, leva.

  5. Bom dia Luciano, no primeiro debate entre presidenciáveis na reeleição do Lulla, o candidato tucano Geraldo foi ao ataque contra o Lulla, no mesmo dia foi dito que aquilo prejudicou o tucano e o Lulla venceu facilmente. Esta historia de atacar com argumento perde voto eh muito estranho. Desde o primeiro mandato do FHC os debates parecem teatro de intelectuais (rsrsrs). Coincidencia que o nivel do ensino no Brasil caiu muito, e a situacao geral do Brasil idem.

  6. Acabei de assistir ao programa da tarde (25/09) de Aécio. A única parte citando Marina foi o finalzinho, naquele filmete conhecido que a associa ao PT (ou seja, ataque transversal) e que também cita Dilma. O resto do programa foi quase todo de marretada só prá cima de Dilma, com foco no porto de Mariel. Sinceramente, essa agência de propaganda está falando besteira.

Deixe uma resposta