Lula ofende o povo nordestino dizendo que eles não andavam de cabeça erguida

3
126

lulasarney

Uma característica especial das aparições de Lula nesta campanha é o seu destempero, junto ao completo desapego à qualquer noção de bom senso. Mas mesmo quem já estava acostumado a ouvir suas bobagens provavelmente se surpreendeu com o que ele disse hoje, ao atacar FHC, conforme vimos no Brasil247:

Hoje, o nordestino anda de cabeça erguida porque não é mais tratado pelo governo como cidadão de segunda categoria. Das 18 universidades criadas nos 12 anos de governo, 7 são no nordeste. A região conta hoje com 62 extensões universitárias. Mais de 16 mil estudantes dessas universidades foram estudar no exterior com o Ciência sem Fronteiras. Dos 20 milhões de empregos criados no país, quase 20% foram no nordeste. 141 escolas técnicas foram implantadas na região, representando 33% do total no país. A mortalidade infantil, que era um dos principais problemas da região caiu a menos da metade. Os nordestinos, hoje, não são mais personagens de tristes reportagens sobre as migrações para os grandes centros urbanos. Eles podem viver nas suas terras de origem com dignidade e oportunidade.

Antes de vermos a terrível ofensa que ele vez ao povo nordestino, vamos, como de costume, varrer o lixo.

Como sempre, tudo que Lula fala não passa no crivo cético, haja vista que em 2010 Reinaldo Azevedo já desmascarava a fraude “do criador de universidades federais”:

Falando a uma platéia de quase dois mil estudantes, afirmou que, no dia 31 de dezembro, último dia de seu mandato, será o homem “mais feliz do mundo”. E emendou, naquele seu doce e habitual obscurantismo: “Eu vou olhar para mim e dizer que não tenho curso superior, mas fui o presidente que mais abriu universidade no Brasil.” Lula estava na cidade para inaugurar quatro prédios da Universidade Federal de Dourados.

Muito bem! Isso é o que Lula diz. Agora há os fatos — e o que segue abaixo é elaborado com dados do próprio Ministério da Educação.

1 – Lula afirma por aí ter criado 13 universidades federais. É mentira! Com boa vontade, pode-se afirmar que criou apenas seis; com rigor, quatro. Por quê? A maioria das instituições que ele chama “novas universidades” nasceu de meros rearranjos de instituições, marcados por desmembramentos e fusões. Algumas universidades “criadas” ainda estão no papel. E isso, que é um fato, está espelhado nos números, que são do Ministério da Educação;

2 – Poucos sabem, certa imprensa não diz, mas o fato é que a taxa média de crescimento de matrículas nas universidades federais entre 1995 e 2002 (governo FHC) foi de 6% ao ano, contra 3,2% entre 2003 e 2008 – seis anos de mandato de Lula;

3 – Só no segundo mandato de FHC, entre 1998 e 2003, houve 158.461 novas matrículas nas universidades federais, contra 76.000 em seis anos de governo Lula (2003 a 2008);

4 – Nos oito anos de governo FHC, as vagas em cursos noturnos, nas federais, cresceram 100%; entre 2003 e 2008, 15%;

5 – Sabem o que cresceu para valer no governo Lula? As vagas ociosas em razão de um planejamento porco. Eu provo: em 2003, as federais tiveram 84.341 formandos; em 2008, 84.036;

6 – O que aumentou brutalmente no governo Lula foi a evasão: as vagas ociosas passaram de 0,73% em 2003 para 4,35% em 2008. As matrículas trancadas, desligamentos e afastamentos saltaram de 44.023 em 2003 para 57.802 em 2008;

7 – Sim, há mesmo a preocupação de exibir números gordos. Isso faz com que a expansão das federais, dada como se vê acima, se faça à matroca. Erguem-se escolas sem preocupação com a qualidade e as condições de funcionamento, o que leva os estudantes a desistir do curso. A Universidade Federal do ABC perdeu 42% dos alunos entre 2006 e 2009.

8 – Também cresceu espetacularmente no governo Lula a máquina “companheira”. Eram 62 mil os professores das federais em 2008 – 35% a mais do que em 2002. O número de alunos cresceu apenas 21% no período;

9 – No governo FHC, a relação aluno por docente passou de 8,2 para 11,9 em 2003. No governo Lula, caiu para 10,4 (2008). É uma relação escandalosa! Nas melhores universidades americanas, a relação é de, no mínimo, 16 alunos por professor. Lula transformou as universidades federais numa máquina de empreguismo.

Voltarei a este tema mais tarde para abordar outras “conquistas” do Ministério da Educação. O que vai acima não é assim porque eu quero. É assim porque esses são os números. Mas vivemos os tempos do aspismo. E, infelizmente, o jornalismo online — também estou nele, mas reconheço os problemas — tem sido útil aos mentirosos. Antigamente, o jornalista tinha ao menos tempo de verificar se os números lançados ao vento eram ou não verdadeiros. Agora, corre-se para ser o “primeiro” a pôr a fala de uma autoridade no ar. E a mentira se propaga. É verdade que muitos repórteres poderiam recorrer ao Google e aos arquivos dos jornais e desfazer a farsa na hora. Mas poucos se dão ao trabalho. Nesse caso, por exemplo, só o Google não resolve.

A menos que o Ministério da Educação corra para maquiar os números, a verdade é essa que segue acima, não o que disse Lula em seu discurso. Telefonei para o ex-ministro da Educação e atual secretário da área em São Paulo, Paulo Renato, para comentar a fala do presidente:

“O Lula é um usurpador de obras passadas e futuras; toma para si o que outros fizeram e também o que outros ainda farão depois dele; algumas das suas universidades estão apenas no papel e ainda têm de ser criadas”.

Quanto à outra fraude, a da “criação de 20 milhões de empregos pelo PT”, sabemos que o governo não cria empregos, mas a iniciativa privada. A não ser os empregos para a “cumpanheirada”, é claro. Mas como já vimos aqui, todos os indicadores do PT sobre empregos são falsos. A maior das fraudes, no entanto, é usar um indicador do IBGE dizendo que há 5,3% de desemprego, quando na verdade o indicador do DIEESE mostra o dobro disso. Vergonhoso, vergonhoso…

Mas o pior de tudo é a afirmação de que apenas hoje “nordestino anda de cabeça erguida”. Essa é uma afirmação tão cretina, tão canalha, tão indigna e tão preconceituosa que não pode ficar sem resposta. Quem tem parentes nordestinos ou é nordestino sabe que esse povo nunca teve tradição de andar de cabeça baixa.

Infelizmente (e não por culpa do povo nordestino), há um contingente de coronelismo nessa região, principalmente de gente como Collor e Sarney, que hoje estão do lado do PT e apegados ao poder há muitos anos. O povo nordestino é vítima dos aliados do PT, apenas isso. 

Por causa do coronelismo da tropa aliada ao governo, este povo sofrido (mas digno) depende muito de assistencialismo hoje em dia. Mas quem ajudou a aumentar essa dependência foi o governo do PT, que não fez absolutamente nada em prol de ajudar os pobres, principalmente aqueles das regiões afetadas por coronéis.

A partir do momento em que a propaganda desonesta do PT for desmascarada, o povo do nordeste vai vomitar em cima do partido. Portanto, antes do PT ofender o povo nordestino, que passe creolina na boca antes, pois esse partido não tem moral para falar de gente que “anda de cabeça baixa” ou “anda de cabeça erguida”.

Quem devia andar de cabeça baixa são os petistas, que fazem terrorismo eleitoral com mentiras sobre Bolsa Família (enquanto promovem a miséria).

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Caro Luciano.

    Acho que devemos divulgar ao máximo o que vai abaixo.

    Si vis pacem, para belum. Inter arma enin silent leges.

    Devemos nos preparar, pois o ataque vai ser sincronizado: MST (rural) + MTST (urbano).
    ……….

    Roberto Requião, João Pedro Stedile e o MST.

    CÃES RAIVOSOS ATACAM, E QUEREM DESTRUIR A REPÚBLICA E A DEMOCRACIA.

    http://www.youtube.com/watch?v=AYucnxInMAY
    ……….

  2. É o DESESPERO E O PURO PAVOR, que levam essa COBRA PEÇONHENTA DO LULA a este tipo de ação! Ele sabe perfeitamente que uma vez o PT DERROTADO, a justiça fatalmente começará a se fechar sobre ele próprio e o seu filho! Ele sabe perfeitamente O QUANTO DEVE AO POVO BRASILEIRO e, ter de encarar a JUSTIÇA LHE DÁ MEDO!

Deixe uma resposta