Avaliação: programas de Aécio em 11/10 e 12/10 (e o corneteiro político)

20
35

aecio_1

Vou fazer uma confissão aqui: eu sou além de um cientista político, um corneteiro político. Isso significa que ao mesmo tempo em que sugiro propostas e estratégias, sou um contumaz crítico de algumas estratégias e táticas que considero erradas. Você provavelmente já viu este tipo de perfil em comentaristas esportivos que criticam os técnicos da seleção brasileira e, de repente, alguns ganham o título. As críticas jamais eram contra a vitória, mas a manifestação de pessoas exigentes.

Eu critiquei duramente o primeiro programa de Aécio Neves na TV na quinta-feira, 09/10. Achei que tanto nos horários eleitorais da quinta como de sexta, o PT se saiu melhor, atacando com mais contundências. Porém, se eu elogiei a campanha do PT nesses dois dias em específico, isso não significa que o cenário seria favorável a eles, pois as delações de Costa e Youssef estão definitivamente enterrando os petralhas, praticamente inviabilizando a candidatura deles. Assim, não terá adiantado muito ter feito dois programas mais contundentes (em termos de guerra política) nos dois primeiros dias.

Mais eis que ontem Aécio apresentou seu terceiro programa, que foi espetacular. Veja abaixo:

A abertura foi excelente, ao mostrar a carta de Dilma elogiando FHC, e, em seguida dizendo “Quem fala a verdade? A Dilma que mente para ganhar votos ou a Dilma que assina embaixo de uma declaração?”. A reação pelas redes sociais foi de comemoração diante desse momento do programa. É claro que foi um belíssimo acerto, que neutraliza muitos ataques de Dilma e ainda a posiciona como hipócrita.

O segundo míssil teleguiado que acertou o alvo foi a dura crítica ao secretário do governo que pediu para o povo deixar de comprar carne para reduzir a inflação.

Enfim,: na noite de ontem, 11/10, o PSDB venceu o PT no horário eleitoral. Foi contundente e apresentou fatos, sem apelar à retórica de medo com base em fraudes.

Já o programa de hoje, 12/10, praticamente não teve ataques ao PT. E nem precisava, pois era o momento de apresentar o apoio recebido pela família de Eduardo Campos e um discurso feito em prol do Nordeste, mas não pela ótica divisionista do PT, mas por uma ótica de integração e união. Até quem gosta de análises mais racionais, como este que vos escreve, correu riscos de se emocionar com o programa de hoje:

O que importa é que a campanha de Aécio Neves mostrou nítida evolução nos últimos dois dias. Após minhas críticas aos dois programas iniciais, alguns me disseram: “A estratégia parece ser essa: começar “light”, dar terreno e depois partir para a contundência”. Reconheço que essas pessoas estavam certas.

Como sempre, jamais contem com o ovo no orifício anal da galinha. Mantenham a confiança na vitória, mas jamais relaxem, pois há muito trabalho pela frente. Principalmente para os leitores deste blog, as redes sociais serão decisivas.

Anúncios

20 COMMENTS

  1. Luciano,
    Posso ser piegas. Fazia tempo q não me arrepiava com estas coisas. Vc está certo foi no ponto.
    Só não podemos relaxar, se a eleição fosse amanhã, acredito, a fatura estaria liquidada. Mas, os vagabundos jogam tão baixo que não sabemos qtas mentiras e baixarias vem por aí. Parabéns pelo artigo!!!!!

  2. Quero fazer um alerta, não se esqueçam: A provável vitória de Aécio não se esgotará em 26 de outubro. Ela tem que ser mantida no dia a dia após o 26 de outubro. Os petralhas e sua turma tentarão inviabilizar um governo Aécio como tentaram fazer em todos os governos onde estiveram na oposição. Não pensem que, após a vitória de Aécio nas urnas, os homens de bem deste país poderão se dar ao luxo de baixar a guarda e relaxarem. Nada disto. Esse povo petista estará mais rancoroso do que nunca. Estarão a postos para praticar todo tipo de sabotagem com seus movimentos sociais, como o MST e seus black blocks. Será apenas uma batalha vencida em uma guerra. Se bem que uma grande batalha, é verdade, mas apenas uma batalha. Os inimigos da liberdade nunca dormem. Pelo contrário, já estão tramando mil e uma sórdidas estratégias sinistras para se refazerem rapidamente do golpe e reocuparem espaços. Não descansem nesta luta. A luta pela liberdade é diária. O preço da liberdade é a eterna vigilância.

  3. Eu confesso que me emocionei!
    Ainda que tenha tentado perceber e ver os frames que se fizeram na retórica do discurso de Aécio.

    De Juscelino a Tancredo, até Arraes, invocando antepassados e suas realizações para obter união nacional. Vi ele levar a filha, vi os filhos de Eduardo Campos, num sentido amplo e “bem família”, coisa que o PT deplora. Quem sabe servem também como antídoto as falácias absurdas e aos ataques a sua reputação, inclusive as de foro íntimo.

    Vi a importância de um dos filhos de Eduardo lançar a sinergia. Isso vai fazer o Nordeste se sentir mais valorizado, finalmente, e ao contrário do que os petistas pregam, teremos a união da nação! E completar elegantemente isso com o apoio de Marina.

    Outras questões subliminares foram também importantes… A apoteose no discurso com a frase de Eduardo Campos foi grandiloquente! Ótimo, pois mostrou o domínio da oratória necessária.

    A direita não tem representantes legítimos, ok, mas temos que saber valorizar seu belo jogo político, um candidato bem preparado, que Aécio é.
    Enfim, porque não, poderemos cobrar posicionamentos mais a direita, nesta conciliação, que nos salvará contra a ruína ditatorial que se transformou, por exemplo a Venezuela.

    Nós fazemos parte deste todo!
    A conciliação promovida por Aécio, neste momento, também nos pertence!

    Delatamos este inimigo e nos posicionamos, porque é imperial ainda, acabar com as falcatruas e embustes soviets dessa “democracia” direta, representado por tiranetes bolivarianos, marionetes de cubanos, e outros.

    Enfim, nestes dias todos, mesmo quando tentaram trucidar Aécio com o baixo nível de falácias ad hominem, as fraquezas dele, mostraram que é um baita brasileiro. Enquanto Dilma provou ser uma baita “cubana”!

    Ah, esta está sendo uma das mais interessantes disputas eleitorais que o país já passou.
    Vamos juntos, pois um terrível inimigo, mais que um adversário, precisa ser vencido! Ainda.
    Não vamos nos dispersar. 😉

  4. Existe opinião que ainda acha que o programa está fraco por não ter ainda colocado a questão do escândalo do Petrolão, Vejam a opinião deste colunista do Diário do Poder:

    JORGE OLIVEIRA
    AÉCIO SE ACOVARDA NA RETA FINAL

    Rio – Os tucanos não têm pegada. Alckmin e Serra já chegaram ao segundo turno com o PT e entregaram os pontos. Agora, pela primeira vez, o PSDB chega às eleições à frente do PT, mas ainda está capengando para quem precisa mostrar força e convencer o eleitor de que é a melhor opção para o Brasil. Aécio está deixando que a mídia providencie a desconstrução da Dilma. Aposta que a candidata não resistirá por muito tempo o bombardeio dos escândalos da corrupção na Petrobrás e mais cedo do que se imagina comece a descer de ladeira abaixo. Esquece que o Lula foi para o segundo turno com o Alckmin carregando nas costas o mensalão e ganhou as eleições.

    No programa de sábado, Aécio apareceu, mais uma vez, assustado. Lia o TP – a tela onde corre o texto na lente da câmera – sem disfarçar o nervosismo fruto dos ataques na rede social. Estava estático como um robô, sem interagir com o telespectador. O programa voltou a repetir o histórico de vida do candidato e perdeu uma boa oportunidade de apresentar peças publicitárias novas que o diferencie da Dilma. Parecia regiamente pautado pela pesquisa qualitativa que nem sempre acerta pelo pequeno universo de eleitores pesquisados.

    Em compensação, se o programa tucano foi ensosso, sem criatividade, com propostas vazias, o PT apresentou a Dilma também friamente. Assim, ambos os candidatos ficaram a desejar pela pobreza dos programas. Os marqueteiros da Dilma continuam cometendo um erro grave: insistem em manter a candidata no vídeo a maior parte do tempo, fatal para quem carrega uma rejeição de mais de 40%, que beira aos 50% particularmente em São Paulo, o maior colégio eleitoral, onde Aécio teve quase o dobro dos votos. Além disso, continuam a botar no colo da candidata a palavra corrupção, deixando-a claramente na defensiva diante dos últimos escândalos da Petrobrás.

    É claro que os tucanos estão esperando a próxima pesquisa para mexer ou não no programa. Por enquanto ainda apostam que a mídia se encarregará de desconstruir a imagem do PT e consequentemente a da Dilma. Esquecem, portanto, que a campanha de segundo turno é mais curta do que a do primeiro. E, se até lá, não acontecerem fatos novos, a máquina petista pode virar a preferência e dar a volta por cima porque ela está operando ativamente no país. Afinal de contas, mesmo com as dissidências atuais, a chapa de Dilma ganhou quase 60% das 513 cadeiras na Câmara dos Deputados.

    Os tucanos, mais uma vez, estão dando mole. Não custa nada lembrar que isso já ocorreu outras vezes. Em pleno escândalo do mensalão, o PSDB, liderado por Fernando Henrique Cardoso, omitiu-se de fazer oposição mais efetiva no parlamento. Acreditava equivocadamente que a mídia se encarregaria de depenar o prestígio do PT, carcomido pelo noticiário negativo. O resultado todos conhecem: Lula foi reeleito.

    Percebe-se, agora, que os tucanos enveredam pelo mesmo caminho. Escondem no programa o escândalo da Petrobrás, onde o PT é nominalmente citado por dois delatores como o principal partido envolvido nas propinas da estatal, para não “sujar” o programa. Ora, o país precisa conhecer, em detalhes, para onde vão os 3% que os petistas recebem de suborno das várias diretorias da estatal já que a imprensa tem limitações ao noticiar o fatos. O eleitor quer saber como funciona essa operação danosa aos cofres da empresa. E só o PSDB, no seu programa eleitoral, pode explicar a vontade esse esquema que a Dilma teima em dizer que não ocorre no seu governo, como se todos nós fôssemos um monte de abestados.

    Sai do ninho, tucano!

    http://www.diariodopoder.com.br/artigos/aecio-se-acovarda-na-reta-final/

    • Esse cara foi candidato a Deputado Federal pelo PRTB e conseguiu apenas 653 votos.
      Seria muito bom dar uma pesquisada no face dele e constatar em que consistem os documentos que ele diz comprovarem falcatruas de Aécio.
      Ninguém com um mínimo de cultura política acha que o PSDB e Aécio são santinhos, ocorre que retirar o PT do poder é prioridade absoluta para o imberbe conservadorismo brasileiro.

  5. No dia 27 de outubro Aécio deverá se apresentar em Brasília pra começar a transição.Todas as atitudes da presidANTA Dilma deverão passar por ele..Não dá pra confiar. Deverá estar com a maioria dos ministros escolhidos.Todos deverão estar de olho bem aberto.

  6. Luciano,

    A campanha do PT tem feito propaganda da derrota de Aécio e do candidato do PSDB em Minas?
    Você acha que se o PSDB respondesse citando a derrota de Dilma e do candidato do PT em Brasília isso neutralizaria a acusação?

    • OBS: Incluindo o lembrete que Aécio saiu do governo de Minas já tem algum tempo (e quando saiu tinha 92% de aprovação) e que Dilma preside a partir de Brasília atualmente e o candidato petista estava concorrendo a reeleição.

Deixe uma resposta