Texto de Eduardo Guimarães mostra como blogueiros do PT estão usando discurso de ódio para dividir os brasileiros

23
137

hate (2)

Em termos de cinismo, dissimulação e fingimento torpe os petistas sempre trazem algo de novo e surpreendente. Negativamente, é claro. Leia o texto A dolorosa epifania do barbeiro tucano, de Eduardo Guimarães, para o Brasil 247. Talvez seja preciso tomar um Engov antes, pois você verá a prática do discurso de ódio para obtenção de dividendos políticos:

Faz mais de 10 anos que todo mês tenho uma “briga” marcada com o meu barbeiro, um cearense de trajetória admirável. Ele veio para São Paulo nos anos 70 em busca de uma vida melhor. Comeu o pão que o diabo amassou, mas pode-se dizer que venceu.

Em Sampa, Pedrinho conheceu uma pernambucana, que desposou. Com ela teve um filho, que nasceu “especial”. Mas sua trajetória de vida fez dele um conservador. Aprendeu a cortar cabelo quando serviu no Exército, e não foi só isso que lá aprendeu.

A caserna fez do barbeiro cearense um reacionário. Tem preconceito contra homossexuais e sempre teve um ódio visceral pelo PT. Inexplicavelmente, por conta do Bolsa Família.

Algumas vezes pensei em trocar de barbeiro, mas, além de Pedrinho ser um homem sério, trabalhador e de bom coração – apesar da ignorância –, ninguém corta meu cabelo tão bem quanto ele.

O barbeiro e a família que formou integraram-se à classe média paulista, sobretudo depois que ele começou a ganhar dinheiro – ironicamente, na era Lula –, comprou o imóvel onde funciona a barbearia e se mudou para a Vila dos Remédios, do outro lado do Tietê – morava em Guaianases, antes.

Não chega a ser um bairro nobre, mas a casa é dele.

Uma vez por mês, entro no estabelecimento, abraçamo-nos e logo me acomodo em uma das três cadeiras eletrônicas de barbeiro das quais ele tanto se orgulha, apesar de que jamais entendi por que um barbeiro que trabalha sozinho precisa de três cadeiras.

Enfim, após as gentilezas protocolares, eu ou ele puxamos o assunto política. Às vezes, finjo que desta vez não estou a fim de discutir, mas a discussão acaba surgindo. E sempre acalorada. Terminou o corte, porém, volta a cordialidade e nos despedimos com outro abraço.

Pedrinho previu que Marina se mostraria uma farsa e que logo ruiria. E, antes de qualquer outro, já dizia que o candidato “certo” para “derrotar o PT” seria Aécio, que iria para o segundo turno.

Detalhe: Pedrinho só se informa pela tevê e pelo rádio – Globo e CBN. E pelos “doutores” engravatados da Bovespa que também cortam o cabelo ali – a barbearia fica no centro velho. Não lê jornais ou revistas, e parece ter medo da internet e de computadores em geral.

No sábado, fui cortar o cabelo. Alguma coisa me dizia que teria muito a discutir com meu barbeiro, e que, desta vez, a conversa poderia ser diferente.

Explico: Pedrinho é um nordestino orgulhoso, do que dá prova a decoração com motivos nordestinos no salão. Nos dias que antecederam a ida até lá, fiquei imaginando se ele ficara sabendo da onda de ataques a nordestinos na internet…

Quando apareço na porta da barbearia, ele não me encara. Cabisbaixo. E eu, em tom de ironia:

– Como é que anda o barbeiro mais cearense de São Paulo?

– Ah, vai falar da xingação, né?

– Se você quiser…

– Bando de filhas da puta. A gente construiu essa merda dessa cidade.

– Como você ficou sabendo da onda de preconceito, Pedrinho? Está usando computador, agora?

– Deus me livre. Foi a Jussara [a esposa]

– E sobre a “xingação”, o que você sentiu?

– Raiva, né? Que você acha?!

– Não sei, ora. Afinal, você sabe por que xingaram os nordestinos, né?

– Sei…

– Então… Se você não gosta do PT, se tem tanta raiva do PT, fiquei pensando se não iria apoiar os eleitores paulistas do Aécio que xingaram o povo do Nordeste por votar em peso em Dilma.

– Porra, Eduardo! Minha mãe é cearense, meu pai é baiano, meus irmãos são cearenses, minha avó é cearense, porra!

– O que você sentiu?

– Decepção

– Decepção? Não foi raiva?

– Também, mas mais decepção.

– Vamos ver se entendi: você não sabia que os paulistas da gema veem assim o Nordeste?

– Achei que isso era coisa do passado. No meu bairro tem tanto nordestino, aqui no centro tem tanto nordestino… São Paulo é só nordestino, porra!!

– Sim, é verdade. Mas uma parte dos paulistas não se mistura… Ou você não sabia disso?

– Sabia, mas não sabia que pensavam essas coisas…

– Ah, vai me dizer que não sabe quem é Mayara Petruso?

– Quem?

– Aquela filha de um dono de supermercado de Bragança Paulista, estudante de direito, quem, em 2010, logo após a vitória de Dilma no segundo turno, pediu que as pessoas fizessem “um favor” e matassem um nordestino afogado.

– Não sabia. Teve isso, também?

– Teve…

– E o que aconteceu com ela?

– Foi processada, perdeu o emprego, ficou manchada.

– Cadeia não, né?

– Filha de bacana, Pedrinho. Mas, para ser honesto, sendo ré primária…

– Ah, tá. Tendi…

Ficamos algum tempo em silêncio. Pelo espelho, olhava o semblante do meu barbeiro. Juro que havia dor.

– Ficou chateado, né, Pedrinho?

Os olhos dele marejaram.

– Fica assim não, Pedrinho. Essa gente não merece. Eles são ignorantes. Escravizaram as meninas da sua terra, trancaram-nas em quartinhos de empregada sem janela, trabalhando 7 dias por semana. Essa gente odeia vosso sotaque, vossa comida, vossa cultura. Mas não abre mão dos vossos serviços…

– Eu nunca pensei… Falei com a Ju, Eduardo. Estamos pensando em voltar pra terrinha. Juntei dinheiro, aqui. Acho que quero viver onde não sou desprezado. Ela também.

– Não faça isso, meu amigo. Fique e lute. Mas para de votar nesses coxinhas tucanos. Eles representam essa gente.

– Nem sei…

Pedrinho é duro na queda, mas foi ali que a mulher dele, que até então permanecera silente, manifestou-se:

– Ele vai votar na Dilma nem que seja a tapa, Eduardo. Ele e todo mundo lá da Vila. Estou ligando pra todo mundo e tem mais gente fazendo a mesma coisa. Depois a gente vai embora desta merda. Com todo respeito, Edu…

– Imagine, Jussara. Fica tranquila. Entendo perfeitamente. E acho que, de certa forma, você tem razão.

Enojado? Revoltado? Se você é uma pessoa minimamente ética, com certeza sim.

E lembre-se de que o Brasil247 é financiado com verbas estatais, como podemos rever neste vídeo com a confissão de Rui Falcão:

Anúncios

23 COMMENTS

  1. Aposto que este barbeiro nem existe e este autor morre de vergonha de direitistas serem mais batalhadores e ainda entender de política mais do que ele.(Como a previsão de que Marina murcharia.)

    • No começo da leitura pensei a mesma coisa, é figura de linguagem, esse nordestino nem existe! Somente na cabeça do ignorante, que se pedir para escrever uma redação estilosa duvido que consiga!

  2. Historinha pra fazer boi dormir.Ninguém cai nisso mais não!!!Vão chover no m,olhado!Observe o programa da Dilma.Ela tá desesperada,sem saber o que fazer.Se não tá xingando o Aécio e o PSDB,tá falando de ideias novas.De boas ideias o inferno tá cheio!Conheço vários nordestinos que moram em SP e casaram com pessoas da minha terra,Nenhum deles deu importância às mentiras do PT.Vão latir duas semanas!!!Até dia 26 petistas!Guardem as lágrimas,vão ser abundantes!!!

  3. Uma coisa esse partido tem que se orgulhar: Implantaram um ideologia que rende frutos, por que é inconcebível outro fator faça esse cara ter público!

  4. Luciano…
    Favor ver nos comentários.
    Click no Caemods (nome do comentarista) veja o debata entre eu, e o tal de Elvis Viana (MAV)
    Dei um knockout que o tal de Elvis só faltou pedir desculpas… e dizer que vai votar no Aécio
    kkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. “Bando de filhas da puta. A gente construiu essa merda dessa cidade.”

    Dá vontade de perguntar se eu posso pedir meu dinheiro de volta, já que o serviço saiu bem porco.

    “Ele vai votar na Dilma nem que seja a tapa, Eduardo. Ele e todo mundo lá da Vila. Estou ligando pra todo mundo e tem mais gente fazendo a mesma coisa. Depois a gente vai embora desta merda.”

    Como diria minha antiga professora de ciências, “agora eu senti o mel escorrendo”. É tanto amor e companheirismo que eu até me emociono.

  6. A lógica desses caras:

    -Preconceito contra os nordestinos é algo horrendo e deve ser combatido.

    -Estimular o preconceito contra paulistas, retratando todos eles como crápulas odiadores de nordestinos, está de boa.

    Em tempo, uma zueira com o butthurt com as eleições em São Paulo:

    https://www.facebook.com/liberalismohue/photos/pb.187007398148877.-2207520000.1413244653./331131677069781/?type=3&src=https%3A%2F%2Fscontent-a-ams.xx.fbcdn.net%2Fhphotos-xpa1%2Fv%2Ft1.0-9%2F10676340_331131677069781_6903884943651775918_n.jpg%3Foh%3Dabc0c06674ec3c32661091ce18cceeed%26oe%3D54F17A00&size=624%2C522&fbid=331131677069781

  7. A petralhada poderia contratar pessoas melhores para inventar estorinhas.
    Esse barbeiro deve ser tão real como uma nota de três reais.Talvez seja um dos amigos imaginários do Guimarães (aquele que teve de excluir um texto sobre o Santander).

    PS:O patético cqc agora está tentando dizer que xingar jogador de futebol de viado é homofobia.O pessoal para exagerar no termo.

    “– Vamos ver se entendi: você não sabia que os paulistas da gema veem assim o Nordeste?”

    Quem é o preconceituoso da história?

  8. Luciano, já que estamos falando de onda de ódio contra os brasileiros antipetistas, veja esta pérola publicada hoje no site da Carta Capital. Sim, o famoso lance de “se você não é petista, só pode ser fascista e será comparado a tudo o que há de pior do mundo, bem como levará um xingamento de ‘coxinha’ de brinde”.
    Ainda dentro das hostes do senhor Mino, eis que temos esta outra pérola, que praticamente nos diz qual a função de terem falado tanto de “gordofobia” há uns poucos meses na mídia, sem sucesso. Isso, mais o tanto que se martelou de “racismo”, “homofobia”, “xenofobia” (leia-se aí a questão dos haitianos), “ódio aos nordestinos”, “repulsa aos idosos” e “misoginia”, seria tudo aparentado com a… PTfobia. Aliás, tome ódio aos paulistas (vide chamar o estado de São Paulo de “Tucanistão”) e acusações de que o voto do povo seria algo incrivelmente teleguiado. E observe-se o quanto que dá para ver em ambos os textos um medo sem tamanho de perderem a projeção que ganharam de 2003 em diante.

    Também segue uma matéria do Valor Econômico que interessa pelo fato de serem falas de Gilberto Carvalho. E, como sabemos, tudo aquilo que Gilberto Carvalho fala tem de ser acompanhado com muita atenção. Observe-se que ele admite que São Paulo, esse estado tão odiado pelos integrantes do Foro de São Paulo, deixou o PT para trás inclusive nas regiões mais pobres (vide que só em Hortolândia a Dilma ganhou), mas também destila veneno contra a imprensa e o PSB (sim, Foro contra Foro, ainda que isso venha se manifestando durante o ano todo).
    Para finalizar, o vídeo mais recente de Nivaldo Cordeiro:


  9. Que bonitinho o os canalhas tentando me fazer demonizar paulistas, se há mesmo todo esse preconceito que alegam ter, mando os preconceituosos irem à merda junto com o PT. Sou nordestino e apoio Aécio junto com todos os brasileiros de bem, vai tarde Petralhada.

  10. Luciano, não por coincidência mas os três estados nordestinos citados no artigo (Ceará, Pernambuco e Bahia) são os maiores colégios eleitorais da região, e principalmente são os locais onde Aecio pode crescer mais. Mas que feliz coincidência para este blogueiro que o seu suposto barbeiro e sua família tenham raízes justo nos estados onde os seus patrões petistas podem perder mais capital politico, não?

  11. Comentário meu no texto, que já havia lido:

    “Sonhar não custa nada, já dizia o poeta. O dudu (minúsculo mesmo, pela estatura literária ficcional do elemento) sonha com um dia poder converter algum eleitor tucano a votar no PT. Sonha, dudu, o sonho é gratuito. Ou chora, pois o choro é livre. Mas recomendo aceitar a derrota logo: vai doer menos.”

  12. Luciano, você notou que o símbolo do PT mal aparece nas propagandas da Dilma?
    Isso é só marketing pra tentar desassociar a Dilma dos escândalos, ou tem alguma coisa a ver com a guerra política?
    Ou será que foi só impressão minha?

  13. O desrespeito que o 247 tem pela inteligência do nordestino é que me assusta. Acredito que o PT odeia nordestino assim como o Lula sente vergonha da simplicidade de seu próprio povo, o subestimando.

  14. Tenho dito em vários sites sobre as mentiras do PT nesta eleição que Joseph GOEBBEL, marketeiro de Adolf Hitler, serviu simplesmente como fonte de inspiração para o senhor João Santana, marketeiro de Dilma. É um típico caso em que a criatura supera em anos-luz seu criador. O ódio que a propaganda petista destila é infinitamente superior ao que os nazifascistas faziam no período que antecedeu e durante a 2ª Guerra Mundial, o que convenhamos, é muita coisa. GOEBBELS está prestes a se levantar do túmulo para reclamar o DNA da propaganda petista.

Deixe uma resposta