A nova balada republicana e o fim de festa para bolivarianos e militaristas

34
86

caveman

Haja saco diante da minoria que defende intervenção militar. A coisa é tão bisonha que precisamos de uma parábola para exprimir como devemos reagir a isso.

Ronaldo e seus amigos Jeremias e Andrei sempre costumam ir para as baladas juntos nos finais de semana. Nos jogos de azaração, ajudam uns aos outros. São considerados sortudos com as mulheres. Aí conhecem Leandro, que tem algumas manias esquisitas e se juntou ao grupo de um mês para cá.

Na última sexta-feira, veio a gota d´água.

Antes de irem para a balada, Leandro chegou vestido de homem das cavernas, segurando até um porrete. Ronaldo pergunta:

– O que significa isso?

– Vamos “pegar as minas”, não é?

– Mas “pegar as minas” com um porrete, Leandro. Você enlouqueceu?

– Andei estudando uns livros bem interessantes, que falavam das técnicas de acasalamento com base no porrete. Funcionava bem lá no tempo das cavernas.

– Meu amigo, você não vai pegar mulher com porrete… Não faça isso. Por favor, não faça uma coisa dessas.

– Eu estou dizendo que li livros falando de pegação de mulheres com porrete! Eu trago o livro aqui, se você quiser ler…

– Eu não duvido que você tenha lido isso em qualquer lugar. Mas esse tempo já passou. Se você aparecer vestido desse jeito perto de mim, as mulheres vão sair correndo. Vão sair correndo de mim. Se você quiser se queimar, tudo bem, mas você vai queimar minha imagem. Eu não quero que a mulherada me veja do lado de um sujeito vestido de troglodita. Isso vai parar no Facebook e será a derrota. Será que é tão difícil entender?

– Mas a Constituição me garante o direito de ir nas baladas vestido do jeito que eu quiser, mesmo que seja de homem das cavernas!

– Você tem o direito! Nada te proíbe de se vestir feito homem das cavernas. Mas eu já disse: você vai queimar meu filme desse jeito. Não apenas o teu filme. Mas o meu.

– Mas eu tenho o direito…

– Eu já sei que você tem o direito. Esse papo não vai ter fim. Então agora a coisa mudou. Não queremos sua presença com a gente, ok? Se você for na balada que iremos, vamos buscar outra. Será assim!

– …

Eu sei que Leandro pode até ficar entristecido. É a vida. Por sorte Ronaldo percebeu que ele estava caminhando contra a Marcha da História.

Os defensores da intervenção militar fazem parte de um mundo que não existe mais. Para piorar, a mera participação deles já serve para queimar o seu filme. Eles conseguem, assim como Leandro, conciliar os seguintes atributos: estão errados, possuem ideias obsoletas e altíssimo potencial para queimar o filme daqueles de quem se aproximam.

Por isso o Movimento Brasil Livre faz muito bem em estabelecer que não quer mais a presença dos defensores de intervenção militar. Se antes eles já diziam não defender a intervenção militar, agora estão muito mais incisivos e agem bem ao falar que não querem esse tipo de discurso por lá de uma vez por todas. Como eles dizem, “Sem bolivarianismo nem militarismo”.

Clique aqui para saber do evento do dia 15 de novembro, no Largo da Batata, em São Paulo/SP. Leia mais:

MANIFESTO POR UM BRASIL LIVRE

Somos adultos, adolescentes e idosos; somos brancos, negros, pardos, amarelos e até meio rosados; somos empresários, empregados, autônomos, estudantes e funcionários públicos; somos ricos, pobres, classe-média; somos homens e mulheres. Somos BRASILEIROS.

E nos importamos com os rumos do nosso país. Acreditamos que um governo deve servir para unir o seu povo, e não criar divisões artificiais. Deve tratar as pessoas como cidadãos, e não como súditos ou peças descartáveis de um jogo de tabuleiros a serem manipuladas e manobradas.

Lutamos e torcemos a favor do Brasil independente de qual seja o governo. Não importa a cor ou sigla do timoneiro, estamos todos no mesmo barco. Mas EXIGIMOS MUDANÇAS. Chega de corrupção, chega de impunidade. Chega de desrespeito às instituições democráticas e ao império da lei.

O QUE QUEREMOS?
– IMPRENSA LIVRE E INDEPENDENTE, sem verbas ou regulamentações governamentais que influenciem seus posicionamentos
– TRANSPARÊNCIA E LISURA nas investigações de todos os crimes contra a Petrobrás, patrimônio de todos os brasileiros
– AUDITORIA EXTERNA das urnas eletrônicas utilizadas nas eleições
– INVESTIGAÇÃO SOBRE A ATUAÇÃO DOS CORREIOS NAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS
– RESPEITO À SEPARAÇÃO DE PODERES E À ORDEM CONSTITUCIONAL
– FIM DOS SUBSÍDIOS DIRETOS E INDIRETOS A DITADURAS

Dia 15 de novembro, no aniversário de 125 anos da Proclamação da República, realizaremos manifestações Brasil afora reafirmando nosso compromisso com a liberdade, a justiça e as instituições democráticas, repudiando qualquer tentativa de ataque a elas.

Concordo com boa parte das propostas (embora eu não pediria impeachment neste momento, conforme a chamada do evento diz, mas fica na conta apenas como uma divergência dialética). Aplaudo de pé o posicionamento prioritário em favor da liberdade de imprensa.

Esse tipo de postura inclusiva é essencial para o momento. Veja o que diz Álvaro Dias:

Parece claro que aí existe muito potencial para juntar os republicanos do Brasil. Eu sugeriria até estender as mãos nesse momento aos esquerdistas moderados (e o PSDB é um partido de esquerdismo moderado) e, é claro, os centristas. Todos nós somos republicanos.

Em tempo: há outra manifestação prevista para 15 de novembro organizada pelo pessoal do Revoltados Online. Aqui eles dizem não apoiar intervenção militar. O problema não se resolve assim. Como já disse, já não estamos mais na fase de “não apoiar” intervenção militar. Estamos na fase de rejeitá-la tanto quanto rejeitamos o bolivarianismo. Torço para que eles se posicionem nesse sentido.

Anúncios

34 COMMENTS

  1. Luciano, uma boa técnica para livrarmo-nos do rótulo “ditadura militar” é fazer exatamente o que a esquerda faz quando ouve a palavra “comunismo”, precisamos ridicularizar nossos adversários dizendo que eles veem militares de baixo da cama e em cima do telhado prontos para tomarem o poder, podemos fazer isso utilizando o método de “desconstrução e reconstrução” para o discurso da esquerda sobre a inexistência do comunismo.

    • EXCELENTE! Do mesmo jeito que eles fazem os memes deles, e fazem as piadas deles e etc, temos de ridicularizar também.

      QUALQUER UM QUE VIR CACAREJANDO SOBRE INTERVENÇÃO MILITAR
      seja anti-PT
      seja a favor do PT
      A ORDEM É SÓ UMA:

      RIDICULARIZAR. EXPULSAR.

  2. Luciano, ainda não vi comentários sobre a performance do Aercio no retorno ao senado (exibido na tv senado do dia 05/11/14). O jornal nacional, como é de praxe, fez apenas uma breve abordagem, mas assistindo toda a sessão, notei que até os senadores da bancada petista que estavam atacando tanto as manifestações do dia 01/11 resolveram abaixar a crista. Aercio inclusive continuou no tom assertivo ao discursar com o Sen Humberto Costa.

    Poderia até expor a postura de Humberto e Gleici Hoffman enquanto Aercio estava ausente. É como o próprio prof.Olavo disse, esse pessoal tomou o poder porque não havia alguém sequer para questioná-los. Arrombaram uma porta aberta e ocuparam uma sala vazia.

  3. É duro viver num estado em que a maioria dos votos para deputado estadual e federal foi dado ao PSOL – pelo menos segundo o Globo – por isso recorro a quem daqui puder ajudar: alguém saberia informar se igual manifestação estaria sendo programada em outras cidades do Brasil, por exemplo, o Rio de Janeiro? 😁

  4. O PSDB é contra o impeachment da Dilma, pediu uma auditoria das eleições somente para provar ao povo brasileiro que não ocorreu nenhuma fraude nas eleições, é contra a intervenção militar, ontem fez acordo para a CPI não chamar Dilma, Lula e outros políticos que poderiam estar envolvidos na delação. A oposição do PSDB é uma piada, me lembra a divisão partidária do comunismo na Rússia, os mencheviques e bolcheviques. Acho por bem apelarmos para o Chapolin Colorado, Óh… E agora quem poderá nos defender?

  5. Bela pauta. Ao contrário de você, apoio tudo, sem qualquer restrição. Se o Temer assumisse já seria um bom avanço, até porque pior que a dilma acho difícil.

  6. Ainda que eu mesmo defenda uma intervenção militar e o separatismo, sei que são remédios extremos e que não são aplicáveis na nossa atual conjuntura

    As pessoas que não conhecem a História da Revolução de 1064 (foi uma revolução, já que alterou o sistema político e enterrou o varguismo) não sabem que os militares tiveram apoio de políticos e já havia uma sociedade conscientizada do perigo pelas Marchas da Família com Deus pela Liberdade.

    Hoje não há heróis como Olímpio Mourão Filho.
    Hoje não há movimentos coesos como os “18 do Forte”.
    Hoje não há políticos de peso para apoiar os militares como Ulisses Guimarães e JK.
    Hoje o povo não está organizado como nas Marchas da Família.

    Assim, a solução é usar as armas que temos para combater o PT, mas não temos que nos aliar aos tucanos que também não são nossos amigos. E visível que blogs pró-Aécio estão descartando os conservadores e estão tentando arregimentar os anti-PT para cultivar apenas seguidores.

    Nossa posição tem que ser combativa, mas não devemos aderir ao socialismo fabiano. A imagem é forte, mas para combater os “soviéticos” devemos nos alistar na Divisão Azul do Exército Alemão, não à Waffen-SS.

  7. Luciano, há alguns dias eu estava reagindo de forma deselegante ao seu discurso de combate aos simpatizantes da intervenção militar e notei que estive reagindo de maneira equivocada, tanto que todos os meus posts foram censurados na moderação. Agora só tenho a te agradecer pois me auxiliou mais um pouco no auto controle. Agora consigo ler seu post e entender que o senhor também tem direito a uma opinião e que, mesmo sem uma argumentação razoável pode expressá-lo.

    Discordo categoricamente das comparações que faz aos simpatizantes de uma intervenção militar e, sinceramente, a sua comparativa de hoje se superou. Nenhum nexo.

    Entendo sua resistência a ideia, afinal o senhor é mais um que acredita que os militares são o demônio deve mesmo temê-los pois a ESTÓRIA (comissão da verdade dos guerrilheiros) que contam a respeito do regime é pavorosa, de assustar qualquer criança. E, de fato, para os que apoiam o tipo de governo atual (corrupto até o talo) ou o governo que estão tentando implantar (ditadura sócio comunista corrupta até o talo) há motivos de sobra para temer uma intervenção militar.

    Porém acredito que deva conhecer as motivações do apoio à intervenção mas mesmo assim quero deixar bem clara a minha motivação:
    1- Não tenho nenhuma esperança de resultados satisfatórios sob o gerenciamento da atual classe política brasileira (incluo aqui todas as legendas) dado o grau de corrupção a que chegaram.
    2- Não acredito que os atuais gestores do Estado Brasileiro e aspirantes farão leis que punam de maneira satisfatória atos de corrupção pois praticamente todos estão atolados até o pescoço.
    3- Jamais aceitarei passivamente como satisfatório um governo que “rouba mas faz”.
    4- Sei que a corrupção vai muito além dos eleitos e seus indicados e já contaminou praticamente todos os serviços públicos.

    Amigo compatriota, a corrupção é uma doença infecto contagiosa e, infelizmente, demoramos a agir. Estamos diante de um quadro de infecção generalizada apontando para a falência múltipla de órgãos e isso não se resolve com aspirina. É preciso um tratamento radical com algumas amputações e muito remédio amargo.

    Se for tratar de todos os aspectos o texto ficaria muito extenso … mas é por aí.

    Abraço!

  8. Ótima a narrativa que usou para ridicularizar os pedidos de intervenção militar. Pelo visto devem estar sendo muitos para o assunto estar a tona ainda.
    Muito me divertiu ver a esquerdada se contorcendo e tendo tilt na cabeça ao verem o Olavo esbravejando contra esse pessoal atrasado.
    Vi inclusive alguns artistas esquerdões inconformados, alguns achando que era fake, outros dizendo “deu a louca no velho”, mas precisam dar o braço a torcer e admitir: estão em sacolas bem diferentes os anti-nojeira-do-PT e os doidões que querem intervenção militar.

    Pau neles, Olavão!

  9. Olavo falando do Gentili:

    “Mil congratulações ao Danilo Gentilli por apresentar no seu programa de ontem, em rede nacional, as informações sobre os crimes do Foro de São Paulo, informações que há um quarto de século a mídia nacional inteira vinha sonegando ao povo. Gentilli é o ÚNICO patriota da TV brasileira.”

    Alguém sabe de algo, viu alguma coisa, pode relatar?

  10. Pretendo comparecer nessa manifestação dia 15, e levar um cartaz escrito algo como:
    “SEM INTERVENÇÃO MILITAR, SEM DILMA, SEM CENSURA DE MÍDIA”

    Vc vai, Luciano?

  11. Offtopic
    Jandira Feghali (PCdoB-RJ) tenta novo golpe para evitar que o e-reader caia nas mãos dos pobres.

    http://www.ebookbr.com/2014/11/jandira-feghali-pcdob-rj-tenta-nova.html

    É revelador quando os bolivarianos fazem de tudo para manter o povo na pobreza, e o caso do e-reader tem sido exemplar, pois significa aumentar o acesso do povo mais pobre à leitura livre, com isso ele pode ganhar educação e cultura, e como os bolivarianos odeiam a educação, pois com ela o pobre pode ver através de suas mentiras e enxergar que quando eles dizem que apóiam os pobres, os querem sempre mais pobres e dependentes enquanto os políticos usufruem do dinheiro público e todos luxos e benesses que os pobres não podem ter. O e-reader ameaça tirar o pobre da miséria, e isso eles não podem permitir. A coisa não vai bem para os bolivarianos na comissão de cultura, ou o projeto é aprovado ou vai direto para frente, e pode correr o risco de ser aprovado na próxima comissão! Os bolivarianos não podem deixar, é preciso fazer algo para que educação e a cultura não seja accessível ao povo, Jandira Feghali agora quer que o projeto passe por mais uma comissão para ter mais chances de barrar o projeto, ela apresentou um requerimento para revisar o despacho original e incluir além da Comissão de Cultura e a de Constituição e Justiça, ainda inclua a Comissão de Finanças e Tributação! Sim, ela quer mais uma chance de barrar o projeto já aprovado no Senado, e –reader é tão importante que eles não podem correr o risco de um aparelho que barateia educação e cultura cair nas mãos do brasileiro pobre. Devo lembrar que por conta dos bolivarianos o projeto está desde primeiro de abril de 2013 só na comissão de cultura, eles protelaram ao máximo, e agora ela quer mais uma chance de evitar que o pobre brasileiro leia. Ficaram com nojo? Eu também, divulguem, esta monstruosidade não pode passar em branco, mostre às pessoas como os bolivarianos querem manter os pobres na pobreza para manterem seus privilégios.

    • Eles só erraram a data. Baixei o PDF e a data de criação de sistema é 29/10. Combater sim, mas sem levantar mitos…

      O esquerdinha deve ter falado “que dia é hoje? Ah, quarta… 22, né?”

  12. É impressionante como Luciano Ayan insiste em apontar o óbvio ululante.Já na primeira manifestação foram dadas diversas advertências sobre a desaprovação daqueles que estavam portando cartazes pedindo intervenção.Aliás,já havia comentado isso quando Luciano compartilhou o status de um tal Octávio.Infelizmente,nesta você está equivocado,pois,ao,insistentemente,escrever sobre meia dúzia que pede intervenção,desvia-se do verdadeiro problema:A mídia marrom!.É claro e evidente de que os adeptos de uma intervenção terão a total reprovação da maioria.Mas te pergunto: A mídia marrom dará ênfase aos milhares que ali estão pedindo transparência no governo ou na meia dúzia de gato pingados pedindo intervenção?Ora,Luciano,o que você está sugerindo é EXATAMENTE o mesmo procedimento que já foi realizado na primeira ocasião.Na medida em que fica negando algo que você não é,pronto,já temos uma pecha a ser imputada.Portanto, o foco deve ser o total desmascaramento da mídia marrom e,além disso,jogar para a conta do PT essa meia dúzia de pessoas,rotulando-as como infiltrados do PT.

  13. Eu concordo 100% com o texto, mas só te aconselho a não utilizar termos como “Marcha da História” e “ideias obsoletas”, que implicam que o progresso é sempre positivo. A direita deve evitar usar esse tipo de terminologia marxista-positivista, porque se cairmos nessa dicotomia (o progresso é sempre bom) vamos perder sempre para os esquerdistas.

  14. As faixas devem cobrar das instituições que investiguem a roubalheira, tipo:
    – PF, cadeia para os ladrões petistas
    – Ou o MPF cassa a Dilma ou se desmoraliza
    – Janot, cadê você? cadeia nos ratos do PT
    – JANOT ou JANOPT ?
    – PF qual os números das contas secretas do PT?
    – Ou o MPF cassa o registro do PT ou se avacalha!

    A pressão deve ser sobre o MPF, a PF e o Janotinha petêlho do MPF.

  15. Interessante saber que a guerra e a ação deliberada de entidades estrangeiras nos negócios internos de um Estado se tornaram obsoletos.

    Até quando aqueles americanos pré-históricos continuarão insistindo em bombardear tropas inimigas e a intervir militarmente sempre que sente ameaçados os seus interesses nacionais??! Bando de trogloditas!!

    Certa mesmo está a Presidenta Dilma que negocia com FARC e quer diálogo com o ISIS decapitador de crianças, minorias étnicas e cristãos.

    Eu nem sei porque ainda precisamos sustentar com o dinheiro dos tributos essas nossas Forças Armadas obsoletas e que se utilizam de métodos arcaicos e essencialmente anti-democráticos! Proporemos, enfim, o fim das Forças Armadas, essa contante ameaça à Democracia que abrigamos em nosso meio evidentemente democrático, pacífico e que prioriza as liberdades fundamentais.

  16. Aham… entendi. Você quer seguir a onda progressista, ser homem moderno, politicamente correto, baitola, também?, pra se adequar à modernidade?
    Cara, eu já gostei deste site. Mas, ultimamente, mudou-se o perfil dele. Ele está fodo tucano, da ala direitista salmão-rosa, ou sei lá o que? Ui!
    Quer dizer então que você concorda com a ideologia de que a sociedade está evoluindo?

  17. Não gosto muito do termo “republicano”. No Brasil, a proclamação da república significou um tremendo retrocesso em termos de liberdades. Além disso, alguns dos que são oposicionistas sequer são de fato republicanos. Há quem acredite que a monarquia seria melhor para o Brasil, o que torna o termo impreciso.

    “Democratas”poderia ser uma palavra mais exata, mas remete ao partido democrata americano, o que também é dose.

Deixe uma resposta