Enquanto a direita não dá tanta atenção à batalha pela liberdade de imprensa, o governo já sabe onde fica Jerusalém

35
175

jerusalem

Ainda sinto falta de um destaque maior para o tema “liberdade de imprensa” nas manifestações. Claro que é essencial denunciar a corrupção, mas há algo ainda pior do que a corrupção.

A verdadeira Jerusalém (e quem assistiu o filme “Cruzada” ou ao menos leu os livros de história vai saber do que estou falando) neste momento chama-se “censura de mídia”.

Lembremos que no passado, por causa de sua localização estratégica nas rotas comerciais no passado, a cidade se tornou objeto dos maiores conflitos entre islâmicos e cristãos.

Na atualidade, esta posição mais importante e estratégica está sendo conquistada pelo governo, com duas vitórias simbólicas espetaculares: (1) o corte de verbas à Veja, (2) a censura de Rachel Sheherazade. Quase ninguém tem falado sobre isso. Os governistas comemoram.

Imaginem, por exemplo, se Rachel Sheherazade pudesse ter opinado no SBT sobre as manifestações? Teria sido muito útil, não acham? Mas ela não pode, pois na batalha mais importante (da censura), o governo priorizou suas ações e entrou para vencer.

Claro que eles querem uma lei de mídia, para obter uma vitória espetacular na conquista definitiva de um país. Mas que as duas vitórias simbólicas (questões Veja e Sheherazade) são motivos para muita comemoração pelos lados do Planalto, quanto a isso não há dúvidas.

Caso o governo conquiste mais uma vitória simbólica, cortando verbas para o Estadão, será capaz de fazer com que este veículo silencie até sobre a corrupção.

Com cortes de verbas para Estadão, Veja e SBT (ou ao menos ameaças, com modificação de pauta para atender ao governo), o governo terá ganho o ano.

Aí até as denúncias sobre corrupção não farão muito sentido, pois teremos maior influxo de verbas para organizações pró-governo (UOL, Folha, Record, Band e principalmente a BLOSTA), que em troca precisarão aumentar a campanha contra a oposição.

Esconder notícias de corrupção, além de diminuir o valor das manifestações, será um primeiro passo. Depois é só esconder os indicadores econômicos ruins.

Abaixo, vejam texto de Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, intitulado O “ódiojornalismo” não pode ser patrocinado com dinheiro público:

Está confirmado: o governo de Dilma não vai mais anunciar na Veja. Paulo Henrique Amorim deu primeiro essa informação. É uma decisão ao mesmo tempo tardia e acertada. É absurdo você colocar dinheiro público – e quanto, e há quanto tempo – numa publicação nociva à sociedade.

A melhor definição para o que a Veja faz veio de uma acadêmica da UFRJ, Ivana Bentes: “odiojornalismo”. O ódio que a revista semeia com tanta obsessão se refletiu, recentemente, em coisas como as manifestações criminosas, nas redes sociais, contra os nordestinos.

Diogo Mainardi,o primeiro “odioarticulista” da Veja, há poucos dias chamou os nordestinos de “bovinos” num programa de televisão que vai se tornando igual à revista, o Manhattan Connection. O blogueiro da Veja Augusto Nunes, o gênio cosmopolita de Taquaritinga, acha que está sendo engraçado ao tratar Lula como o “presidente retirante” e Evo Morales como “índio de topete”.

Em 2006, ainda militando na mídia impressa, escrevi um texto que dizia que Mainardi “mainardizara” a Veja. Sua má fé, sua falta de princípios jornalísticos – tudo isso saiu de sua coluna e se espalhou pela revista, notei então. Agora, passados alguns anos, é possível dizer que a Veja “mainardizou” toda a grande mídia. Mainardis e derivados infestam jornais, revistas, rádios, tevê.

O “odiojornalismo” não pode, naturalmente, ser patrocinado pelo dinheiro público. O anunciante privado que quiser prestigiar este tipo de pseudojornalismo tem inteira liberdade para fazer isso. Mas o dinheiro público não pode ser torrado numa coisa tão predadora.

É patética a dependência do “odiojornalismo” do Estado. Patética porque essa dependência é a negação do espírito capitalista, tão defendido pelas grandes empresas de jornalismo. Empresas genuinamente capitalistas não se alimentam do Estado. Isto é um fato.

Se houver mercado para o “odiojornalismo” – mercado, não dinheiro público – que ele financie “jornalistas” como Reinaldo Azevedo, Arnaldo Jabor, Rodrigo Constantino, Pondé, Merval, Noblat etc.

O dinheiro público é sagrado. Deve ser usado para construir escolas, hospitais, portos e todas aquelas coisas que compõem uma sociedade digna. Anunciantes e investidores privados podem e devem patrocinar o “odiojornalismo”, se entenderem que isso é bom para o país.

É um direito deles. Assim como será um direito dos consumidores eventualmente retaliar, se considerarem que certas marcas estão bancando causas ruins. Mas esta é outra história.

Parar de queimar dinheiro público na Veja foi um passo importante – ainda que, repito, tardio, dado o comportamento criminoso da revista. Mas é preciso mais. O “odiojornalismo” não se limita à Veja. Onde ele estiver, os recursos dos contribuintes não podem estar.

Silvio Santos tratou de manter calada Sheherazade, outra “odiojornalista” bancada por tanto tempo pelo dinheiro público. Ele sabe que quebra se o governo cortar a verba do SBT – 150 milhões de reais por ano.

Caso decida dar voz novamente a ela, Silvio Santos que vá procurar outros anunciantes que compensem um eventual corte da publicidade do governo. Seja capitalista, em suma, se puder e se souber. É disto que o Brasil precisa: um choque de capitalismo na mídia.

É hora de passar a um estágio superior de mídia no capitalismo nacional — sem a “Estadodependência” de empresas tão dedicadas ao “odiojornalismo”.

Os truques são bem básicos.

Primeiro, chamar todo o discurso oponente de “ódio”, embora ele tenha um pretexto ao citar a demência de Diogo Mainardi, que em termos de guerra política beirou o retardo mental. Mas vamos rever o trecho de um texto que fiz no passado:

Vejamos o desempenho de alguns “intelectuais” do partido: Emir Sader, enlouquecido, saiu dizendo que a crítica aos petistas é “racismo de paulistas contra nordestinos”. Maria Victoria Benevides, historiadora pró-PT, se disse “desolada com São Paulo”. Marina Chauí disse que devia ser feito um “estudo de caso” para entender a mente dos paulistas que não votaram no PT. Observe que, para essa gente petista, o rancor e estímulo de revanchismo simplesmente não pára.

Quer dizer que o critério mencionando “ódiojornalismo” se aplicaria muito mais à toda a BLOSTA do que à mídia tradicional. No fundo, é uma variação da rotina Quem prefere um estado menor deve apoiar que uma publicação não receba verbas estatais.

Duas rotinas para esconder o fato: o governo está usando o dinheiro estatal de forma ilegal e criminosa para direcionar conteúdo.

Um amigo me questionou se havia algum motivo para o governo querer o controle da mídia se atualmente já consegue calar o SBT e limitar verbas para a Veja.

O problema é que o governo corre o risco de que a direita um dia acorde de verdade. Se acordar, o governo verá manifestações com as quais realmente terá que se preocupar, pois falaremos de pessoas lutando por mártires como Rachel Sheherazade. E a história nos diz o que ocorre quando o governo descobre os mártires, não?

De mais a mais, se a questão da censura de mídia (já do jeito que tem ocorrido hoje), for tratada da maneira adequada, será criada no povo uma indignação incontrolável.

É claro que os governos bolivarianos tem um projeto de saqueamento de estados. Eles sabem que as iniciativas deles DESTRUIRÃO a economia do brasil. Por isto, é preciso usar verba estatal para definir o que pode ou não ser publicado. É um tipo de censura que mistura corrupção com a censura tradicional. Mas o governo não tem uma lei que permita que eles censurem conteúdo. O máximo que podem fazer é fugir da lei e apostar no sono da oposição. É o que está acontecendo agora.

As pessoas não estão entendendo que, sem existir uma lei que permita controle de conteúdo, o governo está usando dinheiro pública para definir o que ele pode ou não saber. Imagine que o sono da direita acabe. O SBT seria forçado a ter Sheherazade opinando, sob risco de boicote. Ela viraria uma mini-Gandhi. Haveria uma CPI para investigar o corte de verbas da Veja, e o povo forçaria o Congresso a fazer isso.

Esses são os riscos que o governo corre enquanto não há uma lei de mídia.

Enquanto isso, uma das manifestações (são três manifestações que se juntaram), aquela organizada pelos Revoltados Online,  tem como prioridade “anulação das eleições”. Não vão conseguir, evidentemente.

Mas as coisas devem ser avaliadas agora sob a ótica dos resultados.

Quais resultados o Sr. Marcelo Reis se compromete a conseguir para nós em curto, médio e longo prazo de tempo? Se ele colocou isso como pauta, deve se comprometer a dizer em quanto tempo espera resultados.

Em relação à questão da censura de mídia, o governo já conseguiu duas vitórias simbólicas em poucos dias. Quais vitórias o Sr. Marcelo Reis se compromete a nos entregar?

Acho que esse tipo de análise, com foco em resultados, pode começar a clarear as coisas.

Por enquanto, os organizadores das manifestações não entenderam qual é a Jerusalém desta guerra política. É por isso que o governo tem conquistado vitórias simbólicas poderosíssimas na questão política mais importante do momento.

E que fique só uma dica, que talvez soe como um despertador: alguém já parou para pensar no motivo pelo qual a mídia tem sido tão desonesta contra as manifestações? E tão favorável às manifestações do governo? Acho que nem preciso responder, certo? O governo já descobriu faz tempo qual é a Jerusalém do momento.

Anúncios

35 COMMENTS

  1. Cara eu leio blog e teus posts há muito tempo, só nunca comentei aqui.

    A hegemonia da esquerda na cultura e instituições políticas está fechando os últimos canais instituídos na sociedade para nós da direitta, esse consenso é artificialmente fabricado para a legitimiza-lo perante a sociedade. Na mentalidade deles, é um favor que fazem às futuras gerações.

  2. Luciano, lembra-se do vandalismo à Kombi de Natal? Pois bem, eis que seria uma boa falar do que ocorreu depois disso:

    http://www.facebook.com/idacildo.cortez.amorim/posts/742023955852187

    Seguem as mesmas fotos com mais tamanho:

    http://www.facebook.com/photo.php?fbid=742023879185528&set=pcb.742023955852187&type=1

    http://www.facebook.com/photo.php?fbid=742023902518859&set=pcb.742023955852187&type=1&permPage=1

    http://www.facebook.com/photo.php?fbid=742023935852189&set=pcb.742023955852187&type=1&permPage=1

    Temos também outras postagens do dono da empresa a respeito desse assunto:

    http://www.facebook.com/idacildo.cortez.amorim/posts/742468122474437

    http://www.facebook.com/photo.php?fbid=742590969128819&set=a.343324345722152.85698.100001337685828&type=1

    Lembra-se daquele lance do pessoal ir lá e pedir coxinha? Pois bem, está sendo cumprido, se não em um grande ato, em suaves prestações que também estão sendo aproveitadas:

    http://www.facebook.com/idacildo.cortez.amorim/posts/742397879148128

    Provavelmente o furgão vai ficar com a pichação mantida, quase como se fosse um amuleto, uma vez que parece que a movimentação aumentou. O único problema mesmo para o dono da empresa por ora é que a Kombi saiu de linha e o nome da empresa dele baseia-se em um modelo descontinuado.
    Ainda não sabemos qual foi a causa da pichação na Kombi. Temos as hipóteses de jogo sujo de concorrente do ramo de comida de rua e a de razão política mesmo, pelo fato de o Idacildo em questão ser antipetista e externar isso para quem quer que fosse comprar um salgado ou bebida com ele, ainda que em ambas as hipóteses a intenção fosse querer tirar a clientela eleitora de Dilma que apreciasse o cardápio dele e não ligasse para o fato de o dono do negócio ter opinião política diametralmente oposta. Porém, o principal da coisa aqui foi externar o tiro pela culatra que foi tal baixaria, de maneira a dissuadir quem quiser tentar novamente tal tática. Considero que foi um belo uso das redes sociais, ainda mais considerando que o cara em questão costuma extrair boa parte de seus ganhos das portas das faculdades. E também ele foi faturar um pouco em cima das manifestações antipetistas de ontem:

    http://www.facebook.com/idacildo.cortez.amorim/posts/741651299222786

    • Muito bom! É isso aí, Cidadão e Idacildo… Os trôxas do petismo mambembe acabaram fortalecendo o maldito capital privado. HAHAHA. A pichação em si já é um contra-senso da idiotia esquerdista, já que a gente não pode dar crédito a uma mensagem de consumo capitalista (“NÃO COMPRE AQUI PORQUE ELE NÃO É PETISTA, COMPRE DE QUEM FOR PETISTA) a quem é contra o sistema capitalista (ISTO É, OS PETISTAS). Mas, como sabemos, quem disse que petistas não gostam de capitalismo, não é mesmo?

  3. Então você supõe que o G1, Folha, Band, Record, UOL, possuem jornalistas imparciais que são impedidos de opinarem e por outro lado dão vazão àqueles pro-governo? Mas se a direção destes meios já estão mancomunados com a esquerda não tem o que fazer. Ora, a grande imprensa se calou mais de duas décadas em relação ao Foro de São Paulo, que prova poderia se maior que essa sobre um esquema de compactuação? Pra mim, eles são praticamente obrigados a noticiarem os fatos da operação lava a jato por exemplo, porque ao contrário do que alguns intervencionistas pensam algumas instituições ainda funcionam, e os jornalistas estariam sob o julgo de autoridades que cobrariam o compromisso para com a sociedade ou simplesmente seriam suspeitos por outros veículos que noticiariam (como a Veja), que deixaria claro para cada leitor que o grande jornal x deve fazer parte do esquema (por isso não noticiou um fato importante), é claro que isso não aconteceria, o disfarce não poderia sequer ser posto em dúvida, mas em geral, há tempos eles agem em favor da esquerda.

    Eu pediria por liberdade de imprensa junto da denunciação da brecha pela qual o governo faz uso da soft censorship e complementaria com a difamação de certos veículos enquanto se exaltaria a Veja e Rachel Sheherazade como meios honestos e confiáveis (tal como os gritos em favor à PM ontem).

  4. Fiz uma pergunta legítima acerca de como o sr. Luciano Ayan pretende impedir a ditadura petralha de consolidar-se, e a mesma foi deletada. Bom saber que, na verdade, nem ele mesmo sabe. Sugiro perguntar a oposição venezuelana, pois lá eles usaram a mesma tática de vocês, e bem… o resultado todos sabem.

    • Que tática usou a oposição venezuelana? Pode me mostrar os frames?

      Alias, só há uma forma de lutar contra uma ditadura efetivamente hoje. Pelas vias democráticas. Entrar com outra ditadura só dará moral a ditadura dissimulada anterior.

      Mas isso é bem óbvio já…

      • A tática deles foi a mesma de vocês: oposição agindo de forma “democrática e pacífica” contra psicopatas terroristas dispostos a tudo – tudo mesmo – para conseguirem seus objetivos.

        E quem falou em ditadura aqui?? Intervenção militar é diferente de ditadura, pois tem começo e fim determinados e só pode ser realizada (e legitimada) com clamor e aceitação popular.
        Em momento algum defendi “ditadura militar” tal como houve no passado, e se o tivesse feito com justiça aceitaria o rótulo de louco e desequilibrado. Mas não é esse o meu objetivo.

      • Então você propõe uma intervenção militar que não use um sistema ditatorial. Mas como iria isso funcionar? Para dissolver um Congresso você precisar DITAR as regras de forma absoluta, não?

        Aliás, você apela ao falso dilema:

        1. forma democrática e pacífica
        2. pelo uso da força

        Se esquece de que a oposição venezuelana foi patética em estratégias de guerra política, AO CONTRÁRIO de chavez e sua turma.

        Falso dilema não vai colar aqui, meu amigo. Não sei se você ainda não percebeu…

        Abs,

        LH

      • Senhor Luciano

        O senhor acha que a classe dirigente e formadora de opinião desse país ficará indignada com esse corte de verbas estatais para os veículos da mídia que divulgam noticias que são uma pedra do partido que “faz o social”? Você consegue imagina professores na USP indignados com tais medidas? Será que essa juventide que ” quer “transformar o mundo” aceitará que exista algum obstaculo à “justiça social”? A mentalidade esquerdista, dominante na sociedade, interpreta esses veículos como guardiões da democracia? Ou como bracos do capital explorador estadiunidence que quer americanizar e alienar o proletariado?

        Olha, sou teu fã há muito tempo, mas só tinha o costume de comentar no site do Júlio Severo, sou um conservador evangélico.

        Você consegue enxergar bem sob o ponto de vista da direita liberal, mas e sob o prisma da hegemonia esquerdista dominante? Esse sistema esquerdista não estará profundamente arraigado na mentalidade dos formadores de opinião? Alguns anos atrás eu estava do outro lado, e pra mim foi muito dificil largar o modo de pensar da esquerda.

      • Thiago,

        Eles não vão mudar o jeito de pensar. É por isso que esta é uma BATALHA entre nós e eles.

        Se a esperança fosse de que os intelectuais orgânicos do PT mudassem a forma de pensar não seria uma batalha política. Seria uma evangelização.

        Eu não quero que os censores mudem de ideia. Quero que eles fiquem frustrados.

        Abs,

        LH

  5. Luciano,isso tudo me lembra outro filme, Giordano Bruno, principalmente na cena emblemática em que, condenado e caminhando para a morte, tapam a boca do filósofo, que criticava os valores e idéias da época, com uma chapa de metal, uma máscara pequena em forma de bocal, que tinha uma ponteira que lhe perfurou a língua, silenciando-o!!! Uma versão menor da forquilha do herege, que pode ser vista em http://www.historiadigital.org/curiosidades/30-instrumentos-de-tortura-e-execucao-medievais/ Os totalitários atuais devem adorar isso.

    • Eduardo, só uma informação:

      Não houve “totalitarismo” na época da condenação do seu Giordano Bruno, primeiro porque a Igreja Católica não condenava ninguém que não fosse católico, e segundo, que o herege Giordano Bruno, antes de ser condenado, passou por todo um processo judicial de defesa do réu, que, em regimes totalitários, simplesmente não existe.

  6. Luciano,

    As lideranças desses movimentos não pensam com a lógica da guerra política, geram pautas gigantescas, mas sem uma associação com algo palpável do cotidiano do grande publico e principalmente nem incutem a ideia de urgência para tal, gerando novas adesões.

    A questão da mídia seria uma pauta senão a maior no momento para tais efeitos e no entanto são tratadas como mais uma dentre várias.

    Uma manifestação com foco principal a liberdade de imprensa de forma eficiente teria resultados só favoraveis ou a folha nos chamariam de golpistas por tal motivo?

    Notei que um dos movimentos já replicou um dos seus textos, mas ainda não entenderam como agir de forma eficiente e com foco.

    • É o que tenho tentado mostrar aqui com o que presenciei localmente, em minha cidade. Me angustia ver tanto trabalho honesto e sincero ser praticamente “engolido” pelo rolo compressor da situação, por absoluta falta de conhecimento e de consciência de que nossa luta contra as esquerdas é, na verdade, um Guerra. Uma guerra política e que leva muito tempo de dedicação e exige muito esforço, treinar a si e a um soldado para a guerra.

      Acho – porque não tenho muita informação a respeito – que este pode ter sido o erro da Venezuela e da Argentina e está sendo o nosso.

      Meu desespero, evidenciado por estar aqui, a esta hora, opinando sem ser consultado, é não ter a mínima ideia de como ajudar esse pessoal a se instruir mais nas táticas da guerra política, sem parecer intrometido e arrogante.

      O que tenho feito é divulgar como posso está página, mas sei que não é suficiente.

  7. Bom, como já comentei antes, o que a oposição precisa fazer em relação ao controle da mídia e entender como ocorrem as restrições a publicidade privada na imprensa, sendo que estas retrições podem ser:

    diretas, como no caso a retrição a publicidade infantil.(http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2014/11/regulamentacao-da-publicidade-infatil-e-tema-da-prova-do-enem-2014-2015.html)

    Ou indiretas, como aumento de impostos e necessidades burocráticas para empresas de publicidade se manter.

    E tem que estudar como o governo reduz ou aumenta gastos com publicidade. O ideal é se tivessemos números. Um estudo deste tipo deveria começar mostrando quanto a mídia tem recebido de publicidade do meio privado e do meio público, a evolução ao longo do tempo e quais são os processos que deram origem a mudanças nessa publicidade. Além disso, ainda há a discussão a respeito do controle de informações de institutos de pesquisa.

  8. Seguem três reportagens sobre a publicidade estatal na mídia. Não encontrei informações de 2013 e 2014, mas dá para ter uma idéia inicial de quanto o Estado gasta em publicidade, no geral. Agora é necessário investigar quanto há de investimentos privados e comparar.

    http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,dilma-supera-lula-nas-despesas-com-propaganda-juntos-gastaram-r-16-bi,1063026

    http://www.ligiadeslandes.com.br/06/11/2014/que-tal-dilma-contingenciar-50-da-verba-publicitaria/

    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/transparencia_e_a_desconcentracao_na_publicidade_do_governo_federal

  9. Caros,
    O corte de publicidade governamental na VEJA parece ser um fato. Na edição que está nas bancas não há nenhum anúncio de estatais ou de organismos governamentais. Quando pha publicou a informação achei que era simples expressão de um desejo, pois a medida é flagrantemente ilegal, ferindo os princípios constitucionais da impessoalidade e moralidade, além de contrariar uma penca de dispositivos legais do Direito Administrativo. A distribuição da publicidade governamental não pode privilegiar os amigos dos governantes de turno nem discriminar seus desafetos. As licitações têm de obedecer critérios objetivos de tiragem e circulação. Um funcionário público ao comprar um bem qualquer para um órgão público não pode escolher a firma do amigo nem mesmo sua marca preferida, há que se estabelecer critérios de qualidade e preço e comprar o bem segundo padrões objetivos de qualidade satisfatórios e preço mínimo. Com a distribuição de publicidade se passa o mesmo e segundo quaisquer critérios razoáveis seria impossível excluir a revista semanal noticiosa de maior circulação e prestígio no país! Portanto, estamos diante de um crime perfeitamente capitulado em lei! O funcionário responsável pela decisão do corte tem de ser responsabilizado e enquadrado nas penas da Lei. Se isto não acontecer, estamos realmente sob o império do arbítrio e a lei jogada no lixo!

      • Sugiro que se abram as proximas manifestacoes com grandes faixas e cartazes denunciando a censura dos meios de comunicacao, tipo:
        “Folha de Sao Paulo, Estadao e O Globo, estao censurados, jornalistas nao podem falar a verdade”
        UOL,Terra, Globo.com , nao podem mostrar manifestacoes senao demitem seus jornalistas.
        Governo corrupto corta verbas oficiais a Veja e aqueles que denunciam a roubalheira!
        Jornalistas,e demais funcionarios das empresas de comunicacao, nao tenham medo! Denunciem os petistas corruptos em suas empresas!
        Viva A Imprensa e Midias livres!
        Fora com a censura!
        Abaixo a ditadura !
        Quem quer intervencao militar e petista!

        e por ai vai ,se espalharem estas faixas e cartazes pela manifestacao de modo que se filmarem podem ser vistas em todo o trajeto.
        aos poucos as pessoas que vao assistindo a manifestacao tambem vao tomando consciencia, vao aderindo.
        o importante e nao desmotivar os manifestantes !
        o foco e TIRAR O PT DO PODER!
        vai dar certo, eles vao perder, vao ser presos
        ja raiou a liberdade no horizonte do Brasil!

  10. ****MOVIMENTO CONTRA O PT E O BOLIVARIANISMO****

    O PT em seus primórdios, surgiu com um discurso de “bom mocinho”, de quem queria trazer democracia ao País, com mais participação popular, melhor distribuição da renda, etc.. Essa encenação, objetivava a “tomada do poder”, obtiveram o poder, inicialmente com uma militância espontânea e natural, graças a militância sindical, devidamente insuflada pelos comunistas líderes, insatisfação popular e a classe estudantil, diga-se, bastante sugestionável, todos “compraram o peixe” do PT.
    Na continuidade, o PT se estruturou no poder do País, avançando eleição após eleição, tomando posições, foi colocando seus esbirros no judiciário e sua militância mais fervorosa no serviço público do executivo e legislativo.
    Pensem bem: Onde esta a militância do PT hoje? Me refiro aquela espontânea e natural. Não existe mais. Acabou, hoje em dia, eles PAGAM a mídia e a imprensa, calam-os com sua propaganda paga, ademais, o que ainda resta de militância, está inserida no serviço público, ou é arrastada a cabresto pelo bolsa-família. Onde está a militância do PT no ABC Paulista, berço e criadouro do PT que no passado alavancou Lula e o partido? Hoje em dia o PT é o partido que mais aparece na mídia, normalmente parte policial, vemos notícias divulgadas pela Polícia Federal de ligação do PT com: PCC, Máfia Italiana, Hezbollah, FARC, na última eleição, vimos em Manaus/AM um oficial da PM, dentro de um presídio pedindo votos para um líder do tráfico local, qual será a contrapartida?
    O governo atual apóia ditaduras, apóia o terrorismo internacional, promove e se alimenta da miséria humana, assim como os Castros em Cuba fazem a 50 anos.
    O governo do PT, está destruindo a economia nacional, como prova bastam números não os da “presidenta”, que são 13-4=7, mas por exemplo: nos anos 60 e 70 o PIB(produto interno bruto) era em torno de 14%, hoje é negativo, com previsão de 0,3% de crescimento, em agosto último o Brasil despencou 12 posições no ranking mundial do PIB, passou a ser o 35º, na configuração atual da economia certamente caiu mais, basta ver a Bolsa de valores e a escalada do dólar.
    A chamada direita, setor conservador e liberal, por outro lado, nunca teve experiência com militância seja política e/ou sindical, baseou-se tão somente em figuras que despontaram no cenário político nacional, sem nunca criar, núcleos de formação política e ou um sindicalismo atuante, ou ainda que meramente trabalhasse na divulgação da história, mostrando os horrores do holocausto comunista pelo planeta. Já a esquerda soube fazer com maestria, afinal desde o começo do século passado, o Marxismo/Leninismo na Rússia, vem preparando seus líderes fanáticos e assassinos mundo afora, caminhando sobre milhões de pessoas mortas.
    A direita é acomodada, digo isso com conhecimento de causa, pois militei no movimento sindical e trabalhei de forma espontânea para o PT, fui o que o marxismo/leninismo chama de IDIOTA ÚTIL, meã culpa. Embalado por insatisfações, seduzido por discurso sedicioso e enganoso ali estive por mais de 15 anos. Afirmo com certeza, todos do movimento sindical à política partidária, em termos financeiros, estão muito bem, obrigado!
    Hoje, continuo IDIOTA mas para o PT, INÙTIL
    Pela nossa invigilância, acomodação, relaxamento, os comunistas estão no poder no Brasil, infelizmente nossos militares são obrigados a prestar continência aos comunistas que os denigrem e detratam; Erro é esperar que os militares venham nos salvar, não farão isso. Precisamos crescer, deixar o paternalismo de lado e assumir nossos destinos, não somos ovelhas que precisam de um pastor. Permitimos que o mal se instalasse e se desenvolvesse em nosso seio, nós é que devemos extirpá-lo dentro das regras, e essas estão inclusas dentro da DEMOCRACIA, temos que derrotá-los nas urnas, de preferência sem a SMARTMATIC presente e com voto no papel.
    Tenho encontrado pessoas, simples, cidadãos na maioria ignorantes(no sentido de conhecimento), que manifestam receio de se engajar, de se manifestar contra o PT, tem medo dos militares e da polícia. Quem vai esclarecê-las? Não vejo ninguém da política nacional com a batuta na mão. Louvável o trabalho que segundo a “presidenta”, movido “diuturnamente e noturnamente” é exercido pela VEJA e os BLOGS mantidos por brasileiros verdadeiramente patriotas exercem informando e se contrapondo a corrupção, mentira, roubalheira, etc.. Porém, essa massa ignorante em sua grande maioria não tem acesso a Internet e outras mídias, já os demais meios de mídia, seja TV ou imprensa, comem na mão do PT, só publicam o que convém ao partido, o livro 1984 de George Orwell está cada dia mais presente em nossas vidas.
    2018 está logo ali, o PT já está se articulando e planejando as próximas eleições presidenciais. Essas manifestações de 15/11/2014, ficarão por isso mesmo? Ou é o nascedouro de um BRASIL novo. Meus irmãos brasileiros! Até nossas religiões eles querem exterminar, o ensino está ideologizado por todo o País, querem desestruturar a Polícia Federal, desmilitarizar as PMs estaduais e colocá-las sob tutela do governo federal, para assim poderem controlar qualquer insurgência popular; Economia caótica, controle da mídia, controle do judiciário, controle cada vez maior da cidadania. Onde vamos parar?
    Vislumbro apenas uma saída! O fortalecimento das manifestações populares, a conscientização dos menos esclarecidos e o incentivo para que eles também se manifestem.
    Esse trabalho é uma garimpagem, trabalho diário junto as pessoas, pois há muita gente insatisfeita que não sabe o que fazer e seguir, são pessoas que ainda precisam de orientações.
    Chega de sermos cordeiros! Sejamos LOBOS!

    NÓS ENQUANTO NAÇÃO, SOMOS OS ARTÍFICES DO FUTURO, PROTESTE, INDIGNE-SE, VÁ PARA RUA, VAMOS CRIAR UM BRASIL SEM FOICE E MARTELO E MUITO MENOS AINDA SUBMETIDO A UMA ESTRELA, AFINAL TEMOS CONSTELAÇÕES EM NOSSA BANDEIRA.

  11. Luciano, eu sei que o que irei te perguntar não tem muito haver com este artigo mas gostaria de sua opinião se for possível.

    O sistema socialista não depende do capitalismo “selvagem” para continuar sustentando mentiras, dados errôneos na economia e manipulação total da mídia para permanecerem no poder e saquear todo o dinheiro para seus fins partidários?

    Se for isso, eu entendo que toda a America Latina esta dependendo de um único país para sustentar o tal Cubão na America Latina, que é o Brasil (inclusive cuba). Não é a toa as dívidas perdoadas pelo PT para países vizinhos.

    O Brasil quebrando, isso não acabará com o plano comunista que eles tanto almejam? pois se aqui não produzir a riqueza, espantar investidores e realmente firmar o socialismo tradicional ninguém conseguirá produzir riqueza e tudo travará, assim como estão todos os países da America Latina.

    Desde já agradeço, seus artigos, como sempre, apresenta a outra face nunca mostrada por essa corja que domina nosso País.

      • Igor, pense na Coréia do Norte. Como um opositor pode reagir ao Kim Jon-Un em um país com graves crises de fome,militarização quase total e controle total da imprensa?

        Em ditaduras quanto pior a situação do povo melhor é para o ditador, já que a capacidade de reação é mínima quando o governo dita as regras.

  12. Segundo o, agora sim, “jornalista” (com trocentas aspas de cada lado) Paulo Nogueira, qualquer um que fale mal deste governo escroto é “ódiojornalista”.
    Meu caro, para chegar na unha do pé de um Reinaldo Azevedo vc tem que comer MUITO feijão, estudar umas duas décadas, no mínimo, parando apenas para comer e dormir.
    Pra encerrar, uma frase de prra-brisa brasília velha: a Inveja é uma Merda!
    Paulo não sei das quantas:
    Nunca ouvi falar de você, só nesse blog.
    Ui, isso deve doer, não é mesmo?

  13. Não, a questão principal deve ser uma investigação das urnas. Mesmo sem a lei de censura da mídia, o PT já conseguiu calar a Sheherazade, agora o Paulo Eduardo Martins foi calado (acabou de admitir que não vai comentar mais no Jornal da Massa), vídeos foram apagados do Luiz Carlos Prates sobre o PT/Lula no youtube (embora outros canais os publicaram novamente), não estou dizendo para se omitir sobre esses verdadeiros atentados contra a liberdade, mas é necessário retirar o PT do poder, e munição não falta. As manifestações de 1 de novembro já pediam por imprensa livre, e as do dia 15 também mencionaram.

    Em 2018 o país estará muito mais aparelhado, e enquanto você foca na questão da mídia, o PT se fortalece cada vez em sua dominação da sociedade por dentro, botando os seus cupinchas em todos os cantos, com 10 dos 11 ministros do STF sendo indicados pelo partido totalitário. Por que você condena a investigação de urnas eletrônicas, uma possível auditoria, e já disse que isso não vai dar em nada? Aí quando outro candidato perder em 2018, você já pode preparar outro discurso anestésico de “deixa disso”, “foi uma guerra boa, agora tentaremos em 2022!”. Assim fica difícil, eles podem fraudar as eleições e você nem sequer contesta coisa alguma do processo.

    Isso lembra-me da estratégia do PSDB, não faz nada que o PT sai! Esse tipo de oposição castrada é exatamente a causa da situação atual, você não pode ser bonzinho com bandidos, eles vêem fraqueza nesse tipo de postura.

    • Marcelo,

      Aí que está seu erro. Em guerra, não se luta por causas ganhas. Você não vê petistas lutando pelo Marco Civil, pois já conquistaram. O PSDB conquistou o direito de auditar as urnas. Já estão fazendo. É só ficar em cima para saber dos resultados.

      Porém, a questão da mídia é uma onde o PT está VENCENDO BATALHAS, como você citou. Quais batalhas estão sendo vencidas pelo nosso lado neste caso?

      Sobre as urnas, você pode me dizer quais foram as cidades onde ocorreram as fraudes principais?

      Abs,

      LH

      • Mas o PT não barrou a auditoria das urnas eletrônicas? Aqui, direto do ninho de cobras:
        http://www.pt.org.br/tse-nega-criar-comissao-de-auditoria-pedida-pelo-psdb/

        Tem outra coisa também, o PSDB não está focado nem um pouco em investigar as eleições, o Aécio não diz uma vírgula sobre isso, só fala de fazer uma oposição forte, estou esperando deitado por isso. Já ouvi gente dizendo que mencionar essa questão o faria parecer um mau perdedor, ora não dizer nada caso ele perdeu no tapetão o torna um covarde. A pergunta que faço é se a estratégia de deixar o PT se queimar sozinho que o PSDB adotou é incompetência ou cumplicidade mesmo, e eles fazem isso há mais de uma década.

        Os petistas levantaram essa bola das urnas eletrônicas, e ninguém quer meter a mão. Ao meu ver, essa é uma batalha que está sendo perdida, eles só falam na petrobrás, e aí se vão mais 4 anos de aparelhamento. Por causa das posições tomadas, simplesmente não confio no PSDB para fazer uma auditoria, não sei se uma auditoria pública, independente do PSDB, tem respaldo jurídico, tinha um americano que trabalha com TI, especialista em segurança de urnas eletrônicas que até se voluntariou para ajudar o país: https://www.youtube.com/watch?v=acF3TvyKqYA

        Temos a chance de tirar o partido do poder por vias democráticas, e posteriormente quem sabe, talvez fechar o PT e prender sua cúpula por múltiplos crimes de lesa à pátria pelos empréstimos ilegais feitos para Cuba, e os tiranetes bolivarianos, ditadores africanos e afins, uma vez que empréstimos devem passar pelo legislativo segundo a constituição https://www.youtube.com/watch?v=EOT5wVnh2Xw , também tem a questão da submissão do PT/extrema esquerda com o Foro de SP, como o mensalão e petrolão são verdadeiros golpes, e por aí vão os crimes de alta traição.

        Não posso comprovar fraudes, mas que há indícios, é inegável. O total descaso com essa questão é uma coisa vergonhosa.

        Urna faz o ruído do fim do voto sem parar:
        https://www.youtube.com/watch?v=K6-fPxXURes

        PM denuncia como foi ameaçado por um oficial superior porque não concordou com um sujeito que pediu que ele fizesse vista grossa em relação a uma lista de nomes:
        https://www.youtube.com/watch?v=8_mqd1K_8fU

        Jornalista tentou votar mas no sistema constava que ela já tinha votado:
        https://www.youtube.com/watch?v=CvohKh_uwN4

        Material eleitoral jogado no lixo:
        https://www.youtube.com/watch?v=NEaOvmgVV6c

        Mais um vídeo sobre material de mesário abandonado:
        https://www.youtube.com/watch?v=yq7uxGy4bOw

        Eleitor denuncia que sua mãe não conseguiu votar:
        https://www.youtube.com/watch?v=wP_Z9mwjjUA

        No Rio de Janeiro, Dilma venceu a eleição, entretanto em certos boletins o Aécio teve uma votação bem expressiva.

        Aécio: 318, Dilma: 70 (Aécio tem 81,9% dos votos válidos)
        http://3.bp.blogspot.com/-J0iJdPIZiMo/VE1VSBWOLqI/AAAAAAAAQCo/dwV3ZOROKIc/s1600/10751991_1009979405694549_634151833_n.jpg

        Vários boletins de urna do Rio de Janeiro, Aécio ganhando em todos, a imagem não está muito clara:
        http://tinypic.com/r/2ex4pat/8
        Primeiro boletim – Aécio 171, Dilma 95, Aécio tem 64,2%
        Segundo boletim – Aécio 180, Dilma 97, Aécio tem 64,9%
        Terceiro boletim – Aécio 187, Dilma 107, Aécio tem 63,6%
        A foto não permite uma avaliação dos demais boletins.

        Rádio Vox anuncia boletim de Maceió – AL, curral eleitoral do PT, onde Aécio tem mais de 80% dos votos:
        http://tinypic.com/r/258qdmo/8

        Tenho mais fotos de boletins de urna onde Aécio tem uma maioria expressiva, de 60-80% mas não tenho a informação de onde eles são, sei que isso que postei não são provas cabais, mas não dá nem para partidos políticos mencionar isso? Assim fica difícil.

  14. Vou aproveitar a deixa e fazer uma sugestão. Da mesma maneira que o Aécio tentou, mas parece que esqueceu, transformar os programas sociais em política de governo, com a intenção de evitar o uso político como foi usado nessas eleições, deveria propor uma lei contra esse tipo de censura, a auto censura, no caso do SBT, Globo, Estadão e no caso da Folha parece que não tem jeito, foi por opção que se vendeu e a tentativa de censurar a Veja ao transformar em realidade essa ameaça, através da manipulação do uso das verbas de publicidade públicas e das estatais, uma lei que, para evitar isso, obrigasse que essas verbas fossem aplicadas nos mesmos veículos pela média dos últimos 5 anos, por exemplo, caso contrario vamos ver acontecer aqui o mesmo que acontece na Venezuela e na Argentina, quando impediram a publicação de jornais contrários pela falta de papel para essa imprensa.

Deixe uma resposta