Para que serve a indicação de Kátia Abreu ao Ministério da Agricultura?

28
142

Kátia-Abreu-petição-contra-a-sua-indicação-e1357310216244

É claro que em se tratando de PT sempre temos que avaliar os sofisticados jogos políticos envolvidos nas armadilhas que o partido lança aqui e ali. Um partido tão ardiloso e “escolado” para projetos de poder não iria cometer o deslize de indicar Kátia Abreu sem um motivo em mente.

Mas a própria arquitetura de reação dos movimentos sociais já entrega o jogo: Kátia Abreu pode até ser indicada como Ministra da Agricultura, sendo a reação dos coletivos não-eleitos do partido apenas parte da jogada.

Como pode ser isso?

O fato é que o projeto do PT é bem focado: obter o poder totalitário através de medidas como censura de mídia, decreto 8243 e coisas do tipo.

Este tipo de “indicação” do PT poderia mostrar ao PMDB que os petralhas estariam dispostos a irritar seus coletivos não-eleitos. Com isso, reduziriam atrito com o PMDB.

Aliás, o PT acabou de fazer uma manobra (liderada pelo senador Vital do Rêgo, do PMDB) para adiar a votação pelo Senado da anulação do decreto 8243. Enquanto isso, o pessoal das manifestações que pede duas demandas (e duas demandas apenas, que são “anulação da eleições” e “impeachment de Dilma”) nem percebeu essa manobra. Como sempre, cada batalhão tem seu foco.

Mudando um pouco de assunto (mas ainda na mesma abordagem), o nível de jogo do PT é tanto que eles não tem pudor de fazer campanha dizendo: “E se Dilma sair, entra quem? Michel Temer?”

Ué, que partidinho é esse que diz que seus vices não prestam? Mas provavelmente é tudo combinado entre eles…

Agora voltemos ao caso Kátia Abreu: onde entram os coletivos não-eleitos do PT, todos irritados com a ruralista?

Simples: os coletivos não-eleitos tem a função de sair às ruas para protestar demandando coisas como censura de mídia, assembléia constituinte e manutenção do decreto 8243. Como estarão mais irritados do que o normal, por causa da indicação de Kátia Abreu, terão mais ânimo para se manifestarem, pedindo as demandas… que mais interessam ao próprio PT.

Em outras palavras, o PT nomearia Kátia Abreu (ou apenas ameaçaria fazê-lo) para incendiar os ânimos de seus coletivos não-eleitos, para que estes coletivos não-eleitos ajudassem o PT a avançar em suas demandas preferidas.

Além disso, o PT consegue, com sua simulada indecisão para nomear ministros (e eles estão achando que eu nasci ontem), povoar as manchetes com outros assuntos além das investigações sobre corrupção.

Mas é claro que alguns podem questionar: “Luciano, de novo você nos fala de um maquiavelismo do PT. Não é melhor acreditar que estão sendo ingênuos desta vez?”.

Assim seja, pois aqui temos tese e antítese. Sendo assim, que tal acompanharmos os próximos passos e as próximas reações (e demandas) dos coletivos não-eleitos?

Anúncios

28 COMMENTS

  1. Com certeza os movimentos já começam a se articular.
    http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/161565/Manifesto-do-MST-com-intelectuais-recha%C3%A7a-Levy-e-K%C3%A1tia.htm

    Concordo que está na hora de levantar e focar temas específicos (contra o decreto 8243, contra a constituinte e contra a censura da imprensa).
    Acho que a polarização direita x esquerda é perda de tempo, enquanto se explica o que é direita e se desconstrói a demonização feita pelos governistas, eles seguem com um discurso uniforme e organizado, exatamente por aceitarem determinações vindas de cima.
    A discussão sobre convicções políticas e econômicas são importantes, mas deveriam ser colocadas em discussões internas, enquanto na rua deveriam se exibidas pautas mais uniformes e consistentes que vão de encontro com as reformas defendidas pelos coletivos não eleitos.

  2. Mas esse tiro pode sar pela culatra se a oposição sabe se posicionar.

    A oposição eleita está se mostrando forte, inclusive fazendo alianças com pessoas teoricamente da base aliada (pmdb, pp)….
    a oposição das ruas…………. bem ai sem comentários por enquanto ¬¬

  3. O que da raiva dos articuladores da nova oposição, é que não é difícil perceber que no momento as pautas deveriam ser:
    – voto impresso
    – impugnação das reformas bolivarianas

  4. Tem outro ponto, o 1° suplente da Katia é um petista.
    Com a nomeação o PT ganharia um senador a mais em um momento de maior fragilidade no congresso.

  5. Nem sempre é fácil identificar a estratégia que está sendo desenhada e essas considerações me deixaram com dúvidas!

    Parece razoável supor que a indicação da Katia Abreu para a Agricultura irritaria os coletivos antissociais paramilitares, como de fato ocorreu, resultando na destruição de lavouras de milho transgênico.

    Por outro lado, eu fico com a impressão de que essas reações violentas e autoritárias, como as de organizações terroristas como o MST, têm um efeito colateral muito evidente: alimenta a antipatia do público em relação a esse organismo e contra o próprio PT.

    Ao invés de um único fato noticioso, agora temos dois. O ataque do MST tem o potencial de gerar desemprego e prejudicar a economia local como um todo, gerando uma menor circulação de riquezas e aborrecendo mais pessoas do que o necessário.

    Se o governo recuar na indicação da Katia Abreu, se desgastará ainda mais com o setor produtivo e especialmente o mercado financeiro que já não lhe tem sorrido muito nos últimos dias.

    Eu não analiso dessa forma. Esse ano praticamente está morto para grandes movimentações políticas. O PT tem empreendido um esforço gigantesco para a aprovação da Lei do Calote, que por si já lhe custará muito em credibilidade com o mercado, e a fatura disso será salgada para o próximo ano. E quando os nomes dos políticos do Congresso começarem a vir a público, os mesmos perderam força política e não poderão mais trabalhar na aprovação dessas pautas mais agressivas.

    Eu acredito que a indicação da Katia Abreu surgiu como forma de estabilizar um pouco as relações entre alguns setores políticos menos subservientes da base, e tentar usar esse apoio para a eleição da Presidência da Câmara dos Deputados que é a posição mais importante do que todas essas que você citou. Sem o controle da Presidência da Câmara, dificilmente entrarão na pauta os principais projetos de interesse do PT.

    A própria Katia Abreu (e o seu grupo político) deve estar muito irritada com a repercussão negativa do seu nome e ela já assumiria a pasta em um clima de grande instabilidade. Eu sempre desconfiei que o seu objetivo fosse ser Ministra, ante toda a bajulação e negligência com fatos graves que ocorreram, especialmente na época da votação do Novo Código Florestal.

    A Katia Abreu só está onde está por causa do apoio que recebe do agronegócio, e o PT só a convidou nesse momento porque precisa se reconciliar com o agronegócio e o erro grave da Senadora é não perceber esse pequeno detalhe: o PT está querendo ganhar tempo porque não tem condições de enfrentar ataques e perda de apoio de todos os setores da economia ao mesmo enquanto graves turbilhões na seara criminal o atinge em cheio.

    Eu acredito que se o PT não controlar seu braço paramilitar, ou se está permitindo deliberadamente que acirrem a violência, com essa manobra terminará sendo bastante prejudicado.

    Eu acho ótimo que essa tensão aconteça e que a Katia Abreu se sinta bem desconfortável dentro do Governo. Eu sempre digo que a melhor forma de conhecer alguém e dele se aproximando ainda mais. Essa escolha foi providencial: ou a Katia Abreu fará as vontades do MST, ou do setor que a apoia e sustenta politicamente.

  6. Tudo que o PT faz fede a enxofre. Não tem jeito. Esse tal de Joaquim Levy que querem que assuma o Ministério da Fazenda é quem? Da onde veio esse homem? Quais são suas inclinações? Hummmmm… Sei não.

  7. Eu desconfio do PT desde 2005 após o mensalão quando abri os olhos para o projeto eterno de poder deles…. Tudo que eles fazem tem terceiras intenções…

  8. Muda se a lei para “caber” dentro da roubalheira ,a Dilma fez um monte de m. !Agora quer jogar para o congresso a fedentina.
    quanto sera que levaram para fazer esta patacoada ontem na CMO?
    podem acreditar deste congresso nao vai sair nada, salvo meia duzia, o resto quer mais e ser dar bem , arranjar boquinha para familia, pros cumpadres, “fazer parte da quadrilha do bilhao”, deviam chamar o SS do SBT, pra animar as srssoes “quem quer dinheiro?”
    a operacao “abafa Petrolao “ja esta em curso,
    Renan e Henrique Alves,nao vao se entregar e nem desmanchar o esquemao.
    Foi feito no Supremo pedido para o afastamento do juiz Sergio Moro do caso,
    Vai restar apenas a condenacao nos EUA.
    e finit.
    sem povo irado nas ruas , nequinha de pitibiriba!

    E o Brasil chamou o senador Aecio, lhe deu 50 milhoes de votos, ele disse muito obrigado e tirou ferias.
    e ai senador?Qual e a tua?

    salvam se os corajosos senadores Aluizio Nunes, Ronaldo Caiado e Jair Bolsonaro, Carlos Sampaio,

    essa Katia Abreu muda de partido como muda de roupa, porque sera?

  9. Luciano, coisa de neófito no site, caiu como reposta a um post, o que não era minha intenção.
    Foi perfeito, nada a reparar em tuas “colocações” (para usar o linguajar brega atual)

  10. Olha o que saiu na Carta Capital:

    “A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), tida como nome certo para assumir o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) no segundo mandato de Dilma Rousseff, divide opiniões de forma radical. Caso seja confirmada, a nomeação agrada ao agronegócio na mesma proporção em que indigna os movimentos sociais. Para vários grupos, a presença de Kátia Abreu no ministério é uma “traição” aos apoiadores de esquerda que trabalharam pela eleição de Dilma.”

    Olha a técnica deles surtindo efeito!!!

    • Quem não é da turma do PT devia deixar o partido se virar sozinho agora. Nada de nomes de outros partidos ou do mercado. Eles com eles mesmos. Ia ser uma baita carnificina.

Deixe uma resposta