A imoralidade absoluta de um lado valida moralmente a inação do outro?

8
53

Lieutenant_A.K._Waters_And_His_Team_Of_Navy_Seals

Dias atrás me foi apresentado um argumento dizendo que era injusto criticarmos o PSDB por não ter jogado a guerra política nessas eleições, pois o PT teria ganho apenas por ter feito uma campanha do nível do esgoto. A meu ver, esse argumento é inconsistente e a justificativa apresentada é inválida.

Para compreender melhor a questão, vamos a um exemplo ilustrativo.

Imagine-se como o líder máximo de um dos lados em uma guerra civil extremamente violenta, como aquelas vistas em filmes como Hotel Ruanda e Lágrimas do Sol. Realize-se jogando pelas regras do jogo das guerras, sem torturar seus prisioneiros de guerra e sem causar vítimas civis.

Agora imagine que o outro lado resolveu usar uma tática de terror e invadiu uma aldeia próxima, e, como parte da tática, decepou os braços de 200 crianças.

O que você poderia fazer nesse momento?

Claro que haveria um momento de choque e extremo impacto, assim como bastante desespero e indignação. Porém, a guerra continuaria. Será que tamanha baixeza do outro lado deveria te motivar a abandonar as armas e deixar a “coisa rolar”?

Veja suas possibilidades. Você poderia demonstrar ao mundo o quanto o outro lado foi cruel, desumano, vil e abominável. Com isso, você poderia angariar apoio internacional, o que poderia ser extremamente útil para que seu inimigo fosse derrotado.

Observe bem: se você tem meios à sua disposição, não é uma imoralidade extrema do outro lado que validaria sua redução de esforços na luta pela derrota de seu oponente. Deveria ocorrer o oposto. Sendo o seu inimigo totalmente vil e desprezível, há mais motivações morais ainda para vencê-lo.

O mesmo princípio se aplica ao PSDB.

As eleições foram perdidas por falta de aplicação dos princípios da guerra política. Porém, as argumentações dizendo que o PT “venceu por ter mentido mais” não se justificam, pois aí é que o PSDB deveria ter obtido ainda mais autoridade moral no desmascaramento das mentiras oponentes.

É um fato da guerra: a imoralidade de um lado não valida moralmente a inação do outro. Na verdade, a imoralidade de um lado apresenta mais motivos para que o outro lado use vários recursos ao seu dispor para vencer.

Anúncios

8 COMMENTS

  1. Luciano,como o meu comentário do outro post não foi respondido então vou copia-lo.É uma pergunta fora do post,mas relacionada a manifestação do dia 29.

    Luciano,parabéns pelo blog,um dos melhores blogs de analises políticas que eu já li.

    Luciano,o empréstimo secreto do BNDES para um porto em Cuba sem a autorização do congresso e o uso dos correios na campanha de Dilma não seriam motivos suficientes para o impeachment? E a apuração secreta nessas eleições?,não seria motivo para pedir a anulação dessas eleições?,pois nesse caso nem precisaria fraudar as urnas,bastaria fraudar o resultado.Acho que tanto o Movimento Brasil Livre quanto o Revoltados ON LINE estão cometendo um erro estratégico em relação às urnas.Um por que pede apenas auditoria nas urnas sem questionar a apuração secreta,o outro por que pede anulação das eleições já,argumentando apenas que as urnas foram fraudadas.

    Outra coisa a acrescentar ao comentário que eu copiei: a vantagem em fazer manifestações exigindo a anulação das eleições por conta da apuração secreta,é que não será preciso pedir a anulação de todas as eleições,apenas as eleição para presidente no segundo turno.

    • Guilherme,

      Em relação ao empréstimo secreto, era preciso primeiro que alguém entrasse com alguma ação contra isso, que não poderia ser arquivada. A questão da apuração secreta também não me parece algo para impeachment.

      Motivo para impeachment precisa de provas mais fortes.

      Eu acho que algumas pessoas da direita (e eu sou de direita) especulam demais sobre “motivos para impeachment”, quando nem se tem uma ação nesse sentido, em termos jurídicos.

      Exemplo. Tem gente que diz que a subordinação ao Foro de São Paulo impediria o PT de existir. Mas o PT poderia dizer: “prove a subordinação”.

      Eu vejo que o problema atual de nosso lado está em buscar PRETEXTOS para impeachment, ao invés de esperar um motivo para pedir impeachment que seria um tiro certeiro.

      Abs,

      LH

      • Nem acho que o principal problema seja a questão das provas, mas de falta de uma configuração social e política. Mesmo havendo boas provas, o PT parece possuir meios para evitar e amenizar muito uma condenação. Veja por exemplo o caso do mensalão, que as condenações dos empresários foi de 30 anos e o grupo do PT está saindo com menos de um ano na cadeia. O caminho que enxergo é ir restaurando as instituições na medida do possível. Para fazer essa restauração, não sigo a linha de pensamento do Olavo de ficar 50 anos restaurando o país, mas de pensar estrategicamente onde e como atacar para criar efeitos em cadeia e buscar pontos fracos da situação e pontos fortes da oposição. Foi isso que permitiu a virada de jogo em junho de 2013 e o crescimento da direita como não se via a muito tempo. Vejo que ficar APENAS restaurando a cultura de um país como enxugar gelo, deixar que a esquerda domine de vez todo o cenário político e o use para perseguir quem tentar restaurar a cultura.

  2. Veja que aqueles dois rapazes que estavam debatendo pensam da mesma forma. Preferem não se sujarem com a desonestidade do oponente.

    Mas isso é exatamente uma das melhores armas que eles tem, a inviabilização do debate. Em quanto a direita debate o tema proposto a esquerda se utiliza de truques sujos para inviabilizar o debate levando o adversário a desistência………………….PERDERAM antes mesmo de entrarem.

    E quando pedimos o desmascaramento desses truques sujos nos dizem: ´´NÃO NOS REBAIXAMOS AO NÍVEL DELES“.

    • Acerca desse tema, tem um ótimo vídeo do Olavo de Carvalho que porém não lembro qual, onde ele fala que os conservadores cristãos dos EUAs não estão preparados para o confronto político, pois há um palavrão mais cabeludo e contundente da oposição eles já se escandalizavam.

      O problema principal reside nisso, quando você lê a Bíblia (e eu já fui cristão pentecostal) e você vê, por exemplo, um discurso de Paulo, você percebe claramente que ele é o oposto disso, o cara vai pro pau mesmo, entra em contendas, não tem medo de polêmica, desmascara os outros, diz que os soldados tem legitimidade para matar criminosos, enfim, ele é um cara que conhece o jogo sujo, e, por isso, foi o apóstolo mais bem-sucedido de todos, pois sabia muito bem como jogava o inimigo, conseguindo transitar entre a simplicidade da pomba e a astúcia da serpente.

  3. Luciano,não digo que a apuração secreta seria motivo mara impeachment,mas sim para anulação das eleições.Quanto ao impeachment,se não existe no momento nenhuma ação nesse sentido,então as manifestações nas ruas deveriam cobrar da oposição no congresso essa ação.

    Recentemente o senador aloysio nunes disse,em entrevista a TVeja que o crime de responsabilidade fiscal cometido por Dilma abre caminho para o impeachment.

    Você diz que é necessário esperar um motivo maior para pedir o impeachment,mas se esse motivo não chegar?E se por algum motivo as provas de que Dilma e Lula sabiam da roubalheira na Petrobras não aparecerem?seja pela morte de Alberto Youssef,seja por destruição das provas.Não quero ser pessimista,mas temos que pensar no imprevisível.

    E um pedido de impeachment por ela saber do esquema do petrolão também não poderia ser arquivado?

    • Aí que está Guilherme…

      Se não há provas contundentes, impeachment não é a batalha.

      São outras frentes, que foram ABANDONADAS.

      Depois fica fácil pro governo aprovar a mudança da LDO. E a continuar nesse caminho, vão manter o Decreto 8243 no Congresso.

      Esse pessoal do Revoltados On Line está levando o pessoal só para a causa do impeachment e da anulação das eleições.

      O governo está fazendo a festa…

      Abs,

      LH

Deixe uma resposta