Rotina de censura: Nos EUA e na Inglaterra não há propriedade cruzada, logo não devemos ter

6
322

Rupert-Murdoch_2135847b

Não adianta virem falar que Requião não disse isso, pois ele claramente afirmou o seguinte:

Não terá sido por isso que países com instituições sólidas e uma longuíssima estabilidade democrática, como Estados Unidos e Inglaterra, proíbem a propriedade cruzada de meios de comunicação?

Que falácia temos aqui? É mais do que isso. Aqui não falamos de falácia tradicional, mas de mentira na caradura mesmo.

Na Inglaterra, Rupert Murdoch (foto) controla uma larga fatia do mercado. Coisa de fazer a Globo ficar com inveja. E isso inclui redes de televisão, rádios, jornais, etc.

E nos Estados Unidos então nem se fala. Qualquer um que estude o grupo “Big 6” sabe que eles concentram mídia, envolvendo também não só redes de televisão e jornais, como também rádios e estúdios de cinema.

Em 2010, o faturamento do Big 6 foi de 276 bilhões de dólares. Por aqui, no ano passado a Globo faturou 10 bilhões… de reais. Perto das grandes corporações de mídia da Inglaterra e dos Estados Unidos, a corporação da família Marinho é classe baixa.

Mas vamos supor, a título de argumento, que realmente fosse proibida a propriedade cruzada na Inglaterra e nos Estados Unidos. No que isso implicaria em termos que implementar o mesmo por aqui? Lembremos que na América do Sul temos o problema seríssimo de excesso de verbas estatais para a mídia, o que já mancha qualquer tentativa de se implementar o fim da propriedade cruzada. Mas ainda assim, os fatos são outros: quando eles lhe disserem que na Inglaterra e Estados Unidos não existe propriedade cruzada, eles estão mentindo para você.

Como pode esse pessoal bolivariano se rebaixar tanto a ponto de fantasiar uma realidade para enganar incautos? Eles simplesmente estão inventando histórias a respeito de como funciona a mídia na Inglaterra e nos Estados Unidos, apostando na hipótese de ninguém checar os fatos. Não foi desta vez, Requião e turminha.

É neste nível de mitomania que da campanha petista pela censura de mídia se baseia. Você vai tolerar isso?

Anúncios

6 COMMENTS

  1. Eu já fescrevi isso em outro assunto do site, mas como esse é o mais recente e estamos falando de Requião, vale a pena recordar:

    “De acordo com a sentença, nos dois períodos em que governou o Paraná (de 2003 a 2010), Requião desvirtuou a programação, para se beneficiar politicamente. O valor a ser restituído aos cofres estaduais será apurado em liquidação de sentença. Cabe recurso ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região.”

    “O Ministério Público Federal diz que Roberto Requião usou o espaço do programa Escola de Governo, da TV pública, para atacar a imprensa, os adversários políticos e as instituições públicas. A Ação Civil Pública sustenta que o desvirtuamento do uso da rede de emissoras (TV e rádio) para promoção pessoal é vedado nos termos do artigo 37, parágrafo 1º, da Constituição Federal — em razão dos princípios da moralidade e da impessoalidade administrativa.”

    Fonte: http://www.conjur.com.br/2012-fev-23/roberto-requiao-condenado-uso-indevido-tv-educativa-parana

    Chega a ser cômico essa turma que critica o “monopólio” das emissoras (queria saber que tipo de monopólio é esse onde eu tenho o direito de escolher qual canal vou assistir) mas bate palmas para o monopólio da Petrobrás e dos Correios.

    http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1021/noticias/a-luta-pelas-cartas

    http://www.fup.org.br/2012/nossas-lutas/lutas-resistencia

    http://www.ocafezinho.com/2014/06/25/dilma-amplia-monopolio-da-petrobras/

    Os dois últimos sites são pró-governo.Como podemos ver, essa turma não é contra monopólios.

  2. ‘Mas vamos supor, a título de argumento, que realmente fosse proibida a propriedade cruzada na Inglaterra e nos Estados Unidos. No que isso implicaria em termos que implementar o mesmo por aqui? ‘

    Implicaria no esquerdista falando: ‘ah, mas MESMO NOS PAÍSES CAPITALISTAS isso acontece, então não tem nada a ver chamar de medida esquerdista, essa é uma medida capitalista’

    Não dá pra contra argumentar uma coisa dessas sem ir na raiz do problema e falar o que é capitalismo e direitos naturais. Mas isso ia ser inconveniente pra gente que quer misturar capitalismo com EUA, como a maioria da mídia neocon, então, não vai rolar.

  3. Acho que entre as rádios, a Jovempan é a líder. A Folha de Sampa é a líder nos jornais, e não O Globo. A Veja e Abril são líderes ( a Época e Editora Globo não!). Entre os portais da internet, o UOL é líder e não o g1. Os canais da Globo na TV à cabo não são líderes. A RecordNews é líder entre os canais de notícias, e a GloboNews não (eu acho! Não tenho certeza). A Globo não faz cinema. A Globo Filmes é coprodutora e pega dinheiro público para fazer esses filmes de quinta que chega a perder, em qualidade e roteiro, para filmes argentinos. A Som Livre não é líder nem aqui nem na China! O Grupo Globo é líder apenas entre as TVs abertas. Graças à sua competência em produzir essas novelas que muita gente ainda adora, e à incompetência das outras TVs abertas. Dizem que a Globo é falida e manda no futebol porque nunca criticou a CBF. Parece que todas as emissoras de TV do mundo pagam um certo valor para transmitir a Copa do Mundo, mas o Ricardo Teixeira dá um jeito para a Globo transmitir com exclusividade no Brasil por um valor bem menor. A Globo sempre teve um viés de ESQUERDA, ela apoiou o governo FHC, apoiou os Militares, ajudou a eleger o Collor, escondeu as falcatruas e crimes do Governo do PT( Lula e agora a Dilma ), nunca falou sobre o Foro de SP, deu emprego e cobertura a vários comunistas e fez esses comunistas ficarem milionários como, por exemplo, os novelistas Dias Gomes e Janete Clair Dias Gomes, Caco Barcellos, Miriam Leitão, Ziraldo, Chico Buarque, Gilberto Gil, Jô Soares, Mario Lago , Guel Arraes e etc. Ela desmoralizou a Escola Superior de Base, tentou fraldar eleições do Brizola, ajudou massivamente na propaganda a favor do desarmamento do cidadão brasileiro no referendo de 2005 (lembram?), nunca fez um Globo Repórter ou uma série no Jornal Nacional ou Jornal da Globo denunciando o Mensalão ou investigando o Petrolão agora. A Globo nunca foi de Direita, gente! E ela ‘apóia’ qualquer governo que estiver no poder. Vejam que ela apoiou tanto os Militares quanto o Collor, o FHC e agora os PTralhas. Os filhos do Roberto Marinho até receberam medalhas no começo do governo da Dilma. Vejam no YouTube o Levy Fidelix falando da Globo em uma entrevista à jovempan.
    Bom, a Globo não é ‘poderosa’ coisa nenhuma. É um fiasco, uma mentira e recebe muita grana do BNDES, da Caixa, do BB e da Petrobras. Aquele vendido do Paulo Henrique Amorim disse que a Globo pode falir se ficar sem a publicidade dessas empresas.
    Se algum presidente ou governo de Direita quisesse acabar com a Globo, acho que conseguiria. Deveriam dar uma rede para a Abril.

  4. Continuação
    A Globo e os jornais e outras emissoras apoiam o ‘Marco Civil da Internet’ pois vem perdendo muita audiência para a internet (Bem feito!). Tanto que a Globo não põe seus programas no YouTube. Parece que tem que pagar para ver os capítulos de novela ou algum outro programa, aí ela criou um tal Gshow para isso.
    Em 1990, a Globo ficou apavorada com o sucesso daquela novela Pantanal da Manchete. O programa do Gugu no SBT ficava na frente do programa do Faustão nos anos 90, o programa Silvio Santos já ficou na frente do Big Brother várias vezes. Uma vez, o futebol perdeu audiência para uma novela da Record. A Globo não é ‘poderosa’ nada! Ela nunca foi de direita. Nunca! Ela não gosta de livre concorrência, de democracia, quer exclusividade no futebol, na fórmula 1, no UFC, ela não fala das outras emissoras, tem uma premiação chamada ‘Melhores do ano’ que premia apenas os programas e artistas dela.
    Essa alcunha de “a grande mídia” brasileira ou “a poderosa rede Globo” nunca existiram. Esse tal Pig ( Partido da imprensa golpista ) nunca existiu pois a mídia brasileira foi ocupada pela esquerda desde os anos 60 , como disse o Professor Olavo de Carvalho.
    Acho que a Veja, a Isto é e algumas rádios são exceções! O Diário do Comércio e pequenos jornais independentes também (eu acho!).
    Olhem os indícios de que a “grande mídia” brasileira não existe e é uma farsa: O SBT, a Record e a Redetv não tem nenhum jornal, nenhuma revista, nenhuma editora, canal na TV à cabo, gravadora. A Folha de SP não tem nenhuma rede de TV, nenhuma estação de rádio, nenhum estúdio de cinema. O Estadão também não tem rede de TV, a sua rádio Eldorado (Que eu gosto e que já foi uma das maiores estações de rádio do país) está sucateada, eu vi na internet que o Estadão pôs seu prédio à venda. Os jornais cariocas O Dia e Jornal do Brasil são fiascos. O Jornal da Tarde, a Manchete, o Pasquim, o Cruzeiro foram tão bons que fecharam. A Gazeta, a Redetv e a Cultura tem mais audiência que a Bandeirantes. A Editora Escala também não possue rede de TV, rádio, jornal.
    Agora vejam o contraponto: os jornais argentinos La Nación e Clarin são mais vendidos que alguns jornalecos brasileiros ditos ” grandes”. O canal 13 (do grupo Clarin) é perseguido pelo governo dos Kirchner pois denuncia a corrupção do mesmo. Quem dera se, no Brasil, tivesse uma emissora de TV como o Clarin. Se a Veja sozinha já causa um reboliço, imaginem se tivéssemos apenas uma TV denunciando o desgoverno ptralha. As emissoras ABC, CBS, NBC, Fox e CNN esmagam a dita ‘poderosa’ ( kkkk ) Rede Globo. As estatais Cultura, TV Brasil, Rede Minas e NBR não tem a qualidade e a audiência da BBC de Londres, da PBS ou da chinesa CCTV. Os jornais tupiniquins perdem, em número de exemplares vendidos, até para pequenos jornais do Japão. O jornal comunista Granma de Cuba é mais lido que o O Globo. O seriado Chávez da mexicana Televisa é conhecido em todos os países latinos e nos EUA também, já as séries brasileiras (com exceções) não fazem sucesso nem no Brasil. E dizem que a Globo recebe o prêmio Emmy pois alguns profissionais dela mesma fazem parte do júri.

    Cadê o poder da ‘grande mídia’ brasileira?? Cadê o monopólio da Globo??

    Conclusão: Nunca houve ‘grande mídia’ no Brasil! A Globo, a Folha, o Estadão são controlados por esquerdistas. São fracassos que recebem verbas publicitárias de estatais. Talvez seja verdade que a Globo e o Estadão poderiam falir ou ter uma crise, se perderem anúncios da Petrobras, da Caixa ou dos Correios. Por que eles não investigam crimes cometidos pelo Pt??? Seria receio de perder esses anúncios??

    Vamos boicotar esses veículos submissos! Comprar a Veja e a IstoÉ e ouvir a Jovempan. E acho que o Mídia sem Máscara será vendido. Chega, vamos boicotar! Talvez assim, eles começarão a falar sobre o Foro de SP, sobre o massacre na Venezuela e outras informações que são escondidas. Cheeega!!!!!

Deixe uma resposta