Depois da baixa mobilização das manifestações de 29/11, está na hora de passar os efeitos da anestesia

31
190

manifs

Nas manifestações de ontem, 29/11, em São Paulo/SP, Lobão usou os termos adequados para se referir aos que apareciam pedindo intervenção militar. Veja o vídeo e depois comento:

Eu acho que este tipo de discurso é o ideal. Este é um exemplo de posicionamento de fato. Lá pelas tantas, um grupo a favor da intervenção militar foi expulso do protesto. Pena que tudo isso foi tarde demais, pois os danos à imagem da direita foram muito grandes durante o mês de novembro.

No início de novembro, manifestantes diziam “eu não defendo intervenção militar”. Mas qual o significado prático de “não se defender” algo?

Retorno ao exemplo do estupro. Se um cidadão invade sua casa para estuprar sua esposa, e você tem meios de defendê-la, qual sua posição? Você posiciona como alguém “que não defende o estupro” ou “que é contra o estupro”? Veja a diferença, que obviamente no primeiro caso convidaria o estuprador e, no segundo, o afastaria.

Se o Lobão está correto em sua assertividade contra os militaristas, vale lembrar que alguns dos organizadores da manifestação pediam intervenção militar há um mês atrás. Só pararam com isso quando viram que politicamente o efeito seria desastroso. Ou seja, muitos ali não acreditam sequer nos atuais pedidos.

Mas, enfim, o comparecimento foi bem fraco. Conforme previsto por esse blog, quando se pede demandas dificilmente realizáveis (assim como injustificáveis), a tendência é que o povo se desanime, já que o animal humano é motivado por resultados.

Mas quais são as demandas do Revoltados Online? Elas são bem claras. São duas, e não três, como diz seu organizador Marcello Reis: impeachment de Dilma Rousseff e anulação das eleições. Não conseguirão nem uma nem outra.

Se tivessem focado em demandas como derrubada do Decreto 8243 (que faz parte da Grande Jerusalém), talvez pudessem até ter conseguido que o Senado derrubasse a carteirada de Dilma. Ao contrário, como todos ficaram olhando para as duas (e não três) demandas de Marcello Reis, esqueceram-se do Decreto 8243, para satisfação total do governo petista, que muito provavelmente agora não verá o decreto ser derrubado pelo Senado. Dilma começará o segundo mandato em 2015 com seus “conselhos populares”. Teremos que fazer novos movimentos no início de 2015 para derrubar essa monstruosidade. Essa é a consequência de não olhar para o que é importante.

Mas eis que neste fim de semana surgiu o site Fraude nas Urnas, do Revoltados On Line. Ali podemos analisar bem a origem das demandas do grupo.

Comecemos:

É de conhecimento público e notório o que está ocorrendo no Cenário Político Brasileiro; uma série de declarações públicas, denúncias, investigações e auditorias. A Denunciada, mediante atuação direta, cometeu crime de responsabilidade por atentar contra a Constituição Federal, ao submeter sua administração, vale dizer, a República Federativa do Brasil, às decisões de seu Partido Político e à entidade (Foro de São Paulo) e aos governos estrangeiros (notadamente os da América Latina). A Denunciada ao subordinar a Nossa Nação, à entidade denominada Foro de São Paulo e aos Governos Estrangeiros, como se demonstrará, violou a um só tempo: o Estado Democrático de Direito e a República Federativa (CF, art. 1º), a Soberania Nacional (CF, art. 1º, I), a cidadania (CF, art. 1º, II), o direito à dignidade da pessoa humana (CF, art. 1º, III), a Independência da República (CF, art. 4º, I), os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade e da eficiência (CF, art. 37). O desrespeito a Constituição Federal e as leis, em face da submissão e subordinação a entidades e a Governos Estrangeiros, implicam cometimento de Crime de Responsabilidade, no que resulta na perda do Mandato da Denunciada.

Vamos ser claros: não há, de forma alguma, como comprovar a afirmação seguinte: “submeter sua administração a (x), (y) e (z)”.

É verdade que toda administração de qualquer governo é submetida aos programas de seu partido político, pois, se não fosse assim, não haveria sentido em votar em políticos de partidos diferentes para o Executivo. O que importa é que, mesmo submetidos a estes programas, o governo busque (por uma avaliação moral, não legal) atender aos interesses do povo. Então essa alegação de submissão aos interesses do PT não faz sentido.

Já quanto a submissão aos interesses do Foro de São Paulo e de países estrangeiros, essa é uma alegação não provada. Eles usam inclusive o termo “subordinação”, o que é ainda mais grave, pois qualquer subordinação deve ser provada materialmente, com estruturas de reporte, sanções por não cumprimento e coisas do tipo. Nada disso existe. Alguns podem dizer que existem “atas do Foro de São Paulo”, mas quem já assinou atas na vida sabe que elas não são suficientes para que você esteja subordinado ao responsável pelo conteúdo da ata.

Em relação aos países estrangeiros, o PT dirá que “o aliado é subordinado aos interesses dos EUA”. Mas não passa de exagero retórico, não uma comprovação de “subordinação”. No máximo aqui, existe alto potencial de desconstrução de imagem do PT, por fazer acordos com países, sendo que esses acordos são péssimos para o povo brasileiro. Podemos até usar o slogan “quem se junta com porcos, farelo come”. Mas não justifica impeachment.

Em tempo: vejamos a definição de “subordinação”, conforme o Dicionário Michaelis:

subordinação
su.bor.di.na.ção
sf (lat subordinatione) 1 Ato ou efeito de subordinar ou subordinar-se. 2 Ordem estabelecida entre pessoas dependentes entre si, tendo umas o direito de mandar, e as outras a obrigação de obedecer, mas dentro da lei e da moral. 3 Dependência acompanhada do reconhecimento da superioridade de uns em relação aos outros. 4 Obediência à lei, aos superiores, à disciplina, à ordem pública. 5 Dependência ou conexão direta das coisas entre si. 6 Gram Processo sintático que consiste em ligar um termo a outro em relação complementar. A subordinação pode dar-se por meio de preposição, pronome relativo, conjunção subordinativa, ou pela simples aposição de uma palavra ou oração a outra. 7 Sociol Processo de integração pelo qual pessoas ou grupos se ajustam a uma situação social considerada inferior com relação a outros grupos ou pessoas.

O PT até poderia contra-atacar diante de quem faz esse tipo de alegação dizendo: “prove a subordinação”. Mas provavelmente eles não farão isso pois estão se divertindo muito com as manifestações do Revoltados On Line, que somente tem servido para dar-lhes pretexto para chamar oponentes de “golpistas”, e, ao mesmo tempo, distrair as pessoas dos projetos mais importantes para o PT, que são a censura de mídia, a manutenção do decreto 8243, etc…

Outro caso mais recente, também de conhecimento público e notório, foi o ocorrido nas votações do 2º Turno das Eleições de 2014 para Presidente da República do Brasil, que ocorreu no Dia 26/10/2014. Dia em que os eleitores brasileiros foram à suas zonas e seções eleitorais para cumprirem seus deveres e exercerem seus direitos políticos que é o VOTO. Mas, se decepcionaram. Pois, a Mídia já noticiava situações de FRAUDE NAS URNAS ELETRÔNICAS. Conforme relatos dos próprios eleitores; há casos de que a urna computava o voto de Dilma automaticamente, outros que ao digitar 45, a tela comunicava ERRO e uns afirmam que quando foram votar, “alguém” já havia votado em seu lugar. Após o pronunciamento pelo TSE, que Dilma Rousseff, fora reeleita, as reações dos eleitores brasileiros, foram de insatisfações. Nesse sentido, se confirmado a Fraude Eleitoral, a Reeleição de Dilma Rousseff é ilegítima, não apenas pelas FRAUDES NAS URNAS ELETRÔNICAS, mas, pela relação da DENUNCIADA com Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, como se demonstrará. Que a DENÚNCIA desse crime seja apurada, como recomenda o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Ministério Público Eleitoral, Procuradoria Eleitoral e Justiça Eleitoral. Caso a Denúncia seja procedente, que seja tomada as medidas cabíveis (aplicação de multa, impugnação de candidatura, entre outras punições previstas em lei.

Esse parágrafo já é suficiente para complicá-los. Primeiro, por usar vários “relatos” como evidências. Segundo, por usar a expressão “se confirmado a Fraude Eleitoral”. Ora, o uso do condicional “se” é uma confissão de ausência de provas suficientes para sustentar a demanda. Nesse caso, a demanda seria por apuração de supostas irregularidades, mas isso o PSDB aparentemente já tem feito. Não cabe nenhuma demanda, nem manifestação. Isso pela própria afirmação contida no manifesto do grupo.

É só olharmos com calma e atenção, buscar manter a serenidade e tentar manter o sangue frio para perceber que essas demandas jamais serão levadas a sério pelos políticos da oposição. Elas não se sustentam em algo que pode virar um “caso”, mas em ideias fixas injustificadas, que, como sabemos, dificilmente resultam em ganhos, especialmente em situações onde existe um grupo querendo arranhar a hegemonia alheia.

O que importa é que as manifestações do Revoltados On Line tem servido como um anestésico, na busca de duas (e não três) demandas irrealizáveis, úteis apenas para distrair muitas pessoas das lutas reais, nas quais podem ser obtidos resultados reais, e, enfim, prejudicar o PT.

Essas manifestações devem ser focadas em objetivos claros: lutar pela democracia, serem inclusivas (ou seja, qualquer discurso divisionista deve ser repelido), e buscar demandas realizáveis e que causem verdadeiros danos aos interesses totalitários petistas.

Até mesmo no caso de demandas dificilmente realizáveis (como a derrubada da Lei do Calote), ainda assim todos que se posicionarem contra ela terão alcançado as colinas mais altas da moralidade. É fácil demais posicionar o governo como o lado mais moralmente abjeto na Lei do Calote. Então é possível obter um ganho político mesmo que o governo consiga a aprovação, neste caso.

Cada um pode pedir o que quiser. Isso é uma democracia. Mas devemos também poder analisar os movimentos equivocados do nosso lado. Por isso, que tal um checklist para pedidos em manifestações? Aqui vai um rascunho:

  • O que estou pedindo é moralmente defensável?
  • O que estou pedindo legalmente é justificável?
  • O que estou pedindo é realizável, inclusive politicamente? E, caso não seja realizável, segue atendendo ao critério de moralidade? (Pois nesse caso mesmo com o não atendimento, haveria um desgaste moral sobre o governo)
  • Dentre minhas demandas, é possível que algumas delas levem a resultados, suficientes para manter a motivação de todos?
  • Essas demandas podem ser facilmente conectadas com os interesses dos políticos de oposição?
  • Essas demandas são inclusivas e mostram respeito pelo maior número possível de eleitores do Brasil?
  • Essas demandas são suficientes para atingir os principais interesses de nosso maior oponente (o PT)?
  • Essas demandas são atrativas e podem gerar indignação em boa parcela do eleitorado?

Caso suas demandas atendam positivamente a maior parte desses itens, há chances de, finalmente, o governo ser abalado. Mas para isso é preciso que as pessoas deixem de se afastar dos objetivos factíveis e justificáveis, o que só tem atendido aos interesses do governo.

O brasileiro precisa acordar para o que é efetivamente importante: atingir os principais interesses de um partido totalitário comandando o Planalto. Mas para acordar, é preciso sair do efeito anestésico que as manifestações por demandas irrealizáveis/injustificáveis tem fornecido. É por causa deste tipo de perda de foco que o novembro entra para a história como um mês para ser esquecido da direita brasileira (mesmo que este blog sempre defendeu que as manifestações devam ser republicanas, focando em pessoas de direita, centro e esquerda moderada).

Que o baixo comparecimento nas manifestações de 29/11 sirva para o efeito anestésico passe. Agora acompanhemos as manifestações de 6/12 (que são organizadas pelo Movimento Brasil Livre, não pelo Revoltados On Line), com algumas demandas que efetivamente podem abalar os interesses petistas.

A maior missão do Movimento Brasil Livre agora será fazer passar o efeito anestésico causado pelas demandas do Revoltados On Line. Não será uma missão fácil, mas é urgente.

Anúncios

31 COMMENTS

  1. Um politico de oposicao detentor de um meio de comunicacao, uma tv , um radio, um jornal pideria fazer uma anuncio , uma insercao, convocando a populacao , a baixa adesao e porque as pessoas nao sabem o que esta acontecendo,
    a ditadura democratica segue seu caminho
    se quisermos derrubar a ditadura democratica vai ser como?
    com dinheiro, muito dinheiro, (mobilizar pessoas, divulgar o que acontece, imprimir folhetos, alugar espaco em midia etc),mas os ditadores democraticos estao com as chaves do cofre.
    resta passar a sacolinha, fazer um fundo monetario oposicionista, juntar todos numa sigla so, e mandar ver.
    Mas os lideres tem que aparecer para a populacao, por exemplo, desde as eleicoes nao vi o Aecio aparecer na tv aberta, a maioria das pessoas nao tem tv a cabo, ir pra rua , fazer palestras, etc
    se organizar , nao ficar discutindo abobrinha

    olha o PLN 36/2014
    mandem emails aos congressistas!
    e muito importante , leiam o blog do coronel!
    sem corpo mole, o pessoal de Brasilia terca feira 12 horas todos para o Congresso
    Ai , Aecio chama o povo!

    • O Aecio vai lancar uma campanha de filiacao em massa ao PSDB, agora em dezembro, nao sei se sera uma saida, gostaria de ter o Caiado , o Bolsonaro e os mais aguerridos juntos, mas se for para aproveitar a estrutura do partido, para as mobilizacoes talvez seja uma boa , ja que pode se contar com o que esta faltando = dinheiro.
      pesquisem, pode ser que de certo e se estruture uma oposicao consistente.

      Mandem e mails aos congressistas contra a PLN36/2014.
      Aproveitem e conversem com todos os conhecidos para fazerem o mesmo!

      • Faltou considerar um elemento que era sempre o primeiro a ser avaliado quando fazia política estudantil ainda no regime militar: o fator “praia”.
        Dia de paralisação/mobilização é quarta-feira, pois nos outros vira feriadão. O vivente pode até estar motivado, mas aí vem a família lembrando que se ele não vai trabalhar na sexta, é uma crueldade não visitar a mãe no interior ou não levar as crianças ao parque temático.
        Concentração e passeata é também em dia de semana, na hora do almoço ou no final do expediente (lembram das Diretas já?). Querer mobilizar paulista ou portoalegrense para ficar na cidade em final de semana de sol é burrice.
        Devemos aprender com a esquerda, que disto eles entendem.

    • Vi até os 56 minutos mais ou menos, e concordo consideravelmente com a tese. Mais do que isso, a partir do momento que você insere seu voto numa urna eletrônica, vale a teoria da caixa preta, e é impossível saber o que vai sair dela. Vai sair exatamente o que foi inserido exatamente? Vai sair o processamento do que foi inserido? Vai sair um valor pré-programado? Vai sair um processamento envolvendo um valor pré-programado e os valores inseridos? É possível que haja um vírus rouba-votos pré-instalado, que funcione exatamente como a demonstração feita no vídeo abaixo, que altera o resultado e se desinstala, não deixando rastro?

      https://www.youtube.com/watch?v=liyO51haJ3U

      Enfim, mais um motivo pra desistirem totalmente das idéias de pedir impeachment e anulação das eleições. Eu não tinha pensado que, de fato, o pedido de auditoria pelo PSDB foi realmente uma “traição”, provavelmente ele está até envolvido no esquema, mesmo que não diretamente. A postura de diversos congressistas do partido sugere que há uma certa cumplicidade, embora certamente não total. Um exemplo é a comedição com que o Aloysio Nunes falou sobre o Foro de SP no The Noite, que não esclareceu absolutamente nada sobre a entidade. E o PSDB, teoricamente, não é filiado, ou seja, essa atitude é no mínimo conivência.

      Mas isso não é de todo ruim. Se conseguirmos manter as mobilizações, e ganhar foco e adesão ao MBL, e conseguirmos que Dilma governe esses 4 anos, e TODOS os projetos do PT sejam derrubados, certamente o partido vai ser obrigado a fazer um governo aceitável, totalmente contra o seu próprio projeto, para não ser completamente destruído, e em 2018 ele sai depois de sofrer sérios danos. No meio tempo, precisaremos EXIGIR a substituição das urnas atuais por urnas que emitam recibo dos votos já pra 2016, e a alteração da lei eleitoral para permitir que a recontagem a partir dos votos impressos possa ser solicitada por qualquer um, ou pelo menos por um grupo mínimo de eleitores (0,5%, por exemplo).

  2. O foco deve ser o que está aí logo à frente: PLN 36/2014, como escreveu a Luciana, email aos congressistas e pressão no congresso na terça-feira!
    Vamos parar de pular etapas!

  3. Os manifestantes não podem dizer que são “contra” uma intervenção militar simplesmente porque nenhum deles recusaria por princípio tal intervenção, caso ela se fizesse necessária. Afirmar categoricamente uma oposição seria recusar de modo precipitado um possível valioso aliado futuro.

      • Vocês estão certas. Se Marcello Reis e seus revoltadinhos são o que vocês entendem como “direita”, todo mundo aqui é esquerdista. Agora vão protestar pela intervenção militar e nos deixem em paz, sim?

    • Regina, sensação de algo é puramente subjetivo. Você mesma afirma que não sabe “por quê”.

      Caso você consiga reunir algum indício de suas desconfianças, seria importante compartilhar aqui.

      Se não puder apresentar argumentos que nos convença do contrário, então será apenas uma opinião sua sem nenhum valor de verdade.

      Um conselho que dou é, procure estudar mais sobre política para você construir uma base teórica consistente. Assim você poderá entrar numa discussão mais séria.

      Lembre-se do que já foi dito aqui, a esquerda não argumenta, usa esteriótipos.

      Abraços.

  4. Não sei, acho que vc não acredita em impeachment da Dilma, acreditar eu também não acredito mas motivos eu acho que há aos zilhões, mas vou dar só um, o mais forte, crime eleitoral de abuso de poder econômico e político por uso dos Correios, isso não é suposto uso, e não necessita de investigação, tem um vídeo de um petista agradecendo o uso dos Correios, e o presidente dos Correios na plateia, o TSE já multou o PT por isso, mas em caso similares CASSOU outros políticos, procure pelo caso do Cassio Cunha Lima.Agora se vc está esperando alguma nota da Dilma assinada em duas vias em que ela assume que é corrupta ou um vídeo da PF com ela pegando dinheiro pode esquecer.

  5. corrigindo…

    um conselho:

    parem de ficar olhando pontinhos.

    aproveitem a onda de rejeição anti-pt, anti-corrupção, pra consolidar as manifestações como um movimento de massa.

    aposentem as bandeiras divergentes e unam-se.

    antes que o povão seja anestesiado pela mídia safada/imoral/prostituta que só publica o que o governo quer.

    eu disse que o movimento se enfraqueceria e o povão seria anestesiado na desunião/divergência. Dito e feito.

  6. Eu fui um que não participou da manifestação porque sabia que era o revoltado online que estava organizando e digo que este site que eles montaram é só mais um engodo do tipo “encher linguiça” para se manterem com uma justificativa de participação nas manifestações. Jamais eu forneceria dados pessoais e sigilosos para este site deles, ainda mais depois do que ví sobre esta turma na internet.

  7. Baixa mobilização por que? A foto que encabeça esta matéria, se foi da manifestação de ontem, pelo menos em São Paulo, me pareceu bastante frequentada. Não li nenhuma estatística sobre ela, por isso estou curioso, embora o silêncio em torno do fato me pareça dizer tudo.

    Participei da única manifestação que tomei conhecimento acontecer aqui no Rio de Janeiro, em Copacabana (soube lá que tinha sido programada no mesmo dia e horário, uma outra em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, segundo o amigo que me informou, ela teria sido programada por esquerdistas para esvaziar a de Copacabana). Na que participei, foi muito pouca gente. 30 ou, no máximo, 40 pessoas. A tônica dos manifestantes aqui foi mesmo a intervenção militar.

    Como comentou a Luciana, manifestações deste tipo necessitam de muito dinheiro, muito profissionalismo por parte dos organizadores, coisa que não existe por aqui, já que são organizadas por pessoas que, como eu que lá estive, apenas procuram exercer sua cidadania, sem qualquer profissionalismo quanto a esse tipo de negócio. Os esforços são todos pontuais e com muito sacrifício dos organizadores e alguns participantes. Os resultados, portanto, têm sido pouco expressivos.

    No final programaram outra manifestação para o sábado que vem, 06/12, na Praça Gen. Osório. Se estiver vivo. estarei lá! 🙂

    • Tambem vou aqui no Rio, mesmo que va so eu, rsrsr, melhor do que nenhum!
      uma hora vai dar certo , nao podemos desanimar!
      e assim mesmo, os ditadores democraticos vao fazer tudo para abafar as falcatruas deles e nos, os verdadeiros brasileiros vamos fazer tudo para manda los para cadeia!

  8. Revoltados Online = Lixo
    Movimento Brasil Livre = Correto

    Revoltados Online fez um bom trabalho em angariar curtidas no Facebook, e por isso conseguiu um bom engajamento inicial… Mas ficou cristalino como água que o tal Marcelo é só mais um cidadão mediano que não tem o que é necessário para liderar os Brasileiros em qualquer tipo de proposta contra o governo.

    Já o MBL conta com “alguns” lideres natos, que são plenamente capazes de conduzir os protestos contra o governo.

    O Revoltados Online deveria unir-se ao MBL, mas não para colocar o Marcelo em cima do carro de som… Ele simplesmente não tem perfil para isso. Ele devia ater-se ao que ele realmente sabe fazer: mobilização social online. Seria ótimo ele reconhecer que o lugar dele é nos bastidores… Não há nada errado nisso. O importante é atingir o objetivo, e não aparecer.

  9. Pessoalmente, mesmo estando já bastante cético em relação às “vias democráticas”, nem assim eu teria hasteado ali (no dia 29/11/2014) qualquer bandeira que destoasse do propósito da manifestação — de que participei! –, há muito deixado bem claro. Não repudio os intervencionistas, mas terem ido foi afronta sim.

    No entanto, eis uma pergunta para reflexão geral:

    “Engano-me ou é fato que JAMAIS houve um único episódio na história, em qualquer lugar do planeta, onde o comunismo tenha sido destituído por ‘vias democráticas’?”

    Apenas receio, pela aparência de liberdade, que estejamos agindo como sapos na panela: de passeata em passeata, até começar a ficar difícil encontrar com o que limpar o bumbum, e, enfim, la Guarda Nacional passar a coibir manifestações, e com chumbo de verdade (lembra algum país próximo?). Isso sim será “ditadura”. Pensemos a respeito.

    SE A LDO CAIR É SIMPLES: F I M. SIGNIFICA QUE ACABOU A CONSTITUIÇÃO, E AÍ QUEM CONTINUAR COM “AI AI AI, UI UI UI, TUDO SÓ PELAS VIAS DEMOCRÁTICAS!” TERÁ ENTÃO SE REVELADO UM IMBECIL OU INIMIGO MESMO. NON DATUR TERTIUM.

    • Fábio,

      Este blog já está vacinado com os recursos de “beco sem saída”, feitos por quem vive buscando pretexto para intervenção militar. A queda da LDO não implica em “fim de constituição”.

      Abs,

      LH

  10. Lendo este texto do Reinaldo Azevedo, eu percebi mais claramente o quanto a mentalidade anestésica está disseminada na oposição.

    Por que Vital do Rêgo foi parar no TCU? Porque a oposição dormiu no ponto e a base aliada fez o que ela é paga (via propina) para fazer. Só que reconhecer isso requer manter a cabeça fria, o que Reinaldo não fez – preferindo partir para a adjetivação imediata (“país da piada pronta”, “escárnio”, etc.). Daí eu me pergunto: o que a oposição aprende com textos assim? Será que ela aprende a ver derrotas como essa de forma analítica, como oportunidades pontuais para auto-crítica e reflexão – ou será que ela aprende apenas a xingar muito quando escândalos “acontecem”, encarando-os de forma excessivamente emocional? Dada a fixação que os protestos anti-governo têm por palavras de ordem como “impeachment”, “fraude” e “anulação” – sem nenhuma ideia ou ação prática por trás delas fora o protesto em si –, acho que a resposta está bem clara.

    Reinaldo não discute política com o brio de quem busca incutir em seus leitores uma mentalidade mais racional e cautelosa quanto ao que ocorre no governo. E seus leitores aprendem a lição direitinho. Quando o próximo escândalo estourar, o que eles vão pensar? “É um escárnio”, “o PT está acabando com o Brasil”, “políticos não prestam”, “esse país é uma merda”, etc., etc., etc. Mas sabe o que eles NÃO vão pensar? “Nós bobeamos”, “faltou pressionar mais”, “como foi que o governo conseguiu montar isso?”, “o que podemos fazer para evitar mais escândalos assim?”, “preciso estudar mais”.

    É por isso que a oposição perde: ela encara a política em termos de acaso e “gostei/não gostei”, e não em termos de metas e resultados.

  11. Não sei pra que detonar os caras! No seu texto que explica Grasmsci diz que não há problema em ter frentes diferentes de atuação! O cara do Revoltados on Line apareceu até no Jornal Nacional lutando lá em Brasília! Acho muito bacana ter manifestações díspares, mas no caso ai é pura besteira. O ROL não está pedindo intervenção militar e tem atraído muita gente, isso sim! O povo não está ligando para detalhes. Todos queremos nos manifestarmos NasRuas seja quando for. O foco vai surgindo. Se focassem na SMARTIMATIC pra valer, é claro que seria o ideal. Mas vai explicar isso para as pessoas. Muitos acham se tanta conspiração quanto a ideia dos ILUMINATI.


    RESP

    Pessoas erram e acertam. Eu critico os erros do Revoltados On Line, e elogio os acertos. Ter focado nesta semana na Lei do Calote foi um baita de um acerto.

    • Estarão lá de novo amanhã, dia 09/12 – Simbólico! Dia Internacional de Combate a Corrupção. Advogados deles conseguiram um mandato de segurança no STF para poderem adentrar às galerias!
      Vamos acompanhar ! Abs e parabéns pelos artigos,

Deixe uma resposta