Anotem o que Dilma endossa: manifestação, se for de oposição, é anti-democrática

13
97

mst_policia240214

Segundo o Folha Política Dilma Rousseff endossou o seguinte discurso (ao reproduzi-lo em seu Facebook) abaixo de Lindbergh Farias, também do PT:

“Olha pessoal, o que aconteceu hoje [terça-feira] aqui no Congresso Nacional foi um grande absurdo. Um grupo de no máximo 30 manifestantes ligados ao PSDB, com discurso de extrema direita…Chamaram a senadora Vanessa Grazziotin de vagabunda. Interromperam a sessão do Congresso Nacional. Isso é um ataque à democracia.

“Então, eu Estou aqui para denunciar. Nós estamos indignados com o que aconteceu. Parece que eles estão se inspirando na velha UDN golpista. Essa discussão da meta do superávit primário não é nada disso. O que a gente está querendo fazer aqui é o que a presidenta Dilma disse durante o processo eleitoral. Nós queremos equilíbrio fiscal, mas nós não vamos colocar o País em recessão e gerar desemprego. Foi uma vergonha o que a oposição fez.”

Como sempre, não há qualquer vestígio de qualquer coisa remotamente verdadeira no discurso petista.

Segundo ele, falsificar meta de superávit estaria no plano de Dilma. Mentira. Ela jamais falaria isso na campanha, senão perderia a eleição.

Também é mentira, como já vimos, que a Vanessa foi chamada de “vagabunda”. Eles, como sempre, estão cinicamente fingindo falso entendimento. Os manifestantes falaram “vai pra Cuba”…

Em seguida, ele disse que os manifestantes eram ligados ao PSDB. Mentira. Não eram. Talvez alguns, mas vários deles, conhecidos dos leitores, não tem a menor ligação com o PSDB.

Está percebendo o quanto ele mente? Tudo endossado por Dilma, diga-se.

Mas o pior é ela endossar a alegação de que manifestação diante de poderes é “ataque à democracia”.

Será que ela acha isso mesmo?

Que tal lembrarmos quando o MST feriu gravemente 30 policiais em Brasília, protestando diante do STF? Veja a foto no título da matéria para observar aquilo que Dilma considera “manifestação democrática”.

Aliás, o ministro de Dilma, Gilberto Carvalho, disse que a culpa era toda da PM. E depois do banho de sangue causado pelos manifestantes governistas, ela os recebeu no Planalto.

E que tal lembrar o que o movimento LGBT, sempre aliado de Dilma, fez contra Marco Feliciano no Congresso? Ver o vídeo abaixo:

Está clara a regra moral de Dilma. Toda e qualquer manifestação contra o governo sempre será anti-democrática. E toda e qualquer manifestação em prol do governo sempre será democrática.

E ela nem fica corada de dizer isso em seu Facebook, ao endossar o discurso monstruoso de Lindbergh.

Em tempo: não vi o voto de Marco Feliciano. Eu havia me confundido. Ele teria votado a favor da manutenção dos dois vetos. Neste caso, peço desculpas ao deputado pela informação equivocada, pois me informaram que ele votou contra a Lei do Calote.

Anúncios

13 COMMENTS

  1. “Em tempo: que vergonha o voto de Marco Feliciano em favor da Lei do Calote hoje.”

    Mas já começaram a votara lei do calote? Tem muito PLN na frente ainda.

  2. Essa postulante a Ditadora esquece o que os vagabundos e marginais ligados as ONG’s e ao partido dela fizeram com a sede da revista VEJA. Uma verdadeira demonstração de Fascismo e ódio a opinião contrária, a liberdade de expressão e de pensamento! Não só isso, ela esquece a merda do passado manifestante do partido dela e dos líderes do mesmo! Sempre com muita violência!

  3. O Feliciano nunca foi xingado de nada pior que “vagabunda” não? E Bolsonaro nunca foi chamado de nada pior que “leviana” ? E não chamaram o Aécio nas eleições de “drogado”, “corno”, “bêbado” não?

  4. A PresidAnta aprendeu na cartilha da Guerrilha que qualquer oposição a um governo esquerdista é GOLPE.

    Merece o NOBEL DA PAZ!

    TROFÉU JOINHA PRA SENHORA!

    A excelentíssima PresidAnta M-E-R-E-C-E também um NOBEL DE LITERATURA, por postar no face a interpretação subjetiva dela, que traduz o significado de “VAI PRA CUBA” como sendo “VAGABUNDA”.

    MAIS UM TROFÉU JOINHA, agora na categoria: reinterpretação de grandes clássicos.

    Daqui à pouco ela ultrapassa Lula, que sem formação alguma conquistou mais de vinte títulos de doutor.


    RESP.:
    Dilma entendeu que se ela rotular o adversário de golpista mais rapidamente, e ele não responder, é mais fácil para ela dar GOLPE. Essa é a ideia do jogo “acuse-os do que fazemos”.

  5. Daqui em diante um gangue de ladrões petralhas poderá invadir um banco, roubar milhões dos cofres, e depois, acusar de golpistas aquele que são contra manter o emprego deles e o remédio da vovozinha.

Deixe uma resposta