PETA e a tropa da esquerda norte-americana mostram seu cinismo ao falar de Sarah Palin e a “maldade com os animais”

13
147

Today - Season 62

Como sempre, jornalistas de esquerda publicam notícias enviesadas e sensacionalistas contra conservadores.

Veja um pedaço da notícia Sarah Palin alvo de críticas após publicar fotos de filho pisando em cachorro, do Globo:

Ex-governadora do Alasca e candidata republicana a vice em 2008, Sarah Palin novamente causou polêmica. Desta vez não foi por causa de suas visões conservadoras, mas novamente por conta de confusões envolvendo a família.

Que comecinho ridículo, não?

Quer dizer que alguém ter “visões conservadoras” constitui polêmica? E ter visões esquerdistas? Nisso não há “polêmica”, certo? (Em tempo: Eu não sou conservador, mas entendo o direito moral dos conservadores defenderem sua visão de mundo, a qual é normalíssima)

Anotem este truque então: lançar sob um oponente o rótulo “polêmico”, especialmente quando este oponente possui opiniões representando o senso comum.

É esse tipo de truque que essa gente usa para dizer que alguém preferindo o casamento tradicional defende “coisas polêmicas”. Em síntese, é embuste.

Sigamos com a notícia:

Atualmente comentarista da rede Fox News, ela fez uma postagem de Ano-Novo no Facebook que mostrava o filho Trig, de seis anos, pisando no labrador da família. Nas fotos, o menino usa o cão como apoio para lavar pratos. Revoltados, usuários criticaram Palin por supostos maus tratos.

Segundo a postagem de Palin, o menino, que tem síndrome de Down, tentava chamar sua atenção para lavar pratos.

“Que 2015 veja toda pedra no caminho se tornando apoio para o caminho futuro”, escreveu. “Trig me lembrou de algo. Determinado a lavar a louça e com uma mãe sem reconhecer seus sinais de que queria subir na pia, encontrou a mim e ao cão no meio do caminho. Ele o usou como um apoio”, brinca a postagem.

Em mais de 14 mil comentários, usuários criticaram Palin por supostamente maltratar o cão, além de uma possível brincadeira de mau gosto com o filho. Apoiadores da ex-governadora apontaram que o animal teria demonstrado incômodo, além de minimizar o teor da brincadeira.

Uma outra polêmica por conta de republicanos e cachorros foi descoberta em 2007 e muito falada em 2012, quando o ex-candidato à presidência Mitt Romney teve revelada uma ocasião em que dirigiu com o cachorro de sua família amarrado em uma casinha no teto de seu carro. O incidente ocorreu em 1983.

Veja as fotos aqui:

collage-Palin

Sejamos coerentes: é claro que as fotos publicadas no Facebook de Sarah merecem um puxão de orelha. Primeiro, por que ver um garoto pisando em um cachorro não é nada agradável. Um defensor dos animais honesto tem motivos para reclamar nesse sentido. Segundo, por que é um baita de um erro estratégico. Temos aqui, portanto, uma avaliação tanto moral quanto estratégica.

Voltando à avaliação moral, aí é que a coisa complica para a extrema-esquerda.

Segundo a PETA (associação de esquerda que alega lutar pelos animais), Palin não havia mostrado “qualquer traço de simpatia pelo cão”. Sarah deu uma boa resposta, conforme o The Blaze:

Prezada PETA. Calma. Pelo menos Trig não comeu o cachorro.

Sarah lembrou que a organização foi hipócrita por não ter criticado Ellen DeGeneres ao postar (em Julho de 2014) uma foto similar de uma pequena garota se apoiando em um cão (e a atriz foi eleita a mulher do ano pela PETA em 2009) ou o Presidente Barack Obama após este ter revelado comer carne de cachorro ainda quando criança na Indonésia.

Veja a foto postada por Ellen DeGeneres:

dog-step

Sarah ainda lembrou algo incômodo para a PETA:

[…] alguns de seus animais de estimação ‘prosperam’ em uma selva de concreto, onde lhes é permitido ar livre e o direito de fazer xixi uma vez por dia.

Após lembrar que o amor dado ao cão é muito mais legítimo do que o discurso interesseiro e seletivo do PETA, Sarah concluiu:

Jill é uma parte preciosa de nosso mundo. Assim como Trig.

Ela ainda podia ter lembrado que a PETA matou mais de 33.000 animais desde 1998. Mas é assim para essa gente: fingir uma boa ação na frente de todos, e, às escuras, praticar suas perversidades. Na hora de resgatar um cão, eles conseguem aparecer para a mídia como os “bons moços”. Mas na hora de cuidar dos cães, enquanto ninguém está olhando, a solução é matá-los.

Como o cinismo é a regra, a resposta da PETA não poderia ser mais ordinária que isto abaixo:

A PETA simplesmente acredita que as pessoas não deveriam pisar em cães, e a julgar pela reação que vimos na foto de Instagram de Sarah, nós estamos longe de estarmos sozinhos nessa crença.

Observe que isso não responde aos fatos: a crítica seletiva à Sarah Palin, e a exoneração de culpa de Ellen DeGeneres e Barack Obama. Ou seja, eles nem mesmo se dignaram a arrumar uma desculpa esfarrapada por sua contradição.

Esta é a moral da PETA, onde não importa o sofrimento dos animais, mas apenas o uso seletivo de indignação, apenas em casos particulares, atendendo a fins unicamente políticos. Se é para existir proteção a animais, que eles sejam protegidos de forma igualitária, sejam os sofrimentos causados tanto por direitistas quanto por esquerdistas. Mas querer que eles sigam princípios éticos básicos e confiáveis realmente é pedir demais.

Anúncios

13 COMMENTS

  1. O maior erro de Sarah Palin nem foi ele fotografar o filho dela ter pisado no cachorro e sim não ter esfregado na cara da extrema-esquerda e da PETA algo que você disse no texto:
    “Ela ainda podia ter lembrado que a PETA matou mais de 33.000 animais desde 1998. Mas é assim para essa gente: fingir uma boa ação na frente de todos, e, às escuras, praticar suas perversidades. Na hora de resgatar um cão, eles conseguem aparecer para a mídia como os “bons moços”. Mas na hora de cuidar dos cães, enquanto ninguém está olhando, a solução é matá-los.”

  2. Não vi nada demais nas fotos. O cachorro na foto, evidentemente aparenta estar sendo bem tratado, no mais, se o cachorro se incomodasse com a brincadeira do menino ele teria saido, eu já tive muitos cachorros, sei como eles são, essa histeria já encheu o saco.

    • Concordo com você. Nada demais. O cachorro, um labrador, certamente adora o menino, considera-o um irmão. É da sua índole topar esse tipo de brincadeira. Se o menino o tivesse machucado, ele sairia, simples assim.

  3. Todos os apoiadores da PETA são vegetarianos?
    E eles nunca usam NADA de origem animal?
    Impossível.

    Basta seguir eles pra conseguir una foto deles fazendo algo anti-animal.

    Ou de repente é só jogar uma baratas em cima deles para ver se eles pisam nas baratas.

  4. Nem conheço essa Sarah Palin direito, mas é duro ser alvo desses esquerdistas “profissionais” como ongueiros e sindicalistas. Não dá pra ser ingênuo com eles. E pensar que aqui no Brasil, se arriscar, são eles que vão governar de fato no lugar no Congresso, se depender do PT. Se bem que se o PT pudesse fazer tudo o que quisesse, até esse pessoal seria descartado no final, num estágio mais avançado da “democracia” petista.

    A PETA disse que acredita que as pessoas não deveriam pisar em cães. OK, muito bonito. Mas matá-los em série pode, não é mesmo, dona PETA? E a coerência nessa história, onde é que fica?

  5. Alguém ainda leva a (Chu)Peta a sério?
    Olhem só como essa organização é ridícula:

    http://adrenaline.uol.com.br/2011/11/16/9784/peta-faz-campanha-contra-super-mario-em-defesa-dos-animais

    http://anda.jusbrasil.com.br/noticias/100378352/peta-critica-ataque-as-baleias-em-jogo-assassins-creed-da-ubisoft

    A Ubisoft respondeu a essa babaquice (ótima resposta, por sinal):

    http://games.terra.com.br/ubisoft-responde-peta-sobre-baleias-em-assassins-creed-iv,a07496144db4d310VgnVCM4000009bcceb0aRCRD.html

    “História é o nosso parque que diversões em Assassin’s Creed. Assassin’s Creed IV: Black Flag é um trabalho de ficção que retrata eventos reais da era dos piratas. Nós não toleramos a caça ilegal das baleias, assim como não toleramos o estilo pirata de má higiene, saqueamentos, sequestro de navios e libertinagem e bebedeira além do limite”

    http://www.nintendoblast.com.br/2012/10/peta-ataca-pokemon-em-novo-protesto-ong.html

    http://www.destructoid.com/peta-jumps-on-call-of-duty-dog-killer-bandwagon-125960.phtml

    http://www.kotaku.com.br/peta-faz-parodia-de-super-meat-boy-para-promover-o-vegetarianismo/

    É fácil criticar os animais virtuais, ainda mais vindo de uma ong que nunca teve competência para cuidar os de carne e osso.

  6. Que a resposta da Sarah Palin sirva de exemplo ao Aécio e quem mais quiser ser da oposição. Recebeu patada? Devolva com patadas violentas, nocivas, derrame o veneno, exponha o que de mais podre seu adversário tiver.

  7. Falta do que fazer é uma merda mesmo! Experimente mexer na comida de um cachorro enquanto ele está comendo para ver o que te acontece. Já vi cachorros grandes serem “maltratados” por crianças pequenas, e quando a coisa passa do limite ele não fica quietinho aturando, não.
    Quanta histeria e falta do que fazer, meu Deus!!!!

Deixe uma resposta