Um show de cinismo de Dilma ao falar do atentado terrorista contra o jornal Charlie Hedbo

16
75

dilma_rousseff_lgbt

É nojento, é repugnante, é vergonhoso o cinismo que veremos na matéria do Terra abaixo. Leia e depois comento:

A presidente da República, Dilma Rousseff, disse nesta quarta-feira, em nota, que recebeu com indignação a notícia do atentado na redação da revista satírica francesa Charlie Hebdo, que deixou 12 mortos em Paris. Para a presidente, o ataque “sangrento e intolerável” fere a liberdade de imprensa.

“Foi com profundo pesar e indignação que tomei conhecimento do sangrento e intolerável atentado terrorista ocorrido nesta quarta-feira, 7 de janeiro, contra a sede da revista ‘Charlie Hebdo’, em Paris. Esse ato de barbárie, além das lastimáveis perdas humanas, é um inaceitável ataque a um valor fundamental das sociedades democráticas – a liberdade de imprensa”, diz a nota.

“Nesse momento de dor e sofrimento, desejo estender aos familiares das vítimas minhas condolências. Quero expressar, igualmente ao Presidente (François) Hollande e ao povo francês a solidariedade de meu governo e da nação brasileira”, conclui a presidente, no comunicado divulgado no início da tarde.

O Charlie Hebdo é conhecido por publicar charges do profeta Maomé e já havia sido alvo de um incêndio criminoso em 2011, depois de publicar um número especial sobre a vitória do partido islâmico Ennahda na Tunísia.

O ataque a tiros matou os renomados chargistas Charb (editor-chefe da revista), 47 anos, Cabu, 47 anos, Wolinski, 80 anos, e Tignous, 58 anos. Os cartunistas franceses participavam de uma reunião editorial para escolher a capa do semanário político.

Quem não se lembra do vandalismo na sede da Editora Abril em 25 de outubro, 1 dia após a Revista Veja publicar uma capa noticiando a confissão de Alberto Yousseff dizendo “Dilma sabia de tudo”?

Só quem vive em outro planeta ou é patologicamente hipócrita pode entender Dilma e o PT como “defensores da liberdade de imprensa”. Quase todos os esforços do partido tem sido direcionados para o ataque à imprensa livre.

Decerto não temos homens-bomba em nosso país, mas se eles existissem, seria arriscadíssimo para todos nós se eles dessem ouvidos às declarações feitas por Dilma e sua tropa em relação à mídia.

E não precisamos nos lembrar dos apoios históricos do PT aos grupos islâmicos radicais, responsáveis pelo atentado. Também não precisamos lembrar de que, contra Rachel Sheherazade, os deputados do PT e de suas linhas auxiliares praticaram uma verdadeira campanha de ódio contra ela, no mesmo tom em que os islâmicos fizeram contra os chargistas do Charlie Hebdo. A diferença, como já disse, é por aqui não existem pessoas dispostas a sair matando em nome da intolerância à liberdade de imprensa. Por enquanto.

Hoje foi uma vitória dos absolutistas e totalitários contra os adeptos da imprensa livre. Nós, que defendemos a liberdade de imprensa, estamos em posição diametralmente oposta à de Dilma Rousseff. Exatamente por isso, essa nota publicada por ela beira a ofensa.

Anúncios

16 COMMENTS

  1. Já foi um progresso, né, Luciano? Já pensou se ela dissesse que era pra negociar com essa corja também? A fala dela, é claro, não tem um ml de sinceridade, mas pelo menos, mantém algum verniz.

    • Progresso pra ela. Assim ela tira o dela da reta. Certamente foi um movimento calculado, pra enganar a população e limpar a barra após o pedido de diálogo com o ISIS.

    • Então por que não sai do discurso e vai para a prática. Por que ela não desmentiu o Ministro das Comunicações por aquela fala indecorosa contra a liberdade de imprensa (como ela havia feito com o ministro Barbosa quando disse que ia rever a política do salário mínimo). Ou melhor, porque não o demitiu, como fez como o ministro da Aviação Civil, Moreira Franco, por ter sugerido a saída da Graça Foster da Petrobrás. Cada a prática? Vai ficar só na hipocrisia do discurso falso.

  2. Vamos lembrar que Lula, Dilma e toda sua quadrilha de NAZIpetistas SOCIALISTAS TERRORISTAS ASSASSINOS E ESCRAVOCRATAS apoiam e protegem de maneira criminosa TERRORISTAS como Cesare Battisti. Os mais de 120 INOCENTES ASSASSINADOS( ignorados pela comissão da mentira esquerdista) por GUERRILHEIROS COMUNISTAS GOLPISTAS como Dilma e sua quadrilha durante o regime militar e Celso Daniel e as demais “testemunhas” deste assassinato que o digam…

  3. Ótimas lembranças. O discurso da ‘presidenta’ é vazio e contraditório. Uma piada!!
    Mas pensando bem… quem sabe a Dilma não se interessa por ser interlocutora num processo de negociação com os intolerantes fundamentalistas, tentando, talvez, uma ‘delação premiada’? O diálogo é sempre a melhor alternativa! 🙂

  4. Os nossos “terroristas islâmicos” são o pt e suas linhas auxiliares. Eles que acobertaram o terrorista condenado Cesare Batisti, eles que atacaram a sede da veja no 25/out/2014 por publicar a frase do Youssef: “Dilma sabia de tudo”, els que são amigos das FARC, eles que criaram ou incentivam o MST e os black-blocks. E eles que querem implantar a censura no Brasil.

  5. CÍ.
    NI.
    CA.

    Ninguém cai nesse discurso comovente. É muito mentirosa (óbvio, PT mandou a pau-mandado mentir, e ela obedeceu como sempre faz – insisto: temos de rotulá-la de pau mandado, pois é o que é. E já ouvi até petista ferrenho dizendo isso).

    Se aproveitou do fato terrível que ocorreu na França pra capitalizar, fingir que defende liberdade de imprensa, pra que os trouxas acreditem que ela e seu partido são uns santos defensores da liberdade de imprensa.

    CÍ.
    NI.
    CA.

  6. “A Dilma querendo censura de mídia? Não, onde se já viu, ela até ficou indignada com o ataque terrorista a um jornal francês…”
    (Idiota petista)
    (Cretino petista)
    (Linha auxiliar)

  7. “Decerto não temos homem bomba no nosso país”, mas já tivemos carro-bomba montado pelo grupo onde militou a terrorista Estela, nome de guerra da atual presidente Dilma Roussef. A hipocrisia é mais um pequeno sintoma da psicopatia dessa gentalha.

  8. Pra mim, a Dilma ficou é muito triste. A tal revista era uma legítima seguidora do leninismo, pois atacava a religião e, indiretamente, a família, usando o tripúdio disfarçado de liberdade de expressão e de humor.

  9. Hipocrisia, enquanto aqui quer regular a mídia, faz discurso condenado o ato bárbaro em Paris, estamos a um passo de termos nossos comentários feitos nesse mesmo blog, serem censurados, vetados ou banidos , e ela fazendo demagogia internacional, muita cara de pau.

Deixe uma resposta