A piada de Blackstone: “Dilma Rousseff abandona algumas de suas ideias socialistas de longa data e se move para o centro”

12
65

byronwein

Byron R. Wien, vice-presidente da empresa de gestão Blackstone, acaba de demonstrar talento para a comédia. Vem dele uma das declarações mais bizarras do início de 2015, após prever um ótimo 2015 para o Brasil:

O Brasil proporciona uma surpresa favorável no mercado emergente. A presidente Dilma Rousseff abandona algumas de suas ideias socialistas de longa data e se move para o centro.

Dá até para abstrair, mas jamais respeitar, a lógica desta figura. O padrão é simples: se o Joaquim Levy foi escolhido para a Fazenda, então o Brasil está caminhando para o centro, com o abandono das ideias socialistas.

Ou Wien se finge de maluco de forma hipócrita ou é ignorante mesmo. Apostarei nesta última opção.

A não ser que ideias como censura de mídia, decreto soviético, unificação de polícias e financiamento público de campanha se tornaram ideias “liberais”. Bom, depois de Francisco Razzo ter declarado por aí que “nazismo era de extrema-direita” eu não duvido de mais nada.

Quem sabe no dia em que ver sua empresa ser nacionalizada (se investir no Brasil, e se o PT conseguir implementar suas propostas bolivarianas) ele não consiga descobrir a dimensão estratosférica de seu erro de julgamento. Mas aqui vai a dica: ninguém em sã consciência tem o direito moral de avaliar um governo socialista apenas pela forma como ele faz triangulações econômicas, ou seja, executando temporariamente o programa de seus adversários.

É precisamente o oposto: é pela intenção de um governo de aparelhar o estado, calar a opinião divergente e estabelecer métodos de permanência no poder a partir do totalitarismo que avaliamos o nível de socialismo de um governo. E, nesse sentido, é evidente que o Brasil nunca foi tão ameaçado por ideias socialistas quanto agora.

Anúncios

12 COMMENTS

  1. Semelhanças entre o Hamas e a Extrema-Esquerda:

    – Se colocam como vítima da sociedade imperialista estadunidense

    – Ficam agressivos quando fazem piada de seus gurus

    – Usam a tática do grito quando confrontados com uma opinião que os coloca sem resposta

    – Quando realizam um ataque, dizem que a culpa é da vítima

    – Quando colocado em prática suas doutrinas pura, o mundo será melhor

  2. Se tudo isso que ela (Dilma) está prometendo para este ‘novo’ quadriênio de loucuras e amarguras é ‘mover-se para o centro’, então o que seria ‘mover-se para a esquerda’? Banho de sangue?

  3. É a velha patacoada de sempre…..Se não estatizar a economia então não é regime socialista. Ora, o que esses filhos da puta mais fazem é dar uma margem para o livre mercado e estatizar a politica e a cultura.

  4. Pelo menos ele ainda falou “centro”! Já vi gente dizendo que PT virou partido de DIREITA só por causa do Joaquim Levy (aí você não sabe se ri, se chora ou se dá uma tijolada bem dada na cara de quem soltou essa pérola)!

  5. Luciano, qual seria o interesse de esquerdistas como Luciana Genro e Leonardo Sakamoto em tentarem passar a imagem de que o governo da Dilma tem sido cada vez mais de direita? De que forma essa farsa ajuda o PT?

    • Assim, eles se vendem com a “opção de esquerda”. E ainda podem agir como líderes dos movimentos de censura, unificação das polícias e etc, argumentando: “já que o PT deu uma guinada à direita, agora é preciso que aceitem nossas demandas de esquerda”.

      • Agora fiquei com uma dúvida: se esses esquerdistas querem se vender como a “opção da esquerda”, de que maneira eles funcionam como linha auxiliar do PT?

        Esse truque de jogar o PT para a direita não seria prejudicial a este partido?

      • Rafael, de jeito nenhum! Porque a idéia deles é implementar essas demandas no governo do PT e através do governo do PT, o que é exatamente o que o PT quer. Faz o necessário pra dar um pouco de sobrevida pra economia, irrita seus militantes e linhas auxiliares, deixando-os mais motivados pra defender as demandas totalitárias que eles querem implementar, e, se tudo der certo, eles emplacam o gol.

        Como Olavo de Carvalho disse, “o comunismo não é o controle dos meios de produção, ele é o controle de TUDO, MENOS OS MEIOS DE PRODUÇÃO”. Eu já teria trocado o termo “comunismo” pra “socialismo”, e até seria bom para nós. Eles dizem que não são comunistas, mas socialistas, nós explicamos ao povo que a única diferença é que o comunista botava tanques na rua, os socialistas não querem roubar toda a propriedade privada, eles querem controlar todo o seu jeito de pensar, sentir e viver, através da educação, da mídia e de muita propaganda, a ponto de você não ter opção senão ser o que eles querem que você seja, enquanto eles enriquecem horrores e se perpetuam no poder às suas custas.

Deixe uma resposta