Na disputa pela presidência da Câmara, o PT se supera na baixaria

14
84

arlindo_chinaglia

Já não é mais novidade para ninguém que estamos diante de um governo antissocial, governado por um partido antissocial. Ou seja, regras básicas de convivência, “fair play”, ética inexistem por completo.

O comportamento petista na disputa pela presidência da Câmara está se tornando de mais baixo nível a cada dia que passa. A próxima notícia é “leve”, perto da que veremos a seguir. Por enquanto, leia a notícia Peemedebista acusa governo de interferir em eleição na Câmara, por Andréia Sadi e Ranier Bragon, de Brasília, para a Folha:

A duas semanas da eleição para a presidência da Câmara, parlamentares relataram à Folha que o governo federal tem oferecido cargos em troca do apoio a Arlindo Chinaglia (PT-SP) na disputa.
O principal adversário do petista é Eduardo Cunha (PMDB-RJ), desafeto do Palácio do Planalto.
”Todos os dias recebo relato de deputados abordados por ministros do Palácio tentando fazê-los mudarem para a candidatura do Chinaglia. Abordados com todo tipo de proposta e de cobranças, incluindo ofertas de cargos, segundo me relatam”, afirmou Cunha.

Representantes de um recém-formado bloco de oito partidos nanicos, que somam 40 deputados, se reuniram na semana passada com o ministro Pepe Vargas (Relações Institucionais).

Deputados que fazem parte da coordenação desse bloco disseram à Folha, em entrevistas gravadas, que houve pedido de apoio a Chinaglia e oferta de cargos no governo federal e em administrações estaduais e municipais ligadas ao PT.

A assessoria de Pepe Vargas negou negociação de cargos em troca de apoio a Chinaglia. A Folha não conseguiu falar com o candidato do PT nesta segunda-feira (19).

A presidente do PTN de São Paulo, a deputada federal eleita Renata Abreu, disse que não foi à reunião porque estava em viagem, mas afirmou que foi informada pelos colegas do teor do encontro. Ela confirmou que houve oferta de participação no governo federal e em administrações aliadas nos Estados.

Renata Abreu disse que a sua percepção é que Cunha irá vencer, mas que o governo virá “com tudo”. Questionada se está havendo promessas do governo para cargos, ela disse: “Está”.
Segundo ela, na próxima reunião o objetivo é tratar dos “espaços que o governo federal pode abrir para os partidos para que eles projetem seus mandatos”.

O deputado federal eleito Hildo Rocha (PMDB-MA) também diz ter recebido relatos da reunião de cinco parlamentares presentes de que o governo estaria oferecendo cargos federais nas administrações locais. E que setores do Planalto teriam dito ao grupo que o Ministério do Esporte, dado ao PRB, era mais importante para o partido que a eleição de Cunha.

No bloco de nanicos, o PRB é o partido que tem o maior peso –ele responde por 21 dos 40 deputados eleitos– e por enquanto está fechado com Cunha.

Os dois candidatos disputam o voto do bloco porque eles podem ser decisivos. Em 2007, por exemplo, Chinaglia foi eleito presidente da Câmara por uma diferença de apenas 18 votos.

O deputado eleito Luis Tibé (PT do B-MG), que foi à reunião com Vargas, também confirmou que o governo demonstrou interesse na participação dos partidos na administração federal. Mas afirmou que a oferta de cargos não foi vinculada ao apoio ao petista.

Cunha prevê ”esfacelamento” da base do governo devido à interferência do Planalto no Legislativo. ”Se o governo escolher um lado depois não poderá cobrar do outro o alinhamento que eles precisarão para aprovar o que necessitam”, afirma.

E você não viu nada ainda, pois logo em seguida soubemos de outra notícia: Cunha diz que cúpula da PF forjou gravação para incriminá-lo, da também da Folha de S. Paulo:

Candidato à presidência da Câmara, o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afirmou nesta terça-feira (20) que recebeu a informação de que integrantes da cúpula da Polícia Federal teriam forjado, a mando do governo, uma suposta gravação de um diálogo com o objetivo de incriminá-lo e constranger sua candidatura.

A gravação, classificada por ele de uma nova “alopragem”, teria sido entregue a ele no sábado (17) por um suposto policial federal que estaria indignado com a fraude. O congressista pediu ao Ministério da Justiça a abertura de inquérito para apurar o caso.

O áudio divulgado pelo peemedebista, de cerca de três minutos, traz um diálogo de dois homens em que o nome do deputado é citado.

No diálogo, uma pessoa que supostamente seria um agente da Polícia Federal ameaça contar tudo o que sabe caso Cunha o abandone. O interlocutor, que seria uma pessoa ligada ao peemedebista, tenta tranquilizar o agente. O deputado disse que não reconheceu nenhuma das vozes.

Cunha disse que a ideia do diálogo seria mostrar que um dos homens seria o policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca, investigado na Operação Lava Jato –que apura um esquema de corrupção na Petrobras– pela participação no esquema de desvio de recursos da Petrobras.

Inicialmente Careca citou em depoimento que teria entregue dinheiro em um condomínio que seria de Eduardo Cunha, seguindo ordens do doleiro Alberto Yousseff, um dos presos da operação Lava Jato.

O deputado informou que não tem ligação com o endereço e negou participação no esquema de corrupção da Petrobras. O advogado do doleiro também entregou à Justiça uma declaração de Youssef afirmando que não teve negócios com o peemedebista.

Em nota, o Ministério da Justiça disse que recebeu na manhã desta terça o material de Cunha e que o ministro interino, Marivaldo Pereira, encaminhou imediatamente o áudio “para apuração e providências cabíveis da Polícia Federal”.

A Polícia Federal informou que abriu inquérito para apurar o caso e que será feita uma perícia no áudio. A nota da PF fala ainda que a “denúncia encaminhada não atribuiu autoria da gravação a qualquer membro da Polícia Federal”. “A PF reafirma que trabalha de forma isenta e imparcial, respeitando o devido processo legal”, diz o documento.

No diálogo divulgado por Cunha, a pessoa que seria supostamente o policial Jayme “Careca” reclama de ser abandonado por Cunha e de não ter sido remunerado.

“O Cunha está lá tentando ganhar a Presidência, subindo, subindo, e os amigos dele sendo esquecidos. Não posso ser esquecido”, afirma. “Se eu ficar abandonando vou jogar merda no ventilador. Está todo mundo enchendo a burra de dinheiro e eu estou abandonado, duro, sem grana.”

A outra pessoa, que fala como um aliado do congressista, pede calma, aponta que tudo será resolvido e solicita que não façam referência a nenhum nome.

“Tenha paciência. Você sabe que a amizade nós temos. Não se preocupe, tenha calma. Tenha tranquilidade que você pode ser remunerado”, disse.

Há algumas incongruências no diálogo. Uma delas é que primeiro os dois homens falam que vão se encontrar pessoalmente para discutir o caso no lugar de sempre, mas depois se perguntam qual será o local.

Um pede para não ser mais procurado por telefone “por uma questão de segurança”, mas segundos depois fala que vão acertar por telefonema um encontro pessoal.

Eduardo Cunha disse que o suposto policial federal que lhe entregou o áudio falou os nomes de quem na cúpula da PF teria produzido a fraude. Ele afirmou que passou essa informação ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

“Quem estaria orquestrando ou montando faria parte da cúpula da PF, não quer dizer que seria o diretor”, disse Cunha, se referindo ao que teria ouvido do suposto policial que o procurou.

Aí finalmente alguém do PSDB se pronunciou, pois realmente a candidatura de Arlindo Chinaglia (do PT) já está apodrecida moralmente. Leia a nota de Carlos Sampaio, coordenador jurídico do PSDB:

NOTA À IMPRENSA

É estarrecedora a informação de que o Poder Executivo Federal está interferindo na eleição para Presidente da Câmara dos Deputados, em inegável violação à separação de Poderes, por meio de atos que constituem prática de crime de corrupção ativa (art. 333, do CP).

As informações até aqui disponíveis revelam que o Ministro Chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas, prometeu vantagem indevida a parlamentares para votarem em favor da candidatura do Deputado Arlindo Chinaglia à Presidência da Câmara dos Deputados.

Com esse proceder, a lisura do processo de eleição do Presidente da Câmara está maculada pela forma imoral e ilegal de atuação do Poder Executivo, que faz uso de suas prerrogativas para aliciar cargos perante Prefeitos de Municípios dirigidos pelo Partido dos Trabalhadores e oferecê-los a parlamentares, para votar em favor de seu candidato à Presidência.

Por estas razões, na qualidade de Deputado Federal e coordenador jurídico do PSDB nacional, apresentei no dia de hoje (20/01/2015) requerimento de convocação do Ministro Pepe Vargas, junto à Comissão Representativa do Congresso Nacional, objetivando obter esclarecimentos dos fatos, especialmente para garantir a lisura do processo de eleição do Presidente da Câmara dos Deputados.

Não podemos conceber que a legislatura do período 2015/2019 se inicie sob suspeição, notadamente por meio do já useiro e veseiro proceder do Governo dos Partidos dos Trabalhadores, cooptando parlamentares mediante entrega de vantagens, como reconhecido pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento do Mensalão e comprovado pela Polícia Federal nas investigações da operação Lava Jato.

Coordenador Jurídico do PSDB e deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP)

Está na hora de exigirmos de todos os deputados não-bolivarianos que deixem claro seu voto para a presidência da Câmara.

Lembremos que o Sr. Chinaglia afirmou ter acordo com o PSB para apoio à presidência da Câmara. E até agora não vimos posicionamentos contundentes (com exceção desse de Sampaio) do pessoal do PSDB e do DEM.

Anúncios

14 COMMENTS

  1. daqui para diante, em qualquer eleição, em qualquer disputa de cargo, será esse tipo de baixaria, a única solução é continuar a desgastar e desacreditar tanto o PT quanto quem pratica isso da política, seja as linhas alternativas, ONGs, militantes ou Blostas.
    O ideal seria extirpá-los da política, mas é necessário uma especial atenção ao chavão de perseguição antidemocracia dos esquerdopatas. Jamais devemos permitir que as pessoas se conformem ou se acostumem com nada disso..

  2. Fugindo um pouco do assunto:

    Estava discutindo com um esquerdista em um ambiente virtual publico e estava usando as tecnicas daqui do blog.
    Obviamente ele defendia uma posição moralmente errada, no caso era sobre feministas que comemoraram a castração de um homem. Ele apoiava as feministas.

    Quando respondi denunciando a posição moral que ele ocupava, ele assumiu a postura vitimista :”vc é muito agressivo e me acusa de apoiar coisas que nao apoio…”

    Nesse caso deve-se responder como eu respondi “Usei a agressividade que merece o nível moral da sua posição ideológica.”
    A plateia foi a loucura. Usem isso como lição, NUNCA RECUEM NO TERRENO GANHO.

  3. Provavelmente eles vão largar um “mensalinho” ou alguma benesse, e tá resolvido o problema.
    Igual eles fizeram com a votação da Meta Fiscal.

  4. Já é sabido do “amor” que o PT tem para com os islâmicos,não só o PT,mas esquerdistas em geral. Essa gente adora o Islão. Mas ! È preciso abrir o olho dos brasileiros,o Brasil está longe da Europa,Oriente Médio,Africa e de toda barulheira e problemas com os islamismo só aparentemente. Vejam um fato muito estranho que aconteceu nas terras tupiniquins.
    XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

    http://bloguedofirehead.blogspot.com.br/2015/01/apoiante-brasileiro-do-ei.html
    No Brasil, a emissora da TV americana CNN fez uma reportagem sobre os muçulmanos que vivem no Brasil
    com o intuito de mostrar que o islão é mesmo a “religião da paz” e que “apenas uma minoria é violenta” quando, numa mesquita, vários muçulmanos disseram, em directo, que discordam da “pregação pacífica” e que são todos a favor da violência e do terrorismo. Durante a filmagem, um dos muçulmanos que estavam na mesquita levantou-se furioso e começou a defender o Estado Islâmico (EI), as decapitações, a necessidade do terrorismo, etc. para se cumprir os preceitos do Alcorão. O gajo até tinha uma camisola com a sigla do EI vestida…
    O tiro saiu pela culatra. Allahu Akbar!

    Observação : No link http://bloguedofirehead.blogspot.com.br/2015/01/apoiante-brasileiro-do-ei.html Se pode ver a imagem do apoiante brasileiro do Islão vestido com uma camiseta do Estado Islâmico.

    Essa noticia tem que se tornar conhecida por todos brasileiros ,pois onde o “amor” dos esquerdistas pelo Islão está levando o Brasil. Amanhã ! Quando abrirmos os olhos pode ser muito tarde para evitar muita dor de cabeça com os muçulmanos.

  5. Richard Dawkins respondendo à lá Dilma Rousseff. Essa gente embusteira não sabe responder. Eles vivem da fraude. O PT vive da fraude! O movimento revolucionário vive da mentira.

  6. Se mexe, PSDB, cambada de bunda mole. Como resistem verem tanta podridão na frente e não sair anunciando, esculhambando, agredindo verbalmente? Porra.

  7. É a prática do coronelismo de partido.
    Tudo para uma cambada se eternizar no poder.
    E a cachorrada da câmara se vendendo por um punhado de ossos.
    Dias negros para a democracia e o estado brasileiro.

  8. Luciano, como sabemos bem, a estratégia gramscista tem elementos mais ou menos invariáveis em seu avanço. Um deles, que está bem avançado nos Estados Unidos, é o tal lance de querer responsabilizar universidades pelas condutas sexuais de seus alunos (e aqui, alunos mesmo, pois não fazem o mesmo com alunas). O resultado disso é aquela histeria estuprística conhecida naquelas bandas, em que passam a considerar como tal inclusive o sexo consensual em que a parte feminina a posteriori se arrepende ou o sexo consensual entre dois bêbados, em que consideram a bêbada como estuprada e o bêbado como estuprador, mesmo que não tenha havido qualquer violência ou grave ameaça (o caracterizador de estupro pela definição precisa e isenta de marxismo-humanismo-neoateísmo), bem como obrigar administrações de universidades a agirem como a polícia que não são nem nunca foram. Já vimos inclusive episódios do mais puro attention-whoring, como aquela tal Emma Sulkowicz e seu inseparável colchão, com alegações de estupro que não passam pelo crivo da linguagem corporal que adota ao falar disso, bem como :

    http://www.youtube.com/watch?v=l9hHZbuYVnU

    Pois bem, eis que podemos estar vendo essa lavoura ser semeada lentamente no Brasil. Veja este texto de Douglas Belchior em que ele quer responsabilizar a USP, que sabemos ser, tal qual “a sociedade” tão falada pelos marxistas-humanistas-neoateístas, um substantivo incapaz de ter vida própria e independente, uma vez que um coletivo é composto por pessoas, essas sim existindo por si mesmas. E ele quer responsabilizar a USP como um todo não só por episódios sexuais que ele e outros MHNs querem que sejam vistos como estupro independente do que a investigação mostrar, além de querer chamar a instituição de racista por aquilo que alguns fazem. Logo, creio que esse possa ser o próximo passo dos MHNs brasileiros por aqui e isso pode tornar a vida de muita gente inocente um inferno.

  9. O PT tem um grande ponto fraco. Sua vocação totalitária faz com que seja diplomaticamente indigente. No caso da Câmara, um presidente que potencialmente poderia colaborar com o governo acaba sendo jogado na oposição graças aos golpes baixos do partido. Os caras simplesmente não sabem trabalhar com um plano B. Esqueceram o pragmatismo.

    Com a Marina Silva foi a mesma coisa. Ela provavelmente se manteria neutra se não fosse a campanha sórdida do PT. Mas o partido praticamente a atirou no colo do PSDB. A partir de agora provavelmte eles estarão juntos em qualquer segundo turno.

    Essa arrogância totalitaria ainda vai acabar com o PT. Eles parecem aqueles cachorros pequenos que acham que podem sair por aí brigando com o primeiro pitbull que aparece pela frente.

Deixe uma resposta