Há quem ache que o projeto de censura de mídia do PT é “tiro no pé”. Só se for no pé de quem acha isso…

25
46

berzoini

Alguns comentários políticos são bons não pelo seu conteúdo, como pela abertura que dão à complementação. Um exemplo é o texto Um tiro no pé, de Cassio Curvo, publicado no blog Prosa e Política, de Adriana Vandoni:

 (Cassio Curvo) O novo ministro das comunicações, o petista Ricardo Berzoini, dá sinais de que o governo pretende regular a imprensa “democratizando” a sua verba publicitária. O significado disso é o direcionando da maior parcela das verbas da publicidade governamental e das estatais para a imprensa amiga, independente da audiência. Desejam “arrochar” a mídia independente, taxada de “golpista” por colocar às claras os escândalos do governo. Certamente as empresas independentes menores sofrerão com isso, mas isso pouco ou nada atingirá os grandes grupos de comunicação.
Será até interessante ver o resultado disso, pois um governo que é inteiramente alicerçado na propaganda, não em realizações, fazer publicidade apenas na Carta Capital, Caros Amigos (ainda existe?), na TV Brasil e Record, além dos blogs sujos, certamente se refletirá no seu nível de aprovação.

Este é o drama de muitos comentaristas, que não descobriram ainda o real objetivo da “regulação econômica”, que é uma forma de censura sutil.

Observe quando o comentarista diz: “mas isso pouco ou nada atingirá os grandes grupos de comunicação”.

Mas por que você acha que o projeto é de “regulação econômica”? Exatamente para forçar empresas maiores a reduzir seu tamanho, com o falso argumento de “reduzir monopólio” (que não existe), para torná-las, então, mais vulneráveis à chantagem estatal. Simples assim.

Eu vou dizer mais. O PMDB parece que já percebeu o jogo. Muitos partidos ainda não perceberam o jogo. Entre os intelectuais orgânicos, raros conseguiram perceber isso. Aliás, é por isso que muitos ainda acham que “impeachment já” é uma demanda prioritária em relação a evitar a censura de mídia. Eles não tem a menor noção de que, se ocorrer a censura de mídia, nada abalaria mais o governo petista.

É por isso que Cássio Curvo chama de “tiro no pé” uma verdadeira tacada de mestre petista, que só poderá ser evitada com uma ampla conscientização do que realmente significa “regular mídia”, a maneira mais eficiente pela qual se implementa a censura sutil.

Abaixo um ótimo vídeo onde Reinaldo Azevedo explica muito bem a situação a Joice Hasselmann:

Se há uma forma de definir o governo petista é: espertos imorais como sempre iludindo ingênuos morais, estes últimos quase sempre incapazes de avaliar as consequências reais de qualquer menor proposição petista. Chega a dar dó. No futuro, de todos nós. A não ser que mudemos isso.

Anúncios

25 COMMENTS

  1. Luciano, você viu esta barbaridade que ocorre na Bolívia? Sim, como se pode ver, o governo de lá faz vistas grossas a punições do tempo dos incas (como exílio de famílias inteiras por causa da ação de um membro, chicotadas e linchamentos). E, como sabemos, nosso governo não só apoia o governo boliviano como nossa presidente foi para a terceira posse de Evo Morales em vez de ir ao Fórum Econômico Mundial de Davos.
    E depois ainda vemos os mesmíssimos marxistas-humanistas-neoateístas falando daquela maneira empostada sobre o ocorrido com o traficante na Indonésia…

  2. A preocupação do governo com o controle dos meios, em um quadro de evidente crise, só pode levantar suspeitas. Esse tema não é prioridade de um país e sim de um partido que tem e projeta ter muito a esconder do povo. A argumentação do governo de controle econômico é pífia e falsa e não convence a ninguém.

    E para que ninguém duvide do massacre que o Governo intenta contra os Direitos Sociais, leiam sobre a inconstitucionalidade da MP 664/14 o trabalho do Dr. Augusto Cesar Pereira da Silva da DireitoNet:

    “A Medida Provisória n.º 664/2014, trouxe as seguintes inovações para que um dependente possa obter e fruir da pensão por morte:

    a) redução do valor da pensão por morte de cem por cento para cinquenta por cento do valor da aposentadoria que o segurado recebia ou daquela a que teria direito se estivesse aposentado por invalidez na data do seu falecimento, acrescido de tantas cotas individuais de dez por cento do valor da mesma aposentadoria, quantos forem os dependentes do segurado, até o máximo de cinco;

    b) carência de vinte e quatro contribuições mensais, deixando de excetuar, inclusive, a morte oriunda de acidente de qualquer natureza, a exemplo do que ocorre no auxílio-doença e aposentadoria por invalidez;

    c) transformação da pensão por morte de vitalícia em temporária para o cônjuge, companheiro ou companheira, desde que este tenha expectativa de sobrevida igual ou inferior a 35 anos;

    d) requisito de dois anos de casamento ou união estável, para fazer jus ao benefício, salvo óbito decorrente de acidente ou no caso do cônjuge, companheiro ou companheira for considerado definitivamente incapaz.

    e) fim da reversibilidade da cota daquele que perde a condição de dependente.

    A competência outorgada ao legislador ordinário não pode ter o alcance de criar óbices e restrições à fruição do próprio benefício de pensão por morte. Conceder esse benefício apenas temporariamente, por exemplo, é negar a cobertura securitária assegurada pela letra expressa da Constituição. Qualquer tentativa de menoscabo de cobertura ao evento morte é flagrantemente inconstitucional.”

    O governo que produziu essa barbaridade contra as futuras viuvas, fará o que com o controle da midia ?

    Mas é claro que perderá as próximas eleições e, portanto, está mesmo legislando em favor de um próximo detentor do poder.

    O tiro é nos governados.

    • Na questão do viúvo(a), não achei justo injusto, pois além de dar pensão proporcional e tempo determinado, ainda sendo em idade de trabalhar pode ser capaz de se manter, mas, quando tem filhos envolvidos, foi extremamente injusto, pois as crianças ou jovens não merecem e nem podem produzir para se manterem.
      “Teoricamente”, quando um casal resolve ter filhos, ou os tem, eles os sustentam juntos, nem que os pais usem 5% de sua renda para sua próprio ‘manutenção’ e o restante da renda para manter os filhos, sendo assim, é desumano julgar que 10% do que um pai ganhava é suficiente para cada filho. Com esses 10% o governo petista iguala ‘pai ou mãe’ morto a um ‘pai divorciado’ que resolveu abandonar os filhos e dar-lhes esmolas. Lembrando que, diferente de um divórcio, onde questões financeiras e outras são calculadas e levadas em consideração pelo casal, a morte não é opcional, não foi escolha de nem um do casal, a responsabilidade de cuidar dos filhos cairá toda sobre um deles, que ainda terá que lidar com queda na renda.
      Esse governo poderia ter evitados parte desses gastos com pensão se investisse mais em segurança e no SUS, quantos homicídios deixaram pessoas dependentes de pensão? Com nossa alta taxa de homicídios, não são poucos, e são gastos da previdência ou INSS que poderia ser evitados. Esse governo irresponsável causa o caos, e o povo paga a conta.

  3. ===BLOSTA faz Engenharia social para promover a Regulação da Mídia===
    Na novela Alto Astral, uma jornalista tem problemas com um affair, e conta todos os podres dele num blog
    http://www.purepeople.com.br/noticia/novela-alto-astral-laura-e-demitida-de-revista-por-reportagem-sobre-caique_a38922/1#lt_source=external,manual
    Na novela império algo similar também ocorre.
    Então no Domingão do Faustão, os atores da novela são chamados para dar opinião sobre o assunto.
    Após um debate falso entre eles, o ator-jornalista, conclui:
    “80% DO JORNALISMO É FOFOCA.
    E AS VEZES, FOFOCA PREJUDICA.
    O GOVERNO DEVERIA DE CONTROLAR ISSO”.
    E está justificada a “Regulação Econômica da Mídia” perante o público, inclusive o policiamento estatal sobre Blogs, em moldes similares aos da Rússia.
    Pena que não tenho o vídeo para colocar aqui, mas estava passando agora na Globo, o quadro foi esse
    http://gshow.globo.com/programas/domingao-do-faustao/O-Programa/noticia/2015/01/solteira-leticia-birkheuer-diz-que-atracao-fisica-nao-segura-relacionamento.html
    Alguém assistiu isso?

  4. Again.

    Ocorre-me lembrar que o governo não tem condições de favorecer a imprensa amiga nas suas contratações de serviços porque está preso ao princípio da impessoalidade. É dizer, Impessoalidade na contratação de serviços ou aquisição de bens: O administrador só poderá contratar através de licitação. O edital de licitação pode trazer discriminações, mas não pessoais.

    Não é possível supor que não saibam mas esse favorecimento constituiria novo escândalo, o “imprensão”,

  5. Luciano, você viu esta matéria da Folha sobre os bastidores mais recentes do PT? Pedirei que você preste atenção a este trecho que passo abaixo:

    Bandeira antiga do partido, as cotas entraram no rol de razões para esse desgaste, segundo alguns integrantes da cúpula petista. Em 2011, a legenda aprovou que 50% dos cargos de direção devem ser ocupados por mulheres, 20% por jovens (de até 30 anos) e 20% por negros. A medida foi celebrada à época, mas hoje é vista por alguns como uma exigência que engessa e burocratiza a estrutura.

    Nos bastidores, dirigentes petistas dizem que as cotas não são preenchidas “a contento”, deixando o partido em uma “situação difícil”.

    Sim, é bola mais ou menos cantada que cotas engessam e burocratizam qualquer estrutura em que sejam aplicadas. Engessam por obrigar que você as preencha independente da qualidade dos postulantes que tem em mãos e burocratizam por você ter de contar com quem se declara de um determinado jeito, além de dar margem a que alguns digam-se representantes de um todo. Se é assim no PT, por que não seria assim nas universidades, no serviço público e, mais recentemente, com essa proposta de lista fechada para o Legislativo em que o partido seria obrigado a ir alternando o sexo para cada posto?
    E esse mal-estar interno só nos revela aquilo que quem conhece um pouco de gramscismo sabe: cotas e ações supostamente em prol de minorias são apenas e tão somente medidas temporárias com o fim de desestabilizar uma sociedade e criar a confusão da qual o partido (que passa a ser o Príncipe na visão do italiano em questão). Quando elas se mostram inconvenientes, passam a ser rejeitadas, como qualquer utilização de inocente que se preza.

  6. Simples, um grande investimento em porcaria faz essa porcaria ser aceitável para pessoas ingênuas, e ingênuos é o que não falta no Brasil. o Investimento por meio de publicidade com nossos impostos, inda serve como ajuda de custo para conseguirem audiência, dando bons filmes ao povo, assim, aumentando a audiência da mídia chapa branca, audiência que será manipulada pela propaganda governamental. A BLOSTA é prova disso, só muda um pouco o modo de usar o dinheiro dos impostos para conseguir audiência, se eu contasse as inúmeras vezes que vejo esse lixo se destacar em buscas do Google, mas, eu aprendi reconhecer boa parte desse lixo, só que é de indignar a quantia de gente que acaba acessando o lixo da BLOSTA. Sabendo da existência da BLOSTA, algumas vezes chego a optar por mídias mais antigas ao invés de novos blogs e sites, não por temer ser manipulado por conteúdo, mas, para evitar fortalecer eles compartilhando seu lixo ou até opinando em comentários.

  7. ‘Economicamente’ o governo (leia-se PT) já controla a mídia (falo dos grandes veículos de comunicação, com uma ou duas exceções). O que eles querem é conseguir, por força de lei, o que eles já conseguiram ‘economicamente’… Ou seja, não basta segurar o cão pelo estômago, é necessário a coleira. O PT só sobrevive aqui no Brasil porquê a mídia cala e consente.

    É evidente (e óbvio!) que quem pratica essa tática tem muito a esconder.

    Aliás, falando em mídia comprada, o jornalista que (primeiro) noticiou a morte do promotor argentino teve de deixar o país. Fugiu para Israel: http://veja.abril.com.br/noticia/mundo/jornalista-que-noticiou-morte-de-promotor-na-argentina-se-refugia-em-israel

  8. Prezado Luciano,
    infelizmente não vejo ninguém falar sobre a “REALIDADE” de nossa economia.
    Então,
    comentarei, eu mesmo!

    Quem realmente entende,
    sabe que o desemprego atual no país, é de aproximadamente 30%.
    Nossa balança comercial está negativa.
    Nossa dívida interna… monstruosa.
    O P.I.B. ficará em ZERO.
    A inflação, já galopou…
    Junte tudo acima… e temos…. RECESSÃO!!!!

    Isto mesmo, já estamos em recessão,
    porém, todos tem medo de falar,
    então continuo comentando….

    Com grande parte da população, pagando empréstimos consignados,
    mais empréstimos de automóveis, mais empréstimos do “minha casa, minha vida”,
    mais empréstimos para compra de móveis e eletro, do minha casa minha vida.
    O que acontece????
    Simplesmente,
    o comércio, que junto com a indústria, são os grandes propulsores da economia,
    são afetados bruscamente,
    pois o cidadão, está com seu dinheiro contado,
    para pagar os empréstimos,
    sendo assim… nada de comprar,
    camisetas, bermudas, óculos,
    sair para lazer, etc…
    Isto gera, o que já está ocorrendo,
    porém … não divulgado,
    várias empresas fechando, ou reduzindo o quadro de funcionários!

    Agora vem o interessante,
    junte tudo que está descrito acima,
    coloque 50% de inadimplência nos empréstimos habitacionais,
    e o que teremos????

    Isto mesmo….
    A BOLHA!!!!!

    Em primeira mão anuncio aqui,
    o que acontecerá no mês de março, neste país!!!!

    A bolha imobiliária explodirá aqui,
    com efeitos devastadores,
    bem maiores que a dos Estados Unidos,
    e principalmente,
    mais difícil de lidar do que a deles,
    pois eles sempre tiveram grandes líderes econômicos!

    Prepare-se,
    pois em março,
    o apartamento que está sendo vendido hoje,
    por R$ 450.000,00,
    não valerá mais que R$ 300.000,00,
    aí sim, quero ver os petralhas afundarem mais ainda nossa economia,
    e acabar culpando o capitalismo opressor,
    para forçar totalmente o bolivarianismo no Brasil,
    dizendo que é a única saída que nos resta!!!!

    Guarde este texto,
    e re-leia em março.

    Infelizmente já estamos fú…..

    • Caro Everaldo, agora adicione a crise hídrica, que resulta em crise de abastecimento e energética, a tudo isso que você acabou de relatar e booooom!!! Teremos a tempestade perfeita. Falando em crise hídrica, recomendo o último GloboNews Painel do William Waak com três especialistas a respeito deste assunto, entrevista sensacional e estarrecedora ao mesmo tempo!

  9. OFF:

    “Especialistas” da Globo News sobre os atentados terroristas na França:

    -Esse atentado vai fazer a extrema-direita crescer na Europa.

    Realidade:

    http://veja.abril.com.br/noticia/mundo/partido-antiausteridade-vence-na-grecia-e-preocupa-europa

    A propósito, é curioso a diferença com que a mídia trata partidos de extrema-direita e extrema-esquerda.Ambos são dois lixos, cujo o único objetivo é aumentar o poder do Estado na vida do cidadão, mas para a turma da Globo News o grande problema é só a FN.

  10. Luciano, duas que valem a pena ser comentadas:

    1) Eis que Michel Temer avisa que as mudanças trabalhistas já haviam sido discutidas antes da eleição, o que configura estelionato eleitoral dos bons o “nem que a vaca tussa”. Logo, ao falarem que Aécio e Marina iriam tirar direitos, usaram apenas e tão somente o “acuse-os do que você é” leninista. Por falar em Aécio, ele já tirou proveito dessa história no Face:

    http://www.facebook.com/AecioNevesOficial/posts/950539348324280

    Esse assunto também foi falado por Felipe Moura Brasil e Reinaldo Azevedo;

    2) Não seria uma boa falar da vitória do partido Syriza na Grécia? É mais ou menos como se um PSOL, PSTU ou PCO ganhassem as eleições por aqui e eles já falam em dar calote e moratória na dívida daquele país. O assunto já foi falado hoje de manhã e agora pouco à tarde pelo Rodrigo Constantino, bem como pelo Reinaldo.

    • Sobre as mudanças trabalhistas que haviam sido discutidas antes da eleição e recobertas por uma mentira, eis que temos uma sakamoteada a respeito. Observe-se que ele aparentemente estaria atacando a Dilma, mas o que vemos se não menções a Joaquim Levy? Logo, há coisa estranha na jogada.

Deixe uma resposta