Lula e o fim das cotas no PT

16
101

lula

Conforme lembrou o leitor Cidadão, para combater crise interna, Lula prega nova reforma do PT. Atenção especial a este trecho:

Bandeira antiga do partido, as cotas entraram no rol de razões para esse desgaste, segundo alguns integrantes da cúpula petista. Em 2011, a legenda aprovou que 50% dos cargos de direção devem ser ocupados por mulheres, 20% por jovens (de até 30 anos) e 20% por negros. A medida foi celebrada à época, mas hoje é vista por alguns como uma exigência que engessa e burocratiza a estrutura. Nos bastidores, dirigentes petistas dizem que as cotas não são preenchidas “a contento”, deixando o partido em uma “situação difícil”.

Eu não preciso nem retificar o que o mesmo leitor escreveu, o que transcrevo abaixo:

Sim, é bola mais ou menos cantada que cotas engessam e burocratizam qualquer estrutura em que sejam aplicadas. Engessam por obrigar que você as preencha independente da qualidade dos postulantes que tem em mãos e burocratizam por você ter de contar com quem se declara de um determinado jeito, além de dar margem a que alguns digam-se representantes de um todo. Se é assim no PT, por que não seria assim nas universidades, no serviço público e, mais recentemente, com essa proposta de lista fechada para o Legislativo em que o partido seria obrigado a ir alternando o sexo para cada posto?

E esse mal-estar interno só nos revela aquilo que quem conhece um pouco de gramscismo sabe: cotas e ações supostamente em prol de minorias são apenas e tão somente medidas temporárias com o fim de desestabilizar uma sociedade e criar a confusão da qual o partido (que passa a ser o Príncipe na visão do italiano em questão). Quando elas se mostram inconvenientes, passam a ser rejeitadas, como qualquer utilização de inocente que se preza.

É exatamente isto. Sempre que um ultra-esquerdista aparecer fingindo defender minorias nada mais está fazendo que, hipocritamente, usá-las para aumentar seu poder. Depois do poder conquistado, essas minorias sempre serão descartadas. Aliás, o esquerdismo não foi feito para melhorar a vida das minorias, mas para criar situações onde elas possam ser exploradas politicamente pelos mesmos esquerdistas.

Anúncios

16 COMMENTS

  1. Tem outro esquerdista que comprou briga também com suas ‘minorias’: O falastrão Jean Wyllys andou comprando briga com os gays ao propor a obrigatoriedade da religião islâmica no currículo escolar.

    Já tem muito gay que resolver sair do armário e afrontar o Sr. Wyllys, taxando-o de ‘traidor’, principalmente depois que vazaram na internet algumas notícias que o Estado Islâmico andou executando gays, atirando-os do alto de edifícios.

    Ora, esperavam o que de comunistas?

    • Com os cotistas não vai acontecer NADA.As universidades públicas baixam o nível pra facilitar a vida dos cotistas e pra falar que as cotas são um sucesso.Agora, elas podem se dar esse luxo, mas o PT não.

      • Por falar em cotas. Um professora que também é universitária ainda, tava metendo o pau em suas colegas cotistas. Segundo ela, as meninas não têm nenhuma condição de acompanhar o curso. O QI de ameba das coitadinhas está atrapalhando a confecção dos trabalhos em grupo. Apesar de irritada, a pró tem pena das bichinhas, pois sabe que elas não têm chance no mercado de trabalho. Estão somente se enganado.

  2. bem feito, o tiro saiu pela culatra dos esquerdopatas VELHOS E BRANCOS kkkkkkkkkk. aos cotistas: quero que vcs se fodam! e nem adianta denunciar meu IP que eu uso maquina virtual rsrsrs aprendi com os MAVs.

  3. Devemos respeitar nossa constituição eleborada pelo povo:Não devemos pagar impostos pra ladrões! Essa é a hora! IMPOSTOS NÃO!!!!!! Vamos sustentar a greve do não impostos até que se resolva o fora Dilma!!!!!! Ou PT cai fora,ou então, não pagaremos mais IMPOSTOS COM ELES NO PODER!!! Fora os ladrões!!!!!!!

  4. Não devemos deixar de explorar a contradição. Melhor, devemos fazer agora, para se possível pressionar o partido a continuar adotando cotas, diminuindo sua eficiência e comprometendo gravemente o surgimento de futuros quadros. Que eles continuem experimentando seu próprio veneno, seja por meio das cotas ou do sistema educacional brasileiro.

    A esquerda brasileira já experimenta uma decadência brutal no espaço de uma geração. Os principais líderes e intelectuais já estão velhos e não estão sendo substituídos. Se esse processo puder continuar, tanto melhor pra gente.

Deixe uma resposta