O poder da validação e por que você precisa se preocupar com isso imediatamente

52
242

certificado

Uma torcedora do Grêmio teve a vida destruída por usar uma expressão pejorativa diante de um goleiro. Uma jovem quase sofreu o mesmo destino por dar uma opinião negativa sobre o estado do Maranhão (por sorte, era apenas um fake, o que significa que desta vez os monstros não tiveram o gostinho). Jair Bolsonaro quase teve seu mandato cassado por ter dito que Maria do Rosário “não merece ser estuprada”. Marco Feliciano está sendo processado por ter pedido para a polícia retirar duas lésbicas que se beijavam em seu culto. Uma sala de aula foi invadida por membros do movimento negro, que mandou todos se calarem, e até pudemos ouvir a pérola que desonrou toda uma sala: “O opressor se cala e o oprimido fala” (ora, se um é obrigado a se calar ele é o verdadeiro oprimido, mas histéricos não possuem mais julgamentos confiáveis). Nesta semana, Levy Fidelix foi condenado (em primeira instância) a pagar 1 milhão de reais por ter dito que “aparelho excretor não reproduz”.

Uma salva de palmas para a maioria de nós, que validaram tudo isso. Os méritos dessa patocracia não podem ir apenas para a extrema esquerda. Devem ser compartilhados com toda uma legião de validadores da direita.

Em dinâmica social, o que validação significa? É todo ato ou comportamento que demonstra ou ao menos insinua como válido qualquer evento do mundo que tenha passado por nossos olhos. E as vezes nem mesmo tenha passado. Neste caso, temos a validação por inação e/ou ignorância em relação ao evento.

Uma vez que uma equipe de testes de software não tenha reportado bugs em uma aplicação, ela é considerada “validada”. Se o sistema de detecção de intrusos não reporta nenhum comportamento anormal, os acessos que tenham corrido na noite anterior são considerados “válidos”. Se você envia uma ata para todos os participantes de uma reunião e dá 24 horas para alguém se manifestar a respeito de ajustes, e não há manifestação, a ata é considerada “validada”. Assim como funciona nas organizações, de TI ou não, o mesmo acontece para todas as questões públicas.

Dentre as formas de validação, a mais explícita é a menção positiva. Basicamente, é dito que não há nada de errado com o evento sob análise. Mas a ausência de expressão de qualquer aspecto negativo é uma validação da mesma forma. Ou seja, se você não falou nada então significa que “está tudo ok”. Mas a coisa não pára por aí: muitas vezes uma menção negativa, feita de forma desleixada ou conformista, também significa validação.

Diante das aberrações contra a liberdade de expressão, como vimos no início deste texto, geralmente vejo pessoas dizendo “pois é, mais uma vez a esquerda silencia a oposição” ou “é assim mesmo e não muda: eles continuam silenciando a divergência”. Goste você ou não, isso significa validação. Se você duvida, imagine que, ao receber uma ata, dê esta resposta: “há inconsistências (x) e (y), mas tudo conforme já esperamos”. Isso significa que a questão não é importante, e que, portanto, você provavelmente não tem de fato nada a falar sobre a ata. Ela é validada e suas opiniões nem merecerão ser ouvidas.

E o que seria fugir da “validação”? Ser assertivo, demonstrar senso de urgência e, principalmente, indignação. Agora imaginemos seu relatório de bugs dizendo o seguinte: “Há (x) bugs críticos, e o software não deve ser liberado para produção com estes bugs, caso contrário exigimos um termo de responsabilidade, pois é inaceitável a quantidade de erros”. Isto com certeza não é uma validação. Ou então: “A ata não pode ser enviada desta forma, de jeito algum, pois há elementos inconsistentes com as entregas feitas. Não poderei assinar essa ata. O problema será escalado para a gestão”. Isto com certeza também não é uma validação.

Qual seria, então, o poder da validação? Se dizemos que um determinado comportamento/evento “está ok”, ou nos omitimos, ou então reclamamos com conformação, desleixo ou atribuição de pouca importância, então colaboramos para que os outros percebam que “está tudo certo” e “é assim que as coisas devem ser”.

É claro que não validamos apenas as violações à liberdade de expressão praticadas pela extrema esquerda. Validamos também toda vez que eles nos acusam de “golpistas”. Validamos quase sempre que eles falam que “financiamento privado deve acabar”. Creio que com exceção das questões relacionadas à corrupção, nós os validamos em quase todos os outros aspectos.

Este é o ponto de atenção e mudança comportamental urgente: é preciso interromper urgentemente essa mania da direita validar a extrema esquerda.

Anúncios

52 COMMENTS

  1. Ayan, muitas vezes não falo nada quando vejo uma situação desse tipo porque: 1) não confio no conhecimento que tenho; 2) não consigo manter a cabeça fria diante de tanta canalhice; 3) não conseguiria controlar o frame e acho que o silêncio é menos pior que uma perda de frame. Também tenho medo não saber como agir em situações limite.

    • Concordo com a Liana. Tenho as mesmas dificuldades. Acho extremamente difícil ter a presença de espírito necessária para raciocinar friamente sobre o que está acontecendo, como, por exemplo, o demonstrado pelo Daniel Fraga nos primeiros minutos do vídeo que apareceu na página do Luciano no Facebook

      https://www.youtube.com/watch?v=XYe94GtMkJQ

      Acredito que este comportamento (do Daniel Fraga – ignorem as abobrinhas que ele fala depois que os policiais que foram intimá-lo se retiram) só é possível depois de muita prática e quando você tem mais do que o conhecimento necessário para se defender, mas um verdadeiro arrebatamento religioso pela ideia ou um comportamento “fanático”-religioso em defesa da bandeira que se levanta. Como nem todos são tão “religiosos” fica difícil uma reação imediata que funcione como uma séria denúncia, como no caso da primeira parte do vídeo citado.

      • Não tinha visto esse vídeo ainda, que foda. Quisera eu ter essa firmeza toda, esse conhecimento todo, para bater de frente assim.

    • Se você estiver em um ambiente onde a racionalidade funcionasse teria que se preocupar com isto, mas o problema é que estamos vivendo em um ambiente onde o certo e o errado não significam mais nada e o que importa é o volume.
      Estas pessoas se julgam certas não por terem razão, mas pelo número.
      Ter razão para um esquerdista não significa nada porque isto exige um processo intelectual, e o esquerdista deixa a racionalidade de lado e trabalha com o sentimento. Tudo que ele adere é baseado no que ele sente em relação àquilo, então quando ele percebe que existe um volume de pessoas se opondo ao que ela diz, ela recua. Recua porque são pessoas extremamente vaidosas e querem parecer ser pessoas legais para o resto do Mundo. São raríssimos os casos de esquerdistas que tenham pelo menos 1 gota de fibra moral.

  2. Como vc sugere que essa validação não seja feita na vida prática?

    O Levy Fidelix representou no momento de sua fala a maior parte a população, como ele mesmo disse. Mas como a população, que não são jornalistas e não tem visibilidade nos meios de comunicação, pode desvalidar tal processo?

    Esse tipo de assunto [gays] gera polêmica, e a mídia não quer falar sério sobre o assunto, só querem ibope.
    Se o Bolsonaro por exemplo, é entrevistado no CQC ou em qq outro programa, no dia seguinte chove de gente criticando, etc. E se vc defender o direito do cara falar, já é taxado de igual a ele – o que já demonstra nosso sentimento “politicamente correto”: não querer ser associado com a imagem do Bolsonaro.

    • Sempre que falarmos de aberrações cometidas por eles, jamais mostrarmos conformismo. A indignação deve dar o tom. Sempre esclarecendo mais pessoas para se indignarem, no nível da revolta. Enfim, isso já quebraria o cenário de validação.

    • Ei, infeliz, desde quando o que o Levy Fidélix falou representa a maior parte da população? Baseado NO QUE você tá dizendo isso? Se o que ele falou representa a maioria, então por que ele teve uma votação tão ridícula? Por que aquele barril nunca ganhou uma bucetinha duma eleição?

      Sabia que ia encontrar aqui gente se doendo por causa dessa indenização que ele terá de pagar.

      Entendam, animais: se você fala algo com um microfone e uma câmera na tua cara (feia pra caralho, caso dele), será responsabilizado por isso. Falou merda? Lide.
      E o que ele falou é MERDA, pois disse que “vê os gays na Paulista e é horrível”. Troque gays por negro ou por japoneses ou por o que você quiser.

      Eu não caio nessa não. Idiota falou merda, tem que se fuder mesmo, e se com isso eu to “validando” algo é porque eu concordo com a condenação. Só porque não apóio o PT e não apóio a histeria da esquerdalhada não significa que tenho de achar legal um homofóbico assumido.

      E vocês apoiando esse barril cheio de merda (e de grana também, pesquisem sobre a fonte de renda ociosamente grande do Fidélix) só queimam E MUITO o filme da oposição.

      Ainda bem que eu faço questão de dizer: não sou da mesma laia que vocês. BURROS.

      • Desculpe Cauê.

        Isso se “falou merda tem que se fuder mesmo” só seria válido se os esquerdistas falando merda se fudessem também. Isto não tem nada a ver com validar homofobia. Alias, racionalmente podemos chegar a essa conclusão mesmo rejeitando as ideias do Fidelix.

        Isso é guerra. E só um dos lados está ganhando processos. Simples.

        Abs,

        LH

    • Luciano, também adoraria ver a esquerdalhada pagando o pacto, se fudendo bastante pelo tanto de merda que cagam por aí e o tanto de ódio que disseminam e ensinam. Mas defendendo o Fidélix você está trazendo ele para o nosso lado – ou ao menos para o teu. Eu não to ao lado de quem “acha horrível ver homossexuais na Paulista”, que “quer que eles se tratem bem longe” ou que coloca pedofilia e homossexualidade na mesma sacola.
      Também não estou do lado de quem pede intervenção militar, e isso você sempre deixou bem claro que é mesmo pra rejeitar esse pessoal insano.
      Fidélix falou merda (o caso do “aparelho excretor não reproduz” denota ignorância bem básica de biologia – preciso dizer que o que você e eu temos entre as pernas é aparelho excretor? pra você acho que não, pra outros como o Evel Ine lá em cima tenho de dizer porque segundo ele a fala de Fidélix representa a maioria – na imaginação dele a maioria da população é tão burra que não sabe que pinto é aparelho excretor).
      Falou o que não devia.
      Precisa pagar por isso.
      Ele que falasse de outra coisa, ou de outro jeito. Quer falar que é conservador a respeito do casamento? Diga. Diga daquele jeito desajeitado e tosco do Pastor Everaldo, “casamento pra mim é homem e mulher”, mas não diga insanidades com um microfone e uma câmera na cara.
      Fico feliz que ele terá de pagar por isso. Esse 1 milhão que ele terá de pagar sabe de onde veio? Do bolso seu, do bolso meu. Pesquisa de onde vem as fontes de renda dele, que ganha muito bem podendo acordar ao meio dia, diferente de mim e de você.

      Defender esse cara é tiro no pé, pois ele não está do nosso lado. Ao menos não do meu.

      Vcs perdem uma grande oportunidade de ridicularizar a esquerda apontando como isso que o Fidélix faz é coisa de ESQUERDISTA, querendo se intrometer na vida dos outros.
      Ao invés de falar “Não apoiamos esse barril ridículo pois não queremos nos intrometer na vida privada dos outros como ele faz, já que quem faz isso é ESQUERDISTA”, não, vcs chegam e fazem carinho no barril.

      Amadores…

      Preciso postar de novo o vídeo dele apoiando a Dilma ou não?

      • Cauê,

        Há uma tática do Saul Alinsky que é focada em selecionar as táticas mais aderentes ao gosto do seu time. Pois bem… A direita não gosta de ganhar dissimulando ao ponto do absurdo.

        Eu não estou trazendo o Fidelix para o nosso lado. Estou dizendo que ele defendeu uma agenda de uma parte da direita conservadora. Ponto. E por isso a extrema esquerda caiu em cima dele. Isso é fato.

        O que ele disse não vale condenação de forma alguma. VAleria uma ridicularização.

        Alias, em meu livro eu questiono a punição do esquerdista Dieudonne. Liberdade de expressão para mim não é uma palavra para ser deturpada conforme minha conveniência para atacar opositores. O que eu defendo é o EXATO oposto. A discussão séria sobre liberdade de expressão, INDEPENDENTE de quem se expressa. Se há regras claras para punição, elas devem valer para os dois lados. Isso é o que defendo.

        Att.

        LH

      • Luciano, acho que a parte da direita conservadora que apóia o Fidélix deve ser uma meia dúzia e gente muito engraçada, aquelas que diziam que ele é o “candidato da família”, como se o grande perigo à família brasileira fossem homossexuais e não bandidos reais que estão por aí.

        Estranho saber que essa direita conservadora que disse “amém” pro que ele disse acredita que homossexualidade e pedofilia são a mesma coisa. Sugeriria a esses abitolados pesquisarem na internet sobre casos de pedofilia. Casos reais, não que “ouviu falar”. Se assustarão como há casos de heterossexuais praticando e não é com adolescentes, e sim criança criança mesmo. Uma nojentice, monstruosidade, podridão que nem dá pra chamar de humana.

        Mas para Fidélix e para a direita conservadora isso não existe, é claro. Pra eles somente homossexuais fazem isso, aliás, TODOS, visto o modo generalista com o qual ele falou.

        Tem certeza que não vale condenação? Ele associa um grupo a uma prática de um crime terrível e não merece ser condenado?
        Diz isso PUBLICAMENTE, com um microfone e uma câmera na cara, e incita uma população a COMBATÊ-LOS. Isso não vale condenação?
        “Ah, mas não é combater de porrada, é combater de outro jeito”. Sério? Que outro jeito? E que mal tão grande é esse que os homossexuais estão fazendo que precisa ser combatido a qualquer custo?

        Não vale uma condenação?

        Dizer como disse o Everaldo “não concordo com tal prática, casamento a mim é homem e mulher” é uma coisa. Não vale condenação. Dizer PUBLICAMENTE, AO VIVO, num debate presidencial, com muitas pessoas assistindo, que homossexuais e pedófilos praticantes são a mesma coisa, vale sim uma condenação, pois ele está ACUSANDO, acusando de um crime bem sério.

        Sei que você também não gostou do que ele falou, visto que na análise do debate que publicou no próprio dia você afirmou isso.
        Mas olho com muita desconfiança quando você diz que Fidélix defende a direita conservadora, na qual por exemplo Olavo está incluso, pois acho bem difícil o Olavo dizer “amém” pra todas essas insanidades que o Fidélix falou – inclusive Olavo próprio o descascou e disse que não é atoa que esse babaca nunca foi eleito nem pra ser síndico do prédio dele.

        E sim: se trocássemos gays por religiosos, acho que valeria SIM uma condenação. Se alguém aparecesse na TV dizendo que religiosos são pedófilos, que precisam ser COMBATIDOS, está ensinando e disseminando ódio, além de mentindo. Condenação também!

        Aguardo pelo teu livro, vou colaborar assim que receber meu salário de estagiário oprimido por uma chefona esquerda caviar.

        Abs.

      • E sim: se trocássemos gays por religiosos, acho que valeria SIM uma condenação. Se alguém aparecesse na TV dizendo que religiosos são pedófilos, que precisam ser COMBATIDOS, está ensinando e disseminando ódio, além de mentindo. Condenação também!

        Parabéns. Você tem pessoas associando padres à pedofilia (depois de várias acusações de pedofilia na igreja) e ninguém foi processado por 1 milhão.

        Está vendo como o mundo idealizado em sua cabeça não existe.

        A verdade é que a esquerda ENCENA MAIS, FAZ MAIS TEATRO e SÓ POR ISSO ganha ações judiciais. Certo e errado infelizmente perderam o valor.

        Fidelix não mereceu sua punição NAQUELA PROPORÇÃO…

        Abs,

        LH

      • Esse Cauê é pior que a Luciana Krebs Genro.
        Sujeito asqueroso do caralho. Seu lugar é no Partido Comunista do Brasil.
        SUMA DAQUI.

  3. Luciano Ayan, por favor corrija esta frase: “financiamento exclusivamente público deve acabar”. Porque o que o PT quer acabar é com o financiamento privado de campanha.

  4. E o ABSURDO DISCURSO DE ÓDIO do Lula quando incitou uma guerra civil conclamando o “exército do Stédile a agredir” todas as pessoas de bem??! Não podemos deixar isto sem consequência e devemos cobrar dos políticos atitudes ainda mais enérgicas. Mais um motivo para isto é a “posição” do Jean Willys “defendendo” o discurso de ódio do Lula. Vamos jogar na cara deste esquerdista racista todas suas falácias e discursos hipócritas.

      • Oi vai ou racha!

        Até na hora da revolta a direita é ordeira, respeitosa para com as leis.

        É hora de botar esse governo contra a parede e não ceder nem por um segundo!

        LADRÕES VAGABUNDOS!

        ABRAÇOS, teu fã!

    • Me pergunto se estou no local certo. Aqui o que domina é o conservadorismo atrasado, opressor (sim, opressor, pois quem apóia odiadores de um comportamento íntimo é opressor). Se vocês se vêem sozinhos, saiba que eu me vejo mais sozinho ainda, pois detesto o PT e a histeria de sua militância e derivados, mas respeito as pessoas se gostarem como elas quiserem. Não apóio ataques violentos a elas. Mas estou completamente sozinho nessa vertente.

      Encontrar aqui gente apoiando o JULIO SEVERO, que é o maior monstro, lixo, filhote de CAPETA, filhote de DEMÔNIO, filho duma PUTA, filho duma VAGABUNDA, filho duma DESGRAÇADA QUE NUNCA DEVIA TER PARIDO TAL CAPETA, esse demônio, esse lixo que tecla e fala asneira, esse pai que nunca devia ter sido pai, esse filho de cruz-credo, esse fodedor de uma vagabunda que chama de esposa, esse cretino, desgraçado,
      SABIAM QUE ELE APÓIA O PUTIN?

      Sabiam que Julio Severo apóia o Putin?

      Vocês me deprimem, me enojam citando esse cidadão filho duma PUTA. PUTA.
      PU. TA. Filho duma PUTA.

    • Nessa porra de artigo do Julio Severo que você trás aqui como “olha só que lindo, que coisa bonita, que beleza, não é?”, o Julio Severo diz que é um absurdo igualarem a dignidade humana com a homossexualidade. Ou seja, ser homossexual e ser um ser humano digno é impossível para ele.

      Esse é o tipo de sujeito que vcs querem dizer “é do nosso time, somos Charlie juntos”?

      Vão à merda, vão pro inferno, vão lá conversar com o capeta que deve adorar tanto ódio assim junto.

      • Existe uma diferença entre defender o direito de alguém dizer algo com defender a liberdade de expressão desta pessoa.

        O que eu digo é que a expressão do Fidelix foi REPULSIVA, como várias outras são. Mas somente as ideias repulsivas de direitistas geram punição judicial. Isto ocorre por causa de um jogo. Quando APENAS UM DOS LADOS é cerceado em sua liberdade de expressão, mesmo dizendo coisas repulsivas, temos um problema sério.

        Abs,

        LH

      • Luciano, com todo o respeito que tenho por você (e é bastante, mais do que por qualquer outro analista, colunista, professor, etc), dizer que o Fidélix é um direitista é dar tiro no pé. Fidélix não é. Fidélix é esquerdista. Esquerdista gosta de se intrometer na tua vida, na minha vida, quer saber como a gente tá levando ela, quer saber que que a gente faz entre 4 paredes, quer julgar isso.
        Direitista (e não sou um, sou centrista) eu vejo como o típico liberal americano, que não está interessado no que você faz entre 4 paredes, no que você faz que diz respeito só a você e mais ninguém.
        Ridicularizar os esquerdistas dizendo que Fidélix é igual a eles é uma oportunidade que vem sendo perdida há tempos.

        Abraço.

      • Cauê,

        Desculpe-me, mas guerra política para mim não é sinônimo de vitória a qualquer custo. O Levy tem adotado uma agenda da direita religiosa. Ponto. Não é motivo para eu defender que ele receba condenação desproporcional.

        Abs,

        LH

  5. Luciano, falando dos afrovitimistas que afrovitimizaram a aula na FEA, eis que o Fernando Holiday já se pronunciou a respeito:

    http://www.facebook.com/video.php?v=1586098364961657

    Parece que ele está com uma prática boa de discursar em palanque. E falando em ter ancestralidade africana e ser contra afrovitimismo, afrocoitadismo, afromarxismo, afro-humanismo e afroneoateísmo, também há um continho que é bem interessante:

    http://www.facebook.com/yurivs/posts/10152898275838800

    Em minha opinião, não só o cara mostra que o Pelé fez mais pelos negros do mundo do que qualquer marxista-humanista-neoateísta como também mostra que as pessoas têm de ser senhoras de suas vidas em vez de delegarem a terceiros. Aliás, é o que considero de simbolismo mais forte das manifestações de 15 de março. Os MHNs cada vez mais estão falando única e exclusivamente para eles próprios, sendo que alguns já resolveram assumir isso, como o caso do Sakamoto, cujo blog agora é fechado para comentários, até porque era sempre uma enxurrada de pessoas que desmontavam sem dó nem piedade os postulados que ele tentava passar (vide a acusação prévia de homofobia na morte do rapaz Kaique, que a posteriori revelou-se suicídio, mas que o blogueiro ainda tentou dizer que não era). Só não conseguirá mesmo fechar o perfil do Face dele a comentários (e tenho a impressão de que agora irá disparar o número de comentários por lá):

    http://www.facebook.com/leonardo.sakamoto/posts/1032960580065832

    Considero essa reclusão virtual do blogueiro em questão algo mais ou menos equivalente na internet à ida de Dilma a Goiânia para falar em um palanque totalmente fechado ao público. Logo, vemos que eles estão acuadíssimos, mas não notam que um grande ninguém no todo de nossa população não quer saber o que eles pensam e vai deixá-los falando mais a esmo do que aqueles malucos que ficam na praça dizendo coisas sem sentido.
    Por fim, duas de um jornalista e raizeiro que valem a pena dar uma olhada, ainda mais que já estamos vendo o pessoal do Foro de São Paulo tentando instrumentalizar as manifestações pelo impeachment a seu favor:

    http://www.youtube.com/watch?v=OAuhsIs6X2E

    http://www.youtube.com/watch?v=4s0V0rvvdEg

    A grandeza do Foro Pelo Brasil é que estão usando a mesmíssima mecânica que na década passada deu origem ao Fórum Social Mundial: fundar algo em antagonismo a uma determinada organização usando nome parecido. O Foro Pelo Brasil, obviamente, é contraponto ao Foro de São Paulo, assim como o Fórum Social Mundial estava calcado no Fórum Econômico Mundial de Davos.

    • Eu vi o vídeo Bruno.

      Realmente os países que orbitam o eixo Moscow-Pequim-Havana estão desestabilizados. Se é globalistas fabianos versus Brics… Não sei dizer. Mas, muito do processo de crise é gerado pelo modelo de desenvolvimento intervencionista, heterodoxo, anti-mercado, anti-racionalidade econômica altamente ineficiente, sem accountability. No caso da Síria e da Ucrânia é nítida essa interferência dos EUA, já no caso da Venezuela, da Argentina e do Brasil, mais parece um discurso de bravata anti-imperialista para agrupar e organizar a esquerda para combater à justa indignação de nossas sociedades frente a esse comunismo LATRINOamericano do Foro.

      Democracia para essa cambada é isso, são eles mesmos, só eles e seus coletivos não-eleitos. Caso o restante da sociedade se indignar com a imundície da corrupção ou do aparelhamento, pouco importa, pois não é vista como parte legitima desse nesse processo, Centralismo Democrático. Ou seja, eles só reconhecem como parte legitima do processo os grupos dissidente s da mesma esfera ideológica.

      OU SEJA, ESTAMOS LIDANDO COM MENTIROSOS COMPULSIVOS, COM MONSTROS AMORAIS E EM ALGUNS CASOS, COM VERDADEIROS PSICOPATAS.

      ACABOU A FARSA! CHEGA DE FINGIRMOS SER UMA DEMOCRACIA NORMAL. NÃO TEMOS TRÊS PODERES INDEPENDENTES E TAMBÉM NÃO TEMOS REPRESENTACAO QUE IMPRIMA O PERFIL IDEOLOGICO POPULACAO, NEM TEMOS UM SISTEMA TRIBUTARIO QUE NÃO ESTRANGULE O SETOR PRODUTIVO. MUITISSIMO MENOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE QUALIDADE.

      Um Estado Gigante só para a Revolução, para subsidiar a compra dessa hegemonia, e portanto; para o paternalismo e corrupção num nível endêmico que nos levará à BRASZUELA.

      Que este governo caia o mais rápido possível!

  6. O brasileiro VALIDA a esquerda com a acomodação e permissividade, com a mentalidade do “eu quero é fazer o meu lado, o resto não importa”, falta ao mesmo uma mentalidade social em detrimento ao individual, resumindo a questão é de educação e cultura.
    Dentro desta mentalidade individualista do tupiniquim, podemos fazer a analogia das touradas, há a tourada espanhola e a portuguesa.
    Na primeira, o toureiro atrai o touro e com destreza desvia, aos poucos vai fincando em sua cernelha os aguilhões, cansando-o e por fim, desfere o golpe final.
    Na segunda, o toureiro com muita graça e destreza evita ser chifrado pelo bovino, assim vão até cansarem, depois cada um vai para seu lado e acabou a tourada.
    Da tourada portuguesa, herdamos a mentalidade de que tudo é “brincadeira”, que devemos evitar as “chifradas” e por fim seguir a vida o mais incólume possível, nunca finalizamos, só fazemos graça com o touro.
    Que fique claro que ABOMINO touradas, rodeios e qualquer “diversão” baseadas em animais, apenas comparo a mentalidade aplicada nesses atos e evidencio, que o brasileiro se porta mais como touro da tourada portuguesa, servindo aos toureiros cubanos, venezuelanos e os nacionais pervertidos.

  7. http://www.criticapolitica.org/2015/03/o-desmonte-e-o-desmanche-do-pt-na.html

    Impossível comentar nesse site, assim como no http://www.folhapolitica.org/, ambos do mesmo provedor.

    Lá no Crítica Política, no post sobre SIBÁ, o mesmo vem comprovar a velha assertiva, de que todo problema trás em si próprio as sementes para a sua solução. Ou seja, o PT está se implodindo, pois só fazem e dizem MERDA.
    A população sacudida, está acordando para a realidade, há uma luz no fim desse buraco.

    • Sim. É.

      Que pode ter consequências. Como a crítica lançada contra ela.

      Mas o que ocorreu com a jovem foi além de QUALQUER SENSO DE PROPORÇÃO.

      O “direito” de destruir alguém e promover terrorismo CONTRA INDIVÍDUOS não é liberdade de expressão. É fascismo.

      Abs,

      LH

  8. Que bom Ayan que você voltou a escrever aqui no “Ceticismo Político”, aquele outro site que você criou a meu ver tem uma diagramação horrível e a parte de comentários é péssima. Bem, creio que você foi pra lá para ganhar um cascalho, o que penso ser muito justo e você merece, mas deixo aqui minha sugestão para o webmaster do seu outro site arrumar essas coisas.

    Agora esse seu texto sobre VALIDAÇÃO é muito importante, e os formadores de opinião liberais e conservadores precisam URGENTEMENTE a aprender isso.

    Saudações,

    Gustavo

  9. Mais uma para o quadro: O Ministério da Saúde, através da portaria GM/MS nº 1271/2014 e obedecendo as ordens do movimento LGBT, alterou a Notificação Compulsória de Violência Interpessoal, substituindo o tradicional campo de preenchimento “sexo civil” pelos ideológicos campos “orientação sexual e identidade de gênero”, o que vai resultar em estatísticas falsas e deturpadas em favor desse grupo para “embasar cientificamente”’ a lei da homofobia!

  10. NO caso de Levy, o mais surreal foi a juíza taxar a fala dele de discurso de ódio. Quando Marilena Chauí despejou sua cantilena virulenta contra a classe média, ninguém pareceu se importar. Nem OAB, nem ONG’s de direitos humanos, nem o Procurador Geral da República.

    Lula uma vez disse que Pelotas é pólo exportador de viado. Engraçado como tem gente que não se incomoda com isso e que se sente ofendida quando escuta que “dois iguais não fazem filho”.

    Isso, no entanto, é só um prelúdio do que nos espera caso a tal “homofobia” venha a ser criminalizada.

    http://minoriadeum.blogspot.com.br/2015/03/de-lula-levy-fidelix-o-sistema-de-dois.html

    • Tem muitos outros filhos da puta que mereciam ser condenados? Tem, sim.
      Mas isso de jeito algum torna o que o Fidélix disse uma coisa perdoável e bonita. Parem de defender esse filho da puta, seus burros. Eu to assim despejando todo meu ódio em cima dele porque o que ele emanou naquela fala foi ÓDIO.
      Ele disse claramente que acha HORRÍVEL ver homossexuais na Paulista e que quer eles BEM LONGE PORQUE PERTO NÃO DÁ, SENDO TRATADOS.

      Quem quer se meter a esse ponto na vida de alguém é o quê? O que?

      Esquerdista 🙂

  11. Eu só gostaria de parabenizar o blog, sempre EXCELENTE. E pedir a você, Ayan, que publique em livros todo o conteúdo que produz aqui. Parabéns.

  12. Luciano, pra mim é uma HERESIA ver você defendendo Fidélix, um filho da puta que se diz “oposição” mas não passa de um ESQUERDISTA visto que esquerdista é quem gosta de se intrometer na vida dos outros, controlar o que os outros fazem.
    “Quem disse que ele quer controlar o que os outros fazem?” QUER SIM, quer que homossexuais fiquem “BEM LONGE, PORQUE PERTO NÃO DÁ”, segundo palavras do próprio, e quer que sejam TRATADOS. Ou seja, quer tratar pessoas que segundo ele estão doentes. Isso é ESQUERDISMO.
    O próprio Olavo chutou ele da esfera de conservadores sérios.

    E ver você defendendo esse barril é decepcionante, triste, deprimente.

      • Liberdade de expressão… precisarei ler teu livro pra entender a respeito dela melhor, mas creio que o que ele abusou dessa liberdade.
        Haveriam outras formas de ele dizer que não apóia tal prática (olha, juro que nunca vou entender porque tem pessoas que se importam TANTO com o que as outras fazem na intimidade delas).
        Poderia fazer como o Everaldo, que é um bosta também, mas nunca disse naquele tom, não disse que pedofilia e homossexualidade é a mesma coisa, não disse que os quer bem longe porque perto não dá.
        Quer dizer que não apóia? Diga. Mas não associe o homossexual com um crime sério e nojento como a pedofilia, não incentive à segregação, e NÃO INCENTIVE A POPULAÇÃO A COMBATÊ-LOS.
        Ele próprio disse, não disse? “Vamos combater essa minoria, somos maioria”. Declarou guerra.

        Abusou da liberdade de expressão dele incitando tudo isso aí.
        Troque homossexual por negros, por japoneses, por brancos, pelo que você quiser.

        Os esquerdalhas também vomitam através da liberdade de expressão e eu desejo tanto quanto você que sejam punidos por isso, mas tal fato não me impede de notar que o que o Fidélix fez foi um abuso, e que merece ser condenado assim como os esquerdistas que ainda não foram.

        E como já disse lá em cima: pra mim Fidélix é esquerdista, meteu o bedelho na vida do outro é esquerdista, então a condenação dele pra mim é a condenação de um esquerdista.

        Ver um cara inteligente como você querendo defender a liberdade de expressão pra incentivar ao combate a um grupo, pra associar um crime a uma prática íntima, pra promover segregação, é deprimente.

      • Cauê,

        Ninguém está defendendo ninguém. Eu já fiz críticas ao Fidelix em relação ao que ele fez. A frase “merece ser condenado” ainda é questionável. Por que merece ser condenado? Qual o crime dele? Quais as vítimas?

        É o famoso caso de crime sem vítimas.

        A expressão “Troque homossexual por negros, por japoneses, por brancos, pelo que você quiser” não se aplica, pois o racismo é uma CONCESSÃO de nossa sociedade à violação da livre expressão, pois raça é uma característica inerente, não um COMPORTAMENTO.

        Mas então… troque “gays” por “religiosos”. Já vi mto neo ateu dizendo “vá rezar, mas longe de mim”. Vale 1 milhão de reais de condenação?

        Enfim, não podemos cair na propaganda da extrema esquerda. Para variar, é DESPROPORCIONAL.

        E se o Levy é esquerdista, ainda assim ele desagrada a extrema esquerda, e não é por isso que ele deve ser punido DESPROPORCIONALMENTE.

        Abs,

        LH

  13. Fiquei pasmo com esse vídeo do Fidélix apoiando a Dilma. Bem, políticos… tudo farinha do mesmo saco. Aliás, uma coisa que eu nunca vi ninguém comentando, mas até hoje eu acho que aquela pergunta que a Luciana Genro fez pra ele já tinha sido combinada antes entre os dois.

    Mas a defesa da família tradicional e a luta contra a legalização do casamento gay é uma bandeira da direita. É ridículo tentar dizer o contrário.

    E esse paralelo que as pessoas fazem, falando “substitua gays por negros ou japoneses”, é de uma covardia sem tamanho. Ser negro é uma questão de genética. Já ser gay é uma questão de comportamento. Numa sociedade democrática, todo comportamento deve poder ser criticado. A partir do momento em que se quer proibir que um certo comportamento seja criticado, tem-se um caso de censura. Do mesmo jeito que os jornalistas do Charlie Hebdo podem satirizar os cristãos, os gays também podem ser satirizados. Senão, estaremos criando um padrão duplo. Isso sim é que é coisa de esquerdista.

    Qualquer um deve ter o direito de dizer que acha nojento ver 2 gays se beijando no meio da rua. É ridículo querer transformar essa crítica num crime. Aliás, a própria palavra homofobia já é ridícula. Se criticar gays é crime, tudo tem que ser crime então:

    – Ninguém pode criticar torcedores do Flamengo (crime de Flamengofobia)
    – Ninguém pode criticar os petistas (crime de petistofobia)
    – Ninguém pode criticar maconheiros (crime de maconheirofobia)
    – Ninguém pode criticar estupradores (crime de estuprofobia)
    E por aí vai.

    • Me pergunto, realmente, se estou no lugar certo. Vejo no Crítica Política uns sujeitos insanos comentando nas postagens do Luciano, sendo que um DEFENDIA o Alexandre Frota quando esse confessou um estupro da televisão, dizendo que “se a mulher não quisesse, teria gritado”. Ou seja, falando pela vítima.
      Também o caso do Luciano dando abertura para aquele Emerson se fazer de vítima. Teve até que tirar a entrevista do ar por conta da polêmica e para exigir provas, o que sugere que se não tivessem cobrado provas, sei lá, talvez tivessem sido aquelas palavras finais e ficado clara que a posição desse site em relação ao caso é: Emerson é inocente, vítima de uma esquerda sanguinária. Não entendi mesmo qual o objetivo do Luciano com isso, mas enfim…

      E agora essa mania de fazer carinho nesse barril chamado Levy Fidélix.

      Ficou surpreso com ele apoiando a Wilma? Pois é, o que um pouco de pesquisa não faz, né? Pra onde foi “o candidato da família” e que diz “o que a maioria da população pensa”? Tomem!
      Tava aí, apoiando o PT.
      Como viu que o público opositor tava crescendo, foi lá e decidiu dizer “opa, mal aí galera, vacilei, mas agora to com vocês”. Aliás, nem isso ele fez. Nunca vi ele se desculpar por ter apoiado a corja de ladrões.
      Nunca vi ele declarar de onde vem a renda dele -> vem do nosso bolso. Você, FikDik, e você, Luciano, que adoram dar moral pra esse barril e defendê-lo, são quem paga para que ele possa acordar ao meio dia e viver em um bairro bom fazendo bosta nenhuma.

      Fidélix nunca ganhou uma xoxotinha de uma eleição. Nunca, nenhuma. Esse é o candidato da família? Que família mais bosta essa brasileira, hein?

      Lembrando também que o Fidélix foi escrachado e humilhado pelo Olavo, e mesmo assim há no site dele (Fidélix) publicações dizendo que ele e Olavo estão juntos contra o PT pela libertação do Brasil.
      WTF?
      Que mentiroso do caralho!
      Mentiroso do cacete, dos infernos.
      Olavo deixou claro o quanto esse barril envergonha conservadores sérios ao se declarar um. Cara mais imbecil, barril inútil, e vcs aqui adoram ele, esse monte de lixo e terrível em debates.

      Eu desconfio que há muita culpa aí. Quem fica com essa implicância com gays, como você, Fikdik, e como seu candidato favorito Fidélix, é porque tem alguma culpa das feias no cartório, sei lá, fez alguma coisa feia com os amiguinhos quando era adolescente e aí fica com essa coisa de Não-me-toque-se-for-gay. Não consigo pensar que uma pessoa que é bem resolvida tenha nojinho, “ache terrível” como o Fidélix achou.

      E lembrando: não gostar, ok. Mas o problema é o que o Fidélix associou TODOS os homossexuais à prática de PEDOFILIA, cuja qual leva a um crime de ABUSO DE MENORES. Fidélix fez essa associação, na TV, ao vivo. E vc e o Luciano ficam aí, defendendo, fazendo carinho nesse barril cheio de merda.

      Não sei se meu lugar é aqui, to bastante enojado com essa ~~direita~~, tão pura, tão sábia, tão cheia das coisas, com homens bem mais afrescalhados que os homossexuais que conheço.

      • Cauê,
        Eu me lembro do passado em que várias vezes você me pediu para excluir mensagens suas, por que você havia se excedido. A mesma coisa está acontecendo agora. Você está exagerando.
        Em nenhum momento o site disse “Emerson é inocente, vítima de uma esquerda sanguinária”.
        Outra coisa: dizer que a punição do Levy Fidelix foi desproporcional não é “fazer carinho”nele.
        Eu mesmo sabia que ele já havia apoiado a Dilma. E daí? O fato é que hoje em dia ele é parte dos que a criticam, enquanto Luciana Genro e Jean Wyllys são da extrema esquerda do PT, e encabeçaram a ação contra ele.
        Em relação ao Levy ser escrachado e humilhado pelo Olavo, também lembro que mtos adeptos do Olavo tinham combinado com o Levy para ele falar do Foro de São Paulo em debates. Então, vamos devagar com o andor que o Santo é de Barro…
        Você pode xingar o Levy Fidelix por 10 dias seguidos, e isso ainda não serve como argumento justificando a punição a ele.
        E enquanto você faz todo esse showzinho, a extrema esquerda segue sem perder uma batalha jurídica para a direita.
        Será que você está escolhendo bem suas prioridades?
        Abs,
        LH

      • Luciano, correto, pedi mesmo para apagar acho que umas quatro vezes comentários, e na última vez eu mesmo me ridicularizei dizendo que eu tava parecendo um moleque tonto que faz merda e pede pro pai afagar. Reconheço. Só tem uma diferença em relação ao Fidélix, que eu não sou político nem estou num debate presidencial na tv, e sei que uso muito a desculpa da minha pouca idade nascido em 1991, mas é porque isso revela que estou me formando e aprendendo.
        Estive no pessoal do “odeio capitalismo” e tinha camiseta da anarquia (do Che nunca, ainda bem), ouvia Dead Kennedys e adorava as letras de rebeldia esquerdista, tudo isso até poucos anos atrás, mas meu professor que é aluno do Olavo e que se tornou meu amigo me esclareceu bastante (e minha família, desde meu avô, são completamente anti-PT desde sempre, o que facilitou), e ainda há muito a esclarecer, só me vejo sozinho em algumas questões, mas imagino que isso seja comum.

        A questão com o Fidélix é pessoal, por motivos que já expliquei e você deve lembrar.
        Assim como tem gente que jamais aceita dizer “Eu sou Charlie” (eu creio que não tenho problemas com isso, mas prefiro ler teu livro inteiro antes de afirmar), eu não consigo achar injusta a punição do Levy, embora até admita que fiquei um pouco surpreso em como foi rápido que tudo ocorreu, mas prefiro focar no “há muito esquerdista a disseminar de ódio que mereceria, senão a cadeia, no mínimo um hospício” do que dizer que estão pegando pesado com o Levy ou com o outro cidadão da entrevista que tem um currículo que pqp hein…

        Em todo caso, me desculpe qualquer exagero. Vou tomar um suco de maracujá antes de comentar a próxima vez (e não, não foi ironia).

      • Cauê, é claro que há pessoas que dirão, orgulhosamente “eu não sou Charlie” (quando ao menos poderiam ignorar, estrategicamente, pois o símbolo é ruim para a esquerda), mas isso é tema também do livro.

Deixe uma resposta